Composto orgânico

substâncias químicas que contêm na sua estrutura Carbono e ligações covalentes C-H
Acetona ou propanona

Os compostos ou moléculas orgânicas são, na sua generalidade, as substâncias químicas que contêm na sua estrutura carbono e ligações covalentes C-H, ou substâncias que sejam derivados destas (por exemplo o CCl4, derivado do clorofórmio). Na realidade, quase todos os compostos com carbono pertencem a esta classe de compostos, à exceção dos carbetos (CaC2, Ag2C2, entre outros), carbonatos e bicarbonatos (Na2CO3 e NaHCO3, respectivamente), cianetos (HCN), óxidos de carbono (CO e CO2), assim como os alótropos do carbono grafite e grafeno, diamante e o fulereno.[1] As moléculas orgânicas apresentam geralmente outros elementos como o oxigénio, nitrogénio, enxofre, fósforo, boro, halogénios entre outros.[1]

Glicose

As moléculas orgânicas podem ser:

  • Moléculas orgânicas naturais: Encontram-se na natureza e são sintetizadas pelos seres vivos, denominadas biomoléculas, que são estudadas pela bioquímica. Podem, no entanto, ser sintetizadas em laboratório.
  • Moléculas orgânicas artificiais: São substâncias orgânicas que não existem na natureza e têm sido fabricadas pelo ser humano, como os plásticos. A maioria dos compostos orgânicos puros são produzidos artificialmente.[2]

A linha que divide as moléculas orgânicas das inorgânicas[1] tem originado polêmicas e historicamente tem sido arbitrária, porém, geralmente os compostos orgânicos apresentam carbono ligado a hidrogênio, e os compostos inorgânicos não. Deste modo, o ácido carbônico é inorgânico, entretanto, o ácido fórmico, o primeiro ácido carboxílico, é orgânico. O anidrido carbônico e o monóxido de carbono são compostos inorgânicos. Portanto, todas as moléculas orgânicas contêm carbono, porém nem todas as moléculas que tem carbono, são moléculas orgânicas.[2]

A etimologia da palavra "orgânico" significa que procede de "organos", relacionada com a vida, em oposição ao inorgânico que teria o significado de tudo que carece de vida.

Síntese de Wohler

Para os químicos antigos, as substâncias orgânicas eram provenientes de fontes animais ou vegetais, e as substâncias inorgânicas seriam aquelas de procedência mineral. Durante muitos anos acreditava-se que entre a química orgânica e a química inorgânica existia uma barreira intransponível. No princípio do século XIX, o químico alemão Friedrich A. Wöhler conseguiu sintetizar a ureia, um produto orgânico, a partir de substâncias inorgânicas (o cianato de amônio),[2] comprovando que tal divisão era totalmente artificial, algo que é completamente evidente na química moderna.

Hidrocarbonetos ou carbonetos de hidrogênioEditar

  • Hidrocarbonetos alifáticos saturados
4-metil octano (CAS 2216-34-4)
  ciclopentano (CAS 287-92-3)
  • Hidrocarbonetos etilénicos, etênicos, olefinas, alquenos ou alcenos.
    • Alcenos mono-insaturados
  3-metil non-2-eno (CAS 539-53-3)
buta-1,2-dieno ou metil aleno (CAS 590-19-2)
ciclopenteno (CAS 142-29-0)
  ciclopenta-1,3-dieno (CAS 742-92-7)
  • Hidrocarbonetos acetilenicos ou alcinos:
pent-2-ino (CAS 627-21-4)
  • Hidrocarbonetos aromáticos
  benzeno (CAS 71-43-2) H3x-c{o}   tolueno ou metil benzeno (nomenclatura oficial IUPAC) (CAS 108-88-3)

Funções orgânicas monovalentesEditar

Neste caso, função monovalente é aquela onde cada carbono em pauta é ligado só com um elemento só que não seja o próprio carbono ou o hidrogênio. as divalentes com dois, trivalentes com três e tetravalentes quatro

  1-bromo-heptano (CAS 629-04-9)
  3-bromo prop-1-eno (CAS 106-95-6)
  cloreto de fenila(usual) 1-cloro benzeno(oficial) (CAS 100-47-7)
  dimetil zinco (CAS 544-97-8)

Os derivados monovalentes com oxigênio

  butan-1-ol (CAS 71-36-3)


  1-hidroxi 4-metil benzeno ou para tolueno
  Éter etílico e metílico(usual) etóxi metano(Oficial IUPAC) (CAS 540-67-0)
  dietil sulfato (CAS 64-67-5)
  glicerol ou propan-1,2,3-triol (CAS 56-81-5)
  Óxido de etileno ou epoxietano (CAS 75-21-8)


Os derivados monovalentes com nitrogênio

  1-nitropropano (CAS 108-03-2)
  2-nitrosopropano (CAS 920-40-1)
  metil hidroxilamina (CAS 593-77-1)
  trimetilamina (CAS 75-50-3)
  anilina ou amino benzeno (CAS 62-53-3)
  • Acetais (e os hemi-cetais, os acétais, os hemi-acétais)
  1,1 dimetoxi etano (CAS 534-15-6)
 (CAS 6163-56-0)

As funções orgânicas divalentesEditar

  acetona ou propan-2-ona (CAS 67-64-1)
  benzoquinona (108-88-3)
  pentanal (CAS 110-62-3)
metilcetena (CAS 6004-44-0)
  acetaldimina (CAS 20729-41-3)
  isopropilideneazanol ou propan-2-ona, oxima (CAS 127-06-0)
  • Cetonas a-ß-insaturadas
  3 penteno-2-ona (CAS 625-33-2)

As funções orgânicas trivalentesEditar

  ácido acético(usual)ácido etanóico (oficial IUPAC)
  anidrido propanóico (CAS 123-62-6)
  cloreto de acetilo (CAS 75-36-5)
  acetato de etila (CAS 141-78-6)
  gamma butirolactona (CAS 96-48-0)
  N. metil acetamida (CAS 79-16-3)
  butirolactama ou 2-pirolidinona (CAS 616-45-5)
acetonitrila (CAS 75-05-8)

As funções orgânicas tetravalentesEditar

  cloroformiato de metila (CAS 79-22-1)
  2-buten-3-ol (CAS 21451-76-3)

Os derivados não saturadosEditar

metil de isocianato (CAS 624-83-9)
  álcool alílico ou 2-propen-1-ol (CAS1576-95-0)
  3-penten-1-ol (CAS 1576-95-0)

Os compostos aromáticosEditar

Os compostos aromáticos contêm um ciclo de átomos de carbono de típo do benzeno ou similar. Se o ciclo contêm um outro elemento que o carbono, fala-se de heterociclo.

OutrosEditar

Podemos também citar os compostos incluídos em outros ramos da química:

* Os polímeros
* Os compostos organo-metálicos

todos os seres químicos existentes incluindo o petróleo.

Ver tambémEditar

  A Wikipédia possui o:
Portal de Química

Referências

  1. a b c Líria Alves. «caracteristicas gerais dos compostos organicos». R7. Brasil Escola 
  2. a b c Júlio César Lima Lira. «Síntese Orgânica». InfoEscola 

BibliografiaEditar

  Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.