Liverpool Football Club

clube inglês de futebol
(Redirecionado de Liverpool F.C.)
 Nota: Para o clube uruguaio, veja Liverpool Fútbol Club.

O Liverpool Football Club, mais conhecido como Liverpool FC, ou simplesmente Liverpool, é um clube de futebol profissional com sede em Liverpool, Inglaterra. O clube disputa a Premier League, a primeira divisão do futebol inglês. Fundado em 1892, o clube ingressou na Football League (primeira divisão na época) no ano seguinte e desde então atua no estádio Anfield, de sua propriedade. Sob a gestão de Bill Shankly, em 1964, a equipe mudou seu uniforme de camisas vermelhas e calções brancos para um uniforme todo vermelho que tem sido usada desde então. O lema e hino do clube é a canção You'll Never Walk Alone ("Você jamais caminhará sozinho", em tradução livre).

Liverpool
Nome Liverpool Football Club
Alcunhas The Reds (Os Vermelhos)
Mascote Mighty Red (Cormorão)
Principal rival Everton
Manchester United
Fundação 3 de junho de 1892 (131 anos) [1]
Estádio Anfield
Capacidade 61.276[2]
Localização Liverpool, Merseyside, Inglaterra
Proprietário(a) Fenway Sports Group
Presidente Tom Werner
Treinador(a) Jürgen Klopp
Patrocinador(a) Standard Chartered
Expedia
Material (d)esportivo Nike
Competição Premier League
Copa da Inglaterra
Copa da Liga Inglesa
Liga Europa
Website liverpoolfc.com
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

É a equipe mais vitoriosa da Inglaterra e uma das mais vitoriosas da Europa,[3] tendo conquistado uma Copa do Mundo de Clubes da FIFA, seis Ligas dos Campeões da UEFA, três Ligas Europa da UEFA, quatro Supercopas da UEFA, 19 Campeonatos Ingleses, oito Copas da Inglaterra, dez Copas da Liga Inglesa e 16 Supercopas da Inglaterra.[4] O período mais glorioso de sua história foi entre as décadas de 1970 e 1980, quando Bill Shankly, Bob Paisley, Joe Fagan e Kenny Dalglish, lideraram o Liverpool a onze títulos nacionais e sete troféus europeus.

Seus maiores rivais no esporte são o Manchester United e o Everton, com quem faz o clássico da cidade de Liverpool, chamado de Merseyside Derby.[5] Além destes, possui uma rivalidade de menor grau com equipes como o Chelsea,[6] Arsenal e Manchester City. Foi um dos fundadores do extinto G-14, grupo dos principais clubes do futebol europeu, e um dos novos membros da Associação Europeia de Clubes.[7]

Os torcedores do clube estiveram envolvidos em duas grandes tragédias. A Tragédia de Heysel, durante a final da Liga dos Campeões da UEFA de 1985, em Bruxelas. Torcedores em fuga devido a acidentes causados por hooligans ingleses foram pressionados contra uma parede que desabou, resultando em 39 mortes, sendo a maior parte de torcedores italianos da Juventus. O Liverpool foi banido das competições europeias por seis anos, e todos os outros clubes ingleses foram banidos por cinco anos. Em 1989, quatro anos depois, ocorreu o Desastre de Hillsborough em Sheffield, durante o jogo entre Liverpool e Nottingham Forest, válido pelas semifinais da Copa da Inglaterra. Foi o maior desastre do futebol inglês e um dos maiores do mundo. Durante o incidente, 95 torcedores do Liverpool morreram pisoteados e outros 766 ficaram feridos. As investigações apontaram que a tragédia não foi causada por ação violenta por parte dos torcedores. As causas foram a sobrelotação do estádio, bem como o seu péssimo estado de conservação. Além disso, o local não cumpria as normas mínimas de segurança.[8][9]

História editar

John Houlding comprou o Anfield em 1892 e propôs um aumento do aluguel do estádio ao Everton entre £100 a £250 mil por ano. Mas o Everton, que jogava em Anfield há sete anos se recusou a pagar o aumento do aluguel de Anfield que Houlding queria, então o Everton se mudou para um novo estádio, o Goodison Park.[10]

Revoltado com a atitude dos dirigentes do Everton, John Houlding fundou o Liverpool Football Club em 15 de março de 1892 para jogar no Anfield que estava desocupado. O nome original do clube era para ser Everton Football Club, Athletic Grounds, Ltd ou Everton Athletic, mas foi mudado para Liverpool Football Club quando a FA recusou a reconhecer a equipe com o nome de Everton.[10] Seis vezes vencedor da Liga dos Campeões, é o clube inglês mais bem sucedido da história da competição, ganhou o primeiro título no estádio Olímpico de Roma na temporada 1976-77 contra o Borussia Mönchengladbach da Alemanha pelo placar de 3-1. Já no ano seguinte, conquistou o bicampeonato ao vencer por 1-0 o Brugge, da Bélgica, no lendário estádio de Wembley, em Londres.

Após dois títulos seguidos do Nottingham Forest nas temporadas 1978-79 e 1979-80, confirmando o domínio inglês na competição européia, o Liverpool voltou a alcançar a final na temporada 1980-81, vencendo o Real Madrid pelo placar de 1-0, no estádio Parc des Princes, em Paris.

Antes disso, porém, seguindo a tradição dos clubes europeus, que à época, não valorizavam a disputa do título intercontinental, o Liverpool desistiu de disputar a final da Taça Intercontinental de Clubes com o Boca Juniors em 1978. Em 1981 o Liverpool disputou a final da Copa Intercontinental com o Flamengo, com o resultado final de 3-0 para a equipe brasileira. Os Reds venceram seu quarto título europeu na temporada 1983-84, contra a Roma. O jogo terminou empatado por 1-1, com os Reds vencendo, nos pênaltis, por 4-2 em pleno Olímpico de Roma. Enfrentaram o campeão sul-americano Independiente da Argentina na final da Copa Intercontinental de 1984 mas novamente foram derrotados, com o placar de 1-0 para os argentinos.

Era Gerrard editar

O clube voltou a conquistar o troféu mais cobiçado do continente apenas na temporada 2004-05, em uma lendária final contra o Milan na partida ficou conhecida mundialmente como O Milagre de Istambul, e que muitos consideram a melhor partida da Liga dos Campeões de todos os tempos.

Neste jogo, os Reds conseguiram a proeza de levar o jogo para a decisão por pênaltis após terminar o primeiro tempo perdendo por 3-0, com grande atuação do capitão Steven Gerrard, eleito o melhor jogador da UEFA no mesmo ano. Nos pênaltis prevaleceu a estrela do goleiro polonês Jerzy Dudek, que defendeu duas cobranças, deixando o placar em 3-2 e dando o quinto troféu da Liga dos Campeões ao Liverpool no Olímpico Atenas. O ano de 2005 só não foi perfeito para o Liverpool porque perdeu a disputa da Copa do Mundo de Clubes da FIFA para o São Paulo, pelo placar de 1-0. Embora o Liverpool tenha exercido pressão durante toda a partida, não conseguiu evitar o tricampeonato mundial do clube brasileiro.[11]

Em 2005 o Liverpool que tinha em seu elenco Steven Gerrard, Xabi Alonso e Jamie Carragher conquistou pela quinta vez em sua história a Liga dos Campeões da UEFA. A final da Liga dos Campeões da UEFA 2004-05 foi disputada em Istambul contra o Milan. É considerada até hoje a mais emocionante de toda a história da competição, uma vez que o Liverpool começou perdendo por 3 a 0, mas teve uma reação incrível nos minutos finais empatando o jogo e conquistando o título na disputa de pênaltis. Em dezembro do mesmo ano participou do Mundial de Clubes da FIFA e sagrou-se vice-campeão perdendo o título para o São Paulo por 1 a 0.

Na temporada que sucedeu a quinta conquista da Champions, o Liverpool se sagra como campeão da Copa da Inglaterra e vice-campeão da Premier League. Na Liga dos Campeões, passou longe de defender o título e caiu de forma desastrosa diante do Benfica ainda nas Oitavas de Final com duas derrotas (2x0 e 1x0).

Em 2007, esteve próximo de seu sexto título de Liga dos Campeões, mas desta vez perdeu a final justamente para o Milan, de quem havia arrancado o título há dois anos. Em 2007-08 foi outra vez vice-campeão da Premier League perdendo o título para o Manchester United. Além disso também chegou às semifinais da Liga dos Campeões, sendo eliminado pelo Chelsea que estava com o Liverpool "engasgado" depois de ter sido eliminado pelos "Reds" nas semifinais da Liga dos Campeões em 2005 e 2007.

Em 2008-09 caiu mais uma vez para o Chelsea na Liga dos Campeões pelas quartas de finais em um duelo histórico com placar agregado de 5x4 a favor dos Blues. Além disso, sagrou-se vice-campeão da Premier League com quatro pontos a menos que o campeão Manchester United.

Nas temporadas seguintes o Liverpool viveu uma crise, ficando quatro temporadas consecutivas sem disputar a Liga dos Campeões. Contudo, na temporada 11-12, quebrou seu jejum de seis anos sem ganhar qualquer título, ao conquistar seu 8° título da Copa da Liga Inglesa, derrotando o Cardiff na final. Na temporada 2013-14, o Liverpool quase conquistou a Premier League e encerrou o jejum que durava 24 anos (na época). O Liverpool, que contava com um Sturridge, Sterling, Coutinho e Suárez, brigou intensamente com seus rivais Manchester City, Arsenal e Chelsea, chegando à liderança da Premier League ao bater o City por 3-2 num jogo fantástico. Desta forma, o Liverpool só precisava de si mesmo para erguer o título depois de 24 anos, mas num jogo contra o Chelsea, José Mourinho colocou seu time totalmente recuado (criando neste dia o termo "stop the bus" *parar o ônibus, em alusão ao formação dos jogadores dentro da área de defesa) fazendo com que um dos maiores nomes da história do clube, Steven Gerrard, escorregasse e deixasse Demba Ba marcar um gol. O Chelsea venceu esse jogo por 2-0, e mais tarde o City se tornaria campeão. Na temporada seguinte o Liverpool teve uma participação bem curta na Champions e foi eliminado ainda na fase de grupos.

Era Klopp editar

Em 2015-16, já sob o comando de Jürgen Klopp, chega à final da UEFA Europa League após eliminar o Borussia Dortmund em um jogo histórico nas quartas de final, tendo vencido por 4-3 de virada após sair atrás com um placar de 3-1 à favor do time de Dortmund em pleno Anfield Stadium, mas perdeu o título numa final decepcionante contra o Sevilla que terminou com o placar de 3-1. Nesta mesma temporada perdeu a decisão da Copa da Liga Inglesa para o Manchester City na decisão por pênaltis.

Na temporada 2017-18 o clube conseguiu uma vaga para os play-off da Liga dos Campeões terminar em 4º na Premier League, já nessa fase derrotou o Hoffenheim no placar agregado de 6-3 consolidando a vaga na fase de grupos que continha Sevilla, Spartak Moscou e o Maribor, esses dois últimos respectivamente goleadas por 7-0, acabou se classificando em primeiro nesta chave, o clube contou já com o final da fase de grupos com a perda do meia Philippe Coutinho para o Barcelona, nas oitavas de final surpreendeu ao golear por 5-0 o Porto em pleno Estádio do Dragão com 3 gols do senegalês Sadio Mané garantindo a vaga com um empate por 0-0 em suas dependências, já nas quartas de final houve um clássico inglês com o Manchester City, no primeiro jogo uma ótima atuação do Liverpool aplicando 3-0 em Anfield Road e na outra partida garantindo a classificação com uma vitória por 2-1 de virada no Etihad Stadium, nas semifinais confronto com a Roma e o reencontro de Mohamed Salah com seu ex-clube, o jogador egípcio acabou marcando dois gols na vitória por 5-2 em casa, na volta vitória dos italianos por 4-2 mas não o suficiente para se classificarem. No dia 26 de maio a grande final contra o Real Madrid no Olímpico de Kiev e derrota com falhas do goleiro alemão Loris Karius nos gols de Benzema e Gareth Bale culminando com o vice-campeonato do clube inglês e do 13º titulo de Champions dos espanhóis.

Na temporada 2018-19, o Liverpool após uma fase de grupos difícil onde enfrentou PSG, Napoli e Estrela Vermelha se classificando com 9 pontos, fez uma ótima campanha no mata-mata com direito a uma virada histórica sobre o Barcelona (após perder no jogo de ida da semifinal por 3x0 no Camp Nou, conseguiu reverter o placar em Anfield com uma goleada de 4x0), o que garantiu retorno às finais da Liga dos Campeões. Por 2-0, com gols de Salah e Origi, conquistaram a sexta taça sobre os Spurs.[12] Na Premier League, foi vice-campeão, após uma disputa acirrada com o Manchester City, somou 97 pontos contra 98 do rival.[13] Em dezembro de 2019 participou do Mundial de Clubes da FIFA e sagrou-se campeão derrotando o Flamengo por 1 a 0 na prorrogação.[14]

A temporada 2019-20 ficou marcada pela conquista da Premier League que pôs fim a um longo jejum. O Liverpool não era campeão inglês desde 1990 e voltou então a erguer o troféu nacional após 30 anos de uma longa espera. A campanha do Liverpool também foi histórica. Ao longo de todo o 1° turno, os Reds permaneceram invictos com um retrospecto que jamais havia sido visto: 18 vitórias e 1 empate. O clube permaneceu ainda invicto durante até a 27° rodada quando sofreu um inesperado 3-0 diante do rebaixado Watford. Conforme o fim do campeonato ia se aproximando, os torcedores iam fazendo as contas para o título. Com uma grande vantagem sobre o 2° colocado, o Manchester City de Pep Guardiola, era certo que o título aconteceria de forma antecipada. Curiosamente, o título foi confirmado sem a necessidade do clube entrar em campo, já que com a derrota para o Chelsea em Stamford Bridge, o City já não tinha condições de alcançar a pontuação dos Reds, mesmo restando 5 rodadas ao fim do campeonato. O Liverpool encerrou a Premier League 2019-20 com 99 pontos e a seguinte campanha: 32 vitórias, 3 empates e 3 derrotas.

O Liverpool venceu a Copa da UEFA três vezes, sendo o clube inglês com mais taças na competição, a primeira na temporada 1972-73 contra o Borussia Mönchengladbach, da Alemanha, e na temporada 1975-76 contra o Brugge, da Bélgica, ambos em partidas de ida e volta. Já no novo formato da competição, venceu o espanhol Deportivo Alavés em uma final histórica pelo incrível placar de 5-4, com gol de ouro.

O time completou um trio sem precedentes de duas copas nacionais, a Copa da Liga e a Copa da Inglaterra e a Copa da UEFA na temporada 2000-01. Contudo, ganhar um trio não foi algo novo, pois na temporada 1983-84 eles foram vitoriosos na Liga dos Campeões, no Campeonato Inglês e na Copa da Liga. Esse foi o primeiro trio de grandes títulos a ser alcançado por um clube inglês.

O clube também esteve presente nas duas maiores tragédias do futebol europeu: em Heysel em 1985, que afastou todos os clube ingleses das competições europeias por cinco anos, e o Liverpool por seis anos, e em Hillsborough em 1989, onde 96 torcedores do Liverpool morreram durante uma partida entre Nottingham Forest e Liverpool. Em 17 de fevereiro de 2024, o Liverpool que goleou o Brentford por 4 a 1 pela Premier League e pela primeira vez em sua história o time titular entrou em campo com 11 jogadores de 11 nacionalidades diferentes. A escalação foi Kelleher; Bradley, Konaté, Van Dijk e Robertson; Endo, Mac Allister e Curtis Jones; Diogo Jota, Darwin Núñez e Luis Díaz. [15]

Cores e escudo editar

 
"You'll Never Walk Alone" que em português significa "Você nunca andará sozinho"

Por grande parte de sua história, a cor principal do Liverpool foi o vermelho. Porém, após a fundação, o primeiro uniforme usado parecia-se muito com o do Everton atualmente. As camisas eram azuis e brancas e foram utilizadas até 1894, quando o clube adotou o vermelho, que é a cor da cidade.[16]

O Liverbird, símbolo da cidade de Liverpool, foi adotado como emblema do clube em 1901, embora não tenha sido incorporado no uniforme até 1955. O uniforme somente se tornou todo vermelho em 1964, por ideia do manager Bill Shankly.[17] Liverpool jogou todo de vermelho pela primeira vez contra o Anderlecht, como Ian St. John lembrou em sua autobiografia:

O segundo uniforme dos Reds não foram apenas branco, amarelo ou com shorts preto, mas várias outras combinações. Um kit todo cinza foi introduzido em 1987, o qual foi utilizado até que a temporada do centenário do clube, em 1991-92, quando foi substituído por uma combinação de camisas verdes e shorts brancos. Depois de várias combinações de cores na década de 1990, incluindo ouro e azul-marinho, amarelo, preto e cinza, cru, o clube alternou o segundo kit entre amarelo e branco até a temporada 2008-09, quando se re-introduziu o kit cinza.

Um terceiro kit foi projetado para os jogos fora de casa na Europa, mas ele também é usado em jogos fora de casa na própria Inglaterra. Desde a temporada 2012-13 os fardamentos são projetados pela Warrior Sports. Após rescisão de contrato com a Adidas, a empresa britânica ofereceu £25 milhões por temporada. O Liverpool já teve suas camisas fornecidas pela Umbro, até 1985, seguida da Adidas, por 10 anos. De 1996 até 2006 a fornecedora foi a Reebok, até que a Adidas voltou a fornecer os materiais esportivos, de 2006 até 2012.

Liverpool foi o primeiro clube Inglês profissional a ter o logotipo do patrocinador em suas camisas, após aprovação de um acordo com a Hitachi, em 1979. Desde então o clube foi patrocinado pelas tintas Crown, eletrodomésticos Candy, pela cerveja Carlsberg e atualmente pelo Standard Chartered Bank. O contrato com a Carlsberg, que foi assinado em 1992 e terminou na temporada 2010-11, foi o acordo mais duradouro entre os clubes grandes ingleses. O acordo de patrocínio firmado, em 2009, com o Standard Chartered Bank é o maior da história do Liverpool. Durante os 4 anos de contrato, o clube receberá em torno de £80 milhões.

O emblema do clube baseia-se no Liverbird, símbolo da cidade de Liverpool, que no passado ficava dentro de um escudo. Em 1992, para comemorar o centenário do clube, um novo emblema foi encomendado, incluindo a parte superior dos Shankly Gates, com a frase que é intitulada o hino do Liverpool: "You'll Never Walk Alone". No ano seguinte duas chamas foram adicionadas, uma de cada lado do emblema, representando o memorial às vítimas do desastre de Hillsborough que fica do lado de fora do estádio de Anfield (neste memorial há duas tochas com chamas eternas para as vítimas do desastre).

No novo uniforme, fornecido pela New Balance, o símbolo na parte frontal da camisa voltou a ser como o usado na década de 1970, apenas o Liverbird com as siglas "L.F.C." abaixo dele. As duas chamas foram transferidas para as costas do uniforme, abaixo da gola. Entre as duas chamas está o número de mortos no desastre, 96. A Nike é a atual fornecedora esportiva desde 2020.

Material esportivo e patrocinadores editar

Período Material esportivo Patrocinador (peito) Patrocinador (manga)
1973–1979 Umbro None None
1979–1982 Hitachi
1982–1985 Crown Paints
1985–1988 Adidas
1988–1992 Candy
1992–1996 Carlsberg
1996–2006 Reebok
2006–2010 Adidas
2010–2012 Standard Chartered[18]
2012–2015 Warrior Sports
2015–2017 New Balance
2017–2020 Western Union
2020– Nike Expedia[19]

Estádio editar

 Ver artigo principal: Anfield
 
Anfield, casa do Liverpool.

Anfield foi construído em 1884 em terreno adjacente ao Stanley Park. Situado a 3 km do centro da cidade de Liverpool, foi originalmente usado pelo Everton antes do clube se mudar para Goodison Park após uma disputa sobre o aluguel com o proprietário de Anfield, John Houlding.[20] Deixado com um terreno vazio, Houlding fundou o Liverpool em 1892 e o clube joga em Anfield desde então. A capacidade do estádio na época era de 20 mil, embora apenas 100 espectadores assistissem ao primeiro jogo do Liverpool em Anfield.[21]

O Kop foi construído em 1906 devido à alta afluência às partidas e foi inicialmente chamado de Oakfield Road Embankment. Seu primeiro jogo foi em 1 de setembro de 1906, quando o time da casa venceu o Stoke City por 1-0.[22] Em 1906, a arquibancada em uma extremidade do terreno foi formalmente renomeada para Spion Kop, em homenagem a uma colina em KwaZulu-Natal.[23] A colina foi o local da Batalha de Spion Kop na Segunda Guerra Boer, onde morreram mais de 300 homens do Regimento de Lancashire, muitos deles de Liverpool.[24] No seu auge, a arquibancada podia acomodar 28 mil espectadores e era uma das maiores arquibancadas de nível único do mundo. Muitos estádios na Inglaterra tinham arquibancadas com o nome de Spion Kop, mas a de Anfield era a maior na época - poderia conter mais torcedores do que alguns campos de futebol inteiros.[25]

Anfield podia acomodar mais de 60 mil torcedores em seu auge e tinha capacidade para 55 mil até a década de 1990, quando, seguindo as recomendações do Relatório Taylor, todos os clubes da Premier League foram obrigados a se converter em estádios all-seater a tempo para a temporada de 1993-1994, reduzindo sua capacidade para 45.276.[26] As conclusões do relatório precipitaram a remodelação do Kemlyn Road Stand, que foi reconstruído em 1992, coincidindo com o centenário do clube, e era conhecido como Centenary Stand até 2017, quando foi renomeado Kenny Dalglish Stand. Um nível extra foi adicionado ao final da Anfield Road em 1998, o que aumentou ainda mais a capacidade do terreno, mas deu origem a problemas quando foi aberto. Uma série de postes de suporte e suportes foram inseridos para dar estabilidade extra à camada superior da arquibancada após o movimento da camada ter sido relatado no início da temporada 1999-2000.[27]

Títulos editar

MUNDIAIS
Competição Títulos Temporadas
  Copa do Mundo de Clubes da FIFA 1 2019 
CONTINENTAIS
Competição Títulos Temporadas
  Liga dos Campeões da UEFA 6 1976–77, 1977–78, 1980–81 , 1983–84 , 2004–05 e 2018–19
  Liga Europa da UEFA 3 1972–73, 1975–76 e 2000–01
  Supercopa da UEFA 4 1977 , 2001 , 2005  e 2019 
NACIONAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Inglês 19 1900–01, 1905–06, 1921–22, 1922–23, 1946–47, 1963–64, 1965–66, 1972–73, 1975–76, 1976–77, 1978–79, 1979–80, 1981–82, 1982–83, 1983–84, 1985–86, 1987–88, 1989–90 e 2019–20
  Copa da Inglaterra 8 1964–65 , 1973–74 , 1985–86 , 1988–89 , 1991–92 , 2000–01 , 2005–06  e 2021–22 
  Copa da Liga Inglesa 10 1980–81, 1981–82 , 1982–83, 1983–84 , 1994–95 , 2000–01, 2002–03, 2011–12 , 2021–22  e 2023–24 
  Supercopa da Inglaterra 16 1964 *, 1965 *, 1966 , 1974 , 1976 , 1977 *, 1979 , 1980 , 1982 , 1986 *, 1988 , 1989 , 1990 *, 2001 , 2006  e 2022 
  Supercopa da Liga de Futebol 1 1985–86 
  Sheriff of London Charity Shield 1 1906 
  Campeonato Inglês - 2ª Divisão 4 1893–94 , 1895–96, 1904–05 e 1961–62
REGIONAIS
Competição Títulos Temporadas
  Lancashire League 1 1892–93
Legenda

  Campeão invicto
* Indica que o título foi compartilhado

Estatísticas e recordes editar

Participações editar

Participações em 2023
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P   R  
  Lancashire League 1 Campeão (1892–93) 1892–93 1892–93 1
  Campeonato Inglês 110 Campeão (19 vezes) 1894–95 2023–24 3
Campeonato Inglês - 2ª Divisão 11 Campeão (4 vezes) 1893–94 1961–62 4
Copa da Inglaterra 121 Campeão (8 vezes) 1892–93 2023–24
Copa da Liga Inglesa 57 Campeão (10 vezes) 1960–61 2023–24
Supercopa da Inglaterra 24 Campeão (16 vezes) 1922 2022
Supercopa da Liga de Futebol 1 Campeão (1985–86) 1985–86 1985–86
Sheriff of London Charity Shield 1 Campeão (1906) 1906 1906
  Liga dos Campeões da UEFA 27 Campeão (6 vezes) 1964–65 2022–23
Liga Europa da UEFA 15 Campeão (3 vezes) 1972–73 2023–24
Recopa Europeia 5 Vice-campeão (1965–66) 1965–66 1996–97
Supercopa da UEFA 6 Campeão (4 vezes) 1977 2019
Taça das Cidades com Feiras 4 Semifinais (1970–71) 1967–68 1970–71
  Copa Intercontinental 2 Vice-campeão (1981 e 1984) 1981 1984
Copa do Mundo de Clubes da FIFA 2 Campeão (2019) 2005 2019

Mais partidas editar

# País Nome Período Jogos
1   Ian Callaghan 1959–1978 857
2   Jamie Carragher 1996–2013 736
3   Steven Gerrard 1998-2015 711
4   Ray Clemence 1967-1981 665
  Emlyn Hughes 1967-1979 665
5   Ian Rush 1980–1987
1988–1996
660
6   Phil Neal 1974-1985 650
7   Tommy Smith 1962–1978 638
8  
 
Bruce Grobbelaar 1980–1994 628
9   Alan Hansen 1977–1991 620

| style="width: 50%;text-align: left; vertical-align: top; " |

Maiores artilheiros editar

# País Nome Período Gols
1   Ian Rush 1980–1987
1988–1996
346
2  
 
Roger Hunt 1958–1969 287
3   Gordon Hodgson 1925–1936 241
4   Billy Liddell 1938–1961 228
5   Mohamed Salah 2017– 204
6   Steven Gerrard 1998-2015 186
7   Robbie Fowler 1993–2001
2006–2007
183
8   Kenny Dalglish 1977–1990 179
9   Michael Owen 1996–2004 158
10   Harry Chambers 1915–1928 151

Estatísticas atualizadas em 19 de janeiro de 2024.[28][29]

As 10 contratações mais caras da história do Liverpool editar

Pos. País Nome Data Ref
1   Darwin Núñez 13/06/2022 [30]
2   Virgil van Dijk 27/12/2017 [31]
3   Dominik Szoboszlai 01/07/2023 [32]
4   Alisson Becker 19/07/2018 [33]
5   Alexis Mac Allister 07/06/2023 [34]
6   Naby Keïta 28/08/2017 [35]
7   Cody Gakpo 26/12/2022 [36]
8   Luis Díaz 31/01/2022 [37]
9   Christian Benteke 22/07/2015 [38]
10   Fabinho 28/05/2018 [39]

Fonte: Football Transfers, atualizado em 22/08/2023.[40]

Capitães editar

Desde a fundação do clube em 1892, 45 jogadores foram capitães do Liverpool. Andrew Hannah foi o primeiro capitão do clube depois que o Liverpool se separou do Everton e formou seu próprio clube. Alex Raisbeck, que foi capitão do clube de 1899 a 1909, foi o capitão mais antigo antes de ser ultrapassado por Steven Gerrard, que serviu 12 temporadas como capitão do Liverpool, começando na temporada 2003–04. O atual capitão é Virgil van Dijk , que na temporada 2023–24 substituiu Jordan Henderson.

Jogador Período
  Andrew Hannah 1892–1895
  Jimmy Ross 1895–1897
  John McCartney 1897–1898
  Harry Storer 1898–1899
  Alex Raisbeck 1899–1909
  Arthur Goddard 1909–1912
  Ephraim Longworth 1912–1913
  Harry Lowe 1913–1915
  Donald McKinlay 1919–1920
  Ephraim Longworth 1920–1921
  Donald McKinlay 1921–1928
  Tom Bromilow 1928–1929
  James Jackson 1929–1930
  Tom Morrison 1930–1931
  Tom Bradshaw 1931–1934
Jogador Período
  Tom Cooper 1934–1939
  Matt Busby 1939–1940
  Willie Fagan 1945–1947
  Jack Balmer 1947–1950
  Phil Taylor 1950–1953
  Bill Jones 1953–1954
  Laurie Hughes 1954–1955
  Billy Liddell 1955–1958
  Johnny Wheeler 1958–1959
  Ronnie Moran 1959–1960
  Dick White 1960–1961
  Ron Yeats 1961–1970
  Tommy Smith 1970–1973
  Emlyn Hughes 1973–1978
  Phil Thompson 1978–1981
Jogador Período
  Graeme Souness 1982–1984
  Phil Neal 1984–1985
  Alan Hansen 1985–1988
  Ronnie Whelan 1988–1989
  Alan Hansen 1989–1990
  Ronnie Whelan 1990–1991
  Steve Nicol 1990–1991
  Mark Wright 1991–1993
  Ian Rush 1993–1996
  John Barnes 1996–1997
  Paul Ince 1997–1999
  Jamie Redknapp 1999–2002
  Sami Hyypiä 2001–2003
  Steven Gerrard 2003–2015
  Jordan Henderson 2015–2023
  Virgil van Dijk 2023–

Treinadores editar

O Liverpool teve um total de 21 treinadores diferentes em sua história, o clube ja teve duas vezes dois treinadores ao mesmo tempo no comando da equipe. Logo abaixo está a lista completa de todos treinadores do Liverpool desde o ano de sua fundação em 1892.[41]

Nome Período
  W. E. Barclay
  John McKenna
1892–1896
  Tom Watson 1896–1919
  David Ashworth 1919–1923
  Matt McQueen 1923–1928
  George Patterson 1928–1936
  George Kay 1936–1951
  Don Welsh 1951–1956
  Phil Taylor 1956–1959
  Bill Shankly 1959–1974
  Bob Paisley 1974–1983
  Joe Fagan 1983–1985
  Kenny Dalglish 1985–1991
  Ronnie Moran 1991
  Graeme Souness 1991–1994
  Roy Evans 1994–1998
  Roy Evans
  Gérard Houllier
1998
  Gérard Houllier 1998–2004
  Rafa Benítez[42] 2004–2010
  Roy Hodgson 2010
  Kenny Dalglish 2011–2012
  Brendan Rodgers 2012–2015
  Jürgen Klopp 2015–

Elenco atual editar

  Última atualização: 25 de fevereiro de 2024.

Elenco atual do Liverpool Football Club[43]
N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome
1 G   Alisson   10 M   Alexis Mac Allister 32 Z   Joël Matip
2 Z/LD   Joe Gomez 11 A   Mohamed Salah 38 V   Ryan Gravenberch
3 V/Z   Wataru Endo 13 G   Adrián 43 V   Stefan Bajcetic
4 Z   Virgil van Dijk   17 M   Curtis Jones 50 A   Ben Doak
5 Z   Ibrahima Konaté 18 A   Cody Gakpo 62 G   Caoimhín Kelleher
6 V   Thiago 19 M   Harvey Elliott 66 LD   Trent Alexander-Arnold  ²
7 A   Luis Díaz 20 A   Diogo Jota 78 Z   Jarell Quansah
8 M   Dominik Szoboszlai 21 LE   Kostas Tsimikas 84 LD   Conor Bradley
9 A   Darwin Núñez 26 LE   Andrew Robertson  ³

Técnico:   Jürgen Klopp

Referências

  1. «Liverpool Football Club is formed (em inglês)». Consultado em 9 de abril de 2014. Arquivado do original em 7 de setembro de 2012 
  2. «Anfield Liverpool F.C. - Premier League.com». Consultado em 19 de março de 2023 
  3. «Man Utd 0-0 Arsenal - BBC Sport». Consultado em 18 de maio de 2009 
  4. «Honours - Liverpoolfc.com». Consultado em 19 de março de 2023 
  5. «Terra dos Beatles, Liverpool é capital cultural européia - Folha Online». Consultado em 20 de agosto de 2008 
  6. Site Friends of Fulham - Football Rivalry Census 2012 (with Poll), página editada em 24 de setembro de 2012 e disponível em 22 de setembro de 2018.
  7. «ECA Members - ECA». Consultado em 15 de outubro de 2009. Arquivado do original em 4 de junho de 2010 
  8. Conn, David (17 April 2009). "Football: David Conn on Hillsborough". The Guardian. Retrieved 12 September 2012.
  9. Conn, David. "South Yorkshire police: who did what at Hillsborough ", The Guardian, London, 26 de abril de 2016. Acessado 03 de abril de 2018.
  10. a b «Story - Liverpoolfc.tv». Consultado em 9 de fevereiro de 2009 
  11. FIFA.com. «FIFA Club World Cup 2005 - High drama in Yokohama - FIFA.com». www.fifa.com (em inglês). Consultado em 12 de julho de 2020 
  12. Magri, Diogo (1 de junho de 2019). «Salah e Origi marcam, Liverpool bate o Tottenham e é campeão da Champions League». EL PAÍS. Consultado em 1 de junho de 2019 
  13. «Com inversão de protagonistas no City, Guardiola estabelece sua 3ª dinastia na Europa». ESPN.com. 10 de maio de 2019. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  14. Stadium, Andy Hunter at the Khalifa International; Doha (21 de dezembro de 2019). «Roberto Firmino fires extra-time winner as Liverpool lift Club World Cup trophy». The Observer (em inglês). ISSN 0029-7712 
  15. «Liverpool escala 11 jogadores de países diferentes na Premier League». GE. Consultado em 18 de fevereiro de 2024 
  16. «Liverpool Football Club é formado - Liverpool FC Home». Consultado em 22 de Maio de 2012 
  17. a b «Histórico de Kits - Liverpool FC Home». Consultado em 21 de Maio de 2012 
  18. Pearce, James. «Liverpool set to extend Expedia shirt sleeve sponsorship deal». The Athletic (em inglês). Consultado em 9 de março de 2023 
  19. «Liverpool land Expedia sleeve deal following Western Union departure». www.sportspromedia.com (em inglês). 19 de outubro de 2020. Consultado em 15 de março de 2023 
  20. Liversedge 1991, p. 112.
  21. Kelly 1988, p. 187.
  22. Moynihan 2009, p. 24.
  23. Liversedge 1991, p. 113.
  24. Kelly 1988, p. 188.
  25. Pearce, James (23 de agosto de 2006). «How Kop tuned into glory days». Liverpool Echo. Consultado em 6 de dezembro de 2008. Arquivado do original em 10 de fevereiro de 2009 
  26. «Club Directory» (PDF). Premier League Handbook Season 2010/11. [S.l.]: Premier League. 2010. p. 35. Consultado em 17 de agosto de 2010. Arquivado do original (PDF) em 14 de dezembro de 2010 
  27. «Anfield». Liverpool F.C. Consultado em 15 de agosto de 2010 
  28. «Most appearances - LFCHitory». Consultado em 14 de fevereiro de 2011 
  29. «Most goals - LFCHitory». Consultado em 14 de fevereiro de 2011 
  30. «Benfica confirma venda do atacante Darwin Núñez ao Liverpool». ge. Consultado em 13 de junho de 2022 
  31. «Liverpool contrata Virgil van Dijk por 75 milhões de libras». UOL Esporte. 27 de dezembro de 2017. Consultado em 19 de julho de 2019 
  32. King, Kieran (2 de julho de 2023). «Liverpool sign Szoboszlai for £60m clause as exciting Hungarian joins Reds». mirror (em inglês). Consultado em 2 de julho de 2023 
  33. «Diretor da Roma confirma venda de Alisson ao Liverpool e elogia o goleiro». UOL. 19 de julho de 2018. Consultado em 2 de agosto de 2018 
  34. «Alexis Mac Allister: Liverpool sign Brighton & Argentina midfielder for £35m» (em inglês). BBC. Consultado em 22 de agosto de 2023 
  35. «Liverpool acerta contratação de meia Naby Keita junto ao Leipzig». ESPN. 28 de agosto de 2018. Consultado em 6 de setembro de 2018 
  36. «Liverpool paga R$ 315 milhões e acerta contratação de atacante sensação da Holanda na Copa do Mundo». ESPN.com. 26 de dezembro de 2022. Consultado em 30 de maio de 2023 
  37. «Liverpool anuncia contratação do atacante colombiano Luis Díaz para alegria de Klopp; veja valores». ge. 30 de janeiro de 2022. Consultado em 19 de julho de 2023 
  38. «Christian Benteke: Liverpool sign £32.5m Aston Villa striker» (em inglês). BBC. Consultado em 22 de agosto de 2023 
  39. «Monaco anuncia acordo e Fabinho vai jogar no Liverpool». Globoesporte.com. 28 de maio de 2018. Consultado em 31 de maio de 2018 
  40. «Liverpool's 10 most expensive transfers of all time». Football Transfers. Consultado em 22 de agosto de 2023 
  41. «Managers - LFCHitory». Consultado em 15 de outubro de 2009 
  42. «Rafael Benítez - LFCHitory». Consultado em 15 de outubro de 2009 
  43. «Mens» (em inglês). Site oficial do Liverpool FC. Consultado em 1 de setembro de 2023 

Bibliografia editar

Ligações externas editar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Liverpool Football Club