Artes marciais mistas

MMA
(Redirecionado de Artes Marciais Mistas)
 Nota: "MMA" redireciona para este artigo. Para outros significados, veja MMA (desambiguação).

As Artes Marciais Mistas, conhecidas pela sigla em inglês MMA (mixed martial arts), são uma modalidade de esporte de combate que inclui tanto golpes de combate em pé quanto técnicas de luta no chão. Combinando diferentes disciplinas de combate e seus aspectos técnicos sob uma única regra de competição.[1]

Arte marcial
Artes marciais mistas

Junior dos Santos x Shane Carwin, luta principal do UFC 131 em Vancouver, Canadá, em 2011
Outros nomes Artes marciais mistas
Artes marciais misturadas
AMM
MMA
País(es) de Origem  Brasil
 Japão
 Estados Unidos
Criador(es) ou idealizador(es) Vários (com destaque aos membros da família Gracie)
Artes inclusas Várias (com destaque ao jiu-jitsu brasileiro, boxe, savate, muay thai, kickboxing, wrestling, karate, judo, sambo, taekwondo e jeet kune do)
Antecessores Pancrácio e vale-tudo
Data de criação Segunda metade do século XX
Instituição responsável IMMAF
Mixed martial arts
Artes marciais mistas
Mirko Cro Cop contra Pat Barry em Vancouver.
Informação geral
Prática Esporte de combate
Foco Nocaute, finalização, desistência, pontuação
Dureza Contato pleno
Outras informações
Esporte olímpico Não
Cronologia das artes marciais  · Lista de artes marciais  · Projeto Artes Marciais

As artes marciais mistas podem ser praticadas como esporte de contato em uma maneira regular ou em um torneio, no qual se enfrentam dois concorrentes. A principal característica do MMA é a liberdade de utilização de uma grande variedade de técnicas permitidas de artes marciais — tais como golpes utilizando os punhos, pés, cotovelos, joelhos — além de técnicas de grappling — tais como lances, arremessos e alavancas, e de finalizações, como chaves de braço, leglocks e estrangulamentos.[1] As lutas são realizadas ou um cage, uma arena cercada com tela de arame (chamado de Octógono no UFC por ter oito lados), ou em um ringue de cordas tradicional.[2]

Apesar de de historicamente haver tido vários estilos de artes marciais híbridas, o MMA moderno tem origem em dois movimentos distintos e convergentes: primeiro com o Vale-Tudo brasileiro, onde lutadores de diferentes artes marciais se enfrentavam em combate desarmado e de pleno contato com relativamente poucas regras. A família Gracie ficou conhecida por organizar seu famoso "Desafio Gracie", onde lutavam contra outros artistas marciais em lutas de Vale Tudo para provar a eficiência e superioridade de seu próprio Gracie Jiu-Jitsu.[3] O outro percussor vem da Luta Livre Profissional japonesa (Puroresu) do chamado Shoot wrestling, uma variação da luta livre onde se usam movimentos mais realistas em suas lutas para aumentar sua empolgação, diminuindo ou evitando os elementos teatrais, parecendo mais com uma luta real e improvisada, que eventualmente resultaria em organizações que promoviam lutas reais, como o Shooto e Pancrase, em 1985 e 1993 respectivamente.[4][5]

O MMA moderno tem como seu marco principal 1993, quando foi fundado o Ultimate Fighting Championship (UFC). Inicialmente o evento tinha como um competição para encontrar as artes marciais mais eficazes; os competidores de diferentes estilos de luta foram colocados uns contra os outros em competições com relativamente poucas regras.[6] Mais tarde, lutadores individuais incorporaram várias artes marciais em seu estilo. Eventualmente criando um estilo próprio chamado simplesmente de MMA. Os promotores do MMA foram pressionados a adotar regras adicionais para aumentar a segurança dos competidores, cumprir os regulamentos esportivos e ampliar a aceitação do esporte.[7] Após essas mudanças, o esporte aumentou sua popularidade, se tornando um dos esportes mais novos que mais cresceram de popularidade. Com eventos de pay-per-view que rivalizam com o boxe e o wrestling profissional.[8]

Dentre as organizações responsáveis pelos torneios de artes marciais mistas, as principais são: o Ultimate Fighting Championship (UFC) e o extinto PRIDE Fighting Championships.

A história das artes marciais mistas editar

 
Escultura representando lutadores de Pancrácio.

O pancrácio foi um antigo estilo de combate desarmado. Os gregos antigos introduziram este esporte nos Jogos Olímpicos em 648 a.C. Algumas exposições públicas de combates ocorreram no fim do século XIX. Por toda a Europa estiveram representados diferentes estilos de luta, incluindo o boxe, o savate, o jiu-jitsu, a luta livre, a luta greco-romana, o catch wrestling e outras, tanto em torneios quanto em desafios. Depois da Primeira Guerra Mundial, a luta tornou a nascer em duas correntes principais: a primeira corrente era uma competição real; a segunda começou a depender mais da coreografia e lutas pré-determinadas, com exibições grandiosas diante de fator público, o que resultou na luta profissional (Ou Pro Wrestling).[9]

As artes marciais mistas modernas têm suas raízes em dois acontecimentos: as exibições de vale-tudo no Brasil e o shootwrestling japonês. De início, influenciaram-se mutuamente, mas foram separados posteriormente.

O vale-tudo começou na terceira década do século XX, quando Carlos Gracie, um dos fundadores da arte marcial brasileira Gracie jiu-jitsu, começou a convidar um competidor de cada modalidade distinta de luta para participar do mesmo evento. Isso era chamado de "Desafio Gracie".[10] Mais tarde, Hélio Gracie e a família Gracie e, principalmente, Rickson Gracie mantiveram este desafio que passou a ocorrer como duelos de vale-tudo sem a presença da mídia.

No Japão, na década de 1980, Antonio Inoki, original Japonês e crescido no Brasil, organizou uma série de lutas de artes marciais mistas, com o objetivo de rpovar a superioridade do Wrestling Profissional sobre outras artes marciais. Essas lutas eram na maioria armadas, mas uma em particular não foi: Antonio Inoki contra o Pugilista campeão peso-pesado Muhammad Ali, a luta resultou em um empate e foi considerada um espetáculo bizarro devido as suas regras, mas foi o impulso inicial que produziu o shootwrestling, uma modalidade de Luta profissional com lutas mais realistas e até algumas com lutas que não eram pré-determinadas.[11] O shootwrestling, mais tarde, redundou na formação de uma das primeiras organizações japonesas de artes marciais mistas, a shooto. As artes marciais mistas também obtiveram grande popularidade nos Estados Unidos em 1993, quando Rorion Gracie e outros sócios criaram o primeiro torneio de UFC.

 
Lutadores de MMA.

Com o sucesso do UFC, os japoneses criaram, em 1994, o Vale Tudo Japan. As duas primeiras edições (1994 e 1995) foram vencidas por Rickson Gracie, que era um grande lutador de vale-tudo do Brasil na década de 1970 e 1980, e que agora participava também de lutas MMA no VTJ, atividade que o tornou próspero. Ele lutou também nas primeiras edições do PRIDE Fighting Championships.

Ao contrário do PRIDE que reinou absoluto entre 1997-2007, O UFC passou por um período de baixa, perdendo valor e sendo proibido em vários estados dos Estados Unidos.

Em 2001 o ex-empresário de boxe, Dana White, convenceu os amigos de infância Lorenzo e Frank Fertitta, donos da rede de Cassinos Station, a comprarem o UFC. Os três fundaram uma empresa chamada Zuffa e compraram o UFC por dois milhões de dólares. Após várias mudanças nas regras conseguiram legalizar o esporte em praticamente todos os estados norte-americanos.

Em 2007, O UFC compra o Pride, levando vários atletas do Japão para os EUA e transformando o UFC na maior organização de MMA do planeta.

Em 2018, Dana White declarou: "Quando eu penso sobre isso, imagino que nós ainda nem arranhamos a superfície do quão grande essa coisa pode ser. Acabamos de fazer um contrato de TV com a ESPN por US$ 1,5 bilhão por cinco anos. Agora a empresa vale US$ 7 bilhões. Obviamente, este acordo da ESPN será massivo para nós, nos expondo a milhões de pessoas que estão aqui nos EUA e que não conhecem o UFC...".[12]

O inicio do MMA no jiu-jítsu brasileiro editar

O MMA tem influências mais modernas, antes de tudo em violentos encontros de vale-tudo no Brasil e em seguida, shootwrestling, no Japão. O vale-tudo apareceu em 1920 no Brasil com o famoso "Desafio Gracie", que opôs a família Gracie a outros representantes das artes marciais. Para entender o reaparecimento do MMA, é necessário compreender um pouco da história da família Gracie no Brasil.

Em 1871, George Gracie imigrou com sua família da Escócia para o Brasil e estabeleceu-se na província do Pará, no norte do país. No início de 1900, o japonês Mitsuyo Maeda também fora instalado na mesma região, por envio do governo japonês, que queria estabelecer uma colônia. Logo tornou-se amigo de Gastão Gracie, uma figura política local, filho de George Gracie. Gastão e Maeda ajudaram a estabelecer a colônia japonesa, usando sua influência.

 
Mitsuyo Maeda, conhecido como Conde Koma, o homem que transmite para a família Gracie técnicas de judô e jiu-jitsu.

Maeda, além de sua habilidade política, também era conhecido no Japão por outro motivo, ele era um campeão reconhecido de judô. E que Maeda, ou Conde Koma, nome herdado de uma estadia em Espanha, oferecido em gratidão pela ajuda Gastão tinha trazido, para ensinar seu filho, Carlos Gracie, seu conhecimento de judô e jiu-jitsu. Maeda trouxe o Carlos jovens entre os anos 15 e 21, em seguida, retornou ao Japão. Após seu mestre ter desaparecido, Carlos começou a ensinar a arte para seus irmãos, Hélio, Jorge, Osvaldo e Gastão Gracie Jr. Os irmãos então começaram a adaptar as técnicas de Maeda para conferi-las a maior eficácia possível. Em 1925, Carlos partiu para o Rio de Janeiro com Hélio, com menos de 11 anos, onde abriram uma academia de jiu-jitsu. Um dos irmãos, Hélio Gracie foi o mais jovem (16 anos) e mais leve (apenas 62 kg), quando ele começou a aprender Jiu-jitsu. Não pôde participar de treinamentos, ele via seu irmão mais velho ensinar a cada dia. Quando Carlos não pude dar aula por motivo de viagem, Hélio foi convidado a substituí-lo. Por causa de sua pequena estatura, ele começou a adaptar as regras básicas de Jiu-jitsu. Ele apresentou a aplicação de arte de energia, permitindo a um adversário menor derrotar um maior. Ele levou a cabo a mudança e aumentou as técnicas básicas para torná-las eficazes em todas as categorias. Tudo isto deu origem ao desenvolvimento de uma nova arte marcial, Gracie Jiu-Jitsu.

Carlos e Helio continuaram a avançar e aperfeiçoar sua arte em sua nova academia. Carlos concebido para atrair a atenção e promover, um plano de marketing conhecida como o "Desafio Gracie". Ele publicou uma série de anúncios em vários jornais do Rio, incluindo uma foto de si mesmo, fisicamente inexpressivo, um anúncio de sua academia, e um desafio:

"Se você quer um braço quebrado ou costela, entre em contato com Carlos Gracie esta questão."

E assim começou o renascimento mistura artes marciais, Carlos e seu irmão mais novo de Hélio, seguido pelo filho dos dois homens, lançado e levantaram a muitos desafios em partidas de vale-tudo, contra representantes de diferentes escolas, karate, boxe, savate, luta livre, capoeira.

 
Mitsuyo Maeda, em pé, à esquerda da foto, e seus primeiros alunos no Brasil.

Quanto à popularidade destes desafios espalhados por todo Rio, e jogos inicialmente fechado para o público, começaram a se reunir mais pessoas, a ter lugar nos estádios de futebol principal. Uma das primeiras dessas lutas profissionais foi o confronto entre o pugilista campeão brasileiro peso leve, Portugal e irmão Antonio Carlos, o mais jovem Hélio, menor e mais leve. Este último ganhou a luta por finalização em 30 segundos e foi elevado a herói. Naquela época, o Brasil não tinha ícone internacional de esportes, e Hélio conquistou esse lugar. Masahiko Kimura argumentou que, se sua luta contra o Hélio dura-se mais de três minutos, ele concordaria em declarar o vencedor.

A existência desses desafios foi conhecido no Japão, e os principais lutadores japoneses vieram para participar desta nova forma de competição contra os Gracies, pois acreditavam que eles estavam tentando corromper suas artes tradicionais. Muitos campeões japoneses lutaram contra Hélio, que, com seus 65 kg, enfrentou adversários maiores. Suas duas derrotas apenas, contra Masahiko Kimura e Valdemar Santana permaneceu na legenda. Hélio continuou a defender o nome do Gracies e sua arte marcial entre 1935 e 1951. Aos 49 anos, sua derrota contra o Santana foi sua última luta. Foi a vez do filho mais velho de Carlos, Carlson, com a idade de 17 anos, para assumir. Mais tarde, foi o filho de Helio, Rolls, Rickson e Rorion, que continuaram o "Desafio Gracie" .

O vale-tudo tornou-se imensamente popular, sendo o segundo esporte mais popular em termos de vendas de ingressos, no Brasil atrás, apenas, do futebol. É um estado que pode ser encontrado até hoje. Muitas equipes e organizações foram formadas, e as reuniões começaram a ser realizados regularmente em todo o país. Os combates tiveram lutadores de diferentes estilos, incluindo o jiu-jitsu brasileiro, o kickboxing, o muay thai, a luta livre (wrestling) e o boxe. Com o sucesso crescente de Gracie jiu-jitsu, alguns membros da família foram ao Estados Unidos.

Estilos de luta mais comuns editar

Inicialmente em competições iniciais de Vale-tudo e outras formas de proto-MMA, os lutadores usavam apenas uma arte marcial que focava em áreas específicas, com a evolução do esporte, os lutadores começaram a misturar vários estilos de luta já que apenas uma disciplina se mostrou ineficiente. Estilos e disciplinas mais populares incluem:[13]

Regras editar

 
Renzo Gracie aplica um "tiro de meta" em Eugênio Tadeu, movimento em que o lutador chuta a cabeça de um oponente caído. Embora comum no Vale-Tudo, no início do MMA e nas promoções japonesas como o PRIDE. O "tiro de meta" foi banido das Regras Unificadas do MMA

As regras para o MMA moderno evoluíram bastante desde os dias do Vale-tudo, Shootfighting e o UFC 1. Tanto nos primeiros eventos do UFC quanto no Vale-Tudo não haviam muitas regras, as únicas proibições eram: sem dedo nos olhos, sem morder em sem "pescar" (Enfiar o dedo em qualquer orifício do corpo). Enquanto no Japão, organizações de Shootwrestling como o Shooto e Pancrase, usavam regras adaptadas do professional wrestling.

O sistema moderno de regras se chamada Regras Unificadas de MMA,[18] surgindo em 2001 com a comissão atlética do estado de Nova Jérsia para criar um sistema de regras universal para o esporte e com parceria do UFC para legalizar e legitimar o esporte nos EUA. As Regras Unificadas são:

Gerais editar

  • Os lutadores devem usar luvas de dedo aberto fornecidas pelo evento.
  • Os lutadores são divididos por categorias de peso semelhantes as encontradas em outras modalidades de esportes de lutas.[19]
  • Obrigatório o uso de coquilha — equipamento de proteção genital — e protetor bucal.
  • É permitido — porém, não obrigatório — joelheiras, tornozeleiras e bandagem para tornozelos.
  • Lutadores que não demonstrarem agressividade ou combatividade, serão advertidos e a luta reiniciada.

É proibido editar

Condutas consideradas antiesportivas:[20]

  • Cabeçada, dedo no olho, morder, puxar cabelo, beliscar, arranhar e cuspir no adversário
  • Ataque à boca do adversário com a mão, à região genital ou ao rim com o calcanhar
  • Enfiar o dedo em qualquer orifício, corte ou laceração, e manipular as articulações pequenas do adversário
  • Ataques à coluna ou parte de trás da cabeça, golpear de cima para baixo usando a ponta do cotovelo, qualquer tipo de ataque à garganta e agarrar a clavícula
  • Chutar ou atingir com o pé ou a perna a cabeça do adversário que está no chão (exceto no One Championship e RIZIN).
  • Chutar ou atingir com o joelho a cabeça do adversário que está no chão
  • Arremessar o adversário de cabeça no chão ou atirá-lo para fora do ringue
  • Segurar calção ou luvas do adversário, assim como agarrar a grade do octógono
  • Utilizar linguagem imprópria ou abusiva no ringue ou ser flagrado desrespeitando as instruções do árbitro
  • Atacar o adversário nos intervalos, que esteja sob cuidados do juiz ou após a campainha ter anunciado o fim do round
  • Sem limitação, evitar contato com adversário, cair de forma intencional, derrubar insistentemente o protetor bucal ou fingir lesão
  • Interferência do córner ou jogar toalha durante a luta
  • Usar alguma substância escorregadia no corpo

Categorias de peso[21] editar

  • Atomweight/Peso Átomo (Feminino apenas) — até 48 kg (105,8 lb)
  • Straweight/Peso Palha (Feminino apenas) — até 52,2 kg (115 lb)
  • Flyweight/Peso Mosca — até 56,7 kg (125 lb)
  • Batamweight/Peso Galo — até 61,2 kg (135 lb)
  • Featherweight/Peso Pena — até 65,7 kg (145 lb)
  • Lightweight/Peso Leve — até 70,3 kg (155 lb)
  • Welterweight/Peso Meio-Médio — até 77,1 kg (170 lb)
  • Middleweight/Peso Médio — até 83,9 kg (185 lb)
  • Light Heavyweight/Peso Meio-Pesado — até 92,9 kg (205 lb)
  • Heavyweight/Peso Pesado — até 120,2 kg (265 lb)
  • Super Heavyweight/Peso Superpesado — mais de 120,2 kg (265 lb)

Decisões de luta editar

  • Desistência = O lutador pede o fim da luta, pois não tem mais condições de continuar.
  • Finalização = O lutador no popular "Bate", ou seja, toca duas ou mais vezes no adversário que o está forçando-o com um golpe como uma chave de perna, chave de braço, mata-leão, guilhotina ou vários outros tipos de submissão e o juiz interrompe a luta.
  • Nocaute (KO) ou knockout = Quando o lutador executa um golpe muito forte que torne o oponente incapaz de continuar lutando.
  • Nocaute técnico (TKO) ou technical knockout = Quando o juiz, paramédico, lutador, ou treinador decide que não é mais possível para que o lutador continue em segurança. Tipos de TKO:
  • Parado pelo médico/por injúria: O lutador sofreu um ferimento e não pode continuar lutando em segurança.
  • Parado pelo treinador: O lutador está sendo dominado a tal ponto que lutar está se tornando perigoso. O treinador decide rendição no nome do lutador para evitar dano desnecessário ou potenciais ferimentos. (Isto também pode se chamar "Jogar a toalha".)
  • Parado por ataques: O lutador está encoberto por ataques, e não pode se defender convenientemente. O juiz intervém para evitar dano desnecessário ou potenciais ferimentos.Esse é o TKO mais comum.
  • Derrubadas múltiplas: O lutador é derrubado um determinado número de vezes em um só assalto.
  • A Decisão judicial = Quando a luta não termina, nem com nocaute e nem com finalização. Cabe aos três juízes laterais tomarem a decisão da luta. Dependendo da pontuação a luta pode terminar:
  • Unânime = Os três juízes favorecem um lutador.
  • Maioria = Quando dois juízes concebem a vitória a um lutador, enquanto um terceiro juiz concebe um empate.
  • Dividida = Quando dois juízes concebem a vitória a um lutador, enquanto um terceiro juiz concebe a vitória ao outro lutador.
  • Empate Maioria = Quando dois dos três juízes concordam que nenhum lutador venceu, enquanto que um juiz indica um lutador vencedor.
  • Empate Dividido = Quando um juiz determina a vitória a um lutador, enquanto o segundo juiz determina a vitória ao outro lutador e o terceiro juiz determina um empate. É o resultado mais raro do MMA.
  • Desqualificação = Quando um lutador aplica um golpe que viola as regras do combate.
  • Cancelamento = Quando os juízes cancelam a luta, por falta de segurança, irregularidade no peso, falta de equipamento, falta de luz e falta de outros tipos de coisas que uma luta tem que ter para ser segura.
  • No Contest ou Sem Resultado = Quando os juízes concordam que a luta não se realizou da maneira natural, correta ou justamente.

Promoções e Torneios editar

UFC editar

 Ver artigo principal: Ultimate Fighting Championship
 

Criado em 1993, por Rorion Gracie, Art Davie e Robert Meyrowitz, e atualmente parte da William Morris Endeavor e Zuffa, presidido por Dana White. É o mais antigo, popular, importante e maior torneio de MMA do Planeta. Inicialmente fundado como um torneio de Vale-Tudo sem regras e regulações onde representantes de diferentes artes marciais lutavam para decidir qual era a melhor (embora o foco era promover o Jiu-Jítsu Brasileiro da família Gracie). A empresa sobreviveu múltiplas crises que ameaçaram a empresa e o MMA, foi responsável pela criação das regras unificadas do MMA, comprou concorrentes como PRIDE FC, WEC e Strikeforce e atualmente, é uma das principais marcas de eventos esportivos nos EUA e um dos líderes de PPV.

Bellator MMA editar

 Ver artigo principal: Bellator MMA
 

Criada em 2008 com sede em Newport Beach, Califórnia. Inicialmente como um torneio de eliminação de MMA, Bellator cresceu com o investimento da Viacom, se tornando a segunda maior promoção de MMA na América do Norte. Em um 2016 inaugurou uma divisão de Kickboxing.

 

Professional Fighters League editar

 Ver artigo principal: Professional Fighters League

Fundada em 2021 como a World Series of Fighting (WSOF), a organização cresceu para se tornar a terceira maior na América do Norte. Em 2018 passou por um rebranding se tornando a Professional Fighters League (PFL). A promoção adotou um formato de liga esportiva semelhante ao da NFL ou NBA, com uma rodada classificatória por pontos corridos seguido por play-offs, com o campeão de cada categoria ganhando 1 milhão de dólares.[22][23]

RIZIN Fighting Federation editar

 Ver artigo principal: Rizin Fighting Federation

Criada em 2015 no Japão, a Rizin Fighting Federation foi fundada como a continuação do PRIDE Fighting Championships (Fundado em 1997, fechado em 2007) e DREAM (Fundando em 2008, fechado em 2012), e é atualmente a maior promoção de MMA no Japão. Continuando na tradição do PRIDE, RIZIN possui muitos de seus antigos lutadores, o seu sistema de regras é diferente das Regras Unificadas do MMA e mais similar aos do PRIDE: O tempo das lutas são diferentes, há menos restrições de golpes ("Tiros de meta" e chutes em oponentes caídos são permitidos), lutadores podem usar tênis de Wrestling e as lutas acontecem em um ringue semelhante ao de Boxe ao invés de um Cage.

ONE Championship editar

 Ver artigo principal: ONE Fighting Championship
 

Fundada em 2011 em Cingapura. ONE Championship tem sua área de atuação no Sudeste Asiático, realizando eventos também na China e Japão. Investindo em um mercado ignorado pelo UFC e outras promoções de MMA, o ONE Championship cresceu não apenas na sua área de atuação mas também se tornou um dos maiores promoções de MMA no mundo e líder na Ásia.[24][25] As regras do ONE são chamadas de "Global Rules of MMA", sendo levemente modificadas das regras unificadas incluindo elementos do PRIDE, como chutes em oponentes caídos e um sistema diferente de pesagem.[26] O ONE Championship também expandiu para outras categorias de Esporte de combate, em seus eventos também realizando lutas de Kickboxing, Muay Thai, Submission grappling e Boxe, com uma luta em 2018 entre Srisaket Sor Rungvisai e Iran Diaz pelo campeonato peso super-mosca do Conselho Mundial de Boxe.

O ONE também transmite seus eventos gratuitamente pelo YouTube e seu aplicativo móvel.

KSW editar

 

Konfrontacja Sztuk Walki (em português: Confronto de Artes Marciais) é uma promoção com sede na Polónia, sendo considerada a maior da Europa. A organização foi fundada em 2003 e cresceu ao fechar acordos com grandes transmissoras polonesas, realizando poucos cards ao ano cercado de grandes espetáculos. O evento KSW 39: Colosseum teve um público pagante de 57.766, o segundo maior apenas atrás do Pride/Shockwave em 2002.[27]

Jungle Fight editar

 Ver artigo principal: Jungle Fight

Formado em 2003 pela lenda do Jiu-jítsu brasileiro, MMA e Vale-Tudo Wallid Ismail, tem o nome pelo seus primeiros eventos, realizados em Manaus. O Jungle Fight é considerado uma das maiores promoções de MMA no Brasil e da América Latina,[28] conhecido pelos lutadores de alto nível que vão posteriormente para outras organizações maiores como o UFC.

Torneios menores nos EUA editar

A força do MMA no país fez com que canais de televisão, tanto abertos como fechados, dessem muito espaço para torneios menores, mas que contam com grande audiência. Legacy Fighting Alliance e o exclusivamente feminino Invicta Fighting Championships são alguns dos principais nomes dessa categoria atualmente. Dois torneios menores notáveis foram adquiridos pelo UFC foram o Strikeforce e WEC.

Torneios menores nos Japão editar

O Japão é um dos países mais tradicionais do MMA, antes da fundação do UFC em 1993, o país já havia torneios de Shootfighting, inspirados no Shootwrestling da Luta profissional japonesa (Puroresu), essas promoções eram a Shooto (Formada em 1985) e Pancrase (Formado em 1993). Em 1997 o PRIDE foi formado, se tornando a maior organização de MMA até sua falência em 2007, criando o caminha para a criação de mais organizações de MMA como a DEEP/JEWELS, IGF (Fundado pela lenda do Puroresu Antonio Inoki) e RINGS.

Torneios no Brasil editar

Na época do Vale-tudo, os eventos não eram realizados no modelo atual de promoções e torneios e não havia profissionalização do esporte. Após a criação do UFC em 1993 introduziu esse novo modelo no Vale Tudo e posteriormente o MMA, inicialmente com promoções como o International Vale Tudo Championship e World Vale Tudo Championship.[carece de fontes?]

Ver também editar

Referências

  1. a b James; Haff; Kelly; Beckman., Lachlan; Gregory; Vincent; Emma. (outubro de 2016). «Towards a Determination of the Physiological Characteristics Distinguishing Successful Mixed Martial Arts Athletes: A Systematic Review of Combat Sport Literature». Springer Nature. Spots Medicine. 1 (46): 10. Consultado em 18 de setembro de 2022 
  2. «Rules and Regulations - Unified Rules and Other MMA Regulations». web.archive.org. 16 de abril de 2016. Consultado em 31 de março de 2023 
  3. Grant, T. P. «History of Jiu-Jitsu: Coming to America and the Birth of the UFC». Bleacher Report (em inglês). Consultado em 31 de março de 2023 
  4. Sherdog.com. «Changes Come to Shooto, Fighters React». Sherdog (em inglês). Consultado em 31 de março de 2023 
  5. Grant, T. P. (2 de maio de 2013). «MMA Origins: Fighting For Pride». Bloody Elbow (em inglês). Consultado em 31 de março de 2023 
  6. Plotz, David (17 de novembro de 1999). «Fight Clubbed». Slate (em inglês). ISSN 1091-2339. Consultado em 31 de março de 2023 
  7. «wnyt.com - Ultimate Fighting wants to come to NY». web.archive.org. 9 de maio de 2008. Consultado em 31 de março de 2023 
  8. «Wayback Machine». web.archive.org. 22 de maio de 2007. Consultado em 31 de março de 2023 
  9. «The Forgotten Golden Age of MMA - Part I of IV». Cageside Seats 
  10. «Desafio Gracie: o torneio precursor que deu origem ao UFC | Universo Retrô». Consultado em 19 de janeiro de 2020 
  11. Tallent, Aaron (20 de fevereiro de 2005). «The Joke That Almost Ended Ali's Career». The Sweet Science (em inglês). Consultado em 9 de abril de 2023 
  12. «Dana White estima valor de mercado do UFC em R$ 27 bi após acordo com ESPN». www.uol.com.br. Consultado em 5 de maio de 2021 
  13. «UFC® Martial Arts Styles - Fighters Train in Multiple Disciplines». www.ufc.com. Consultado em 30 de outubro de 2018. Arquivado do original em 3 de março de 2015 
  14. «Deiveson Figueiredo retorna às origens e acompanha torneio de luta marajoara no interior do Pará». ge. Consultado em 22 de novembro de 2022 
  15. Rondina, Steven. «Olympians in MMA: Top 10 Fighters of Today Who Competed in the Olympic Games». Bleacher Report (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2022 
  16. «Official Tickets and Your Source for Live Entertainment | AXS.com». www.examiner.com (em inglês). Consultado em 31 de outubro de 2018 
  17. «Capoeirista é hit na web com golpes incríveis. Mas por que não está no UFC? - Esporte». BOL Notícias. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  18. «As Regras Unificadas de Mixed Martial Arts (MMA)» (PDF). cabmma.org.br. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  19. Lutas, Revista (14 de setembro de 2016). «Regras MMA - Pesos e Categorias do mma - equipamentos obrigatórios - IMPORTANTE SABER». Revista Lutas. Consultado em 27 de março de 2016 
  20. Não vale tudo no MMA. Uol esportes Pagina Visitada em 13 de Janeiro de 2012
  21. Lutas, Revista (14 de setembro de 2016). «Regras MMA - Pesos e Categorias do mma - equipamentos obrigatórios - IMPORTANTE SABER». Revista Lutas. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  22. Mitra, Anurag. «Professional Fighters League: All you need to know about the unique MMA league». www.sportskeeda.com (em inglês). Consultado em 4 de janeiro de 2022 
  23. «PFL 1 debut card official in New York after heavyweight musical chairs». MMA Junkie (em inglês). 6 de junho de 2018. Consultado em 4 de janeiro de 2022 
  24. https://www.forbes.com/sites/brianmazique/2018/06/08/one-championship-and-singapore-have-partnered-to-create-asias-largest-global-sports-media-property/#772c0db7301b
  25. https://www.bloodyelbow.com/2018/10/17/17976862/one-championship-look-finances-mma-one-fc-losses
  26. https://www.onefc.com/martial-arts/
  27. Albuquerque, Adriano (17 de outubro de 2017). «Com eventos maiores e apoio da TV aberta, KSW "peita" UFC e domina MMA na Polônia». Combate. Consultado em 4 de janeiro de 2021 
  28. https://www.sherdog.com/news/articles/7/Sherdogs-Top-10-Regional-MMA-Promotions-84369


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Definições no Wikcionário
  Citações no Wikiquote
  Categoria no Commons