Marquinhos Santos (treinador de futebol)

Marcos Vinícius Santos Gonçalves, mais conhecido como Marquinhos Santos (Santos, 24 de maio de 1979), é um treinador de futebol brasileiro. Atualmente comanda o Ceará.

Marquinhos Santos
Informações pessoais
Nome completo Marcos Vinícius Santos Goncalves
Data de nasc. 24 de maio de 1979 (43 anos)
Local de nasc. Santos (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Informações profissionais
Clube atual Ceará Sporting Club
Função Treinador
Clubes de juventude
Santos
Times/clubes que treinou
2010–2011
2012–2013
2014
2014–2015
2016
2016–2017
2017
2017–2018
2018
2018–2019
2019–2020
2019
2021
2021–2022
2022–
Brasil Sub-15
Coritiba
Bahia
Coritiba
Fortaleza
Figueirense
Fortaleza
Paysandu
Londrina
São Bento
Juventude
Chapecoense (emp.)
Juventude
América Mineiro
Ceará
Última atualização: 24 de julho de 2022

CarreiraEditar

Início nas categorias de baseEditar

Marquinhos Santos começou sua trajetória no futebol como meio-campista nas categorias de base da equipe do Santos Futebol Clube, tendo jogado com Adiel e Rodrigão. Sem sucesso como jogador profissional, em 1999 mudou-se de Santos para Curitiba para iniciar sua carreira como auxiliar técnico na escolinha de futebol da Sociedade Morgenau, onde ficou até 2001. Em 2002 assumiu uma escolinha parceira do Atlético Paranaense em Campo Largo. Já em 2003, foi contratado para treinar o time infantil do Atlético Paranaense no CT do Caju.

No time infantil venceu todos os campeonatos da categoria, subindo ao juvenil. Por lá, também ganhou todos os torneios e passou para os juniores. Nesta categoria também conquistou títulos de destaques e também uma inédita vaga na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2009. Após esse período no clube rubro-negro, assinou contrato para treinar os juniores do rival Coritiba.

Seleção Brasileira Sub-15Editar

Seu trabalho no clube o levou a um convite para comandar também a Seleção Brasileira de Futebol Sub-15, onde foi campeão do Campeonato Sul-Americano de Futebol Sub-15 de 2011.

CoritibaEditar

Ao todo foram dezesseis títulos em nove anos nas categorias de bases. Esse histórico lhe rendeu a oportunidade de treinar a equipe principal do Coritiba após a demissão de Marcelo Oliveira. [1] A aposta da diretoria do Coritiba em Marquinhos baseou-se em seu sucesso nas categorias de base pelas quais passou, visando um aproveitamento dos jovens talentos do clube.

Foi demitido em 25 de setembro de 2013, após a derrota para a equipe colombiana Itagüí Ditaires, pela fase final da Copa Sul-Americana de 2013.[2]

BahiaEditar

Em 12 de dezembro de 2013, a diretoria do Bahia anunciou Marquinhos Santos para treinar a equipe profissional em 2014.[3] Permaneceu até 26 de julho de 2014, quando foi demitido após a derrota para o Internacional na Fonte Nova pelo Campeonato Brasileiro, totalizando 9 jogos sem vitória.[4]

Retorno ao Coritiba e quase ida ao Vasco da GamaEditar

Um mês depois, em 24 de agosto, retorna ao comando do Coritiba substituindo a Celso Roth.[5] Com ele, o time terminou o Campeonato Brasileiro na 14ª posição.

Em 10 de dezembro chegou a ser anunciado oficialmente como novo treinador do Vasco da Gama,[6] [7]

No dia 8 de maio de 2015, Marquinhos Santos foi demitido do Coritiba.[8]

FortalezaEditar

Em março de 2016, Marquinhos Santos foi contratado pelo Fortaleza, com a missão de conseguir o acesso à Série B.[9]

FigueirenseEditar

Após classificar o time para o mata-mata da Série C, Marquinhos Santos deixou o time e acertou com o Figueirense.[10]

Retorno ao FortalezaEditar

No dia 17 de fevereiro de 2017, acertou seu retorno para o Fortaleza, após ter sido demitido do Figueirense.[11] Foi demitido do Fortaleza em 02 de maio de 2017 após ser eliminado nas semifinais do Campeonato Cearense.[12] Foram nove jogos, com três vitórias, quatro empates e duas derrotas com 48,15% de aproveitamento.[12]

Juventude e empréstimo à ChapecoenseEditar

Em março de 2019 foi contratado pelo Juventude para a disputa da Copa do Brasil, a reta final do Campeonato Gaúcho e a Série C. Logo no início do trabalho, classificou o time para as oitavas de final da Copa do Brasil. No dia 9 de setembro do mesmo ano, conseguiu o acesso do time à Série B de 2020. Após a classificação, estendeu seu vínculo com o clube até o final de 2020 e foi liberado para treinar a Chapecoense até a última rodada do Brasileirão e posterior retorno ao Juventude. Para garantir seu retorno, a direção do Juventude incluiu uma multa de 1 milhão de reais em seu contrato. Com a missão de livrar o time catarinense do rebaixamento na Série A de 2019, foi apresentado no dia 17 de setembro, mas com apenas 4 vitórias em 18 jogos, optou por antecipar seu retorno ao Juventude, deixando a Chapecoense no dia 4 de dezembro no fim do jogo contra o CSA, válido pela 37ª rodada.

De volta ao Juventude, iniciou a temporada com o objetivo de levar o time de volta a Série A, mas os maus resultados no Gauchão e a paralisação do futebol devido a Pandemia de Covid-19 levaram a sua demissão no dia 16 de março.

Retorno ao JuventudeEditar

Sem clube durante todo o período da pandemia, retornou ao Juventude em 4 de fevereiro de 2021, sendo esta sua terceira passagem pelo clube da serra gaúcha. Após um início conturbado, com derrotas no estadual e uma eliminação precoce na Copa do Brasil, conseguiu organizar o time e conduzir a equipe ao 3º lugar na competição, sagrando-se campeão do interior. Além do título, foi coroado como melhor técnico do campeonato.

Faltando uma semana para a estreia na Série A, testou positivo para Covid-19, sendo afastado das últimas preparações para o início da competição.

No primeiro turno fez boa campanha, conquistando pontos importantes contra Santos, Flamengo e Grêmio, mantendo o clube fora do Z4 e aspirando uma vaga na Copa Sul-Americana 2022. Foi desligado do clube no dia 18 de outubro de 2021 após uma queda de rendimento no segundo turno, com 1 vitória em 8 jogos, que culminou com a entrada do Juventude na zona de rebaixamento.[13]

América MineiroEditar

Em 18 de outubro de 2021, apenas quatro horas após ser desligado do Juventude, foi anunciado como novo treinador do América Mineiro. Marquinhos entrou para substituir Vagner Mancini, contratado pelo Grêmio.[14] Em sua estreia venceu o Santos por 2 a 0 na Vila Belmiro, em 24 de outubro de 2021.[15]

Entrou para a história do América-MG após uma campanha brilhante na Série A, com um final excepcional após a vitória sobre o São Paulo por 2 a 0 no Independência. O time mineiro garantiu a permanência inédita na Série A e a classificação para a Libertadores, primeiro torneio internacional do coelho.[16]

No dia 11 de abril de 2022, após uma sequência de resultados ruins (eliminação do Campeonato Mineiro, derrota na fase de grupos da Libertadores e na estreia do Brasileirão)[17][18], o clube anunciou a saída do treinador em comum acordo.[19]

CearáEditar

Em 12 de junho de 2022, foi anunciado pelo Ceará para treinar a equipe até o final da temporada 2022.[20]

EstatísticasEditar

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
Coritiba 119 58 25 35 57,6%
Bahia 35 14 10 11 50,4%
Fortaleza 47 23 14 10 52,3%
Figueirense 19 4 4 11 28,07%
Paysandu 33 13 6 14 40,0%
Londrina 17 6 5 6 49%
São Bento 31 8 9 14 41,5%
Juventude 82 25 32 25 43,67%
Chapecoense 19 4 6 9 22,2%
América Mineiro 13 6 5 2 58,97%
Ceará 12 5 4 3 33,33%
Total 426 166 120 141 48,11%


TítulosEditar

Juventude
  • Campeão do Interior: 2021
Fortaleza
Bahia
Coritiba
Seleção Brasileira sub-15

Prêmios individuaisEditar

Referências

  1. «Marcelo Oliveira deixa o Coritiba, e Marquinhos Santos assume o time». 23:30. 6 de setembro de 2012. Consultado em 9 de setembro de 2012 
  2. «Diretoria administrativa anuncia mudanças no Coritiba». Sítio oficial Coritiba. 25 de setembro de 2013. Consultado em 25 de setembro de 2013. Arquivado do original em 27 de setembro de 2013 
  3. «Marquinhos Santos é o novo técnico do tricolor de aço». sítio oficial EC Bahia. 12 de dezembro de 2013 [ligação inativa]
  4. «Troca de comando». sítio oficial EC Bahia. 26 de julho de 2014 
  5. «Coritiba anuncia novo treinador». Sítio oficial Coritiba Foot Ball Club. 24 de agosto de 2014 
  6. «Vasco age rápido e confirma Marquinhos Santos como técnico para 2015». UOL. 10 de dezembro de 2014 
  7. «Suspensa a coletiva de Marquinhos Santos». Sítio oficial CR Vasco da Gama. 12 de dezembro de 2014 
  8. Marquinhos é demitido do Coritiba, e Ney Franco é o novo técnico do clube
  9. Fortaleza acerta a contratação do técnico Marquinhos Santos, ex-Coritiba
  10. Antes de mata-mata, Marquinhos Santos deixa Leão e assume Figueira
  11. Ele voltou: Marquinhos Santos é anunciado como técnico do Fortaleza
  12. a b «Fortaleza demite técnico Marquinhos Santos antes de início da Série C». ESPN 
  13. Peruzzo, Roberto. «Após ingressar no Z-4, Juventude anuncia a saída do técnico Marquinhos Santos». Globo. Globo. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  14. Rezende, Laura. «América-MG oficializa contratação de Marquinhos Santos como novo treinador do time». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 18 de outubro de 2021 
  15. «Marquinhos Santos comemora estreia com vitória no América-MG: "Grupo que sabe onde quer chegar"». ge. Consultado em 25 de outubro de 2021 
  16. «Marquinhos Santos sobre América na Libertadores: 'Entramos para eternidade'». Superesportes. 10 de dezembro de 2021. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  17. «'Queremos treinador': torcida do América protesta contra Marquinhos Santos». Superesportes. 6 de abril de 2022. Consultado em 11 de abril de 2022 
  18. «América tem o quarto pior aproveitamento entre times da Série A em 2022». Superesportes. 7 de abril de 2022. Consultado em 11 de abril de 2022 
  19. «Marquinhos Santos deixa América-MG e vira 2º técnico a cair no Brasileirão». UOL. Consultado em 11 de abril de 2022 
  20. «Marquinhos Santos é o novo técnico do Ceará». ge. Consultado em 12 de junho de 2022 

Ligações externasEditar

Precedido por
Marcelo Oliveira
Celso Roth
Treinador do Coritiba
2012–2013
2014–2015
Sucedido por
Péricles Chamusca
Ney Franco
Precedido por
Cristóvão Borges
Treinador do Bahia
2014
Sucedido por
Gilson Kleina
Precedido por
Flávio Araújo
Hemerson Maria
Treinador do Fortaleza
2016
2017
Sucedido por
Hemerson Maria
Paulo Bonamigo
Precedido por
Tuca Guimarães
Treinador do Figueirense
2016–2017
Sucedido por
Márcio Goiano
Precedido por
Marcelo Chamusca
Treinador do Paysandu
2017–2018
Sucedido por
Dado Cavalcanti
Precedido por
Ricardinho
Treinador do Londrina
2018
Sucedido por
Sérgio Soares
Precedido por
Paulo Roberto Santos
Treinador do São Bento
2018–2019
Sucedido por
Silas
Precedido por
Luís Carlos Winck
Fahel (interino)
Pintado
Treinador do Juventude
2019
2020
2021
Sucedido por
Fahel (interino)
Pintado
Jair Ventura
Precedido por
Emerson Cris (interino)
Treinador da Chapecoense
2019
Sucedido por
Hemerson Maria
Precedido por
Vagner Mancini
Treinador do América Mineiro
2021–2022
Sucedido por
Vagner Mancini
Precedido por
Dorival Júnior
Treinador do Ceará
2022–
Sucedido por