Abrir menu principal

Copa do Mundo FIFA de 2014 – Grupo A

Partida entre Brasil e Croácia foi o jogo inaugural do Grupo A e também da Copa do Mundo.

O Grupo A da Copa do Mundo FIFA de 2014, a vigésima edição do torneio de futebol organizado pela Federação Internacional de Futebol (FIFA) e que ocorreu no Brasil, reuniu as seleções do Brasil, Croácia, México e Camarões.[1] Seis das doze cidades-sede do torneio abrigaram jogos do grupo. A primeira partida, que também foi o jogo inaugural daquela Copa do Mundo, aconteceu em 12 de junho e terminou com a vitória da seleção brasileira sobre a Croácia pelo placar de 3–1, em um jogo que gerou grandes controvérsias com a arbitragem. As partidas da última rodada do grupo A foram disputadas simultaneamente às 17h (no horário local) em 23 de junho.

Como de costume, por ser o país-sede da Copa do Mundo, o Brasil foi definido como o cabeça-de-chave do grupo, realizando sua vigésima participação em edições de Copas.[2] A Croácia teve a sua vaga assegurada na segunda fase das eliminatórias europeias, onde derrotou a Islândia pelo placar agregado de 2–0.[3] A Seleção Mexicana se classificou por vencer a repescagem internacional da Copa do Mundo FIFA, ao derrotar a Nova Zelândia pelo placar agregado de 9–3.[4] Finalmente, Camarões confirmou a presença ao ser o clube vencedor da chave I das eliminatórias, e em seguida, ao derrotar a Tunísia pelo agregado de 4–1 na fase final.[5]

A maior goleada foi aplicada pela mesma seleção croata, que derrotou Camarões na segunda rodada pelo placar de 4–0.[6] Com os seis jogos encerrados, Brasil e México fizeram sete pontos e se classificaram à fase eliminatória, enquanto as outras duas seleções (Camarões e Croácia) foram eliminadas do torneio.[7]

Índice

EquipesEditar

Inscrição Equipe Confederação Método de
qualificação
Data de
qualificação
Aparições
em Copas
Última
participação
Melhor
resultado
Ranking da FIFA Ref
Outubro de 2013[nb 1] Junho de 2014
A1 (cabeça-de-chave)

  Brasil

CONMEBOL * País-sede 30 de outubro de 2007 20ª 2010 Campeã (1958, 1962, 1970, 1994, 2002)
11
3
[9]
A2

  Croácia

UEFA Vencedora da segunda fase das eliminatórias europeias 19 de novembro de 2013 2006 Terceiro lugar (1998)
18
[10]
A3

  México

CONCACAF Vencedora da repescagem internacional 20 de novembro de 2013 15º 2010 Quartas-de-final (1970, 1986)
24
20
[11]
A4

  Camarões

CAF Vencedora da fase final das eliminatórias africanas 17 de novembro de 2013 2010 Quartas-de-final (1990)
59
56
[12]
Notas
  1. Os rankings de outubro de 2013 foram utilizados para o sorteio da fase de grupos.[8]

Encontros anteriores em Copas do MundoEditar

  • Brasil x Croácia:
    • 2006, fase de grupos: Brasil 1-0 Croácia
  • México x Camarões: Nenhum encontro
  • Brasil x México:
    • 1950, fase de grupos: Brasil 4-0 México
    • 1954, fase de grupos: Brasil 5-0 México
    • 1962, fase de grupos: Brasil 2-0 México
  • Camarões x Croácia: Nenhum encontro
  • Camarões x Brasil:
    • 1994, fase de grupos: Brasil 3-0 Camarões
  • Croácia x México:
    • 2002, fase de grupos: Croácia 0-1 México

JogosEditar

Primeira rodadaEditar

Brasil vs. CroáciaEditar

As duas equipes já haviam se enfrentado anteriormente em duas ocasiões, sendo que uma delas foi na fase de grupos da Copa do Mundo FIFA de 2006, partida que foi vencida pela seleção brasileira por 1–0, em um gol marcado por Kaká.[13] O atacante da seleção croata Mario Mandžukić estava suspenso desta partida, pois havia sido expulso no último jogo contra a Islândia, durante as qualificações para a disputa do torneio.[14]

A Croácia abriu o placar com um gol contra de Marcelo, que acabou desviando para a própria meta um cruzamento de Ivica Olić que tinha como objetivo servir a Nikica Jelavić.[15] O atacante brasileiro Neymar empatou a partida para os anfitriões com um chute de 23 m após receber um passe de Oscar.[16] No segundo tempo, o Brasil conseguiu a virada após o árbitro Yuichi Nishimura enxergar uma infração dentro da área de Dejan Lovren em cima de Fred, penalidade a qual foi convertida por Neymar.[17] A Croácia teve um gol anulado logo em seguida, após a arbitragem marcar uma falta em cima do goleiro brasileiro Júlio César.[18] Nos acréscimos, Oscar deu números finais a partida com um gol de uma distância de 20 m depois de receber um passe de Ramires.[19]

Após o jogo, foram notáveis as reclamações dos croatas sobre a inexistência da falta no lance que gerou a virada brasileira.[18] Em resposta às reclamações, o chefe de arbitragem da FIFA Massimo Busacca entrou em defesa de Nishimura na atribuição da penalidade, onde insistiu que houve um contato entre Lovren e Fred, mesmo que este tenha sido mínimo.[20] Em contrapartida, o ex-árbitro da FIFA Markus Merk criticou veementemente a posição da entidade em escalar o árbitro japonês para este jogo, onde rotulou sua participação como "embaraçosa".[21]

O jogo acabou entrando para a história por diversos motivos envolvendo jogos de abertura.[22] Esta foi a primeira ocasião em que o primeiro gol de uma Copa do Mundo foi um gol contra, também sendo a primeira vez que o Brasil marcou um gol contra em uma edição de Copa.[22] Como foi a primeira partida disputada no evento, acabou sendo a primeira vez em que duas tecnologias foram utilizadas: o uso de spray para delimitações de distância em cobranças de faltas; e a Goal-Line Technology, que apitava quando a bola ultrapasse por completo a linha do gol.[22]

12 de junho Brasil   3 – 1   Croácia Arena Corinthians, São Paulo
17:00 (UTC−3)
Neymar   28',   71' (pen.)
Oscar   90'
Relatório Marcelo   11' Público: 62 103
Árbitro:  JPN Yuichi Nishimura
     
 
 
Brasil
     
 
 
Croácia

BRASIL:
GR 12 Júlio César
LD 2 Daniel Alves
ZA 3 Thiago Silva  
ZA 4 David Luiz
LE 6 Marcelo
VO 17 Luiz Gustavo   87'
VO 8 Paulinho   63'
MC 11 Oscar
AT 7 Hulk   68'
AT 10 Neymar   27'   88'
AT 9 Fred
Substituições:
MC 18 Hernanes   63'
AT 20 Bernard   68'
MC 16 Ramires   88'
Treinador:
  Luiz Felipe Scolari
 
CROÁCIA:
GR 1 Stipe Pletikosa
LD 11 Darijo Srna  
ZA 5 Vedran Ćorluka   65'
ZA 6 Dejan Lovren   69'
LE 2 Šime Vrsaljko
MC 10 Luka Modrić
MC 7 Ivan Rakitić
MC 4 Ivan Perišić
MC 20 Mateo Kovačić   61'
MC 18 Ivica Olić
AT 9 Nikica Jelavić   78'
Substituições:
MC 14 Marcelo Brozović   61'
AT 16 Ante Rebić   78'
Treinador:
  Niko Kovač

Homem do Jogo:
Neymar (Brasil)[23]

Bandeirinhas:
  Toru Sagara
  Toshiyuki Nagi
Quarto árbitro:
  Alireza Faghani
Quinto árbitro:
  Hassan Kamranifar

México vs. CamarõesEditar

As equipes do México e do Camarões só haviam disputado um jogo entre elas anteriormente, que foi um amistoso realizado em 1993, vencido pelos mexicanos por 1–0.[24]

Na primeira etapa, a equipe mexicana teve dois gols anulados por marcação de impedimento, ambos marcados por Giovani dos Santos.[25] No entanto, repetições do lance demonstraram que o jogador estava na mesma linha do último defensor na primeira ocasião, enquanto na segunda, a bola lhe foi passada por um defensor camaronês, onde conclui-se que ambos os gols eram legítimos.[26] No segundo tempo, dos Santos teve uma conclusão a gol defendida por Charles Itandje, mas a bola sobrou para o atacante Oribe Peralta, o qual concluiu para o gol vazio e marcou o único gol do jogo.[27]

O capitão mexicano Rafael Márquez fez história ao tornar-se o único jogador a ser capitão de sua nação em quatro diferentes edições de Copas do Mundo.[28] O camaronês Samuel Eto'o também fez a sua quarta participação em Copas do Mundo, tornando-se o terceiro jogador africano a alcançar tal feito, juntamente com os compatriotas Jacques Songo'o e Rigobert Song.[29]

13 de junho México   1 – 0   Camarões Arena das Dunas, Natal
13:00 (UTC−3)
Peralta   61' Relatório Público: 39 216
Árbitro:  COL Wilmar Roldán
     
 
 
México
     
 
 
Camarões
MÉXICO:
GR 13 Guillermo Ochoa
ZA 2 Francisco Rodríguez
ZA 4 Rafael Márquez  
ZA 15 Héctor Moreno   57'
AD 22 Paul Aguilar
AE 7 Miguel Layún
VO 23 José Juan Vázquez
MC 6 Héctor Herrera   90+1'
MC 18 Andrés Guardado   69'
AT 10 Giovani dos Santos
AT 19 Oribe Peralta   74'
Substituições:
MC 8 Marco Fabián   69'
AT 14 Javier Hernández   74'
ZA 3 Carlos Salcido   90+1'
Treinador:
  Miguel Herrera
 
CAMARÕES:
GR 16 Charles Itandje
LD 4 Cédric Djeugoué   46'
ZA 3 Nicolas N'Koulou
ZA 14 Aurélien Chedjou
LE 2 Benoît Assou-Ekotto
VO 6 Alex Song   79'
MD 17 Stéphane Mbia
ME 18 Eyong Enoh
MC 8 Benjamin Moukandjo
MC 13 Eric Maxim Choupo-Moting
AT 9 Samuel Eto'o  
Substituições:
ZA 5 Dany Nounkeu   77'   46'
AT 15 Pierre Webó   79'
 
Treinador:
  Volker Finke

Homem do Jogo:
Giovani dos Santos[30] (México)

Bandeirinhas:
  Humberto Clavijo
  Eduardo Díaz
Quarto árbitro:
  Norbert Hauata
Quinto árbitro:
  Aden Marwa

Segunda rodadaEditar

Brasil vs. MéxicoEditar

As equipes do Brasil e do México já haviam se enfrentado anteriormente em 38 ocasiões, incluindo três destas na fase de grupos da Copa do Mundo, onde ambas foram vencidas pela seleção brasileira (4–0 em 1950, 5–0 em 1954 e 2–0 em Copa do Mundo FIFA de 1962).[31] O último encontro entre as duas seleções foi realizado na Copa das Confederações FIFA de 2013, também na fase de grupos e novamente vencida pela equipe sul-americana pelo placar de 2–0.[32]

O goleiro mexicano Guillermo Ochoa fez quatro defesas difíceis durante a partida para impedir a vitória brasileira.[33] No primeiro tempo, salvou a equipe em uma cabeçada de Neymar direcionada ao canto direito, e também defendeu uma conclusão de curto alcance de Paulinho. Já na segunda etapa, Ochoa voltou a aparecer ao salvar uma conclusão rasteira de Neymar e uma cabeçada à queima-roupa de Thiago Silva, mantendo o placar final em 0–0.[34]

Esta foi a primeira vez que um clube anfitrião terminou uma partida sem marcar nem conceder gols desde a Copa do Mundo FIFA de 1970.[35] O México entrou para a história, ao ser o primeiro time que não faz parte da UEFA e nem da CONMEBOL, a conseguir marcar um ponto contra a seleção brasileira em partidas de Copas do Mundo.[35]

17 de junho Brasil   0 – 0   México Arena Castelão, Fortaleza
16:00 (UTC−3)
Relatório Público: 60 342
Árbitro:  TUR Cüneyt Çakır
     
 
 
Brasil
     
 
 
México
BRASIL:
GR 12 Júlio César
LD 2 Daniel Alves
ZA 3 Thiago Silva     79'
ZA 4 David Luiz
LE 6 Marcelo
VO 8 Paulinho
VO 17 Luiz Gustavo
MC 16 Ramires   45'   46'
MC 11 Oscar   84'
AT 10 Neymar
AT 9 Fred   68'
Substituições:
AT 20 Bernard   46'
AT 21   68'
MC 19 Willian   84'
Treinador:
  Luiz Felipe Scolari
 
MÉXICO:
GR 13 Guillermo Ochoa
ZA 2 Francisco Rodríguez
ZA 4 Rafael Márquez  
ZA 15 Héctor Moreno
AD 22 Paul Aguilar   59'
AE 7 Miguel Layún
VO 23 José Juan Vázquez   62'
MC 6 Héctor Herrera   76'
MC 18 Andrés Guardado
AT 10 Giovani dos Santos   84'
AT 19 Oribe Peralta   74'
Substituições:
AT 14 Javier Hernández   74'
MC 8 Marco Fabián   76'
AT 9 Raúl Jiménez   84'
Treinador:
  Miguel Herrera

Homem do Jogo:
Guillermo Ochoa (México)

Bandeirinhas:
  Bahattin Duran
  Tarik Ongun
Quarto árbitro:
  Svein Oddvar Moen
Quinto árbitro:
  Kim Haglund

Camarões vs. CroáciaEditar

As equipes de Camarões e Croácia nunca haviam se enfrentado anteriormente.[36]

Em uma partida em que as duas equipes necessitavam ao menos marcar um ponto para seguirem vivas na competição, a Croácia abriu o placar quando Ivica Olić marcou após passe de Ivan Perišić.[6] Antes do final da primeira etapa, o Camarões passou a jogar com dez homens em campo após a expulsão de Alex Song, que recebeu cartão vermelho em um incidente sem bola com Mario Mandžukić.[37] Perišić fez o segundo gol croata no início da segunda etapa, quando interceptou um tiro de meta do goleiro camaronês Charles Itandje e correu cerca de 40 metros com a bola antes de chutá-la rente ao poste.[6] Mandžukić fez os dois últimos gols da equipe, o primeiro concluindo com um cabeceio certeiro um cruzamento de Danijel Pranjić, e o segundo de bico após o goleiro defender um chute de Eduardo da Silva.[38] O resultado confirmou a eliminação de Camarões do torneio.[39]

A equipe de Camarões se mostrou abalada psicologicamente na partida, sendo que o defensor Benoît Assou-Ekotto foi flagrado pelas câmeras dando uma cabeçada em seu companheiro de time Benjamin Moukandjo.[40] Song, que havia sido expulso, logo após o término da partida pediu desculpas a Mandžukić e ao seu país pela agressão, enquanto o treinador Volker Finke afirmou que estava plenamente decepcionado com a atuação do meio-campista.[41]

Olić, que anteriormente havia marcado um gol na Copa do Mundo FIFA de 2002, tornou-se o segundo jogador na história a fazer gols em Copas do Mundo com diferença de doze anos entre eles, se unindo ao dinamarquês Michael Laudrup que fez o mesmo feito em 1986 e 1998.[42] Mandžukić entrou para a história croata ao ser o primeiro atleta do país a marcar dois gols em um jogo de Copa do Mundo; o resultado de 4–0 também foi o maior da nação em todas as partidas disputadas no evento.[43]

18 de junho Camarões   0 – 4   Croácia Arena da Amazônia, Manaus
18:00 (UTC−4)
Relatório Olić   11'
Perišić   48'
Mandžukić   61',   73'
Público: 39 982
Árbitro:  POR Pedro Proença
     
 
 
Camarões
     
 
 
Croácia
CAMARÕES:
GR 16 Charles Itandje
LD 17 Stéphane Mbia
ZA 14 Aurélien Chedjou   46'
ZA 3 Nicolas N'Koulou  
LE 2 Benoît Assou-Ekotto
VO 21 Joël Matip
MC 6 Alex Song   40'
MC 18 Eyong Enoh
MD 13 Eric Maxim Choupo-Moting   75'
ME 8 Benjamin Moukandjo
AT 10 Vincent Aboubakar   70'
Substituições:
ZA 5 Dany Nounkeu   46'
AT 15 Pierre Webó   70'
MC 20 Edgar Salli   75'
Treinador:
  Volker Finke
 
CROÁCIA:
GR 1 Stipe Pletikosa
LD 11 Darijo Srna  
ZA 5 Vedran Ćorluka
ZA 6 Dejan Lovren
LE 3 Danijel Pranjić
MC 10 Luka Modrić
MC 7 Ivan Rakitić
MD 4 Ivan Perišić   78'
MA 19 Sammir   72'
ME 18 Ivica Olić   69'
AT 17 Mario Mandžukić
Substituições:
AT 22 Eduardo da Silva   89'   69'
MC 20 Mateo Kovačić   72'
AT 16 Ante Rebić   78'
Treinador:
  Niko Kovač

Homem do Jogo:
Mario Mandžukić (Croatia)

Bandeirinhas:
  Bertino Cunha
  Tiago Trigo
Quarto árbitro:
  Walter López
Quinto árbitro:
  Leonel Leal

Terceira rodadaEditar

Camarões vs. BrasilEditar

As duas equipes já haviam se enfrentado anteriormente em quatro ocasiões, incluindo um jogo na fase de grupos da Copa do Mundo FIFA de 1994, vencida pela seleção brasileira por 3–0.[44] O último confronto entre ambos havia sido realizado na Copa das Confederações FIFA de 2003, o qual teve a equipe africana vencendo por 1–0.[45] O meio-campo camaronês Alex Song estava suspenso da partida após ter sido expulso no jogo anterior contra a Croácia, cumprindo o primeiro dos três jogos que recebeu de suspensão.[46]

O Brasil, que necessitava apenas de um empate para garantir a sua classificação à próxima fase, abriu o placar logo aos dezessete minutos, quando Luiz Gustavo cruzou da esquerda e Neymar venceu o goleiro adversário e colocou a bola dentro das redes com um chute rasteiro.[47] Mesmo já estando eliminado, a equipe camaronesa empatou o jogo quando Allan Nyom passou pela marcação de Daniel Alves e cruzou para Joël Matip arrematar de frente para o gol.[48] Neymar pôs o Brasil novamente em vantagem, quando recebeu passe de Marcelo e conduziu a bola em direção ao gol, concluindo com um remate rasteiro de pé direito dentro da grande área.[48] Na segunda etapa, o Brasil ampliou a vantagem com um cruzamento de David Luiz finalizado por uma cabeçada de Fred e deu números finais à partida quando o meio-campista Fernandinho, que estava no banco de reservas, chutou rasteiro com a perna direita após receber um passe de Oscar.[49]

Com este resultado, o Brasil se confirmou como primeiro lugar do grupo ao vencer o México na diferença de gols, já que ambas as partidas foram realizadas no mesmo horário.[7] Esta foi a centésima partida da seleção brasileira em Copas do Mundo, tornando-se a segunda equipe a alcançar este feito, atrás apenas da Seleção Alemã, que alcançou na primeira partida do evento deste ano, contra Portugal.[50]

23 de junho Camarões   1 – 4   Brasil Estádio Nacional de Brasília, Brasília
17:00 (UTC−3)
Matip   26' Relatório Neymar   17',   35'
Fred   49'
Fernandinho   84'
Público: 69 112
Árbitro:  SWE Jonas Eriksson
     
 
 
Camarões
     
 
 
Brasil
CAMARÕES:
GR 16 Charles Itandje
LD 22 Allan Nyom
ZA 3 Nicolas N'Koulou  
ZA 21 Joël Matip
LE 12 Henri Bedimo
VO 7 Landry N'Guémo
MC 17 Stéphane Mbia   80'
MC 18 Eyong Enoh   11'
AD 13 Eric Maxim Choupo-Moting   81'
AE 8 Benjamin Moukandjo   58'
AT 10 Vincent Aboubakar   72'
Substituições:
MC 20 Edgar Salli   76'   58'
AT 15 Pierre Webó   72'
MC 11 Jean Makoun   81'
Treinador:
  Volker Finke
 
BRASIL:
GR 12 Júlio César
LD 2 Daniel Alves
ZA 3 Thiago Silva  
ZA 4 David Luiz
LE 6 Marcelo
VO 17 Luiz Gustavo
VO 8 Paulinho   46'
MC 11 Oscar
AT 7 Hulk   63'
AT 10 Neymar   71'
AT 9 Fred
Substituições:
MC 5 Fernandinho   46'
MC 16 Ramires   63'
MC 19 Willian   71'
Treinador:
  Luiz Felipe Scolari

Homem do Jogo:
Neymar (Brasil)[51]

Bandeirinhas:
  Mathias Klasenius
  Daniel Wärnmark
Quarto árbitro:
  Svein Oddvar Moen
Quinto árbitro:
  Kim Haglund

Croácia vs. MéxicoEditar

As duas equipes haviam se enfrentado três vezes no passado, incluindo um jogo na fase de grupos da Copa do Mundo FIFA de 2002, vencida pela seleção mexicana por 1–0.[52]

Para chegar à fase final, a Croácia necessitava vencer a partida, independentemente do resultado partida entre Camarões e Brasil, enquanto para o México um simples empate bastava. O primeiro gol da partida foi marcado apenas após setenta minutos de jogo, quando Rafael Márquez venceu os defensores croatas em uma jogada aérea e cabeceou para a meta adversária após um escanteio de Héctor Herrera.[53] Com a Croácia necessitando da vitória para seguir para a próxima fase, acabou sofrendo o segundo gol por meio de um contra-ataque, onde Andrés Guardado marcou após assistência de Oribe Peralta.[53] A equipe mexicana chegou ao terceiro gol quando o atacante Javier Hernández concluiu um cruzamento de Guardado no contrapé do goleiro.[53] A seleção croata marcou o seu gol de honra nos minutos finais da partida com Ivan Perišić, após receber passe de Ivan Rakitić, antes de perder um jogador após a expulsão de Ante Rebić por cometer uma falta em Carlos Peña.[54]

Com o resultado, o México se classificou para a fase de grupos na segunda posição em virtude do saldo de gols, enquanto a seleção croata foi eliminada do torneio.[7] Ao fazer o primeiro gol da partida, Márquez se juntou a Cuauhtémoc Blanco como os únicos jogadores do país a marcarem gols em três Copas do Mundo.[55]

23 de junho Croácia   1 – 3   México Arena Pernambuco, Recife
17:00 (UTC−3)
Perišić   87' Relatório Márquez   72'
Guardado   75'
Hernández   82'
Público: 41 212
Árbitro:  UZB Ravshan Irmatov
     
 
 
Croácia
     
 
 
México
CROÁCIA:
GR 1 Stipe Pletikosa
LD 11 Darijo Srna  
ZA 5 Vedran Ćorluka
ZA 6 Dejan Lovren
LE 2 Šime Vrsaljko   58'
MC 7 Ivan Rakitić   9'
MC 3 Danijel Pranjić   74'
MD 4 Ivan Perišić
MA 10 Luka Modrić
ME 18 Ivica Olić   69'
AT 17 Mario Mandžukić
Substituições:
MC 20 Mateo Kovačić   58'
AT 16 Ante Rebić   89'   69'
AT 9 Nikica Jelavić   74'
Treinador:
  Niko Kovač
 
MÉXICO:
GR 13 Guillermo Ochoa
ZA 2 Francisco Rodríguez
ZA 4 Rafael Márquez     39'
ZA 15 Héctor Moreno
AD 22 Paul Aguilar
AE 7 Miguel Layún
VO 23 José Juan Vázquez
MC 6 Héctor Herrera
MC 18 Andrés Guardado   84'
AT 10 Giovani dos Santos   62'
AT 19 Oribe Peralta   79'
Substituições:
AT 14 Javier Hernández   62'
MC 21 Carlos Peña   79'
MC 8 Marco Fabián   84'
Treinador:
  Miguel Herrera

Homem do Jogo:
Rafael Márquez (México)

Bandeirinhas:
  Abdukhamidullo Rasulov
  Bakhadyr Kochkarov
Quarto árbitro:
  Néant Alioum
Quinto árbitro:
  Djibril Camara

Classificação finalEditar

Legenda
Primeiro e segundo colocados do grupo avançam para a fase final
Pos. Seleção Pts J V E D GP GC SG
1   Brasil 7 3 2 1 0 7 2 +5
2   México 7 3 2 1 0 4 1 +3
3   Croácia 3 3 1 0 2 6 6 0
4   Camarões 0 3 0 0 3 1 9 –8

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Campeonato do Mundo de 2014: Brasil». UEFA. Consultado em 15 de julho de 2014 
  2. «Fifa confirma Brasil para sediar Copa do Mundo de 2014». Reuters. Consultado em 20 de junho de 2015 
  3. «Com um a menos, Croácia domina a Islândia e disputará a sua quarta Copa». Globo. Consultado em 20 de junho de 2015 
  4. «Uruguai 0 x 0 Jordânia: Celeste confirma classificação para o Mundial de 2014». Goal. Consultado em 20 de junho de 2015 
  5. «Camarões supera crise com Eto'o, vence Tunísia e garante vaga na Copa». UOL. Consultado em 20 de junho de 2015 
  6. a b c «Mario Mandzukic hits double as classy Croatia sink sorry Cameroon». Guardian. Consultado em 20 de junho de 2015 
  7. a b c «Com gols de Neymar e Fred, Brasil vence Camarões por 4 a 1 e avança em primeiro». UOL. Consultado em 20 de junho de 2015 
  8. «FIFA divulga critérios para sorteio final da Copa do Mundo». Copa 2014. Consultado em 20 de junho de 2015 
  9. «Seleção do Brasil na Copa de 2014: Jogos, notícias e jogadores da seleção». UOL. Consultado em 20 de junho de 2015 
  10. «Seleção da Croácia na Copa de 2014: Jogos, notícias e jogadores da seleção». UOL. Consultado em 20 de junho de 2015 
  11. «Seleção do México na Copa de 2014: Jogos, notícias e jogadores da seleção». UOL. Consultado em 20 de junho de 2015 
  12. «Seleção de Camarões na Copa de 2014: Jogos, notícias e jogadores da seleção». UOL. Consultado em 20 de junho de 2015 
  13. FIFA.com. «Confrontos Diretos: Brasil - Croácia». Consultado em 3 de maio de 2014. Arquivado do original em 4 de maio de 2014 
  14. «Match suspensions to be served at the final competition of the FIFA World Cup». FIFA. Consultado em 20 de junho de 2015 
  15. «Neymar fires Brazil to comeback victory». FIFA. Consultado em 20 de junho de 2015 
  16. «Brasil 3 - 1 Croácia». BBC. Consultado em 20 de junho de 2015 
  17. «Brazil 3-1 Croatia: World Cup 2014 – as it happened». Guardian. Consultado em 20 de junho de 2015 
  18. a b «Forget Neymar, Brazil's new national hero is Yuichi Nishimura». Yahoo. Consultado em 20 de junho de 2015. Arquivado do original em 13 de Junho de 2014 
  19. «Brazil 3-1 Croatia Report». Goal. Consultado em 20 de junho de 2015 
  20. «Brazil 3 Croatia 1: Fifa defend under-fire referee Yuichi Nishimura as Japanese official caught up in diving row during opening World Cup match». Independent. Consultado em 20 de junho de 2015 
  21. «Former FIFA referee: Refereeing for World Cup opener was "embarrassing"». Goal. Consultado em 20 de junho de 2015 
  22. a b c «Marcelo's own goal, vanishing spray and goaline technology - the World Cup firsts at Brazil 2014». Standard. Consultado em 20 de junho de 2015 
  23. «Brazil v Croatia – Man of the Match» (em inglês). FIFA. 12 de junho de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014 
  24. FIFA.com. «Confrontos Diretos: México - Camarões». Consultado em 3 de maio de 2014. Arquivado do original em 4 de maio de 2014 
  25. «Mexico's Peralta finally sees off Cameroon after referee fluffs his lines». Guardian. Consultado em 20 de junho de 2015 
  26. «World Cup 2014: Mexico's Giovani Dos Santos has TWO goals WRONGLY ruled out for offside in first-half against Cameroon». Metro. Consultado em 20 de junho de 2015 
  27. «World Cup: Mexico 1-0 Cameroon». BBC. Consultado em 20 de junho de 2015 
  28. «Rafael Marquez makes history by captaining Mexico in FOURTH World Cup as they take on Cameroon in Natal». DailyMail. Consultado em 20 de junho de 2015 
  29. «Samuel Eto'o could play at 2018 World Cup, says Cameroon coach». Guardian. Consultado em 20 de junho de 2015 
  30. «Mexico v Cameroon – Man of the Match» (em inglês). FIFA. 12 de junho de 2014. Consultado em 12 de junho de 2014. Arquivado do original em 17 de junho de 2014 
  31. FIFA.com. «Confrontos Diretos: Brasil - México». Consultado em 3 de maio de 2014. Arquivado do original em 4 de maio de 2014 
  32. «Brasil 2 x 0 México - Copa das Confederações 2013». Globo. Consultado em 20 de junho de 2015 
  33. «World Cup 2014: Brazil fail to find a way past marvellous Mexico». Guardian. Consultado em 20 de junho de 2015 
  34. «Brazil 0-0 Mexico». BBC. Consultado em 20 de junho de 2015 
  35. a b «World Cup Crib Notes: Day 7». 538. Consultado em 20 de junho de 2015 
  36. FIFA.com. «Confrontos Diretos: Camarões - Croácia». Consultado em 3 de maio de 2014. Arquivado do original em 4 de maio de 2014 
  37. «Cameroon 0-4 Croacia». BBC. Consultado em 20 de junho de 2015 
  38. «Cameroon v Croatia, World Cup 2014: as it happened». Telegraph. Consultado em 20 de junho de 2015 
  39. «Camarões é derrotado e acaba eliminado antes de pegar o Brasil». Estadão. Consultado em 20 de junho de 2015 
  40. «Alex Song elbows Mario Mandzukic in the back for some reason, gets sent off». Yahoo. Consultado em 20 de junho de 2015 
  41. «Finke: Card no reason to see red». FIFA. Consultado em 20 de junho de 2015 
  42. «Olic: Twelve years and still going strong». FIFA. Consultado em 20 de junho de 2015 
  43. «Derrotada pelo Brasil, Croácia goleia e elimina Camarões da Copa do Mundo». UOL. Consultado em 20 de junho de 2015 
  44. FIFA.com. «Confrontos Diretos: Camarões - Brasil». Consultado em 3 de maio de 2014. Arquivado do original em 4 de maio de 2014 
  45. «Em 2003, Camarões derrota o Brasil por 1 a 0 pela Copa das Confederações». GloboTV. Consultado em 20 de junho de 2015 
  46. «World Cup 2014: Cameroon's Alex Song given three-match ban». BBC. Consultado em 20 de junho de 2015 
  47. «Neymar scores twice to ease Brazil past Cameroon into final stages». Guardian. Consultado em 20 de junho de 2015 
  48. a b «Brazil beats Cameroon and advance». NYTimes. Consultado em 20 de junho de 2015 
  49. «Brazil 4 - 1 Cameroon». BBC. Consultado em 20 de junho de 2015 
  50. «Brazil in numbers... Luis Felipe Scolari's men play their 100th World Cup match against Cameroon and Sportsmail takes a look at the statistics behind their success». DailyMail. Consultado em 20 de junho de 2015 
  51. «Cameron vs Brazil – Man of the Match» (em inglês). FIFA. 19 de junho de 2014. Consultado em 19 de junho de 2014 
  52. FIFA.com. «Confrontos Diretos: Croácia - México». Consultado em 3 de maio de 2014. Arquivado do original em 4 de maio de 2014 
  53. a b c «Mexico qualify from Group A with three late goals against Croatia». Guardian. Consultado em 20 de junho de 2015 
  54. «Croacia 1-3 Mexico». BBC. Consultado em 20 de junho de 2015 
  55. «Why Rafael Marquez Will Be Key for Mexico in the Clash Against Netherlands». Bleacher Reporter. Consultado em 20 de junho de 2015 
  56. «Resumo da Copa: Brasil vai às oitavas e volta a enfrentar o Chile». Estadão. Consultado em 20 de junho de 2015 
  57. «México vence a Croácia e vai enfrentar a Holanda». Folha Online. Consultado em 20 de junho de 2015 

Ligações externasEditar