Abrir menu principal
Oscar 2015
87th Academy Awards
Pôster oficial da cerimônia.
Data 22 de fevereiro de 2015
Organização Academia de Artes e Ciências Cinematográficas
Apresentação Neil Patrick Harris
Local Teatro Dolby
Hollywood, Los Angeles, Califórnia
País  Estados Unidos
Destaques
Maior número de prêmios Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance) e The Grand Budapest Hotel (4)
Maior número de indicações Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance) e The Grand Budapest Hotel (9)
Melhor filme Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)
Cobertura televisiva
Estação ABC
Duração 3 horas, 43 minutos
Produtor Neil Meron
Craig Zadan
Oscar 2014
Oscar 2016

A 87.ª cerimônia do Oscar ou Oscar 2015 (no original: 87th Academy Awards), apresentada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (AMPAS), homenageou os melhores filmes, atores e técnicos de 2014. Aconteceu em 25 de fevereiro de 2015 no Teatro Dolby, Hollywood, em Los Angeles, às 17h30min no horário local. Durante a cerimônia, foram distribuídos os prêmios da Academia em vinte e quatro categorias, e a transmissão ao vivo foi realizada pela rede televisiva estadunidense American Broadcasting Company (ABC), com produção de Neil Meron e Craig Zadan e direção de Hamish Hamilton.[1][2] O ator Neil Patrick Harris foi o anfitrião do evento pela primeira vez.[3]

Em eventos relacionados, a Academia realizou a sexta edição do Governors Awards no Grand Ballroom da Hollywood and Highland Center em 8 de novembro de 2014, quando foram entregues os prêmios honorários.[4] Em 7 de fevereiro de 2015, em uma cerimônia no Beverly Wilshire Hotel, em Beverly Hills, o Oscar Científico ou Técnico foi apresentado por Margot Robbie e Miles Teller.[5]

Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance) venceu quatro categorias, incluindo melhor filme e melhor diretor para Alejandro González Iñárritu. The Grand Budapest Hotel empatou no número de vitórias, com quatro estatuetas técnicas; Whiplash também se destacou com três prêmios. American Sniper, Big Hero 6, Boyhood, Citizenfour, Crisis Hotline: Veterans Press 1, Feast, Ida, The Imitation Game, Interstellar, The Phone Call, Selma, Still Alice e The Theory of Everything completaram a lista das obras cinematográficas premiadas na edição.[6][7]

Índice

Indicados e vencedoresEditar

Os indicados ao Oscar 2015 foram anunciados em 15 de janeiro de 2015, às 5h30min no horário local, no Samuel Goldwyn Theater em Beverly Hills, pelos cineastas J.J. Abrams e Alfonso Cuarón, a presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, e o ator Chris Pine.[8] Pela primeira vez, todas as vinte e quatro categorias foram destacadas no anúncio. Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance) e The Grand Budapest Hotel empataram como os filmes com o maior número de indicações nesta cerimônia, com nove cada.[9]

Os vencedores foram anunciados durante a cerimônia de premiação em 22 de fevereiro de 2015.[10] Pela primeira vez desde a ampliação do número de indicados a melhor filme, todos as obras desta categoria venceram pelo menos uma estatueta. Birdman foi o primeiro filme vencedor da categoria principal sem indicação à edição desde Ordinary People (1980). Alejandro González Iñárritu tornou-se o segundo mexicano consecutivo a conquistar o Oscar de melhor diretor — na edição anterior, Alfonso Cuarón ganhou por Gravity.[11] Aos oitenta e quatro anos, Robert Duvall bateu o recorde de ator mais velho indicado, superado três anos depois por Christopher Plummer. Além disso, Emmanuel Lubezki tornou-se quarto diretor de fotografia a conquistar o Oscar por dois anos consecutivos.[12]

PrêmiosEditar

  Indica o ganhador dentro de cada categoria.

  Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)Alejandro G. Iñárritu, John Lesher e James W. Skotchdopole   Alejandro G. IñárrituBirdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)
  Eddie RedmayneThe Theory of Everything como Stephen Hawking   Julianne MooreStill Alice como Alice Howland
  J.K. SimmonsWhiplash como Terence Fletcher   Patricia ArquetteBoyhood como Olivia Evans
  Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)Alejandro González Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris Jr. e Armando Bó   The Imitation GameGraham Moore por Alan Turing de Andrew Hodges
  Big Hero 6Don Hall, Chris Williams e Roy Conli   Ida (  Polônia)Paweł Pawlikowski
  CitizenfourLaura Poitras, Mathilde Bonnefoy e Dirk Wilutzky   Crisis Hotline: Veterans Press 1Ellen Goosenberg Kent e Dana Perry'
  The Phone CallMat Kirkby e James Lucas   FeastPatrick Osborne e Kristina Reed
  The Grand Budapest HotelAlexandre Desplat   "Glory" por SelmaJohn Stephens e Lonnie Lynn
  American SniperAlan Robert Murray e Bub Asman   WhiplashCraig Mann, Ben Wilkins e Thomas Curley
  The Grand Budapest HotelAdam Stockhausen e Anna Pinnock   Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)Emmanuel Lubezki
  The Grand Budapest HotelFrances HannonMark Coulier   The Grand Budapest HotelMilena Canonero
  WhiplashTom Cross   InterstellarPaul Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott R. Fisher

Prêmios honoráriosEditar

  • Jean-Claude Carrière — "cujos textos elegantemente criados elevaram a arte do roteiro ao nível da literatura";[13]
  • Hayao Miyazaki — "mestre contador de histórias cuja arte animada inspirou cineastas e o público em todo o mundo";[13]
  • Maureen O'Hara — "uma das estrelas mais brilhantes de Hollywood, cujas performances inspiradoras brilhavam com paixão, calor e força".[13]

Prêmio Humanitário Jean HersholtEditar

  • Harry Belafonte — "durante toda a vida demonstrou como a arte é enobrecida por coragem e consciência incessantes".[13]

Filmes com mais prêmios e indicaçõesEditar

Filmes com múltiplas indicações
Indicações Filme
9 Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)
The Grand Budapest Hotel
8 The Imitation Game
6 American Sniper
Boyhood
5 Foxcatcher
Interstellar
The Theory of Everything
Whiplash
4 Mr. Turner
3 Into the Woods
Unbroken
2 Guardians of the Galaxy
Ida
Inherent Vice
Selma
Wild

Filmes com múltiplas vitórias
Vitórias Filme
4 Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)
The Grand Budapest Hotel
3 Whiplash

Apresentadores e performancesEditar

As seguintes personalidades apresentaram categorias ou realizaram números individuais:[14][15]

Apresentadores (em ordem de aparição)Editar

Nome(s) Papel
Fox, CederingCedering Fox Anunciou o início da cerimônia
Nyong'o, LupitaLupita Nyong'o Apresentou a categoria de melhor ator coadjuvante
Neeson, LiamLiam Neeson Apresentou o segmento dos filmes The Grand Budapest Hotel e American Sniper
Johnson, DakotaDakota Johnson Introduziu a performance de "Lost Stars"
Lopez, JenniferJennifer Lopez
Chris Pine
Apresentaram a categoria de melhor figurino
Witherspoon, ReeseReese Witherspoon Apresentou a categoria de melhor maquiagem e penteados
Tatum, ChanningChanning Tatum Introducer of the six winners of the Team Oscar contest
Ejiofor, ChiwetelChiwetel Ejiofor
Nicole Kidman
Apresentaram a categoria de melhor filme estrangeiro
MacLaine, ShirleyShirley MacLaine Apresentou o segmento dos filmes Boyhood, The Theory of Everything e Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance)
Cotillard, MarionMarion Cotillard Introduziu a performance de "Everything Is Awesome"
Bateman, JasonJason Bateman
Kerry Washington
Apresentaram a categoria de melhor curta-metragem e melhor documentário de curta-metragem
Davis, ViolaViola Davis Apresentou o segmento do Oscar Honorário e do Prêmio Humanitário Jean Hersholt
Paltrow, GwynethGwyneth Paltrow Introduziu a performance de "I'm Not Gonna Miss You"
Robbie, MargotMargot Robbie
Miles Teller
Apresentaram o segmento do Oscar Científico ou Técnico
Evans, ChrisChris Evans
Sienna Miller
Apresentaram a categoria de melhor mixagem de som e melhor edição de som
Leto, JaredJared Leto Apresentou a categoria de melhor atriz coadjuvante
Hutcherson, JoshJosh Hutcherson Introduziu a performance de "Grateful"
Elgort, AnselAnsel Elgort
Chloë Grace Moretz
Apresentaram a categoria de melhores efeitos visuais
Hart, KevinKevin Hart
Anna Kendrick
Apresentaram a categoria de melhor curta-metragem de animação
Johnson, DwayneDwayne Johnson
Zoe Saldana
Apresentaram a categoria de melhor filme de animação
Isaacs, Cheryl BooneCheryl Boone Isaacs Apresentação especial sobre arte cinematográfica
Pratt, ChrisChris Pratt
Felicity Jones
Apresentaram a categoria de melhor direção de arte
Chastain, JessicaJessica Chastain
Idris Elba
Apresentaram a categoria de melhor fotografia
Streep, MerylMeryl Streep Apresentou o segmento In Memoriam
Cumberbatch, BenedictBenedict Cumberbatch
Naomi Watts
Apresentaram a categoria de melhor edição
Howard, TerrenceTerrence Howard Apresentou o segmento dos filmes Whiplash, The Imitation Game e Selma
Aniston, JenniferJennifer Aniston
David Oyelowo
Apresentaram a categoria de melhor documentário de longa-metragem
Spencer, OctaviaOctavia Spencer Introduziu a performance de "Glory"
Menzel, IdinaIdina Menzel
John Travolta
Apresentaram a categoria de melhor canção original
Johansson, ScarlettScarlett Johansson Introduziu à homenagem aos cinquenta anos de The Sound of Music
Andrews, JulieJulie Andrews Apresentou a categoria de melhor trilha sonora
Murphy, EddieEddie Murphy Apresentou a categoria de melhor roteiro original
Winfrey, OprahOprah Winfrey Apresentou a categoria de melhor roteiro adaptado
Affleck, BenBen Affleck Apresentou a categoria de melhor diretor
Blanchett, CateCate Blanchett Apresentou a categoria de melhor ator
McConaughey, MatthewMatthew McConaughey Apresentou a categoria de melhor atriz
Penn, SeanSean Penn Apresentou a categoria de melhor filme

Performances (em ordem de aparição)Editar

Nome(s) Papel Performance
Stephen Oremus Arranjo musical Orquestral
Harris, Neil PatrickNeil Patrick Harris
Kendrick, AnnaAnna Kendrick
Black, JackJack Black
Performance Abertura do segmento "Moving Pictures"
Maroon 5, Maroon 5 Performance "Lost Stars" de Begin Again
Tegan and Sara
The Lonely Island
Arnett, WillWill Arnett
?uestlove
Mark Mothersbaugh
Performance "Everything Is Awesome" de The Lego Movie
McGraw, TimTim McGraw Performance "I'm Not Gonna Miss You" de Glen Campbell: I'll Be Me
Ora, RitaRita Ora Performance "Grateful" de Beyond the Lights
Hudson, JenniferJennifer Hudson Performance "I Can't Let Go" durante o tributo In Memoriam
Common
John Legend
Performance "Glory" de Selma
Gaga, LadyLady Gaga Performance "The Sound of Music", "My Favorite Things", "Edelweiss" e "Climb Ev'ry Mountain" de The Sound of Music

CerimôniaEditar

 
Neil Patrick Harris foi o anfitrião do Oscar 2015.

Em busca de manter o êxito da cerimônia anterior, que obteve a maior audiência da década, a Academia recontratou os produtores Neil Meron e Craig Zadan para a administração do evento pelo terceiro ano consecutivo. "O talento [de Meron e Zagan] elevou o show para novos rumos e estamos ansiosos para manter o impulso com essa parceria criativa", disse a então presidente Cheryl Boone Isaacs em um anúncio para a imprensa.[16] Em outubro de 2014, o ator Neil Patrick Harris, que havia apresentado quatro Tony Award e dois Emmy Award, foi selecionado pelos organizadores para comandar a festa.[17] Meron e Zadan explicaram a decisão de convidar Harris: "estamos entusiasmados por tê-lo como anfitrião do Oscar, nós o conhecemos há muito tempo e vimos sua carreira explodir como um grande artista de cinema, televisão e teatro. Trabalhar com ele é a mistura perfeita, todos os seus recursos e talentos se unem em um cenário global".[18] O ator expressou grande lisonja pela escolha de apresentar os prêmios da Academia pela primeira vez e comentou: "cresci assistindo à cerimônia e, às vezes, não me agradava o anfitrião [...] mas o convite me inspirou a seguir os passos de grandes nomes que já comandaram — Johnny Carson, Billy Crystal e Ellen DeGeneres, um grande sonho que se tornou realidade".[19]

Pouco após a seleção de Harris, foi especulado que DeGeneres e outros comediantes, como o veterano Chris Rock e a atriz Julia Louis-Dreyfus, recusaram o convite de apresentação, sendo o ator a última opção.[20] No entanto, os produtores negaram tais alegações e insistiram em que Harris era a única escolha deles: "depois de cada show, há sempre uma discussão de quem apresentará o próximo. Muitos nomes são discutidos e, às vezes, até se pensam em ofertas não formais. Neil Patrick Harris, por sua vez, recebeu uma oferta formal da Academia".[21]

Inúmeras outras personalidades participaram da produção do evento em diversas áreas de organização. Stephen Oremus foi o responsável pela direção musical e condução do evento e a designer Derek McLane retornou à direção de arte do teatro onde a cerimônia ocorreu.[22] Durante a transmissão, Channing Tatum organizou o grupo Team Oscar, de seis jovens estudantes de cinema que entregaram estatuetas aos apresentadores das categorias. Os músicos Robert Lopez e Kristen Anderson-Lopez compuseram o número de abertura do anfitrião.[23][24]

Bilheteria dos filmes indicadosEditar

Bilheteria Norte-Americana dos Indicados a Melhor Filme[25]
Filme Pré-indicação
(antes 16 jan.)
Pós-indicação
(16 jan.-22 fev.)
Pós-premiação
(após 22 fev.)
Total
American Sniper $3.4 milhões $316 milhões $30.1 milhões $350 milhões
Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance) $26.6 milhões $11.2 milhões $4.6 milhões $42.3 milhões
Boyhood $24.4 milhões $942,668 $36,767 $25.3 milhões
The Grand Budapest Hotel $59.1 milhões $59.1 milhões
The Imitation Game $42.8 milhões $41.1 milhões $7.2 milhões $91.2 milhões
Selma $16.6 milhões $33.0 milhões $2.5 milhões $52.1 milhões
The Theory of Everything $26.2 milhões $7.9 milhões $1.8 milhões $35.9 milhões
Whiplash $6.2 milhões $5.1 milhões $1.8 milhões $13.1 milhões

Pela primeira vez desde 2007, nenhum dos indicados a melhor filme arrecadou mais de US$ 100 milhões antes do anúncio dos nomeados. O valor bruto dessas oito obras cinematográficas no mercado norte-americano somou US$ 205 milhões, média de US$ 25.6 milhões por filme.[26][27]

Nenhum dos filmes na categoria principal se posicionaram nas cinquenta maiores bilheterias na contagem de 2014. No dia do anúncio dos filmes indicados, em 15 de janeiro de 2015, The Grand Budapest Hotel assegurou a maior bilheteria entre os aparentes no Oscar 2018, totalizando US$ 59.1 milhões em recibos de mercado doméstico.[25] Em seguida, aparecem The Imitation Game (US$42.7 milhões); Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance) (US$26.6 milhões); The Theory of Everything (US$26.2 milhões); Boyhood (US$24.3 milhões); Selma (US$16.5 milhões); Whiplash (US$6.2 milhões) e, finalmente, American Sniper (US$3.3 milhões).[25]

Dos cinquenta filmes mais lucrativos do ano de 2014, treze obras indicadas à cerimônia aparecem na lista: Guardiões da Galáxia (1.º); Captain America: The Winter Soldier (3.º); The Lego Movie (4.º); Maleficent (6.º); The Hobbit: The Battle of the Five Armies (7.º); X-Men: Days of Future Past (8.º); Big Hero 6 (9.º); Dawn of the Planet of the Apes (10.º); Interstellar (15.º); How to Train Your Dragon 2 (16.º); Gone Girl (17.º); Into the Woods (25.º) e Unbroken (27.º).[28]

Críticas à falta de diversidadeEditar

Pouco após o anúncio das indicações, muitos meios de comunicação observaram que havia uma falta de diversidade étnica entre os indicados nas principais categorias.[29][30][31] De acordo com Tatiana Segel, do The Hollywood Reporter, essa edição foi a segunda desde 1998 em que os vinte atores nomeados são de descendência caucasiana.[32] O colunista do The New York Times, David Carr, apontou a omissão de Ava DuVernay e David Oyelowo na categoria de direção e atuação, respectivamente, e ressaltou um enorme contraste com a cerimônia anterior, que destacou 12 Years a Slave e a atriz Lupita Nyong'o.[33] Como manifestação, a Academia foi ridicularizada nas mídias sociais com as hashtags #OscarsSoWhite e #WhiteOscars, impulsionadas mais ainda na edição seguinte, que manteve a falta de diversidade.[34][35] Além disso, Tony Cárdenas, integrante da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, demonstrou sua indignação em uma carta destinada à Academia: "embora a questão da diversidade na indústria do entretenimento seja um problema muito mais profundo, sem uma solução fácil, é lamentável ver uma instituição americana tão reverenciada não refletir plenamente a [diversidade da] nossa nação". Ele prosseguiu dizendo que estava disposto a ajudar a instituição para tornar a indústria cinematográfica mais representativa.[36]

Em resposta às críticas sobre a falta de diversidade, a presidente da AMPAS, Isaac Boones, disse à repórter Sandy Cohen, do Associated Press, disse que a Academia estava "comprometida em buscar a voz e opinião da pluralidade".[37] Apesar de se abster em inúmeros pontos, ela afirmou que estava orgulhosa no nível de produção dos indicados e elogiou Selma como "um filme fantástico".[37] Poucos dias antes da noite de gala, a National Action Network, liderada pelo ativista de direitos civis Al Sharpton, protestou a favor da diversidade próximo ao teatro Dolby.[38] No entanto, a manifestação foi cancelada a pedido de DuVernay.[39]

Presença lusófonaEditar

A única produção lusófona que conseguiu uma indicação ao Oscar 2015 foi o franco-brasileiro O Sal da Terra, que narra a trajetória do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado e concorreu a melhor documentário. Outros filmes brasileiros, no entanto, foram pré-indicados ao Oscar como Elena também na categoria melhor documentário, O Caminhão do Meu Pai na categoria de melhor curta-metragem e Rio 2, que teve quatro músicas pré-indicadas a melhor canção original.[40][41] Além disso o Ministério da Cultura do Brasil submeteu o filme Hoje Eu Quero Voltar Sozinho para a apreciação da Academia ao prêmio de melhor filme estrangeiro, enquanto a Secretaria de Estado da Cultura de Portugal submeteu E Agora? Lembra-me. Quando foram anunciados os nove filmes pré-indicados ao prêmio de melhor filme estrangeiro em 19 de dezembro de 2014, nenhum dos dois filmes estavam entre os selecionados.[42] O músico português Nuno Malo, chegou a estar pré-selecionado para os Óscares, mas não chegou às nomeações finais na categoria de melhor banda sonora.[43]

Avaliação em retrospecto e audiênciaEditar

A cerimônia recebeu críticas diversas por meio da crítica televisiva. Hal Boedeker, do Orlando Sentinel, escreveu: "Harris encabeçou um péssimo número de abertura; sua brincadeira de previsões e acertos foi extremamente cansativa [...] a produção musical salvou o show, mas continuou sendo longo e tedioso. As obras nomeadas indicavam algo mais grandioso".[44] A jornalista Alessandra Stanley, do The New York Times, comentou que "as noites do Oscar quase sempre se arrastam por muito tempo, mas essa sensação se instalou desde o início" e brincou: "os discursos políticos, mesmo sombrios, eram mais vivos e emocionantes que qualquer esquete de Harris".[45]

Outros críticos avaliaram positivamente a transmissão. O colunista do The Boston Globe, Matthew Gilbert, ressaltou que "Neil Patrick Harris foi Neil Patrick Harris numa noite de domingo em sua primeira apresentação dos prêmios, estava calmo, alegre, como de costume, sempre pronto para piadas! Ele é um grande profissional como anfitrião; após o Tony e o Emmy, mostrou durante a exibição da ABC sua energia relaxante e contagiante" e acrescentou: "apesar de pequenas gafes de produção e um ritmo desigual, manteve-se sem decepção".[46] Dave Walker, do The Times-Picayune, escreveu: "Harris se jogou na cerimônia como se tivesse nascido para apresentá-la — luz nos pés, agitação, sem calças, despreocupação —, tratou como o emprego de seu sonho". Além disso, Walker demonstrou grande apreço pela produção e pelos números musicais.[47] David Rooney, do The Hollywood Reporter, comentou que "o anfitrião mostrou charme na própria autodepreciação" e observou que vários dos discursos de aceitação e as performances proporcionavam uma mistura de humor, diversão e sinceridade.[48]

Em seu país de origem, a transmissão da ABC atraiu uma média de 37.26 milhões de telespectadores no decorrer do evento, índice 15% menor que a audiência do Oscar 2014. Estima-se que 63 milhões de pessoas assistiram parcial ou integralmente à cerimônia.[49] Pelo Nielsen Ratings, obteve um total de 33 pontos;[50] apenas entre os espectadores de 18 a 49 anos, contabilizou 11 pontos.[51] Foi a audiência mais baixa do Oscar desde a edição de 2009. Em julho de 2015, o show foi indicado em oito categorias no Emmy Award;[52] no mês seguinte, no momento da cerimônia, venceu a estatueta de direção técnica excepção e controle de câmera e vídeo em série limitada, filme ou especial.[53]

In MemoriamEditar

O segmento anual In Memoriam homenageando os profissionais do cinema que faleceram no ano anterior, em 2014, foi apresentado pela atriz Meryl Streep.[54] A montagem incluiu um excerto da música "Love Theme" do filme Sophie's Choice composto por Marvin Hamlisch.[55] Após o tributo, a cantora Jennifer Hudson reproduziu a canção "I Can't Let Go",[56] da série de televisão Smash.[57]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Gray, Tim (21 de abril de 2014). «Craig Zadan, Neil Meron to Produce Oscar Show Again». Variety. Penske Media Corporation. Consultado em 27 de março de 2015. Cópia arquivada em 3 de abril de 2015 
  2. Pond, Steve (14 de novembro de 2014). «Oscars Producers Recruit Greg Berlanti, Hamish Hamilton and Michael Seligman». TheWrap. Consultado em 28 de março de 2015. Cópia arquivada em 29 de março de 2015 
  3. Mandell, Andrea (15 de outubro de 2014). «Neil Patrick Harris to host the 2015 Oscars». USA Today. Gannett Company. Consultado em 27 de março de 2015. Cópia arquivada em 18 de fevereiro de 2015 
  4. «Academy Unveils 2014 Governors Awards Recipients». Variety. Penske Media Corporation. Consultado em 1 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 1 de setembro de 2014 
  5. Smith, C. Molly (28 de janeiro de 2015). «Scientific and Technical Awards honorees address the future of filmmaking». Entertainment Weekly. Time Inc. Consultado em 29 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2015 
  6. Burr, Ty (23 de fevereiro de 2015). «'Birdman' takes flight at Oscars». The Boston Globe. John W. Henry. Consultado em 13 de março de 2015. Cópia arquivada em 28 de março de 2015 
  7. Coyle, Jake (23 de fevereiro de 2015). «'Birdman' soars to major wins». Orlando Sentinel. Nancy Meyer. p. A6 
  8. Keegan, Rebecca (9 de janeiro de 2015). «Oscars 2015: Academy to announce nominations in all 24 categories live». Los Angeles Times. Austin Beutner. Consultado em 29 de março de 2015. Cópia arquivada em 24 de fevereiro de 2015 
  9. Boedeker, Hal (15 de janeiro de 2015). «Oscars: 'Boyhood' soars; big snubs». Orlando Sentinel. Nancy Meyer. Consultado em 29 de março de 2015. Cópia arquivada em 28 de março de 2015 
  10. «Partial list of Oscar winners». The Boston Globe. John W. Henry. 23 de fevereiro de 2015. Consultado em 29 de março de 2015. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  11. Hamilton, Matt (22 de fevereiro de 2015). «Iñárritu calls for 'dignity and respect' for immigrants in Oscar speech». Los Angeles Times. Austin Beutner. Consultado em 28 de março de 2015. Cópia arquivada em 17 de março de 2015 
  12. Hoffman, Susan (15 de janeiro de 2015). «Oscar nominations: Predictions, surprises and trivia». Kansas City Star. Tony Berg. Consultado em 20 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 1 de agosto de 2015 
  13. a b c d «2015 Memorable Moments». Academy of Motion Picture Arts and Sciences (AMPAS). Consultado em 9 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2015 
  14. Fienberg, Daniel (22 de fevereiro de 2015). «Academy Awards 2015 Live Blog». HitFix. Consultado em 22 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2015 
  15. Burlingame, Jon (23 de fevereiro de 2015). «Oscar Music Awards Make "Glory"–ous History; Alexander Desplat scores win for Grand Budapest Hotel». The Film Music Society. Consultado em 31 de março de 2015. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  16. Perlman, Jake (21 de abril de 2015). «Oscars: Craig Zadan and Neil Meron returning to produce 2015 show». Entertainment Weekly. Time Inc. Consultado em 25 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  17. Derschowitz, Jessica (15 de outubro de 2015). «Neil Patrick Harris to host 2015 Oscars». CBS News (CBS Corporation). Consultado em 25 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 21 de fevereiro de 2015 
  18. Schlosser, Kurt (15 de outubro de 2014). «Neil Patrick Harris confirmes in video that he's the next Oscars host». NBC News (NBCUniversal). Consultado em 27 de março de 2015. Cópia arquivada em 19 de abril de 2015 
  19. «Neil Patrick Harris to Host the Oscars». Variety. Penske Media Corporation. 15 de outubro de 2014. Consultado em 27 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 15 de outubro de 2014 
  20. Dawn, Randee (22 de outubro de 2014). «Neil Patrick Harris reportedly not Oscars' No. 1 choice to host—so who was?». NBC News (NBCUniversal). Consultado em 28 de março de 2015. Cópia arquivada em 10 de setembro de 2015 
  21. «Oscar Producers Blast Trade Story That Called Neil Patrick Harris An "Also–Ran" And Not First Choice To Host». Deadline.com (Penske Media Corporation). 23 de outubro de 2014. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  22. Lewis, Hilary (14 de novembro de 2014). «Oscars: Greg Berlanti to Serve as Head Writer for Telecast». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 28 de março de 2015. Cópia arquivada em 3 de março de 2015 
  23. «Oscars: Tegan & Sara, Mark Mothersbaugh, Questlove and More Perform "Everything Is Awesome"». The Washington Post. Fred Ryan. 22 de fevereiro de 2015. Consultado em 28 de março de 2015. Cópia arquivada em 1 de abril de 2015 
  24. «Oscars ceremony enlists 'Frozen' songwriting team for a Neil Patrick Harris number». Entertainment Weekly. Time Inc. 27 de janeiro de 2015. Consultado em 27 de janeiro de 2015. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2015 
  25. a b c «2014 Academy Award Nominations and Winner for Best Picture». Box Office Mojo (Amazon.com). Consultado em 17 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2015 
  26. Lang, Brett (15 de janeiro de 2015). «Oscar Best Picture Nominees Are Box Office Lightweights». Variety. Penske Media Corporation. Consultado em 30 de março de 2015. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  27. McClintock, Pamela (15 de janeiro de 2015). «Oscar Box Office: 'American Sniper,' 'Imitation Game,' 'Selma' Poised for Bump». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 31 de março de 2015. Cópia arquivada em 26 de abril de 2015 
  28. «2014 Domestic Grosses (as of January 15, 2015)». Box Office Mojo (Amazon.com). 17 de janeiro de 2015. Consultado em 17 de janeiro de 2015. Cópia arquivada em 26 de fevereiro de 2014 
  29. Lang, Brett (15 de janeiro de 2015). «Oscar Nominations Expose Academy's Lack of Diversity». Variety. Penske Media Corporation. Consultado em 1 de abril de 2015. Cópia arquivada em 6 de abril de 2015 
  30. Zeitchik, Steven; Ali, Lorraine (16 de janeiro de 2015). «Oscars 2015: Diversity is the biggest nomination snub». Los Angeles Times. Austin Beutner. Consultado em 31 de março de 2015. Cópia arquivada em 17 de março de 2015 
  31. Vincent, Alice (16 de janeiro de 2015). «And the Oscar winner is... a white, middle–aged man». The Daily Telegraph. Telegraph Media Group. Consultado em 1 de abril de 2015. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2015 
  32. Segel, Tatiana (15 de janeiro de 2015). «Oscars: Acting Nominees All White». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 31 de março de 2015. Cópia arquivada em 25 de março de 2015 
  33. Carr, David (18 de janeiro de 2015). «Why the Oscars' Omission of 'Selma' Matters». The New York Times. Arthur Ochs Sulzberger, Jr. Cópia arquivada em 19 de maio de 2017 
  34. Alexander, Bryan (16 de janeiro de 2015). «White, male field spurs Oscars diversity backlash». USA Today. Gannett Company. Consultado em 31 de março de 2015. Cópia arquivada em 26 de fevereiro de 2015 
  35. Yamato, Jen (15 de janeiro de 2015). «Did Academy Award Nominations Deserve #WhiteOscars Outrage?». Deadline.com (Penske Media Corporation). Consultado em 31 de março de 2015. Cópia arquivada em 26 de março de 2015 
  36. Johnson, Ted (17 de fevereiro de 2015). «Congressman Challenges Film Academy on Lack of Diversity in Oscar Nominees». Variety. Penske Media Corporation. Consultado em 1 de abril de 2015. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  37. a b Cohen, Sandy. «Oscars 2015: Film academy president responds to firestorm over lack of diversity». The Post-Standard. Advance Publications. Consultado em 1 de abril de 2015. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  38. Patten, Dominic (19 de fevereiro de 2015). «Oscars: Al Sharpton–Led Activist Group Planning Protest Sunday». Deadline.com (Prometheus Media Corporation). Consultado em 1 de abril de 2015. Cópia arquivada em 28 de março de 2015 
  39. Gilman, Greg (22 de fevereiro de 2015). «Oscars Diversity Protest Called Off at 'Selma' Director Ava DuVernay's Request». TheWrap. Consultado em 31 de março de 2015. Cópia arquivada em 29 de março de 2015 
  40. «Conheça os filmes que foram indicados ao Oscar 2015». Tribunadabahia.com.br. Consultado em 6 de março de 2018 
  41. «Quatro filmes brasileiros podem concorrer ao Oscar». Agenciabrasil.ebc.com.br. Consultado em 6 de março de 2018 
  42. «Notícias». AdoroCinema. Consultado em 6 de março de 2018 
  43. «The Grand Budapest Hotel e Birdman lideram nomeações para Óscares». Acorianooriental.pt. Consultado em 6 de março de 2018 
  44. Boedeker, Hal (23 de fevereiro de 2015). «Oscars: Best, worst moments». Orlando Sentinel. Nancy Meyer. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  45. «Oscars 2015: Passionate Speeches, but Few Surprises». The New York Times. Arthur Ochs Sulzberger, Jr. 23 de fevereiro de 2015. Consultado em 26 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 26 de fevereiro de 2015 
  46. Gilbert, Matthew (23 de fevereiro de 2015). «Harris turns on the charm, takes off his pants». The Boston Globe. John W. Henry Company. Consultado em 28 de março de 2015. Cópia arquivada em 28 de março de 2015 
  47. Walker, Dacve (23 de fevereiro de 2015). «Neil Patrick Harris, handed tough Oscars–hosting task, opened strong». The Times-Picayune. Advance Publications. Consultado em 28 de março de 2015. Cópia arquivada em 31 de março de 2015 
  48. Rooney, David (23 de fevereiro de 2015). «The 87th Annual Academy Awards: TV Review». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 28 de março de 2015. Cópia arquivada em 28 de março de 2015 
  49. Boedeker, Hal (24 de fevereiro de 2015). «Oscars: 'Birdman' flies ratings don't». Orlando Sentinel. Nancy Meyer. Consultado em 1 de abril de 2015. Cópia arquivada em 28 de março de 2015 
  50. «88th Oscars Fact Sheet» (PDF). Academy of Motion Picture Arts and Sciences (AMPAS). Consultado em 1 de dezembro de 2015. Cópia arquivada (PDF) em 22 de janeiro de 2016 
  51. Patten, Dominic (24 de fevereiro de 2015). «Final Oscar Ratings: Demo Stays Lowest Since 2008, Viewership Worst Since 2009». Deadline.com (Penske Media Corporation). Consultado em 28 de março de 2015. Cópia arquivada em 30 de março de 2015 
  52. Kilday, Gregg (16 de julho de 2015). «The Oscars Broadcast Picks Up Eight Emmy Noms». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 15 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 24 de outubro de 2015 
  53. «Creative Arts Emmys 2015: Full Winners List». Variety. Penske Media Corporation. 13 de setembro de 2015. Consultado em 15 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 13 de setembro de 2015 
  54. «Oscars 2015: In memoriam honors Robin Williams, Lauren Bacall» (em inglês). CBC News. 23 de fevereiro de 2015. Consultado em 24 de fevereiro de 2015 
  55. «87th Academy Awards In Memoriam predications» (em inglês). Internet Movie Database. 22 de fevereiro de 2015. Consultado em 22 de fevereiro de 2015 
  56. «Jennifer Hudson In Memoriam performed Smash's "Can't Let Go"». Billboard (em inglês). Consultado em 23 de fevereiro de 2015 
  57. «Jennifer Hudson Belts Out I Can't Let Go After 2015 Oscars In Memoriam Tribute» (em inglês). E-online. Consultado em 23 de fevereiro de 2015 

Ligações externasEditar