Abrir menu principal

Grande Prêmio do Azerbaijão de 2019

Grande Prêmio do Azerbaijão de F-1 2019
Formula1 Circuit Baku.svg
Grande Prêmio do Azerbaijão de 2019.
Detalhes da corrida
Data 28 de abril de 2019
Nome oficial Formula 1 Socar Azerbaijan Grand Prix 2019
Local Circuito Urbano de Baku, Baku, Azerbaijão
Total 51 voltas / 306.306 km
Pole
Piloto
Finlândia Valtteri Bottas Mercedes
Tempo 1:40.495
Volta mais rápida
Piloto
Mónaco Charles Leclerc Ferrari
Tempo 1:43.009 (na volta 50)
Pódio
Primeiro
Finlândia Valtteri Bottas Mercedes
Segundo
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Terceiro
Alemanha Sebastian Vettel Ferrari

Grande Prêmio do Azerbaijão de 2019 (formalmente denominado Formula 1 Socar Azerbaijan Grand Prix 2019) foi a quarta etapa da temporada de 2019 da Fórmula 1. Disputada em 28 de abril de 2019 no Circuito Urbano de Baku, Baku, Azerbaijão[1]

Índice

RelatórioEditar

Treino ClassificatórioEditar

Q1

Bottas foi o primeiro entre as equipes do top 3 a marcar uma volta rápida: 1m42s430. Leclerc veio logo na sequência, anotando 1m42s652, 0s222 mais lento que o finlandês da Mercedes. Em sétimo lugar, Ricciardo foi avisado pelo rádio de que a equipe estava sem a telemetria do carro. Vettel entrou na pista e tomou a ponta com 1m42s348. Deste momento em diante começou uma alternância na liderança, primeiro com Bottas, depois com Leclerc, que fez 1m41s426.

Com pouco mais de 4 minutos para o final, Gasly surpreendeu com a RBR e assumiu a liderança: 1m41s335. Outro que também fez um grande Q1 foi Sainz Jr, que colocou a McLaren em uma excelente quinta colocação. Com o cronômetro zerado, Kubica pegou a parte de dentro na subida do castelo, escapou e atingiu de frente a barreira de proteção. Destaque negativo para Hulkenberg, eliminado na 18ª colocação.

Eliminados: Lance Stroll (Racing Point), Romain Grosjean (Haas), Nico Hulkenberg (Renault), George Russell (Williams) e Robert Kubica (Williams)

Q2

Depois de meia hora de atraso para que o a barreira de proteção fosse concertada, o Q2 teve início com a Mercedes já ditando o ritmo dos ponteiros. Quando Bottas era primeiro e Hamilton o segundo, Verstappen resolveu mostrar a força da RBR, tomando o primeiro lugar com o tempo de 1m41s388. Calçando pneus médios, Leclerc fez uma ótima volta, de 1m41s995, para ser o quinto colocado. Entretanto, pouco depois o garoto da Ferrari cometeu um erro no mesmo local que Kubica havia batido no Q1. A bandeira vermelha foi novamente acionada.

Depois de mais uma paralisação, o Q2 foi retomado com Vettel ainda fora dos dez primeiros. Com cinco minutos para o final, o alemão acelerou para uma volta rápida, fechando o giro em 1m42s209, assumindo a sétima colocação. Se Sainz foi a surpresa no Q1, Pérez foi o responsável por se intrometer no top 10 no Q2, colocando a Racing Point em uma excelente quarta posição. Sessão positiva também para a McLaren, que foi ao Q3 com Norris. Gasly, que tinha sido o primeiro no Q1, sequer completou uma volta no Q2, considerando que já largaria do pit lane de qualquer maneira por conta de uma punição no 2º treino livre.

Eliminados: Carlos Sainz Jr (McLaren), Daniel Ricciardo (Renault), Alexander Albon (STR), Kevin Magnussen (Haas) e Pierre Gasly (RBR)

Q3

Líder no Q2, Verstappen iniciou o Q3 na mesma posição: em primeiro, com 1m41s447. Bottas veio na sequência e superou a RBR #33, para depois ser superado pelo companheiro de equipe Hamilton. Vettel tentou fazer jus ao favoritismo da Ferrari em Baku, mas não conseguiu ser mais rápido que a Mercedes #44, ficando com a segunda colocação. Com pouco mais de um minuto para o final, os ponteiros foram para mais uma tentativa, com Bottas roubando a pole de Hamilton no finalzinho da sessão. Vettel fechou em terceiro.

Pós-Treino

Pierre Gasly foi excluído dos resultados do treino classificatório para o GP do Azerbaijão, porque sua RBR violou as regras de fluxo de combustível. Mas a decisão dos comissários não fará diferença para o grid, pois Gasly já estava destinado a largar do pit lane como punição por ter perdido a pesagem no final do 2º treino livre na sexta-feira.

Fonte:[2]

 
Grid de Largada

CorridaEditar

A largada aconteceu do jeito que Valtteri Bottas queria. O finlandês, apesar de largar um pouco pior do que Lewis Hamilton, fechou as primeiras curvas na primeira colocação, se defendendo de ataques por dentro. Sebastian Vettel não teve chances de fazer algo na primeira volta, contentando-se com o terceiro lugar.

Sergio Pérez melhorou a já boa posição de largada com uma ultrapassagem sobre Max Verstappen. Lando Norris, Daniil Kvyat, Carlos Sainz Jr., Daniel Ricciardo e Charles Leclerc fecharam a zona de pontos. Sim, Leclerc perdeu duas posições após largar em oitavo. Cair para décimo significa que Leclerc precisava fazer ultrapassagens com alguma urgência. No segundo giro, Ricciardo foi deixado para trás. Uma volta depois, a vítima foi Kvyat.

Na frente, ficava claro que a Ferrari tinha dificuldades de acompanhar a Mercedes. Vettel girava aproximadamente 1s mais lento do que Bottas e Hamilton, fechando a volta 4 pouco mais de 6s atrás do líder. Hamilton, entre os dois, devia 2s8 para Bottas.

Quem também tinha contratempos era Verstappen, mas de outra natureza. O holandês estava preso de Pérez até que, na sexta volta, encontrou o caminho na reta principal. O tempo perdido atrás da Racing Point significou um déficit de 4s para Vettel. Além disso, Leclerc, que logo apareceu na frente de todos do pelotão intermediário, surgia apenas 2s atrás de Max. Isso levando em conta que Charles estava com pneus médios, e não macios.

 
Podium

Os primeiros pits stop aconteceram na 7º volta. Kvyat, que despencava com pneus usados no Q3, abriu os trabalhos. Räikkönen, que largou dos boxes, Magnussen, Hülkenberg e Giovinazzi fizeram o mesmo.

Na frente, a vida de Leclerc se tornava melhor. Verstappen perdia tempo rapidamente, consequência de problemas de frenagem na Red Bull. Na altura da volta 9, Charles já conseguia fazer a ultrapassagem para surgir em quarto.

Gasly fazia uma bela corrida de recuperação, depois de largar dos boxes, o francês já estava misturado com o pelotão intermediário e brigando de igual para igual com Sainz.

Vettel, que definitivamente não tinha conseguia seguir a dupla da Mercedes, logo viu Leclerc no espelho retrovisor. O alemão, que chegava a ser 1s2 mais lento por volta, optou por fazer a parada antes de Charles firmar a ultrapassagem. Sebastian voltou à pista em quinto, enquanto o monegasco ficava com pista livre para voar baixo.

A Mercedes reagiu no momento de que Ferrari seja pela parada de Vettel, agora com pneus novos; seja pelo grande momento de Leclerc com médios; Bottas e Hamilton foram buscar pneus novos. Era a vez dos dois prateados usarem médios também.

Como poderia se imaginar, a dupla da Mercedes começou a anular o ritmo superior de Leclerc. Tanto Bottas quanto Hamilton conseguiam girar voltas 1s melhores. Restava saber até que ponto a Ferrari deixaria Charles na pista.

Na própria briga interna da Mercedes, a situação começava a ficar melhor para Hamilton. Ainda atrás de Bottas, o britânico encaixava uma sequência de voltas mais rápidas da corrida e cortava a diferença para pouco menos de 3s. O problema de Lewis passava a ser Vettel, que começava a se aproximar também.

 
Resultado da corrida

PneusEditar

Os compostos de pneus fornecidos pela Pirelli para este Grande Prêmio
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Supermacio (C4)   Slick
(P Zero)
Seco Soft Mais aderência Menos durável
Macio (C3)   Slick
(P Zero)
Seco Medium Médio Médio
Médio (C2)   Slick
(P Zero)
Seco Hard Menos aderência Mais durável

ResultadosEditar

Treino ClassificatórioEditar

Pos. Piloto Construtor Q1 Pneus Q2 Pneus Q3 Pneus Grid
1 77   Valtteri Bottas Mercedes       1:40.495     1
2 44   Lewis Hamilton Mercedes           2
3 5   Sebastian Vettel Ferrari           3
4 33   Max Verstappen Red Bull-Honda     1:41.388     4
5 11   Sergio Pérez Racing Point-BWT Mercedes           5
6 26   Daniil Kvyat Toro Rosso-Honda           6
7 4   Lando Norris McLaren-Renault             7
8 99   Antonio Giovinazzi Alfa Romeo-Ferrari             17 1
9 16   Charles Leclerc Ferrari 1:41.426     S/Tempo 8
10 55   Carlos Sainz Jr. McLaren-Renault         9
11 3   Daniel Ricciardo Renault         10
12 23   Alexander Albon Toro Rosso-Honda         11
13 20   Kevin Magnussen Haas-Ferrari         12
14 18   Lance Stroll Racing Point-BWT Mercedes     13
15 8   Romain Grosjean Haas-Ferrari     14
16 27   Nico Hülkenberg Renault     15
17 63   George Russell Williams-Mercedes     16
18 88   Robert Kubica Williams-Mercedes     PL 3
Tempo dos 107%: 1:48.428
DSQ 7   Kimi Räikkönen Alfa Romeo-Ferrari             PL 4
DSQ 10   Pierre Gasly Red Bull-Honda   S/Tempo PL 2
Fonte:
Notas
  • ↑2  – Pierre Gasly (Red Bull-Honda) foi excluído da qualificação por exceder o limite de fluxo de combustível de 100 kg/h. Ele também será forçado a começar a corrida a partir do pit lane por ter perdido a pesagem no final do 2º treino livre na sexta-feira. Ele também recebeu uma penalidade de uma perda de cinco posições do grid por uma mudança de caixa de velocidades não programada.
  • ↑4  – Kimi Räikkönen (Alfa Romeo) foi excluído da qualificação depois que seu carro falhou em um teste de deflexão da asa dianteira. Ele será obrigado a começar a partir do pit lane depois de ajustar sua asa dianteira.

CorridaEditar

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Pit Stop Pneus Grid Pontos
1 77   Valtteri Bottas Mercedes 51 1:31:52.942 1     1 25
2 44   Lewis Hamilton Mercedes 51 +1.524 1     2 18
3 5   Sebastian Vettel Ferrari 51 +11.739 1     3 15
4 33   Max Verstappen Red Bull-Honda 51 +17.493 1     4 12
5 16   Charles Leclerc Ferrari 51 +1:09.107 2       9 10 (1)
6 11   Sergio Pérez Racing Point-BWT Mercedes 51 +1:16.416 1     5 8
7 55   Carlos Sainz Jr. McLaren-Renault 51 +1:23.826 1     10 6
8 4   Lando Norris McLaren-Renault 51 +1:40.268 2       7 4
9 18   Lance Stroll Racing Point-BWT Mercedes 51 +1:43.816 1     14 2
10 7   Kimi Räikkönen Alfa Romeo-Ferrari 50 +1 volta 1     Pit 1
11 23   Alexander Albon Toro Rosso-Honda 50 +1 volta 1     12
12 99   Antonio Giovinazzi Alfa Romeo-Ferrari 50 +1 volta 1     8
13 20   Kevin Magnussen Haas-Ferrari 50 +1 volta 2       13
14 27   Nico Hülkenberg Renault 50 +1 volta 2       16
15 63   George Russell Williams-Mercedes 49 +2 voltas 2       17
16 88   Robert Kubica Williams-Mercedes 49 +2 voltas 3         Pit
Ret 10   Pierre Gasly Red Bull-Honda 38 Transmissão 0   Pit
Ret 8   Romain Grosjean Haas-Ferrari 38 Freios 2     15
Ret 26   Daniil Kvyat Toro Rosso-Honda 33 Colisão 2     6
Ret 3   Daniel Ricciardo Renault 31 Colisão 2     11
Fonte:

CuriosidadesEditar

Voltas na LiderançaEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons
Nº de Voltas Piloto Voltas
 
 

2019 DHL Fastest Pit Stop AwardEditar

ResultadoEditar

Pos. Nu. Piloto Construtor Tempo Pontos
1   25
2   18
3   15
4   12
5   10
6   8
7   6
8   4
9   2
10   1
Fonte:[3]

ClassificaçãoEditar

Tabela do campeonato após a corridaEditar

Somente as cinco primeiras posições estão incluídas nas tabelas.

Referências

  1. «2019 Formula 1 Azerbaijan Grand Prix» (em inglês). Formula 1.com 
  2. «Valtteri Bottas é pole e comanda dobradinha da Mercedes no GP do Azerbaijão; Leclerc bate». Globoesporte.com. 27 de Abril de 2019. Consultado em 27 de Abril de 2019 
  3. «2019 DHL Fastest Pit Stop Award» (em inglês). Formula1.com 

Ligações externasEditar

Prova Anterior:
GP da China de 2019
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2018
Próxima Prova:
GP da Espanha de 2019

Prova Anterior:
GP do Azerbaijão de 2018
Grande Prêmio do Azerbaijão Próxima Prova:
GP do Azerbaijão de 2020