Elano

Ex-futebolista brasileiro
(Redirecionado de Elano Blumer)

Elano Ralph Blumer, mais conhecido apenas como Elano (Iracemápolis, 14 de junho de 1981), é um técnico e ex-futebolista brasileiro que atuava como meio-campista. Atualmente comanda a Inter de Limeira.

Elano
Elano
Elano durante treino do Galatasaray.
Informações pessoais
Nome completo Elano Ralph Blumer
Data de nasc. 14 de junho de 1981 (38 anos)
Local de nasc. Iracemápolis, (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
italiano
Altura 1,74 m
destro
Informações profissionais
Período em atividade Como jogador: 2001–2016 (15 anos)
Como técnico: 2017–presente
Equipa atual Inter de Limeira
Posição Ex-meia
Função Técnico
Clubes de juventude
1998–2000
2000
2001
Guarani
Inter de Limeira
Santos
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos)
2001–2004
2005–2007
2007–2009
2009–2010
2011–2012
2012–2014
2014
2014
2015–2016
2015
2001–2016
Santos
Shakhtar Donetsk
Manchester City
Galatasaray
Santos
Grêmio
Flamengo (emp.)
Chennaiyin
Santos
Chennaiyin (emp.)
Total
0212 000(52)
0079 000(23)
0080 000(18)
0047 0000(8)
0075 000(17)
0069 000(15)
0015 0000(3)
0011 0000(8)
0037 0000(2)
0028 000(12)
0653 00(158)
Seleção nacional
2004
2004–2011
Brasil Sub-23
Brasil
0007 0000(0)
0051 0000(9)
Times/Equipas que treinou
2017
2019–
Santos (auxiliar-técnico)
Inter de Limeira
00018
00006
Medalhas
Copa das Confederações
Ouro Copa das Confederações 2009 Futebol
Última atualização: 11 de dezembro de 2016

Carreira como jogadorEditar

InícioEditar

Elano iniciou sua carreira no Guarani, e atuou nas divisões de base pela equipe até o ano de 2000. Após uma breve passagem pela base da Inter de Limeira, chamou a atenção de grandes clubes e transferiu-se para o Santos em 2001, onde foi revelado juntamente com Diego, Robinho e outros.

SantosEditar

Elano chegou ao Santos em 2001 para treinar com a categoria de base do clube, mas pouco tempo depois de ser contratado assinou seu primeiro contrato profissional no futebol. Neste ano, Elano começou a se destacar com alguns gols e boas partidas na temporada. Entretanto, foi em 2002 que a carreira do jogador decolou. Junto com uma bem sucedida safra de craques liderada pelo treinador Emerson Leão firmou-se como um dos principais jogadores na conquista dos dois títulos nacionais, em 2002 e 2004. Jogando com a camisa 11 do time entre 2001 e 2004, atuou em 212 jogos e marcou 48 gols, entre eles, um na final do Campeonato Brasileiro, em 2002, contra um dos maiores rivais do Santos, o Corinthians. No time dos "meninos da vila" que encantaram o Brasil, Elano se consagrou um dos ídolos dessa geração recebendo o apelido de curinga da vila por poder atuar em diversas posições no meio campo, ataque e na lateral direita. Chegou ainda também no ano e 2003 a não conquistar nenhum título, porém foi vice campeão da Copa Libertadores da América (perdendo em uma final para o Boca Juniors) e do Campeonato Brasileiro desse ano, em que o Cruzeiro sagrou-se campeão.

Shakhtar DonetskEditar

Em dezembro de 2004, após grande sucesso no Brasil, inclusive com convocações para a Seleção, foi vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por 7,6 milhões de euros (cerca de 20 milhões de reais) com um contrato de cinco anos.

Quando atuava pela equipe, manteve regularidade como meio campista e foi o primeiro jogador de um clube ucraniano a ser convocado para a Seleção Brasileira em toda a história, ao ser chamado para um amistoso contra a Noruega, no dia 16 de agosto de 2006.

No clube ucraniano conquistou três importantes títulos, o bi-campeonato ucraniano nas temporadas 2004–05 e 2004–05. Em 2005 conquistou a Supercopa da Ucrânia. Após o sucesso em território estrangeiro, chamou atenção dos grandes clubes europeus, principalmente na Inglaterra.

Manchester CityEditar

Após suas boas atuações, o treinador sueco Sven-Göran Eriksson, do Manchester City, pediu a sua contratação para a temporada seguinte. No dia 2 de agosto de 2007, foi anunciado oficialmente pelo clube inglês por 8 milhões de libras (12 milhões de euros), assinando por quatro temporadas. Ele se tornou o segundo jogador brasileiro a vestir a camisa dos Citizens na história, precedido por Geovanni, ex-Cruzeiro. Escolheu a camisa de número 11, anteriormente usada por Darius Vassell, que passou a usar a 12.

Marcou seu primeiro gol pelo City em 29 de setembro, numa vitória por 3 a 1 sobre o Newcastle. Fez mais dois gols oito dias depois, na vitória do City por 3 a 1 sobre o Middlesbrough, o primeiro em um chute a 25 metros de distância, e o segundo em cobrança de falta.

Titular na primeira temporada com Eriksson, Elano conseguiu se firmar de vez na equipe após a chegada do treinador Mark Hughes na temporada 2008–09.

GalatasarayEditar

Foi para o Galatasaray, da Turquia, por 7 milhões de euros (cerca de 20 milhões de reais), assinando contrato por quatro anos. Recebido no aeroporto por mais de mil e trezentos torcedores, no dia 30 de julho de 2009 assinou com o clube turco. Elano pegou a camisa 9, anteriormente pertencente a Hakan Şükür. Foi titular durante quase toda sua passagem pelo clube, tanto na temporada 2009–10, quanto na 2010–11.

Vinha de boas atuações no clube turco, mas como tinha o desejo de voltar a jogar no Brasil, o Santos o contratou por sete milhões de reais.[1]

Retorno ao SantosEditar

Em 30 de novembro de 2010, foi anunciado o seu retorno ao Santos.[2] Em seu retorno ao clube de formação teve um início excelente, pois além de se tornar um dos líderes da equipe em campo, também marcou muitos gols, coisa pouco comum em sua carreira. No Campeonato Paulista, onde o Santos sagrou-se campeão[3], Elano foi o artilheiro ao lado de Liedson, do Corinthians, com onze gols.[4][5]

O ano em que teve a volta do Coringa prometia. Após um período conturbado no comando do treinador Adílson Batista, Muricy Ramalho assumiu a equipe e o time venceu a Copa Libertadores da América de 2011 pela terceira vez. Na partida final, realizada no Pacaembu contra o Peñarol, os santistas venceram por 2 a 1.[6]

Após um início de ano fantástico, com dois títulos inéditos em sua carreira, ao lado da nova geração comandada por Neymar e Paulo Henrique Ganso, no período do Campeonato Brasileiro o meia se envolveu em polêmicas no relacionamento com a atriz Nívea Stelmann, recheado de ameaças sobre supostas fotos e gravações comprometedoras a ambas as partes.[7][8] No final, o relacionamento acabou e em dezembro, mesmo após sofrer com uma grande sequência de lesões que o impediu de disputar diversas partidas no Brasileirão, foi relacionado para o elenco que viajou para o Japão e disputou o Mundial de Clubes da FIFA. No torneio, o Santos acabou ficando pelo caminho ao ser goleado por 4 a 0 pelo Barcelona. Em 2012, após passar por alguns desentendimento com a diretoria, viria a ser trocado pelo atacante gremista Ezequiel Miralles.

GrêmioEditar

No dia 7 de julho de 2012, em uma troca com o Grêmio, Elano foi negociado com a equipe gaúcha, que cedeu Miralles.[9] Foi apresentado na equipe tricolor no dia 10 de julho de 2012.[10] Sua estreia foi no dia 15 de julho, na vitória tricolor sobre o Cruzeiro por 3 a 1 em Belo Horizonte, válida pelo Campeonato Brasileiro.

Elano marcou o primeiro gol em partidas oficiais da Arena do Grêmio, no dia 30 de janeiro de 2013, na vitória por 1 a 0 contra a LDU, do Equador, pela Copa Libertadores da América, em um chute de rara felicidade, de longa distância, no ângulo.[11] A equipe gaúcha precisava vencer por 1 a 0 para levar a decisão à disputa por pênaltis. O gol marcado aos 16 minutos da etapa complementar causou tamanha explosão na torcida gremista que, em sua tradicional "avalanche", na comemoração do gol, o alambrado da geral acabou cedendo, causando confusão no estádio. A partida acabou indo para os pênaltis, onde a equipe gremista converteu 5 cobranças, contra 4 da LDU, eliminando a equipe equatoriana da competição.[12]

FlamengoEditar

Fora dos planos da diretoria do Grêmio para o ano de 2014, no dia 7 de janeiro de 2014 foi confirmada sua transferência para o Flamengo por um ano, com o Grêmio arcando a metade do salário.[13] Estreou com a camisa rubro-negra num empate por 2 a 2 contra o Duque de Caxias, em partida válida pelo Campeonato Carioca.[14] Marcou seu primeiro gol pelo Flamengo contra o Friburguense, jogo em que o rubro-negro venceu por 2 a 0. Após apenas quatro jogos disputados no Campeonato Brasileiro e uma sequencias de lesões, no dia 6 de agosto de 2014 o clube da gávea o devolveu ao Grêmio[15], que por sua vez, no mesmo mês, acabou por rescindir o contrato com o jogador.[16]

ChennaiyinEditar

No dia 19 de setembro de 2014, o meia assinou por três meses com o Chennaiyin, da Índia, equipe na época comandada pelo ex-zagueiro italiano Marco Materazzi. Elano foi um dos destaques do time na Superliga Indiana, sagrando-se campeão.[17][18]

Terceira passagem pelo SantosEditar

Em dia 12 de janeiro de 2015, foi acertada a sua terceira passagem ao Santos.[19] Em maio de 2015, Elano estendeu seu vínculo com o Peixe até o final do Campeonato Paulista de 2016.[20]

Em 2015 conquistou o Campeonato Paulista, sendo esse o terceiro Paulistão do jogador, que já havia sido campeão em 2011 e 2012.[21]

Empréstimo ao ChennaiyinEditar

No dia 17 de junho de 2015, Elano foi emprestado e retornou ao Chennaiyin.[22][23][24]

Quarta passagem pelo SantosEditar

Retornou ao Santos no dia 22 de dezembro de 2015 para jogar o Campeonato Paulista de 2016 e em seguida encerrar a carreira.[25] Próximo do início do Paulistão, Elano deu a seguinte declaração: "Para mim, é muito gratificante fazer parte deste grupo. Eu me sinto menino, meu espírito é jovem. A minha vontade de jogar ainda é muito jovem."[26] No dia 18 de fevereiro, renovou até o fim de 2016, onde ao fim do contrato, iria anunciar a sua aposentadoria.[27]

AposentadoriaEditar

No dia 7 de dezembro de 2016, anunciou a sua aposentadoria.[28]

Seleção BrasileiraEditar

Convocado desde 2004, quando estreou numa partida das Eliminatórias para Copa de 2006 - o empate por 0 a 0 diante da Colômbia, em Maceió -, entrando no lugar de Magrão,[29] participaria dos títulos da Copa América de 2007 e da Copa das Confederações de 2009.

Em maio de 2010, Elano foi convocado para a Seleção Brasileira, que disputou a Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul. Ele marcou dois gols na competição: o segundo gol da vitória de 2 a 1 sobre a Coreia do Norte, e o terceiro da vitória de 3 a 1 sobre a Costa do Marfim. Entretanto, sofreu uma grave lesão durante o torneio e não pôde participar da partida que culminou na eliminação do Brasil, contra a Holanda, nas quartas-de-final.

Foi convocado também na Seleção de Mano Menezes para disputar a Copa América de 2011, em que a Seleção foi eliminada pelo Paraguai nos pênaltis, jogo onde Elano chegou a perder uma cobrança.[30]

Carreira como técnicoEditar

Em 4 de junho de 2017, após o anúncio da demissão de Dorival Júnior como treinador do Santos, Elano foi confirmado como interino do Peixe na função.[31]

No dia 30 de dezembro, foi confirmado que Elano não permaneceria no Santos para 2018[32], que acabou contratando Jair Ventura como técnico.

Em março de 2018, fez um estágio com a comissão técnica do Palmeiras.[33]

Inter de LimeiraEditar

No dia 7 de agosto de 2019, foi confirmado como técnico da Inter de Limeira para o Campeonato Paulista de 2020.[34] É a primeira experiência de Elano como treinador efetivo de um clube - em 2017, ele comandou o Santos de forma interina.[35]

ComentaristaEditar

Em outubro de 2018, estreou como comentarista esportivo na ESPN Brasil.[36]

TítulosEditar

Como jogadorEditar

Santos

Shakhtar Donetsk

Flamengo

Chennaiyin

Seleção BrasileiraEditar

ArtilhariasEditar

PolêmicasEditar

No ano de 2011, após o término do namoro com a atriz global Nívea Stelmann, foi acusado pela própria de ter escalado o muro de sua residência para tentar uma possível reconciliação.[37] Alguns meses depois, se envolveu novamente em uma polêmica com a atriz, alegando que ela teria divulgado fotos do jogador nu para sua esposa e para o Santos.[38]

Referências

  1. «Confira o Raio X de Elano, novo reforço do Santos». LANCE!. 30 de novembro de 2010. Consultado em 27 de março de 2020 
  2. «Santos chega a acordo com turcos e fecha com Elano por 3 anos». Terra. 30 de novembro de 2010. Consultado em 27 de março de 2020 
  3. «O Santos é tricampeão paulista, com Neymar repetindo Pelé». Estadão. 13 de maio de 2012. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  4. Bruno Thadeu e João Henrique Marques (7 de maio de 2011). «Elano duela com Liedson na final para findar tabu na artilharia do Paulista». UOL Esporte. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  5. Samir Carvalho (1 de fevereiro de 2011). «Goleador do Paulista, Elano sonha com 1ª artilharia na carreira». iG. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  6. Tatiana Ramil (23 de junho de 2011). «Santos vence o Peñarol e é campeão da Libertadores». G1. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  7. «Atriz Nívea Stelmann vai processar Elano por atentado ao pudor». Terra. 17 de outubro de 2011. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  8. «Nivea Stelmann se enfurece e diz que Elano vive na aba de Neymar e Ganso». FOX Sports. 17 de julho de 2012. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  9. «Grêmio confirma negócio com Santos e troca Miralles por Elano». GloboEsporte.com. 8 de julho de 2012. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  10. «Elano é apresentado no Grêmio e recebe tradicional camisa 7». VEJA. 10 de julho de 2012. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  11. «Grohe brilha, Grêmio bate LDU nos pênaltis e avança na Libertadores». GloboEsporte.com. 30 de janeiro de 2013. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  12. David Coimbra (30 de janeiro de 2013). «Nos pênaltis, Grêmio consegue classificação para a fase de grupos da Libertadores». GaúchaZH. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  13. Cahê Mota e Thales Soares (7 de janeiro de 2014). «Fla acerta empréstimo de Elano e Grêmio banca metade do salário». GloboEsporte.com. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  14. «No jogo das surpresas, Fla e Duque de Caxias ficam no empate por 2 a 2». GloboEsporte.com. 25 de janeiro de 2014. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  15. Cahê Mota e Thales Soares (6 de agosto de 2014). «Elano acerta rescisão e se despede do Flamengo nesta quarta-feira». GloboEsporte.com. Consultado em 27 de março de 2020 
  16. «Grêmio aproveita saída do Flamengo e rescinde com Elano». Correio do Povo. 23 de agosto de 2014. Consultado em 27 de março de 2020 
  17. «Elano faz golaço de falta e estreia com vitória sobre time de Zico na Índia; veja os gols». ESPN.com.br. 15 de outubro de 2014. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  18. Adriano de Carvalho (29 de outubro de 2014). «Artilheiro na Índia, Elano fala sobre passagem pelo Grêmio: "Saí por minha vontade"». GaúchaZH. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  19. «Santos e Elano se acertam, e meia está de volta ao Peixe pela terceira vez». GloboEsporte.com. 13 de janeiro de 2015. Consultado em 27 de março de 2020 
  20. «Elano acerta renovação com o Santos e diz que deverá parar em 2016». GloboEsporte.com. 7 de maio de 2015. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  21. «Santos bate o Palmeiras nos pênaltis e conquista seu 21º título paulista». GloboEsporte.com. 3 de maio de 2015. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  22. «Elano acerta empréstimo para clube indiano, mas segue no Peixe». GloboEsporte.com. 17 de junho de 2015. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  23. «Elano acerta com o Chennaiyin FC, da Índia». GaúchaZH. 17 de junho de 2015. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  24. Bruno Giufrida (18 de agosto de 2015). «Elano dá "até logo" ao Santos após clássico contra o Corinthians». GloboEsporte.com. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  25. Bruno Giufrida (22 de dezembro de 2015). «Após título na Índia, Elano reforça o Santos perto de encerrar carreira». GloboEsporte.com. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  26. Renato Peters (30 de janeiro de 2016). «Trintões da Vila viram apostas do Santos na busca pelo título paulista». GloboEsporte.com. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  27. André Mendes (18 de fevereiro de 2016). «Elano renova com o Santos FC até o final da temporada». Site oficial do Santos. Consultado em 27 de março de 2020 
  28. Bruno Giufrida e Lucas Musetti (7 de dezembro de 2016). «Elano recebe surpresa e oficializa aposentadoria: "Decisão em paz"». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de março de 2020 
  29. Daniel Tozzi (13 de outubro de 2004). «Brasil empata com a Colômbia em casa e perde chance de disparar». UOL Esporte. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  30. Márcio Iannacca (3 de março de 2011). «Elano, Maicon e Lúcio voltam à Seleção sob o comando de Mano». GloboEsporte.com. Consultado em 4 de março de 2020 
  31. «Dorival Júnior é demitido do Santos. Elano assume interinamente». UOL Esporte. 4 de junho de 2017. Consultado em 7 de agosto de 2019 
  32. Lucas Musetti (31 de dezembro de 2017). «Elano não vai permanecer na comissão técnica do Santos em 2018». GloboEsporte.com. Consultado em 7 de agosto de 2019 
  33. «Elano faz estágio com a comissão técnica do Palmeiras e trabalha na Academia». GloboEsporte.com. 15 de março de 2018. Consultado em 7 de agosto de 2019 
  34. «Inter de Limeira anuncia Elano como técnico para o Paulistão de 2020». UOL Esporte. 7 de agosto de 2019. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  35. «Interino, Elano só fica no comando do Santos até o final deste ano». ISTOÉ Independente. 30 de outubro de 2017. Consultado em 4 de março de 2020 
  36. Thiago Forato (24 de outubro de 2018). «Ex-jogador da seleção, Santos e Grêmio, Elano é o novo comentarista da ESPN». Na Telinha. Consultado em 7 de agosto de 2019 
  37. «Elano pula muro de condomínio para reatar com Nívea Stelmann». Jornal de Notícias. 21 de setembro de 2011. Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  38. Cintia Barlem, Gustavo Poli e Zé Gonzalez (14 de outubro de 2011). «Elano entra na Justiça contra Nívea por divulgação de fotos íntimas». GloboEsporte.com. Consultado em 30 de janeiro de 2020 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Elano