Abrir menu principal
Grande Prêmio de Las Vegas
de Fórmula 1 de 1982
Circuit Caesars Palace.png
Segunda edição do GP de Las Vegas
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 25 de setembro de 1982
Nome oficial 2nd Caesars Palace Grand Prix
Local Las Vegas, Nevada, Estados Unidos
Total 75 voltas / 273.750 km
Condições do tempo Ensolarado
Pole
Piloto
França Alain Prost Renault
Tempo 1:16.356
Volta mais rápida
Piloto
Itália Michele Alboreto Tyrrell-Ford
Tempo 1:19.639 (na volta 59)
Pódio
Primeiro
Itália Michele Alboreto Tyrrell-Ford
Segundo
Reino Unido John Watson McLaren-Ford
Terceiro
Estados Unidos Eddie Cheever Ligier-Matra

Resultados do Grande Prêmio de Las Vegas de Fórmula 1 realizado em Las Vegas em 25 de setembro de 1982. Décima sexta e última etapa daquela temporada, nele o italiano Michele Alboreto, da Tyrrell-Ford, conquistou a primeira vitória de sua carreira. Ao seu lado no pódio estavam John Watson, da McLaren-Ford, e Eddie Cheever, da Ligier-Matra.[1] Tal prova entrou para a história, porém, graças ao título mundial do finlandês Keke Rosberg, quinto colocado a bordo de uma Williams-Ford. Sexta decisão de título ocorrida nos Estados Unidos, marcou a despedida de Mario Andretti.[2][nota 1]

Embora não tenha pontuado nesta corrida, a Ferrari sagrou-se campeã mundial de construtores e fez do "aposentado" Didier Pironi vice-campeão mundial, até então a maior conquista de um francês na categoria.

ResumoEditar

Três vezes EUAEditar

Pela primeira vez desde o início do campeonato mundial em 1950, um país sediou três rodadas na mesma temporada: primeiro foi o Grande Prêmio do Oeste dos EUA em abril nas ruas de Long Beach, dois meses depois tivemos o Grande Prêmio de Detroit nas ruas da cidade homônima e por fim mais uma edição da corrida em Las Vegas, a qual servirá como a última prova na carreira de Mario Andretti e palco da decisão do título entre Keke Rosberg (42 pontos) e John Watson (33 pontos) com ressalvas para Niki Lauda (30 pontos), cujas chances dependem de uma vitória, uma combinação de resultados e dum recurso visando anular a desclassificação sofrida pelo austríaco no Grande Prêmio da Bélgica.[3][4]

Em circunstâncias normais Keke Rosberg depende de um sexto lugar para ser campeão; no caso de John Watson o título virá se ele vencer a prova e seu rival finlandês não pontue. O piloto da Williams conta com a possibilidade de tornar-se campeão mundial sem pontuar, desde que o britânico da McLaren seja, no máximo, o segundo colocado. Quanto a Niki Lauda este deve vencer a prova, torcer para Watson chegar em segundo e Rosberg em sexto e aguardar por um veredicto favorável no recurso impetrado contra a punição belga.[3] Caso o austríaco tenha sucesso na pista e nos tribunais haveria um empate em 43 pontos e o título ficaria com Lauda graças ao maior número de vitórias: três contra uma de Rosberg.

Durante o Grande Prêmio da Itália o francês Jacques Laffite foi anunciado como piloto de Guy Ligier por mais um ano,[5] todavia o profissional preferiu assinar com a Williams para correr ao lado de Keke Rosberg.[6] De certo modo, Laffite promoveu uma volta às origens, pois estreou na Fórmula 1 no Grande Prêmio da Alemanha de 1974 como piloto da extinta Frank Williams Racing Cars, antecessora do time que o contratou para 1983.

Renault sai à frenteEditar

Mais rápido no primeiro treino classificatório, René Arnoux foi superado por Alain Prost, seu compatriota e companheiro de equipe na Renault, na segunda sessão de treinos oficiais em Las Vegas, mas tal fato não impediu que o time francês ocupasse a primeira fila. Dentre os postulantes ao título Keke Rosberg sai em sexto lugar com sua Williams enquanto a McLaren colocou John Watson em nono e Niki Lauda em décimo terceiro.[7] Os pilotos locais tiveram participação honrosa com Eddie Cheever em quarto pela Ligier e Mario Andretti em sétimo ao volante da Ferrari.

Vitória de AlboretoEditar

Prenunciado nos treinos, o domínio da Renault ficou evidente no momento da largada quando Alain Prost saiu à frente do pelotão, entretanto, logo na segunda volta, René Arnoux tomou a liderança da corrida mantendo-a até o troco de Prost na volta quinze. Quase ao mesmo instante, Watson suplantou Rosberg na décima quinta passagem e subiu para a zona de pontuação no giro seguinte. Cinco passagens mais tarde, a dobradinha da Renault se desfez quando Arnoux perdeu rendimento, o que o fez abandonar mediante quebra de motor na vigésima volta. Tal infortúnio acabou por beneficiar Keke Rosberg que alcançou o sexto lugar. Na volta 27 o líder do campeonato garantiu o quinto posto quando Mario Andretti rodou à sua frente e empacou a Ferrari na areia que circundava a estreita pista de Las Vegas. Fim de corrida para o norte-americano e para a equipe de Maranello, afinal Patrick Tambay sequer largou. Restava a Enzo Ferrari torcer contra a McLaren na luta pelo mundial de construtores, afinal a quebra de Arnoux pôs fim às chances da Renault.

Naquele momento Alain Prost liderava com Michele Alboreto e John Watson a uma certa distância. Mas o que parecia uma vitória tranquila do conjunto francês foi pelos ares quando a Renault perdeu rendimento entre as voltas 52 e 66 quando Prost foi superado por Alboreto, Watson e Eddie Cheever amargando um quarto lugar.[6] Paralelamente às desventuras de Prost tivemos o abandono de Niki Lauda (que chegou a andar em sexto) devido a quebra do motor de sua McLaren na volta cinquenta e três, fato que sacramentou o sétimo título de construtores na história da Ferrari.

Há dez voltas para o final a classificação apontava não apenas Michele Alboreto, John Watson, Eddie Cheever e Alain Prost, mas também um cauteloso Keke Rosberg escoltado por Derek Daly, seu companheiro de equipe na Williams.[1][6] Autor da volta mais rápida da prova, Alboreto cruzou a linha de chegada e conseguiu sua primeira vitória na categoria e também o primeiro triunfo da Tyrrell desde Patrick Depailler no Grande Prêmio de Mônaco de 1978. Décimo primeiro piloto a vencer em 1982, o italiano subiu ao pódio junto a John Watson e Eddie Cheever enquanto Alain Prost ficou em quarto, uma posição à frente do novo campeão mundial, Keke Rosberg, e de Derek Daly.

Keke Rosberg campeãoEditar

Desde Mike Hawthorn em 1958, um piloto não conquista o título mundial com apenas uma vitória na temporada. No caso de Keke Rosberg, porém, tal marca é uma façanha inacreditável, pois quando Hawthorn garantiu o campeonato contava com três vitórias, ao passo que Rosberg triunfou pela primeira vez no Grande Prêmio da Suíça de 1982 quando assumiu a liderança do campeonato para não mais perdê-la.[8] Numa temporada onde onze pilotos venceram em dezesseis provas disputadas, o finlandês pontuou em dez das quinze provas que disputou (exceto o Grande Prêmio de San Marino de 1982 devido ao boicote da Williams e outros times leais à FOCA, a Associação dos Construtores da Fórmula 1) evidenciando o peso da regularidade num ano turbulento onde greves de pilotos, brigas de dirigentes, desclassificações, mortes e acidentes graves eclipsaram o teor desportivo do certame.

A regularidade que impulsionou Rosberg adveio também da confiabilidade de seu equipamento, a começar pelo motor Ford de oito cilindros desenvolvido pela Cosworth e que domina a Fórmula 1 desde a vitória de Jim Clark com a Lotus no Grande Prêmio dos Países Baixos de 1967.[9] Tomemos por base o desempenho de Alain Prost: vencedor das primeiras corridas do ano, o francês detinha o poderoso carro turbo da Renault, mas não marcou um ponto sequer durante as sete provas seguintes e perdeu a liderança do certame para outros adversários até Keke Rosberg assumi-la em sua Williams-Ford V8 quando de sua primeira vitória[8] tornando-se o primeiro campeão mundial oriundo da Finlândia.

Sobre o vice-campeonato mundial este coube a Didier Pironi pelos critérios de desempate, pois embora o francês tenha empatado em 39 pontos com John Watson, foi beneficiado por possuir mais terceiros lugares.

Treinos classificatóriosEditar

1º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 16   René Arnoux Renault 1:17.868
2 3   Michele Alboreto Tyrrell-Ford 1:18.756
3 25   Eddie Cheever Ligier-Matra 1:18.842
4 15   Alain Prost Renault 1:18.922
5 6   Keke Rosberg Williams-Ford 1:19.162
6 8   Niki Lauda McLaren-Ford 1:19.171
7 1   Nelson Piquet Brabham-BMW 1:19.210
8 31   Jean-Pierre Jarier Osella-Ford 1:19.222
9 28   Mario Andretti Ferrari 1:19.246
10 7   John Watson McLaren-Ford 1:19.320
11 11   Elio de Angelis Lotus-Ford 1:19.564
12 26   Jacques Laffite Ligier-Matra 1:19.635
13 22   Andrea de Cesaris Alfa Romeo 1:19.728
14 29   Marc Surer Arrows-Ford 1:19.764
15 5   Derek Daly Williams-Ford 1:19.808
16 23   Bruno Giacomelli Alfa Romeo 1:20.065
17 35   Derek Warwick Toleman-Hart 1:20.181
18 30   Mauro Baldi Arrows-Ford 1:20.271
19 2   Riccardo Patrese Brabham-BMW 1:20.386
20 14   Roberto Guerrero Ensign-Ford 1:20.516
21 18   Raul Boesel March-Ford 1:20.766
22 12   Nigel Mansell Lotus-Ford 1:20.986
23 4   Brian Henton Tyrrell-Ford 1:21.038
24 27   Patrick Tambay Ferrari 1:21.067
25 9   Manfred Winkelhock ATS-Ford 1:21.563
26 36   Teo Fabi Toleman-Hart 1:22.324
27 20   Chico Serra Fittipaldi-Ford 1:23.100
28 10   Eliseo Salazar ATS-Ford 1:23.148
29 33   Tommy Byrne Theodore-Ford 1:24.208
30 17   Rupert Keegan March-Ford 1:26.048
2º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 15   Alain Prost Renault 1:16.356
2 16   René Arnoux Renault 1:16.786
3 3   Michele Alboreto Tyrrell-Ford 1:17.646
4 25   Eddie Cheever Ligier-Matra 1:17.683
5 2   Riccardo Patrese Brabham-BMW 1:17.772
6 6   Keke Rosberg Williams-Ford 1:17.886
7 28   Mario Andretti Ferrari 1:17.921
8 27   Patrick Tambay Ferrari 1:17.958
9 7   John Watson McLaren-Ford 1:17.986
10 35   Derek Warwick Toleman-Hart 1:18.012
11 26   Jacques Laffite Ligier-Matra 1:18.056
12 1   Nelson Piquet Brabham-BMW 1:18.275
13 8   Niki Lauda McLaren-Ford 1:18.333
14 5   Derek Daly Williams-Ford 1:18.418
15 14   Roberto Guerrero Ensign-Ford 1:18.496
16 23   Bruno Giacomelli Alfa Romeo 1:18.622
17 29   Marc Surer Arrows-Ford 1:18.734
18 22   Andrea de Cesaris Alfa Romeo 1:18.761
19 4   Brian Henton Tyrrell-Ford 1:18.765
20 11   Elio de Angelis Lotus-Ford 1:19.302
21 12   Nigel Mansell Lotus-Ford 1:19.439
22 9   Manfred Winkelhock ATS-Ford 1:19.767
23 30   Mauro Baldi Arrows-Ford 1:20.824
24 17   Rupert Keegan March-Ford 1:21.180
25 18   Raul Boesel March-Ford 1:21.215
26 33   Tommy Byrne Theodore-Ford 1:21.555
27 36   Teo Fabi Toleman-Hart 1:21.569
28 10   Eliseo Salazar ATS-Ford 1:21.583
29 20   Chico Serra Fittipaldi-Ford 1:22.387
30 31   Jean-Pierre Jarier Osella-Ford -

Grid de largada e classificação da provaEditar

Grid de largada
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 15   Alain Prost Renault 1:16.356
2 16   René Arnoux Renault 1:16.786
3 3   Michele Alboreto Tyrrell-Ford 1:17.646
4 25   Eddie Cheever Ligier-Matra 1:17.683
5 2   Riccardo Patrese Brabham-BMW 1:17.772
6 6   Keke Rosberg Williams-Ford 1:17.886
7 28   Mario Andretti Ferrari 1:17.921
8 27   Patrick Tambay Ferrari 1:17.958
9 7   John Watson McLaren-Ford 1:17.986
10 35   Derek Warwick Toleman-Hart 1:18.012
11 26   Jacques Laffite Ligier-Matra 1:18.056
12 1   Nelson Piquet Brabham-BMW 1:18.275
13 8   Niki Lauda McLaren-Ford 1:18.333
14 5   Derek Daly Williams-Ford 1:18.418
15 14   Roberto Guerrero Ensign-Ford 1:18.496
16 23   Bruno Giacomelli Alfa Romeo 1:18.622
17 29   Marc Surer Arrows-Ford 1:18.734
18 22   Andrea de Cesaris Alfa Romeo 1:18.761
19 4   Brian Henton Tyrrell-Ford 1:18.765
20 31   Jean-Pierre Jarier Osella-Ford 1:19.222
21 11   Elio de Angelis Lotus-Ford 1:19.302
22 12   Nigel Mansell Lotus-Ford 1:19.439
23 9   Manfred Winkelhock ATS-Ford 1:19.767
24 30   Mauro Baldi Arrows-Ford 1:20.824
25 18   Raul Boesel March-Ford 1:20.766
26 17   Rupert Keegan March-Ford 1:21.180
27 33   Tommy Byrne Theodore-Ford 1:21.555
28 36   Teo Fabi Toleman-Hart 1:21.569
29 10   Eliseo Salazar ATS-Ford 1:21.583
30 20   Chico Serra Fittipaldi-Ford 1:22.387
Classificação da prova
Pos. Piloto Chassi/Motor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 3   Michele Alboreto Tyrrell-Ford 75 1:41:56.888 3 9
2 7   John Watson McLaren-Ford 75 + 27.292 9 6
3 25   Eddie Cheever Ligier-Matra 75 + 56.450 4 4
4 15   Alain Prost Renault 75 + 1'08.648 1 3
5 6   Keke Rosberg Williams-Ford 75 + 1'11.375 6 2
6 5   Derek Daly Williams-Ford 74 + 1 volta 14 1
7 29   Marc Surer Arrows-Ford 74 + 1 volta 17
8 4   Brian Henton Tyrrell-Ford 74 + 1 volta 19
9 22   Andrea de Cesaris Alfa Romeo 73 + 2 voltas 18
10 23   Bruno Giacomelli Alfa Romeo 73 + 2 voltas 16
11 30   Mauro Baldi Arrows-Ford 73 + 2 voltas 23
12 17   Rupert Keegan March-Ford 73 + 2 voltas 25
13 18   Raul Boesel March-Ford 69 + 6 voltas 24
NC 9   Manfred Winkelhock ATS-Ford 62 Não classificado 22
Ret 8   Niki Lauda McLaren-Ford 53 Motor 13
Ret 33   Tommy Byrne Theodore-Ford 39 Rodada 26
Ret 35   Derek Warwick Toleman-Hart 32 Ignição 10
Ret 11   Elio de Angelis Lotus-Ford 28 Motor 20
Ret 28   Mario Andretti Ferrari 26 Suspensão 7
Ret 1   Nelson Piquet Brabham-BMW 26 Velas de ignição 12
Ret 16   René Arnoux Renault 20 Motor 2
Ret 2   Riccardo Patrese Brabham-BMW 17 Embreagem 5
Ret 12   Nigel Mansell Lotus-Ford 8 Colisão 21
Ret 26   Jacques Laffite Ligier-Matra 5 Ignição 11
DNS 27   Patrick Tambay Ferrari 0 Não largou 8
DNS 14   Roberto Guerrero Ensign-Ford 0 Não largou 15
DNS 31   Jean-Pierre Jarier Osella-Ford - Acidente -
DNQ 36   Teo Fabi Toleman-Hart Não qualificado
DNQ 10   Eliseo Salazar ATS-Ford Não qualificado
DNQ 20   Chico Serra Fittipaldi-Ford Não qualificado

Tabela do campeonato após a corridaEditar

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas e os campeões da temporada surgem grafados em negrito. Entre 1981 e 1990 cada piloto podia computar onze resultados válidos por temporada não havendo descartes no mundial de construtores.

Notas

  1. Voltas na liderança: Alain Prost 38 voltas (1; 15-51), René Arnoux 13 voltas (2-14), Michele Alboreto 24 voltas (52-75).

Referências

  1. a b «1982 Las Vegas Grand Prix - race result». Consultado em 14 de fevereiro de 2019 
  2. O cigano Keke enfim é campeão (online). Folha de S.Paulo, São Paulo (SP), 27/09/1982. Esportes, p. 17. Página visitada em 14 de fevereiro de 2019.
  3. a b McLaren diz que errou cálculo e não recorre (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 10/05/1982. Esportes, p. 03. Página visitada em 30 de agosto de 2019.
  4. Decisão do título pode ser no tribunal (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 24/09/1982. Esportes, p. 02. Página visitada em 30 de agosto de 2019.
  5. Laffite fica na Ligier (online). Folha de S.Paulo, São Paulo (SP), 13/09/1982. Esportes, p. 18. Página visitada em 30 de agosto de 2019.
  6. a b c «United States GP, 1982 (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 30 de agosto de 2019 
  7. Rosberg larga melhor que Watson nos EUA (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 25/09/1982. Esportes, p. 04. Página visitada em 30 de agosto de 2019.
  8. a b Fred Sabino (29 de agosto de 2018). «Primeira vitória na F1 deixou Keke Rosberg muito próximo do título de 1982». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 30 de agosto de 2019 
  9. Fred Sabino (4 de junho de 2018). «Motor Ford V8 iniciava dinastia na Fórmula 1 com vitória de Jim Clark na Holanda». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 31 de agosto de 2019 
Precedido por
Grande Prêmio da Itália de 1982
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1982
Sucedido por
Grande Prêmio do Brasil de 1983
Precedido por
Grande Prêmio de Las Vegas de 1981
Grande Prêmio de Las Vegas
2ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio de Las Vegas de 1983