Abrir menu principal

Wikipédia β

Paulo Roberto Junges

Paulo Roberto Junges, mais conhecido como Gauchinho (Selbach, 7 de maio de 1976), é um treinador e ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante. Atualmente, é o técnico do Paracatu.

Gauchinho
Informações pessoais
Nome completo Paulo Roberto Junges
Data de nasc. 7 de maio de 1976 (41 anos)
Local de nasc. Selbach (RS),  Brasil
Altura 1,79 m
Informações profissionais
Posição Treinador (Ex-Atacante)
Clubes de juventude
19911992
19921995
1995
1996
Brasil Internacional
Brasil Tuna Luso
Brasil São Paulo (emp.)
Brasil Tuna Luso
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1996
1997
1997
1998
1999
2000
2001
2001
2001
20012002
2002
2002
2003
2004
2005
2006
20072008
2009
2009
2009
2010
2010
2010
Brasil Tuna Luso
Brasil Iraty
Brasil Paraná
Brasil XV Novembro
Paraguai Cerro Porteno
Brasil Grêmio
Brasil Atlético-PR
Brasil Botafogo-SP
Brasil Goiás
Brasil Avaí
Brasil Inter Limeira
Brasil América-RN
México Cruz Azul
Paraguai Guarani
Brasil União Barbarense
Colômbia Deportes Tolima
Brasil Luverdense
Brasil Sinop
Brasil Mineiros
Brasil Treze
Brasil Inter de Santa Maria
Brasil Brasilia
Brasil Luverdense




0040 00(33)




0021 00(10)






0054 00(44)
0008 000(6)

0008 000(8)
0005 000(3)
0005 000(4)
Times/Equipas que treinou
2011
2013
2013
2014-
Brasil Atlético Campoverdense
Brasil Brasilia
Brasil Atlético Campoverdense
Brasil Paracatu

2014 (Novo Horizonte)

0003

Índice

BiografiaEditar

Filho de descendentes alemães nasceu na pequena Selbach situada no Norte do Estado do Rio Grande do Sul, no dia 7 de maio de 1976.

Gauchinho sempre teve como paixão jogar futebol e como sonho defender as cores de um grande time. Não mediu esforços para a realização deste sonho. Em 1991 aos 15 anos o sonho de se tornar um jogador de futebol começou a concretizar. Passou pelos testes jogou no infanto-juvenil do Internacional de Porto Alegre onde jogou por mais de um ano. No ano de 1992 transferiu-se para o Tuna Luso da cidade de Belém capital do Estado do Pará, onde jogou nas categorias de base até o ano de 1995 quando despertou interesse dos grandes clubes do Brasil. Foi emprestado ao São Paulo para participar da copa São Paulo de Futebol Junior. O técnico do time de juniores, Dario Pereira estava com a equipe pronta, assim ele não teve oportunidade de jogar, retornou ao clube de origem e assinou o primeiro contrato profissional

Carreira profissionalEditar

Gauchinho começou a atuar como profissional aos 20 anos quando ainda pertencia ao elenco de juniores, no Campeonato brasileiro de 1996 - Série B na época se chamava Segunda Divisão defendendo o Tuna Luso de Belém em 3 jogos e marcou 5 gols.

No ano de 1997 seu passe foi negociado ao empresário Sergio Luiz Malucelli e transferido ao Iraty Sport Club do Estado do Paraná. Disputou o Campeonato paranaense neste ano, e foi o destaque desta equipe. O sucesso lhe rendeu uma transferência para a equipe do Paraná Clube para a disputa do Campeonato brasileiro de futebol 1997 - Série A.

Em 1998 transferiu se para a equipe do XV Novembro da cidade Piracicaba no estado de São Paulo. Disputou por esta equipe o Campeonato brasileiro de 1998 - Série B e foi o maior goleador desta competição com 16 gols.

No ano de 1999 Gauchinho conseguiu realizar um antigo sonho, participar de um campeonato internacional. Pelo Cerro Porteno do Paraguai, participou e obteve grande sucesso na Taça Libertadores da América, foi um dos destaques desta competição e goleador máximo com 6 gols. Além da excelente participação na Taça Libertadores da América de 1999, participou do Torneio Clausura - Campeonato Nacional do Paraguai do ano de 1999. Foi o maior artilheiro deste torneio com 14 gols e o maior goleador do Torneio Apertura deste mesmo ano com 12 gols. Neste mesmo ano participou ainda da Copa Mercosul e fez 1 gol.

Em 2000 teve seu maior salto na carreira, quando defendeu o Grêmio, porém disputava com o Ronaldinho Gaúcho uma vaga no ataque, não teve grandes oportunidades e acabou saindo. No ano de 2001 passou por quatro importantes clubes do futebol brasileiro. Começou no Atletico - PR após poucos jogos foi disputar o campeonato paulista, pelo Botafogo no qual fez gols importantes e decisivos que levaram o time a final do torneio vencido pelo Corinthians. Logo em seguida transferiu se para o Goiás com o objetivo de disputar Campeonato brasileiro de Futebol de 2001 - Série A, após o primeiro turno transferiu se para o Avaí aonde, com grandes atuações, fez 12 gols e obteve sucesso na fase classificatória levando sua equipe a disputa do quadrangular final do Campeonato Brasileiro de 2002 - Série B. No ano de 2002 jogou pelas equipes do Internacional Limeira e do America-RN.

No ano de 2003 se aventurou novamente no futebol internacional jogando no Cruz Azul do México, após um bom começo sofreu uma fratura do malar em uma disputa de bola. Fez uma cirurgia que o afastou dos gramados por meses.

Em 2004 já recuperado retornou ao Paraguai para a disputa do campeonato nacional, desta vez defendendo o time do Guaraní. Em 2005 retornou ao Brasil para atuar pelo time do União Barbarense. Disputou o Campeonato Brasileiro de 2005 - Série B. No ano de 2006 foi para a Colombia, disputou o campeonato nacional pela equipe do Deportes Tolima.

No biênio 2007 e 2008 retornou ao Brasil para jogar no Luverdense time da cidade de Lucas do Rio Verde situada no norte do Estado do Mato Grosso e bastou apenas dois anos para tornar-se o maior artilheiro de toda a história do Luverdense, com 44 gols em apenas 54 jogos deste total 9 gols atuando em jogos do Campeonato Brasileiro de 2008 - Série C.

Já em 2009 participou do Campeonato Matogrossense, defendendo as cores do Sinop, foi o destaque e artilheiro da equipe. Participou de apenas 8 jogos e mesmo assim foi o terceiro maior artilheiro da competição com 6 gols, apenas dois a menos que o artilheiro máximo. Participou de 6 jogos do Campeonato Brasileiro de 2009 - Série D, fez 3 gols atuando pelo Treze da Paraíba, o time não obteve os pontos necessários para passar a fase seguinte ficou em terceiro lugar no grupo e foi eliminado.

No dia 20 de outubro de 2009 foi anunciado como novo reforço do Inter de Santa Maria para a temporada seguinte. Gauchinho chegou ao clube com status de artilheiro, jogou 5 jogos, sendo 2 deles amistosos, fez 3 gols nos amistosos, começou o Gauchão, e Gauchinho passou em branco nos dois primeiros jogos, foi para reserva, entrou no meio do jogo contra a Universidade de Canoas, e no outro dia (28 de Janeiro de 2010) saiu do clube.Em 2010 foi contratado pelo Brasília fc para disputar o campeonato brasiliense, quando chegou num dia e estreou no outro já fazendo um gol que deu vitória ao clube por 1x0. Ainda em 2010 disputou a série D do brasileiro pelo mesmo Brasília onde de 40 times no Brasil inteiro ajudou a classificar o time entre os 8 melhores.

No ano de 2010 encerrou sua carreira atuando pelo Luverdense, clube pelo qual se tornou ídolo e maior artilheiro da história.

Carreira de treinadorEditar

Iniciou sua nova experiência como treinador, na montagem do elenco do Atlético Campoverdense para a temporada de 2011.[1] No estadual, Gauchinho comandou a equipe em 3 partidas mas não foi bem.[2] Perdeu dois jogos e empatou um, tomando 6 gols e não marcando um gol sequer.[3]

TítulosEditar

Tuna Luso
  • Campeonato Paraense de Juniores - 1994, 1995
Luverdense

ArtilhariaEditar

EstatísticasEditar

Campeonato Partidas Número de Gols Média
Campeonatos Internacionais - Taça Libertadores e Copa Sulamericana 16 7 0,44
Campeonatos Nacionais - Colombia, México e Paraguai 61 32 0,52
Campeonatos Brasileiros Série A 22 8 0,36
Campeonatos Brasileiros Série B 86 38 0,44
Campeonatos Brasileiros Série C 22 9 0,41
Campeonato Brasileiro Série D 6 3 0,50
Campeonatos Estaduais 96 42 0,43
Copas Estaduais 26 12 0,46
Jogos Amistosos 31 16 0,52
Campeonatos de Juniores 36 26 0,72
Campeonato de Juvenis 18 12 0,67
TOTAL 420 205 0,48

Referências

Ligações externasEditar