Bia Ferreira

compositora brasileira

Bia Ferreira (Carangola, 19 de abril de 1993) é uma cantora, compositora e multi-instrumentista brasileira. Iniciou as suas atividades musicais no ano de 2009, aos 15 anos de idade, na cidade de Aracaju, Sergipe, onde foi criada pela sua família.[1]

Bia Ferreira
Nascimento Minas Gerais
Cidadania Brasil
Ocupação compositora
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela pugilista, veja Beatriz Ferreira.

Filha de uma família tradicional evangélica, Bia estudava música desde criança. Sua mãe era cantora, regente de coral e pianista. Aos 3 anos, começou a estudar piano e entrou posteriormente no Conservatório Brasileiro de Música.[2]

O piano foi a sua base musical até o começo de sua carreira, quando passou a adotar o violão. Bia também domina outros 24 instrumentos musicais, tais como contrabaixo elétrico, cavaquinho, atabaque, djembe e bateria.

“Cota Não É Esmola” e “Não Precisa Ser Amélia” foram compostas em 2011 e se tornaram alguns de seus maiores sucessos por envolverem temáticas ligadas ao então inédito sistema de cotas no SISU (Ministério Da Educação, Brasil) que beneficiou crucialmente a população pobre, preta, parda e indígena brasileira e a questões estreitamente ligadas à subalternidade das mulheres negras no Brasil, que se tornaram mais críticas com o passar dos anos. Bia considera sua música como Música de Mulher Preta (MMP), por ser um foco indispensável em seu material.

Entre 2015 e 2016, Bia deixa Aracaju com destino a São Paulo, visto que a cantora precisava investir mais na divulgação de seu trabalho autoral. O sucesso veio em Março de 2018, quando foi lançado o seu registro (acústico) de "Cota Não É Esmola" pela equipe brasileira do Sofar Sounds e que, hoje, ultrapassa os 8 milhões de visualizações.

Seu primeiro álbum foi um registro ao vivo pelo Estúdio Showlivre, publicado em Novembro de 2018. Desde 2013, Bia estava investindo pelo seu primeiro álbum de estúdio, "Igreja Lesbiteriana, Um Chamado", publicado no dia 13 de Setembro de 2019.

Referências

  1. «Veja Bia Ferreira no Big Dia da Música». Dia da Música. Consultado em 10 de junho de 2018 
  2. «Bia Ferreira: "não posso me dar ao luxo de falar de amor"». Cinform. Consultado em 10 de junho de 2018 
  Este artigo sobre uma cantora é um esboço relacionado ao Projeto Música. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.