Abrir menu principal

O calendário tridentino é essa forma do Calendário Romano Geral que foi estabelecida pelo Papa Pio V ao implementar a decisão do Concílio de Trento na sua última sessão de pedir ao papa a rever o Missal Romano e o Breviário Romano.[1]

Esse calendário foi incluído na primeira edição tridentina do Breviário em 1568[2] e do Missal em 1570[3] Pode consultar-se também nas edições iuxta typicam da mesma época, como a do Missal Romano produzida pela Imprenta Aldina em Veneza em 1574.[4]

O CalendárioEditar

O calendário litúrgico publicado por Pio V indica expressamente apenas duas classes de celebrações: duples e semiduples. As restantes são de classe simples. A distinção entre as diversas classes teve certa importância na recitação da Liturgia das Horas (o Breviário), mas para a Missa só indicava, no caso de coincidência de duas celebrações no mesmo dia, qual teve precedência.

JaneiroEditar

FevereiroEditar

MarçoEditar

AbrilEditar

MaioEditar

JunhoEditar

JulhoEditar

AgostoEditar

SetembroEditar

OutubroEditar

NovembroEditar

DezembroEditar

  • 2, Bibiana, virgem e mártir
  • 4. Bárbara, virgem e mártir – comemoração
  • 5. Sabas, abade – comemoração
  • 6. Nicolau, bispo e confessor – semiduples
  • 7. Ambrósio, bispo, confessor e doutor da Igreja – duples
  • 8. Conceição da Bem-aventurada Maria – duples
  • 10. Melquíades, papa e mártir – comemoração
  • 11. São Dâmaso, papa e confessor – semiduples
  • 13. Luzia, virgem e mártir – duples
  • 20. Vigília
  • 21 Tomé, apóstolo – duples
  • 24 Vigília
  • 25. Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo – duples
  • 26. Estêvão, protomártir – duples. e comemoração da oitava do Natal
  • 27. João, apóstolo e evangelista – duples. e comemoração das oitavas
  • 28. Santos Inocentes, mártires – duples, e comemoração das oitavas
  • 29. Tomás de Cantuária, bispo e mártir – semiduples, e comemoração das oitavas
  • 30. Domingo entre a oitava de Natal ou da oitava com comemoração das outras oitavas
  • 31. Silvestre, papa e confessor – duples, com comemoração das oitavas

Referências

  1. Concilium Tridentinum: Canones et Decreta, 1545-1563 (Romae MMVII), p. 147
  2. Breviarium Romanum ex Decreto Sacrosancti Concilii Tridentini restitutum Apud Paulum Manutium, Roma 1568. Facsimile: Achille Maria Triacca, Breviarium Romanum. Editio princeps (1568), Libreria Editrice Vaticana, Città del Vaticano 1999, ISBN 978-88-209-2868-1
  3. Missale Romanum ex Decreto Sacrosancti Concilii Tridentini restitutum Pii V. Pont. Max. editum Apud haeredes Bartholomaei Faletti, Ioannem Varisei et socios, Roma 1570. Facsimile: Manlio Sodi, Antonio Maria Triacca, Missale Romanum. Editio princeps (1570), Libreria Editrice Vaticana, Città del Vaticano 1998, ISBN 88-209-2547-8.
  4. Missale Romanum ex Decreto Sacrosancti Concilij restitutum et Pii V. Pont. Max. iussu editum (Venetiis MDLXXIIII, Ex Bibliotheca Aldina)
  5. As oitavas em questão são as de São João e dos Santos Inocentes.
  6. Transferido do dia 13
  7. Transferido do dia 10

Modificações sucesivasEditar

O calendário tridentino de Pio V sofreu repetidas modificações depois. O mesmo Pio V acrescentou em 1572 a festa de Nossa Senhora da Vitória para comemorar a vitória da Batalha de Lepanto. Em 1573, Papa Gregório XIII mudou o título para "Festa do Santo Rosário" e a partir de 1970 a festa chama-se Nossa Senhora do Rosário. Outros papas ascrescentaram festas, mudaram as fechas, e eliminaram algumas, como fez em 1960 o Papa João XXIII, cujo Calendário Romano Geral [1] foi incorporado no seu Breviário Romano de 1961 e no seu Missal Romano de 1962,[2] pode ainda ser utilizado nas modalidades indicadas no motu proprio Summorum Pontificum de 2007. Na reforma litúrgica desejada pelo Concílio Vaticano II, foi efectuada em 1969 uma revisão geral da totalidade do Calendário Romano Geral.[3] Desde então, houve apenas pequenas mudanças, principalmente através da introdução de santos recém-canonizados.[4]

A forma atual é indicada em Atual Calendário Romano Geral.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar