Abrir menu principal

Wikipédia β

Distrito de Setúbal

STB.png [1] Distrito de Setúbal
Localização do  [1] Distrito de Setúbal em Portugal
Capital do distrito Setúbal
Regiões Lisboa e Vale do Tejo
Alentejo
Província histórica Estremadura
Baixo Alentejo
Área 5 064 km²
População
 - Total
 - Densidade

866 794 hab. (2009[2])
171 hab./km²
N° de municípios 13
N° de freguesias 55 [3]
Website distrital

Distrito de Setúbal é um distrito de Portugal. Está dividido entre as províncias tradicionais da Estremadura e do Baixo Alentejo. Limita a norte com o Distrito de Lisboa e com o Distrito de Santarém, a leste com o Distrito de Évora e com o Distrito de Beja, a sul com o Distrito de Beja e a oeste com o Oceano Atlântico. Tem uma área de 5 064 km² (8.º maior distrito português) e uma população residente de 866 794 habitantes (2009).[4] A sede do distrito é a cidade com o mesmo nome. Actualmente, é o distrito com maior propensão ao desenvolvimento nas áreas da saúde, trabalho, economia, turismo, demografia e educação, devido à proximidade ao mar, à eficiente rede de escolas existentes e à fácil captação de investimentos no distrito.

Índice

MunicípiosEditar

O distrito de Setúbal integra 13 municípios:

DemografiaEditar

          Evolução da População Entre 1864 e  2011  

 ;  ;  ;

          Evolução dos Grupos Etários (de 1981 a 2011)

 ;  ;

Relevo e hidrografiaEditar

O relevo do distrito de Setúbal é maioritariamente constituído por planícies. As principais serras do distrito de Setúbal são a Serra da Arrábida e a Serra de Grândola. Na Costa da Caparica (no concelho de Almada) há uma arriba (Arriba Fóssil). O distrito de Setúbal é atravessado pelo Rio Sado e os seus afluentes.

CriaçãoEditar

O distrito de Setúbal é o mais recente do país.

Foi o único não criado pela reforma de Mouzinho da Silveira (1835), incluindo-se então o seu território no distrito de Lisboa.

Só seria autonomizado face a este, em virtude do seu grande crescimento económico, pelo governo da Ditadura Militar, em 22 de Dezembro de 1926.

No entanto, pode ter havido uma motivação adicional para a criação deste distrito: uma das primeiras decisões do novo regime foi a de restaurar o concelho de Palmela, que era então uma simples freguesia do município setubalense. Nesta cidade, quando se toma conhecimento da intenção do Governo, começam a agitar-se as forças políticas, alarmadas com a possibilidade de perderem uma importante parcela do território concelhio; é-lhes então dada a notícia de que, em compensação dessa perda, seria criado um novo distrito, de que Setúbal seria a capital – veja-se, a este propósito, o que foi publicado pelo jornal O Setubalense.

Governadores CivisEditar

  1. Miguel Homem de Azevedo Queirós Sampaio e Melo (14 de Fevereiro de 1927 a 9 de Maio de 1928)
  2. António Alberto Bressane Leite Perry de Sousa Gomes (9 de Maio de 1928 a 30 de Janeiro de 1929)
  3. Antonino Raúl da Mata Gomes Pereira (30 de Janeiro de 1929 a 21 de Março de 1931)
  4. Alexandre Inácio de Barros van Zeller (21 de Março de 1931 a 26 de Dezembro de 1931)
  5. Joaquim Lança (26 de Dezembro de 1931 a 16 de Agosto de 1933)
  6. Mário Caes Esteves (16 de Agosto de 1933 a 3 de Agosto de 1934)
  7. António Manuel Gamito (3 de Agosto de 1934 a 15 de Março de 1935)
  8. Francisco Luís Supico (8 de Abril de 1935 a 24 de Junho de 1937)
  9. António Barreiros Cardoso (12 de Julho de 1937 a 16 de Junho de 1942)
  10. Mário Lampreia de Gusmão Madeira (16 de Junho de 1942 a 26 de Outubro de 1944)
  11. José Guilherme de Melo e Castro (26 de Outubro de 1944 a 29 de Abril de 1947)
  12. Francisco Alberto Correia Figueira (27 de Maio de 1947 a 29 de Janeiro de 1955)
  13. Miguel de Pádua Rodrigues Bastos (29 de Janeiro de 1955 a 30 de Junho de 1966)
  14. Francisco Pereira Beija (26 de Outubro de 1966 a 19 de Agosto de 1968) (faleceu)
  15. José Maria Cardoso Ferreira (24 de Outubro de 1968 a 20 de Junho de 1972)
  16. Manuel Sanches Inglês Esquível (20 de Junho de 1972 a 20 de Fevereiro de 1974)
  17. Serafim de Jesus Silveira, Jr. (28 de Fevereiro de 1974 a 25 de Abril de 1974)
  18. António Carlos Fuzeta da Ponte (13 de Setembro de 1974 a 18 de Agosto de 1975)
  19. Hélder da Silva Nobre Madeira (30 de Outubro de 1975 a 22 de Setembro de 1976)
  20. Fernando José Capelo Mendes (23 de Setembro de 1976 a 22 de Maio de 1978)
  21. Manuel da Mata Cáceres (23 de Maio de 1978 a 14 de Fevereiro de 1980)
  22. Vítor Manuel Quintão Caldeira (14 de Fevereiro de 1980 a 11 de Julho de 1983)
  23. Manuel da Mata Cáceres (11 de Julho de 1983 a 24 de Julho de 1985)
  24. José Reis Gameiro (25 de Julho de 1985 a 15 de Dezembro de 1985)
  25. Irene do Carmo Aleixo Rosa (16 de Dezembro de 1985 a 4 de Janeiro de 1988)
  26. Irene do Carmo Aleixo Rosa (4 de Janeiro de 1988 a 18 de Junho de 1990)
  27. Luís Maria Pedrosa dos Santos Graça (18 de Junho de 1990 a 16 de Dezembro de 1991)
  28. Luís Maria Pedrosa dos Santos Graça (16 de Dezembro de 1991 a 2 de Novembro de 1992)
  29. Domingos José Soares de Almeida Lima (2 de Novembro de 1992 a 16 de Novembro de 1995)
  30. Alberto Marques Antunes (16 de Novembro de 1995 a 11 de Novembro de 1999)
  31. Alberto Marques Antunes (11 de Novembro de 1999 a 7 de Fevereiro de 2002)
  32. Carlos Eduardo Duarte Rebelo (7 de Fevereiro de 2002 a 14 de Maio de 2002)
  33. Maria das Mercês Gomes Borges da Silva Soares (14 de Maio de 2002 a 5 de Abril de 2005)
  34. Maria Teresa Mourão de Almeida (5 de Abril de 2005 a 2 de Outubro de 2007)
  35. Eurídice Maria de Sousa Pereira (2 de Outubro de 2007 a 13 de Agosto de 2009)
  36. Manuel Luís Macaísta Malheiros (27 de Novembro de 2009 a 30 de Junho de 2011)

PatrimónioEditar

PolíticaEditar

Eleições legislativasEditar

Ano % D % D % D % D % D % D % D % D % D % D % D % D % D
PS PCP/APU/CDU MDP/CDE PPD/PSD CDS-PP UDP AD FRS PRD PSN B.E. PàF PAN
1975 38,2 7 37,8 7 6,0 1 5,7 1 1,6 - 1,3 -
1976 32,2 7 44,3 9 8,4 1 4,4 - 2,8 -
1979 21,3 4 46,9 9 APU AD AD 4,0 - 22,3 4
1980 FRS 44,0 9 2,8 - 24,1 4 23,5 4
1983 30,6 6 45,8 8 12,7 2 5,1 1 1,7 -
1985 16,5 3 38,2 7 15,4 3 3,8 - 2,0 - 20,4 4
1987 17,6 3 32,7 7 0,9 - 32,6 6 1,9 - 1,5 - 8,7 1
1991 28,4 5 24,9 5 34,7 6 2,7 - - - 0,9 - 2,3 -
1995 44,9 9 23,8 4 18,4 3 7,2 1 0,9 - 0,2 -
1999 43,7 8 24,8 5 18,0 3 5,6 1 0,2 - 3,5 -
2002 39,3 7 20,5 4 24,8 5 6,9 1 4,6 -
2005 43,7 8 19,9 3 16,1 3 5,1 1 10,2 2
2009 34,0 7 20,1 4 16,4 3 9,2 1 14,0 2
2011 27,1 5 19,7 4 25,2 5 12,0 2 7,0 1 1,5 -
2015 34,3 7 18,8 4 PàF PàF 13,1 2 22,6 5 1,9 -

Referências

Ligações externasEditar