Abrir menu principal

Dado Cavalcanti

futebolista brasileiro

Luis Eduardo Barros Cavalcanti (Arcoverde, 9 de julho de 1981)[1] é um treinador de futebol brasileiro. Atualmente treina a Equipe de Transição, antiga equipe sub-23, do Bahia.

Dado Cavalcanti
Dado Cavalcanti
Dado Cavalcanti com a taça do Campeonato Paraense de 2016
Informações pessoais
Nome completo Luis Eduardo Barros Cavalcanti
Data de nasc. 9 de julho de 1981 (38 anos)
Local de nasc. Arcoverde (PE), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Informações profissionais
Equipa atual Bahia
Posição Treinador
Clubes de juventude
1998–2000
2000
Santa Cruz
Náutico
Times/Equipas que treinou
2006–2008
2008
2009–2010
2010–2011
2011
2011
2012
2012
2013
2013
2014
2014
2014
2015
2015–2016
2016
2017
2017
2018
2018–2019
2019–
Ulbra-RO
Brazsat
Santa Cruz
América-RN
Central
Icasa
Ypiranga
Luverdense
Mogi Mirim
Paraná Clube
Coritiba
Ponte Preta
Náutico
Ceará
Paysandu
Paysandu
Náutico
CRB
Paysandu
Paraná Clube
Bahia sub-23
Última atualização: 21 de outubro de 2018.

CarreiraEditar

Formado em Educação Física (CREF 002070-G/PB) Dado nasceu em Arcoverde, interior de Pernambuco. Cresceu em Caruaru, onde começou a jogar bola, no Colégio Diocesano de Caruaru.Aos 17 anos, foi para a capital, nas categorias de base do Santa Cruz. Elogiado pela técnica, mas lento e sem força, tentou a sorte no Náutico, onde conheceu Muricy. Encostado, recebeu o convite para estagiar na comissão técnica do time de juniores, aceitou, e pegou gosto. Aos 22 anos, já treinava a equipe infantil do Timbu, e de lá virou auxiliar no sub-20 do Sport. Até que surgiu o convite que mudou, definitivamente, sua vida.

Dado Cavalcanti começou desde cedo a buscar espaço no mundo futebolístico. Sua carreira meteórica como treinador de futebol fez com que obtivesse resultados significativos num curto espaço de tempo e acumulasse experiência mesmo com a pouca idade. Foi o treinador mais jovem do Brasil a conquistar um título do futebol profissional, com apenas 24 anos pelo Ulbra-RO.

Ele faturou o Bicampeonato Estadual em Rondônia nas temporadas 2006 e 2007. Dado ainda foi Campeão Brasiliense da Terceira Divisão com o Brazsat, em 2008. sempre foi bem sucedido por onde passou, atingindo os objetivos que foram pré-estabelecidos pelos clubes. Levou o Santa Cruz-PE às oitavas-de-final da Copa do Brasil, desclassificando o Botafogo em pleno Engenhão, igualando à melhor colocação da história do clube na competição. Foi eleito pela crônica esportiva local como o melhor técnico do Campeonato Pernambucano de 2010.

Assumiu no final do 2º semestre de 2010 o América de Natal na Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol Nacional, permanecendo no clube até o mês de março de 2011 se transferindo para o Central de Caruaru-PE, foi contratado no dia 30 de abril de 2011 pelo Icasa para comandar o time na Série B. Em 2012 comandou o Ypiranga e o Luverdense[2]. Não conseguiu subir com o Luverdense para a Série B, mas seu grande trabalho fez com que chegasse ao futebol paulista, acertando para 2013, com o Mogi Mirim.[3]

Após a boa campanha que levou o Mogi Mirim às semifinais do Paulistão foi contratado pelo Paraná Clube para disputa da Série B.

No final desse ano, foi apresentado como o novo técnico do Coritiba para a temporada de 2014. Em 31 de março de 2014, foi demitido devido à eliminação na semifinal do Campeonato Paranaense para o Maringá.[4]

Sem clube, foi contratado para treinar a Ponte Preta, após a ida de Vadão para a Seleção Brasileira Feminina.[5] Deixou a Ponte Preta, após a Copa do Mundo de 2014, por conta de divergências de opiniões entre comissão técnica e a diretoria.[6]

Após passar 2 meses sem treinar nenhum clube, acertou em 12 de agosto de 2014, para treinar o Náutico.[7]

No dia 3 de dezembro de 2014, acertou para a temporada 2015, com o Ceará.[8] Deixou o Ceará, após a torcida achar a forma negativa de Dado escalar a equipe e de alguns resultados negativos, Dado foi dispensado.

Em fevereiro de 2015, Dado Cavalcanti foi apresentado no Paysandu.[9] Após chegar ao clube com desconfiança, com o time sendo eliminado do Campeonato Paraense de 2015 na fase semifinal, Dado acertou o time para a Série B e conseguiu uma boa campanha, lutando pelo acesso até as últimas rodadas e terminando na 7ª colocação. O time paraense chegou a ter 90% de chance de subir a série A, mas deixou escapar o acesso nas últimas rodadas. Neste ano Yago Pikachu se destacou e foi contratado pelo Vasco da Gama.

Com o desempenho, o contrato do técnico foi renovado para a temporada seguinte, na qual venceu o Campeonato Estadual e a Copa Verde com menos de uma semana entre os dois títulos. No entanto, na Série B, o time tem um mau início de campeonato, que inclui uma derrota por 5 x 1 diante do Tupi. Após a derrota por 3 x 1 para o Náutico em plena Curuzu, na 7ª rodada, em 7 de junho de 2016, Dado desligou-se do Paysandu.

Em dezembro de 2016, foi confirmado para treinar o Náutico em 2017.[10] após uma sequencia de maus resultados acabou sendo demitido no final de maio se transferindo para o CRB para o restante da serie B. Em setembro de 2017, a diretoria do CRB anunciou a saída de Dado Cavalcanti do clube, surpreendendo todos. O treinador comandou o clube em 16 partidas, tendo 7 vitórias, 4 empates e 5 derrotas, deixando a equipe no 13°lugar na tabela da Série B. Em fevereiro/2018 o Paysandu voltou a contratar o técnico com vínculo até dez/2018. [11]

TítulosEditar

Referências

Ligações externasEditar