Barriga de Aluguel (telenovela)

telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo

Barriga de Aluguel é uma telenovela brasileira produzida pela TV Globo e exibida de 20 de agosto de 1990 a 1 de junho de 1991 em 243 capítulos.[2] Substituiu Gente Fina e foi substituída por Salomé, sendo a 40ª "novela das seis" exibida pela emissora.

Barriga de Aluguel
Barriga de Aluguer (PT)
Barriga de Aluguel (telenovela)
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero drama
Duração 50 minutos
Criador(es) Gloria Perez
Elenco
País de origem Brasil
Idioma original português
Episódios 243
Produção
Diretor(es) Wolf Maya
Tema de abertura "Aguenta Coração", José Augusto[1]
Tema de encerramento "Aguenta Coração", José Augusto entre outras canções
Exibição
Emissora original TV Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 20 de agosto de 1990 – 1 de junho de 1991

Escrita por Gloria Perez, com a colaboração de Leila Míccolis, teve a direção de Wolf Maya, Ignácio Coqueiro e Sílvio de Francisco. A direção geral e de núcleo foram de Wolf Maya.[1]

Contou com as atuações de Cláudia Abreu, Cássia Kis, Victor Fasano, Humberto Martins, Jairo Mattos, Adriano Reys, Mário Lago e Beatriz Segall. [2] em uma trama com a barriga-de-aluguel como o tema principal, que é uma expressão popular para a maternidade de substituição.[1][3]

No dia 22 de junho de 2022, o motorista de aplicativo Bruno Moreira - então com 31 anos -, que atuava como o bebê dessa novela, foi morto com um tiro na cabeça em Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O crime foi cometido por dois criminosos em uma moto de falsa entrega.[4]

Enredo

editar

O casal Ana e Zeca deseja muito ter um filho. Depois de várias tentativas frustradas de engravidar, Ana recebe do Dr. Álvaro Barone, um renomado médico, uma triste notícia: ela não pode ter filhos.[5] Dr. Barone, então, diz ao casal que há uma maneira de realizar esse sonho: contratar uma barriga de aluguel.[2][3][6][7]

Clara é uma moça pobre, moradora de uma favela em Inhaúma, bairro do subúrbio da cidade do Rio de Janeiro, e que para ajudar no sustento da casa, trabalha de dia como balconista em uma padaria, e de noite como dançarina de um café, em Copacabana, na zona sul da cidade, e vê uma grande chance de melhorar de vida alugando seu útero para Ana e Zeca.[5][3][8]

Em troca de 20 mil dólares, Clara aceita emprestar o seu útero para a experiência. Ela é levada pelo casal a um laboratório, onde faz uma inseminação artificial. A tentativa dá certo de primeira, o que é uma alegria sem fim ao casal, mas motivo de medo para Clara. A garota assina um contrato, onde deixa claro que deverá entregar a criança aos pais biológicos ainda na maternidade.[9] Só que, durante a gestação, Clara é tomada pelo sentimento da maternidade, se arrependendo de ter participado da trama, porque reluta em se apegar a um bebê que não é seu, mas já ama profundamente a criança que espera, como se fosse realmente sua. Após um complicado parto normal que a deixa estéril, Clara se recusa a entregar a criança, fugindo com o bebê. Ela sabe que não poderá mais ter filhos e a única criança gerada por ela, por mais que não tenha seu sangue, tem seu amor maternal, que é mais forte que tudo. Como assinou um contrato, Clara se torna foragida da polícia por sequestro. Ana e Zeca fazem de tudo para encontrá-la.[5] Encontrada, Clara é presa, mas com ajuda de amigos e familiares, consegue um advogado. Ela processa os pais da criança por não terem lhe pagado o dinheiro prometido, e tem início, então, uma batalha na justiça pela guarda do menino. Clara entra com o pedido de guarda, e Ana afirma que é a mãe, argumentando, em seu favor, a herança genética, uma vez que o óvulo era seu e o espermatozoide era de seu marido, e que Clara apenas emprestou a barriga. Já Clara diz que ela é a mãe do bebê, pois ele foi gerado em sua barriga e foi ela quem deu à luz, além de amá-lo profundamente. Há uma grande reviravolta, quando Zeca, pai biológico do bebê, se apaixona por Clara, o que abala profundamente seu casamento com Ana, que lutará para ter seu marido de volta e seu filho ao seu lado.[1][10]

Produção

editar

A premissa dessa novela surgiu em 1985, quando a Glória Perez leu um artigo científico sobre a possibilidade de uma mulher gerar um filho no útero de outra. Na época, o assunto sobre barriga de aluguel ainda era um tabu no Brasil. A expectativa era que se caso a trama fosse aprovada, seria a substituta de Roque Santeiro no horário das 20h, devido a seu tema polêmico. A principio, a Globo achou a história maluca e não a aprovou, e em seu lugar entrou Selva de Pedra[11].

Em 1989, com o termo "barriga de aluguel" bem mais popularizado, a história foi aprovada e novamente cotada para ir ao ar às 20h, sucedendo O Salvador da Pátria. Mas em vez disso, Boni, o vice-presidente das Organizações Globo, suspendeu a produção da novela, alegando que queria "acabar com os excessos dramáticos no horário".[12] Em seu lugar, foi exibida a novela Tieta, que, mesmo assim, se consagrou como um dramalhão, que remetia ao sucesso de Roque Santeiro. As "novelas das oito" apresentam tradicionalmente temas polêmicos mais realistas.[8] Depois da decisão de Boni, Barriga de Aluguel foi transferida para ano seguinte, no horário das 18h, com direção de Wolf Maya.[12]

Foi a última novela de Ivon Curi e Paulo Villaça, Darcy de Souza e teve o título provisório de "Novos Tempos".[13]

Elenco

editar
Intérprete[1] Personagem[2]
Cláudia Abreu Clara Ribeiro[6][10]
Cássia Kis Ana Lúcia Paranhos de Alencar[6]
Victor Fasano José Carlos de Alencar (Zeca)[6]
Humberto Martins João dos Santos[7]
Jairo Mattos Tadeu Junqueira Lima
Adriano Reys Dr. Álvaro Baronni[7]
Mário Lago Dr. Molina[14]
Beatriz Segall Miss Penélope Brown
Renée de Vielmond Aída Baronni
Nicole Puzzi Luísa Coller
Leonardo Villar Ezequiel Ribeiro
Lady Francisco Yara
Denise Fraga Rita Garcez (Ritinha)
Lúcia Alves Moema Paranhos
Wolf Maya Paulo César
Tereza Seiblitz Laura Maria Baronni
Eri Johnson Lulu[15]
Anilza Leoni Edith[16]
Regina Restelli Rosa Aimeé
Sura Berditchevsky Raquel Ribeiro
Sônia Guedes Ambrosina dos Santos
Vera Holtz Dos Anjos[17]
Tácito Rocha Seu Garcez
Vítor Branco Jonas
Paulo César Grande Eduardo (Dudu)
Carla Daniel Cissa
Francisco Milani Chiquinho (Salgado/Ramon/Dartagnan) [18]
Daniella Perez Clotilde (Clô)[19]
Mariane Ebert Drica
Vanessa Barum Josilena (Leninha)
Marcelo Saback Duarte
Emiliano Queiroz Dr. Barroso
Carlos Kroeber Ramiro de Alencar
Ilka Soares Milena de Alencar (Mimi)
Pedro Bellini Jeremias
Vânia de Brito Dina
Mary Daniel Vovó Lola Paranhos
Renato Rabello Pitty Paranhos
Cynthia Maranhão Mariana Paranhos
Paulo Leite Fernando
Jonas Mello Delegado José de Oliveira
Duda Ribeiro Ricky
Alessandra Aguiar Tita
Caio Junqueira Tatau Paranhos
Paula Burlamaqui Paula (Paulinha)
Ricardo Câmara Sérgio (Serginho)
Chico Tenreiro Antônio
Rosimar de Mello Teresinha
Darcy de Souza Leonora
Tetê Vasconcellos Cacá

Elenco de apoio

editar
Intérprete Personagem
Antônio Viana Bené
Bruno Gagliasso Filho de Dr. Barroso[20]
Cacá Silva Tomás
Vanda Alves Mariblack
Dayse Tenório Regina
Ivan Mesquita Oficial de justiça
Ivon Cury Promotor
Júlia Miranda Audenora
Kristhel Byanco Daisy
Leonardo Serrano Marcelinho
Moacyr Deriquém Juiz
Nelson Dantas Psicanalista
Neuza Amaral Juíza
Newton Martins Delegado
Paulo Villaça Desembargador
Vera Paxie Maria Alice
Patricia Mattos Jussara

Exibição

editar

Inicialmente planejada para 189 capítulos, a novela foi esticada em 54 capítulos devido ao grande sucesso.

Foram 245 capítulos previstos e 243 exibidos. O capítulo 54, que seria apresentado em 20 de outubro de 1990 (sábado), não foi apresentado em função da prorrogação do jogo Brasil contra Suécia, válido pelo Mundial de Vôlei Masculino. O capítulo 62 que seria veiculado em 31 de outubro de 1990 (quarta-feira) não foi exibido em função do amistoso de futebol comemorativo dos 50 anos de Pelé entre Brasil vs. Resto do Mundo.

Foi reexibida pelo Vale a Pena Ver de Novo de 5 de julho a 5 de novembro de 1993, em 90 capítulos, substituindo Sinhá Moça e sendo substituída por Direito de Amar.

Foi reexibida na íntegra pelo Canal Viva de 1 de dezembro de 2011 a 6 de novembro de 2012, em 243 capítulos, substituindo O Rei do Gado e sendo substituída por Renascer, às 16h30.[5]

Reexibida também, compactada em dez capítulos, no quadro Novelão, do Vídeo Show, de 22 de agosto a 2 de setembro de 2016, substituindo Escrito nas Estrelas e sendo substituída por Alma Gêmea.[21]

Outras mídias

editar

Foi disponibilizada na íntegra na plataforma de streaming Globoplay em 8 de maio de 2023.[22]

Exibição internacional

editar

A telenovela já foi exibida em mais de 30 países, entre eles Portugal, Alemanha, Estados Unidos, Itália e Turquia.[3]

Vinheta de abertura

editar
Ao fundo dos letreiros da abertura, o corpo de uma grávida. Fotografada de cima para baixo, contra o escuro, ela vai abrindo as pernas, por trás de uma barriga enorme. Do espaço entre as pernas, irrompe um vigoroso foco de luz. Escravizada pelo verbal, a imagem é explícita: a moça está dando o espectador à luz.
 
Eugênio Bucci, do jornal Folha de S. Paulo, em uma crítica sobre o primeiro capítulo da novela[23][24].

Repercussão

editar

Audiência

editar

O primeiro capítulo da trama registrou 32 pontos[23] e seu último capítulo registrou 43 pontos de média.[25] Teve uma média geral de 37 pontos.[26]

Após o sucesso alcançado por Barriga de Aluguel, a autora Gloria Perez retornou ao horário nobre da Globo em 1992, com De Corpo e Alma.[27]

Música

editar

Nacional

editar
Barriga de Aluguel Nacional
Trilha sonora de vários intérpretes
Lançamento Setembro de 1990
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil, CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção Renato Ladeira
Cronologia de vários intérpretes
 
Barriga de Aluguel Internacional
 

Capa: Cássia Kis (Ana)

N.º TítuloMúsica Duração
1. "Aguenta Coração"  José Augusto  
2. "O Amor Não é Um Filme (Jezebel)"  Dalto  
3. "Nuvem de Lágrimas"  Fafá de Belém e Chitãozinho & Xororó  
4. "Vida Real (Dejame Ir)"  Djavan  
5. "Feira de Acari[28]"  MC Batata  
6. "Machuca e Faz Feliz (Song For You Far Away)"  Byafra  
7. "Copacabana"  A Caverna  
8. "Joguei Tudo Com Você"  Adriana  
9. "Eu Acredito"  Gal Costa  
10. "Sonho Encantado"  Yahoo  
11. "Sobre o Tempo"  Nenhum de Nós  
12. "Horas Perdidas (Three Coins In The Fountain)"  Rosemary  
13. "Ssell"  Julinho Teixeira  
14. "Samba Point"  A Caverna  

Internacional

editar
Barriga de Aluguel Internacional
Trilha sonora de vários intérpretes
Lançamento Dezembro de 1990
Gênero(s) Vários
Formato(s) Vinil, CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção Renato Ladeira
Cronologia de vários intérpretes
 
Barriga de Aluguel Nacional
 

Capa: Cláudia Abreu (Clara)

N.º TítuloMúsica Duração
1. "Cinema"  Ice MC  
2. "I'll Never Fall In Love Again"  Deacon Blue  
3. "Get a Life"  Soul II Soul  
4. "Love Don't Live Here Anymore"  Double Trouble  
5. "Now That You're Gone"  In-Dex  
6. "Sweet Love"  Leo Robinson  
7. "Rock and Roll Is Back Again In Town"  Johnny Jo & The Rockers  
8. "Heart Like a Wheel"  The Human League  
9. "I Don't Know Anybody Else"  Black Box  
10. "If Wishes Come True"  Sweet Sensation  
11. "Sense Of Purpose"  Pretenders  
12. "Begin The Beguine"  Dionne Warwick  
13. "Lonely Is The Night"  Air Supply  
14. "My Brother, My Friend"  Eddy Benedict  

Referências

  1. a b c d e «Barriga de Aluguel». Memória Globo. Consultado em 9 de março de 2016 
  2. a b c d Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome TD
  3. a b c d Redação G1 (19 de setembro de 2007). «Novela 'Barriga de aluguel' abordou tema da fertilização». G1. Consultado em 7 de dezembro de 2011 
  4. Eduardo Tchao (24 de agosto de 2022). «Vídeo mostra assalto a Bruno Moreira, intérprete do bebê de 'Barriga de aluguel', que morreu após ser baleado no Rio». G1. Consultado em 30 de julho de 2023 
  5. a b c d Redação Canal Viva (21 de outubro de 2011). «Barriga de Aluguel estreia em dezembro». Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  6. a b c d Daniel Castro (3 de outubro de 2011). «Novela de Glória Perez, Barriga de Aluguel volta ao ar em novembro». R7. Consultado em 13 de outubro de 2011 
  7. a b c Redação Canal Viva (21 de novembro de 2011). «Atuação de Adriano Reys será lembrada em 'Barriga de Aluguel' a partir de 1 de dezembro». Globo.com. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  8. a b Sonia Apolinário (20 de agosto de 1990). «Globo quer polêmica em sua 'Barriga'». Ilustrada. Folha de S. Paulo. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  9. Redação Canal Viva (1 de dezembro de 2011). «Gloria Perez e Cláudia Abreu falam sobre "Barriga de Aluguel"». Globo.com. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  10. a b Agência Estado (1 de dezembro de 2011). «'Barriga de Aluguel' volta a ser exibida no canal Viva». Diário do Grande ABC. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  11. «Por Barriga de Aluguel, Gloria Perez foi chamada de maluca e saiu da Globo». Noticias da TV. 20 de agosto de 2020. Consultado em 25 de março de 2023 
  12. a b Nilson Xavier (20 de agosto de 2021). «Rejeição e mudança de horário: 10 curiosidades de sucesso que estreava em 1990». TV História. Consultado em 25 de março de 2023 
  13. «Título ainda não informado (favor adicionar)» 
  14. Redação Terra (30 de maio de 2002). «Morre o ator, escritor e compositor Mário Lago». Terra. Consultado em 28 de dezembro de 2011. Suas mais recentes aparições na TV foram na novela global Barriga de Aluguel, de Glória Perez - que deu ao ator sua última atuação com uma ponta em O Clone, como o mesmo Doutor Molina da primeira novela. A emissora, que o recebeu em seu elenco em 1966, ainda tinha Lago sob contrato até 2003. 
  15. Eliane Santos (21 de agosto de 2011). «Eri Johnson fala sobre 'Fina Estampa': 'Vou à luta nessa novela'». EGO. Consultado em 14 de outubro de 2011. Meus personagens são populares. Daí as pessoas sempre vêm falar comigo. Acho que o Zé da Feira era bem popular, o Lulu, de Barriga de Aluguel, também me deu uma projeção boa. 
  16. Redação eBand (7 de agosto de 2009). «Morre a atriz Anilza Leoni». eBand. Consultado em 28 de dezembro de 2011. A atriz também participou de filmes e novelas na TV Globo, como "A Gata Comeu" e "Barriga de Aluguel". 
  17. «'Três irmãs': Vera Holtz fala sobre a vilã de cabelos brancos e armados da novela das 19h». Extra. 12 de agosto de 2008. Consultado em 13 de outubro de 2011. O sotaque mais complicado na TV é esse paulista caipira que eu tenho - afirma a atriz, que já viveu tipos com um jeito de falar parecido com o dela (a Dos Anjos de "Barriga de aluguel", por exemplo). 
  18. «Ator Francisco Milani morre de câncer aos 68 anos». Folha Online. 13 de agosto de 2005. Consultado em 28 de dezembro de 2011. Nascido em São Paulo no dia 19 de novembro de 1936, Milani participou de inúmeras novelas, entre elas "Selva de Pedra" (1972), "Elas por Elas" (1982), "Barriga de Aluguel" (1990) e "Vamp" (1991). Em 1978, ele fez na Tupi "Roda de Fogo", mesmo nome de outra novela da Globo em 1986. 
  19. Redação NaTelinha (28 de dezembro de 2008). «Morte de Daniella Perez completa 19 anos; Glória desabafa em seu blog». NaTelinha. Consultado em 28 de dezembro de 2011. O sucesso [na Rede Manchete em Kananga do Japão] fez com que rapidamente Daniella se transferisse para a Globo, onde estreou em 1990 com "Barriga de Aluguel", escrita por sua mãe Glória Perez. 
  20. «Bruno Gagliasso: o pulo do gato». ISTOÉ Gente. Consultado em 28 de dezembro de 2011. Começou a atuar no colégio e, aos 7 anos, apareceu em uma novela pela primeira vez, Barriga de Aluguel (1990), na Rede Globo. 
  21. «'Barriga de Aluguel' estreia em mais um 'Novelão' do 'Vídeo Show' | Vídeo Show | gshow». gshow. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  22. «Lançamentos de maio no Globoplay». Globo Imprensa. 28 de abril de 2023. Consultado em 28 de abril de 2023 
  23. a b Eugênio Bucci (26 de agosto de 1990). «'Barriga de Aluguel' ameaça driblar pieguice das 18h». Ilustrada. Folha de S. Paulo. p. E4. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  24. Redação Canal Viva (14 de novembro de 2011). «Abertura de Barriga de Aluguel». Globo.com. Consultado em 15 de dezembro de 2011 
  25. Eugenio Bucci (2 de junho de 1991). «Termina o aluguel da "Barriga" na Globo». Ilustrada. Folha de S. Paulo. Consultado em 4 de dezembro de 2011 
  26. «Depois de rejeitada, 'Barriga de Aluguel' foi aprovada como novela das 20h, mas foi para as 18h e se tornou um dos maiores sucessos da faixa» 
  27. Xavier, Nilson. «De Corpo e Alma». Teledramaturgia. seção Bastidores. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  28. Maria Carolina Maia; Beatriz Souza (3 de junho de 2011). «Abraçado pelo poder público, o funk diz 'créu' aos detratores - Linha do Tempo do Funk no Brasil - opção 3». VEJA. Consultado em 28 de dezembro de 2011. Começou a atuar no colégio e, aos 7 anos, apareceu em uma novela pela primeira vez, Barriga de Aluguel (1990), na Rede Globo. 

Ligações externas

editar