Charles Leclerc

automobilista monegasco

Charles Marc Hervé Perceval Leclerc,[1] mais conhecido como Charles Leclerc, (Monte Carlo, 16 de outubro de 1997) é um piloto de automóveis monegasco que compete na Fórmula 1 pela equipe Ferrari.[2]

Charles Leclerc
Leclerc em 2020
Informações pessoais
Nome completo Charles Marc Hervé Perceval Leclerc
Nacionalidade monegasco
Nascimento 16 de outubro de 1997 (25 anos)
Monte Carlo, Mônaco
Altura 1,80 m
Parentesco Arthur Leclerc (irmão)
Registros na Fórmula 1
Temporadas 2018–presente
Equipes 2 (Sauber e Ferrari)
Número do carro 16
GPs disputados 103 (102 largadas)
Títulos 0 (2° em 2022)
Vitórias 5
Pódios 24
Pontos 868
Pole positions 18
Voltas mais rápidas 7
Primeiro GP GP da Austrália de 2018
Primeira vitória GP da Bélgica de 2019
Última vitória GP da Áustria de 2022
Último GP GP de Abu Dhabi de 2022
Registros na FIA Fórmula 2
Temporadas 2017
Equipes 1 (Prema Racing)
Corridas 22
Títulos 1
Vitórias 7
Pódios 10
Pontos 282
Pole positions 8
Voltas mais rápidas 4
Primeira corrida Barém 2017 (corrida principal)
Primeira vitória Barém 2017 (corrida curta)
Última vitória Yas Marina 2017 (corrida curta)
Última corrida Yas Marina 2017 (corrida curta)
Títulos
Assinatura
Charles Leclerc F1-driver signature.png

Integrou a Ferrari Driver Academy desde 2016,[3] e ganhou o campeonato da GP3 Series em 2016[4] e o Campeonato de Fórmula 2 da FIA em 2017,[5] pela ART Grand Prix.

BiografiaEditar

Filho de Hervé Leclerc, um ex-piloto,[6] e Pascale, uma cabelereira, Charles é o segundo de três irmãos, que também incluem Lorenzo, o primogênito, que gerencia sua carreira, e o caçula Arthur, também piloto.[7] Sua família era muito próxima de Jules Bianchi, que figurava como amigo, padrinho e mentor do jovem piloto.[8] A perda deste em 2015, juntamente com a morte de seu pai em 2017 e a de seu amigo e contemporâneo Anthoine Hubert em 2019, marcaram profundamente a vida de Charles. Ainda assim, ele seguiu na busca por seu sonho de correr na Fórmula 1.[9]

CarreiraEditar

2005-15: O início no kart e nos monopostosEditar

Charles estreou no kart em 2005 e conquistou múltiplos títulos, como o campeonato francês (PACA), que ele venceu em seu ano de estreia e também em 2006 e 2008. No ano seguinte, ele se tornou campeão júnior da França e vencedor da Taça Bridgestone. Em 2010, sagrou-se vice-campeão da França na categoria KF3, quinto no campeonato mundial sub 18 (Troféu Academia) e tornou-se, em casa, o piloto mais jovem a conquistar a Copa de Kart de Mônaco.

Em 2011, Charles Leclerc venceu a Copa do Mundo ao obter a pole position e a volta mais rápida. Ele ganhou o Troféu da Academia com 2 vitórias e 5 pódios e terminou em segundo na Copa Final WSK, sendo superado pelo neerlandês Nyck de Vries. Em seu último ano de kart em 2013, Leclerc venceu a South Garda Winter Cup, conquistou a sexta posição no campeonato europeu e levou o vice-campeonato mundial na classe K2, quando perdeu o título para o piloto neerlandês Max Verstappen.[10]

Leclerc fez o salto para os monopostos no ano seguinte. O campeonato escolhido foi a Fórmula 2 Renault 2.0 Alps, onde ele conquistou sete pódios, incluindo duas vitórias na etapa da Itália, em Monza, o que lhe garantiu o vice-campeonato. Em 2015, Leclerc disputou a Fórmula 3 Europeia. Somando quatro vitórias, ele fechou a temporada na quarta colocação do campeonato, vencido pelo sueco Felix Rosenqvist. No mesmo ano, Leclerc mostrou muita destreza ao terminar em segundo lugar no tradicional GP de Macau. Nas apertadas ruas chinesas, o monegasco foi superado novamente por Rosenqvist, perdendo a vitória por meros 0s5.[11]

2016-17: Triunfos na GP3 e na Fórmula 2Editar

Em março de 2016, foi anunciado que Leclerc seria um dos dois pilotos admitidos na Ferrari Driver Academy e atuaria como piloto de desenvolvimento da Haas F1 Team e da Scuderia Ferrari.[12] Como parte de seu papel como piloto de desenvolvimento, Leclerc participou na primeira sessão de quatro GPs na temporada de 2016.[13] Acreditava-se, que, se Leclerc ganhasse o campeonato da GP3 Series, ele faria o mesmo caminho de Daniil Kvyat e Valtteri Bottas e seguiria direto da GP3 para a Fórmula 1 com a equipe Haas.[14] Entretanto, isto foi descartado pelo chefe da equipe Haas, Gunther Steiner, que declarou que Leclerc iria competir a temporada de 2017 do Campeonato de Fórmula 2 da FIA,[15] na qual veio a se sagrar campeão acumulando 282 pontos correndo pela Prema Racing.[5]

2018: Estreia na Fórmula 1 pela SauberEditar

Debutou na Fórmula 1 no Grande Prêmio da Austrália de 2018, qualificando-se em 18º e terminando a corrida em 13º.[16]

Conquistou seus primeiros oito pontos na Fórmula 1 ao chegar em sexto e ainda foi o "Piloto do Dia" no Grande Prêmio do Azerbaijão. Pontuando novamente na corrida seguinte no Grande Prêmio da Espanha, sendo o primeiro piloto desde Felipe Nasr, em 2015, a pontuar em dois grande prêmios seguidos para a equipe Sauber.[17]

No retorno do Grande Prêmio da França ao calendário da Fórmula 1, Leclerc qualificou-se em oitavo para a largada, algo que não ocorria a equipe Sauber largar entre os dez primeiros desde o Grande Prêmio da Itália de 2015.[18]

2019 - presente: FerrariEditar

Em 11 de setembro de 2018 a Scuderia Ferrari o anunciou como piloto titular a partir de 2019, substituindo Kimi Räikkönen.[19]

Na segunda prova da temporada de 2019, no Barém, obteve a pole position, tornando-se o mais jovem da equipe Ferrari - superando a Jacky Ickx, e segundo da categoria, atrás de seu atual companheiro Sebastian Vettel.[20] Esteve próximo de vencer a corrida quando liderava com folga até sua Ferrari perder bastante potência, terminando na terceira posição. Obteve também um ponto extra pela volta mais rápida.

Conquistou sua primeira vitória na Fórmula 1 na Bélgica, após largar da pole position pela terceira vez na temporada, superando Lewis Hamilton, que chegou em segundo. No pódio, dedicou sua vitória ao piloto francês Anthoine Hubert, que havia morrido em um acidente na Fórmula 2 um dia antes. Na corrida seguinte, no Grande Prêmio da Itália, ele ganhou a corrida, que a Ferrari não vencia desde 2010, com Fernando Alonso, e deu uma volta em seu companheiro Sebastian Vettel.[21]

Leclerc terminou a temporada de 2019 em quarto lugar no campeonato com 264 pontos, à frente do companheiro de equipe Vettel. Durante sua primeira temporada na Ferrari, ele conquistou dez pódios, duas vitórias, quatro voltas mais rápidas e a maior pole position de qualquer piloto da temporada, com sete. Portanto, Leclerc se tornou o primeiro piloto que não era Mercedes a vencer o Prêmio Pole Position. Ele também se tornou o primeiro Monegasco a vencer um Grande Prêmio do Campeonato Mundial de Fórmula 1 (embora Louis Chiron tenha vencido vários Grandes Prêmios antes do campeonato inaugural em 1950).

 
Leclerc pilotando o SF1000 com pintura especial para o GP da Toscana de 2020, que foi o milésimo GP da equipe italiana na Fórmula 1

2020 foi um ano difícil para a Ferrari, que teve um de seus piores resultados da história. O SF1000 vinha com defeitos na projeção do chassi, no pacote aerodinâmico e o motor era considerado o pior dentre as equipes de fábrica. Apesar disso, Leclerc conseguiu pódios na Áustria (2º lugar) e na Grã-Bretanha (3º lugar), superou seu companheiro de equipe Sebastian Vettel nas classificações (13 x 4) e finalizou o campeonato em 8º lugar, com 98 pontos.[22] Mesmo assim, em 23 de dezembro deste ano, foi anunciado que Leclerc e Ferrari haviam concordado com uma prorrogação do contrato e que ele continuaria competindo pela equipe até o final de 2024.[2]

Em 2021, a Ferrari apresentou pequenos progressos e um novo companheiro para Leclerc: o espanhol Carlos Sainz Jr, que vinha da McLaren. O melhor resultado do ano foi em Silverstone, em que Charles conquistou o segundo lugar. Ele chegou a liderar a maior parte desta corrida, aproveitando-se da confusão que os pilotos à sua frente, Max Verstappen e Lewis Hamilton, tiveram na Curva 9, contudo, Hamilton ultrapassou o monegasco nas voltas finais e venceu o polêmico GP.[23] Outra corrida que ele poderia ter vencido era a de sua terra natal, Mônaco, onde ele anotou a pole position após bater faltando apenas 18 segundos para o fim do Q3. A Ferrari chegou a anunciar que o carro não tinha sido tão danificado e que Charles poderia participar da corrida, contudo, no domingo, o piloto 16 não largou devido a problemas no eixo do motor.[24] Mas Sainz conseguiu mais pódios do que ele: quatro no total, incluindo o da última etapa, em Abu Dhabi, que fez com que o espanhol terminasse o campeonato à sua frente, sendo esta a primeira vez que Leclerc foi superado por seu companheiro de equipe na classificação.[25]

 
Leclerc, Verstappen e Hamilton no pódio do GP da Áustria de 2022

A temporada de 2022 começou promissora para a escuderia e o monegasco, que venceu duas das quatro primeiras corridas, liderou o campeonato nas etapas iniciais e colocou a si mesmo e a Ferrari como candidatos sérios aos títulos de pilotos e de construtores. Mas a Red Bull, que havia enfrentado problemas de confiabilidade nos primeiros GPs, conseguiu se recuperar e Verstappen passou a liderar o campeonato a partir do GP da Espanha, conquistando seu segundo título no Japão, com uma diferença de quase 150 pontos.[26] Enquanto isso, Leclerc teve que lidar com erros da sua própria equipe, que incluíram estratégias equivocadas, más escolhas de pneus, falhas do motor, erros que o próprio cometeu, como no GP da França, em que rodou sozinho enquanto liderava a corrida, e as disputas internas na Ferrari. Todos esses fatores fizeram com que Charles tivesse que deixar a disputa pelo título prematuramente, se concentrando na busca pelo vice-campeonato.[27] Ele veio na última etapa, em Abu Dhabi, com o segundo lugar, à frente de seu principal rival, o mexicano Sergio Pérez, que terminou em terceiro.[28]

Vida pessoalEditar

Charles é amigo de vários de seus companheiros de Fórmula 1, como Pierre Gasly,[29] Alexander Albon, George Russell e Lando Norris.[30] De janeiro de 2015 até 2019, o monegasco namorou a italiana Giada Gianni, uma grande fã da equipe Ferrari, alegando que terminou com ela porque precisava se concentrar mais na sua carreira na Fórmula 1.[31] Logo depois, ele assumiu relacionamento com Charlotte Sine, uma modelo, influenciadora, estudante de arquitetura e filha do diretor da Bains de Mer, empresa que opera o Cassino de Mônaco.[32] Os dois anunciaram o término do relacionamento em suas redes sociais no dia 6 de dezembro de 2022.[33] Ele se declara como um grande fã do piloto brasileiro Ayrton Senna[34] e torcedor do Monaco FC.[35]

Registros na carreiraEditar

SumárioEditar

Temporada Categoria Equipe Corridas Vitórias Poles V.M.R. Pódios Pontos Classificação
2014 Fórmula Renault 2.0 Alpes Fortec Motorsport 14 2 1 0 7 199 2.º
Eurocopa de Fórmula Renault 6 0 0 0 3 0 NC[nt 1]
2015 Campeonato Europeu de Fórmula 3 da FIA Van Amersfoort Racing 33 4 3 5 13 363.5 4.º
Grande Prémio de Macau 1 0 0 0 1 N/A 2.º
2016 GP3 Series ART Grand Prix 18 3 4 4 8 202 1.º
2017 Fórmula 2 Prema Powerteam 22 7 8 4 10 282 1.º
2018 Fórmula 1 Alfa Romeo Sauber F1 Team 17 de 21 0 0 0 0 39 13.°
2019 Fórmula 1 Scuderia Ferrari 19 de 21 2 7 4 10 264 4.º
2020 Fórmula 1 Scuderia Ferrari 14 de 17 0 0 0 2 98 8.º
2021 Fórmula 1 Scuderia Ferrari Mission Winnow 20 de 22 0 2 0 1 159 7.°
2022 Fórmula 1 Scuderia Ferrari 19 de 22 3 9 3 11 308 2.º

Registros na GP3 SeriesEditar

Legenda: corridas em negrito indicam pole position; corridas em itálico indicam volta mais rápida.

Ano Equipe 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Class. Pontos
2016 ART Grand Prix CAT
FEA

1
CAT
SPR

9
RBR
FEA

1
RBR
SPR

Ret
SIL
FEA

2
SIL
SPR

3
HUN
FEA

6
HUN
SPR

3
HOC
FEA

5
HOC
SPR

3
SPA
FEA

1
SPA
SPR

6
MNZ
FEA

4
MNZ
SPR

Ret
SEP
FEA

3
SEP
SPR

5
YMC
FEA

Ret
YMC
SPR

9
1.º 202

Registros na Fórmula 2Editar

Legenda: corridas em negrito indicam pole position; corridas em itálico indicam volta mais rápida.

Ano Equipe 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 Class. Pontos
2017 Prema Racing BHR
FEA

3
BHR
SPR

1
CAT
FEA

1
CAT
SPR

4
MON
FEA

Ret
MON
SPR

18[nt 2]
BAK
FEA

1
BAK
SPR

2
RBR
FEA

1
RBR
SPR

Ret
SIL
FEA

1
SIL
SPR

5
HUN
FEA

4
HUN
SPR

4
SPA
FEA

DSQ
SPA
SPR

5
MNZ
FEA

17
MNZ
SPR

9
JER
FEA

1
JER
SPR

7
YMC
FEA

2
YMC
SPR

1
1.º 282

Registros na Fórmula 1Editar

Legenda: corridas em negrito indicam pole position; corridas em itálico indicam volta mais rápida.

Temporada Equipe Chassis Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 Class. Pontos
2018 Alfa Romeo Sauber
F1 Team
Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1.6 V6 t AUS
13
BAR
12
CHN
19
AZE
6
ESP
10
MON
18[nt 2]
CAN
10
FRA
10
AUT
9
GBR
Ret
ALE
15
HUN
Ret
BEL
Ret
ITA
11
SIN
9
RUS
7
JAP
Ret
EUA
Ret
MEX
7
BRA
7
ABU
7
13.º 39
2019 Scuderia Ferrari Ferrari SF90 Ferrari 064 1.6 V6 t AUS
5
BAR
3
CHN
5
AZE
5
ESP
5
MON
Ret
CAN
3
FRA
3
AUT
2
GBR
3
ALE
Ret
HUN
4
BEL
1
ITA
1
SIN
2
RUS
3
JAP
6
MEX
4
EUA
4
BRA
18[nt 2]
ABU
3
4.º 264
2020 Scuderia Ferrari Ferrari SF1000 Ferrari 065 1.6 V6 t AUT
2
EST
Ret
HUN
11
GBR
3
70
4
ESP
Ret
BEL
14
ITA
Ret
TOS
8
RUS
6
EIF
7
POR
4
EMI
5
TUR
4
BAR
10
SKR
Ret
ABU
13
8.º 98
2021 Scuderia Ferrari Mission Winnow Ferrari SF21 Ferrari 065/6 1.6 V6 t BAR
6
EMI
4
POR
6
ESP
4
MON
NL
AZE
4
FRA
16
EST
7
AUT
8
GBR
2
HUN
Ret
BEL
8
PBS
5
ITA
4
RUS
15
TUR
4
EUA
4
CMX
5
SAO
5
CAT
8
ARA
7
ABU
10
7.º 159
2022* Ferrari Ferrari F1-75 Ferrari 066/7 1.6 V6 t BAR
1
ARA
2
AUS
1
EMI
62
MIA
2
ESP
Ret
MON
4
AZE
Ret
CAN
5
GBR
4
AUT
12
FRA
Ret
HUN
6
BEL
6
PBS
3
ITA
2
SIN'
2
JAP
3
EUA
3
CMX
6
SAO
46
ABU
2
2.º* 308

Notas

  1. Como Leclerc era um piloto convidado, ele não era elegível para pontos no campeonato.
  2. a b c O piloto não terminou a prova, mas foi classificado pois completou 90% da corrida.

Referências

  1. «TIL that Leclerc's full name is Charles Marc Hervé Percival Leclerc» (em inglês). Consultado em 27 de Junho de 2021 
  2. a b «Ferrari anuncia novo contrato com Leclerc até fim da temporada 2024». Grande Prêmio. 23 de dezembro de 2019. Consultado em 29 de julho de 2020 
  3. «F1: Charles Leclerc continua piloto júnior da Ferrari». AutoSport. 4 de outubro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  4. «Road to F1: Charles Leclerc é o campeão da GP3 Series - AutoSport». AutoSport. Consultado em 2 de julho de 2018 
  5. a b «Driver Standings - Formula 2» (em inglês). fiaformula2.com. Consultado em 2 de julho de 2018 
  6. «Marcado por tragédias, Leclerc supera luto e ameaça domínio de Hamilton na F-1». ISTOÉ Independente. 9 de setembro de 2019. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  7. «Leclerc abre o jogo sobre Mônaco "sem glamour", perdas familiares e paixões». www.band.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  8. «Suor, drama e muito talento: saiba quem é Charles Leclerc, o novo piloto da Ferrari». ge. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  9. «Leclerc tem vida moldada em superação de mortes de pai e amigos». motorsport.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  10. «Verstappen x Leclerc: As origens da rivalidade para além da F1». motorsport.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  11. «Suor, drama e muito talento: saiba quem é Charles Leclerc, o novo piloto da Ferrari». ge. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  12. «Leclerc gets Ferrari and Haas development role» (em inglês). 1 de março de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  13. «GP Brasil: Leclerc estará con Haas en Interlagos» (em espanhol). Motor.es. 8 de novembro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  14. «Charles Leclerc: GP3 title key to 2017 F1 hopes» (em inglês). 23 de dezembro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  15. «Haas' Steiner: GP3's Leclerc to drive in GP2». readmotorsport.com (em inglês). 7 de novembro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  16. «FORMULA 1 2018 ROLEX AUSTRALIAN GRAND PRIX - QUALIFYING» (em inglês). formula1.com. Consultado em 2 de julho de 2018 
  17. «FORMULA 1 PIRELLI GRAND PRIX DE FRANCE 2018 - QUALIFYING» (em inglês). formula1.com. Consultado em 2 de julho de 2018 
  18. «FORMULA 1 GRAN PREMIO D'ITALIA 2015 - QUALIFYING» (em inglês). formula1.com. Consultado em 2 de julho de 2018 
  19. «Ferrari cumpre primeiro ato e anuncia saída de Räikkönen, que volta à Sauber em contrato de dois anos». Grandepremio. 11 de setembro de 2018. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  20. «Consigne de Ferrari, déficit de Mercedes, record de Leclerc : le Grand Prix en questions». Eurosport. 30 de março de 2019 
  21. «Hamilton wins Bahrain Grand Prix after Leclerc heartbreak» (em inglês). RTL. 31 de março de 2019 
  22. Guimarães, Evelyn (26 de dezembro de 2020). «Retrospectiva 2020: Ferrari cai em desgraça com pior motor da F1 e passa vergonha - Notícia de Fórmula 1». Grande Prêmio. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  23. «F1: Hamilton exalta Leclerc e aproveita para alfinetar Verstappen». motorsport.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  24. «Charles Leclerc está fora do GP de Mônaco». www.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  25. Nascimento, João Pedro (15 de dezembro de 2021). «Sainz impõe primeira derrota de Leclerc para companheiro de equipe em monopostos - Notícia de Fórmula 1». Grande Prêmio. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  26. AS (9 de outubro de 2022). «Max Verstappen vence no Japão e é bicampeão mundial». Autoracing | F1 | Indy | MotoGP | StockCar | NASCAR. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  27. «Leclerc vê sonho do título da F1 frustrado; relembre erros em 2022». ge. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  28. «Leclerc exalta desempenho '110%' por vice na F1 em 2022; Pérez lamenta». www.band.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  29. Marum, Pedro Henrique (1 de julho de 2021). «Gasly diz que amizade com Leclerc "não importa" em acidente: "Fiquei bem irritado" - Notícia de Fórmula 1». Grande Prêmio. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  30. «Albon fala sobre amizade com Leclerc, Russell e Norris na F1: "Nós nos apoiamos"». ge. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  31. «Leclerc termina namoro de longa data para se concentrar na F1». motorsport.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  32. Martinez (Turco), Thiago (23 de março de 2022). «Líder na Fórmula 1 tem vida glamorosa e namorada de parar o trânsito». iG. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  33. «Astro da Fórmula 1, Charles Leclerc anuncia fim de relacionamento com influenciadora». Extra Online. 6 de dezembro de 2022. Consultado em 15 de dezembro de 2022 
  34. «Leclerc diz que Senna é seu único ídolo: 'Me fez sonhar em competir aqui'». www.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 
  35. «De gigantes a modestos: veja quais são os times dos pilotos de Fórmula 1». www.uol.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2022 

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre Charles Leclerc:
  Categoria no Commons
  Categoria no Wikinotícias
  Base de dados no Wikidata