Abrir menu principal
Sexto Ácio Suburano Emiliano
Cônsul do Império Romano
Consulado 101 d.C.
104 d.C.

Sexto Ácio Suburano Emiliano (em latim: Sextus Attius Suburanus Aemilianus), geralmente chamado apenas de Suburano, foi um político e militar romano nomeado cônsul sufecto para o nundínio de fevereiro a março de 101 com Quinto Articuleio Peto e eleito cônsul ordinário em 104 com Marco Asínio Marcelo. É mais conhecido por ter sido prefeito da Guarda Pretoriana entre 98 e 101 durante o reinado do imperador Trajano.

Índice

CarreiraEditar

De origem equestre, Suburano começou sua carreira como praefectus fabrum[1] (um oficial do exército romano). Depois, foi comandante de um regimento de cavalaria[2] e vice-governador da Hispânia Citerior responsável pela realização de um censo. Em seguida foi adjutor ("auxiliar") do prefeito anonário do prefeito do Egito Lúcio Júlio Urso (pai adotivo de Lúcio Júlio Urso Serviano[3][4]) entre 78 e 80[5] e procurador financeiro (o vice de um legado imperial de uma província importante) "ad Mercurium, Alpium Cottianarum et Pedatium Tyriorum et Cammuntiorum et Lepontiorum". Finalmente, saltou de procurador da Judeia para a bem mais importante província da Gália Bélgica[6][7][2][8].

Suburano assumiu o posto de prefeito pretoriano depois da execução de seu predecessor, Caspério Eliano, que, depois do assassinato de Domiciano, rodeou o palácio imperial e obrigou seu sucessor, Nerva, a condenar a morte seus assassinos[9]. Trajano confiava plenamente em Suburano e teria dito em sua ascensão as seguintes palavras: "Se eu governar bem, use esta espada por mim. Se eu governar mal, use-a contra mim."[10][11].

Depois do término de seu mandato, Suburano foi admitido no Senado (adlectio), foi cônsul sufecto em 101 e, mais tarde, cônsul ordinário em 104 com Marco Asínio Marcelo. É possível que tenha sido prefeito urbano de Roma neste mesmo ano[12].

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Trajano III

com Sexto Júlio Frontino III
com Lúcio Júlio Urso III (suf.)
com Marco Márcio Mácer (suf.)
com Caio Cílnio Próculo (suf.)
com Lúcio Herênio Saturnino (suf.)
com Pompônio Mamiliano (suf.)
com Quinto Acúcio Nerva (suf.)
com Lúcio Fábio Tusco (suf.)
com Caio Júlio Cornuto Tértulo (suf.)
com Caio Plínio Cecílio Segundo (suf.)
com Lúcio Róscio Eliano Mécio Céler (suf.)
com Tibério Cláudio Sacerdos Juliano (suf.)

Trajano IV
101

com Quinto Articuleio Peto II
com Sexto Ácio Suburano Emiliano (suf.)
com Caio Sertório Broco Quinto Serveu Inocente (suf.)
com Marco Mécio Céler (suf.)
com Lúcio Arrúncio Estela (suf.)
com Lúcio Júlio Marino Cecílio Simplex (suf.)

Sucedido por:
'Lúcio Júlio Urso Serviano II

com Lúcio Licínio Sura II
com Lúcio Fábio Justo (suf.)
com Tito Dídio Segundo (suf.)
com Lúcio Publílio Celso (suf.)
com Lúcio Antônio Albo (suf.)
com Marco Júnio Hômulo (suf.)

Precedido por:
'Trajano V

com Mânio Labério Máximo II
com Quinto Glício Atílio Agrícola II (suf.)
com Públio Metílio Nepos (suf.)
com Quinto Bébio Mácer (suf.)
com Caio Trebônio Próculo Mécio Modesto (suf.)
com Públio Calpúrnio Mácer Cáulio Rufo (suf.)

Sexto Ácio Suburano Emiliano II
104

com Marco Asínio Marcelo

Sucedido por:
'Tibério Júlio Cândido Mário Celso II

com Caio Âncio Aulo Júlio Quadrado II
com Caio Júlio Quadrado Basso (suf.)
com Cneu Afrânio Dexter (suf.)
com Quinto Cecílio Honorato (suf.)
com Marco Vitório Marcelo (suf.)
com Caio Cecílio Estrabão (suf.)


Referências

  1. Anthony Rich, Dictionnaire des Antiquités romaines et grecques, 3ª éd., 1883 Praefecti, 8.
  2. a b Ronald Syme, Guard Prefects of Trajan and Hadrien, The Journal of Roman Studies, Vol. 70, 1980.
  3. PIR² 1 630
  4. Françoise Des Boscs-Plateaux, Un parti hispanique à Rome ?, 2006, p. 162.
  5. André Piganiol, Comptes-rendus des séances de l'Académie des Inscriptions et Belles-Lettres, 1947, Le codicille impérial du papyrus de Berlin 8334, p. 383.
  6. E. Frezouls, Syria, 1953 Inscription de Cyrrhus relative à Q.Marcius Turbo, p. 259.
  7. PIR ² A 1366.
  8. John D. Grainger, Roman Succession Crisis of AD 96-99 and the Reign of Nerva, Routledge, 2003, p. 111.
  9. Grainger, p. 118
  10. Aurélio Vítor, Liber de Caesaribus XIII Ulpius Trajanus
  11. Dião Cássio, História Romana LXVIII.16
  12. Der Neue Pauly, T. 2, c. 262

BibliografiaEditar

  • PIR ² A 1366 / PIR, 1135
  • John D. Grainger, Roman Succession Crisis of AD 96-99 and the Reign of Nerva, Routledge, 2003.