Grande Prêmio da Turquia de 2020

Grande Prêmio da Turquia de 2020
Istanbul park.svg
Grande Prêmio da Turquia de 2020.
Detalhes da corrida
Data 15 de novembro de 2020
Nome oficial Formula 1 DHL Turkish Grand Prix 2020
Local Istanbul Park, Istambul, Turquia
Total 58 voltas / 309.604 km
Pole
Piloto
Canadá Lance Stroll Racing Point-BWT Mercedes
Tempo 1:47.765
Volta mais rápida
Piloto
Reino Unido Lando Norris McLaren-Renault
Tempo 1:36.806 (na volta 58)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes
Segundo
México Sergio Pérez Racing Point-BWT Mercedes
Terceiro
Alemanha Sebastian Vettel Ferrari

Grande Prêmio da Turquia de 2020 (formalmente denominado Formula 1 DHL Turkish Grand Prix 2020) foi a décima quarta etapa do Campeonato Mundial de 2020 da Fórmula 1. Foi disputado em 15 de novembro de 2020 no Istanbul Park, Istambul, Turquia, sendo o retorno da categoria ao país e ao circuito após nove anos.[1]

Lewis Hamilton venceu a corrida e tornou-se heptacampeão da Fórmula 1.[2]

RelatórioEditar

AntecedentesEditar

As contas para o título do heptacampeonato de Lewis Hamilton na Turquia

Após se tornar o maior vencedor da Fórmula 1, Lewis Hamilton está prestes a igualar o recorde de sete títulos de Michael Schumacher. E isso pode acontecer já no GP da Turquia, neste fim de semana. Para isso, basta que Hamilton vença em Istambul. Se o britânico for segundo colocado com vitória de Valtteri Bottas, basta que ele impeça o companheiro finlandês de anotar a volta mais rápida e receber o ponto extra pelo feito.[3]

Treino ClassificatórioEditar

Pouco antes do começo da classificação, um cachorro invadiu a pista e correu livremente por alguns minutos, nas cercanias da curva 7. A direção de prova conseguiu resgatar o animal, mais um nas estatísticas de cachorros abandonados na Turquia.

Q1

A classificação começou sem chuva, mas com pista muito molhada. Alguns pilotos, como Verstappen, Albon, Norris, Leclerc e Vettel entraram com pneus intermediários, enquanto outros como Hamilton e Bottas usaram os compostos para chuva extrema, o que era mais adequado.

Ainda na volta de instalação, os dois pilotos da RBR escaparam da pista, e o holandês rodou, mas evitou a batida. Já Bottas, com os pneus de chuva extrema, fez inicialmente o melhor tempo, à frente de Ocon. Albon desistiu dos intermediários e colocou os pneus para chuva forte, mas ainda assim sofreu.

Faltando dez minutos para o fim do Q1, a chuva aumentou muito, e quem iniciou o treino com pneus intermediários se deu mal. Verstappen ficou ameaçado de sair da zona de classificados, em 15º, logo à frente de Leclerc. A 6:55 minutos da bandeirada, a classificação foi interrompida.

Após 44 minutos de interrupção, as condições melhoraram, e a pista finalmente foi liberada. Logo na volta de instalação, Raikkonen rodou e quase atingiu Leclerc.

Logo depois, Grosjean rodou e ficou preso na caixa de brita. A bandeira vermelha foi agitada de novo, mas a interrupção foi mais rápida, e o treino foi reiniciado quando faltavam 3:50 no cronômetro.

Nos minutos finais, as condições da pista melhoraram, e Verstappen estabeleceu o melhor tempo, com 1m57s485, com Albon completando a dobradinha da RBR. Acabaram eliminados os dois pilotos da Williams, os dois da Haas e Kvyat, que rodou com a AlphaTauri. Hamilton ficou apenas em 14º, dez segundos acima da marca de Verstappen após escapar da pista.

Eliminados: Kevin Magnussen (Haas), Daniil Kvyat (AlphaTauri), George Russell (Williams), Romain Grosjean (Haas) e Nicholas Latifi (Williams).

Q2

Sem chuva, mas com o asfalto ainda muito molhado, os pilotos entraram imediatamente na pista no Q2. As condições foram melhorando volta a volta, mas Verstappen estabeleceu o melhor tempo de cara, com 1m57s125. Logo depois, Albon baixou para 1m56s721, e Stroll assumiu a liderança, com 1m55s730, e Raikkonen subiu para segundo.

Faltando cinco minutos para o fim, Verstappen reassumiu o primeiro lugar, com 1m53s486, e Pérez subiu para segundo, a 0s611 do holandês. As Mercedes finalmente apareceram, com Bottas e Hamilton em terceiro e quarto, mas já a mais de 1s5 de Max.

Logo depois, Albon pulou para segundo, e Verstappen melhorou sua volta para 1m52s036. A três minutos do fim, Bottas e Hamilton se colocaram entre os pilotos da RBR, e Max baixou ainda mais o tempo, para 1m50s293. A um minuto do fim, Raikkonen pulou para terceiro, atrás de Albon. Na última volta, Hamilton ainda assumiu o terceiro lugar.

No fim, os dois pilotos da McLaren e os dois da Ferrari acabaram eliminados, assim como Gasly, enquanto os dois da Alfa Romeo avançaram, assim como os dois das equipes Red Bull, Mercedes, Renault e Racing Point.

Eliminados: Lando Norris (McLaren), Sebastian Vettel (Ferrari), Carlos Sainz Jr.. (McLaren), Charles Leclerc (Ferrari) e Pierre Gasly (AlphaTauri)

Q3
 
Debaixo de chuva, Lance Stroll conquista a sua primeira pole position na Fórmula 1.

Ainda com pneus para chuva extrema, Verstappen seguiu dominante no começo do Q3 e cravou 1m52s326, mas foi superado por Pérez, que fez 1m52s037 com compostos intermediários. Max colocou o mesmo tipo de pneu e voltou para a pista, mas Pérez melhorou ainda mais, para 1m49s321.

Stroll também melhorou e estabeleceu a dobradinha da Racing Point, mas a 2s1 de Pérez. Verstappen ainda melhorou para 1m50s676 e ficou entre os carros da Racing Point. Na última volta, Stroll tomou a pole de Pérez, com 1m47s765. Max quase tomou o primeiro lugar, mas ficou 0s290 atrás.

George Russell cairá para 20º e último por troca de componentes do motor. Carlos Sainz caiu de 13º para 16º por bloquear Sergio Pérez. Mas com a punição de cinco posições do companheiro Lando Norris, o espanhol assumiu o 15º lugar, enquanto Norris parte do 16º lugar. Com isso, Vettel larga em 11º, Leclerc, em 12º, Gasly e Magnussen, em 13º e 14º, respectivamente.[4]

 
Grid de Largada

CorridaEditar

O começo da tarde deste domingo em Istambul foi a perfeita imagem do caos. Com a chuva, não prevista pela meteorologia para o horário da corrida, vários pilotos escaparam da pista mesmo na volta de saída do grid. Antonio Giovinazzi e George Russell chegaram até a bater, mas conseguiram voltar aos boxes para fazer os reparos no carro antes da largada.

Mesmo com a pista extremamente molhada, lisa e sem aderência, a direção de prova optou pela largada normal, sem acionar o safety-car. O surpreendente pole-position Lance Stroll largou muito bem e manteve a liderança, e Sergio Pérez deixou Max Verstappen para trás e subiu para segundo. Lewis Hamilton, de olho no hepta, tracionou muito bem e também superou o holandês, avançando para terceiro. Por outro lado, Verstappen, que partiu do lado sujo, patinou muito na largada e despencou no grid. Em contrapartida, Esteban Ocon foi tocado por Daniel Ricciardo e rodou. Valtteri Bottas, que estava logo atrás, também escapou. Ocon e Bottas caíram para as últimas colocações.

Mas, na sequência da volta, quem se destacou foi Sebastian Vettel, que largou em 11º e ganhou muitas posições, inclusive conseguindo superar as Red Bull de Verstappen e Alexander Albon. O tetracampeão aproveitou um pequeno erro de Hamilton para subir para a terceira posição. Verstappen subia para quarto, com Verstappen em quinto e Lewis em sexto. Lá na frente, de forma surpreendente, Stroll abria vantagem na frente e após cinco voltas já tinha 6s3 de frente para Pérez. Vettel aparecia em terceiro, 14s9 atrás do líder da corrida.

A pista começava a secar e fez com que as equipes chamassem os pilotos para a troca dos pneus de chuva extrema pelos intermediários. Enquanto isso, a Racing Point mantinha a dobradinha, enquanto Vettel, em terceiro, andava à frente de Verstappen e indiretamente ajudava sua futura equipe a escapar na frente. Tal situação perdurou até a volta 9, quando a Ferrari chamou Seb para fazer seu pit-stop. Na mesma volta, Hamilton também fez a parada para colocar os intermediários.

Na volta 10, a Racing Point chamou Stroll para seu pit-stop, mas manteve Pérez por mais um giro. O mexicano assumiu a liderança, com Verstappen em segundo, 4s4 atrás, e Albon em terceiro. Lance voltou dos boxes na quarta colocação, à frente de Daniel Ricciardo e Carlos Sainz, enquanto Vettel estava em sétimo, seguido por Hamilton.

Pérez fez seu pit-stop na volta 12, no momento em que a Racing Point perdeu tempo no procedimento de troca de pneus, enquanto a Red Bull calçou os intermediários para Verstappen no giro seguinte. Albon permaneceu na pista e era o único com pneus de chuva extrema, com Stroll em segundo e Pérez em terceiro, ainda à frente de Max. Vettel e Hamilton vinham na sequência.

Depois que Albon fez seu pit-stop na volta 13, Stroll reassumiu a liderança com 10s8 de vantagem para Pérez, enquanto Verstappen vinha mais perto de ‘Checo’, 1s atrás, em terceiro. O anglo-tailandês voltou à pista em sexto, atrás de Vettel e Hamilton. Nesta mesma volta, Giovinazzi encostou o carro da Alfa Romeo na área gramada e abandonou a prova.

A direção de prova acionou o carro de segurança virtual por segurança enquanto os fiscais de pista removiam o carro do italiano da pista.

Com a pista novamente liberada, Hamilton e Vettel travavam uma grande batalha de dez títulos mundiais. Valente, o tetracampeão segurou a Mercedes de Lewis, que acabou por cometer um erro com a pista molhada e viu a passagem da Red Bull de Albon, caindo assim para sexto. Em seguida, o anglo-tailandês não tomou conhecimento da Ferrari do alemão e fez uma ótima manobra para avançar à quinta posição.

Outro grande duelo era entre Pérez e Verstappen pelo segundo lugar. O holandês andou por várias voltas perto da Racing Point do mexicano. Na volta 18, Max tentou a ultrapassagem, passou com os pneus na parte mais lisa da área de escape asfaltada e rodou. O piloto não bateu por sorte, conseguiu controlar o carro e voltou para os boxes para uma nova troca para pneus intermediários. Enquanto isso, Bottas rodava novamente e estava só em P15.

Albon, comendo pelas beiradas, começava a chegar. Em terceiro, o dono do carro #23 estava 2s2 atrás de Pérez após 21 voltas, enquanto Stroll aparecia soberano em primeiro com 5s6 de vantagem para o mexicano. Verstappen, por sua vez, era investigado pelos comissários por ter cruzado a linha de entrada do pit-lane. Mas o resultado da investigação foi adiado para depois da corrida.

A cena se repetiu com Pérez sendo perseguido por uma Red Bull, mas a de Albon, que lutava não somente pelo segundo lugar, mas também para manter a atuação convincente e continuar na equipe (e na Fórmula 1) no ano que vem. Nicholas Latifi, ao contrário, andava muito mal e tinha duas voltas de desvantagem para o líder após 26 giros. Já George Russell estava em P12 depois de ter sido ultrapassado pela McLaren de Lando Norris. O piloto do carro #4 em seguida passou também a Haas de Kevin Magnussen e subir para décimo.

Com 30 voltas, a direção de prova autorizou a abertura da zona de acionamento da asa móvel, proporcionando uma nova dinâmica para a corrida. Ao mesmo tempo, Albon teve uma brusca perda de rendimento por conta do desgaste dos pneus intermediários, perdeu contato com Pérez e passou a ficar mais perto de Vettel e Hamilton. Mas, por conta da pista ainda bastante úmida, não havia condições de usar os pneus slicks. Tanto que a Ferrari, por exemplo, chamou Leclerc e Vettel para uma nova troca para os intermediários.

A boa corrida de Albon deu lugar a um duro revés depois de o piloto rodar sozinho quando estava pouco à frente de Hamilton. Lewis se aproveitou do erro do jovem da Red Bull e subiu para terceiro, só atrás de Stroll e Pérez, que se sustentavam em primeiro e segundo. Mas, naquela situação, com uma dinâmica diferente, já que o mexicano tinha ritmo melhor que o companheiro de equipe, que sofria com o desgaste dos pneus. Ao mesmo tempo, Magnussen abandonava a disputa depois de uma roda mal apertada após o pit-stop da Haas.

Pérez assumiu a ponta depois que Stroll foi chamado para fazer mais um pit-stop. O canadense voltou em quarto, atrás também de Hamilton e Verstappen, enquanto Lewis pressionava ‘Checo’ na disputa pela liderança.

A disputa, na verdade, nem durou tanto assim. Hamilton sequer tomou conhecimento de Pérez e colocou de lado o carro para fazer a ultrapassagem na volta 38, restando 20 para o fim da corrida. A caminho do hepta, Lewis passou e abriu vantagem

Depois que voltou do pit-stop, Stroll não conseguiu mais se encontrar na corrida. O piloto da Racing Point foi superado por um aguerrido Vettel, em ótima performance com os pneus intermediários novos, e Leclerc aproveitou o embalo para também passar Lance e subir para quinto. Em seguida, Leclerc acionou o DRS para deixar para trás o companheiro de equipe. Lá na frente, Hamilton enfiava 9s em Pérez, que se segurava em segundo.

Enquanto Stroll continuava a despencar na corrida depois de ser passado por Albon e Carlos Sainz cair para oitavo lugar, Bottas rodava novamente em outra amostra de uma corrida pavorosa neste domingo. O finlandês era somente P13. Pior ainda era Latifi, três voltas atrás do líder. O canadense recolheu aos boxes da Williams abandonou a corrida pouco depois.

Depois de ter sido ultrapassado por Leclerc, Verstappen fez uma terceira parada para troca de pneus quando restavam 14 voltas para o fim da corrida. Com bravura, Pérez resistia na segunda colocação mesmo com pneus bastante desgastados. A esperança do mexicano era pela volta da chuva na fase final da corrida. Mesmo assim, ‘Checo’ fazia grande corrida, assim como Leclerc, Vettel e Sainz, que deixava as Red Bull de Albon e Verstappen para trás para assumir a quinta posição. E Hamilton colocava o companheiro de equipe no ‘bolso’ depois de enfiar uma volta de vantagem sobre Bottas.

Hamilton continuava na frente com uma corrida irretocável e controlando com maestria o desgaste dos pneus intermediários. Pérez continuava em segundo e tentava evitar a aproximação de Leclerc, na terceira posição. Mais atrás, os futuros companheiros de equipe Lando Norris e Daniel Ricciardo se enroscavam, com o atual piloto da Renault rodando e voltando em décimo.

Stroll seguia se arrastando e perdeu mais uma posição, a oitava, para a McLaren de Norris.

No desfecho da corrida, Pérez chegou a ser ultrapassado por Leclerc, mas o monegasco tomou o famoso ‘X’, foi superado novamente por ‘Checo’ e perdeu o pódio para Vettel, que, na esteira de um ano muito difícil, conquistou seu primeiro troféu na temporada 2020.

E Lewis Hamilton, depois de 58 voltas, confirmou uma grandiosa vitória neste domingo e garantiu, por três corridas de antecipação, a conquista do sétimo título mundial na Fórmula 1. O maior vencedor agora é o maior campeão de todos, ao lado de Michael Schumacher. Um dia para a história do esporte.[5]

 
Resultado da Corrida

PneusEditar

Os compostos de pneus fornecidos pela Pirelli para este Grande Prêmio
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Macio (C3)   Slick
(P Zero)
Seco Soft Mais aderência Menos durável
Médio (C2)   Slick
(P Zero)
Seco Medium Médio Médio
Duro (C1)   Slick
(P Zero)
Seco Hard Menos aderência Mais durável
Intermediário   Sulcos
(Cinturato)
Molhado Intermediate
(água não estagnante)
Chuva   Sulcos
(Cinturato)
Molhado Wet
(água estagnante)

ResultadosEditar

Treino classificatórioEditar

Pos. Piloto Construtor Q1 Q2 Q3 GridMercedes
1 18   Lance Stroll Racing Point-BWT Mercedes 2:07.467 1:53.372 1:47.765 1
2 33   Max Verstappen Red Bull Racing-Honda 1:57.485 1:50.293 1:48.055 2
3 11   Sergio Pérez Racing Point-BWT Mercedes 2:07.614 1:54.097 1:49.321 3
4 23   Alexander Albon Red Bull Racing-Honda 1:59.431 1:52.282 1:50.448 4
5 3   Daniel Ricciardo Renault 2:05.598 1:54.278 1:51.595 5
6 44   Lewis Hamilton Mercedes 2:07.599 1:52.709 1:52.560 6
7 31   Esteban Ocon Renault 2:06.115 1:53.657 1:52.622 7
8 7   Kimi Räikkönen Alfa Romeo Racing-Ferrari 2:01.249 1:53.793 1:52.745 8
9 77   Valtteri Bottas Mercedes 2:07.001 1:53.767 1:53.258 9
10 99   Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Racing-Ferrari 2:07.341 1:53.431 1:57.226 10
11 4   Lando Norris McLaren-Renault 2:07.167 1:54.945 N/A 151
12 5   Sebastian Vettel Ferrari 2:03.356 1:55.169 N/A 11
13 55   Carlos Sainz Jr. McLaren-Renault 2:07.489 1:55.410 N/A 162
14 16   Charles Leclerc Ferrari 2:04.464 1:56.696 N/A 12
15 10   Pierre Gasly AlphaTauri-Honda 2:05.579 1:58.556 N/A 13
16 20   Kevin Magnussen Haas-Ferrari 2:08.007 N/A N/A 14
17 26   Daniil Kvyat AlphaTauri-Honda 2:09.070 N/A N/A 17
18 63   George Russell Williams-Mercedes 2:10.017 N/A N/A 203
19 8   Romain Grosjean Haas-Ferrari 2:12.909 N/A N/A 18
20 6   Nicholas Latifi Williams-Mercedes 2:21.611 N/A N/A 19
Tempo dos 107%: 2:05.7084
Fonte:[6]
Notas
  • ↑1 -Lando Norris recebeu uma penalidade de cinco lugares no grid por não respeitar as bandeiras amarelas durante a qualificação. [7]
  • ↑2 -Carlos Sainz Jr.recebeu uma penalidade de grade de três lugares por impedir Sergio Pérez durante a qualificação. [8]
  • ↑3 -George Russell foi obrigado a partir do fundo da rede por exceder sua cota de elementos de unidade de energia. [9] Ele também recebeu uma penalidade de cinco posições no grid por não respeitar as bandeiras amarelas durante a qualificação. [10]
  • ↑4 - Como a qualificação foi realizada em pista molhada, aregrados 107%não estava em vigor. [11]

CorridaEditar

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 44   Lewis Hamilton Mercedes 58 1:42:19.313 6 25
2 11   Sergio Pérez Racing Point-BWT Mercedes 58 +31.633 3 18
3 5   Sebastian Vettel Ferrari 58 +31.960 11 15
4 16   Charles Leclerc Ferrari 58 +33.858 12 12
5 55   Carlos Sainz Jr. McLaren-Renault 58 +34.363 15 10
6 33   Max Verstappen Red Bull-Honda 58 +44.873 2 8
7 23   Alexander Albon Red Bull-Honda 58 +46.484 4 6
8 4   Lando Norris McLaren-Renault 58 +1:01.259 14 5+11
9 18   Lance Stroll Racing Point-BWT Mercedes 58 +1:12.353 1 2
10 3   Daniel Ricciardo Renault 58 +1:35.460 5 1
11 31   Esteban Ocon Renault 57 +1 volta 7
12 26   Daniil Kvyat AlphaTauri-Honda 57 +1 volta 16
13 10   Pierre Gasly AlphaTauri-Honda 57 +1 volta 19
14 77   Valtteri Bottas Mercedes 57 +1 volta 9
15 7   Kimi Räikkönen Alfa Romeo-Ferrari 57 +1 volta 8
16 63   George Russell Williams-Mercedes 57 +1 volta PL
172 20   Kevin Magnussen Haas-Ferrari 55 Withdrew 13
Ret 8   Romain Grosjean Haas-Ferrari 49 Collision damage 17
Ret 6   Nicholas Latifi Williams-Mercedes 39 Collision damage PL
Ret 99   Antonio Giovinazzi Alfa Romeo-Ferrari 11 Gearbox 10
Volta mais Rapída:   Lando Norris (McLaren-Renault) – 1:36.806 (58º volta)
Fonte:[12][13][14]
Notas
  • ↑1 – Inclui um ponto para a volta mais rápida.
  • ↑2Kevin Magnussen foi classificado por ter completado mais de 90% da distância da corrida.

CuriosidadesEditar

Voltas na liderançaEditar

Nº de Voltas Piloto Voltas
32   Lance Stroll (1-9) e (13-35)
22   Lewis Hamilton (37-58)
2   Sergio Pérez (10) e (36)
1   Max Verstappen (11)
1   Alexander Albon (12)

2020 DHL Fastest Pit Stop AwardEditar

ResultadoEditar

Pos. Nu. Piloto Construtor Tempo Pontos
1 33   Max Verstappen Red Bull-Honda 2.03 25
2 23   Alexander Albon Red Bull-Honda 2.08 18
3 26   Daniil Kvyat AlphaTauri-Honda 2.33 15
4 4   Lando Norris McLaren-Renault 2.41 12
5 63   George Russell Williams-Mercedes 2.42 10
6 31   Esteban Ocon Renault 2.53 8
7 3   Daniel Ricciardo Renault 2.60 6
8 7   Kimi Räikkönen Alfa Romeo Racing-Ferrari 2.62 4
9 77   Valtteri Bottas Mercedes 2.68 2
10 5   Sebastian Vettel Ferrari 2.86 1
Fonte: [15]

ClassificaçãoEditar

Tabela do campeonato após a corridaEditar

Somente as cinco primeiras posições estão incluídas nas tabelas.

Referências

  1. «Formula 1 DHL Turkish Grand Prix» (em inglês). Formula 1.com 
  2. «GP da Turquia: Lewis Hamilton é heptacampeão ao vencer de forma espetacular e chora» (em inglês). Globo Esporte. 15 de novembro de 2020. Consultado em 15 de novembro de 2020 
  3. «Hamilton pode conquistar hepta da F1 já na Turquia e igualar Schumacher; veja as contas». Globoesporte.com. 10 de novembro de 2020. Consultado em 10 de novembro de 2020 
  4. «GP da Turquia: Stroll brilha na chuva e faz 1ª pole na F1 à frente de Verstappen; Hamilton é 6º». Globoesporte.com. 14 de novembro de 2020. Consultado em 14 de novembro de 2020 
  5. Silva, Fernando (15 de novembro de 2020). «Hamilton conquista heptacampeonato da Fórmula 1 com vitória irretocável na Turquia». Grande Prêmio. Consultado em 15 de novembro de 2020 
  6. «Formula 1 DHL Turkish Grand Prix 2020 – Qualifying». Formula1.com. 14 November 2020. Consultado em 14 November 2020  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  7. «Norris handed five-place Turkish GP grid penalty for failing to respect yellow flags». Formula1.com. 14 November 2020. Consultado em 14 November 2020  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  8. «Sainz handed three-place grid drop for Perez block as McLaren drivers rue Q2 tyre gamble». Formula1.com. 14 November 2020. Consultado em 14 November 2020  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  9. «Russell set to start Turkish GP from back of the grid after taking new power unit elements». Formula1.com. 13 November 2020. Consultado em 13 November 2020  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  10. «Russell handed three penalty points and nominal grid drop for Q1 yellow flag incident». Formula1.com. 14 November 2020. Consultado em 14 November 2020  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  11. «2020 Formula One Sporting Regulations» (PDF). Fédération Internationale de l'Automobile. 19 June 2020. p. 31. Consultado em 12 July 2020  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  12. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome grid
  13. «Formula 1 DHL Turkish Grand Prix 2020 – Race Result». Formula1.com. 15 November 2020. Consultado em 15 November 2020. Cópia arquivada em 17 November 2020  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)
  14. «Formula 1 DHL Turkish Grand Prix 2020 – Fastest Laps». Formula1.com. 15 November 2020. Consultado em 16 November 2020. Cópia arquivada em 17 November 2020  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)
  15. «2020 DHL Fastest Pit Stop Award» (em inglês). Formula1.com 

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons
Prova Anterior:
GP da Emília-Romanha de 2020
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2020
Próxima Prova:
GP do Barém de 2020

Prova Anterior:
GP da Turquia de 2011
Grande Prêmio da Turquia Próxima Prova:
sem previsão