Abrir menu principal

Real Club Deportivo de La Coruña

(Redirecionado de Deportivo de La Coruña)

Real Club Deportivo de La Coruña (em galego: Real Clube Deportivo da Coruña; em português e galego reintegrado Real Clube Desportivo da Corunha) é um clube de futebol galego fundado em 2 de março de 1906 na cidade da Corunha ao Noroeste da Galiza. Joga atualmente na segunda divisão espanhola. O seu maior rival é o Celta de Vigo com quem faz o Dérbi da Galiza, mais conhecido como Dérbi Galego.

Deportivo
RC Deportivo La Coruña logo.png
Nome Real Club Deportivo de La Coruña
Alcunhas Depor, "Herculinos", Turcos, Blanquiazules,"Branquiazuis", Deportivistas
Fundação 2 de março de 1906 (113 anos)
Estádio Municipal de Riazor
Capacidade 35.600
Localização Corunha, Espanha
Presidente Tino Fernández
Treinador Tito Ramallo
Patrocinador Estrella Galicia
Material (d)esportivo Macron
Competição Segunda División
Website canaldeportivo.com
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

HistóriaEditar

 
O time foi fundado em 1906.

O primeiro título, uma Copa do Rei se conseguiu em Madrid, em 1995, num jogo disputado em dois atos devido a uma grande chuva. A equipe era treinada por Arsenio Iglesias, sendo seus jogadores-chaves Cláudio, Aldana, Fran, Mauro Silva e Bebeto. Em três anos, de 1994 a 1996, o clube obteve um vice-campeonato e três terceiros lugares na Liga, além de uma Copa do Rei e uma Supercopa da Espanha.

Depois de seis participações na Copa da UEFA e uma na desaparecida Recopa Europeia, o Deportivo levanta sua primeira taça de Campeão da Liga Espanhola[1][2] na temporada 1999–2000, a primeira equipa da Galiza em o conseguir, com Songo'o, Djalminha, Fran, Mauro, Donato, Naybet e Makaay como protagonistas e Javier Irureta como treinador.

 
Jogo disputado entre o Deportivo de La Coruña e o Barcelona com resultado de 2 a 1 favorável aos galegos. O Deportivo acabou com a seqüência de 19 partidos sem perder na Liga que levava o Barça.[3]

A partir daí, se passaram cinco anos de sucesso na Liga dos Campeões da UEFA, onde o time galego ganhou ao Arsenal, Bayern, Juventus, Milan ou Manchester United. O time chegou até as semifinais do torneio após golear 4 a 0 ao Milan de Dida, Cafu, Alessandro Nesta, Maldini, Rui Costa, Gattuso, Pirlo, Seedorf, Kaká, Shevchenko, Tomasson e Inzaghi numa noite histórica que ficará gravada na memória da torcida deportivista. O clube conseguiu também dois novos vice-campeonatos da Liga e uma nova Copa do Rei em 2002, numa final disputada no Estádio Santiago Bernabéu contra o Real Madrid, no dia em que o clube merengue celebrava o seu centenário.

Na La Liga de 2017–18, o clube fez uma campanha pífia e acabou rebaixado à Segunda División com três rodadas de antecedência junto a Málaga e Las Palmas que haviam sido rebaixados na rodada anterior. A queda foi confirmada após uma derrota por 4 a 2 em casa frente ao Barcelona, que, curiosamente se sagrou campeão nacional com a vitória nesta partida. O Deportivo já sofria com o rebaixamento há algumas temporadas, tanto que esse foi o terceiro descenso em sete anos. As outras vezes foram em 2011 e 2013, sempre com o time conseguindo o acesso à elite logo na temporada seguinte.

EstádioEditar

 Ver artigo principal: Estádio de Riazor

Estádio Municipal de Riazor, 34.600 lugares

  • Inauguração: 28 de outubro de 1944
  • Dimensões do campo: 105 x 68 metros

UniformesEditar

Uniformes atuaisEditar

     
 
 
Primeiro uniforme
     
 
 
Segundo uniforme
     
 
 
Terceiro uniforme
     
 
 
Quarto uniforme

Elenco atualEditar

  • Atualizado em 11 de junho de 2019
Legenda
  •  : Capitão
  •   : Jogador suspenso
  •  : Jogador lesionado


Goleiros
N.º Jogador
1   Dani Giménez
13   Adrián Ortolá
Defensores
N.º Jogador Pos.
6   Domingos Duarte Z
12   Michele Somma Z
23   Íñigo López Z
2   David Simón LD
15   Pedro Sánchez LD
24   Eneko Bóveda LD
3   Saúl García LE
17   Diego Caballo LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
5   Pedro Mosquera V
8   Vicente Gómez V
16   Sebastián Dubarbier V
20   Didier Moreno V
4   Álex Bergantiños   M
14   Michael Krohn-Dehli M
22   Gaku Shibasaki M
25   Vítor Silva M
Atacantes
N.º Jogador
7   Quique González
9   Christian Santos
10   Matías Nahuel
11   Federico Cartabia
12   Samuele Longo
18   Carlos Fernández
19   Borja Valle
21   Diego Rolán
Comissão técnica
Nome Pos.
  Natxo González T
  Bernardo Tapia AS

Dados do clubeEditar

  • Temporadas em : 42
  • Temporadas em : 38
  • Temporadas em 2ª B: 1
  • Temporadas em : 1
  • Melhor posição na Liga: 1º (temporada 1999–2000)
  • Pior posição na Liga: 18º (temporada 2010–11)

TítulosEditar

 
Principais títulos do Deportivo de La Coruña.
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Espanhol 1 1999–00
  Copa do Rei da Espanha 2 1994-95 e 2001-02
  Supercopa da Espanha 3 1995 , 2000  e 2002 
  Campeonato Espanhol - 2ª Divisão 5 1961–62, 1963–64, 1965–66, 1967–68 e 2011–12
  Campeonato Espanhol - 3ª Divisão 1 1974–75
Regionais
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato da Galiza 6 1926–27, 1927–28, 1930–31, 1932–33, 1936–37 e 1939–40
  Copa Galiza 1 1945–46

  Campeão Invicto

Outros TorneiosEditar

    Troféu Teresa Herrera: (21):

(1955, 1962, 1964, 1969, 1995, 1997, 1998, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2012, 2014, 2015, 2016 e 2017)

  Troféu Ramón de Carranza: (1):

(1998)

    Troféu Emma Cuervo: (10)

(1955, 1962, 1964, 1983, 1984, 1990, 1999, 1994, 1999 e 2016)

Competições europeiasEditar

Troféu Teresa HerreraEditar

O Troféu Teresa Herrera é um torneio de futebol que, desde 1946, é realizado na cidade da Corunha, na Galiza, Espanha. É um dos torneios mais populares do mundo, devido à grandiosidade dos clubes que o disputam. Historicamente, era disputado em dois dias e eram quatro as equipes participantes, com uma estrutura de semifinal, terceiro e quarto colocados. Porém, desde 2009 exceto em 2014, só duas equipes disputam o título em partida única, virando uma taça de um contra outro. O jogo é disputado no Estádio Riazor, normalmente na primeira quinzena do mês de agosto. O Deportivo La Coruña é o clube mandante da disputa do troféu.

Em 1959 a final foi entre o Santos de Pelé e o Botafogo de Garrincha.[4] O alvinegro carioca voltaria ao torneio em 1996, dessa vez para sagrar-se campeão. Na final, tendo em vista que Botafogo e Juventus têm as mesmas cores, o mando de campo era do último, e o Botafogo não levara uniformes reservas, o elenco brasileiro entrou em campo com o uniforme do Deportivo da Corunha, anfitrião do torneio.

Além disso já jogaram o torneio mais outros times lendários como o Benfica de Eusébio, o Real Madrid de Alfredo Di Stéfano, La Quinta del Buitre o campeão da Champions League de 1998, o de Cristiano Ronaldo, o San Lorenzo de Los Matadores, o Dínamo de Kiev de Oleg Blokhin, o Athletic de Bilbao campeão espanhol na temporada 1955–56, o Vasco da Gama de Vavá e Orlando (titulares da seleção campeã do mundo de 1958) e o campeão do Campeonato Brasileiro de Futebol de 1997, o Fluminense de Roberto Rivelino (apelidado de A Máquina Tricolor), o Bayern de Munique de Sepp Maier e Gerd Müller, o Flamengo de Zico, o Manchester United do técnico Ron Atkinson, o Everton campeão inglês em 1987, o Liverpool de Kenny Dalglish campeão inglês em 1988, o PSV Eindhoven de Ronald Koeman treinado por Guus Hiddink campeão da Champions League em 1988, o Steaua București finalista da Champions League em 1989, o Bayern de Munique campeão alemão em 1989–90 treinado por Jupp Heynckes, o São Paulo do técnico Telê Santana e de Raí, o Barcelona do Dream Team, o Botafogo de Túlio Maravilha, a Sampdoria de Roberto Mancini finalista da Champions League em 1992, o Ajax do técnico Louis van Gaal, a Juventus campeã da Champions League de 1996, o Corinthians de Marcelinho Carioca, o Boca Juniors de El Virrey Carlos Bianchi, com Juan Román Riquelme e Martín Palermo, a Lazio campeã do Scudetto e da Copa da Itália de 2000, o Real Zaragoza de David Villa campeão da Copa do Rei de 2004, o Milan de Kaká, Cafu, Gattuso, Pirlo e Seedorf, o Sevilla de Jesús Navas e Frédéric Kanouté, o Atlético de Madrid do técnico Diego Simeone, o Villarreal de Bruno Soriano além de vários outros grandes clubes, como Cruzeiro, Atlético Mineiro, Internacional, Nacional, Peñarol, Benfica, Roma e Newcastle.[5]

Jogos históricosEditar

Campeonato EspanholEditar

Temporada Mandante Resultado Visitante Estádio
1992–93 Deportivo da Coruña 3–2 Real Madrid Riazor
1993–94 Deportivo da Coruña 4–0 Real Madrid Riazor
1993–94 Valencia 1–3 Deportivo da Coruña Mestalla
1993–94 Oviedo 2-5 Deportivo da Coruña Carlos Tartiere
1994–95 Albacete 2-8 Deportivo da Coruña Carlos Belmonte
1995–96 Deportivo da Coruña 5-0 Albacete Riazor
1995-96 Rayo Vallecano 0-6 Deportivo da Coruña Vallecas
1995–96 Deportivo da Coruña 3–0 Real Madrid Riazor
1995–96 Salamanca 0-5 Deportivo da Coruña Helmántico
1998–99 Deportivo da Coruña 4–0 Real Madrid Riazor
1999–00 Deportivo da Coruña 5-2 Sevilla Riazor
1999–00 Deportivo da Coruña 1-0 Celta Vigo Riazor
1999–00 Deportivo da Coruña 5-2 Real Madrid Riazor
1999–00 Deportivo da Coruña 2-0 Espanyol Riazor
2000–01 Deportivo da Coruña 1-0 Celta Vigo Riazor
2000–01 Barcelona 2-3 Deportivo da Coruña Camp Nou
2001–02 Deportivo da Coruña 5-0 Mallorca Riazor
2001–02 Deportivo da Coruña 3-0 Real Madrid Riazor
2002–03 Deportivo da Coruña 6-0 Alavés Riazor
2002–03 Barcelona 2-4 Deportivo da Coruña Camp Nou
2003–04 Deportivo da Coruña 5-1 Atlético de Madrid Riazor
2003–04 Barcelona 0-2 Deportivo da Coruña Camp Nou
2004–05 Real Madrid 0-1 Deportivo da Coruña S. Bernabéu
2007–08 Deportivo da Coruña 3-1 Valladolid Riazor
2014–15 Barcelona 2-2 Deportivo da Coruña Camp Nou
2015–16 Barcelona 2-2 Deportivo da Coruña Camp Nou
2015–16 Villarreal 0-2 Deportivo da Coruña El Madrigal

|}

EuropaEditar

Temporada Mandante Resultado Visitante Torneio Estádio
1993–94   Aston Villa 0–1   Deportivo da Coruña Copa da UEFA Villa Park
1994–95   Deportivo da Coruña 4–1   Rosenborg Copa da UEFA Riazor
1994–95   Deportivo da Coruña 1–0   Borussia Dortmund
1999–00   Deportivo da Coruña 4–2   Panathinaikos Copa da UEFA
1999–00   Deportivo da Coruña 2–1   Arsenal
2000–01   Deportivo da Coruña 2–1   Hamburgo Liga dos Campeões da UEFA
2000–01   Deportivo da Coruña 1–0   Panathinaikos
2000–01   Paris Saint-Germain 1–3   Deportivo da Coruña Parc des Princes
2000–01   Deportivo da Coruña 2–0   Galatasaray Riazor
2000–01   Deportivo da Coruña 4–3   Paris Saint-Germain
2000–01   Deportivo da Coruña 2–0   Leeds United
2000–01   Deportivo da Coruña 0–3   Leeds United
2001–02   Deportivo da Coruña 2–1   Manchester United Liga dos Campeões da UEFA
2001–02   Manchester United 2–3   Deportivo da Coruña Old Trafford
2001–02   Deportivo da Coruña 2-0   Arsenal Riazor
2001–02   Deportivo da Coruña 2-0   Juventus
2001–02   Arsenal 0–2   Deportivo da Coruña Highbury
2002–03   Bayern de Munique 2–3   Deportivo da Coruña Liga dos Campeões da UEFA Olympiastadion
2002–03   Deportivo da Coruña 3–1   Lens Riazor
2002–03   Deportivo da Coruña 2–1   Bayern de Munique
2002–03   Milan 1–2   Deportivo da Coruña San Siro
2002–03   Deportivo da Coruña 1–0   Basel Riazor
2002–03   Deportivo da Coruña 2–0   Manchester United
2003–04   Deportivo da Coruña 2–0   PSV Eindhoven Liga dos Campeões da UEFA
2003–04   Deportivo da Coruña 1–0   Monaco
2003–04   Monaco 8–3   Deportivo da Coruña Stade Louis II
2003–04   Deportivo da Coruña 3–0   AEK Atenas Riazor
2003–04   Deportivo da Coruña 1–0   Juventus
2003–04   Juventus 0–1   Deportivo da Coruña Stadio delle Alpi
2003–04   Deportivo da Coruña 4–0   Milan Riazor
2005   Deportivo da Coruña 2–1   Newcastle United Copa Intertoto da UEFA
2005   Newcastle United 1–2   Deportivo da Coruña St James' Park
2005   Deportivo da Coruña 2–0   Olympique de Marseille Riazor
2008–09   Deportivo da Coruña 2–0 (3)-(2)   SK Brann Copa da UEFA
2008–09   Deportivo da Coruña 3–0   Feyenoord Rotterdam
2008–09   Deportivo da Coruña 1–0   AS Nancy


Jogadores notáveisEditar

Recordes individuaisEditar

Recordes de partidasEditar

# País Nome Período Jogos
1   Fran González 1988–2005 628
2   Manuel Pablo 1998–2016 455
3   Mauro Silva 1992–2005 438
4   Juan Carlos Valerón 2000–2013 412
5   Lionel Scaloni 1998-2006 397
6    Donato 1993–2003 363
7   Sergio 2001-2010 357
8   Enrique Romero 1962–1974 294
9   Noureddine Naybet 1996-2004 277
10   Victor Sánchez 1999-2006 275

Maiores artilheirosEditar

# País Nome Período Gols
1   Diego Tristán 2000–2006 109
2   Bebeto 1992–1996 100
3   Roy Makaay 1999–2003 95
4   Fran González 1988–2005 61
5   Riki 2006–2013 57
6   Djalminha 1998–2002, 2003–04 49
7   Pahiño 1953–1956 46
8    Donato 1993–2003 45
9   Rafael Franco 1948–1951 44
10   Tino 1949–1951, 1952–57 39

 

Ligações externasEditar