Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Paulista de Futebol de 1942

O Campeonato Paulista de Futebol de 1942 teve como campeão a equipe do Palmeiras e o Corinthians como vice-campeão. O artilheiro foi da equipe do Corinthians, Mário Milani, com 24 gols.

Campeonato Paulista de Futebol de 1942
Campeonato Paulista de Futebol da Primeira Divisão de 1942
Dados
Participantes 11
Organização FPF
Período
Gol(o)s Não disponível
Campeão Palmeiras (9º título)
Vice-campeão Corinthians
Melhor marcador Mário Milani
◄◄ São Paulo 1941 Soccerball.svg 1943 São Paulo ►►

A partida que decidiu a conquista do Palmeiras foi diante do São Paulo, que disputava também a taça junto com o Corinthians. A disputa foi influenciada negativamente pela Segunda Guerra Mundial e marcou a primeira conquista alviverde depois de o clube ter sido obrigado a abandonar o nome de Palestra Itália.[1]

Índice

HistóriaEditar

O Brasil declarara guerra aos países do Eixo, e começou uma perseguição às colônias desses países no Brasil. Isso levou o Sport Club Germânia a mudar de nome para esporte Clube Pinheiros. Do mesmo modo, o Palestra Itália, temendo ser fechado e perder seu patrimônio, mudou de nome.

Inicialmente, a equipe alterou sua denominação para Palestra de São Paulo e ainda disputou seis partidas, todas com vitória no campeonato. A mudança não satisfez as autoridades perseguidoras e representantes da sociedade da época, o que obrigou o clube a fazer uma nova alteração, desta vez definitiva, para Palmeiras, dias antes da partida que poderia decidir o campeonato.

Como o Palestra era o líder da competição e restavam dois jogos para fim, exatamente contra São Paulo e Corinthians, bastava uma vitória para a conquista do título. Por coincidência, após a mudança de nome, o Palmeiras enfrentaria justamente a equipe tricolor, tida como grande responsável pela perseguição e por uma campanha na qual o clube alviverde era acusado de ser "inimigo da pátria".[2]

Em 20 de setembro de 1942, o Palmeiras entrou em campo pela primeira vez com o nome que é conhecido até os dias de hoje. Para evitar as vaias que eram prometidas pelos rivais, a equipe surgiu no gramado do Estádio do Pacaembu com uma bandeira do Brasil; e foi aplaudida pelos presentes.

O jogo foi tenso e violento, com vitória alviverde por 3 a 1, e abandono de campo do escrete tricolor aos 21 minutos do segundo tempo, quando o árbitro marcou um pênalti cometido por Virgílio.[3]

O Palmeiras ganhou a primeira taça com o novo nome. Com a derrota, o São Paulo terminou em terceiro, atrás do Corinthians, vice-campeão. Todo o episódio que marca a mudança do nome do alviverde que teve como desfecho o título, é conhecido historicamente como "Arrancada Heroica".[4]

Nesta época, surgiu uma piada que dizia que o Paulistão se decidia na moedinha: cara dava Corinthians, coroa dava Palmeiras, já que os dois revesavam a hegemonia paulista. Mas, no ano seguinte a moeda "cairia de pé", já que o São Paulo foi campeão.

Neste campeonato de 1942, por sinal, foi registrado o maior público da história do Pacaembu: 70.281 pessoas assistiram ao empate em 3x3 entre São Paulo e Corinthians,no dia 24 de maio, que marcou a estreia de Leônidas da Silva com a camisa tricolor.

ParticipantesEditar

Corinthians

Palmeiras

Portuguesa Santista

Santos

Ypiranga

Comercial Capital

Portuguesa

SP Railway

Juventus

Hespanha

São Paulo

Jogo decisivoEditar

20 de setembro de 1942 Palmeiras 3 — 1 São Paulo Estádio do Pacaembu, São Paulo
Público: 45.913
Árbitro: Jaime Janeiro Rodrigues

Cláudio   19 do 1.º tempo
Del Nero   43 do 1.º tempo
Echevarrieta   14 do 2.º tempo
Waldemar de Brito   23 do 1.º tempo
Virgílio  

Palmeiras: Oberdan, Junqueira e Begliomini; Zezé Procópio, Og Moreira e Del Nero; Cláudio, Waldemar Fiúme, Viladoniga, Lima e Echevarrieta. Técnico:Armando Del Debbio.

São Paulo: Doutor, Piolin e Virgílio; Lola, Noronha e Silva; Luizinho, Waldemar de Brito, Leônidas da Silva, Remo e Pardal. Técnico: Conrado Ross.

PremiaçãoEditar

Campeão Paulista de 1942
 
PALMEIRAS
(nono título)

Classificação final[5]Editar

Classificação - Final
Time PG J V E D GP GC SG
1 Palmeiras 36 20 17 2 1 65 19 46
2 Corinthians 33 20 15 3 2 78 29 49
3 São Paulo 32 20 15 2 3 77 28 49
4 Ypiranga 24 20 10 4 6 55 44 11
5 São Paulo Railway 19 20 8 3 9 48 61 -13
6 Juventus 19 20 9 1 10 42 46 -4
7 Santos 18 20 7 4 9 59 51 8
7 Portuguesa 18 20 8 2 10 44 52 -8
9 Portuguesa Santista 10 20 5 0 15 39 60 -21
10 Comercial de São Paulo 7 20 3 1 16 34 94 -60
11 Hespanha 4 20 1 2 17 30 87 -57
PG - pontos ganhos; J - jogos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas; GP - gols pró; GC - gols contra; SG - saldo de gols

Ver tambémEditar

Referências