Abrir menu principal
Macris Carneiro
Voleibol
Nome completo Macris Fernanda Silva Carneiro
Apelido Macris
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 3 de março de 1989 (30 anos)
Santo André, SP
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 60 kg Altura: 1,78 m
Nível 5 vezes eleita melhor levantadora da liga brasileira de vôlei.
Clube Brasil Itambé/Minas
Medalhas
Competidora do Bandeira do Brasil Brasil
Grand Prix
Ouro Nanquim 2017 Equipe
Liga das Nações
Prata Nanquim 2019 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Prata Toronto 2015 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Cáli 2017 Equipe
Competidora de Camponesa/Minas
Campeonatos Mundiais
Prata Shaoxing 2018 Equipe
Superliga Brasileira
Ouro Superliga 2018/2019 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Ouro Belo Horizonte 2019 Equipe
Ouro Belo Horizonte 2018 Equipe

Macris Fernanda Silva Carneiro (Santo André, 3 de março de 1989) é uma voleibolista indoor brasileira, atuante na posição Levantadora, com marca de alcance de 292 cm no ataque e 285 no bloqueio, possui experiência em clubes nacionais e atuando pela Seleção Brasileira conquistou a medalha de prata na edição dos Jogos Pan-Americanos de 2015 no Canadá, além das medalhas de ouro conquistadas na última edição do Grand Prix em 2017 e no mesmo no Campeonato Sul-Anericano na Colômbia.Em clubes conquistou a medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2018 no Brasil e medalhista de prata no Campeonato Mundial de Clubes de 2018 na China.

Índice

CarreiraEditar

Na cidade de São Caetano do Sul após acompanhar um treino da irmã se encantou com o voleibol e prontamente matriculou-se na escolinha de voleibol desta cidade e galgou a carreira de voleibolista[1] em 1998 já integrava as categorias de base do São Caetano E.C [2].

Pelo São Caetano E.C conquistou o título do Torneio Início e do Campeonato Paulista na categoria infanto-juvenil em 2005[3] e obeteve o título da Copa Piratinga de 2005 nesta mesma categoria[4].

Foi convocada em 2006 foi convocada pelo técnico Almyr Ferreira para Seleção Paulista para disputar o Campeonato Brasileiro de Seleções, categoria juvenil, Divisão Especial, realizado em Brusque[5],ocasião que finalizou com o bronze[6].

No ano seguinte foi novamente convocada pelo técnico Almyr Ferreira para Seleção Paulista para disputar o Campeonato Brasileiro de Seleções de 2007, categoria juvenil da Divisão Especial, realizado em Brusque[7][8]., conquistando o título desta vez[9][10].

Até 2007 integrou as categorias de base do São Caetano E.C[2].No período seguinte já treinava com o elenco adulto do São Caetano/Blausiegel na temporada 2008-09, disputando os Jogos Regionais de 2008 realizados em São Caetano do Sul, avançou as semifinais[11], conquistando o título desta competição[12], também avançou as semifinais da Copa São Paulo no mesmo ano[13],obteve a prata nos Jogos Abertos de Piracicaba[14] e disputou o Campeonato Paulista de 2008[15][16][17] finalizando com o bronze[18][19], não foi inscrita pelo clube na Superliga Brasileira A 2008-09[20].

Sua permanência no time de São Caetano do Sul foi anunciada para temporada seguintea[21], mas transferiu-se para o clube São Bernardo/SP [2] e competiu no período 2009-10, disputando o Campeonato Paulista de 2009[22] e disputou a Superliga Brasileira A 2009-10[23][24][25][26] finalizando na décima colocação[27][28].

Representou na jornada 2010-11 o clube BMG /São Bernardo [2] e foi semifinalista do Campeonato Paulista de 2010[29], alcançou o vice-campeonato nos Jogos Abertos do Interior em Santos de 2010[30] e disputou a Superliga Brasileira A referente a temporada citada[31], disputando a fase das quartas de final nesta edição[32], finalizando na oitava colocação[33][34].

Retornando ao São Caetano/SP na temporada 2011-12[2][35] disputando a correspondente Superliga Brasileira A, encerrou nesta edição na décima segunda colocação[36] e foi a sétima colocada entres as melhores no fundamento do levantamento[37]. No período seguinte transferiu-se para o Pinheiros na temporada 2012-13[38] alcançando a quarta colocação no Campeonato Paulista de 2012[39] e o vice-campeonato na Copa São Paulo de 2012[40], também o representou na Superliga Brasileira A 2012-13[41], encerrando na sexta colocação[42], destacando-se individualmente na quarta posição entre as melhores defensoras[43] e premiada como a Melhor Levantadora da competição[44].

Permaneceu no E.C.Pinheiros para as disputas de 2013-14, novamente finaliza com o vice-campeã da Copa São Paulo de 2013[45] e disputou a correspondente Superliga Brasileira A[46] encerrando novamente na sexta colocação[47], de forma consecutiva premiada como a Melhor Levantadora da edição[48][49].Ainda em 2014 disputou a edição da Copa Brasil em Maringá, finalizando na sexta posição[50].

Encaminhou-se para a terceira jornada consecutiva pelo E.C.Pinheiros, representando-o nas competições esportivas 2014-15[51], desta vez conquistou o título da Copa São Paulo de 2014[52], disputou a edição da Superliga Brasileira A 2014-15[53][54], terminando na sexta colocação e novamente eleita a Melhor Levantadora da edição[55] e conquistou o inédito título da Copa Brasil de 2015 realizada em Cuiabá[56].

Foi em 2015 que foi convocada pela primeira vez para a Seleção Brasileira pelo técnico José Roberto Guimarães[57], sendo inscrita para a disputa do Grand Prix de 2015, vestiu a camisa#24[58], como a competição aconteceria paralelamente aos Jogos Pan-Americanos de 2015 em Toronto, ela esteve no grupo que disputou esta última competição[59] e conquistou a medalha de prata nesta edição[60], sendo a segunda entre as melhores no fundamento de levantamento, cometendo apenas uma falta nas ações, mas por 0,18 de índice de diferença para a primeira colocada (média) não ficou com o prêmio[61].

No período 2015-16 é contratada pelo Terracap/Brasília Vôlei[62], contribuiu para a equipe avançar as quartas de final da Superliga Brasileira A 2015-16[63], finalizando na quinta posição, a melhor campanha do clube na competição[64], pela quarta vez consecutivamente foi premiada como a Melhor Levantadora da competição[65] e finalizou na sexta posição na Copa Brasil de 2016 em Campinas[66].

Temporada 2016-17 terminou a superliga em sexto lugar na Superliga Brasileira A com o time BRB/Brasília Vôlei, porém eleita pela quinta vez como melhor levantadora da superliga.Em 2017 foi convocada novamente para a Seleção Brasileira e disputou a edição do Grand Prix cuja fase final ocorreu em Nanquim sagrando-se campeã da ultima edição da história do certame que passará a chama-se Liga das Nações, na sequência também conquistou o título do Campeonato Sul-Americano realizado em Cáli, apos tais conquistas se apresentou ao novo clube,Camponesa/Minas, pelo qual foi contratada para disputar as competições do período esportivo de 2017-18[67]conquistando a medalha de prata na Supercopa Brasil de 2017[68]e o título do Campeonato Mineiro de 2017[69]; mais tarde sagrou-se campeã da edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2018 sendo premiada como a melhor levantadora do campeonato[70].Renovou com mesmo clube para temporada 2018-19 e sagrou-se bicampeã da edição do Campeonato Mineiro de 2018[71], e disputou a edição do Campeonato Mundial de Clubes de 2018 realizado em Shaoxing, sendo uma das protagonistas na semifinal, ajudando o time a reverter um placar de 24-19 no segundo set para o até então favorito Eczacıbası VitrA, conseguindo a classificação a final[72] e conquistou a medalha de prata e foi nomeada a melhor levantadora da competição[73].

Pelo Itambé/Minas conquistou o título da Copa Brasil de 2019 realizada em Gramado[74] e foi bicampeã do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2019 realizado novamente em Belo Horizonte e eleita a melhor levantadora desta edição[75];e contribuiu para conquista do clube do título da Superliga Brasileira 2018-19, premiada como a melhor levantadora e melhor jogadora da edição[76]

Títulos e resultadosEditar

Premiações individuaisEditar

Referências

  1. Comitê Olímpico do Brasil. «Macris Carneiro- VÔLEI». Consultado em 25 de junho de 2016 
  2. a b c d e VôleiBrasil.org. «Personalidades do Vôlei- Perfil da Personalidade:Macris (São Caetano)». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 12 de julho de 2016 
  3. a b c FPV (30 de novembro de 2005). «SÃO CAETANO E.C. É CAMPEÃO ESTADUAL INFANTO-JUVENIL FEMININO». Consultado em 25 de junho de 2016 
  4. a b FPV (13 de dezembro de 2005). «SÃO CAETANO VENCE A COPA PIRATININGA». Consultado em 25 de junho de 2016 
  5. FPV (3 de agosto de 2006). «Convocada a seleção para o Brasileiro Feminino». Consultado em 25 de junho de 2016 
  6. a b CBV. «CAMPEONATOS BRASILEIROS DE SELEÇÕES-CLASSIFICAÇÃO FINAL DE 1 995 A 2013-CBS JUVENIL- DIVISÃO ESPECIAL--Pág.23» (PDF). Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 14 de julho de 2014 
  7. FPV (11 de outubro de 2007). «São Paulo define equipe para o Brasileiro Juvenil Feminino». Consultado em 25 de junho de 2016 
  8. FPV (15 de outubro de 2007). «São Paulo está invicto». Consultado em 25 de junho de 2016 
  9. CBV. «CAMPEONATOS BRASILEIROS DE SELEÇÕES-CLASSIFICAÇÃO FINAL DE 1 995 A 2013-CBS JUVENIL- DIVISÃO ESPECIAL--Pág.25» (PDF). Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 14 de julho de 2014 
  10. a b FPV (15 de outubro de 2007). «São Paulo é ouro». Consultado em 25 de junho de 2016 
  11. FPV (8 de julho de 2008). «São Caetano/Blausiegel vence São Bernardo». Consultado em 25 de junho de 2016 
  12. Photo&Grafia. «3 A 1 SOBRE DIADEMA-SÃO CAETANO / BLAUSIEGEL É CAMPEÃO DOS JOGOS REGIONAIS». Consultado em 25 de junho de 2016 
  13. a b FPV (10 de julho de 2008). «São Caetano/Blausiegel é campeã dos Regionais». Consultado em 25 de junho de 2016 
  14. a b FPV (17 de novembro de 2008). «Finasa conquista título dos Jogos Abertos». Consultado em 25 de junho de 2016 
  15. FPV (16 de agosto de 2008). «São Caetano / Blausiegel estréia com vitória no Paulista». Consultado em 25 de junho de 2016 
  16. Photo&Grafia (3 de setembro de 2008). «3 a 0 em Taboão-São Caetano / Blausiegel vence sem dificuldades no Paulista». Consultado em 25 de junho de 2016 
  17. Photo&Grafia (16 de setembro de 2008). «3 a 0, no ABC- São Caetano / Blausiegel vence mais uma no Paulista vence sem dificuldades no Paulista». Consultado em 25 de junho de 2016 
  18. a b Wikipédia. «Artigo Campeonato Paulista de Voleibol Feminino-Resultados». Consultado em 25 de junho de 2016 
  19. Photo&Grafial (18 de outubro de 2008). «Vôlei-Derrota em Osasco-São Caetano / Blausiegel está fora da final do Paulista». Consultado em 25 de junho de 2016 
  20. CBV. «FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA -SUPERLIGA FEMININA 2008/2009-EQUIPE- SÃO CAETANO / BLAUSIEGEL». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 8 de agosto de 2016 
  21. Paula Almeida] (4 de junho de 2009). «São Caetano monta elenco com cautela para evitar nova decepção». UOL Esporte. Consultado em 25 de junho de 2016 
  22. FPV (3 de outubro de 2009). «Sollys/Osasco vence São Bernardo». Consultado em 25 de junho de 2016 
  23. Photo&Grafia (22 de dezembro de 2009). «Blausiegel / SCS derrota São Bernardo em quatro sets». Consultado em 25 de junho de 2016 
  24. Photo&Grafia (15 de março de 2010). «Blausiegel / São Caetano vence mais uma». Consultado em 25 de junho de 2016 
  25. CBV. «FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA -SUPERLIGA FEMININA 2009/2010-EQUIPE- SÃO BERNARDO». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 8 de agosto de 2016 
  26. FPV (21 de janeiro de 2010). «Pinheiros/Mackenzie consegue sua 7ª vitória em oito jogos». Consultado em 25 de junho de 2016 
  27. CBV (22 de março de 2010). «VOLEIBOL-Resultados / Classificação- SUPERLIGA FEMININA 2009/2010» (PDF). Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 3 de março de 2016 
  28. CBV. «NOVOS RECORDES NA SUPERLIGA 09/10-Selecionar: Classificação Geral-2009/2010 – XVI Superliga- Feminino». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2017 
  29. FPV (29 de novembro de 2010). «Pinheiros/Mackenzie e Vôlei Futuro decidem o título do Paulista 2010». Consultado em 25 de junho de 2016 
  30. a b Photo&Grafia (14 de novembro de 2010). «Pela primeira vez Araçatuba é ouro no vôlei». Consultado em 25 de junho de 2016 
  31. CBV. «SUPERLIGA 2010/2011- FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA- BMG/SÃO BERNARDO». Consultado em 11 de junho de 2014. Arquivado do original em 8 de agosto de 2016 
  32. FPV (30 de março de 2011). «Unilever bate BMG São Bernardo e está em mais uma semifinal». Consultado em 25 de junho de 2016 
  33. CBV (22 de março de 2010). «VOLEIBOL-Resultados / Classificação- SUPERLIGA FEMININA 2010/2011» (PDF). Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 8 de abril de 2014 
  34. CBV. «UM NOVO CAMPEÃO – 10/11-Selecionar: Classificação Geral-2010/2011 – XVII Superliga-Feminino». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2017 
  35. Vôlei.org. «São Caetano - Time da Superliga Feminina 2011/2012». Consultado em 25 de junho de 2016 
  36. CBV. «Superliga 2011/2012 – Classificação final». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 27 de fevereiro de 2018 
  37. a b CBV (14 de março de 2012). «VOLEIBOL-Ranqueamento atletas- SUPERLIGA FEMININA 2011/2012-Levantamento» (PDF). Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 8 de agosto de 2016 
  38. VôleiBrasil.org. «Superliga- Esporte Clube Pinheiros (F)- 2012-2013». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 9 de agosto de 2016 
  39. a b FPV. «Campeonato Paulista 2012 - DIVISÃO ESPECIAL FEMININO-CLASSIFICAÇÃO». Consultado em 25 de junho de 2016 
  40. a b FPV (12 de agosto de 2012). «Sesi/SP conquista a Copa São Paulo Feminino 2012». Consultado em 25 de junho de 2016 
  41. FPV (28 de fevereiro de 2013). «Vôlei Amil sai na frente nas quartas de final da Superliga». Consultado em 25 de junho de 2016 
  42. CBV. «SUPERLIGA 2012/2013- CLASSIFICAÇÃO SUPERLIGA FEMININA». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 27 de fevereiro de 2018 
  43. a b CBV (14 de março de 2012). «VOLEIBOL-Ranqueamento atletas- SUPERLIGA FEMININA 2012/2013-Defesa» (PDF). Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 8 de agosto de 2016 
  44. a b c d CBV (14 de março de 2012). «VOLEIBOL-Ranqueamento atletas- SUPERLIGA FEMININA 2012/2013-Levantamento» (PDF). Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 8 de agosto de 2016 
  45. a b FPV (21 de setembro de 2013). «Sesi-SP é bicampeão da Copa São Paulo Feminina». Consultado em 25 de junho de 2016 
  46. VôleiBrasil.org. «Superliga 2013-2014// Equipes - Feminino - Pinheiros». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 17 de janeiro de 2014 
  47. CBV. «Superliga 2013/2014-Classificação». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 10 de agosto de 2014 
  48. a b CBV (14 de março de 2012). «VOLEIBOL-Ranqueamento atletas- SUPERLIGA FEMININA 2013/2014-Levantamento» (PDF). Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 8 de agosto de 2016 
  49. FPV (27 de abril de 2014). «Superliga Feminina 13/14: Unilever é eneacampeã». Consultado em 25 de junho de 2016 
  50. Wikipédia. «Artigo Copa Brasil de Voleibol Feminino de 2014». Consultado em 25 de junho de 2016 
  51. FPV (1 de agosto de 2014). «Vôlei do Pinheiros inicia temporada com o time renovado». Consultado em 25 de junho de 2016 
  52. a b FPV (27 de agosto de 2014). «Pinheiros é campeão da Copa São Paulo de vôlei feminino». Consultado em 25 de junho de 2016 
  53. CBV. «Superliga 2014/2015-E.C.Pinheiros». Consultado em 25 de junho de 2016 
  54. FPV (11 de março de 2015). «Em casa, Pinheiros derrota o Maranhão Vôlei e se prepara para os playoffs da Superliga Feminina». Consultado em 25 de junho de 2016 
  55. a b News Portal Bragança.com. «Superliga Feminina de Vôlei 2014/2015: Rexona-Ades vence o Molico-Nestlé e é o campeão da Superliga feminina de vôlei 2014/2015». 26 de abril de 2015. Consultado em 25 de junho de 2016 
  56. a b FPV (18 de janeiro de 2015). «Copa Banco do Brasil Feminina: em final paulista, Pinheiros bate Sesi-SP e fica com o título». Consultado em 25 de junho de 2016 
  57. CBV (4 de maio de 2015). «José Roberto Guimarães anuncia lista de 33 jogadoras para a temporada». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 8 de agosto de 2016 
  58. Fivb. «World Grand Prix 2015- Teams-Brazil» (em inglês). Consultado em 25 de junho de 2016 
  59. Bruno Voloch (29 de junho de 2015). «José Roberto Guimarães define o grupo para o Pan-Americano». O Estadão. Consultado em 25 de junho de 2016 
  60. Paulo Favero (26 de julho de 2015). «Brasil perde dos EUA e fica com a medalha de prata no vôlei feminino». O Estadão. Consultado em 25 de junho de 2016 
  61. a b Norceca (25 de julho de 2015). «Women´s Volleyball Toronto 2015- Daily Bulletin#7-Best Setters – Pág.11» (PDF) (em inglês). Consultado em 25 de junho de 2016 
  62. Larissa Rodrigues (10 de setembro de 2015). «Fato Online: Macris é apresentada no Brasília Vôlei como o grande reforço da temporada». Brasília Vôlei. Consultado em 25 de junho de 2016 
  63. FPV (15 de março de 2016). «Vôlei Nestlé supera Terracap/Brasília e é semifinalista da Superliga». Consultado em 25 de junho de 2016 
  64. Brasília Vôlei. «Sobre nós». Consultado em 25 de junho de 2016 
  65. a b Dream Team Vôlei Brasil (abril de 2016). «MELHOR LEVANTADORA! Macrís comemora terceiro prêmio seguido de melhor levantadora da Superliga». Consultado em 25 de junho de 2016. Arquivado do original em 29 de agosto de 2016 
  66. Wikipédia. «Artigo Copa Brasil de Voleibol Feminino de 2016». Consultado em 25 de junho de 2016 
  67. «Após defender Seleção, Macrís se apresenta ao Minas e elogia recepção: 'Me sinto em casa'». Diario de Pernambuco. 1 de setembro de 2017. Consultado em 24 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 24 de fevereiro de 2018 
  68. a b Crisneive Silveira; Juscelino Filho (14 de outubro de 2017). «No tie-break, Rio supera Minas e fatura o tri da Supercopa de vôlei». Globoesporte.com. Grupo Globo. Consultado em 26 de fevereiro de 2018 
  69. a b Minas não dá chances para o Praia e conquista o Mineiro feminino, O Tempo
  70. a b «Minas vence Rio e leva Sul-americano de clubes após 18 anos». O Globo. 24 de fevereiro de 2018. Consultado em 24 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 24 de fevereiro de 2018 
  71. a b Rodrigo Gini (7 de novembro de 2018). «Minas Tênis supera o Praia Clube e fica com o título no Mineiro Adulto Feminino de Vôlei». Hoje Em Dia. Consultado em 7 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2018 
  72. Carolina Canossa (8 de dezembro de 2018). «Minas faz história e Praia Clube esbarra na força da nova geração turca». Saída de Rede. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  73. a b Daniel Rodrigues (9 de dezembro de 2018). «Mundial de Clubes: Zhu é eleita a MVP e três brasileiras entram para seleção do torneio». Melhor do Vôlei. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  74. a b «Minas bate Praia Clube de virada e conquista título inédito da Copa Brasil». GloboEsporte.com. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  75. a b «Minas atropela o Praia, conquista o Sul-Americano e garante classificação para o Mundial». GloboEsporte.com. 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  76. «O domínio é azul: Minas se impõe, bate o Praia Clube e é campeão da Superliga após 17 anos». Globo Esporte. 26 de Abril de 2019. Consultado em 26 de Abril de 2019 

.

Ligações externasEditar