Abrir menu principal

Wikipédia β

Cuiabá Esporte Clube

Cuiabá Esporte Clube é uma agremiação esportiva brasileira com sede em Cuiabá, no estado de Mato Grosso. O clube foi fundado em 12 de dezembro de 2001 pelo ex-jogador Gaúcho.

Cuiabá
CuiabaEC.png
Nome Cuiabá Esporte Clube
Alcunhas Dourado
Torcedor/Adepto Cuiabanista/Auriverde
Mascote Peixe Dourado
Fundação 12 de dezembro de 2001 (16 anos)
Estádio Arena Pantanal
Capacidade 45 000
Localização Cuiabá, Brasil
Presidente Alessandro Dresch
Treinador Itamar Schülle
Patrocinador
Material (d)esportivo Umbro
Competição Campeonato Mato-Grossense
Copa Mato Grosso
Copa Verde
Copa do Brasil
Série C
Ranking nacional Baixa 52.º lugar, 2 357 pontos[1]
Website cuiabaesporteclube.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O clube é presidido pelos irmãos Dresch, proprietários da Drebor Borrachas, uma indústria localizada em Cuiabá, que adquiriram as ações do clube-empresa vendidas por Gaúcho e resolveram reerguer o nome do Cuiabá. A Drebor também é o patrocinadora principal do clube.

Índice

HistóriaEditar

O inícioEditar

A história do Cuiabá funde-se com a chegada de Gaúcho, que fundou a "Gaúcho Escola de Futebol", mais conhecida como a "Escolinha do Gaúcho".

O projeto de Gaúcho para o futebol matogrossense mostrou-se ambicioso, pois pretendia chegar até a Série B. Contando com uma estrutura que não era vista nos demais clubes de Cuiabá, com a instalação de um centro de treinamento e um enfoque profissional desde as categorias de base, o Cuiabá conquistou logo nos primeiros anos o bicampeonato matogrossense de futebol, desbancando times tradicionais, como Mixto, Operário Varzeagrandense, Barra e União de Rondonópolis.

Apesar desse sucesso dentro do estado, o clube não fez boas campanhas nos torneios de nível nacional, como a Série C e Copa do Brasil.

2001 a 2005: títulos estaduais e disputa de competições nacionaisEditar

Em 2001, surge o Cuiabá Esporte Clube para disputar os Campeonatos Amadores de categoria de base, trazendo em seu brasão o obelisco do centro geodésico da cidade (Cuiabá está no coração da América do Sul), que está localizado na Praça Pascoal Moreira Cabral, que fica na Rua Barão de Melgaço, e que era conhecida como Campo d’Ourique, lugar antigamente utilizado para touradas e manifestações religiosas. Por estar em uma localidade central, foi construída a Assembleia Legislativa, posteriormente sendo substituída pela Câmara Municipal de Cuiabá. Uma estrutura de mármore com pouco mais de 20 metros de altura construída pelo artesão Júlio Caetano demarca o local exato do centro geodésico da América do Sul. A peça relembra a delimitação geográfica medida pelo marechal Cândido Mariano da Silva Rondon em 1909.

Já em 2003 quando entra para o quadro do futebol profissional, o Cuiabá Esporte Clube chega à final do Campeonato Estadual de Mato Grosso jogando contra o Barra do Garças. O jogo aconteceu no Estádio José Fragelli (Verdão) com mais de 10 mil espectadores, que de forma inédita no futebol estadual, o Cuiabá Esporte Clube conquista o título de campeão mato-grossense em seu primeiro campeonato.

Ainda em 2003, participou na série C do Campeonato Brasileiro e ficou em primeiro lugar do seu grupo na primeira fase. Na segunda fase, ganhou do Palmas-TO no primeiro jogo fora de casa e no jogo de volta no tempo regulamentar, perdeu pelo mesmo placar, fato que levou a disputa aos pênaltis onde a equipe foi eliminada.

 
Escudo antigo

Em 2004, sagrou-se bicampeão do Campeonato Estadual jogando contra o União de Rondonópolis no Estádio Luthero Lopes lotado com mais de 18 mil pessoas. A equipe também foi vice-campeã da Copa Mato Grosso. Ainda neste ano, participou do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. Oscar Conrado foi o técnico que comandou a equipe neste período.

No ano de 2005, a equipe do Cuiabá Esporte Clube participou da Copa do Brasil.

2006 a 2008: licenciamentoEditar

Nos anos seguintes, após os descontentamentos de Gaúcho com o excesso de desmandos da Federação Matogrossense de Futebol e alegando falta de recursos para continuar seu projeto em virtude da não renovação do contrato com seu patrocinador, o Cuiabá anuncia o licenciamento de suas atividades em 2006.[2]

2009 a 2015: o retornoEditar

Em 2009, o Cuiabá retornou ao cenário do futebol[3] disputando a segunda divisão e conquistando o vice-campeonato. Nesse mesmo ano, a agremiação também chegou ao vice-campeonato da Copa Governador, título este finalmente conquistado em 2010, após vitórias de 2 a 0 e 3 a 1 sobre o Operário de Várzea Grande.[4]

Para 2010, o nome escolhido para comandar o Cuiabá foi o do técnico Ary Marques.[5]

Em 2011, a equipe disputa a Série D do Campeonato Brasileiro, e consegue o acesso para a Série C de 2012 após vencer os dois jogos das quartas-de-final contra o Independente de Tucuruí-PA pelos placares de 2 a 0 e 4 a 2, respectivamente.[6]

Em 2012 foi vice contra o Luverdense, onde perdeu em Lucas do Rio Verde por 1x0 e venceu a partida em casa por 1x0 que a partida foi para os penâltis,onde o Dourado perdeu por 4x3.

Em 2013,o Dourado se consagrou campeão sobre o seu rival Mixto onde a partida foi disputada no estadio Eurico Gaspar Dutra famoso Dutrinha,partida também feita em dois jogos no mesmo estádio, com a mesma lotação de mais 7 mil torcedores, onde no primeiro jogo o Cuiabá perdeu por 2x0 num jogo onde o Dourado estava perdido em campo e o Mixto visivelmente bem superior, ja na segunda partida o Dourado foi com tudo pra cima do Mixto em busca do resultado e embalado pela sua torcida que empurrou o time ate o último minuto de jogo, tanto incentivo que obteve o resultado de 2x0 sobre o Mixto, partida que levaria aos penâltis, com medo de repetir os mesmos erros da final anterior os jogadores se concentraram tanto que o goleiro Laenio foi fenomenal defendeu 3 penâltis e o Dourado consagrou-se campeao pela quarta vez em cima do seu rival na qual embalou um canto de gozaçao sobre seu rival "Mixtense,me diz como tu sentes ser freguês do Cuiabá..."

Em 2014,o Cuiabá foi a final novamente, desta vez contra o recêm-promovido para a Serie B o Luverdense, a partida na capital, o jogo definiu 1 a 0 para o Dourado, e o jogo de volta em Lucas do Rio Verde,no estádio Passos das Emas a torcida foi em peso e novamente viu seu time ser Penta campeão do estadual por 1 a 0 sobre o Luverdense.

Em 2015, sob o comando do técnico Fernando Marchiori. o clube conseguiu um feito histórico ao ser o primeiro time de Mato Grosso a disputar uma competição internacional, ao ser campeão da Copa Verde de Futebol de 2015 ao bater o Remo, na primeira final realizada na Arena Pantanal, por 5 a 1. após no jogo de ida perder de 4 a 1[7]. Com isso, o clube classificou-se para a Copa Sul-Americana de 2016, tornando-se assim o primeiro clube mato-grossense a disputar uma competição internacional.

TítulosEditar

Interestaduais
Competição Títulos Temporadas
  Copa Verde 1 2015
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Mato-Grossense 8 2003, 2004, 2011, 2013, 2014, 2015, 2017, 2018
  Copa FMF 3 2010 , 2016, 2017
Categorias de base
Competição Títulos Temporadas
  Copa Governador do Mato Grosso Sub-21 1 2016
  Campeonato Mato-Grossense Sub-20 2 2003 e 2004
  Campeonato Mato-Grossense Sub-17 2 2009 e 2010
  Campeonato Cuiabano Sub-17 1 2004

  Campeão invicto

EstatísticasEditar

 Ver artigo principal: Temporadas do Cuiabá Esporte Clube

ParticipaçõesEditar

Participações em 2018
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P   R  
  Mato-Grossense 13 Campeão (8 vezes) 2003 2018
  Copa Verde 5 Campeão (2015) 2014 2018
  Série C 9 12º colocado (2013 e 2016) 2004 2018
Série D 1 3º colocado (2011) 2011 2011 1
Copa do Brasil 9 3ª fase (2017 e 2018) 2004 2018
  Copa Sul-Americana 1 2ª fase (2016) 2016 2016

CampanhasEditar

TorcidaEditar

Desde 2010, quando o Cuiabá, ou "dourado" como é chamado carinhosamente pelos seus torcedores, começou a investir mais em seu elenco ganhando assim prestígio na capital cuiabana, conquistando títulos locais até conseguir o acesso da série D para a série C da liga nacional brasileira. Rapidamente ganhou visibilidade na imprensa local e aos moradores da região. Com essa força, nos últimos 8 anos, aumentou muito a sua torcida, principalmente nos bairros da zona sul da cidade, na Grande Coxipó.

Alguns torcedores que iam ao estádio antes do licenciamento, entre 2001 e 2006, fundaram a primeira torcida organizada do Cuiabá, chamada de Torcida Fúria Cuiabá (2003 / 15 anos), um ano depois surge a Torcida Diabos Verdes.

Em 2011 depois do longo licenciamento, surgiu a terceira organizada a Raça Cuiabana que desde então acompanhou a maioria dos títulos,é considerada a mais fiel,numerosa e mais atuante torcida do Cuiabá.

RivalidadeEditar

O Cuiabá Esporte Clube faz o clássico da capital mato-grossense com o Mixto, apelidado de Duelo Cuiabano.

Também faz o clássico com o Luverdense por serem desde 2011 as maiores forças de Mato Grosso.

Referências

  1. CBF (13 de dezembro de 2016). «RNC - Ranking Nacional dos Clubes 2017» (PDF). Cópia arquivada (PDF) em 20 de dezembro de 2016 
  2. Oliveira Júnior (20 de dezembro de 2006). «Cuiabá desiste, antes do Mato-grossense começar». Gazeta Digital. Consultado em 11 de dezembro de 2009. 
  3. Luiz Esmael (7 de outubro de 2008). «Cuiabá tenta "subir", pela Segundona do Estadual». Gazeta Digital. Consultado em 11 de dezembro de 2009. 
  4. «Cuiabá derruba o Operário, é campeão da Copa MT e vai para Copa do Brasil». SóNotícias. 24 de novembro de 2010. Consultado em 8 de fevereiro de 2011. 
  5. «Ary Marques é o comandante técnico do Cuiabá para 2010». Diário de Cuiabá. 22 de dezembro de 2009. Consultado em 22 de dezembro de 2009. 
  6. «Independente-PA 2 x 4 Cuiabá-MT - Vaga na Série C com justiça». Futebol Interior. Consultado em 16 de outubro de 2011. 
  7. GloboEsporte.com (7 de maio de 2015). «Cuiabá atropela Remo, goleia por 5 a 1 e garante o título da Copa Verde». Consultado em 8 de maio de 2015. 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

   Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.