Abrir menu principal

Wikipédia β

Quatro por Quatro

Quatro por Quatro foi uma telenovela produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 19 horas entre 24 de outubro de 1994 e 21 de julho de 1995, em 233 capítulos, substituindo A Viagem e sendo substituída por Cara & Coroa[1]. Foi a 51ª "novela das sete" exibida pela emissora.

Quatro por Quatro
logotipo da novela.
Informação geral
Formato Telenovela
Duração (50 minutos Aproximado)
Criador(es) Carlos Lombardi
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Ricardo Waddington
Elenco Elizabeth Savalla
Cristiana Oliveira
Letícia Spiller
Betty Lago
Humberto Martins
Marcos Paulo
Marcello Novaes
Helena Ranaldi
Tato Gabus Mendes
Tássia Camargo
Marcelo Serrado
Françoise Forton
Kadu Moliterno
Bianca Byington
Diogo Vilela
Tatyane Goulart
(Ver elenco)
Tema de abertura "Picadinho de Macho", Sandra de Sá
Tema de encerramento "Picadinho de Macho", Sandra de Sá
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 24 de outubro de 199421 de julho de 1995
N.º de episódios 233

Escrita por Carlos Lombardi, com colaboração de Ronaldo Santos, Maurício Arruda e Arianne Souto, com direção geral de Ricardo Waddington, Alexandre Avancini e Luiz Henrique Rios, e direção de núcleo de Ricardo Waddington. Foi a última telenovela exibida entre a novela das seis e o praça tv segunda edição.

Elizabeth Savalla, Cristiana Oliveira, Betty Lago e Letícia Spiller interpretaram as personagens principais Auxiliadora, Tatiana, Abigail e Babalu, respectivamente numa trama em que as quatro mulheres unem forças e travam um pacto de vingança contra os homens que as traíram e as fizeram sofrer. Também teve Humberto Martins, Tato Gabus Mendes, Marcelo Faria, Tatyane Goulart, Lisandra Souto, Helena Ranaldi, Tássia Camargo, Kadu Moliterno, Marcos Paulo e Marcello Novaes, nos papéis centrais da trama.

Índice

TramaEditar

Ângela (Tatyane Goulart) é a menina com receio de conhecer o verdadeiro pai, Bruno (Humberto Martins), o médico que não conseguiu salvar a mulher a quem amava, Mércia (Helena Ranaldi), no momento do parto. Traumatizado com a perda, entregou a criança para ser criada pelo médico Gustavo Rossini, o Gustavão (Marcos Paulo), e foi refugiar-se no Amazonas, fugindo de todos e do passado. Mas o passado está de volta na figura de Suzana, uma sósia de Mércia que na verdade é sua irmã mais nova, e que enlouquece Bruno num jogo de sedução. De volta ao Rio de Janeiro, Bruno está disposto a reconquistar a filha, mas terá que enfrentar Gustavo, que detém a guarda de Ângela.

Gustavo é um famoso médico, casado com a pseudodondoca Abigail (Betty Lago), uma psicóloga que sempre lutou para manter o casamento fracassado. Humilhada pelo marido, Abigail decide dar a volta por cima e se vingar de Gustavo. Após um incidente no trânsito, ela vai presa com outras três mulheres com histórias parecidas, também humilhadas pelos seus respectivos homens: a batalhadora Auxiliadora (Elizabeth Savalla), que sempre lutou para fazer com que o marido, Alcebíades (Tato Gabus Mendes), prosperasse com suas padarias, mas que foi trocada por uma garota, a tímida Tatiana (Cristiana Oliveira), que foi abandonada no altar pelo noivo, Fortunato (Diogo Vilela), e a manicure-furacão Babalu (Letícia Spiller), que deu o maior flagrante no namorado, o mecânico Raí (Marcelo Novaes), na cama com outra mulher, Norma Shirley (Luciana Coutinho).

Na cadeia, as quatro mulheres unem forças e travam um pacto de vingança contra os homens que as traíram e as fizeram sofrer: cada uma será responsável pela punição do "ex" da outra. Abigail fingirá ser a irmã mais velha, Calpúrnia, "Pupu", para infernizar a noivinha Elisa Maria (Lizandra Souto), ainda perturbando Alce com seu maior temor, "doenças imaginárias", para assim retomar seus bens. Auxiliadora, por sua vez, se passará por uma espanhola para descobrir as falcatruas do médico mau-caráter. Mas acaba se envolvendo e se apaixonando por Gustavo, o que acaba prejudicando e pondo a vingança em risco. Também se passará pela hilária mulata Maria do Socorro. Tati fingirá ser uma mineirinha recatada para humilhar o mecânico mulherengo Raí. Antes mesmo de pôr o plano em ação, ela acaba se apaixonando por Bruno. Grávida dele, teme que o mesmo a deixe, por isso esconde o fato e é Ângela quem a ajuda nessa parte. Babalu vai trabalhar na casa da avó de Bruno, onde Bibi arruma emprego de jardinheiro para Fortunato, para assim vingar Tati, infernizando a vida dele.

ElencoEditar

Ator Personagem
Elizabeth Savalla Auxiliadora Fontes ("Condessa" Carmen Almodóvar / Maria do Socorro)
Cristiana Oliveira Tatiana Tarantino (Maria das Dores Santanna / Raio de Sol)
Letícia Spiller Barbarela Lourdes de Almeida (Babalu)
Betty Lago Abigail Rossine / Bibi (Calpúrnia/ Pupu / Sharon)
Marcello Novaes Raimundo Schillatti (Raí)
Tato Gabus Mendes Alcebíades Augusto Fontes (Alce)
Diogo Vilela Fortunato
Humberto Martins Dr. Bruno Herrera Franco
Helena Ranaldi Mércia Arruda Franco / Suzana Sales
Marcos Paulo Dr. Gustavo Rossine
Tássia Camargo Maria Bataglia
Marcelo Serrado Danilo de Almeida
Françoise Forton Clarisse
Kadu Moliterno Samuel Spadafora / Samuca Espada
Bianca Byington Elizabeth Herrera Franco (Beth)
Daniel Dantas Celso Herrera Franco
Tatyane Goulart Ângela Sales Herrera Franco
Márcia Real Isadora Herrera Franco
Leonardo Vieira Vinícius Loducca
Nina de Pádua Dra. Fabíola
Eduardo Caldas Dinho
Bete Mendes Dona Fátima de Almeida
Jorge Dória Seu Santinho
Drica Moraes Denise
Marcelo Faria Gustavo Rossine Júnior (Ralado)
Lizandra Souto Elisa Maria Botelho Prado
Luana Piovani Eduarda (Duda)
Oswaldo Loureiro Olegário
Neuza Borges Teresa
Rômulo Arantes Pedro (Pedrão)
Inês Galvão Marta Rocha
Hugo Gross Leandro
Paulo César Grande Thiago
Marly Bueno Mônica Sales
Alberto Baruque Tufik
Fabiana Ramos Paula
Íris Bustamante Silvia
Karla Muga Daniela

Outras participaçõesEditar

AudiênciaEditar

Teve uma média geral de 44 pontos, sendo considerada um grande sucesso.[2]

ReprisesEditar

Foi reapresentada pelo Vale a Pena Ver de Novo entre 31 de agosto de 1998 a 12 de março de 1999, em 140 capítulos, substituindo O Salvador da Pátria e sendo substituída por O Rei do Gado.

Foi reexibida na íntegra pelo Canal Viva de 19 de maio de 2010 a 8 de abril de 2011, em 233 capítulos, sendo substituída por Vamp, abrindo a faixa de reprises às 15h30.[3]

CuriosidadeEditar

Uma curiosidade que foi revelada no Programa Raul Gil por Alexandre Frota, no quadro "Pra Quem Você Tira o Chapéu", é a de que o personagem Raí seria interpretado pelo mesmo e não por Marcelo Novaes, mas o diretor Ricardo Waddington vetou-o. A novela seria dirigida por Roberto Talma, que acabou saindo antes de ela começar.

Trilha sonoraEditar

Trilha sonora nacionalEditar

Quatro por Quatro Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1994
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil, CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção André Sperling
Cronologia de Vários intérpretes
 
-
Quatro por Quatro Internacional
 

Capa: Humberto Martins

N.º Título Música Personagem Duração
1. "O Chamado"   Marina Lima Suzana 4:00
2. "Guru"   Dalto Vinicius 4:07
3. "Carro e Grana"   Leoni Ralado 4:25
4. "Se Eu Me Apaixonar (When I Fall In Love)"   Rosana Part.Esp. Edmon Costa Bruno e Tatiana 4:16
5. "Paixão"   Alceu Valença Rai e Babalu 4:14
6. "Sempre Te Quis"   Daniela Mercury Clarice 4:16
7. "Picadinho de Macho"   Sandra de Sá Abertura 2:57
8. "Dança da Solidão"   Marisa Monte Part.Esp.Gilberto Gil Tema das Quatro Vingadoras 3:34
9. "Clube da Esquina II"   Flávio Venturini Bruno 4:27
10. "Metade"   Adriana Calcanhoto Babalu 3:26
11. "Tão Linda"   Conexão Japeri Pedrão 3:37
12. "Saudade"   Nana Caymmi Auxiliadora 4:28
13. "Indeciso Coração"   João Bosco Abigail 4:00
14. "Alguém Como Tu"   Dick Farney Dona Fátima 3:08

Trilha sonora internacionalEditar

Quatro por Quatro Internacional
Trilha sonora de Vários Intérpretes
Lançamento 1995
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil, CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção André Sperling
Cronologia de Vários Intérpretes
 
Quatro por Quatro Nacional
-
 

Capa: Letícia Spiller

N.º Título Música Personagem Duração
1. "Always"   Bon Jovi Bruno e Tatiana 5:50
2. "Short Dick Man"   Gillette Danilo 4:50
3. "Kiss And Say Goodbye"   N-Phase Ralado e Duda 3:37
4. "It's a Rainy Day"   Ice MC Babalu 4:13
5. "I Swear"   Bill Power Geral 5:09
6. "Goodnight Girl"   Wet Wet Wet Ângela 3:40
7. "Drop On By"   Peter Valentine Geral 4:02
8. "What Did You Do (With My Love)"   Double You Tatiana 4:15
9. "Take a Toke"   C&C Music Factory Babalu e Raí 5:27
10. "Everlasting Love"   Gloria Estefan Abigail 3:57
11. "Sundown"   Gordon Lightfoot Suzana 3:33
12. "Is This The Love"   Masterboy Samuel Spadafora 5:32
13. "Baby It's You"   Smith Vinícius 3:24
14. "Gimme Gimme Your Love"   Cameleon Paula 3:46

Exibição em outros paísesEditar

PrêmiosEditar

Prêmio Contigo! (1995)

Troféu Imprensa (1994)

Prêmio Sated (Sindicato dos Artistas - "Troféu Oscarito")

Referências

  1. «"Quatro por Quatro" substitui espiritismo por vingança feminina». Folha de São Paulo. 23 de outubro de 1994. Consultado em 18 de novembro de 2017 
  2. Jeferson Cardoso (5 de janeiro de 2012). «IBOPE, IBOPE E MAIS IBOPE!». O Planeta TV. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  3. «Viva: Canal estreia com Quatro por quatro». Estrelando. 30 de março de 2010. Consultado em 7 de agosto de 2015 
  4. http://memoriaglobo.globo.com/Memoriaglobo/0,27723,GYN0-5273-230332,00.html

Ligações externasEditar