Abrir menu principal

Wikipédia:Esplanada/propostas/Equilíbrio e defesa nas discussões de bloqueio (7out2015)

A seguinte discussão encontra-se encerrada. Por favor não a modifique Comentários posteriores devem ser feitos numa nova secção. Segue-se um resumo das conclusões obtidas nesta discussão. Consenso para aplicar a proposta. Resumo: 1) passa a ser permitida a exposição de uma breve defesa por parte do acusado na página de pedidos de bloqueio; 2) as páginas de discussão de bloqueio passam a contar com dois espaços próprios para a exposição da defesa por parte do acusado e para a exposição das evidências iniciais e/ou do administrador que realizou o bloqueio, devendo os administradores aguardar até ao máximo de 24 horas que ambos os espaços sejam preenchidos.


São duas propostas em simultâneo, relacionadas entre si. Ambas as propostas tentam equilibrar a desproporção abismal que existe entre a acusação e a defesa nas situações de bloqueio, ora favorecendo fortemente a defesa, ora favorecendo fortemente a acusação.

Proposta 1: Página de pedidos de bloqueio

Há pouco tempo foram aprovadas regras mais rígidas para os comentários na página de pedidos de bloqueio. Note-se que a página em outros tempos era uma balbúrdia, com comentários de terceiros que inundavam a discussão, o que não é de todo desejável, pelo que a restrição foi pertinente e veio em boa hora. No entanto, passou-se rapidamente de um extremo a outro. Agora são inclusivamente removidas as defesas dos alvos dos pedidos. Se é verdade que em alguns casos a situação é óbvia a não há defesa possível (vandalismo, insultos, R3R, etc.), é tão ou mais verdade que em muitos casos essa defesa é totalmente pertinente, uma vez que pode demostrar que o pedido é feito de má-fé, ora mentido sobre factos, ora ocultando factos. Eliminando sumariamente toda e qualquer defesa, como tem acontecido, a única coisa que fica é uma versão parcial dos factos, muitas vezes empolada ou distorcida. Parece-me bom senso dar-se espaço à defesa de acusações, mas não é isso que tem acontecido. Assim, proponho que fique explícito nas regras que:

Proponho que seja incluído no cabeçalho da página de pedidos de bloqueio:

  • É permitida a exposição pelo acusado de uma breve defesa com apresentação de factos e diffs que contrariem a argumentação do pedido.

Proposta 2: páginas de discussões de bloqueio

A argumentação inicial nas discussões de bloqueio é bastante parcial e favorece escandalosamente o lado da acusação ou o lado da defesa, dependendo de qual dos lados é que abre o pedido.

  • Por exemplo, se a página é aberta para propor um bloqueio, o destaque é todo dado à acusação. Quando essa pessoa apresenta uma defesa, esse comentário fica perdido no meio de dezenas de outros comentários e os próprios administradores começam a deliberar antes sequer de ouvirem uma defesa.
  • Por outro lado, quando é aberta uma revisão de um bloqueio ou outra ação administrativa, o destaque é todo dado ao texto da contestação. Em muitos casos, a defesa distorce ou omite de forma grosseira várias violações do bloqueado, muitas vezes focando-se num tópico menor ou falso, quando o bloqueado tem um longo historial de abusos. O atual formato marginaliza por completo a análise do(s) administrador(es) que lidaram com a situação, que nem sequer podem comentar no pedido, e que muitas vezes são capazes de apresentar dezenas de diffs de comportamento abusivo que contrariam as alegações iniciais.

Proponho que nas páginas das discussões de bloqueio:

  • o espaço inicial da página, que hoje é reservado apenas à exposição inicial, seja dividido em duas secções: uma para exposição de evidências a favor do bloqueio e outra para a defesa pelo acusado. E que os administradores só possam começar a avaliar após a exposição das duas partes. Criei aqui um exemplo.

E é isso. Quintal 21h49min de 7 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com ambas as propostas. Desde que fique claro que o acusado tem direito apenas a uma breve e única defesa, enquanto o acusador não tem direito a tréplica. Comentários de terceiros continuarão a ser banidos. Chronus (discussão) 22h27min de 7 de outubro de 2015 (UTC)

Ok. Até se pode pensar num limite de caracteres, tal como existia nos pedidos de moderação, desde que o limite seja o mesmo para o pedido e para a defesa. Quintal 22h35min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
Opa. Nem deu tempo. Eu concordo com o Chronus no sentido de uma palavra que ele não destacou e que não é parte da proposta: o acusado pode se defender. Estou farto de terceiros interessados, advogados e palpiteiros de plantão "defendendo" (ou "acusando") o que seja por ali. No teu texto seria algo como "É permitida a exposição de uma breve defesa pelo acusado de uma...". José Luiz disc 22h41min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
Bem observado. Fixed. Quintal 22h48min de 7 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Embora considere louvável a iniciativa de regulamentar as discussões de ações administrativas e bloqueios, evitando o acúmulo de lixo e eventual fillibustering, penso que estabelecer um procedimento é algo que deve ser precedido de uma análise um pouco mais detalhada, evitando o cerceamento da manifestação do pensamento. Isto porque o debate tem como elemento básico a dialética e a dinâmica de argumentos, os quais surgem numa sequência lógica de causas e consequências. Por exemplo, a limitação da defesa a um breve texto, em determinados casos, me parece que poderia prejudicar o próprio direito de defesa. Já a limitação à manifestação de terceiros, em que se justifica? Terceiros não podem contribuir. Penso que podemos regulamentar o procedimento, mas sem cercear a manifestação e, numa primeira análise, parece que se está rumando pra isso. E. Feld fala 22h59min de 7 de outubro de 2015 (UTC)

@Efeld: Como assim "em que se justifica a limitação à manifestação de terceiros"?! Um pedido de bloqueio diz respeito apenas ao acusador, ao acusado e ao administrador que vai avaliar o pedido. Ninguém mais. Não entendi a sua dúvida. Sugiro a leitura de WP:ESPAÇO. Chronus (discussão) 23h04min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
Eu acho que o Chronus nessa questão se referia apenas à página de pedidos de bloqueio, e não às discussões de bloqueio, onde a exposição pode ser mais prolongada, logo a defesa deve ter pelo menos o mesmo tamanho da acusação. Eu acho que a limitação para ambos os lados na página de pedidos de bloqueio pode existir. O objetivo daquela página é fazer pedidos curtos para problemas óbvios, que também podem ser contra-argumentados de forma curta. Quando a exposição de argumentos é muito longa e exige uma resposta igualmente longa, então isso é um sinal evidente que é um tipo de pedido não deve estar em pedidos/bloqueio, e sim numa nova discussão de bloqueio. Quintal 23h09min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
Ah entendi, não seria melhor mudar o título deste texto? E. Feld fala 23h12min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
Fiz uns ajustes de formatação para deixar mais claro que a proposta 1 é para a página de pedidos e a proposta 2 para as páginas de discussão de bloqueios. Quintal 23h18min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
Agora ficou mais claro. E. Feld fala 23h20min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
Sim, estava me referindo ao que diz a proposta 1. Em páginas de discussão de bloqueio, é claro que a participação de terceiros é bem-vinda. Chronus (discussão) 23h22min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
  • Symbol support vote.svg Concordo agora com as modificações. José Luiz disc 23h34min de 7 de outubro de 2015 (UTC)

A segunda opção, a das Discussões de Bloqueio, me parece ser equilibrada para que ambos os lados possuam o mesmo peso da discussão. Entretanto, nota-se uma coisa que talvez tenha passado despercebido. E no caso de editores que já foram bloqueados? O editor acusado vai ser desbloqueado para argumentar no espaço que lhe é reservado? É muito comum os casos onde um editor é bloqueado em pedidos de bloqueio, entretanto, o usuário só pode editar sua própria página de discussão, e por esse motivo ele só edita lá, fazendo com que uma DB seja aberta por terceiros para defendê-lo, ou para que ele tenha direito a defesa após o bloqueio. A dúvida é a seguinte: De forma empírica, após já ser bloqueado, como um editor, em uma eventual DB, vai se defender? Geralmente, hoje na Wiki-PT é natural Discussões de Bloqueio só serem abertas após alguém já ter sido bloqueado, e não antes. Ele não será bloqueado antes do final (ou início) de uma DB? --Zoldyick (Discussão) 23h41min de 7 de outubro de 2015 (UTC)

No caso de postar a sua defesa na página de discussão enquanto bloqueado, outra pessoa copia/cola a sua defesa nesse espaço, de forma idêntica ao que acontece atualmente. Mas a questão é pertinente no caso de outra pessoa querer abrir a discussão e defendê-lo. Isso atualmente acontece? Quintal 23h44min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
Não, só estava exemplificando eventuais casos. Discussões de bloqueio normalmente são para que alguém bloqueado "tenha direito a defesa após o bloqueio", como disse mais acima. --Zoldyick (Discussão) 23h50min de 7 de outubro de 2015 (UTC)
Sim, mas levantou um problema muito pertinente. Se nas discussões de bloqueio limitarmos o uso da secção de defesa apenas para texto do próprio bloqueado, isso impedirá que outra pessoa possa escrever um texto de argumentação em nome do bloqueado (embora não impeça de copiar e colar a argumentação do bloqueado da sua PDU). Isto pode ser considerado um problema ou não. Eu, por exemplo, não vejo como um problema. Acho que compete apenas à própria pessoa saber se quer ou não abrir uma discussão do seu bloqueio e tomar a iniciativa nesse sentido. Outros podem ter a intenção de ajudar, mas na realidade só atrapalharem, escrevendo uma defesa sem nexo que prolongue ainda mais o tempo de bloqueio ou sujeitando o bloqueado a um escrutínio que não deseja. Quintal 23h59min de 7 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo na íntegra com ambas as propostas. Equilibrariam as discussões de bloqueio e dariam hipótese de uma defesa objectiva ao réu, sem criar uma balbúrdia desnecessária e indesejada. Cdmafra falem 00h52min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Acrescento que a defesa do acusado terá que ser sempre num máximo de caracteres aceitável consoante as acusações que sobre ele recaem (defender-se de cinco argumentos obrigará de certo a mais caracteres do que a defender-se de um apenas). Cdmafra falem 00h55min de 8 de outubro de 2015 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo com as duas propostas. O "R" Aliado 00h59min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Realmente, é algo a ser pensado. Sobre a primeira proposta que é os pedidos de bloqueio. Não é necessário tomar cuidado com o WP:ABUSO? Pouco tempo atras desconhecia essa máxima da Wikipédia. Hoje é natural editores fazerem pedidos e esses pedidos, em teoria, deveriam ser simplesmente respondidos com um "sim" ou um "não", com um "feito" ou um "negado". Mas isso é penas na teoria e, embora a maioria dos pedidos sejam assim, existem os que necessitam de mais, há aqueles que necessitam de dialogo, mesmo sabendo que existe ABUSO para impedir. Isso acontece principalmente em P/B, onde existem editores que pedem o bloqueio de alguém, mas esse alguém vem se defender e começamos um dialogo. Isso o ABUSE impede, ele impede que haja um "dialogo".

Quero dizer o seguinte: existe uma mateira de fazer um teste em uma subpágina de usuário para nos mostrar como seria o pedidos de bloqueio caso alguém faça um pedido e haja uma defesa do acusado? Acredito que isso seria bom para provar empiricamente que a ideia pode dar certo. Pelo exposto mais acima, só seria permitido que o editor acusador e a defesa tivesse direito a dizer uma vez, sem replica e sem tréplica. Acredito que uma "simulação" seria bom? Discorda? Existem casos (que estão se tornando comuns) na P/B em que acusador e acusado fazem um verdadeiro dialogo, desrespeitando ABUSO. --Zoldyick (Discussão) 01h07min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Não é bem uma questão de diálogo. O problema é que há muitos pedidos que são feitos ocultando factos, mentindo descaradamente ou fazendo acusações falsas. E não faz qualquer sentido o acusado não poder responder a isso. Concordo que não é um espaço para discussões infindáveis como havia e muito menos para palpites de terceiros. Mas, por outro lado, considero um abuso completo remover toda e qualquer defesa em relação a pedidos caluniosos e isso implica o favorecimento escandaloso de quem faz a acusação. Permitir que essa acusação seja contra-argumentada, desde que uma única vez, é saudável. Quintal 01h21min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Não costumo acompanhar discussões de bloqueio, mas me parece louvável a proposta na medida em que tem como objetivo tentar diminuir possíveis arbitrariedades e deixar as coisas fluírem de forma menos conturbada. Em princípio, Symbol support vote.svg Concordo. O Estranho no Ninho (discussão) 01h16min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Não acho que remover todo o comentário é abuso, como foi dito por alguns. Abuso seria permitir comentários naquela página. Sei que grande parte dos comentários foi eu quem removeu, e o fiz seguindo estritamente o que a regra diz. Isso não quer dizer que eu concorde com a regra, mas é preciso segui-la, assim como todas as outras.

Em relação a primeira proposta: Symbol support vote.svg Concordo, desde que fique autorizado apenas uma defesa curta, sem direitos a réplica, tréplica e etc. E esta defesa só pode ser feita pelo usuário destinatário do pedido. E (2) precisamos definir o significado de "defesa curta", uma vez que pode ser interpretada de diversas formas.

Sobre a segunda proposta, também Symbol support vote.svg Concordo. Érico Wouters (msg) 02h23min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com a redução da quantidade de texto, pois textos enormes têm sido usados para afastar editores que não aguentam ler aquelas dissertações intermináveis. Textos concisos permitirão que outros editores possam acompanhar o processo. O fato de o interessado agir em sua defesa também é louvável. Devemos estipular um prazo para que as partes se pronunciem antes da ação administrativa, para que o processo não se estenda em demasia. Leytor (discussão) 02h39min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo É difícil controlar os limites disso. A análise do caso é dos administradores, o histórico está nas edições que motivaram o PB, não há necessidade de defesa na própria página. Além disso, existe a possibilidade de usar a PD da própria página de PB (como já é recomendado) sem necessidade de "poluir" a página.
PauloMSimoes (discussão) 02h46min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Sei. Só o acusador é que tem razão. As defesas das pessoas são "poluição"?! Como é que tem o descaramento de afirmar que as pessoas "não têm necessidade" de se defender no próprio espaço onde são acusadas? Quintal 02h48min de 8 de outubro de 2015 (UTC)
O "espaço para defesa" é a PD da página, como já é recomendado atualmente. Pode ser colocado apenas um aviso "ver PD" (com o link específico) e lá se colocaria a defesa, réplicas, etc, não poluindo a página. Controlar nº de caracteres, e o que pode ou não ser escrito na página principal é muito subjetivo. Está a se encubar aqui mais um "monstro" difícil de dominar.
PauloMSimoes (discussão) 12h07min de 8 de outubro de 2015 (UTC)
Ridículo e insultuoso achar que uma breve defesa de acusações algumas vezes falsas é "poluição". Quintal 12h11min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

───────Não vejo sentido fazer comentários na página, se já existe a PD. A PD é o lugar próprio para isso. As PD's de um modo geral são subutilizadas no projeto. A PD da página de pedidos de bloqueio, teve apenas 25 edições em 2015, de janeiro até hoje (8 de outubro de 2015).
PauloMSimoes (discussão) 14h44min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo em vista da necessidade de estabelecer um mecanismo de via dupla que não privilegie acusados ou defensores. Que os fatos comprovem quem está com a razão, não falhas de procedimento.--Rena (discussão) 03h02min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo, chega a ser descabida a forma como removem comentários essenciais para o entendimento e resolução do conflito. Interessante também verificar que único que o faz é um dos que promove a defesa pela divulgação de ataques e difamações, capaz até de se envolver em guerras de edições pela manutenção de comentários abusivos. Proposta útil e sensata para quem tem falta de discernimento. Shgür Datsügen (discussão) 04h28min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

estou muito por fora desta área de trabalho, mas tomando como fidedigna a exposição do Quintal, Symbol support vote.svg Concordo com as propostas Tetraktys (discussão) 05h04min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo Como isso não foi aprovado antes? EternamenteAprendiz (discussão) 06h29min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo absolutamente. Apesar de alguns bloqueios serem mais que justos e necessários, há outros que são injustos, como que se de um gang se tratasse. Assim toda a gente, por muito ou pouco culpada que pareça, se possa defender. Fico feliz por esta iniciativa de nos afastarmos do "primeiro dispara e depois é que pergunta". Espero que esta proposta ajude a equilibrar a balança. Parabéns Quintal. Luís Angelo "Tuga1143 09h00min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

E também gostaria de acrescentar que as defesas e acusações deveriam, como se diz na tropa, ser mais curtas, claras e concisas, para não complicar, confundir, ridicularizar ou afastar quem gostaria de nela participar e dar um parecer. Luís Angelo "Tuga1143 09h02min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo, obviamente. --Stegop (discussão) 09h18min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo, dá uma visão equilibrada e objetiva das partes envolvidas. --FSogumo (discussão) 11h39min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

  • Symbol support vote.svg Concordo com ambas as propostas. Haverá de certeza um maior equilíbrio entre as duas partes, embora para a primeira proposta deva ser estabelecido um limite para a exposição da defesa, ou seja, deverá ser sucinta e esclarecedora. VítoR™ (♪) 15h37min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com as duas propostas. Parabéns pela iniciativa. Pedro Guerra (discussão) 17h32min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo Embora não acompanhe este assunto, mas por tudo o que foi dito e explicado. Carlos msg 17h51min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo Ha uma grande necessidade de estabelecer um mecanismo de via dupla que não privilegie acusados ou defensores. Pessoalmente, eu preferiria a criacao de advogados para proteger os novatos e os desinteressados sobre as mudancas diarias das regras da Wiki. Dr. LooFale comigo 22h14min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo porém, deve se explicitar que é uma defesa prévia sem direito a nenhuma das partes a réplica ou tréplica sobre pena de tornar a página de pedidos de bloqueio em uma página de discussão de bloqueio. Fabiano msg 22h48min de 8 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com as propostas. Fronteira diga - veja 23h16min de 8 de outubro de 2015 (UTC) Symbol support vote.svg Concordo com as propostas. --Maragm (discussão) 07h22min de 9 de outubro de 2015 (UTC)

Acho que outros já reforçaram este ponto, Antero. Como podemos melhorar o texto para deixar claro que este direito não deve ser construído como uma carta branca para que acusado e acusador fiquem debatendo o mérito da questão? Entendo que sua intenção é que seja apenas um ponto e contraponto que, se for necessário derivar para uma discussão, então é preciso que outro lugar seja utilizado, certo? José Luiz disc 22h57min de 8 de outubro de 2015 (UTC)
Em tempo: temo também que o trecho "E que os administradores só possam começar a avaliar após a exposição das duas partes" possa ser utilizado simplesmente para impedir o bloqueio, um típico conflito entre "ampla defesa" e "defesa tempestiva", muito comum nos nossos tribunais (bastando ao acusado não se defender propositalmente). Que tal transformar esta "imposição" numa "sugestão", dando alguma latitude aos administradores para agirem em casos urgentes (cuja contestação sempre caberá em DBs posteriores), mas que poderão usar seu julgamento no "dia-a-dia"? José Luiz disc 22h59min de 8 de outubro de 2015 (UTC)
@Jbribeiro1: Sobre o primeiro ponto, acho que ficou claro no consenso até agora obtido que tanto na página de pedidos de bloqueio como na exposição de evidências/defesa nas discussões só é permitida uma única exposição de argumentos de cada um dos lados. Assim, talvez a redação do texto na proposta 1 pudesse ser:
  • É permitida a exposição pelo acusado de uma única e breve defesa com apresentação de factos e diffs que contrariem a argumentação do pedido. A cada um dos lados é permitida apenas uma única exposição.
Sobre o segundo ponto, deve ficar claro que ele só se aplica às páginas de discussões de bloqueio. Eu esperaria 24 horas para que pudesse ser apresentado o contraponto antes do pedido poder ser avaliado pelos administradores, nada impedindo que o contraponto seja acrescentado depois desse prazo ou que se façam ajustes ao texto inicial. Quintal 04h38min de 9 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com as duas propostas iniciais. Pedrassani (discussão) 15h52min de 10 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo também com as duas propostas. Holdfz  Disc. 03h51min de 11 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com ambas as propostas. Biólogo 32 What? 17h13min de 11 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Antero, faz anos que falo aqui do verdadeiro absurdo escabroso que é um acusado de algo não poder se defender no mesmo local onde é atacado. Seja nos pedidos de bloqueio ou seja na discussão de bloqueio. Coisas da Wikipedia, um "universo paralelo maluco". É obvio que concordo com isso, pois já propus isso informalmente faz anos, nunca fez sentido o absurdo atual. É claro que também é absurda e uma atitude totalmente censora querer se retirar as defesas dos acusados do mesmo local onde é pedido seu boqueio. Isto permite uma analise ali mesmo, é isso que deu deixar meninos decidirem o que se pode ou não escrever aqui e onde.MachoCarioca oi 04h18min de 12 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo. Lembro que essa defesa chegou a ser considerada 'para o administrador' quando seu bloqueio era questionado numa DB e se levantou a possibilidade de ele defender os motivos do bloqueio. Alguns, entretanto, acharam - corretamente - que isso poderia atrasar a discussão, sem, no entanto, se preocupar em garantir outra forma de defesa para o administrador, que muitas vezes acaba se perdendo no meio da discussão quando deveria haver mais destaque. Como na maioria dos casos o direito à defesa sempre é valorizado para desfazer um bloqueio e nem sempre para manter um bloqueio, esse é o tipo de proposta que é facilmente aceito. Não que eu ache errado defender o lado dos candidatos a bloqueio, mas seria bom garantir igualdade para todos os lados.—Teles«fale comigo» 00h08min de 16 de outubro de 2015 (UTC)

Complemento: Eu só acho que a proposta deveria prever o que fazer caso o bloqueado não possa ou não queira se defender.—Teles«fale comigo» 00h10min de 16 de outubro de 2015 (UTC)
@Teles: Esta proposta também é para o administrador se poder "defender" na discussões de bloqueio, ao ter um espaço para esclarecer os motivos que levaram ao bloqueio que muitas vezes são omitidos na defesa. Evidentemente que sim, pode levar a situações em que alguém atrase deliberadamente essa defesa para protelar a discussão. Mediante isto, fiz a sugestão para que se espere 24 horas para que seja apresentado o contraponto (quer seja para defesa ou argumentos para o bloqueio). Se até 24 horas não for apresentado um contraponto, a avaliação começará normalmente. Quintal 01h12min de 16 de outubro de 2015 (UTC)
Sendo assim, não vejo problemas. Obrigado por esclarecer.—Teles«fale comigo» 17h11min de 16 de outubro de 2015 (UTC)

Há uma coisa que me preocupa, mas talvez me possam esclarecer. O facto de envolver tantos os pedidos de bloqueio como a reavaliação talvez me esteja a confundir. Administradores podem na mesma bloquear no acto, e mal seja o pedido, não tendo de esperar as tais 24 horas? GoEThe (discussão) 08h25min de 16 de outubro de 2015 (UTC)

O prazo de 24 horas é apenas para as discussões de bloqueio. Dito isto, devia-se começar a pensar numa proposta para a página de pedidos fosse usada apenas para casos óbvios de vandalismo, insultos manifestos ou edições impróprias que requerem ação imediata, e começar a usar mais as discussões de bloqueio para os restantes casos de long term abuse e conduta imprópria que requerem discussão, defesa, não são óbvios e não deviam estar dependentes da aceitação/recusa apenas de um administrador. Isto é o que acontece noutras wikipédias. Veja-se, por exemplo, para onde apontam os IWs de WP:P/B. Quintal 11h55min de 16 de outubro de 2015 (UTC)
Concordo plenamente. GoEThe (discussão) 12h58min de 16 de outubro de 2015 (UTC)
Faz-nos tanta falta uma página como a en:Wikipedia:Long-term abuse! Shgür Datsügen (discussão) 17h02min de 16 de outubro de 2015 (UTC)
Também seria bastante útil a categorização das discussões de bloqueio ou revisão de acções em que se pôde constatar abuso das ferramentas administrativas por parte dos usuários, sejam eles sysops ou não, numa página que liste cada um dos editores e respetivas discussões sobre os seus atos subversivos. Um exemplo atual, é o significativo número de administradores e burocratas que, para além do pouco que contribuem com conteúdo, ainda têm o descaramento de fazer uso do estatuto para subverter as regras em mais do que uma vez, e apesar do longo histórico de abusos, são as discussões como as de bloqueio que confirmam precisamente a má conduta dos usuários, mas que são esquecidas simplesmente por não haver nenhum espaço para o arquivo e listagem. Shgür Datsügen (discussão) 17h37min de 16 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo, mas com a ressalva de uma melhor clarificação do trecho "E que os administradores só possam começar a avaliar após a exposição das duas partes." Isso porque as DBs não são abertas apenas para revisar bloqueios, mas também para propor bloqueios de socks / meats (Gabi sbs, Marcus Luccas, etc) e eventos de long-term abuse (Daniel Steinman, "IP anti-PT", MissionFix, etc) que muitas vezes são casos gritantes de abusos e - como se pode ver pelos exemplos - em 99% dos casos o requerido nunca apresenta uma defesa. Então acredito que forçar os sysops a avaliar casos assim somente após 24hs me parece uma burocracia desnecessária. Lord MotaFala 23h18min de 20 de outubro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com ambas as propostas, mas com a ressalva em relação à segunda na forma exposta pelo comentário precedente do Lord Mota. Max51diga! 01h35min de 24 de outubro de 2015 (UTC)


A discussão acima encontra-se encerrada. Por favor não a modifique. Comentários posteriores devem ser feitos numa nova secção.