Abrir menu principal
Fabiana Claudino
bicampeã olímpica
Fabiana durante o Grand Prix de 2011.
Voleibol
Nome completo Fabiana Marcelino Claudino
Apelido Fabizona
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 24 de janeiro de 1985 (34 anos)
Santa Luzia, MG
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 76 kg Altura: 1,94 m
Clube Japão Hisamitsu Springs[1]
Medalhas
Competidora do Bandeira do Brasil Brasil
Jogos Olímpicos
Ouro Pequim 2008 Equipe
Ouro Londres 2012 Equipe
Campeonatos Mundiais
Prata Japão 2006 Equipe
Prata Japão 2010 Equipe
Bronze Itália 2014 Equipe
Copa do Mundo
Prata Japão 2003 Equipe
Prata Japão 2007 Equipe
Grand Prix
Ouro Reggio Calabria 2004 Equipe
Ouro Reggio Calabria 2006 Equipe
Ouro Yokohama 2008 Equipe
Ouro Tóquio 2009 Equipe
Ouro Sapporo 2013 Equipe
Ouro Tóquio 2014 Equipe
Ouro Bangkok 2016 Equipe
Prata Ningbo 2010 Equipe
Prata Macau 2011 Equipe
Prata Ningbo 2012 Equipe
Copa dos Campeões
Ouro Japão 2005 Equipe
Ouro Japão 2013 Equipe
Prata Japão 2009 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Ouro Guadalajara 2011 Equipe
Prata Rio de Janeiro 2007 Equipe
Competidora do Rio de Janeiro
Torneio Top Volley
Ouro Basileia 2009 Equipe
Salonpas Cup
Ouro São Paulo 2004 Equipe
Competidora do 600px Fenerbahce.png Fenerbahçe
Liga dos Campeões da Europa
Ouro Baku 2012 Equipe
Competidora do Sesi-SP
Campeonatos Mundiais
Bronze Zurique 2014 Equipe
Torneio Top Volley
Prata Basileia 2012 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Osasco 2014 Equipe
Competidora do Dentil/Praia Clube
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Prata Uberlândia 2017 Equipe
Prata Belo Horizonte 2019 Equipe

Fabiana Marcelino Claudino (Santa Luzia, 24 de janeiro de 1985), é uma jogadora de vôleibol brasileira que atua na posição de meio de rede. Suas principais funções em sua posição são bloqueio e ataque. Atua pela equipe mineira do Praia Clube[1] e foi capitã da Seleção Brasileira de Vôleibol Feminino.

ClubesEditar

Fabiana começou a jogar vôlei no Minas Tênis Clube. Passou apenas cinco meses na escolinha do clube antes de começar a competir pelo time infantil, e cinco meses depois já era promovida à categoria infanto-juvenil. Logo era convocada para a seleção mineira e a brasileira sub-18. Fabiana foi promovida pelo Minas ao time adulto em 2001, e logo foi campeã da Superliga 2001/2002, com apenas 16 anos.[2] No Minas jogou ao lado de Sheilla Castro, que se tornaria sua companheira na seleção.

Em 2003, foi para o Rexona-Ades, com o qual conseguiu a maioria de seus titúlos como o tetracampeonato da Superliga, Campeonato Carioca e Salonpas Cup.

Em 2010 após conquistar o vice campeonato da Superliga, Fabiana disse que não permaneceria na equipe carioca pois assinaria contrato para defender algum time da Europa. Mas semanas depois recebeu uma proposta do Vôlei Futuro de Araçatuba. Fabiana passou a defender a equipe paulista por um ano, até assinar com o Fenerbahçe Universal da Turquia, comandada pelo técnico da seleção José Roberto Guimarães. Voltou ao Brasil em 2012 para defender o Sesi, de São Paulo.[3]

Clube País De Até
MRV/Minas  Brasil 2001 2003
Rexona-Ades / Unilever  Brasil 2003 2010
Vôlei Futuro  Brasil 2010 2011
Fenerbahçe  Turquia 2011 2012
Sesi-SP  Brasil 2012 2016
Praia Clube[1]  Brasil 2016 2018

Contratada pelo Sesi-SP para temporada 2012-13[4] conquistou sob o comando do técnico Talmo Oliveira o título da Copa São Paulo em 2012[5] e no mesmo ano o bronze no Campeonato Paulista;[6] e nesta jornada competiu no primeiro torneio internacional do clube, ou seja, a edição do Top Volley de 2012 na Suíça, ocasião que terminou com a medalha de prata.[7]encerrou nessa temporada na quarta posição na correspondente Superliga Brasileira A.[8].

Na jornada esportiva 2013-14 atuando pelo Sesi-SP obtendo o título da Copa São Paulo de 2013[9] e o vice-campeonato paulista de 2013,[10] mesma colocação obtida na Copa Brasil de 2014 em Maringá, Paraná[11]qualificando a equipe para o Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2014 e disputou tal competição sediada em Osasco conquistando mais um título e na sequencia disputou o Campeonato Mundial de Clubes de 2014 sediado na Zurique, Suíça[12][13]e foi semifinalista nesta edição, conquistando a medalha de bronze[14] e foi a quinta colocada entre as melhores bloqueadoras da edição[15] e avançou as finais da Superliga Brasileira A 2013-14 obtendo vice-campeonato.[16]

Em mais uma jornada esportiva pelo Sesi-SP e foi vice-campeã da Copa São Paulo em 2014[17] e por este clube foi inscrita na Superliga Brasileira 2014-15[18].Em 2015 disputou Copa Banco do Brasil cuja finais ocorreu Cuiabá, conquistou o vice-campeonato nesta edição[19].

Completando quatro temporadas consecutivas pelo Sesi-SP, sagrando-se vice-campeã do Campeonato Paulista de 2015[20] e disputou a Superliga Brasileira A 2015-16[21]finalizando na sétima colocação,[22] edição na qual registrou 295 pontos, destes 212 foram de ataques, 26 de saques e 57 de bloqueios;[23] nesta temporada ainda disputou a Copa Brasil de 2016 em Campinas, não avançando as semifinais.[24].

Anunciada como novo reforço do Praia Clube disputou as competições do calendário esportivo de 2016-17, conquistando o vice-campeonato na Supercopa do Brasil de 2016 em Uberlândia[25], além do bronze na edição da Superliga Brasileira 2016-17[26].Ainda em 2017 competiu pelo Dentil/Praia Clube na edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2017, em Uberlândia, Brasil, sagrando-se medalhista de prata[27][28]

Em sua terceira temporada pelo ‘‘Dentil/Praia Clube’’ disputou as competições do período de 2017-18[29], sagrou-se vice-campeã do Campeonato Mineiro de 2017[30] e também na Copa Brasil de 2018 realizada em Lages[31] e contribuiu para a melhor campanha do clube na história da Superliga Brasileira A 2017-18 e é finalista[32] e sagrou-se campeã pela primeira vez e foi a melhor jogadora da final[33].

Renovou com o mesmo clube para temporada 2018-19 e sagrou-se vice-campeã da edição do Campeonato Mineiro de 2018[34], posteriormente obteve o título da Supercopa Brasileira de 2018[35], na sequência disputou a edição do Campeonato Mundial de Clubes de 2018, realizada em Shaoxing e disputou a semifinal[36], terminando na quarta colocação[37].

Pelo Dentil/Praia Clube conquistou o vice-campeonato da Copa Brasil de 2019 realizada em Gramado[38] e a medalha de prata no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2019 realizado novamente em Belo Horizonte e eleita a primeira melhor central da competição[39]e atuando pela equipe avançou a grande final da Superliga Brasileira 2018-19, atuando nos dois jogos da série final, mas terminou com o vice-campeonato[40].

Seleção BrasileiraEditar

Nas categorias de base, Fabiana foi vice-campeã do Mundial Sub-18 de 2001, na Croácia, na qual foi eleita melhor jogadora e melhor bloqueio, e campeã do Mundial Sub-20 em 2001, na República Dominicana.[2]

A estréia de Fabiana no time principal do Brasil aconteceu em 2003 (aos 18 anos), quando a Seleção Brasileira era dirigida pelo técnico Marco Aurélio Motta. Na época, Fabiana também jogava pela Seleção Juvenil na qual Fabiana foi campeã mundial na Tailândia. Em 2003 Fabiana disputou os Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo. Na ocasião o Brasil competiu com uma equipe juvenil.

Com a queda de Motta e a chegada de José Roberto Guimarães em 2003, Fabiana continuou a integrar a equipe principal do Brasil. Disputou a Copa do Mundo em 2003 conquistando o vice campeonato. Mais tarde disputou o Grand Prix no qual conquistou o primeiro lugar e as Olimpíadas de Atenas em 2004 ficando em quarto lugar. Em ambos campeonatos a meio-de-rede foi na condição de reserva em sua posição.[41]

Após os Jogos Olímpicos de Atenas, Fabiana ganhou espaço e se tornou titular na Seleção Brasileira. Após ter ficado de fora do Grand Prix em 2005, a meio-de-rede conseguiu voltar ainda no mesmo ano para conquistar a Copa dos Campeões.

Em 2006 Fabiana conquistou o bicampeonato do Grand Prix e foi um dos destaques na conquista do vice no Campeonato Mundial.

O ano de 2007 foi um ano de decepcões para Fabiana e para a Seleção Brasileira que sofreu a derrota dos Jogos Pan-Americanos para Cuba na final, o amargo quinto lugar no Grand Prix e o vice-campeonato na Copa do Mundo. O único título conquistado foi o Campeonato Sul-Americano no Chile.

Em 2008 Fabiana faturou o tricampeonato do Grand Prix e sagrou-se campeã olímpica nos Jogos de Pequim. Além desses dois títulos, conquistou a medalha de ouro na primeira edição do Final Four em Fortaleza sendo eleita a melhor bloqueadora do torneio.

Depois de ganhar os Jogos Pan-Americanos de 2011, a seleção teve desempenhos abaixo da média nos outros torneios do ano e da primeira metade de 2012, se classificando para as Olimpíadas de Londres apenas na eliminatória sul-americana. Mesmo após um começo ruim que quase desclassificou a equipe na primeira fase, a seleção capitaneada por Fabiana ganhou mais uma medalha de ouro, e a capitã foi eleita a melhor bloqueadora dos Jogos.[3]

TítulosEditar

Seleção BrasileiraEditar

ClubesEditar

Dentil/Praia ClubeEditar

MRV/MinasEditar

Rexona-Ades/Rio de JaneiroEditar

  • Tetracampeã da Superliga (2005/2006, 2006/2007, 2007/2008 e 2008/2009)
  • Campeã do Campeonato Carioca[43]
  • Campeã do Salonpas Cup 2004
  • Campeã da Copa Brasil 2007[44]

Unilever/Rio de JaneiroEditar

  • Campeã do Top Volley 2009
  • Vice-campeã da Superliga (2009/2010)

Vôlei Futuro/AraçatubaEditar

  • Campeã dos Jogos Abertos do Interior 2010
  • Vice-campeã do Campeonato Paulista 2010
  • Bronze na Superliga 2010/2011

Fenerbahçe UniversalEditar

  • Campeã da Liga dos Campeões da Europa - Champions League 2012

Sesi-SPEditar

Prêmios individuaisEditar

Referências

  1. a b c Leme, Fabio (31 de maio de 2016). «Agora é oficial: Praia Clube anuncia a contratação de sua camisa 10 Fabiana». globoesporte.com. Grupo Globo. Consultado em 29 de setembro de 2016. Cópia arquivada em 29 de setembro de 2016 
  2. a b Drummond, Ivan. Uma gigante que cresceu nas quadras[ligação inativa]; Estado de Minas, 23 de Julho de 2012.
  3. a b Freitas, Bruno. Festa para a capitã em Santa Luzia[ligação inativa], Estado de Minas
  4. GloboEsporte.com. «Das quadras para a sala de aula: meninas do Sesi voltam a estudar». 2 de outubro de 2012. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  5. a b FPV. «Sesi/SP conquista a Copa São Paulo Feminino 2012». 12 de agosto de 2012. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  6. a b FPV. «Campeonato Paulista 2012-DIVISÃO ESPECIAL FEMININO-CLASSIFICAÇÃO». Consultado em 20 de agosto de 2017 
  7. Clic RBS. «Sesi-SP perde para o Racing de Cannes na decisão do Torneio Top Vôlei». 29 de dezembro de 2012. Consultado em 20 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2017 
  8. a b CBV. «SUPERLIGA 2012/2013- SUPERLIGA-FEMININA CLASSIFICAÇÃO». Consultado em 20 de agosto de 2017. Arquivado do original em 27 de fevereiro de 2018 
  9. a b FPV. «Sesi-SP é bicampeão da Copa São Paulo Feminina». 21 de setembro de 2013. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  10. a b FPV. «Campeonato Paulista 2013 - DIVISÃO ESPECIAL FEMININO-CLASSIFICAÇÃO-Classificação Geral». Consultado em 20 de agosto de 2017 
  11. a b CBV. «COPA DO BRASIL DE VOLEIBOL-RESULTADOS/CLASSIFICAÇÃO 2014» (PDF). Consultado em 20 de agosto de 2017. Arquivado do original (PDF) em 17 de janeiro de 2014 
  12. FPV. «SESI-SP vence o MOLICO/Osasco e conquista o Sul-Americano de Clubes». 10 de fevereiro de 2014. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  13. FIVB. «FIVB-Women's Club World Championship-Zurich 2014-SES/SESI-SP- Team Composition» (em ingles). Consultado em 20 de agosto de 2017 
  14. FIVB. «Press release-"We had to do some changes in our game plan," says Sesi-SP captain Fabiana Claudino» (em ingles). 11 de maio de 2014. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  15. FIVB. «FIVB-Women's Club World Championship-Zurich 2014- Statistics-Blockers» (em ingles). Consultado em 20 de agosto de 2017 
  16. a b CBV. «Superliga 2013/2014-Classificação». Consultado em 20 de agosto de 2017. Arquivado do original em 10 de agosto de 2014 
  17. a b FPV-Federação Paulista de Volleyball, ed. (27 de agosto de 2014). «Sesi-SP perde para Pinheiros e fica com o vice da Copa São Paulo 2014». Consultado em 26 de janeiro de 2015 
  18. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (ed.). «Superliga 2014/2015- Equipes-Sesi-SP-#3-Cláudia Bueno da Silva- Claudinha». Consultado em 24 de janeiro de 2015. Arquivado do original em 5 de abril de 2018 
  19. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol, ed. (17 de janeiro de 2015). «Copa Banco do Brasil- Temporada 2015-Torneio Feminino-Resultado e Classificação» (PDF). Consultado em 26 de janeiro de 2015. Arquivado do original (PDF) em 17 de janeiro de 2014 
  20. a b FPV. «CAMPEONATO PAULISTA DIVISÃO ESPECIAL-2015-Equipe de Osasco venceu o Sesi/SP por 3 a 0 neste domingo, em casa, e fechou a série final em 2 a 0». 27 de agosto de 2014. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  21. CBV. «Superliga 2015/2016-ATLETAS-Bia». Consultado em 20 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2017 
  22. GloboEsporte.com. «Sesi-SP vence Bauru e garante duelo mais "light" nos playoffs da Superliga» (em portgues). Consultado em 20 de agosto de 2017 
  23. «Superliga 2015/2016- Estatisticas do jogador-FABIANA CLAUDINO». CBV. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  24. Éder Soares. «De virada, Praia vence o Sesi e vai às semifinais da Copa Brasil». Correio de Uberlândia. 22 de janeiro de 2016. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  25. a b «Rio se recupera da derrota no Carioca, bate Praia Clube e leva Supercopa». GloboEsporte.com. Grupo Globo. 7 de outubro de 2016. Consultado em 5 de março de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  26. a b Sidrônio Henrique (17 de abril de 2017). «Praia Clube quer Destinee Hooker para a próxima temporada». Saída de Rede. Consultado em 6 de março de 2018. Cópia arquivada em 6 de março de 2018 
  27. «Rio de Janeiro bate Praia, é tetra do Sul-Americano e vai ao Mundial». Portal Terra (em portugues). 18 de fevereiro de 2017. Consultado em 6 de março de 2018. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2018 
  28. CSV. «REXONA ES TETRACAMPEÓN DEL SUDAMERICANO DE CLUBES FEMENINO» (em espanhol). 18 de fevereiro de 2017. Consultado em 6 de março de 2018 
  29. Gustavo Aguiar. «Dentil Praia Clube apresenta norte-americana Nicole Fawcett». Melhor do Vôlei (em portugues). 6 de setembro de 2016. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  30. Daniel Ottoni (6 de outubro de 2017). «Minas não dá chances para o Praia e conquista o Mineiro feminino». O Tempo (jornal) . Consultado em 9 de junho de 2018. Cópia arquivada em 9 de junho de 2018 
  31. a b Eduardo Vicente (20 de janeiro de 2017). «Vôlei Nestlé é campeão da Copa Brasil 2018». Voleibol.interior.com. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  32. Eduardo Vicente (7 de abril de 2018). «Dentil/Praia Clube é o outro finalista da Superliga Feminina.». Voleibol.interior.com. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  33. a b «Tandara é a MVP da Superliga 2017/2018. Confira as premiações individuais». Melhor do Vôlei. 22 de abril de 2018. Consultado em 9 de junho de 2018. Cópia arquivada em 23 de abril de 2018 
  34. a b Rodrigo Gini (7 de novembro de 2018). «Minas Tênis supera o Praia Clube e fica com o título no Mineiro Adulto Feminino de Vôlei». Hoje Em Dia. Consultado em 7 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2018 
  35. a b Samuel Pinusa (11 de novembro de 2018). «Praia Clube vence Osasco e é o 1º campeão da Supercopa na era pós-Rio de Janeiro». GloboEsporte.com. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  36. Carolina Canossa (8 de dezembro de 2018). «Minas faz história e Praia Clube esbarra na força da nova geração turca». Saída de Rede. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  37. a b «Praia Clube fica com o quarto lugar no Mundial de vôlei feminino». Diário Online. 9 de dezembro de 2018. Consultado em 30 de dezembro de 2018 
  38. «Minas bate Praia Clube de virada e conquista título inédito da Copa Brasil». GloboEsporte.com. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  39. a b «Minas atropela o Praia, conquista o Sul-Americano e garante classificação para o Mundial». GloboEsporte.com. 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  40. «O domínio é azul: Minas se impõe, bate o Praia Clube e é campeão da Superliga após 17 anos». Globo Esporte. 26 de Abril de 2019. Consultado em 26 de Abril de 2019 
  41. Atletas Brasileiros: Fabiana, UOL Olimpíadas
  42. Força e fibra Arquivado em 8 de junho de 2010, no Wayback Machine., Raça
  43. «GloboEsporte.com > Vôlei - NOTÍCIAS - Rio é pentacampeão carioca de vôlei». globoesporte.globo.com. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  44. «GloboEsporte.com > Vôlei - NOTÍCIAS - Rio de Janeiro busca penta inédito». globoesporte.globo.com. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  45. «Sesi-SP fica com o vice no torneio internacional feminino Top Volley». FIESP. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  46. «Sesi-SP bate Voléro Zürich e fica com o bronze no Mundial de Clubes | Gaúcha 2016». Gaúcha 2016. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  47. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Sul-Americano_de_Clubes_de_Voleibol_Feminino_de_2017”
  48. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Sul-Americano_de_Clubes_de_Voleibol_Feminino_de_2014”
  49. «WCB News: SUL-AMERICANO FEMININO 2013: Fabi, Sheilla, Fabiana e Fernanda Garay conquistam prêmios individuais no Campeonato Sul-Americano». www.wcbnews.com.br. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  50. «Fabiana, Nancy Carrilo e parcial de 48/46 no Top Volley na Suíça». UOL Esporte. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  51. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Voleibol_nos_Jogos_Pan-Americanos_de_2011_-_Feminino
  52. «Sheilla é eleita a melhor jogadora do Sul-Americano de Lima». Terra. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  53. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Superliga_Brasileira_de_Voleibol_Feminino_de_2009–10
  54. a b c d e f «FABIANA MARCELINO - Ana Flávia Voleibol». www.afvolei.com. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  55. Nascimento, Edilson. «Campeã Olímpica Fabiana Claudino faz desfile de vitória». Meio Norte. Consultado em 13 de janeiro de 2016 

Ligações externasEditar