Abrir menu principal
Roberta Ratzke
Roberta Ratzke (cropped).jpg
Roberta comemorando ponto contra o EC Pinheiros na Superliga 2016-17
Voleibol
Nome completo Roberta Silva Ratzke
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 28 de abril de 1990 (29 anos)
Curitiba, PR
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 68 kg Altura: 1,85 m
Posição Levantadora
Clube Brasil Osasco
Medalhas
Competidora do Bandeira do Brasil Brasil
Grand Prix
Ouro Bangkok 2016 Equipe
Ouro Nanquim 2017 Equipe
Bronze Omaha 2015 Equipe
Liga das Nações
Prata Nanquim 2019 Equipe
Copa dos Campeões
Prata Japão 2017 Equipe
Montreux Volley Masters
Ouro Montreux 2017 Equipe
Universíada
Ouro Shenzhen 2011 Equipe
Prata Cazã 2013 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Cáli 2017 Equipe
Campeonato Mundial Sub-20
Bronze Tijuana & Mexicali 2009 Equipe
Campeonato Sul-Americano Sub-20
Ouro Lima 2008 Equipe
Campeonato Sul-Americano Sub-18
Ouro Lima 2006 Equipe
Competidora do Rio de Janeiro
Campeonatos Mundiais
Prata Zurique 2013 Equipe
Prata Kōbe 2017 Equipe
Torneio Top Volley
Bronze Basileia 2011 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Lima 2013 Equipe
Ouro Osasco 2015 Equipe
Ouro La Plata 2016 Equipe
Ouro Uberlândia 2017 Equipe

Roberta Silva Ratzke (Curitiba, 28 de abril de 1990) é voleibolista indoor brasileira, atuante na posição de Levantadora que foi bicampeã do Campeonato Sul-Americano nas categorias de base da Seleção Brasileira, infanto-juvenil e juvenil, nos anos de 2006 e 2008, respectivamente; também alcançou o bronze pela Seleção Brasileira no Campeonato Mundial Juvenil de 2009 no México. Alcançou o bronze também pela seleção principal no Grand Prix de 2015 nos Estados Unidos. Bicampeã no Campeonato Sul-Americano de Clubes, nos anos de 2013 e 2015, medalhista de prata no Campeonato Mundial de Clubes de 2013 e semifinalista na edição de 2015, possui duas medalhas em edições da Universíada, 2011 (ouro) e 2013 (prata) e um bronze no Torneio Internacional Top Volley em 2011.

CarreiraEditar

Em 1998 através do surgimento de escolinhas de voleibol em Curitiba, Roberta despertou para a modalidade ainda cedo e com nove anos de idade já iniciava seus primeiros treinos[1] na escolinha do Rexona-Ades/PR, depois seguiu pelo Santa Mônica Clube de Campo, Paraná Clube/Expoente [2], Colégio Positivo/PR, neste último atuou como Ponteira, foi premiada como Melhor Jogadora e Melhor Atacante do Campeonato Regional de 2006 pela Federação Paranaense[3], São Caetano/SP[4].

Já se destacava nas categorias de base e aos 12 anos de idade recebeu o título de Melhor Atleta do Ano na categoria petiz pela Federação Paranaense de Voleibol e, em 2003, ainda nas categorias de base, sagrou-se vice-campeã da X International Cup Pré-Mirim, neste mesmo ano foi premiada como Melhor Atleta da III Taça Paraná Mirim, além do Prêmio de Destaque do Paraná Clube/Expoente, recebeu o título de Melhor Atleta do Ano desta vez na categoria pré-mirim pela Federação Paranaense de Voleibol[1].Ainda nas categorias de base foi campeã do Campeonato Regional, na categoria mirim, já na categoria infanto-juvenil sagrou-se: vice-campeão do Campeonato Regional , da II Copa Minas Tênis Clube, campeã paranaense e dos Jogos Escolares e na categoria infantil: vice-campeã do Campeonato Regional, da Copa Minas Tênis Clube e vice-campeã dos Jogos Colegiais[5].

Foi vice-campeã no Campeonato Brasileiro de Seleções de 2003, categoria infanto-juvenil, divisão especial, realizado em Guaratuba, representando a Seleção Paranaense[5].Pelo Paraná Clube/Expoente conquistou o título da IV Taça Paraná Infantil de 2004[6][7] e campeã também na na categoria Infanto-Juvenil[8].Serviu as categorias de base da Seleção Paranaense, sagrou-se campeã do Campeonato Brasileiro de Seleções de 2005, na categoria infanto-juvenil da primeira divisão, realizado em Marechal Floriano, Espírito Santo[9].Em 2006 foi atleta do Círculo Militar do Paraná, mesmo ano que foi convocada para Seleção Brasileira, na categoria infanto-juvenil[10].

Ainda em 2006 foi campeã pelo Colégio Expoente dos Jogos Colegiais [11].E foi campeã dos Jogos da Juventude deste mesmo ano representando Curitiba[12] Serviu a Seleção Brasileira na categoria infanto-juvenil no Campeonato Sul-Americano desta categoria em 2006[1][2], época da conquista da medalha de ouro[4].Disputou a sua primeira Superliga Brasileira A na temporada 2006-07 pelo São Caetano/SP[2].

Ainda em 2007 também recebeu convocação neste ano para integrar a Seleção Brasileira, categoria infanto-juvenil, pelo técnico Antônio Rizola em preparação para o Campeonato Mundial da categoria, a ser cuja sede foi no México, nas cidades de Tijuana e Mexicali, época que também atuava como ponta na equipe[13], foi relacionada entre as atletas que disputaram o referido Mundial ocorrido em Mexicali, vestiu a camisa#12, época que estava atuando pelo Rexona-Ades/ PR [14] quando encerrou na quinta posição geral[15] e foi a nona melhor atleta no levantamento[16] e a vigé4sima terceira entre as jogadoras com melhor saque[17].Na jornada esportiva 2007-08 transfere-se para o Mackenzie/ Cia. do Terno , camia#12[18] encerrando na nona posição[19] .

Em 2008 foi convocada para categoria de base da Seleção Brasileira e disputou o Campeonato Sul-Americano Juvenil em Lima-Peru, e obteve a medalha de ouro e ainda eleita como a Melhor Levantadora da edição[20].Atuou pelo Pinheiros/Mackenzie na temporada 2008-09, vestindo a camisa#12 do clube disputou a Superliga Brasileira A 2008-09[21] avançou as quartas de final, terminou em quinto lugar[22].

Em 2009 em excursão pela Europa com a Seleção Juvenil, Roberta foi a melhor jogadora do Torneio Internacional Juvenil da Polônia.No mesmo ano representou a Seleção Brasileira no Campeonato Mundial Juvenil, disputado nas cidades mexicanas de Tijuana e Mexicali, ocasião que vestia a camisa#12[23] e sagrou-se medalhista de bronze[24].

Renovou com o Pinheiros/Mackenzie e sagrou-se campeã do Campeonato Paulista em 2009[25] e disputou a correspondente Superliga Brasileira A, camisa#9[26] encerrando por este clube na quarta posição[27].Foi contratada pelo Unilever/RJ para atuar na jornada 2010-11.Obteve o ouro no Campeonato Carioca de 2010[4][28], camisa#9[29] e conquistou seu primeiro título na correspondente Superliga Brasileira A[30].

Em 2011 foi convocada para Seleção Brasileira de Novas para disputar sua primeira edição de Universíada de Verão, esta sediada em Shenzhen-China, na qual conquistou a medalha de ouro[4][31].No ano de 2011 conquista pela Unilever/RJ mais um título do Campeonato Carioca[32][33], também o bronze no Torneio Internacional Top volley 2011 na Suíça[34] e alcançou na Superliga Brasileira A 2011-12, vestia a camisa#9[35] o vice-campeonato[36].

Em mais uma jornada pela Unilever/Sky/RJ obteve o tricampeonato do Campeonato Carioca de 2012>[33] e alcançou o bicampeonato na Superliga Brasileira A 2012-13[37] e conquistou seu primeiro ouro no Campeonato Sul-Americano de Clubes em 2013, realizado no Peru[38], obtendo q qualificação para o Campeonato Mundial de Clubes sediado em Zurique-Suíça , quando vestiu a camisa#12[39] e foi medalhista de prata[40], nas estatísticas foi a sétima no fundamento do levantamento, mesmo não sendo a titular do time[41] e a vigésima entre as atletas com melhor saque[42].

Novamente foi convocada para representar a Seleção Brasileira de Novas na edição da Universíada de 2013, na qual vestiu a camisa#12 e conquistou sua segunda medalha na em participações nesta competição, encerrando com a medalha de prata na Universíada de Verão de 2013[43][44].

Roberta renovou com a Unilever/RJ na temporada seguinte[45], conquistou seu tricampeonato nacional [46]. Foi a terceira Melhor Sacadora[47] e a nona com melhor desempenho no levantamento [48].

Em 2014 disputou e alcançou o bronze na Copa Brasil de 2014 em Maringá-Paraná, após eliminação nas semifinais[49].Renovou contrato com a mesma equipe que voltou a utilizar a alcunha “Rexona-Ades/RJ”[50] disputou as competições do período 2014-15[51] contribuiu para a conquista do décimo primeiro título do Campeonato Carioca do clube[52] e disputou a Superliga Brasileira A[53] conquistando mais uma vez o título [54].

Pela primeira vez integrou o elenco principal da Seleção Brasileira e disputou o Grand Prix de 2015, vestiu a camisa#17[55], ocasião que obteve a medalha de bronze[56] e foi a décima segunda melhor atleta no levantamento[57].

No final da temporada 2014-15 pelo Rexona-Ades/RJ conquistou o título do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2015, realizado em Osasco, Brasil,[58].Também disputou o Campeonato Mundial de Clubes referente ao mesmo ano , vestia a camisa#9[59], a equipe encerrou na quarta posição[60], individualmente foi a sétima atleta com melhor desempenho no levantamento[61].

Renovou com o Rexona-Ades/RJ para 2015-16 e conquistou o título do Campeão Carioca de 2015[52], da mesma forma que obteve o título da Supercopa Brasileira[62] e conquistou a Copa Brasil de 2016 realizada em Campinas[63].Em 2016 foi convocada para Seleção Brasileira e disputou a edição do Grand Prix, cuja fase final ocorreu em Bangkok, vestindo a camisa #9 disputou todas as fases da competição[64] finalizando com a conquista do título[65].

Na temporada 2016-17, jogou mais uma vez pelo Rexona-Sesc/RJ, sendo campeã da Superliga e do Campeonato Sulamericano de Clubes e vice-campeã do Campeonato Mundial de Clubes. Em 2017, conquistou pela Seleção Brasileira o título do Montreux Volley Masters de 2017, onde foi eleita a melhor levantadora, e o título do Grand Prix.[66][67]

Títulos e resultadosEditar

Premiações individuaisEditar

Referências

  1. a b c d Educacional. «Entrevista com a Jogadora de Vôlei». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  2. a b c GloboEsporte.com (4 de janeiro de 2013). «'Aluna' de Venturini, Fofão e Dani Lins, Roberta espera brilhar em 2013». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  3. FPV- Federação Paranaense de Voleiboll (17 de agosto de 2015). «Resultado dos vencedores do Quiz FPV - Meta 15.000». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 [ligação inativa]
  4. a b c d VôleiBrasil Interatividade. «Personalidade do vôlei- Perfil da Personalidade-Roberta (Unilever)». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 22 de abril de 2012 
  5. a b c Jornal do Vôlei. «Perfil Roberta Ratzke». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  6. Educacional (30 de outubro de 2004). «Taça Paraná de vôlei tem recorde de inscritos». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  7. Educacional. «III Encontro de Técnicos Formadores de Voleibol-Pág. 29» (PDF). Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original (PDF) em 21 de agosto de 2017 
  8. Educacional. «III Encontro de Técnicos Formadores de Voleibol-Pág. 27» (PDF). Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original (PDF) em 21 de agosto de 2017 
  9. a b Dia a Dia Educação. «PARANÁ É CAMPEÃO BRASILEIRO DE VÔLEI.». Consultado em 19 de novembro de 2015 
  10. Revista Circulo Militar do Paraná (junho de 2015). «Revista Nº26- Esportes-Visita da Campeã-Pág.35». Consultado em 19 de novembro de 2015 
  11. Secretaria do Esporte e do Turismo do Paraná. «53º Jogos Colegiais do Paraná - 200 VOLEIBOL FEMININO - Classe A». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  12. Secretaria do Esporte e do Turismo do Paraná. «20º Jogos da Juventude do Paraná - 2006 -VOLEIBOL FEMININO - Divisão A». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  13. FPV- Federação Paulista de Voleyball (9 de abril de 2007). «Cinco paulistas na seleção infanto-juvenil feminina». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  14. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «2007 Girls' Youth World Championship- BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  15. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «2007 FIVB Girls' Youth World Championship / Mexico – Standings-Final Standing» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  16. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «2007 FIVB Girls' Youth World Championship / Mexico – Best Setters» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  17. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «2007 FIVB Girls' Youth World Championship / Mexico –Best Servers» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  18. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA -SUPERLIGA FEMININA 2007/2008-EQUIPE- Mackenzie/ Cia. do Terno». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 27 de outubro de 2017 
  19. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (22 de março de 2008). «SUPERLIGA FEMININA 2007/2008-EQUIPE- Mackenzie/ Cia. do Terno - CLASSIFICAÇÃO GERAL» (PDF). Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original (PDF) em 27 de outubro de 2017 
  20. Gazeta do Povo (15 de outubro de 2008). «VÔLEI-Campeã sul-americana, Roberta Ratzke sonha com Londres-2012». Consultado em 16 de novembro de 2015 
  21. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA -SUPERLIGA FEMININA 2008/2009-EQUIPE- PINHEIROS / MACKENZIE». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 27 de outubro de 2017 
  22. Wikipédia. «Artigo Esporte Clube Pinheiros (voleibol feminino)». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  23. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «2009 FIVB Women's Junior World Championship-Tijuana & Mexicali, Mexico-16 - 25 July 2009- BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  24. FIVB-Federação Internacional de Voleibol (25 de julho de 2009). «Brazil fights for five sets to win Bulgaria for the bronze» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  25. a b UOL Esportes (7 de dezembro de 2009). «Pinheiros vira sobre o Osasco, reverte favoritismo e fatura o bi no Paulista». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  26. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2009/2010- FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA- PINHEIROS/MACKENZIE». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 12 de agosto de 2014 
  27. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2009/2010- TABELAS DE JOGOS E RESULTADOS DA SUPERLIGA FEMININA-Terceiro Lugar». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  28. a b VôleiBrasil.org (23 de dezembro de 2010). «Unilever cumpre obrigação, vence Macaé e conquista oitavo título estadual». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  29. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2010/2011- FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA-UNILEVER». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 17 de novembro de 2015 
  30. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2010/2011- TABELAS DE JOGOS E RESULTADOS DA SUPERLIGA FEMININA». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  31. CBDU- Confederação Brasileira do Desporto Universitário (25 de junho de 2013). «Brasil quer novos recordes de Kazan 2013». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  32. a b FVR-Federação de Volley-Ball do Rio de Janeiro. «Notícias-Temporada 2011 - CAMPEÕES ESTADUAIS 2011-ADULTO FEMININO - CAMPEÃO (UNILEVER)». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 15 de março de 2016 
  33. a b c d Notícia nahora.com (8 de outubro de 2012). «Unilever conquista décimo campeonato carioca de vôlei». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 7 de agosto de 2017 
  34. STI Esporte Marketing Esportivo. «Unilever vai disputar o terceiro lugar no Top Volley». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  35. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2011/2012- FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA-UNILEVER». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  36. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2011/2012- TABELAS DE JOGOS E RESULTADOS DA SUPERLIGA FEMININA». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  37. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Superliga 2012/2013- CLASSIFICAÇÃO- SUPERLIGA FEMININA». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 27 de fevereiro de 2018 
  38. Local da Comunicação (6 de maio de 2013). «Unilever conquista inédito título sul-americano e garante vaga no Mundial». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 27 de outubro de 2017 
  39. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- TEAM COMPOSITION-UNI/Unilever Volei» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  40. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- FINAL RANKING» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  41. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- Statistc- Setters» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  42. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Zurich 2013- Statistc- Servers» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  43. Euro Sport (10 de julho de 2013). «Universiada Kazan 2013-Volleyball Women- Preliminary - Pool B-Match Results» (PDF). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  44. Melhor do Vôlei (15 de julho de 2013). «Brasil briga, mas Rússia se impõe no tie-break e leva o ouro da Universíade». Consultado em 19 de fevereiro de 2015 
  45. a b LANCEPRESS (29 de setembro de 2013). «Unilever é campeã carioca e iguala marca histórica». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  46. a b CBV. «Superliga Feminina 2013/2014—Campeã da Superliga Feminina». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  47. CBV. «Superliga Feminina 2013/2014— FUNDAMENTOS POR JOGADORES (P5)-Saque». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 6 de julho de 2015 
  48. CBV. «Superliga Feminina 2013/2014— FUNDAMENTOS POR JOGADORES (P5)-Levantamento». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 6 de julho de 2015 
  49. a b F24.com (18 de janeiro de 2014). «Copa Brasil Feminina de Vôlei: Sesi bate favorito Rio e vai à final» (PDF). Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original (PDF) em 17 de janeiro de 2014 
  50. Daniel Bortoletto (4 de junho de 2014). «Unilever sem estrangeiras». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  51. Daniel Bortoletto (4 de junho de 2014). «Unilever sem estrangeiras». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 [ligação inativa]
  52. a b c d Melhor do Vôlei. «Rexona-AdeS vence Fluminense e leva o Carioca pela 12ª vez». 29 de outubro de 2015. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  53. Inside Country Volley. «Brazilian League 2014/2015- São Cristovão Saúde/São Caetano - São Caetano (SP)-Pág.01» (em inglês). 7 de maio de 2014. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  54. a b News Portal Bragança.com. «Superliga Feminina de Vôlei 2014/2015: Rexona-Ades vence o Molico-Nestlé e é o campeão da Superliga feminina de vôlei 2014/2015». 26 de abril de 2015. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  55. FIVB. «World Grand Prix 2015- Teams-Brazil» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  56. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (26 de julho de 2015). «Brasil vence a Itália e garante a medalha de bronze». Consultado em 19 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 11 de agosto de 2016 
  57. CBV. «World Grand Prix 2015 Statistics-Best Setters». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  58. CSV-Confederação Sul-Americana de Voleibol (8 de fevereiro de 2015). «SUDAMERICANO DE CLUBES: Rexona Ades es campeón» (em espanhol). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  59. FIVB. «Women´s Club World Championship 2015- Teams-Rexona Ades Rio de Janeiro» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  60. a b FIVB. «Women´s Club World Championship 2015- Final Standing» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  61. FIVB. «Women´s Club World Championship 2015- Statistics» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  62. a b Gaz.com. «Na final feminina da Supercopa, Rexona-Ades vence o Pinheiros e fica com título». 7 de novembro de 2015. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  63. a b Radar Lance. «Rexona-Ades leva o título da Copa do Brasil de vôlei Feminino». 31 de janeiro de 2016. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  64. FIVB. «FIVB World Grand prix 2016- Teams-Brazil-Players» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2016 
  65. FIVB (10 de julho de 2016). «Brazil down USA in five-setter to clinch World Grand Prix title» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2016 
  66. FIVB. «BRAZIL SEt ALL TIME RECORD IN WORLD GRAND PRIX WINS» (em inglês). 6 de agosto de 2017. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  67. Volleymasters.ch. «Brazil crowned Montreux Masters champions with win over Germany» (em inglês). 11 de junho de 2017. Consultado em 11 de junho de 2017 

Ligações externasEditar