Abrir menu principal

Davi Alcolumbre

Político brasileiro, atual Presidente do Senado
Davi Alcolumbre
67° Presidente do Senado Federal do Brasil
Período 2 de fevereiro de 2019
até atualidade
Antecessor Eunício Oliveira
Senador pelo Amapá
Período 1 de fevereiro de 2015
até atualidade
Deputado federal pelo Amapá
Período 1 de fevereiro de 2003
até 1 de fevereiro de 2015
Vereador de Macapá
Período 1 de janeiro de 2001
até 1 de fevereiro de 2003
Dados pessoais
Nascimento 19 de junho de 1977 (42 anos)
Macapá, Amapá
Partido Democratas
Religião judaísmo[1]
Profissão comerciante

David Samuel Alcolumbre Tobelem (Macapá, 19 de junho de 1977) é um político brasileiro filiado ao Democratas. É senador pelo Amapá e, no biênio 2019-2020, atual presidente do Senado desde 2019 e presidente do Congresso Nacional do Brasil.[2]

BiografiaEditar

Foi vereador em Macapá de 2001 a 2003, quando ainda era filiado ao Partido Democrático Trabalhista (PDT). Em 2002 foi eleito deputado federal pelo estado do Amapá, sendo reeleito em 2006 e 2010. Atualmente é filiado ao Democratas, partido do qual faz parte do diretório nacional e também do conselho político do movimento jovem.[carece de fontes?]

Davi Alcolumbre foi candidato ao senado nas eleições de 2014, sendo eleito com 36,26% dos votos, vencendo o favorito ex-senador Gilvam Borges. Assumiu o mandato no do dia 1 de fevereiro de 2015.[3][4] É um dos 13 senadores que não possuem nível superior.[5]

Em 2015 foi eleito presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado Federal.[6]

Em julho de 2017 votou contra a cassação de Aécio Neves no conselho de ética do Senado.[7]

Em outubro de 2017 votou a favor da manutenção do mandato do senador Aécio Neves, derrubando decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal no processo onde Aécio era acusado de corrupção e obstrução da justiça, por solicitar dois milhões de reais ao empresário Joesley Batista.[8][9]

Em 2019, por ser o único remanescente da mesa diretora anterior do Senado, iniciou na presidência da casa e, em 1 de fevereiro, presidiu a sessão que escolheria o novo presidente, na qual a principal disputa era entre ele próprio (apoiado pelo chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni, do seu partido, o DEM)[10] e o senador Renan Calheiros, do MDB.[11]

No dia 2 de fevereiro, Alcolumbre foi eleito em primeiro turno, com 42 votos, o novo presidente do Senado Federal, graças ao apoio dos opositores de Renan Calheiros e de parte da base do governo Jair Bolsonaro.[12]

Referências

  1. «De onde vem a força de Davi Alcolumbre, o senador que ameaça Renan». Consultado em 3 de fevereiro de 2019 
  2. País, El (2 de fevereiro de 2019). «Davi Alcolumbre é eleito presidente do Senado». EL PAÍS. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  3. «DEMOCRATAS - Comissão Executiva Nacional». 5 de maio de 2009. Consultado em 29 de janeiro de 2017 
  4. «:: JUVENTUDE DEMOCRATA :: Órgão de ação partidária do D25». 1 de agosto de 2008. Consultado em 29 de janeiro de 2017 
  5. «Davi Alcolumbre - Senado Federal». www25.senado.leg.br. Consultado em 29 de janeiro de 2017 
  6. «CDR - Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo - Atividade Legislativa - Senado Federal». legis.senado.leg.br. Consultado em 29 de janeiro de 2017 
  7. «Conselho de Ética mantém arquivamento do pedido de cassação de Aécio». G1. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  8. «Veja como votou cada senador na sessão que derrubou afastamento de Aécio». 17 de outubro de 2017. Consultado em 17 de outubro de 2017 
  9. «Janot denuncia Aécio Neves ao STF por corrupção e obstrução da Justiça». 2 de junho de 2017. Consultado em 17 de outubro de 2017 
  10. «Davi Alcolumbre é eleito presidente do Senado». A Tarde. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 3 de fevereiro de 2019 
  11. «Davi Alcolumbre revoga resolução e decide que presidirá eleição no Senado». UOL, com conteúdo do Estadão. 1 de fevereiro de 2019. Consultado em 3 de fevereiro de 2019 
  12. «De onde vem a força de Davi Alcolumbre, o senador que ameaça Renan». Veja. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 3 de fevereiro de 2019 
Precedido por
Eunício Oliveira
Presidente do Senado Federal do Brasil
2019 – atual
Sucedido por