Mitologia etrusca

A civilização etrusca era uma raça de origem desconhecida do norte da península Itálica que esteve directamente ligada com a história de Roma e que seria, mais tarde, integrada nas fundações do Império Romano. Muitas das suas divindades listadas abaixo foram também adaptadas para a mitologia romana.

Dado que não existem fontes literárias etruscas, mas apenas dois pequenos e incompletos textos, e apenas um modesto número de inscrições, a língua etrusca não é completamente compreendida. Os trabalhos de autores Latinos sobre os sobreviventes religiosos etruscos teriam preenchido essa lacuna se, porventura, tivessem sobrevivido.

Qualquer discussão actual sobre a mitologia etrusca deve ser considerada na base da publicação Prenestina cistae:, cerca de duas dúzias de fascículos do Corpus Speculorum Etruscorum que surgiram recentemente. Mais especificamente, a mitologia etrusca e o culto de figuras surgem referidos no Lexicon Iconographicum Mythologiae Classicae. As inscrições etruscas receberam, no entanto, maior destaque numa recente apresentação de Helmut Rix, Etruskische Texte.

A primeira tríade incluiria Tinia, Uni e Menrva.

Figuras da mitologia etruscaEditar

  • Achle: identificável com a figura mitológica grega de Aquiles.
  • Aita: deus etrusco da vida após a morte. Corresponde ao deus grego Hades e ao deus romano Plutão.
  • Alpano: deusa etrusca do amor e da vida após a morte. Também conhecido pelo nome de Apanu.
  • Ani: era considerada uma divindade do céu.
  • Aplu ou Apulu: deus etrusco da doença e das artes médicas comparável ao deus grego Apolo.
  • Artume: deusa da noite e da lua identificável com a deusa grega Artemis ou com a deusa romana Diana.
  • Culsu: Easun: é uma figura da mitologia grega (Jason); filho de Aeson, rei de Iolcus, uma antiga cidade da Tessália.
  • Atunis: era filho da união incestuosa entre Cinira, rei de Chipre, e sua filha Mirra. É o símbolo da beleza masculina. Corresponde à figura mitológica grega de Adônis.
  • Cauta: era a deusa do sol. Semelhante ao deus grego Hélio.
  • Charun ou Charontes: era uma divindade subterrânea identificável com a figura mitológica greco-romana de Caronte.
  • Culsu: demônio feminino alado. Guardião do submundo.
  • Easun: é uma figura da mitologia grega (Jason); filho de Aeson, rei de Iolcus, uma antiga cidade da Tessália.
  • Evan: deusa que personifica a imortalidade, ela faz parte da Lasa.
  • Fébruo: deus da morte e da purificação. Esta divindade também está presente na mitologia romana com o nome de Febris.
  • Ferônia: deusa padroeira das madeiras e colheitas. Também presente na mitologia romana como deusa da fertilidade.
  • Fufluns:Semelhante ao deus grego Dionísio e ao deus romano Baco. Filho de Semia, deusa da terra.
  • Hércles: filho de Uni e Tinia, protetor dos pastores. Semelhante ao semideus grego Herácles e ao Hércules romano.
  • Horta: era a divindade da agricultura. Semelhante à deusa romana Ceres.
  • Laran: semelhante ao deus grego da guerra Ares e ao deus romano Marte.
  • Lasa: deuses alados protetores das artes e virtudes comparáveis ​​às Musas.
  • Losna: divindade da lua. Tem semelhanças com a deusa grega Leucothea.
  • Mae: divindade Semelhante à deusa grega Maia e à deusa romana de mesmo nome Maia.
  • Mania: deusas da morte e da loucura. Também presente na mitologia romana e grega Erínias. Mantus ou Manth: com sua esposa Mania, eles eram deuses do submundo.
  • Manto ou Maris: deus da guerra. Semelhante ao deus grego Ares e ao deus romano Marte.
  • Menrva: deusa da sabedoria, guerra, arte, escola e comércio. Semelhante à deusa grega Atena e à deusa romana Minerva.
  • Nethuns: era, inicialmente, a divindade dos poços. Mais tarde, ele se tornou o deus da água e do mar. Semelhante ao deus grego Poseidon e ao deus romano Netuno.
  • Nortia: divindade do destino e destino. Seu atributo é um ótimo prego. No início do novo ano, um prego foi cravado na parede de seu santuário. Este rito é considerado por alguns como um rito de fertilidade, por outros um rito de expiação e por outros ainda um rito simplesmente simbolizando o fim do ano passado.
  • Satres: Semelhante ao deus grego Cronos e ao deus romano Saturno.
  • Selvans: deus da floresta comparável ao deus romano Sylvan.
  • Sêmia: deusa da terra, mãe de Fufluns.
  • Sethlans: deus do fogo comparável ao deus grego Hefesto e ao deus romano Vulcano.
  • Suri: deus do submundo e da adivinhação, que no entanto também tem afinidades com o grego Apollo.
  • Tages: mais conhecido como Tagete, foi um menino semideus que ensinou aos etruscos a haruspicina.
  • Taitle: comparável à figura mitológica grega de Daedalus, ele era um artesão talentoso multiforme.
  • Tarcão: chefe do exército etrusco, conduziu com o irmão uma migração da Mísia para a Etrúria, por causa de uma longa fome que assolou a sua terra.
  • Talna: deusa do parto.
  • Tesano: deusa do amanhecer. Semelhante à deusa grega Eos e à deusa romana Aurora.
  • Tinia ou Tin: a maior divindade etrusca. Semelhante ao Zeus grego ou ao Júpiter romano.
  • Tuculca: divindade da vida após a morte.
  • Turan: deusa do amor e vitalidade. Semelhante à deusa grega Afrodite e à deusa romana Vênus.
  • Turms: é o nome etrusco do deus grego Hermes e do deus romano Mercúrio.
  • Tirreno: um dos reis da Lídia que emigrou para a Itália, dando seu nome à região e ao mar.
  • Uni: a deusa suprema do Panteão Etrusco e padroeira de Perugia. Semelhante à divindade grega Hera ou à divindade romana Juno.
  • Usil: divindade solar Semelhante ao deus grego Elio e ao deus romano Sol Invictus.
  • Utuse: é uma figura da mitologia grega (Ulysses).
  • Vanth: demônio feminino comparável à deusa grega do destino Moira.
  • Veive: deus da vingança.
  • Vetisi: Semelhante ao deus romano Veiove.
  • Vicare: figura da mitologia grega; era filho de Dédalo e Naucrates, escravo de Minos, rei de Creta. Icarus (Icarus em latim, Ikaros em grego, Vicare em etrusco).
  • Voltumna ou Veltuna: deus supremo da terra e patrono do povo etrusco.

Ver tambémEditar