Lucinha Lins

actriz brasileira

Lúcia Maria Werner Viana Lins (Rio de Janeiro, 9 de março de 1953), mais conhecida como Lucinha Lins, é uma atriz, cantora, compositora e apresentadora brasileira. Iniciou a carreira artística na década de 1970, atuando em diversos comerciais e musicais, tendo se destacado posteriormente na televisão e no cenário musical brasileiro, ganhando diversos prêmios e tornando-se uma das artistas mais versáteis do país.[2]

Lucinha Lins
Lucinha Lins
Lucinha Lins no Prêmio da Música Brasileira, em 2015.[1]
Nome completo Lúcia Maria Werner Viana Lins
Outros nomes Lúcia Lins
Nascimento 9 de março de 1953 (70 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Cônjuge
  • Ivan Lins (c. 1971; div. 1982)
  • Cláudio Tovar (c. 1983)
Filho(a)(s) 4 (incluindo Cláudio Lins)
Ocupação
Período de atividade 1971–presente
Prêmios Lista completa
Carreira musical
Gênero(s)
Gravadora(s)

Aclamada tanto na música, como na televisão, Lucinha herdou o sobrenome do cantor Ivan Lins, com quem foi casada entre 1971 e 1982, e com quem formou diversas parcerias musicais. Através de sua voz, ficaram marcadas canções como "Narizinho", "Purpurina", "História de uma Gata" e "A Bailarina", além do popular jingle "Pipoca e guaraná". Em 1981, estreou nos cinemas com o filme Os Saltimbancos Trapalhões, um estrondoso sucesso de crítica e bilheteria. Já na televisão, Lucinha trabalhou nas principais emissoras do país, tais como Rede Globo, SBT e RecordTV; ela atuou na aclamada telenovela Roque Santeiro (1985–86), uma das tramas de maior audiência da história, no papel da apaixonada Mocinha Abelha, a "viúva virgem" do protagonista; também ficou marcada por suas atuações como a sofredora Estela em A Viagem (1994) e a grande vilã e psicopata Vilma Oliveira Santos em Chamas da Vida (2008–09).

Biografia editar

Cresceu na Tijuca e, na adolescência, com um grupo de amigos apaixonados por música, Lucinha Lins formou o MAU (Movimento Artístico Universitário) – onde começou a cantar e conheceu o músico e compositor Ivan Lins. No começo dos anos 70, já casada com Ivan Lins, Lucinha participou dos shows do cantor como vocalista e percussionista. Paralelamente, Lucinha Lins cantou em festivais de música brasileira e começou a gravar jingles. Vieram, então, os comerciais de televisão, que acabaram por revelar o belo rosto escondido atrás daquela bela voz.

Carreira editar

Como cantora, estreou em 1971 fazendo backing vocals nos primeiros álbuns de Ivan Lins. Em 1974 gravou seu primeiro disco e seguiu fazendo os vocais de apoio para Ivan em álbuns em shows até 1981, quando venceu o Festival MPB Shell com a canção "Purpurina", de Jerônimo Jardim. Também imortalizou a canção "Narizinho" no seriado Sítio do Pica-Pau Amarelo. Meses depois de ganhar o festival de 1981 e receber uma estrondosa vaia do público presente à final do festival no Maracanãzinho, o qual preferia a segunda colocada, "Planeta Água", de Guilherme Arantes, Lucinha Lins estreava o espetáculo “Sempre, Sempre Mais”, ao lado de Cláudio Tovar, com quem viria a se casar, com enorme sucesso. O musical ficou dois anos em cartaz. Lucinha Lins foi eleita a musa do verão carioca e estava em todos os lugares: na capa da revista Veja, nos programas de televisão, nos discos e no cinema, com o filme Saltimbancos Trapalhões, sucesso absoluto de bilheteria. Como atriz de TV, estreou na série Plantão de Polícia. Posteriormente trabalhou na série Sítio do Picapau Amarelo como a personagem Rapunzel e foi uma das protagonistas da minissérie Rabo-de-Saia, com direção de Walter Avancini, onde vivia uma das três mulheres do personagem de Ney Latorraca. Viveu ainda a personagem Mocinha, na novela Roque Santeiro (1985).

 
Lucinha em 2004.

Novamente em parceria com Cláudio Tovar, seu segundo marido, Lucinha Lins produziu musicais infantis como “Sapatinho de Cristal”, “Simbad de Bagdá” e “Caixa de Brinquedos”. O sucesso desses espetáculos foi tanto, que a Rede Manchete de televisão convidou o casal para criar e apresentar um programa infantil: “Lupu Limpim Claplá Topô” - inesquecível para quem foi criança em meados dos anos 80. Como atriz e cantora, participou de vários musicais no teatro, como “O Corsário do Rei” de Edu Lobo e Chico Buarque, “Splish-Splash”, “O Fantópera da Asma”, “Rosa, um Musical Brasileiro” e muitos outros. Em 2003, em agosto, estreou no papel de Vitória Régia, uma das protagonistas da remontagem do musical “A Ópera do Malandro”, de Chico Buarque, dirigida por Charles Möeller e Cláudio Botelho, o maior sucesso de público e crítica dos últimos anos no Rio de Janeiro, onde teve oportunidade de contracenar com seu filho Claudio Lins e seu marido Claudio Tovar. Com essa montagem, foi indicada ao Prêmio Shell de melhor atriz, em 2003. Mas Lucinha também fez papéis dramáticos em peças de teatro que não eram musicais, como é o caso de "Intimidade Indecente", peça de Leilah Assumpção, em que Lucinha substituiu Irene Ravache e Vera Holtz no papel principal, ao lado de Otávio Augusto, que substituiu Marcos Caruso. Atualmente, Lucinha é contratada da Rede Record de Televisão, onde fez a novela Vidas Opostas e em 2008, interpretou sua primeira vilã, a piromaníaca Vilma na novela Chamas da Vida, pela qual recebeu elogios do público e da crítica.

Depois de vinte anos sem gravar um disco solo, participando apenas de trilhas sonoras e de discos de outros intérpretes, Lucinha Lins regressou ao mundo fonográfico com um songbook inteiramente dedicado à compositora brasileira Sueli Costa. O disco foi lançado em novembro de 2002, pela Biscoito Fino. Nele, Lucinha interpreta 17 músicas com letras dos parceiros Abel Silva, Capinam, Aldir Blanc, Vitor Martins, Ana Terra, Cacaso, Paulo César Pinheiro e Tite de Lemos. A interpretação de Lucinha Lins ganhou um reforço e tanto: a arte dos músicos Paulo Russo no contrabaixo, Mauro Senise nos sopros, Ricardo Silveira na guitarra, João Cortez na bateria mais Gilson Peranzzetta, no piano acústico, nos arranjos e na regência. A produção é de Zé Luiz Mazzioti. Em 2012, Lucinha foi vencedora do prêmio Bibi Ferreira por sua atuação no musical Rock in Rio, como a mãe carinhosa do personagem de Hugo Bonemer. Em 2014, ao lado de Tânia Alves e Virginia Rosa, Lucinha Lins estreia a turnê do espetáculo musical Palavra de Mulher, sob direção de Fernando Cardoso, com músicas de Chico Buarque, sendo um sucesso de público e de crítica.[3]

Em 2019 foi escalada para duas novelas, Topíssima e Amor sem Igual, porém pediu dispensa de ambas para dedicar-se à turnê teatral comemorativa de 10 anos do musical Palavra de Mulher.[4] Em 2020, Lucinha decidiu não renovar com a RecordTV, onde foi contratada por 14 anos.

Vida pessoal editar

Entre 1971 e 1982 foi casada com o cantor Ivan Lins.[5] Do casamento nasceram João Lins e Cláudio Lins, além de adotarem juntos Luciana Lins. Em 1983 se casou com o ator e cantor Cláudio Tovar, com quem tem uma filha, Beatriz Tovar.[6] Lucinha Lins posou nua para a revista Playboy, na edição de número 109, em agosto de 1984, cuja temática do ensaio fotográfico foi inspirada nas fotos de Marilyn Monroe, a pedido de Lucinha.

Filmografia editar

Televisão editar

Ano Título Personagem / Cargo Nota Emissora
1969 Um Instante Maestro Cantora do coral Rede Tupi
1979–81 Plantão de Polícia Gisela Rede Globo
1981 Sítio do Picapau Amarelo Rapunzel Episódio: "Entrou Por Uma Porta e Saiu Por Outra"
1982 Pirlimpimpim Ela mesma Especial de dia das crianças
1983 Casa de Brinquedos Bailarina
Plunct, Plact, Zuuum
1984 Rabo-de-Saia Maria Santa (Santinha)
Verde Que Te Quero Ver Vitória-régia Especial de dia da natureza
1985 Roque Santeiro Mocinha Abelha
1986–87 Lupu Limpim Clapa Topo Apresentadora Rede Manchete
1987 Programa de Domingo Apresentadora especial Episódio: "8 de março"
1989 O Salvador da Pátria Ângela Mendes Matos Rede Globo
1989–90 Cadeira de Barbeiro Vários personagens Rede Manchete
1991 O Dono do Mundo Vanda Rede Globo
1991–92 Mundo da Lua Tia Roberta Silva e Kato TV Cultura
1992 Você Decide Dr.ª Lílian Episódio: "A Outra" Rede Globo
Célia Episódio: "A Chance de Ouro"
Márcia Episódio: "Flor de Outono"
Despedida de Solteiro Marta Cavini
1993 Retratos de Mulher Maria Célia Episódio: "Era uma vez... Luciana"
Fera Ferida Laurinda Mota da Costa Episódio: "15 de novembro"
1994 A Viagem Estela Toledo Novaes
1995 As Pupilas do Senhor Reitor Magali do Porto Episódios: "7–17 de janeiro" SBT
Sangue do Meu Sangue Helena Rezende
1996 Você Decide Cátia Episódio: "Tempo de Namoro" Rede Globo
Perdidos de Amor Lali Massini Rede Bandeirantes
1997 Malhação Bárbara Maldonado Temporada 3 Rede Globo
1998 Corpo Dourado Hilda Mendonça
1999 Tiro e Queda Isabel Amarante RecordTV
2000 Você Decide Luciana Episódio: "Sonhos do Passado" Rede Globo
Amanda Episódio: "Glorinha Vai às Compras"
Dora Episódio: "A Mãe Preta"
Esplendor Lígia Mallet
2001 Estrela-Guia Lucrécia Espíndola
2004 Chocolate com Pimenta Elvira Rodrigues Albuquerque[7] Episódios: "3 de março–17 de abril"
Esmeralda Branca Álvares Real SBT
2006 Vidas Opostas Ísis Campobello[8] RecordTV
2008 Chamas da Vida Vilma Oliveira Santos[9][10]
2011 Vidas em Jogo Alzira Duarte Monteiro (Zizi)
2014 Vitória Zulmira Nogueira (Zuzu)[11]
Conselho Tutelar Drª. Vera Alencar[12] Temporada 1
2017 O Rico e Lázaro Zelfa
Apocalipse Lia Aisen Gudman Episódios: "21 de novembro–11 de dezembro"
2018 Câmera Record Apresentadora especial[13] Episódio: "10 de junho"
Canta Comigo Especial Participante[14] Especial de fim de ano
2022 Sentença Olga Luz Amazon Prime Video

Cinema editar

Ano Título Personagem Notas
1981 Os Saltimbancos Trapalhões Karina Bartholo
1983 Atrapalhando a Suate Tenente Vera
1984 Amor Voraz Cléia
1986 O Quebra-Nozes Clara
As Peripécias de um Ratinho Detetive Kitty Rata (voz) Dublagem
1990 Assim na Tela Como no Céu Maria
1992 Sua Excelência, o Candidato Laura
2001 Villa-Lobos - Uma Vida de Paixão Tia Fifina
2006 Os 12 Trabalhos Carmem
2016 A Saga da Alma de um Poeta
2022 Nunca Fomos Tão Modernos Sônia

Teatro editar

Ano Título Personagem
1984 Sapatinho de Cristal – Uma História Eterna
1988 Splish Splash
1991 Vem Buscar-me Que Ainda Sou Teu
1993 A Bela Adormecida Fada-Madrinha
1998 Aldir Blanc – Um Cara Bacana
1999 SOS Brasil/BRASIL S.A. Rosa
2001–02 Um Dia de Sol em Shangrilá
2003–04 A Ópera do Malandro Vitória-Régia
2006 Intimidade Indecente Roberta
2009–16 Na Batucada da Vida Carmem Miranda
2009–presente Palavra de Mulher Sueli Costa
2013 Garagem Rosana
2013–14 Rock in Rio – O Musical Gloria
2021–presente As Meninas Velhas Zuleika

Discografia editar

Álbuns de estúdio editar

Álbum Detalhes
Sempre, Sempre Mais[15]
  • Lançamento: 12 de junho de 1982
  • Formatos: LP
  • Gravadora: Philips
Simbad de Bagdad[16]
(com Cláudio Tovar)
  • Lançamento: 30 de janeiro de 1986
  • Formatos: LP
  • Gravadora: Arca
Canção Brasileira[17]
(com Cláudio Tovar)

Extended plays (EPs) editar

Álbum Detalhes
Esse Pássaro Chamado Tempo[18]
  • Lançamento: 13 de agosto de 1974
  • Formatos: EP, LP
  • Gravadora: RCA

Como artista convidada editar

  • Ivan Lins - Ivan Lins...Agora (1971 - Forma), Deixa O Trem Seguir (1971 - Forma), Quem Sou Eu (1972 - Philips/Phonogram); Modo Livre (1974 - RCA) ; Somos Todos Iguais Nesta Noite (1977 - EMI-Odeon); Nos Dias de Hoje (1978 - EMI-Odeon); A Noite (1979 - EMI-Odeon); Novo Tempo (1980 - EMI-Odeon); Daquilo Que Eu Sei (1981 - Philips/Polygram)
  • Beth Carvalho - Pra Seu Governo (1974 - Tapecar)
  • Emilio Santiago - Emilio Santiago (1975 - CID)
  • Edson Frederico - Edson Frederico e a Transa (1975 - RCA)
  • Diversos Intérpretes - Sítio do Pica-Pau Amarelo (1977 - Som Livre); Os Saltimbancos Trapalhões (1981 - Ariola); Casa de Brinquedos (1983 - Ariola) 84 Carnaval Liberou Geral..Uma Inflação de Sucessos (1983 - Philips/Polygram); O Corsário do Rei; Vamos a Luta-Os Trapalhões(1984 EMI); (1985 - Som Livre); Entre Amigos (1985 - Pointer); O Salvador da Pátria - Trilha Sonora da Novela (1989 - Som Livre); Songbook Braguinha - Vol.3 (2002 - Lumiar Discos); Luiz Eça - Reencontro (2002 - Biscoito Fino); A Bossa de Billy Blanco (2002 - Biscoito Fino); Samba pras Crianças (2003 - Biscoitinho/Biscoito Fino); Ópera do Malandro - Ao Vivo (2003 - Biscoito Fino)
  • Elis Regina - Elis (1977 - Philips/Phonogram)
  • George Duke - A Brazilian Love Affair (1979 - Epic)
  • Jorge Ben Jor - Alô Alô, Como Vai? (1980 - Som Livre)
  • Francisco Mário - Revolta dos Palhaços (1980 - Independente)
  • Sivuca - Vou Vida Afora (1981 - Copacabana)
  • Rosa Maria - Cristal (1984 - Pointer)
  • Trem da Alegria - Trem da Alegria do Clube da Criança (música: Dona Felicidade) (1985 - RCA)
  • Paulinho Tapajós e Marcelo Lessa - Viola Violão (2004 - Dabliú Discos)
  • Nei Lopes - Partido Ao Cubo (2004 - Fina Flor)
  • Participação no DVD Alabê de Jerusalém interpretando a canção "Madalena", de Altay Veloso (2006 - Independente)
  • Célia e Dino Barioni - Faço no Tempo Soar Minha Sílaba (2007 - Lua Discos)
  • Cláudio Lins - Cara (2009 - Biscoito Fino)
  • Virginia Rosa e Geraldo Flach - Virgínia Rosa & Geraldo Flach - Voz & Piano (2010 - Lua Discos)

Prêmios e indicações editar

Ano Premiação Categoria Trabalho Resultado
1981 Festival MPB-Shell Melhor música Purpurina Venceu
1985 Prêmio APCA Atriz revelação Rabo-de-Saia Venceu
2003 Prêmio Shell Melhor Atriz Ópera do Malandro Venceu
2004 Prêmio Qualidade Brasil - RJ[19] Melhor Atriz Teatral Musical Venceu
Prêmio Qualidade Brasil - SP[20] Melhor Atriz Teatral Musical Indicada
2007 Prêmio Contigo! de TV[21] Melhor Atriz Coadjuvante Vidas Opostas Indicada
2009 Prêmio Contigo! de TV Melhor Atriz Chamas da Vida Indicada
2011 Troféu Leão Lobo[22] Coadjuvante Feminina Vidas em Jogo Indicada
2012 Prêmio Contigo! de TV[23] Melhor Atriz Coadjuvante Indicada
2013 Prêmio Bibi Ferreira Melhor Atriz Coadjuvante Rock in Rio - O Musical Venceu
Prêmio Cesgranrio de Teatro[24] Melhor Atriz em Musical Indicada
Prêmio Arte Qualidade Brasil[25] Melhor Atriz Teatral Musical Indicada
2014 Prêmio Quem de Teatro[26] Melhor Atriz de Teatro Indicada
2015 Prêmio Contigo! de TV[27] Melhor Atriz Coadjuvante Vitória Indicada
2017 Troféu Nelson Rodrigues[28] Artes Cênicas Homenagem Venceu

Referências

  1. «Lucinha Lins posa com Angela Rô Rô e amiga Virgínia Rosa no 26º Prêmio da Música Brasileira, que aconteceu no Theatro Municipal, no Centro do Rio de Janeiro». PurePeople. Consultado em 19 de julho de 2016 
  2. «Lucinha Lins». Instituto Cultural Cravo Albin. Consultado em 7 de maio de 2012 
  3. Carla Bittencourt (26 de novembro de 2014). «Lucinha Lins vive médica bem sucedida que maltrata filha adotiva em segredo». Extra. Telinha. Consultado em 26 de novembro de 2014 
  4. «Próxima novela da Record TV, 'Amor sem Igual' terá Lucinha Lins como uma das protagonistas». Aqui tem Fofoca. Consultado em 2 de setembro de 2019 
  5. «Lucinha Lins foi casada com o cantor Ivan Lins por 12 anos». PurePeople. Consultado em 20 de julho de 2016 
  6. «Claudio Tovar e Lucinha Lins são casados há 30 anos». PurePeople. Consultado em 20 de julho de 2016 
  7. «Lucinha Lins em cena na novela 'Chocolate com Pimenta'». PurePeople. Consultado em 20 de julho de 2016 
  8. Redação (3 de julho de 2008). «Elenco de Chamas da Vida participa de O Jogador» 
  9. Manu Reis (19 de março de 2009). «Não sabia que seria tão difícil", desabafa Lucinha Lins sobre sua primeira vilã na TV». UOL 
  10. «"Vilões da TV": Relembre Vilma, a piromaníaca de "Chamas da Vida"». 20 de julho de 2016 
  11. «Lucinha Lins dá um show de atuação com sua personagem Zuzu em "Vitória"». TV Foco. Consultado em 20 de julho de 2016. Cópia arquivada em 22 de agosto de 2016 
  12. Carla Bittencourt. «'Conselho Tutelar': Lucinha Lins vive médica bem-sucedida que maltrata filha adotiva em segredo». Extra Globo. Consultado em 26 de novembro de 2014 
  13. Jefferson Oliveira (8 de junho de 2018). «Lucinha Lins conta histórias de amor de moradores de rua em documentário inédito do 'Câmera Record'». Alta Definição 
  14. Helder Maldonado (18 de dezembro de 2018). «Lucinha Lins volta a mostrar talento na música no 'Canta Comigo'». R7.com 
  15. «Sempre, Sempre Mais». Discogs. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  16. «Simbad De Bagdad». Discogs. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  17. «Canção Brasileira». Biscoito Fino. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  18. «Esse Pássaro Chamado Tempo / Rugas». Discogs. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  19. «Confira os indicados e ganhadores do Prêmio Qualidade Brasil 2004 no Rio de Janeiro». Prêmio Qualidade Brasil. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  20. «Confira os indicados e ganhadores do Prêmio Qualidade Brasil 2004 em São Paulo». Prêmio Qualidade Brasil. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  21. «9º Prêmio Contigo! - Indicados». Contigo. 22 de maio de 2007. Consultado em 30 de setembro de 2011 
  22. «Troféu Leão Lobo :: TV - Premiações Artísticas». tv-premiacoes-artisticas.webnode.com. Consultado em 19 de outubro de 2016 
  23. «Indicados a Melhor Atriz Coadjuvante». Consultado em 10 de abril de 2012. Arquivado do original em 18 de maio de 2012 
  24. «Prêmio Cesgranrio de Teatro anuncia indicados do segundo semestre!». Rede Globo Teatro. 13 de dezembro de 2013. Consultado em 21 de dezembro de 2022 
  25. «Prêmio Arte Qualidade Brasil 2013 Categoria Teatro». Prêmio Arte Qualidade Brasil. 2013. Consultado em 22 de dezembro de 2022 
  26. «VOTAÇÃO ENCERRADA: Conheça e vote nos finalistas da categoria Teatro». revistaquem.globo.com. 5 de novembro de 2014. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  27. «Elenco, novela e séries da Record concorrem ao Prêmio Contigo!». R7. 31 de março de 2015. Consultado em 17 de junho de 2017 
  28. «A ANCEC vai homenagear empresários e personalidades dia 7 de agosto no RJ». Select Serviços. 12 de abril de 2017. Consultado em 24 de dezembro de 2022 

Ligações externas editar