Abrir menu principal

Wikipédia β

Estação Ferroviária de Albufeira-Ferreiras

A Estação Ferroviária de Albufeira-Ferreiras, originalmente conhecida por Albufeira, é uma interface ferroviária da Linha do Algarve, que serve as localidades de Albufeira e Ferreiras, no Distrito de Faro, em Portugal.

Albufeira-Ferreiras
Estação de Albufeira, em 2010.
Linha(s) Linha do Algarve (PK 307,082)
Coordenadas 37° 7′ N 8° 13′ W
Concelho Albufeira
Serviços Ferroviários Intercidades, Regional, Alfa Pendular
Serviços Serviço de táxis Bilheteiras e/ou máquinas de venda de bilhetes Lavabos Bar ou cafetaria Lavabos adaptados Parque de estacionamento Elevadores Acesso para pessoas de mobilidade reduzida Sala de espera Telefones públicos
Panorâmica da estação, em 2011.

Índice

CaracterizaçãoEditar

Vias e plataformasEditar

Esta estação apresentava, em 2007, 2 vias de circulação, ambas com 455 m de extensão, e duas plataformas, ambas com 300 m de comprimento; as informações sonoras aos passageiros eram realizadas a partir da Estação de Faro.[1] Em 2011, ambas as linhas já tinham sido prolongadas para os 469 m de comprimento, e as plataformas também já tinham sido alteradas, passando ambas a apresentar 301 m de extensão, e 65 cm de altura.[2]

Localização e acessosEditar

Esta interface tem acesso pelo Largo da Estação,[3] na localidade de Ferreiras, a cerca de 6 Km de distância de Albufeira; dispõe de um serviço de táxis.[4]

Padrão de serviços de comboioEditar

Estação anterior   Comboios de Portugal Estação seguinte
Boliqueime
Faro
  CP Regional
Linha do Algarve
  Tunes
Direção Lagos / Lisboa - Oriente / Porto - Campanhã
Loulé
Faro
  Intercidades
Linha do Sul
 
  Alfa Pendular
Linha do Sul
 

HistóriaEditar

 
Panorâmica da estação, em 2011.
 Ver artigo principal: História da Linha do Algarve

Planeamento e construçãoEditar

Em 21 de Abril de 1864, é assinado um contrato entre o governo e a Companhia dos Caminhos de Ferro do Sueste, no sentido de construir a ligação ferroviária entre Beja e o Algarve.[5] A 1 de Julho de 1875, é publicada uma portaria, encarregando Nuno Augusto de Brito Taborda, director do Caminho de Ferro do Sueste, de criar um projecto definitivo para o Caminho de Ferro do Algarve; no mesmo dia, é publicado um decreto que ordena o estado a construir este caminho de ferro.[5] O governo abriu o concurso para a construção deste caminho de ferro a 26 de Janeiro de 1876.[5]

Nos finais de 1876, a via entre Faro e São Bartolomeu de Messines encontrava-se totalmente assente, faltando ainda concluir a via desde aquele ponto até Casével.[6] Em 1888, estava prevista para Dezembro a construção de várias estações, incluindo Albufeira.[7] A 1 de Julho de 1889, é aberto à exploração o troço entre Faro e Amoreiras.[5]

 
Regional em Albufeira, em 2011.

A estação no Século XXEditar

Em Novembro de 1926, esta estação passou a ser utilizada por serviços Rápidos.[8]

Em 11 de Maio de 1927, a rede dos Caminhos de Ferro do Estado passou a ser explorada pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.[9] Em 1933, aquela empresa realizou várias obras de reparação e melhoramento nesta estação, no âmbito de um programa de reparação e modernização das antigas interfaces do Estado.[10][11] No ano seguinte, voltaram a ser feitas obras de reparação nesta estação.[12]

No início, os viajantes tinham de alugar um trem de besta para se deslocarem entre a Estação e a localidade, devido à distância a percorrer, que era de cerca de 6,5 km.[13] Em 1938, a Empresa de Viação do Algarve iniciou um serviço de autocarros neste percurso,[8] tendo sido a primeira carreira rodoviária no Algarve.[14]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Quadro resumo das características da infra-estrutura». Directório da Rede 2007 1.ª Adenda. Rede Ferroviária Nacional - REFER, E.P. 26 de Junho de 2007. p. 63- 87 
  2. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  3. «Albufeira-Ferreiras». Comboios de Portugal. Consultado em 12 de Novembro de 2014 
  4. ADÃO et al, 2005:197
  5. a b c d «Cronologia». Comboios de Portugal. Consultado em 27 de Fevereiro de 2015 
  6. SANTOS, p. 132
  7. SANTOS, 1995:135
  8. a b «Roteiro Monumental de Ferreiras». Câmara Municipal de Albufeira. Consultado em 20 de Março de 2010 
  9. REIS et al, 2006:63
  10. «Rêde do Sul e Sueste» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1127). 1 de Dezembro de 1934. p. 593-594. Consultado em 4 de Janeiro de 2013 
  11. «O que se fez nos Caminhos de Ferro em Portugal no Ano de 1933» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1106). 16 de Janeiro de 1934. p. 49-52. Consultado em 27 de Fevereiro de 2015 
  12. «O que se fez nos Caminhos de Ferro Portugueses, durante o ano de 1934» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1130). 16 de Janeiro de 1935. p. 50-51. Consultado em 4 de Janeiro de 2013 
  13. NOBRE, 1995:55
  14. GUERREIRO, 1983:21

BibliografiaEditar

  • ADÃO, Diva; VETERANO, Miguel; COSTA, Renato (2005). Albufeira. Passear e Conhecer. Casal de Cambra: Caleidoscópio - Edição e Artes Gráficas, S. A. 215 páginas 
  • GUERREIRO, Aníbal C. (1983). História da Camionagem Algarvia (de passageiros) 1925-1975. da origem à nacionalização. Vila Real de Santo António: edição do autor. 233 páginas 
  • NOBRE, Idalina Nunes (1995). Albufeira. Percursos de uma História Secular. Albufeira: Junta de Freguesia. 92 páginas 
  • REIS, Francisco; GOMES, Rosa; GOMES, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. Lisboa: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 
  • SANTOS, Luís Filipe Rosa (1995). Os Acessos a Faro e aos Concelhos Limítrofes na Segunda Metade do Séc. XIX. Faro: Câmara Municipal. 213 páginas 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a Estação de Albufeira

Ligações externasEditar