Abrir menu principal

São João del-Rei

município brasileiro do estado de Minas Gerais
São João del-Rei
  Município do Brasil  
Fachada da Igreja de Nossa Senhora do Pilar.
Fachada da Igreja de Nossa Senhora do Pilar.
Símbolos
Bandeira de São João del-Rei
Bandeira
Brasão de armas de São João del-Rei
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Cidade dos Sinos"
Gentílico são-joanense
Localização
Localização de São João del-Rei em Minas Gerais
Localização de São João del-Rei em Minas Gerais
São João del-Rei está localizado em: Brasil
São João del-Rei
Localização de São João del-Rei no Brasil
Mapa de São João del-Rei
Coordenadas 21° 08' 09" S 44° 15' 43" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária[1] Barbacena
Região imediata[1] São João del-Rei
Municípios limítrofes Barbacena, Carrancas, Conceição da Barra de Minas, Coronel Xavier Chaves, Ibertioga, Madre de Deus de Minas, Nazareno, Piedade do Rio Grande, Santa Cruz de Minas, Ritápolis, Prados, Tiradentes[2]
Distância até a capital 183 km
História
Fundação Arraial: 1701, 1704 ou 1705
Vila: 8 de dezembro de 1713 (306 anos)
Cidade: 6 de março de 1838 (181 anos)
Aniversário 8 de dezembro
Administração
Prefeito(a) Nivaldo José de Andrade (PSL, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [4] 1 464,327 km²
População total (Estimativa IBGE/2017) [5] 90 263 hab.
Densidade 61,64 hab./km²
Clima tropical de altitude (Cwa)
Altitude 898 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 36300-000 a 36319-999[3]
Indicadores
IDH (IBGE/2010[6]) 0,758 alto
PIB (IBGE/2014[7]) R$ 1 630 011
PIB per capita (IBGE/2014[7]) R$ 18 334,92
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora do Pilar[8]
www.saojoaodelrei.mg.gov.br (Prefeitura)
www.camarasaojoaodelrei.mg.gov.br (Câmara)

São João del-Rei é um município brasileiro da região do Campo das Vertentes, Sudeste do estado de Minas Gerais. É uma das maiores cidades setecentistas mineiras. A cidade foi fundada por bandeirantes paulistas, considera-se Tomé Portes del-Rei como seu fundador.

Localizado na Bacia do Rio Grande, tem seu relevo formado pelas serras do complexo da Serra da Mantiqueira. É um polo para cidades do Sudeste e sul de Minas Gerais. O aeroporto Prefeito Otávio de Almeida Neves, localizado na Regional Colônia (Zona Norte da cidade), é o mais importante da região.

Dotada de uma vasta gama arquitetônica, na qual não se restringe apenas ao Barroco. Mesmo na região do Centro Histórico é possível observar diversas linhas arquitetônicas. São João del-Rei é conhecida também por ser uma cidade universitária devido a presença da Universidade Federal de São João del-Rei, do Centro Universitário Presidente Tancredo Neves e do Campus do Instituto Federal do Sudeste de Minas, além do grande número de repúblicas estudantis espalhadas pela cidade.

Nasceram, em São João del-Rei o presidente eleito do Brasil Tancredo Neves, o cardeal dom Lucas Moreira Neves, Otto Lara Resende, padre José Maria Xavier (compositor sacro), Francisca Paula de Jesus, que está em via de ser canonizada e o violeiro cantador Chico Lobo.

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: História de São João del-Rei
 
Mapa da Comarca do Rio das Mortes em 1780

O Arraial Novo do Rio das Mortes, que deu origem à cidade, foi fundado entre 1704 e 1705. Porém, a região já era ocupada desde pelo menos 1701, quando Tomé Portes del-Rei se estabeleceu na região do Porto Real da Passagem (hoje nas proximidades dos bairros de Matosinhos em São João del-Rei e Porto Real em Santa Cruz de Minas).

São João del-Rei, 1957. Arquivo Nacional.

Entre 1707 e 1709, o Arraial se tornou um dos palcos da Guerra dos Emboabas, um conflito armado que também alcançou vastas regiões de Minas Gerais: principalmente as do rio das Velhas (Sabará), rio das Mortes (São João del-Rei) e Vila Rica (Ouro Preto). Nas proximidades de São João del-Rei, durante a guerra, ocorreu o episódio conhecido como Capão da Traição.

Em 8 de dezembro de 1713, o arraial alcançou foros de vila com o nome de São João del-Rei, clara homenagem a dom João V. Em 1714, passou a ser a sede da recém-criada Comarca do Rio das Mortes.

O ouro, a pecuária e a agricultura permitiram o desenvolvimento e progresso da vila, elevada à categoria de cidade a 8 de dezembro de 1838.

GeografiaEditar

Localização geográficaEditar

21º 08' 00" Sul (latitude) e 44º 15' 40" Oeste (longitude).

HidrografiaEditar

São João del-Rei está inserida na bacia do rio Grande, sendo o rio das Mortes o principal entre os rios que banham a cidade.

Rios
Rio Elvas |: Rio das Mortes Pequeno | Rio das Mortes

RelevoEditar

A sede do município se localiza num grande vale, entre a Serra de São José (leste) e a Serra do Lenheiro (oeste).

Formações rochosas
Serra do Lenheiro | Serra de São José
Ponto culminante do município
Morro do Chapéu, no Distrito de Emboabas - 1 338 metros (altitude)

VegetaçãoEditar

São João del-Rei possui uma diversidade ecológica grandiosa, com uma biodiversidade representativa de alguns ecossistemas importantes do bioma Mata Atlântica e Cerrado. No seu relevo, formado pelas serras do complexo da Mantiqueira, observa-se uma vegetação de cerrado, com a presença de campos limpos e araucárias nas partes mais altas, especialmente a partir de 1.100 metros de altitude.

FaunaEditar

Apresenta um potencial notável para a avifauna, onde é possível encontrar espécies representativas de alguns ecossistemas importantes dos biomas Mata Atlântica e Cerrado. Destaque para o jacu, araras (Aratinga leucophthalmus), saíra-dourado (Tangara cyanoventris). Entre os mamíferos, encontramos grandes quantidades de macacos que alegram e dão um toque especial ao turismo local, como o sauá (Callicebus personatus) e os saguis-de-tufo-preto (Callithrix penicillata). Apesar de rara, a suçuarana ainda ocorre na região.

ClimaEditar

Clima tropical de altitude, caracterizado por verões quentes e úmidos, apresentando média térmica compensada anual de 19,3 °C[9] (Cwa, de acordo com a classificação de Köppen). Conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1972, 1974 a 1984, 1986 a 2003 e 2005 a 2006, a menor temperatura registrada em São João del-Rei foi de 0,4 °C em 18 de julho de 2000,[10] e a maior atingiu 36,4 °C em 25 de janeiro de 2006.[11] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 137,6 milímetros (mm) em 24 de janeiro de 1992. Outros acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram: 114,3 mm em 9 de novembro de 1970, 108,1 mm em 14 de janeiro de 1992, 106 mm em 12 de janeiro de 1982, 105,8 mm em 3 de janeiro de 1997, 104 mm em 1° de fevereiro de 1966 e 102,7 mm em 23 de dezembro de 1986.[12] Dezembro de 1982, com 723,3 mm, foi o mês de maior precipitação.[13]

Dados climatológicos para São João del-Rei
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 36,4 34,4 33,9 31,8 30,7 29,8 29,6 33,7 35,9 34,9 34,3 33,9 36,4
Temperatura máxima média (°C) 28,1 28,5 27,7 27,1 24,7 23,9 23,7 25,3 25,9 27 27 27,1 26,3
Temperatura média compensada (°C) 21,8 21,9 21,1 20 17,4 15,9 15,7 16,8 18,6 20,1 20,7 21,1 19,3
Temperatura mínima média (°C) 17,2 17,2 16,6 15,1 12,4 10,4 10,1 10,8 13,2 15 16,1 16,7 14,2
Temperatura mínima recorde (°C) 10,9 12 9,6 6 3,2 1 0,4 3,3 5,5 7,5 7 9,9 0,4
Precipitação (mm) 320,4 183,8 192,9 65,1 41 15,1 11,5 22,4 78,3 129,2 195,5 326,8 1 582
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 17 12 11 6 4 2 2 3 6 9 13 18 103
Umidade relativa compensada (%) 77 75,2 77,1 75,9 75,8 74,1 71,1 66,9 79,3 70,9 74,3 77,3 73,7
Horas de sol 171,1 168,6 155,3 185,7 174 155,2 190,8 182,3 149,3 164,7 153,8 126,5 1 977,3
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (normal climatológica de 1981-2010;[9] recordes de temperatura: 01/01/1961
a 31/05/1972, 11/03/1974 a 31/12/1984, 01/01/1986 a 31/05/2003 e 01/04/2005 e 31/05/2006)[10][11]

Divisão territorialEditar

BairrosEditar

O perímetro urbano de São João del-Rei possui, oficialmente, 07 bairros: Centro, Fábricas, Colônia do Marçal, Bonfim, Tijuco, Matosinhos e Senhor dos Montes. O inciso C, do artigo 67, da Lei Orgânica do Município de São João del-Rei estabelece que a divisão administrativa do Município, em bairros e distritos que tenham mais dez mil habitantes[14].

DemografiaEditar

Dados do Censo IBGE 2010.

População total: 84 404

  • População Urbana: 79 790
  • População Rural: 4 614
  • Total de homens: 40 494
  • Total de mulheres: 43 910

Total de domicílios: 33 373

Densidade populacional: 57,67 hab./km²

Os três maiores bairros de São João del-Rei, em número de habitantes, são: Matosinhos (20 153), Tijuco (15 699) e Colônia do Marçal (9 986), conforme o Censo IBGE/2010.

Política e administraçãoEditar

 
Fórum em primeiro plano e o Ministério Público de Minas Gerais em vermelho mais ao fundo.

Poder LegislativoEditar

A Câmara de Vereadores de São João del-Rei é composta por 13 vereadores.

Poder Judiciário e Ministério PúblicoEditar

Encontra-se na Cidade o Fórum da Comarca, Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), entre outros órgãos competentes.

EconomiaEditar

AgriculturaEditar

São João del-Rei se destaca em termos de produção agrícola, tendo em vista a enorme área do município. Para dar suporte ao produtor rural, foi fundada, em 2003, no campus Ctan da Universidade Federal de São João del-Rei, a Fazenda Experimental Risoleta Neves da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais.

IndústriaEditar

A cidade possui importantes empresas nas áreas de têxteis, metalurgia, alimentícia, entre outras, sendo então um dos principais polos industriais do Campo das Vertentes. Estão localizadas na cidade multinacionais como a Bozel Brasil S/A (adquirida pela Japonesa, Japan Metals e Chemicals Co. Ltd - JMC|Japan Metals e Chemicals e a LSM Brasil S/A (Antiga Fluminense).

ComércioEditar

O comércio é um dos grandes geradores de emprego e renda, pois se consolidou como um dos atrativos que fazem de São João del-Rei uma cidade-polo. A cidade possui grande variedade de lojas de vários setores.

Estrutura urbanaEditar

EducaçãoEditar

 
Portaria do campus Santo Antônio da Universidade Federal de São João del-Rei

Há em São João del-Rei várias instituições de ensino, nos vários níveis e modalidades. A cidade também sedia a 34ª Superintendência Regional de Ensino (SRE), unidade regional da Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais. Segundo dados do IBGE/2008, a SRE-SJDR atua nos 19 municípios pertencentes a microrregião de São João del-Rei:

São João del-Rei possui várias escolas do Ensino Básico (Educação Infantil e Ensino Fundamental, antigo 1º grau). Além disso, a cidade conta com algumas creches ligadas a instituições filantrópicas, além daquelas mantidas pela Secretaria Municipal de Educação.

A Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) é a principal instituição de nível superior do município. Conta ainda com o Instituto de Ensino Superior Presidente Tancredo Neves (IPTAN), o Campus São João del-Rei do Instituto Federal do Sudeste de Minas (IF-Sudeste), e polos de educação a distância da Universidade Aberta do Brasil, do Centro Universitário Internacional (UNINTER), Universidade Paulista (UNIP), Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) e da Universidade Católica de Brasília (UCB).

SaúdeEditar

O município de São João del-Rei é Gestão Plena no Sistema Municipal de Saúde. É também o município polo microrregional, onde está instalada a Gerência Regional de Saúde de São João del-Rei (unidade da Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais). A cidade conta com vários postos de saúde tradicionais e de Unidades Básicas de Saúde, e com mais de dez unidades que fazem parte do PSF. O pronto atendimento (Urgência e Emergência) é realizado na UPA 24h Antônio Andrade Reis Filho. Atualmente, foi implantado na cidade uma unidade regional do SAMU, responsável por atender São João del-Rei e região.

A cidade também conta com: a Farmácia Popular do Brasil, uma unidade do Centro Viva Vida, o CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento), Clínica Municipal Especializada da Mulher e da Criança (Núcleo Materno e Infantil), Rede Viva Vida, Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), dentre outros equipamentos de saúde.

TransportesEditar

 
Ponte da Cadeia no centro histórico da cidade

O sistema de transporte coletivo municipal de São João del-Rei é feito pela empresa Viação Presidente que opera as linhas urbanas na cidade (sede e distritos). A frota é constituída por ônibus com idade média de 6 anos, sendo que a maior parte dela possui veículos adaptados com elevadores para a acessibilidade de cadeirantes. Todos os veículos são monitorados por câmaras de segurança e equipados com bilhetagem eletrônica, o que permite o uso de cartão eletrônico nos coletivos. Diariamente, cerca de 15 mil pessoas utilizam os ônibus urbanos em São João del-Rei. Atualmente a cidade dispõe de cerca de 20 linhas urbanas regulares, interligando as diversas regiões da cidade.

Ainda dentro do município, opera a Viação Rocha, ligando a sede ao distrito de São Gonçalo do Amarante, e a Transilveira, ligando a sede ao distrito de São Sebastião da Vitória, mas especificamente ao povoado de Caquende, às margens do lago da Usina Hidrelétrica de Camargos. A Viação Presidente opera as linhas que ligam São João del-Rei (Sede) aos distritos de Rio das Mortes, Valo Novo e São Sebastião da Vitória.

O município também tem ligação com as cidades históricas de Mariana e Ouro Preto na região central de Minas, por meio da Viação Útil, na linha em trânsito São Paulo/Mariana e Ouro Preto.

O aeroporto de São João del-Rei é o principal aeroporto da região Campos das Vertentes. Sua administração é de responsabilidade da empresa Socicam, contratada pela Prefeitura Municipal de São João del-Rei. A TRIP Linhas Aéreas foi a companhia aérea responsável pelas operações. Os principais destinos eram: Belo Horizonte e Rio de Janeiro (com voos diretos), Campinas, Montes Claros, Juiz de Fora, Uberlândia, Ipatinga, São Paulo (conexão), dentre outros. Havia a possibilidade de conexão com várias outras cidades do país.

A cidade sofre atualmente com o excesso de veículos e, nos horários de maior movimento, o trânsito fica intenso. As principais regiões que mais sofrem com um trânsito caótico são centro, bairro Fábricas (Região central), Matosinhos (Zona Leste) e Colônia do Marçal (Zona Norte), e os principais corredores são, respectivamente, Avenida Tancredo Neves, Avenida Leite de Castro, Avenida Josué de Queiroz e Avenida 31 de Março. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), São João del-Rei conta atualmente com 39,7 mil veículos em circulação, o que equivale a dois por habitante. Do total de veículos, há cerca de 20 mil automóveis e aproximadamente 12 mil motocicletas. A taxa de crescimento anual da frota da cidade é de 12%. Além dessa frota são acrescidos, no trânsito de São João del-Rei, automóveis oriundos dos municípios vizinhos sob a sua influência. [carece de fontes?]

CulturaEditar

MuseusEditar

 
Rua Santo Antônio, caminho dos bandeirantes e conhecida como a "Rua das Casas Tortas"

Entre os museus há o Memorial Tancredo Neves ou Fundação Presidente Tancredo Neves[15] é um museu criado em 8 de dezembro de 1990 que tem a responsabilidade de preservar e disponibilizar ao público o acervo referente à memória do ex-presidente Tancredo Neves.

BibliotecaEditar

No município há a Biblioteca Municipal "Baptista Caetano d'Almeida" situada na praça Frei Orlando, 90, no centro da cidade[16].

Patrimônio históricoEditar

 
Sino da Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte Carmelo

A cidade de São João del-Rei possui vasta herança patrimonial, tanto de "pedra e cal" quanto bens intangíveis. São importantes entre outros os seguintes monumentos:

A Orquestra Lira Sanjoanense, a mais antiga orquestra da América ainda em atividade, preserva um importante arquivo musical e apresenta-se regularmente nas funções das irmandades do Rosário, Mercês e Nossa Senhora da Boa Morte da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar.[17]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. «Municípios de Minas Gerais». Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Consultado em 1 de junho de 2015 
  3. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  4. IBGE (2014). «Área territorial oficial». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 27 de fevereiro de 2015 
  5. IBGE (2017). «Estimativas da população residente com data de referência 1 de julho de 2017 publicadas no Diário Oficial da União em 30/08/2017». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 30 de agosto de 2017 
  6. IBGE (2014). «Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - IDHM». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 27 de fevereiro de 2015 
  7. a b «IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2014. Consultado em 4 de fevereiro de 2017 
  8. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 15. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  9. a b «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 4 de julho de 2018 
  10. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - São João del-Rei». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  11. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - São João del-Rei». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  12. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - São João del-Rei». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  13. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - São João del-Rei». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  14. Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais. «Lei Orgânica de São João del-Rei». Consultado em 29 de setembro de 2014 [ligação inativa]
  15. http://www.memorialtancredoneves.com.br/memorial.htm
  16. «LISTA DAS BIBLIOTECAS PÚBICAS MUNICIPAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS» (PDF)  Governo de Minas. Acesso em 9 de abril de 2017.
  17. "Lira Sanjoanense: 240 anos de tradição na música em SJDR". Vertentes Agência de Notícias, 05/06/2016

Ligações externasEditar