Mirassol Futebol Clube

Clube de futebol brasileiro

O Mirassol Futebol Clube (conhecido apenas por Mirassol e cujo acrônimo é MFC) é um clube brasileiro de futebol da cidade de Mirassol, interior do estado de São Paulo. Foi fundado em 9 de novembro de 1925 e as suas cores são amarelo, verde e branco. Atualmente, o Mirassol disputa a primeira divisão do Campeonato Paulista e a Série C do Campeonato Brasileiro.

Mirassol
MirassolFCnovo.png
Nome Mirassol Futebol Clube
Alcunhas Leão da Alta Araraquarense
Terror do Interior
Maior do 017
Mascote Leão
Principal rival Novorizontino
Fundação 9 de novembro de 1925 (96 anos)
Estádio José Maria de Campos Maia
Capacidade 15.000
Localização Mirassol, São Paulo, Brasil
Presidente Edson Antonio Ermenegildo
Treinador(a) Ricardo Catalá
Patrocinador(a) Guaraná Poty
Material (d)esportivo Physicus
Competição Paulistão - Série A1
Brasileirão - Série C
Copa do Brasil
Copa Paulista
Website mirassolfc.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual

HistóriaEditar

Amadorismo e primeira participação profissionalEditar

Em suas duas primeiras décadas de existência, o Mirassol disputou partidas amistosas e torneios regionais. O clube foi criado no jogo de inauguração do estádio como seleção com o objetivo de representar a cidade em amistosos e torneios regionais.[1]. Apenas no ano de 1951, participou pela primeira vez de uma competição da Federação Paulista de Futebol, o Campeonato Paulista da Segunda Divisão (atual A2), ao lado de XV de Jaú, Internacional de Bebedouro e Monte Azul, entre outros.

Porém, no ano seguinte, o clube voltou ao amadorismo, disputando apenas competições regionais, estaduais e jogos amistosos com sua equipe juvenil (que foi criada em 1937). Após nove anos longe de competições profissionais, o Mirassol retornou, em 1960, para disputar o Campeonato Paulista da Terceira Divisão (atual A-3). No ano seguinte passou a disputar a segunda divisão estadual, onde permaneceu por quatro temporadas.

GREC MirassolEditar

Na década de 1960, com o surgimento do Grêmio Recreativo e Esportivo Cultura Mirassol (GREC), em 1957, começa uma grande rivalidade entre as duas equipes, que viriam a se enfrentar pela Terceira Divisão de 1962 e 1963. Em 1961, no seu ano de estréia no Campeonato Paulista organizado pela Federação Paulista de Futebol, o GREC sagra-se campeão da Quarta Divisão (atual Série B), aumentando ainda mais a rivalidade, uma vez que o Mirassol ainda não havia conquistado nenhum título no profissionalismo, embora já estivesse na Terceira Divisão quando seu rival adquiriu o direito de acesso.

Clube que se fundiu ao Mirassol FC
GREC Mirassol

Mirassol Atlético ClubeEditar

Apesar dessa crescente rivalidade, era consenso que, para uma cidade daquele tamanho, dois times profissionais eram demais. Então, em 1964, os dois clubes resolveram se unir, e houve a fusão entre eles. Com isso, o Mirassol Futebol Clube mudou seu nome para Mirassol Atlético Clube, deixando as cores verde e amarela de lado para adotar a azul e branca.

Com a nova denominação, disputou o Campeonato Paulista entre 1965 e 1968 e, nos três anos seguintes (1969 a 1971), interrompeu sua participação nos torneios estaduais. Contudo, em 1972, estava de volta. Em 1976, o clube permaneceu inativo, por falta de recursos, até o ano de 1978. Em 1979, a equipe retorna na Quinta Divisão (atualmente extinta). Em 1980 e 1981, retorna à Terceira Divisão.

A nova equipe de Mirassol perdurou por 17 anos, mas, devido a um certo "distanciamento" dos "grequianos" na condução do clube, os dirigentes se reuniram e decidiu-se pela volta do Mirassol Futebol Clube, e o clube voltou a ter o nome original, com o mesmo uniforme nas cores verde e amarela.

A voltaEditar

De volta às atividades em 1982, com o nome de sua fundação, disputou, até 1985, o Campeonato Paulista da Terceira Divisão, ano em que conquistou o vice-campeonato, obtendo o acesso para a Segunda Divisão. Em 1993, o Mirassol caiu novamente para a Terceira Divisão, mas, em 1997, foi campeão paulista da "série A3", conquistando pela primeira vez o acesso para a "Série A-2" do Campeonato Paulista. Na final, derrotou a equipe de Santa Bárbara na final em Santa Bárbara D'Oeste por 1 X 0, gol do centroavante Rogério. Neste campeonato, o Mirassol revelou o zagueiro Dininho, que posteriormente teve uma carreira de destaque em clubes como o Palmeiras e o São Caetano.

Nos anos de 1998 e 1999, a categoria de base rendeu conquistas para o clube. Os juniores foram vice-campeões estaduais, perdendo as finais respectivamente para Palmeiras e São Paulo. Os profissionais, em 1998, no primeiro ano de A-2, lutaram contra o rebaixamento e terminaram em 12º lugar de 16 participantes. Nos dois anos seguintes, 1999 e 2000, o Mirassol chegou nas fases finais da competição, deixando escapar o acesso nos últimos jogos.

Em 2001 e 2002 o Leão fez campanhas apenas regulares na série A-2. Em 2003, mesmo gastando muito dinheiro e apesar de um bom começo de campeonato, as muitas trocas de treinadores e de jogadores resultaram no rebaixamento do clube à "série A-3" do Campeonato Paulista. Porém, voltou à "série A-2" no ano seguinte, depois de ser o vice-campeão da "A-3" - perdeu a decisão do título para o Sertãozinho. Neste mesmo ano outra categoria do clube acabou uma competição estadual em segundo: o "sub-17" foi vice-campeão Paulista, sendo derrotado pelo Santos.

No ano de 2005, o Mirassol terminou o Campeonato Paulista da série A-2 na quinta colocação, ficando muito próximo do acesso - precisava de uma vitória na última rodada e apenas empatou com o Bandeirante em Birigui -, que enfim foi conquistado em 2007. O clube terminou a "série A-2" na terceira colocação, garantindo o direito de disputar pela primeira vez na sua história a Primeira Divisão (atual A-1) do Campeonato Paulista.

Em sua temporada de estréia na elite do futebol paulista em 2008, conseguiu o oitavo lugar. Em 2009, consegue a sétima posição entre vinte equipes com o segundo melhor ataque - superado apenas pelo líder Palmeiras. Com a posição alcançada, obteve o direito de disputar o título simbólico de Campeão do Interior de SP e também a disputa da 1ª Edição do Campeonato Brasileiro da Série D, porém não fez uma boa campanha e acabou eliminado.

Já em 2010, o ano para o Leão da Alta Araraquarense não foi tão bom. Com risco de rebaixamento à praticamente todas as rodadas, a equipe do interior de São Paulo terminou o campeonato na 14º posição. Mas no ano seguinte veio a redenção. Com uma boa campanha, chegando a liderar em algumas rodadas, a equipe terminou a primeira fase no 7º lugar e se classificou para as quartas-de-final, sendo eliminada pelo Palmeiras. A campanha rendeu ao clube mais uma chance na série D do Brasileiro de 2011 e nesta edição o Leão da Alta Araraquarense fez uma boa campanha, mas nas oitavas-de-final acabou parando no Oeste de Itápolis e deixou escapar o acesso à Série C do Brasileiro.

Em 2013, terminou o campeonato paulista com 18 pontos, ficando na 17ª posição, porém a edição de 2013 ficou marcada pela surpreendente vitória por 6–2 sobre o tradicional Palmeiras, em que todos os gols do jogo foram marcados no primeiro tempo, piorando a crise da qual vivia o clube alviverde. Apesar desse triunfo, o Mirassol não conseguiu evitar o rebaixamento.

Em 2014, terminou na 5ª colocação da Série A2 do Campeonato Paulista, ficou com a mesma pontuação do Marília, mas ficou em desvantagem no critério de desempate, com isso o Mirassol não alcançou o seu maior objetivo que era de retornar à elite do Futebol Paulista.

Em 2020, o Leão fez sua melhor campanha no Campeonato Paulista, terminando a competição em 3° lugar, eliminando nas quartas de final, o São Paulo.

Em janeiro de 2021, o Mirassol, disputando as quartas de final da Série D, venceu a Aparecidense-GO pelo placar agregado de 5–3, se classificou para as semifinais da competição e garantiu, pela primeira vez, uma vaga na Série C do Campeonato Brasileiro. No dia 6 de fevereiro do mesmo ano, o Mirassol, com um placar agregado de 2–0, bateu o Floresta-CE e conquistou pela primeira vez, um título nacional, o de campeão da Série D do Campeonato Brasileiro.

Em março de 2022, o Mirassol, conseguiu pela primeira vez se classificar para a segunda fase da Copa do Brasil, eliminando o tradicional Grêmio de virada com um placar de 3–2.

Elenco atualEditar

  Atualizado em 17 de agosto de 2022[2]

Goleiros
Jogador
  Darley
  Gabriel Gasparotto
  Jeferson Romário
  Vinicius
Defensores
Jogador Pos.
  Guilherme Z
  Heitor Z
  Luiz Gustavo Z
  Octávio Z
  Rodrigo Sam Z
  Ivan LD
  Léo Duarte LD
  Pedro Rinaldi LD
  Pará LE
  Rhuan LE
  Willian Gomes LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
  André Lima V
  Daniel V
  Eduardo V
  Paulinho V
  Vinícius Diniz V
  Wellington V
  Arilton M
  Camilo M
  Cristian Renato M
  Geovane M
  Kauan M
  Marcelo M
Atacantes
Jogador
  Cassiano
  Everton Bala
  Júnior Todinho
  Mário Sérgio
  Matheus Oliveira
  Negueba
  Osman
  Pedro Felipe
  Roberson
  Vinicius Mingotti
  Wesley
Comissão técnica
Nome Pos.
  Ricardo Catalá T

TítulosEditar

NACIONAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Brasileiro - Série D 1 2020
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Paulista – Série A3 1 1997
  Campeonato Paulista – Série B1 1 1961*

*Campeão com o nome de Grêmio Recreativo e Esportivo Cultura

Campanhas de destaqueEditar

DESTAQUES
Competição Campanhas
  Campeonato Paulista 3º colocado (2020)
  Campeonato Paulista – Série A2 Vice-campeão   (2016)
  Campeonato Paulista – Série A3 Vice-campeão   (1985) e (2004)
  Promovido à divisão superior
  Rebaixado à divisão inferior

EstatísticasEditar

ParticipaçõesEditar

  Promovido à divisão superior
  Rebaixado à divisão inferior
Participações em 2022
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última A   R  
  Campeonato Paulista 12 3º colocado (2020) 2008 2023 1
Série A2 20 Vice-campeão (2016) 1951 2016 2 2
Série A3 22 Campeão (1997) 1962 2004 2
Série B 2 Campeão (1961) 1960 1961 1
Série B2 (extinta) 1 ?º colocado (1979) 1979
Copa Paulista 16 Semifinais (2008 e 2019) 1999 2019
  Série C 4 A definir (2022) 1995 2022
Série D 5 Campeão (2020) 2009 2020 1
Copa do Brasil 2 2ª fase (2022) 2021 2022

Últimas dez temporadasEditar

Últimas dez temporadas do Mirassol Futebol Clube
  Nacionais   Internacionais   Estaduais
Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Continentais / Mundial Campeonato Paulista Copa Paulista
Ano Div. Pos. Pts J V E D GP GC Fase Máxima Competição Fase Máxima Div. Pos. Fase Máxima
2012 D 29º 7 8 1 4 3 8 11 A1
2013 D Não classificado A1 17º 2F
2014 D Não classificado A2 1F
2015 D Não classificado A2 QF
2016 D Não classificado A2 2F
2017 D Não classificado A1 2F
2018 D 42º 7 6 2 1 3 3 5 A1 14º QF
2019 D Não classificado A1 13º SF
2020 D 50 24 15 5 4 49 15 A1
2021 C 16º Primeira fase A1
Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Eliminado nas semifinais
     Campeão e promovido à divisão superior
     Vice-campeão e/ou promovido à divisão superior
     Rebaixado à divisão inferior
     Classificado à fase de grupos da Copa Libertadores
     Classificado à fase preliminar da Copa Libertadores
     Classificado à Copa Sul-Americana
     Campeão do Campeonato do Interior

Retrospecto em competições oficiaisEditar

Última atualização: Março de 2022

Competição Temporadas Títulos Pts. J V E D GP GC
  Série C 2 5 12 1 2 9 9 21
Série D 4 39 32 10 5 13 31 41

SímbolosEditar

Evolução do Escudo do Mirassol Futebol Clube
Primeiro Escudo Fusão com o GREC -- -- -- Antigo Recente Atual
             

Revelações das categorias de baseEditar

O Mirassol Futebol Clube sempre caracterizou-se por formar bons jogadores em suas categorias de base; fato este que aumentou ainda mais a partir de 1997 com a parceria com a CR Promoções, do empresário Carlos Roberto de Carvalho.

São alguns dos jogadores que saíram das categorias de base do Mirassol:

Goleiros
Jogador
  Silvio Luiz
  Luiz
Defensores
Jogador Pos.
  Túlio Z
  Danilo Z
  Dininho Z
  Maurício Z
-- LD
-- LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
-- V
  Marcelo Mattos M
  Andrade M
  Xuxa M
  Zé Roberto M
  Leandro Sena M
  Danilinho M
Atacantes
Jogador
  Marcel
  Thiago Cavalcanti
  Peter
  Neto Baiano
  Bhown Kehoyn
  Luiz Araújo

Ranking da CBFEditar

Ranking atualizado em Fevereiro de 2021

  • Posição: 98º
  • Pontuação: 653 pontos[3]

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol para pontuar todos os clubes do Brasil[4].

Referências

  1. «O-Mirassol-FC-Celebra-93-Anos-de-Historia» 
  2. «Elenco Profissional». Mirassol Futebol Clube. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  3. http://cdn.cbf.com.br/content/201612/20161213132531_0.pdf Confederação Brasileira de Futebol - acessado em 13 de dezembro de 2017
  4. «Grêmio lidera ranking da CBF; Palmeiras vem em segundo» (PDF)