Grande Prêmio da Bélgica de 2020

Grande Prêmio da Bélgica de 2020
Spa-Francorchamps of Belgium.svg
Grande Prêmio da Bélgica de 2020.
Detalhes da corrida
Data 30 de agosto de 2020
Nome oficial Formula 1 Rolex Belgian Grand Prix 2020
Local Spa-Francorchamps, Spa, Bélgica
Total 44 voltas / 308.052 km
Pole
Piloto
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Tempo 1min 41s 252
Volta mais rápida
Piloto
Austrália Daniel Ricciardo Renault
Tempo 1:47.483 (na volta 44)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Segundo
Finlândia Valtteri Bottas Mercedes
Terceiro
Países Baixos Max Verstappen Red Bull Racing

Grande Prêmio da Bélgica de 2020 (formalmente denominado Formula 1 Rolex Belgian Grand Prix 2020) foi a sétima etapa do Campeonato Mundial de 2020 da Fórmula 1. Foi disputado em 30 de agosto de 2020 no Circuito de Spa-Francorchamps, Spa, Bélgica.[1]

RelatórioEditar

Treino ClassificatórioEditar

Q1

Max Verstappen começou o Q1 fazendo 1m43s408, mas Sainz foi 0s086 mais veloz e tomou o primeiro lugar. Ricciardo foi ainda melhor do que os dois, com 1m43s309. Mas a Mercedes veio em seguida e estraçalhou a concorrência, com Hamilton cravando 1m42s323, 0s211 à frente de Bottas. Logo depois, Max melhorou para 1m43s197 e subiu para terceiro.

Antes da última série de tentativas no Q1, houve um replay do que aconteceu em Monza, no ano passado, quando os pilotos formaram uma fila indiana enquanto tentavam dar espaço aos adversários para não pegar tráfego na volta cronometrada. Pelo menos dessa vez não houve prejuízo para ninguém.

O fim do Q1 foi marcado pelo desespero da Ferrari, que correu sério risco de ficar fora do Q2 com seus dois carros. Mas na última tentativa, Leclerc estabeleceu 1m43s656 e conseguiu o 15º lugar, enquanto Vettel, que tinha sido o último colocado no terceiro treino livre, cravou 1m43s567 e ainda ficou em 13º. Um desempenho um pouco menos vexatório.

Sorte de Leclerc que Kevin Magnussen errou na sua última volta e ficou com a última posição no grid. Também foram eliminados Romain Grosjean, companheiro de equipe do dinamarquês na Haas, os dois pilotos da Alfa Romeo, Antonio Giovinazzi e Kimi Raikkonen, e Nicholas Latifi, da Williams.

Eliminados:

Q2

A Mercedes de cara mostrou força no começo do Q2, com Hamilton cravando o melhor tempo do fim de semana até então, com 1m42s014, enquanto Bottas ficou 0s112 atrás. Verstappen só conseguiu uma volta 0s4 acima em relação a Hamilton. Todos os três fizeram suas melhores voltas com o pneu médio e vão largar com esses compostos na prova deste domingo, por regulamento.

Na parte inicial do treino, os dois pilotos da equipe Renault, a exemplo dos treinos livres, mostraram bom desempenho, com Ricciardo à frente de Ocon, em quarto e quinto respectivamente. No fim, Sainz se colocou em quarto, com pneus macios, mas depois caiu para quinto quando Albon, também com compostos macios, subiu para terceiro e ultrapassou Verstappen.

A Ferrari, como se esperava, acabou eliminada com os dois carros, com Leclerc em 13º, logo à frente de Vettel. Também foram eliminados os dois pilotos da Alpha Tauri e George Russell, com a Williams.

Eliminados:

Q3

Na hora mais importante, Hamilton voltou a ter uma performance absurda e estabeleceu a volta mais rápida de todos os tempos em Spa-Francorchamps, com 1m41s451, com Bottas conseguindo apenas 1m42s029. Ricciardo levou a Renault ao terceiro lugar, com 1m42s061, 0s019 à frente de Verstappen.

Na última tentativa, Hamilton melhorou ainda mais seu tempo e baixou para 1m41s252. Bottas também melhorou mas ainda ficou mais de meio segundo atrás, enquanto Verstappen conseguiu tirar o terceiro lugar de Ricciardo.

Após conquistar a pole, Hamilton prestou uma homenagem ao ator americano Chadwick Boseman, que morreu na sexta-feira, aos 42 anos. Imediatamente, o inglês dedicou a pole ao ator pelo rádio e, ao sair do carro, fez o símbolo do "Pantera Negra", personagem interpretado pelo americano no cinema e que também marca a luta antirracista encampada pelo hexacampeão nos últimos meses.[2]

 
Grid de Largada

PneusEditar

Os compostos de pneus fornecidos pela Pirelli para este Grande Prêmio[3]
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Macio (C4)   Slick
(P Zero)
Seco Soft Mais aderência Menos durável
Médio (C3)   Slick
(P Zero)
Seco Medium Médio Médio
Duro (C2)   Slick
(P Zero)
Seco Hard Menos aderência Mais durável
Intermediário   Sulcos
(Cinturato)
Molhado Intermediate
(água não estagnante)
Chuva   Sulcos
(Cinturato)
Molhado Wet
(água estagnante)

ResultadosEditar

Treino ClassificatórioEditar

Pos. Piloto Construtor Tempos Grid
Q1 Q2 Q3
1 44   Lewis Hamilton Mercedes 1:42.323 1:42.014 1:41.252 1
2 77   Valtteri Bottas Mercedes 1:42.534 1:42.126 1:41.763 2
3 33   Max Verstappen Red Bull Racing-Honda 1:43.197 1:42.126 1:41.778 3
4 3   Daniel Ricciardo Renault 1:43.309 1:42.487 1:42.061 4
5 23   Alexander Albon Red Bull Racing-Honda 1:43.418 1:42.193 1:42.264 5
6 31   Esteban Ocon Renault 1:43.505 1:42.534 1:42.396 6
7 55   Carlos Sainz Jr. McLaren-Renault 1:43.322 1:42.478 1:42.438 7
8 11   Sergio Pérez Racing Point-BWT Mercedes 1:43.349 1:42.670 1:42.532 8
9 18   Lance Stroll Racing Point-BWT Mercedes 1:43.265 1:42.491 1:42.603 9
10 4   Lando Norris McLaren-Renault 1:43.514 1:42.722 1:42.657 10
11 26   Daniil Kvyat AlphaTauri-Honda 1:43.267 1:42.730 N/A 11
12 10   Pierre Gasly AlphaTauri-Honda 1:43.262 1:42.745 N/A 12
13 16   Charles Leclerc Ferrari 1:43.656 1:42.996 N/A 13
14 5   Sebastian Vettel Ferrari 1:43.567 1:43.261 N/A 14
15 63   George Russell Williams-BWT Mercedes 1:43.630 1:43.468 N/A 15
16 7   Kimi Räikkönen Alfa Romeo Racing-Ferrari 1:43.743 N/A N/A 16
17 8   Romain Grosjean Haas-Ferrari 1:43.838 N/A N/A 17
18 99   Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Racing-Ferrari 1:43.950 N/A N/A 18
19 6   Nicholas Latifi Williams-BWT Mercedes 1:44.138 N/A N/A 19
20 20   Kevin Magnussen Haas-Ferrari 1:44.314 N/A N/A 20
Regra dos 107%: 1:49.485
Fonte::[4]

CorridaEditar

A McLaren de Carlos Sainz Jr. sofreu uma falha de escape em seu caminho para a grade antes da volta de apresentação, o que significa que ele não foi capaz de começar a corrida.[5] Na volta 9, a Alfa Romeo Racing de Antonio Giovinazzi perdeu o controle do carro que sai do turno 14 e bater no lado direito, enquanto a Williams de George Russell levou evitar a ação para a esquerda, mas acabou falhando como os restos do Alfa Romeo o fez tirar mais grama, fazendo-o bater na parede esquerda. [6]


Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 44   Lewis Hamilton Mercedes' 44 1:24:08.761 1 25
2 77   Valtteri Bottas Mercedes' 44 +8.448 2 18
3 33   Max Verstappen Red Bull Racing-Honda 44 +15.455 3 15
4 3   Daniel Ricciardo Renault 44 +18.877 4 131
5 31   Esteban Ocon Renault 44 +40.650 6 10
6 23   Alexander Albon Red Bull Racing-Honda 44 +42.712 5 8
7 4   Lando Norris McLaren-Renault 44 +43.774 10 6
8 10   Pierre Gasly AlphaTauri-Honda 44 +47.371 12 4
9 18   Lance Stroll Racing Point-BWT Mercedes 44 +52.603 9 2
10 11   Sergio Pérez Racing Point-BWT Mercedes 44 +53.179 8 1
11 26   Daniil Kvyat AlphaTauri-Honda 44 +1:10.200 11
12 7   Kimi Räikkönen Alfa Romeo Racing-Ferrari 44 +1:11.504 16
13 5   Sebastian Vettel Ferrari 44 +1:12.894 14
14 16   Charles Leclerc Ferrari 44 +1:14.920 13
15 8   Romain Grosjean Haas-Ferrari 44 +1:16.793 17
16 6   Nicholas Latifi Williams-Mercedes 44 +1:17.795 19
17 20   Kevin Magnussen Haas-Ferrari 44 +1:25.540 20
Ret 99   Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Racing-Ferrari 9 Acidente 18
Ret 63   George Russell Williams-Mercedes 9 Colisão com detritos 15
DNS 55   Carlos Sainz Jr. McLaren-Renault 0 Problema no escapamento 2
volta mais rápida:   Daniel Ricciardo (Renault) – 1:47.483 (lap 44)
Source:[5][7]
Notes
  • ↑1 – Inclui um ponto para a volta mais rápida
  • ↑2Carlos Sainz Jr. qualificou-se em sétimo, mas o seu lugar na grelha ficou vago porque não largou a corrida.[5]

CuriosidadesEditar

Voltas na LiderançaEditar

Nº de Voltas Piloto Voltas
44   Lewis Hamilton 1-44

2020 DHL Fastest Pit Stop AwardEditar

ResultadoEditar

Pos. Nu. Piloto Construtor Tempo Pontos
1   25
2   18
3   15
4   12
5   10
6   8
7   6
8   4
9   2
10   1
Fonte: [8]

ClassificaçãoEditar

Tabela do campeonato após a corridaEditar

Somente as cinco primeiras posições estão incluídas nas tabelas.

Referências

  1. «Formula 1 Rolex Belgian Grand Prix 2020» (em inglês). Formula 1.com 
  2. «GP da Bélgica: "Pantera Negra" Hamilton bate recorde, faz 93ª pole e presta tributo a ator morto». Globoesporte.com. 29 de agosto de 2020. Consultado em 29 de agosto de 2020 
  3. «Same P-Zero compounds for Austria double-header, different nominations for each race at Silverstone» (em inglês). Pirelli. 17 de junho de 2020. Consultado em 17 de junho de 2020 
  4. «Formula 1 Rolex Belgian Grand Prix 2020 – Qualifying». Formula1.com. Formula One Administration. 29 Agosto 2020. Consultado em 29 Agosto 2020 
  5. a b c Smith, Luke (30 August 2020). «Sainz to miss F1 Belgian GP after late exhaust failure». Autosport.com. Consultado em 30 August 2020  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  6. «WATCH: Giovinazzi and Russell walk away after huge shunt in Belgian Grand Prix | Formula 1®». www.formula1.com (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2020 
  7. «Formula 1 Rolex Belgian Grand Prix 2020 – Race Result». Formula1.com. Formula One Administration. 30 August 2020. Consultado em 30 August 2020  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  8. «2019 DHL Fastest Pit Stop Award» (em inglês). Formula1.com 

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons
Prova Anterior:
Grande Prêmio da Espanha de 2020
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2020
Próxima Prova:
Grande Prêmio da Itália de 2020

Prova Anterior:
Grande Prêmio da Bélgica de 2019
Grande Prêmio da Bélgica Próxima Prova:
Grande Prêmio da Bélgica de 2021