Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Pernambucano de Futebol

O Campeonato Pernambucano de Futebol é a competição estadual desse esporte em Pernambuco. É realizado ininterruptamente desde 1915. Atualmente é organizado pela Federação Pernambucana de Futebol.

Campeonato Pernambucano de Futebol
Campeonato Pernambucano de Futebol - Série A1 (Primeira Divisão)
Bandeira de Pernambuco.svg
Dados gerais
Organização Federação Pernambucana de Futebol (FPF)
Edições 101 desde 1915 (102 anos)
Outros nomes O Pernambucano, Primeira Divisão de Pernambuco, Série A1
Local de disputa  Pernambuco

 Brasil

Número de equipes 12
Sistema Torneio de ida e volta seguidos
de semi-finais e finais
Divisões
Série A1 Série A2
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

Índice

HistóriaEditar

O primeiro relato de uma partida de futebol em Pernambuco remete a 1902, ano em que marinheiros ingleses e holandeses, ao desembarcarem no Recife, fizeram uma demonstração do esporte na praia. A novidade atraiu a atenção dos pernambucanos.

Em 7 de abril de 1901 foi fundado o Clube Náutico Capibaribe, criado a princípio para a prática de desportos náuticos, notadamente o remo. Em 1905 ocorreu a primeira prática futebolística num Clube. No mesmo ano, em 13 de maio, era fundado o Sport Club do Recife, o primeiro clube voltado para a prática do futebol no Estado de Pernambuco.

Em 3 de fevereiro de 1914 foi fundado o Santa Cruz Futebol Clube, que também viria a se tornar um dos grandes do esporte no estado.

No ano seguinte, foi criado o Campeonato Pernambucano de Futebol, com a participação de cinco equipes. O primeiro campeão estadual foi o Sport Club Flamengo. Deste ano e até 1936, apenas clubes do Recife disputaram o campeonato. Em 1916 estrearam na competição o Sport e o Náutico. O time rubro-negro conseguiu o título logo em seu primeiro campeonato. Nos primeiros anos de campeonato, o Sport dividia a hegemonia local com o América. Em 1924 o Sport passou a ocupar definitivamente a posição de clube com mais títulos no Estado (na época eram cinco contra quatro do América), impondo uma hegemonia absoluta que perdura até os dias atuais.

O Santa Cruz, único clube a participar de todas as edições do campeonato, conquistou seu primeiro título em 1931. O Náutico foi campeão pela primeira vez em 1934, evitando o que seria o primeiro tetracampeonato da história do torneio. Em 1937 estreou na competição o primeiro time do interior do Estado, o Central, de Caruaru. Em 1944 o América conquistou o último título antes da supremacia dos três grandes da capital (Náutico, Santa Cruz e Sport, que desde 1945 possuem todos os títulos do estadual).

A partir de 1963, duas sequências históricas: o hexacampeonato do Náutico (entre 1963 e 1968) e o pentacampeonato do Santa Cruz (entre 1969 e 1973). Ainda em 1969, o Sport conclui uma amarga sequência de sete vice-campeonatos consecutivos. Em 1974, por ironia do destino, foi o próprio Náutico que evitou que o Santa Cruz igualasse seu hexa (na verdade, até hoje, nenhuma equipe conseguiu igualar esse feito). Em 1978, alegando uma crise, o Sport recusou-se a participar do campeonato, que foi conquistado pelo Santa Cruz com larga vantagem, vencendo os três turnos. O clube tricolor alcançou a marca histórica de 112 gols no certame, ao longo de 28 confrontos, com média de 4 gols por partida. No campeonato de 1979, mais uma vez a equipe do Santa Cruz sagra-se campeão conquistando os três turnos.

Na década de 1990 três destaques: o início da sequência de seis vice-campeonatos do Santa Cruz entre 1999 e 2004 e o pentacampeonato do Sport entre 1996 e 2000 (Curiosamente, foi o Santa Cruz o responsável por impedir que o rival Sport igualasse seis títulos consecutivos não deixando vencer nenhum dos dois turnos do Campeonato no 1ª turno o Santa Cruz faz a maior pontuação tirando o Sport da disputa pelo 1ª turno que foi disputado por Santa Cruz e Náutico e vencido pelo Náutico campeão do 1ª turno após vencer o rival Santa Cruz nos Aflitos e no 2ª turno o Santa Cruz joga no Arruda com o rival Sport precisando da vitória para ainda ter chance de vencer o 2ª turno e no jogo o Santa Cruz vencer o rival Sport deixando fora da disputa pelo 2ª turno que foi disputado por Náutico e Santa Cruz e vencido pelo Santa Cruz campeão do 2ª turno após vencer o rival Náutico nos Aflitos e a final foi entre Náutico e Santa Cruz em dois jogos vencidos pelo Náutico o campeão pernambucano de 2001 ano do seu centenário). Em 1997 uma façanha: pela primeira vez um time de fora da capital conquista o vice-campeonato estadual. O Porto de Caruaru ainda repetiu o feito em 1998. Em 2007 mais um time de Caruaru o Central conquistou o vice-campeonato.

Em 2009 ocorreu a 95ª edição do campeonato estadual de futebol de Pernambuco, que teve sua edição alterada em relação à do Campeonato Pernambucano de 2008, mesmo existindo um artigo no Estatuto do Torcedor que veda alterações no regulamento em menos de dois anos de vigência do mesmo. Os 12 times eram divididos em 3 chaves com 2 turnos, que tinham como cabeça de chave o Santa Cruz, Náutico e Sport. Ao término do primeiro turno, os demais times era redistribuídos de acordo com sua colocação no 1º turno. Na final foi disputado um Quadrangular para determinar o 1º Lugar e um Hexagonal onde os dois últimos classificados foram rebaixados.

Em 2010 mais uma vez teve sua edição alterada, supostamente em oposição ao estatuto do torcedor. O campeonato teve 2 Turnos. Os quatro melhores disputaram uma semifinal, com o confronto do 1º com o 4º e do 2º com o 3º, com jogos de ida e volta. Os vencedores se enfrentaram em uma Final.

Em 2011, o Central se torna o primeiro clube do interior a vencer um turno do campeonato pernambucano.

No Campeonato Pernambucano de 2011 o Sport buscava a conquista do hexa campeonato somando pontos se mantendo entre os quatro melhores colocados até o fim das rodadas do campeonato se classificando para semifinais e no jogo de ida o Sport joga com rival Náutico na Ilha do Retiro e venceu o jogo de 3 a 1 em Caruaru o Santa Cruz venceu o Porto de 2 a 1 e no jogo da volta nos Aflitos o Sport eliminar o rival Náutico mesmo vencendo o jogo de 3 a 2 não conseguiu reverte a vantagem do Sport e no Arruda o Santa Cruz venceu o Porto de 3 a 1 e a final entre Sport e Santa Cruz em dois jogos e no jogo de ida na Ilha do Retiro o Santa Cruz venceu o rival Sport de 2 a 0 e no jogo da volta no Arruda o Sport derrota o rival Santa Cruz de 1 a 0 mesmo com a derrota o Santa Cruz e campeão o Sport venceu mas não conseguiu reverte a vantagem do arquirrival Santa Cruz impedindo pela segunda vez a conquista do hexa campeonato do rival Sport mantendo o luxo do rival Náutico de se o único a possuir seis títulos consecutivos do campeonato sendo único hexa.

O Campeonato Pernambucano de 2012 entre os quatro finalista além Santa Cruz, Náutico e Sport teve pela primeira vez um time do sertão o Salgueiro e nos jogos de ida o Sport joga com o rival Náutico e venceu o jogo de 2 a 1 nos Aflitos e no sertão o Santa Cruz joga com o Salgueiro e perde o jogo de 2 a 1 e nos jogos da volta na Ilha do Retiro o Sport empata em 0 a 0 com rival Náutico e no Arruda o Santa Cruz venceu o Salgueiro de 3 a 1 e a final entre Sport e Santa Cruz e no jogo de ida no Arruda um empate em 0 a 0 e no jogo da volta na Ilha do Retiro o Santa Cruz venceu o rival Sport de 3 a 2 sendo bicampeão pernambucano dois anos consecutivos em cima do arquirrival Sport.

Em 2013, o Santa Cruz conquista mais uma vez o título estadual, vencendo o rival Sport no Arruda por 1 a 0 e na Ilha do Retiro por 2 a 0, sagrando-se tricampeão pernambucano.

Em 2014, ano do centenário centésima edição do campeonato, Náutico e Sport voltaram a se enfrentar na finalíssima. Após várias polêmicas na primeira fase envolvendo o treinador alvirrubro Lisca e o atacante rubro-negro Neto Baiano, o Sport conquistou seu 40º título estadual com vitórias na Ilha do Retiro por 2 a 0, no primeiro jogo, e por 1 a 0 no segundo jogo naquela que foi a primeira final pernambucana na Arena Pernambuco.[1]

Em 2015, o Santa Cruz enfrentou o Salgueiro numa final inédita que finalmente contou com a participação de um clube do sertão pernambucano, 0 a 0 no primeiro jogo e 1 a 0 no segundo jogo garantiram ao tricolor sua 28ª conquista estadual.

Em 2017 o Sport enfrentou o Salgueiro numa final que novamente contou com a participação de um clube do sertão pernambucano, 1 a 1 no primeiro jogo e 1 a 0 no segundo jogo garantiram ao rubro-negro sua 41ª conquista estadual.

CampeõesEditar

E Ano Campeão Vice-campeão 3° Lugar 4° Lugar
1915 06  
Flamengo (Recife) (1)(2)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Torre (Recife)
 
Peres (Recife)
1916 09  
Sport (Recife) (1)
 
Santa Cruz (Recife)
 
América (Recife)
 
Náutico (Recife)
1917 09  
Sport (Recife) (2)(2)
 
Santa Cruz (Recife)
 
América (Recife)
 
Flamengo (Recife)
1918 06  
América (Recife) (1)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
1919 08  
América (Recife) (2)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Torre (Recife)
1920 08  
Sport (Recife) (3)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Torre (Recife)
 
Flamengo (Recife)
1921 08  
América (Recife) (3)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Torre (Recife)
1922 08  
América (Recife) (4)
 
Sport (Recife)
 
Torre (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
1923 08  
Sport (Recife) (4)
 
América (Recife)
 
Torre (Recife)
 
Flamengo (Recife)
10ª 1924 08  
Sport (Recife) (5)
  
América e Torre (Recife)(1)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Flamengo (Recife)
11ª 1925 06  
Sport (Recife) (6)
 
Torre (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Flamengo (Recife)
12ª 1926 08  
Torre (Recife) (1)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
América (Recife)
13ª 1927 07  
América (Recife) (5)
 
Torre (Recife)
 
Flamengo (Recife)
 
Sport (Recife)
14ª 1928 07  
Sport (Recife) (7)
 
Torre (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Flamengo (Recife)
15ª 1929 08  
Torre (Recife) (2)(2)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
América (Recife)
16ª 1930 08  
Torre (Recife) (3)
 
América (Recife)
 
Encruzilhada (Recife)
 
Náutico (Recife)
17ª 1931 11  
Santa Cruz (Recife) (1)
 
Náutico (Recife)
 
Flamengo (Recife)
 
Torre (Recife)
18ª 1932 11  
Santa Cruz (Recife)(2)
 
Íris (Recife)
 
Flamengo (Recife)
 
Náutico (Recife)
19ª 1933 14  
Santa Cruz (Recife) (3)
 
Varzeano (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Tuyuty (Recife)
20ª 1934 08  
Náutico (Recife) (1)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Flamengo (Recife)
21ª 1935 08  
Santa Cruz (Recife) (4)
 
Tramways (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
22ª 1936 09  
Tramways (Recife) (1)(2)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
América (Recife)
23ª 1937 09  
Tramways (Recife) (2)(2)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
24ª 1938 08  
Sport (Recife) (8)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Tramways (Recife)
 
Náutico (Recife)
25ª 1939 05  
Náutico (Recife) (2)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Tramways (Recife)
 
Sport (Recife)
26ª 1940 08  
Santa Cruz (Recife) (5)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Tramways (Recife)
27ª 1941 07  
Sport (Recife) (9)(2)
 
América (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
28ª 1942 07  
Sport (Recife) (10)
 
Náutico (Recife)
 
América (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
29ª 1943 06  
Sport (Recife) (11)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Great Western (Recife)
 
América (Recife)
30ª 1944 07  
América (Recife) (6)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
31ª 1945 07  
Náutico (Recife) (3)
 
América (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
32ª 1946 06  
Santa Cruz (Recife) (6)
 
Náutico (Recife)
 
América (Recife)
 
Sport (Recife)
33ª 1947 07  
Santa Cruz (Recife) (7)
 
América (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
34ª 1948 05  
Sport (Recife) (12)
 
América (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
35ª 1949 08  
Sport (Recife) (13)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
América (Recife)
36ª 1950 05  
Náutico (Recife) (4)
 
América (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
37ª 1951 05  
Náutico (Recife) (5)
 
Sport (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
América (Recife)
38ª 1952 07  
Náutico (Recife) (6)(2)
 
América (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Auto Esporte (Recife)
39ª 1953 07  
Sport (Recife) (14)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Auto Esporte (Recife)
40ª 1954 07  
Náutico (Recife) (7)
 
Sport (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
América (Recife)
41ª 1955 08  
Sport (Recife) (15)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
América (Recife)
42ª 1956 08  
Sport (Recife) (16)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
América (Recife)
43ª 1957 08  
Santa Cruz (Recife) (8)
 
Sport (Recife)
 
Náutico(Recife)
 
América(Recife)
44ª 1958 09  
Sport (Recife) (17)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
América (Recife)
45ª 1959 06  
Santa Cruz (Recife) (9)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Ferroviário (Recife)
46ª 1960 06  
Náutico (Recife) (8)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Ferroviário (Recife)
47ª 1961 07  
Sport (Recife) (18)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
48ª 1962 06  
Sport (Recife) (19)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Central (Caruaru)
49ª 1963 06  
Náutico (Recife) (9)
 
Sport (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
50ª 1964 08  
Náutico (Recife) (10)(2)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
 
Santa Cruz (Recife)
51ª 1965 07  
Náutico (Recife) (11)
 
Sport (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
52ª 1966 08  
Náutico (Recife) (12)
 
Sport (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
53ª 1967 08  
Náutico (Recife) (13)(2)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
 
Santa Cruz (Recife)
54ª 1968 08  
Náutico (Recife) (14)
 
Sport (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
55ª 1969 08  
Santa Cruz (Recife)(10)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Central (Caruaru)
56ª 1970 08  
Santa Cruz (Recife) (11)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
57ª 1971 06  
Santa Cruz (Recife) (12)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Central (Caruaru)
58ª 1972 08  
Santa Cruz (Recife) (13)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Central (Caruaru)
59ª 1973 08  
Santa Cruz (Recife) (14)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
América (Recife)
60ª 1974 09  
Náutico (Recife) (15)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Ferroviário (Recife)
 
Sport (Recife)
61ª 1975 08  
Sport (Recife) (20)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
62ª 1976 08  
Santa Cruz (Recife) (15)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
63ª 1977 06  
Sport (Recife) (21)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
64ª 1978 08  
Santa Cruz (Recife) (16)
 
Náutico (Recife)
 
América (Recife)
 
Santo Amaro (Recife)
65ª 1979 08  
Santa Cruz (Recife) (17)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
66ª 1980 10  
Sport (Recife) (22)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Central (Caruaru)
67ª 1981 10  
Sport (Recife) (23)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
68ª 1982 12  
Sport (Recife) (24)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
69ª 1983 11  
Santa Cruz (Recife) (18)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
70ª 1984 11  
Náutico (Recife) (16)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
71ª 1985 11  
Náutico (Recife) (17)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
72ª 1986 11  
Santa Cruz (Recife) (19)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
 
Náutico (Recife)
73ª 1987 11  
Santa Cruz (Recife) (20)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Paulistano (Paulista)
74ª 1988 10  
Sport (Recife) (25)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
75ª 1989 12  
Náutico (Recife) (18)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
76ª 1990 12  
Santa Cruz (Recife) (21)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Central (Caruaru)
77ª 1991 12  
Sport (Recife) (26)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
78ª 1992 14  
Sport (Recife) (27)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
79ª 1993 16  
Santa Cruz (Recife) (22)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
80ª 1994 16  
Sport (Recife) (28)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Porto (Caruaru)
81ª 1995 10  
Santa Cruz (Recife) (23)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Porto (Caruaru)
82ª 1996 10  
Sport (Recife) (29)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Vitória (Vitória)
83ª 1997 12  
Sport (Recife) (30)
 
Porto (Caruaru)
 
Náutico (Recife)
 
Recife (Recife)
84ª 1998 12  
Sport (Recife) (31)(2)
 
Porto (Caruaru)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
85ª 1999 10  
Sport (Recife) (32)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Vitória (Vitória)
86ª 2000 10  
Sport (Recife) (33)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Porto (Caruaru)
87ª 2001 10  
Náutico (Recife) (19)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
88ª 2002 10  
Náutico (Recife) (20)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
89ª 2003 10  
Sport (Recife) (34)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
AGA (Garanhuns)
90ª 2004 10  
Náutico (Recife) (21)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Itacuruba (Itacuruba)
91ª 2005 10  
Santa Cruz (Recife) (24)
 
Náutico (Recife)
 
Sport (Recife)
 
Serrano (Serra Talhada)
92ª 2006 10  
Sport (Recife) (35)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Ypiranga (Santa Cruz do Capibaribe)
 
Náutico (Recife)
93ª 2007 10  
Sport (Recife) (36)
 
Central (Caruaru)
 
Náutico (Recife)
 
Porto (Caruaru)
94ª 2008 12  
Sport (Recife) (37)
 
Náutico (Recife)
 
Central (Caruaru)
 
Salgueiro (Salgueiro)
95ª 2009 12  
Sport (Recife) (38)(2)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Salgueiro (Salgueiro)
96ª 2010 12  
Sport (Recife) (39)
 
Náutico (Recife)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Central (Caruaru)
97ª 2011 12  
Santa Cruz (Recife) (25)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Porto (Caruaru)
98ª 2012 12  
Santa Cruz (Recife) (26)
 
Sport (Recife)
 
Salgueiro (Salgueiro)
 
Náutico (Recife)
99ª 2013 12  
Santa Cruz (Recife) (27)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Ypiranga (Santa Cruz do Capibaribe)
100ª 2014 12  
Sport (Recife) (40)
 
Náutico (Recife)
 
Salgueiro (Salgueiro)
 
Santa Cruz (Recife)
101ª 2015 12  
Santa Cruz (Recife) (28)
 
Salgueiro (Salgueiro)
 
Sport (Recife)
 
Central (Caruaru)
102ª 2016 12  
Santa Cruz (Recife) (29)
 
Sport (Recife)
 
Náutico (Recife)
 
Salgueiro (Salgueiro)
103ª 2017 12  
Sport (Recife) (41)
 
Salgueiro (Salgueiro)
 
Santa Cruz (Recife)
 
Náutico (Recife)
(1)- Nesses anos não havia muitos critérios de desempate por isso se o 3º colocado empatasse ao fim do torneio em número de pontos ele também seria considerado Vice-campeão daquele ano.
(2)- Times que terminaram o campeonato sem ter uma derrota.

Por equipeEditar

Clube Campeão Anos dos Títulos Vice Anos do Vice
  Sport (Recife) 41 1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1925, 1928, 1938, 1941, 1942, 1943, 1948, 1949, 1953, 1955, 1956, 1958, 1961, 1962, 1975, 1977, 1980, 1981, 1982, 1988, 1991, 1992, 1994, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2003, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2014, 2017 23 1919, 1922, 1940, 1951, 1954, 1957, 1963, 1964, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1971, 1972, 1973, 1986, 1987, 1990, 2011, 2012, 2013, 2016
  Santa Cruz (Recife) 29 1931, 1932, 1933, 1935, 1940, 1946, 1947, 1957, 1959, 1969, 1970, 1971, 1972, 1973, 1976, 1978, 1979, 1983, 1986, 1987, 1990, 1993, 1995, 2005, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016 30 1915, 1916, 1917, 1918, 1920, 1921, 1929, 1934, 1936, 1937, 1938, 1939, 1943, 1949, 1953, 1960, 1962, 1974, 1980, 1984, 1985, 1989, 1996, 1999, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2006
  Náutico (Recife) 21 1934, 1939, 1945, 1950, 1951, 1952, 1954, 1960, 1963, 1964, 1965, 1966, 1967, 1968, 1974, 1984, 1985, 1989, 2001, 2002, 2004 32 1926, 1931, 1942, 1944, 1946, 1955, 1956, 1957, 1958, 1959, 1961, 1970, 1972, 1975, 1976, 1977, 1978, 1979, 1981, 1982, 1983, 1988, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 2005, 2008, 2009, 2010, 2014
  América-PE (Recife) 6 1918, 1919, 1921, 1922, 1927, 1944 9 1923, 1924, 1930, 1941, 1945, 1947, 1948, 1950, 1952
  Torre (Recife) 3 1926, 1929, 1930 4 1924, 1925, 1927, 1928
  Tramways (Recife) 2 1936, 1937 1 1935
  Flamengo-PE (Recife) 1 1915 0
  Salgueiro (Salgueiro) 0 2 2015, 2017
  Porto (Caruaru) 0 2 1997, 1998
  Íris (Recife) 0 1 1932
  Varzeano (Recife) 0 1 1933
  Central (Caruaru) 0 1 2007


Em itálico, estão os clubes extintos ou inativos.

ArtilheirosEditar

EstatísticasEditar

Maiores goleadasEditar

Data Jogo
1 de julho de 1945 Náutico 21 – 3 Flamengo
19 de junho de 1938 Sport 16 – 0 Flamengo
21 de maio de 1949 Santa Cruz 14 – 0 Flamengo
7 de abril de 1976 Sport 14 – 0 Santo Amaro
26 de maio de 1935 Náutico 15 – 2 Encruzilhada
21 de dezembro de 1944 América 15 – 2 Flamengo
9 de março de 1969 Santa Cruz 15 – 2 Santo Amaro
11 de outubro de 1978 Santa Cruz 13 – 0 Íbis
5 de agosto de 1981 Santa Cruz 13 – 0 Íbis
19 de julho de 1936 Tramways 13 – 1 Great Western
3 de junho de 1928 Sport 12 – 0 Equador
14 de maio de 1931 Náutico 12 – 0 Israelita
24 de outubro de 1931 Torre 12 – 0 Íris
20 de outubro de 1947 América 12 – 0 Flamengo
19 de julho de 1961 Náutico 13 – 2 Asas
4 de setembro de 1932 América 12 – 1 Israelita
18 de maio de 1947 Náutico 12 – 1 Flamengo
24 de abril de 1949 Náutico 11 – 0 Flamengo
2 de agosto de 1958 Náutico 11 – 0 Íbis
24 de março de 1976 Santa Cruz 11 – 0 Íbis
14 de junho de 1980 Sport 11 – 0 Íbis
6 de junho de 1993 Central 10 – 0 Destilaria

Últimas sequência de títulosEditar

Campeões consecutivosEditar

HexacampeonatosEditar

PentacampeonatosEditar

  • Sport: 2 vezes (1996-97-98-99-00, 2006-07-08-09-10)
  • Santa Cruz: 1 vez (1969-70-71-72-73)
  • Náutico: 1 vez (1963-64-65-66-67)

TetracampeonatosEditar

  • Sport: 2 vezes (1996-97-98-99, 2006-07-08-09).
  • Náutico: 1 vezes (1963-64-65-66).
  • Santa Cruz: 1 vezes (1969-70-71-72).

TricampeonatosEditar

  • Sport: 5 vezes (1923-24-25, 1941-42-43, 1980-81-82, 1996-97-98, 2006-07-08).
  • Santa Cruz: 3 vezes (1931-32-33, 1969-70-71, 2011-12-13).
  • Náutico: 2 vezes (1950-51-52, 1963-64-65).

BicampeonatosEditar

  • Sport: 10 vezes (1916-17, 1923-24, 1941-42, 1948-49, 1955-56, 1961-62, 1980-81, 1991-92, 1996-97, 2006-07).
  • Santa Cruz: 7 vezes (1931-32, 1946-47, 1969-70, 1978-79, 1986-87, 2011-12, 2015-16).
  • Náutico: 4 vezes (1950-51, 1963-64, 1984-85, 2001-02).
  • América: 2 vezes (1918-19, 1921-22)
  • Tramways: 1 vez (1936-37)

As cinco últimas sequências do Campeonato PernambucanoEditar

Time Campeão Bicampeão Tricampeão Tetracampeão Pentacampeão Hexacampeão
Santa Cruz 2015 2016
Santa Cruz 2011 2012 2013
Sport 2006 2007 2008 2009 2010
Náutico 2001 2002
Sport 1996 1997 1998 1999 2000

Super Campeonato PernambucanoEditar

Super Campeões do Campeonato PernambucanoEditar

O Flamengo foi o primeiro campeão pernambucano e super campeão do campeonato de 1915 e do super campeonato o Santa Cruz e o único a ter trés super campeonato de 1957,1976 e 1983 sendo o único tri super campeão além do Sport ter sindo super campeão no campeonato de 1981.

Ano Super campeão pernambucano Vice - super campeão pernambucano
1915 Flamengo Santa Cruz
1957 Santa Cruz Sport
1976 Santa Cruz Náutico
1981 Sport Náutico
1983 Santa Cruz Náutico

Todos os participantesEditar

CuriosidadesEditar

  • Pernambuco, assim como o Rio de Janeiro, é um estado brasileiro que nunca teve nenhum clube do interior campeão do seu campeonato estadual.
  • Desde 1915, o único clube do interior a chegar à final foi o Salgueiro em 2015 e 2017, Outros clubes que chegaram à segunda posição são: Porto (1997, 1998) e Central (2007), ambos de Caruaru. Porém, nestas edições não houve final, pois o Sport foi campeão de forma direta, vencendo os dois turnos.
  • Desde 1915, o Santa Cruz é o único clube a participar de todas as edições do Campeonato Pernambucano de Futebol.
  • O Santa Cruz é o único clube a ser campeão com 100% de aproveitamento. Em 1932 disputou 12 partidas, vencendo todas, marcando 51 gols e sofrendo apenas 13.
  • O Sport é o clube do estado a conquistar mais títulos de forma invicta foram 4 no total, um em 1917, 1941, 1998 e 2009.
  • O Campeonato Pernambucano é um dos poucos campeonatos estaduais antigos que nunca houve mais de um torneio em um mesmo ano ou mais de um campeão no mesmo ano.
  • Em toda história do Campeonato Pernambucano só em 3 edições onde não houve Clássico das Multidões a última em 2008 onde o Santa Cruz não obteve a classificação para segunda fase em seu grupo, as outras vezes foram em 1915 e 1978. Vale lembrar que o Sport não participou do Campeonato Pernambucano de 1978 por divergências com a Federação Pernambucana de Futebol.
  • No Campeonato Pernambucano o único clube que foi campeão no ano do seu centenário quando completou seus 100 anos foi o Náutico.
  • A maior goleada do Pernambucano aconteceu no dia 1° de julho de 1945. Neste dia o Náutico venceu o Flamengo-PE pelo placar de 21 a 3.
  • Curiosamente, o Flamengo-PE foi o time que sofreu as três maiores goleadas de toda a história do Pernambucano:
    21 a 3 para o Náutico, no dia 1º de julho de 1945; 16 a 0 para o Sport, no dia 19 de junho de 1938; e 14 a 0 para o Santa Cruz, no dia 21 de maio de 1949.
  • Em 2007 no Campeonato Pernambucano o Sport venceu de forma invicta o 1ª turno, aí vem o 2ª turno o Sport continua invicto e na sétima rodada contra o rival Náutico na Ilha do Retiro o Sport vencer o jogo de 2 a 0 e se sagra campeão do 2ª turno e como venceu o 1ª turno se sagra campeão antes do campeonato termina ainda com duas rodada, o Sport já declarado campeão nos dois jogos que falta que vencer os dois ou empata para se sagra campeão invicto mas na ultima rodada o jogo e com o rival Santa Cruz no Arruda e perder o jogo de 1 a 0 com a derrota para o rival Santa Cruz o Sport perde a invisibilidade sendo a primeira derrota no campeonato sendo campeão sem ser invicto no 1ª turno dos 9 jogos o Sport ganhou 8 jogos e empatou uma com o rival Santa Cruz em 1 a 1 na Ilha do Retiro e no 2ª turno dos 9 jogos o Sport venceu 8 e perdeu só um jogo para o rival Santa Cruz de 1 a 0 no Arruda, das 18 rodadas do campeonato o Sport venceu 16 jogos empatou um jogo no 1ª turno e só perdeu um jogo no 2ª turno do campeonato.
  • No Clássico dos clássicos ou das Multidões no Campeonato Pernambucano o Sport já passou 11 jogos em clássicos invicto com os seus dois rivais Santa Cruz e Náutico sendo 6 jogos no Clássico dos clássicos com o rival Náutico sendo cinco vitorias e um empate e 5 jogos no Clássico das Multidões com o rival Santa Cruz sendo três vitorias e dois empates mas foi o rival Santa Cruz que acabou com a invisibilidade em Clássicos do rival Sport no jogo de ida pela final do campeonato pernambucano de 2016 no Arruda o Santa Cruz derrotou o rival Sport de 1 a 0 acabando com invisibilidade em Clássicos do rival Sport e no jogo da volta na Ilha do Retiro o Sport empata com o rival Santa Cruz em 0 a 0 como o Santa Cruz venceu o jogo de ida no Arruda de 1 a 0 tava com a vantagem de qualquer empate no jogo da volta sendo o campeão.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Notas

  1. Kiros, do Porto de Caruaru, anotou 19 gols na competição, sendo nove no primeiro turno e dez no hexagonal da permanência.[2] Porém, a Federação Pernambucana de Futebol alterou o critério e decidiu que o artilheiro seria o atleta que marcasse "mais vezes no Hexagonal do Título, semifinais, decisão do 3º lugar e finais".[3]

Referências

  1. jaenoticia@jaenoticia.com.br, Já é Notícia -. «Sport é campeão da centésima edição do Campeonato Pernambucano». Já é Notícia 
  2. Torcedor quer questionar artilharia do Estadual Jornal Vanguarda, acessado em 3 de agosto de 2015
  3. Esclarecimento Artilharia do Pernambucano 2015 Federação Pernambucana de Futebol, acessado em 3 de agosto de 2015
Copa do Brasil (2017)
Campeonatos nacionais
Campeonatos regionais
Campeonatos estaduais
Copas estaduais
Outras
Categoria de base
Torneios extintos
Campeonatos nacionais
Campeonatos regionais
Campeonatos estaduais
Copas estaduais
Outras
Categoria de base
Torneios extintos