Draža Mihailović

Dragoljub "Draža" Mihailović (alfabeto cirílico: Драгољуб "Дража" Михаиловић, também conhecido como "Tio Draža"; 27 de abril de 1893 - 17 de Julho de 1946) foi um general iugoslavo da Sérvia durante a Segunda Guerra Mundial. Um monarquista convicto, se retirou para as montanhas perto de Belgrado, quando os alemães invadiram a Iugoslávia em abril de 1941 e lá organizou bandos de guerrilheiros conhecidos como os Destacamentos Chetnik do Exército Iugoslavo. A organização é comumente conhecida como chetniks, embora o nome da organização foi alterado mais tarde para o Exército Iugoslavo na Pátria (JVUO, ЈВУО).[1]

Draža Mihailović
Mihailović durante a segunda guerra mundial
Conhecido(a) por Tio Draža
Nascimento 27 de abril de 1893
Ivanjica,  Sérvia
Morte 17 de julho de 1946
Belgrado,  Iugoslávia
Nacionalidade Sérvio

Fundado como um movimento de resistência monarquista/nacionalista sérvio, foi o primeiro movimento de resistência iugoslavo a ser formado, seguido logo após pelos partisans de Josip Broz Tito. Inicialmente, os dois grupos operavam em paralelo, mas pelo final de 1941, começaram a lutar entre si na tentativa de ganhar o controle de territórios após o fim da guerra. Muitos grupos Chetniks colaboraram ou estabeleceram um modus vivendi com as potências do Eixo. Após a guerra, Mihailović foi julgado e condenado por alta traição e crimes de guerra pelas autoridades da República Federal Popular da Iugoslávia, e executado por um pelotão de fuzilamento.

Referências

  • Hoare, Marko Attila (2006). Genocide and Resistance in Hitler's Bosnia: The Partisans and the Chetniks, 1941-1943. [S.l.]: Oxford University Press. ISBN 0197263801 
  • Karchmar, Lucien (1987). Draza Mihailović and the Rise of the Cetnik Movement, 1941-1945. [S.l.]: Garland Publishing. ISBN 0824080270 
  • Lampe, John R. (2000,). Yugoslavia as History: Twice there was a Country. [S.l.]: Cambridge University Press  Parâmetro desconhecido |isbn-052177357

ref= ignorado (ajuda); Verifique data em: |ano= (ajuda)

  • Lerner, Natan (1994). Yoram Dinstein, ed. «Ethnic Cleansing». Israel Yearbook on Human Rights. 24. ISBN 9041100261. ISSN 0333-5925 
  • MacDonald, David Bruce (2002). Balkan Holocausts?: Serbian and Croatian Victim Centred Propaganda and the War in Yugoslavia. [S.l.]: Manchester University Press. ISBN 071906466X 
  • Malcolm, Noel (1994). Bosnia: A Short History. [S.l.]: New York University Press. ISBN 0814755208 
  • Milazzo, Matteo J. (1975). The Chetnik Movement & the Yugoslav Resistance. [S.l.]: The Johns Hopkins University Press 
  • Pavlowitch, Stevan K. (2007). Hitler's New Disorder: The Second World War in Yugoslavia. New York: Columbia University Press 
  • Pavlowitch, Stevan K. (maio de 2005). «Review of Le Monténégro et l'Italie durant la Seconde Guerre mondiale: Histoire, mythes et réalités by Antoine Sidoti». The English Historical Review. 120 (487): 863 
  • Peyrefitte, Alain (1997). C'était de Gaulle. 2. Paris: Editions de Fallois 
  • Ramet, Sabrina P. (2006). The Three Yugoslavias: State-Building and Legitimation, 1918-2005. [S.l.]: Indiana University Press. ISBN 0253346568 
  • Roberts, Walter R. (1973). Tito, Mihailović and the Allies 1941-1945. [S.l.]: Rutgers University Press 
  • Trew, Simon (1998). Britain, Mihailović and the Chetniks, 1941-42. [S.l.]: St. Martin's Press. ISBN 031217757 Verifique |isbn= (ajuda)