Abrir menu principal

Grande Prêmio da Áustria de 2018

Grande Prêmio da Áustria de F-1 2018
Circuit Red Bull Ring.svg
Grande Prêmio da Áustria de 2018.
Detalhes da corrida
Data 01 de julho de 2018
Nome oficial Formula 1 Eyetime Großer Preis von Österreich 2018
Local Red Bull Ring, Spielberg, Estíria, Áustria
Total 71 voltas / 307.020 km
Pole
Piloto
Finlândia Valtteri Bottas Mercedes
Tempo 1:03.130
Volta mais rápida
Piloto
Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari
Tempo 1:06.957 (na volta 71)
Pódio
Primeiro
Países Baixos Max Verstappen Red Bull-TAG Heuer
Segundo
Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari
Terceiro
Alemanha Sebastian Vettel Ferrari

O Grande Prêmio da Áustria de 2018 (formalmente denominado Formula 1 Eyetime Großer Preis von Österreich 2018) foi a nona etapa da temporada de 2018 da Fórmula 1. Disputada em 01 de julho de 2018 no Red Bull Ring, Spielberg, Áustria[1]

Índice

RelatórioEditar

Treino ClassificatórioEditar

Q1

Hamilton começou sendo o mais rápido na primeira série de tentativas no Q1, apenas 0s053 à frente de Vettel, com Bottas e Raikkonen mais atrás. Mas a Ferrari usou no início de treino os pneus supermacios, enquanto a Mercedes utilizou os ultramacios, os mais aderentes do fim de semana. Em seguida, Bottas melhorou para 1m04s175, mostrando que, com o passar das voltas, os ultramacios funcionaram melhor. Da mesma forma, Hamilton melhorou para 1m04s080. Quem também melhorou foi Raikkonen, ainda com supermacios, ficando a 0s154 do primeiro lugar.

Os dois carros da RBR demoraram mais a entrar na pista, mas a equipe conseguiu consertar o carro de Max Verstappen depois dos problemas no terceiro treino livre. No Q1, o holandês chegou ao quarto lugar, enquanto Daniel Ricciardo ficou só em oitavo.

Quem surpreendeu no Q1 foi Romain Grosjean, que, a dois minutos do fim, conseguiu a quarta posição, a apenas 0s162 de Hamilton. Depois de flertar com a eliminação no Q1, Fernando Alonso reagiu nos minutos finais e subiu para 11º, enquanto Stoffel Vandoorne foi eliminado, em 16º.

Eliminados: Stoffel Vandoorne (McLaren), Sergio Pérez (Force India), Sergey Sirotkin (Williams), Brendon Hartley (Toro Rosso) e Marcus Ericsson (Sauber).

Q2

O começo do Q2 viu uma inversão das estratégias iniciais de pneus de Ferrari e Mercedes. Com os supermacios, Hamilton estabeleceu o novo recorde extraoficial da pista ao marcar 1m03s577, ficando 0s179 atrás. Com os ultramacios, Vettel fez a terceira marca na primeira série de tentativas, com 1m03s767.

No estouro do cronômetro, ainda usando ultramacios, Vettel melhorou o tempo e estabeleceu 1m03s544, 0s033 à frente de Hamilton. Bottas, Raikkonen e Verstappen, este com supermacios, completaram o grupo dos cinco mais rápidos. Aliás, os pilotos da RBR e Mercedes foram os únicos a avançarem ao Q3 tendo feito a melhor volta com os supermacios, e, por isso, largarão com estes compostos no domingo.

Entre os eliminados, mais uma decepção para Fernando Alonso, que ainda danificou sua asa dianteira numa zebra no fim da última tentativa, terminando em 14º. Uma posição acima ficou Charles Leclerc, que, no entanto, teve o câmbio trocado após o terceiro treino livre, e, com isso, perderá cinco posições no grid de largada.

Eliminados: Esteban Ocon (Force India), Pierre Gasly (Toro Rosso), Charles Leclerc (Sauber), Fernando Alonso (McLaren) e Lance Stroll (Williams).

Q3

Bottas foi o mais rápido na primeira rodada de tentativas, quebrando de novo o recorde extraoficial da pista, com 1m03s264. Hamilton errou na curva 1 e acabou 0s533 atrás, e quem também não fez um bom tempo na primeira volta foi Vettel, que fez apenas 1m04s260. O único que se aproximou inicialmente de Bottas foi Raikkonen, com 1m03s729.

Bottas melhorou ainda mais na segunda tentativa no Q3 e voltou a fazer a melhor marca da história de Spielberg, com 1m03s130. Hamilton também fez seu melhor tempo, mas ainda ficou 0s019 atrás do companheiro de equipe.

Vettel também subiu, para terceiro, mas poderia ter ficado mais próximo se tivesse acertado o primeiro setor. Raikkonen não melhorou, e Verstappen completou o top 5, à frente do surpreendente Grosjean.

 
Grid de Largada

CorridaEditar

Mas o protagonista da largada foi Kimi Räikkönen, que se colocou entre as duas Mercedes e conseguiu passar Valtteri Bottas. Hamiton deu o bote e subiu para a liderança nas primeiras curvas. Mas o finlandês bobeou, errou na sequência da volta e caiu para o terceiro lugar. Bottas recuperou o segundo lugar, e o 'Homem de Gelo' também foi superado por Max Verstappen, caindo para quarto. Quem partiu mal também foi Vettel, que caiu de sexto para oitavo ao ser superado por Daniel Ricciardo e Kevin Magnussen. Stoffel Vandoorne ficava para trás depois de ter a asa dianteira, mais uma vez, danificada.

Desde então, a corrida passou a ter a cara de Hamilton, que já conseguia se desgarrar dos ponteiros e partia para uma vitória soberana. Vettel não podia fazer mais do que escalar o pelotão para tentar ao menos um lugar no pódio. E Räikkönen, pouco depois, queixava-se de detritos de carros espalhados na curva 3.

A McLaren decepcionava novamente e tinha seus dois carros nas duas últimas posições, com Alonso em 19º e Vandoorne fechando o grid. O bicampeão já mostrava estar impaciente e pedia uma estratégia diferente à McLaren para sair da última posição e tentar algo a mais. Outro piloto que é sinônimo de azar na F1, Nico Hülkenberg, deixava a corrida por conta de problemas no motor na volta 13.

Na volta dos pits, a Red Bull voltou melhor que a Ferrari, e o aniversariante do dia, Daniel Ricciardo, fazia a ultrapassagem sobre Räikkönen para tomar a terceira posição.

O momento chave da corrida foi no fim da volta 25. A Mercedes chamou Hamilton para fazer seu pit-stop. Quando voltou, já com os pneus macios, Lewis estava em quarto lugar, atrás de Verstappen, Ricciardo e Räikkönen e à frente de Vettel. Hamilton não escondeu a irritação com o erro cometido pelos estrategistas da Mercedes e tratava de acelerar para ainda tentar lutar pela vitória.

Enquanto Ricciardo começava a sofrer com a falta de performance dos pneus traseiros via a diferença para Räikkönen diminuir sensivelmente, Hamilton buscava se aproximar do finlandês, mas, ao mesmo tempo, avisava à equipe: "Sinto que estou ficando sem potência". Sinal de alerta ligado na Mercedes. Verstappen vinha com uma vantagem sólida e tinha 5s8 de vantagem para o segundo colocado. Já a McLaren seguia em último com Vandoorne e antepenúltimo com Alonso.

Os pneus macios traseiros apresentavam grande desgaste não apenas com Ricciardo, mas também com Carlos Sainz, que teve de regressar aos boxes para fazer outro pit-stop. Daniel não tinha mais o que fazer e virava presa fácil a Kimi, que subia para a segunda posição na volta 38. O aniversariante do dia não teve outra alternativa a não ser fazer mais um pit-stop. E, na sequência, Vettel deu o bote, chegou a colocar a roda na grama e passou Hamilton para tomar o terceiro lugar.

Hamilton já se mostrava impotente quanto a um bom resultado. "Não acho que posso passar esses carros". A Mercedes respondeu e procurou passar uma mensagem otimista. "Confiamos em você, acreditamos que você tem chance para recuperar a liderança". No entanto, os pneus traseiros do carro #44 também começavam a apresentar bolhas.

De fato, a corrida não estava totalmente perdida para Hamilton, que voltava a se aproximar de Vettel e tinha ao menos chance de lutar por um lugar no pódio. Ainda assim, o britânico apontava para o desgaste dos pneus traseiros, que estavam delaminando. E lá atrás, Alonso resistia e conseguia avançar algumas posições, subindo para 13º.

Hamilton não conseguiu evitar o segundo pit-stop e regressou aos boxes na volta 54. O tetracampeão voltou em quinto, logo atrás de Ricciardo. Mas Lewis ganhou a posição do australiano pouco depois. Como um 'presente de grego', o aniversariante do dia encostou na grama por conta de problemas no motor e abandonou a corrida. Em seguida, outro carro taurino deixava a prova: a Toro Rosso de Brendon Hartley. Já a Haas subia para quinto e sexto com Romain Grosjean e Kevin Magnussen, respectivamente, despontando para um grande resultado na Áustria.

Com pneus mais rápidos e em melhor estado, Hamilton voava na pista e fazia seguidas melhores voltas para tentar ao menos se aproximar de Vettel, ainda que o alemão estivesse 21s à frente do rival. Räikkönen, por sua vez, tentava forçar o ritmo para se aproximar de Verstappen, que ainda tinha uma dianteira relativamente confortável, de 4s com dez voltas para o fim da corrida. Mais atrás, Sergio Pérez passou Esteban Ocon, em ordem da Force India, que neste fim de semana festeja o GP 200 da sua história.

 
Hamilton escapa da pista com problemas no carro da Mercedes.

A arrancada de Hamilton, na corrida e no campeonato, se encerrou pouco depois. Pela primeira vez desde o GP da Malásia de 2016, o britânico abandonava uma prova por conta de problemas no carro da Mercedes. Pior que o abandono era a perda da liderança do campeonato, que voltava para as mãos de Vettel, que partia para a terceira posição, só atrás de Räikkönen e Verstappen. E Alonso surpreendia e aparecia em oitavo lugar, numa grande prova de recuperação, enquanto Marcus Ericsson vinha em décimo.

 
Milhares de fãs holandeses do Max Verstappen comemorar a vitória do piloto

Nas voltas finais, Räikkönen apertou o ritmo para tentar buscar a vitória, mas Verstappen conseguiu segurar o ímpeto do finandês com uma pilotagem bastante sólida para comemorar uma grande conquista diante de milhares de fãs holandeses na casa da Red Bull. Festa taurina, festa holandesa, festa da Ferrari e também da Haas, que faturou seu melhor resultado na F1 com o quarto lugar de Romain Grosjean e o quinto de Kevin Magnussen.

 
Resultado da corrida

PneusEditar

Os compostos de pneus fornecidos pela Pirelli para este Grande Prêmio[2]
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Ultra Macio   Slick
(P Zero)
Seco Ultrasoft Mais aderência Menos durável
Super Macio   Slick
(P Zero)
Seco Supersoft Mais aderência Menos durável
Macio   Slick
(P Zero)
Seco Soft Médio Médio

ResultadosEditar

Treino ClassificatórioEditar

Pos. Piloto Construtor Q1 Q2 Q3 Grid
1 77   Valtteri Bottas Mercedes 1:04.175 1:03.756 1:03.130 1
2 44   Lewis Hamilton Mercedes 1:04.080 1:03.577 1:03.149 2
3 5   Sebastian Vettel Ferrari 1:04.347 1:03.544 1:03.464 6 2
4 7   Kimi Räikkönen Ferrari 1:04.234 1:03.975 1:03.660 3
5 33   Max Verstappen Red Bull Racing-TAG Heuer 1:04.273 1:04.001 1:03.840 4
6 8   Romain Grosjean Haas-Ferrari 1:04.242 1:04.059 1:03.892 5
7 3   Daniel Ricciardo Red Bull Racing-TAG Heuer 1:04.723 1:04.403 1:03.996 7
8 20   Kevin Magnussen Haas-Ferrari 1:04.460 1:04.291 1:04.051 8
9 55   Carlos Sainz Jr. Renault 1:04.948 1:04.561 1:04.725 9
10 27   Nico Hülkenberg Renault 1:04.864 1:04.676 1:05.019 10
11 31   Esteban Ocon Force India-Mercedes 1:05.148 1:04.845 11
12 10   Pierre Gasly Toro Rosso-Honda 1:05.011 1:04.874 12
13 16   Charles Leclerc Sauber-Ferrari 1:04.967 1:04.979 17 1
14 14   Fernando Alonso McLaren-Renault 1:04.965 1:05.058 PL 3
15 18   Lance Stroll Williams-Mercedes 1:05.264 1:05.286 13
16 2   Stoffel Vandoorne McLaren-Renault 1:05.271 14
17 11   Sergio Pérez Force India-Mercedes 1:05.279 15
18 35   Sergey Sirotkin Williams-Mercedes 1:05.322 16
19 28   Brendon Hartley Toro Rosso-Honda 1:05.366 19 4
20 9   Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 1:05.479 18
Tempo dos 107%:1:08.565
Fonte:[4]
Notas

CorridaEditar

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 33   Max Verstappen Red Bull Racing-TAG Heuer 71 1:21:56.024 4 25
2 7   Kimi Räikkönen Ferrari 71 +1.504s 3 18
3 7   Sebastian Vettel Ferrari 71 +3.181s 6 15
4 8   Romain Grosjean Haas-Ferrari 70 +1 Volta 5 12
5 20   Kevin Magnussen Haas-Ferrari 70 +1 Volta 8 10
6 31   Esteban Ocon Force India-Mercedes 70 +1 Volta 11 8
7 11   Sergio Pérez Force India-Mercedes 70 +1 Volta 17 6
8 14   Fernando Alonso McLaren-Renault 70 +1 Volta PL 4
9 16   Charles Leclerc Sauber-Ferrari 70 +1 Volta 18 2
10 9   Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 70 +1 Volta 20 1
11 10   Pierre Gasly Toro Rosso-Honda 70 +1 Volta 12
12 55   Carlos Sainz Jr. Renault 70 +1 Volta 9
13 35   Sergey Sirotkin Williams-Mercedes 69 +2 Voltas 17
14 18   Lance Stroll Williams-Mercedes 69 +2 Voltas 5 13
15 6 2   Stoffel Vandoorne McLaren-Renault 65 Retirado 15
Ret 44   Lewis Hamilton Mercedes 62 Pressão de Combustível 2
Ret 28   Brendon Hartley Toro Rosso-Honda 54 Problema Mecânico 19
Ret 3   Daniel Ricciardo Red Bull Racing-TAG Heuer 53 Transmissão 7
Ret 77   Valtteri Bottas Mercedes 13 Hidráulico 1
Ret 27   Nico Hülkenberg Renault 11 Motor 10
Fonte: [5]
Notas
  • ↑5  – Lance Stroll (Williams) foi punido com foi penalizado com 10 segundos a mais no seu tempo final de corrida por ter ignorado a bandeira azul.
  • ↑6  – Stoffel Vandoorne (McLaren) não finalizou a prova, mas, obtiveram a classificação pois completaram mais de 90% do tempo total da corrida.

CuriosidadeEditar

 
Pódio do Grande Prêmio da Áustria 2018

Voltas na LiderançaEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons
Nº de Voltas Piloto Voltas
25   Lewis Hamilton 1-25
46   Max Verstappen 26-71

2018 DHL Fastest Pit Stop AwardEditar

ResultadoEditar

Pos. Nu. Piloto Construtor Tempo Pontos
1 3   Daniel Ricciardo Red Bull Racing-TAG Heuer 2.18 25
2 16   Charles Leclerc Sauber-Ferrari 2.30 18
3 33   Max Verstappen Red Bull Racing-TAG Heuer 2.32 15
4 44   Lewis Hamilton Mercedes 2.44 12
5 9   Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 2.45 10
6 7   Kimi Räikkönen Ferrari 2.64 8
7 10   Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso- Honda 2.86 6
8 14   Fernando Alonso McLaren-Renault 2.92 4
9 20   Kevin Magnussen Haas-Ferrari 2.96 2
10 8   Romain Grosjean Haas-Ferrari 3.19 1
Fonte: [6]

ClassificaçãoEditar

Tabela do campeonato após a corridaEditar

Somente as cinco primeiras posições estão incluídas nas tabelas.

Referências

  1. «Formula 1 Eyetime Großer Preis von Österreich 2018» (em inglês). Formula 1.com 
  2. «PIRELLI ANNOUNCES COMPOUND CHOICES AND MANDATORY SETS FOR THE 2018 AUSTRIAN GRAND PRIX» (em inglês). news.pirelli.com. Consultado em 20 de junho de 2018 
  3. «AUSTRIAN GRAND PRIX: 29 JUNE – 1 JULY - SELECTED SETS PER DRIVER» (em inglês). news.pirelli.com. Consultado em 20 de junho de 2018 
  4. «Qualyfing». Formula 1® - The Official F1® Website (em inglês). 30 de junho de 2018. Consultado em 30 de junho de 2018 
  5. «Formula 1 Eyetime Großer Preis von Österreich 2018 – Race Result». Formula1.com. Formula One World Championship Limited. 1 de julho de 2018. Consultado em 1 de julho de 2018 
  6. «2018 DHL Fastest Pit Stop Award» (em inglês). Formula1.com 

Ligações externasEditar

Prova Anterior:
GP da França de 2018
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2018
Próxima Prova:
GP da Grã-Bretanha de 2018

Prova Anterior:
GP da Áustria de 2017
Grande Prêmio da Áustria Próxima Prova:
GP da Áustria de 2019