Abrir menu principal

Rachel Sheherazade

jornalista brasileira
Rachel Sheherazade
Nome completo Rachel Sheherazade Barbosa
Nascimento 5 de setembro de 1973 (46 anos)
João Pessoa, Paraíba
Ocupação Jornalista
Apresentadora de televisão
Cônjuge(s) Rodrigo Porto (2005–2016)
Nacionalidade brasileira
Trabalhos notáveis

Rachel Sheherazade Barbosa (João Pessoa, 5 de setembro de 1973)[1] é uma jornalista brasileira que atualmente é âncora do telejornal SBT Brasil.[2] Entre 2014 e 2015, foi âncora do tradicional Jornal da Manhã da rádio Jovem Pan.[3][4]

CarreiraEditar

Formação e atuaçãoEditar

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), foi servidora do Tribunal de Justiça da Paraíba como jornalista desde 1994 e posteriormente trabalhou como repórter correspondente da TV Justiça no estado.[5]

Começou na mídia trabalhando na TV Correio, afiliada paraibana da Rede Record. Alguns meses depois, foi convidada para a TV Cabo Branco, afiliada da Rede Globo no Estado. Já em 2003, tornou-se apresentadora do Tambaú Notícias, telejornal da TV Tambaú, afiliada do SBT.[6][7]

Rachel é conhecida por diversas críticas a vários temas, inclusive os vídeos dos seus comentários têm ganhado o mundo, sendo dublados e legendados em diversos idiomas.[8] Em fevereiro de 2011, quando ainda trabalhava na TV Tambaú, criticou duramente o Carnaval na Paraíba. O vídeo foi postado no YouTube, fazendo com que a apresentadora ganhasse projeção nacional. Com isso, a apresentadora foi convidada por Silvio Santos a ir para a matriz do SBT, em São Paulo.

Jornal do SBTEditar

Desde 30 de maio de 2011 divide a bancada do SBT Brasil, principal telejornal da emissora, com Joseval Peixoto e Carlos Nascimento, de segunda a sábado.[9] Em julho de 2019, a reação negativa da jornalista ao ouvir uma notícia enquanto apresentava o SBT Brasil, tornou-se um vídeo viral nas redes sociais.[10] No momento da reação, Carlos Nascimento falava do comentário controverso[11] de Jair Bolsonaro sobre morte do pai do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).[10]

Troféu ImprensaEditar

Em 2017, repercutiu o discurso que Silvio Santos fez para Rachel Sheherazade e Danilo Gentilli no Troféu Imprensa. Silvio Santos diz: "Você começou a fazer comentários políticos no SBT e eu pedi para você não fazer mais, porque você foi contratada para ler notícias, não para dar sua opinião (…) Se você quiser fazer política, compra uma estação de televisão e faz por sua conta." Sorrindo, Rachel Sheherazade responde de forma constrangida: "Quando você me contratou, você me contratou para opinar." Silvio Santos responde: "Não (…) Eu contratei você para você continuar com sua beleza e com sua voz para ler as notícias do teleprompter (…) Na internet, você pode fazer o que quiser. Combinei com o Danilo (Gentili) que a partir de agora ele só vai elogiar os políticos"[12] Esse evento fez com que o Ministério Público entrasse com um ação coletiva contra o SBT, pedindo que a emissora indenizasse em 10 milhões de reais Rachel Sheherazade, Maisa Silva, e Milene Uehara, que segundo o Ministério Público, foram constrangidas em outras ocasiões. O SBT foi liberado de pagar a indenização em novembro de 2019.[13]

CensuraEditar

Em março de 2018, Jeff Benício, do portal Terra, chamou de censura quando o SBT tirou o espaço de opiniões da jornalista Rachel Sheherazade do jornal.[14] A primeira suspensão ocorreu em 2014,[15] no mesmo ano, a jornalista começou a receber ameaças de morte.[16] Jeff escreveu: "O próprio Silvio Santos, que financia o telejornalismo de seu canal por mera obrigação e prefere não desagradar governantes, determinou o fim das opiniões no ‘SBT Brasil’. O jornalismo da emissora, conhecido pelo estilo burocrático, perdeu muito com a censura imposta a Sheherazade. Era a única voz que repercutia.[14]"

Comentário sobre prisõesEditar

Em agosto de 2019, Rachel postou um vídeo na sua conta no YouTube intitulado "Monstros contra monstros", no qual ela comenta a respeito do presídio onde ocorreu o Massacre em Altamira em 2019, no Pará, criticando o ministro da Justiça Sérgio Moro e o presidente Jair Bolsonaro, os responsabilizando pela chacina que deixou 56 mortos, 16 por decapitação. Foi apontado pela imprensa que o trecho "monstros" causou desgosto nos agentes.[17]

O trecho do vídeo que baseia "monstros" é o seguinte:

Todo mundo sabe. Cadeias são um antro de criminosos, e criminosos dos dois lados das celas, se é que vocês me entendem. Os nossos presídios são masmorras. São depósitos de gente. São criadouros de criminosos, detentos e não detentos. Se é que vocês me entendem. (…) Então não adianta fechar os olhos. Não adianta fazer de conta que não é com a gente. Que o problema não é nosso, porque é! Porque os presos de hoje serão os homens libertos de amanhã e se o Estado não ajudar a regenerar essa pessoas, pior para todos nós.

O ciclo da violência nunca será quebrado. E a brutalidade do presídio vai dar à luz a selvageria nas ruas que por sua vez vai gerar mais mortes, mais presos, mais violência. O Estado precisa ser melhor do que aqueles que aprisiona, mas se o policial, se o promotor, se o juiz, se o carcereiro forem tão brutos quanto o apenado, então não terá razão para existir o Estado. Então é a prova cabal de que nós falhamos no tal processo civilizatório. Voltaremos ao todos contra todos. Monstros contra monstros. E que vença o pior.[18]
— Rachel Sheherazade

Porém, ao longo dos anos reportagens da imprensa já mostravam os os diversos problemas nas prisões do Brasil (ver: Sistema carcerário no Brasil). A Organização das Nações Unidas (ONU) disse em 2016 que os presos estavam mantidos de formas "cruéis, desumanas ou degradantes."[19]

Imediatamente houve reação de um sindicato que representa os funcionários do sistema prisional do Estado de São Paulo, que foram até o SBT demonstrar seu repúdio às declarações da jornalista, anunciando também que iriam tomar as medidas necessárias para mover um processo judicial contra Rachel.[17]

Por conta da controvérsia, Sheherazade foi afastada da edição do dia 9 de agosto de 2019 do SBT Brasil por Silvio Santos.[17] Um dia antes, Rachel Sheherazade suspendeu a conta do Twitter alegando "motivo de força maior."[20] A jornalista publicou em uma rede social uma foto com o trecho da múscia "Cálice", de Chico Buarque lançada durante a Ditadura militar brasileira (1964-1985): "Afasta de mim esse: - Cale-se!"[21]

RepercussãoEditar

Em agosto de 2019, no Programa da Maisa, Rachel Sheherazade disse que "Eu sou apenas alguém querendo fazer jornalismo, num momento muito difícil para os jornalistas. A nossa profissão está sendo tão bombardeada, tão atacada injustamente. Então eu sou apenas uma resistente."[22] Gustavo Nogy, escrevendo para Gazeta do Povo questionou se o afastamento da jornalista do jornal não seria uma atitude do Governo Jair Bolsonaro.[23]

Depois de anos e anos de PT enchendo manchetes com suas peripécias políticas e policiais, o sucessor Jair Bolsonaro parece ter plena convicção de que pode, a seu modo, deixar a sua marca.(…) O detalhezinho é que o fenômeno ganha força entre militantes mais exaltados, que aos poucos naturalizam o que não é – não deveria ser – natural de maneira nenhuma.
(…)
Num intervalo de poucas semanas, Miriam Leitão foi tida como persona non grata numa feira literária; Rachel Sheherazade foi congelada no SBT; Guilherme Boulos foi impedido de falar em universidade; torcedor corintiano foi detido num estádio por fazer o que estádios inteiros fizeram (e muito bem, pro meu gosto) com Dilma Rousseff.
(…)
Tanto faz o que eu penso, o que nós pensamos, sobre Miriam Leitão, Rachel Sheherazade, Guilherme Boulos, torcedores corintianos ou Dilma Rousseff. (…) O que importa é o inegável, e cada vez mais acintoso, tom de revanchismo do governo eleito. Como se a ascensão ao poder significasse o direito de se vingar de todos aqueles que desconfiam das suas (alegadas) boas intenções.[23]

Comentários nas redes sociais, repostados nos jornais Correio Braziliense e O Estado de S. Paulo,[24] questionavam Silvio Santos, possível censura e se o motivo do afastamento teria sido por decisão política.[25] O Estado de S. Paulo reportou a notícia do afastamento da jornalista junto do comentário de Silvio Santos de 2011, que disse em tom de brincadeira: "Você começou a fazer comentários políticos no SBT e eu pedi para você não fazer mais, porque você foi contratada para ler notícias, não para dar sua opinião. Eu contratei você para você continuar com sua beleza e com sua voz para ler as notícias do teleprompter.[24]" Também foi mencionado no artigo do Estado de S. Paulo o comentário de Silvio Santos a Danilo Gentili:

[24] Após o afastamento do jornal, Rachel Sheherazade recebeu muitos pedidos de entrevista, mas não aceitou por decisão de contrato.[24] Em um vídeo repostado pela revista Veja, Rachel Sheherazade diz que tem contrato com o SBT até 2020.[26] Comentando sobre o episódio, o jornalista e apresentador Dudu Camargo disse que a situação da jornalista "resvala em todo o jornalismo, em todos os companheiros dela (…) O pessoal chega para gente revoltado com a opinião da Raquel e acaba se tornando uma pessoa competente (…) Em uma outra época, o Silvio chegou e falou 'nossa a Raquel acaba falando demais', não se mete Dudu em política."[27]

Comentário de patrocinador do SBTEditar

Em junho de 2019, Luciano Hang sugeriu que Silvio Santos deveria demitir Rachel Sheherazade do SBT, ao acusar falsamente que ela teria "ideologia comunista".[28] Sheherazade reagiu, ao dizer que iria processar judicialmente o empresário. O fato teve repercussão na imprensa.[29][30][31] Após o evento, Danilo Gentili publicou a frase: " 'Jornalismo é oposição. O resto é armazém de secos e molhados'. Millôr Fernandes" Segundo o jornal O Dia é uma indireta ao caso.[32]

Segundo Tony Goes, da Folha de S.Paulo, Rachel Sheherazade "continua se alinhando com a direita [política], o capitalismo, o liberalismo. Só não perdeu a perspicácia e a honestidade intelectual. Isto fez com que muitos de seus seguidores a vissem como uma traidora. Como assim, Rachel Sheherazade não apoia automaticamente qualquer sandice proferida pelos olavistas? Então agora ela é comunista! Essa opinião desmiolada é compartilhada por um dos apoiadores mais folclóricos do novo governo."[33]

Segundo o colunista, Luciano Hang viu na demissão de jornalistas promovida pelo SBT uma espécie de caça às bruxas e "Rachel Sheherazade se tornou um farol de lucidez na barafunda que é o jornalismo do SBT. Silvio terá a sabedoria de mantê-la em seus quadros? Ou cederá à pressão dos alucinados que chamam de 'comunistas' a quem não pensa 100% como eles?"[33]

Silvio Santos colocou a participação de Rachel Sheherazade no "Jogo dos Pontinhos", do Programa Silvio Santos na frente de outros já gravados. Segundo Gabriel Perline, do Notícias da TV essa foi uma atitude de apoio a jornalista e uma indireta a Luciano Hang.[34]

CronologiaEditar

TelevisãoEditar

Trabalhos na Televisão
Ano Função Emissora
1993 Repórter TV Correio
1993 - 2003 Repórter TV Cabo Branco
2003 Repórter TV Justiça
2003-2011 Apresentadora do Tambaú Notícias TV Tambaú
2011-Presente Apresentadora do SBT Brasil SBT

Assessoria de imprensaEditar

Trabalhos
Ano Função Local
1994-Licenciada Jornalista TJ-PB - Vara da Infância e Juventude

RádioEditar

Trabalhos
Ano Função Emissora
2014-2015 Apresentadora do Jornal da Manhã[3][4] Rádio Jovem Pan

Vida pessoalEditar

Seu pai é um advogado e procurador que encontra-se aposentado, sua mãe é assistente social. Tem dois irmãos trabalham na área jurídica. Rachel Sheherazade revelou gostar de escrever histórias infantis e uma das inspirações para seu sobrenome vem da história As Mil e uma Noites.[35] Foi casada por 11 anos com o corretor de imóveis Rodrigo Porto.[36] Possuem dois filhos, Clara e Gabriel.[37][38] Em março de 2019, com a negociação da entrada de Rachel Sheherazade na CNN Brasil, a IstoÉ calculou que a partir do salário de 100 mil reais, a jornalista teria que pagar uma multa de 2 milhões de reais, caso quebrasse o contrato com o SBT.[39] Em outubro de 2019, Rachel Sheherazade teve o carro e o celular roubado no show do Iron Maiden.[40] Em novembro de 2019, Rachel Sheherazade se afastou do SBT Brasil para realizar uma cirurgia[41] nos pés.[42]

Críticas e controvérsiasEditar

Em 2014 a opinião da jornalista repercutiu negativamente, ao comentar sobre um linchamento de um jovem. No mesmo ano a jornalista errou ao se basear em uma notícia de um site humorístico para defender Jair Bolsonaro. Após repercussão dos comentários da jornalista, Silvio Santos tirou o espaço de opiniões do Jornal do SBT,[14] ao que Jeff Benício, escrevendo para o portal Terra, chamou de censura.[14]

PrêmiosEditar

BibliografiaEditar

  • 2015: O Brasil Tem Cura, escrito por Rachel Sheherazade (livro sobre politica)[44]

Ver tambémEditar

Notas

Referências

  1. ClickPB - Força e delicadeza: os opostos se conjugam em Rachel Sheherazade
  2. Adm. do sítio web (2012). «SBT Brasil – apresentadores». Portal do SBT. Consultado em 23 de maio de 2014. Arquivado do original em 14 de março de 2013 
  3. a b «Rachel Sheherazade assina contrato com Jovem Pan». Diário de S.Paulo. 2014. Consultado em 12 de novembro de 2014. Arquivado do original em 13 de novembro de 2014 
  4. a b Carlos Massaro (20 de outubro de 2015). «Jornalista Rachel Sheherazade deixa apresentação do Jornal da Manhã na Jovem Pan». Tudo Rádio. Consultado em 20 de outubro de 2015 
  5. Apresentadora do SBT Brasil, Rachel Sheherezade, ganha férias na Justiça da Paraíba durante o mês de novembro
  6. Portal dos Jornalistas. «Paraibana, foi convidada em 2011 para apresentar o SBT Brasil, o principal jornal da emissora, ao lado de Joseval Peixoto». Rachel Sheherazade. Consultado em 16 de Março de 2013. Arquivado do original em 28 de março de 2013 
  7. Netcina (23 de fevereiro de 2013). «'Entrevista a jornalista Rachel Sheherazade». Consultado em 15 de março de 2013 
  8. RD1 Notícias (14 de fevereiro de 2013). «Opiniões de Rachel Sheherazade ganham legendas e dublagens». IG. Consultado em 17 de Março de 2013. Arquivado do original em 22 de fevereiro de 2014 
  9. «Novos âncoras vão comentar notícias no "SBT Brasil"». BOL. 29 de maio de 2011. Consultado em 5 de setembro de 2015 
  10. a b Luisa Ikemoto (31 de julho de 2019). «Reação de Rachel Sheherazade a fala de Jair Bolsonaro viraliza. Vídeo». Consultado em 15 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2019 
  11. Raoni Alves (20 de agosto de 2019). «Presidente da OAB diz que vai ao STF para Bolsonaro esclarecer o que sabe sobre a morte de seu pai». G1. Rede Globo. Consultado em 15 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 31 de julho de 2019 
  12. «Silvio Santos "dá bronca" em Sheherazade e Gentili; assista». Revista Exame. Grupo Abril. 10 de abril de 2017. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  13. «Justiça libera SBT de indenizar Maisa Silva, Milene e Sheherazade por constrangiment». F5. Folha de S.Paulo. 7 de novembro de 2019. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  14. a b c d Jeff Benício (16 de março de 2018). «Voz censurada da direita, Rachel Sheherazade renova com SBT». Portal Terra. Consultado em 13 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 16 de março de 2018 
  15. «SBT manterá veto a comentários de Rachel Sheherazade até as eleições». Notícias da TV. 17 de julho de 2014. Consultado em 26 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2019 
  16. «Rachel Sheherazade fala sobre ameaças de morte em redes sociais». Televisão. UOL. 13 de dezembro de 2019. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  17. a b c Daniel Castro e Gabriel Perline (9 de agosto de 2019). «Silvio Santos castiga Sheherazade após confusão com carcereiros». Notícias da TV. Consultado em 9 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 9 de agosto de 2019 
  18. Rachel Sheherazade. Monstros contra Monstros (vídeo). Brasil. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  19. «Relatório da ONU faz duras críticas ao sistema penitenciário brasileiro». Diário de Pernambuco. 26 de fevereiro de 2016. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  20. Gabriel Vaquer (8 de agosto de 2019). «Rachel Sheherazade desativa sua conta no Twitter: "Motivo de força maior"». Observatório da Televisão. Consultado em 9 de agosto de 2019 
  21. Redação (11 de agosto de 2019). «Sheherazade cita Chico Buarque após ser punida por Silvio e deixar Twitter». Jornal Correio. Rede Bahia. Consultado em 13 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 12 de agosto de 2019 
  22. «Rachel Sheherazade diz que jornalistas são atacados injustamente». Diário de Pernambuco. 2 de agosto de 2019. Consultado em 25 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 25 de agosto de 2019 
  23. a b Gustavo Nogy (13 de agosto de 2019). «A democracia e a taxa Selic». Gazeta do Povo. Consultado em 14 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 14 de agosto de 2019 
  24. a b c d Redação (17 de agosto de 2019). «Rachel Sheherazade explica afastamento do comando do 'SBT Brasil'». O Estado de S. Paulo. Consultado em 18 de agosto de 2019 
  25. «Sheherazade deixará de apresentar SBT Brasil às sextas e sai do Twitter». Correio Braziliense. 9 de agosto de 2019. Consultado em 14 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2019 
  26. Redação (19 de agosto de 2019). «Rachel Sheherazade manda recado após "surpresa" com afastamento do SBT». Veja. Grupo Abril. Consultado em 19 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2019 
  27. «Dudu Camargo recebeu dica de Silvio Santos para não opinar sobre política». RedeTV. 23 de agosto de 2019. Consultado em 23 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 23 de agosto de 2019 
  28. «Rachel Sheherazade, mande emoldurar o tuíte de Luciano Hang». Folha de S.Paulo. Consultado em 25 de junho de 2019. Cópia arquivada em 27 de junho de 2019 
  29. «Rachel Sheherazade vai processarLuciano Hang dono da Havan, entenda». Metrópoles (jornal). www.metropoles.com. 25 de junho de 2019. Consultado em 4 de julho de 2019. Cópia arquivada em 5 de julho de 2019 
  30. Rodrigo Hirose (25 de junho de 2019). «Bolsonaro tem relação com demissões de Villa e Paulo Henrique Amorim e do pedido de demissão de Sheherazade?». Jornal Opção. Consultado em 4 de julho de 2019. Cópia arquivada em 5 de julho de 2019 
  31. «Rachel Sheherazade anuncia processo contra dono da Havan por pedir que ela seja demitida». O Povo (jornal de Fortaleza). 23 de junho de 2019. Consultado em 4 de julho de 2019. Cópia arquivada em 5 de julho de 2019 
  32. «Danilo Gentili publica indireta após patrocinador pedir demissão de Rachel Sheherazade». O Dia. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  33. a b «Rachel Sheherazade, mande emoldurar o tuíte de Luciano Hang». Folha de S.Paulo. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  34. Gabriele Perline (6 de julho de 2019). «Silvio Santos banca Rachel Sheherazade após patrocinador pedir sua cabeça». Notícias da TV. Uol. Consultado em 6 de novembro de 2019 
  35. Pedro Bial, Maísa Silva e Rachel Sheherazade (3 de agosto de 2019). Programa da Maísa (vídeo). Braisl: SBT. Em cena em 22. Consultado em 17 de novembro de 2019 
  36. «Rachel Sheherazade anuncia, em rede social, o fim do seu casamento». Estado de São Paulo. 25 de junho de 2015. Consultado em 25 de junho de 2015 
  37. Gui do Bebê - UOL. «Rachel Sheherazade». Consultado em 22 de fevereiro de 2014 
  38. «Rachel Sheherazade anuncia, em rede social, o fim do seu casamento - Emais - Estadão». Consultado em 26 de junho de 2016 
  39. «Rachel Sheherazade pode trocar SBT por CNN; rescisão prevê multa milionária». IstoÉ. Editora Três. 22 de março de 2019. Consultado em 14 de outubro de 2019 
  40. «Rachel Sheherazade tem carro roubado e celular furtado em show do Iron Maiden». IstoÉ. Editora 3. 8 de outubro de 2019. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  41. Flávio Ricco (13 de novembro de 2019). «Cirurgia afasta Rachel Sheherazade do SBT e Analice volta». Tv E Famosos. Uol. Consultado em 13 de novembro de 2019 
  42. «Sheherazade corrige notícias sobre cirurgia e aproveita para indicar livro». Tv E Famosos. Uol. 14 de novembro de 2019. Consultado em 18 de novembro de 2019 
  43. «Silvio Santos "dá bronca" em Sheherazade e Gentili; assista». Exame. Grupo Abril. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  44. «Depois de polêmica em telejornal, Rachel Sheherazade lança livro sobre política». Folha de S. Paulo. Grupo Folha. 28 de outubro de 2015. Consultado em 9 de setembro de 2019 

Ligações externasEditar