Abrir menu principal

Caça Talentos

telenovela infantojuvenil brasileira produzida pela Rede Globo
Disambig grey.svg Nota: Se procura por o profissional especializado em procurar e encontrar pessoas habilidosas, veja Recrutador.
Caça Talentos
Logotipo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 25–40 minutos
Estado Encerrada
Criador(es) Mauro Wilson
Denise Bandeira
Ronaldo Santos
Gilberto Loureiro
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Carlos Magalhães
Câmera Multicâmera
Roteirista(s) Mariana Mesquita
Péricles C. Barros
Marcio Wilson
Flávia Lins e Silva
Duba Elia
Bernardo Guilherme
Narrador(es) Mário Jorge
Elenco
Localização Rio de Janeiro, RJ
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 16 de setembro de 1996 – 20 de novembro de 1998
N.º de temporadas 4
N.º de episódios 567 (lista de episódios)
Cronologia
Programas relacionados Angel Mix
Flora Encantada
Bambuluá

Caça Talentos é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida de 16 de setembro de 1996 a 20 de novembro de 1998 em 567 capítulos, sob quatro temporadas. A trama era exibida no programa Angel Mix, bem como Flora Encantada, sua substituta. Escrita por Mauro Wilson, Denise Bandeira, Ronaldo Santos e Gilberto Loureiro, com a colaboração de Mariana Mesquita, Péricles C. Barros, Marcio Wilson, Flávia Lins e Silva, Duba Elia e Bernardo Guilherme, tem direção de Carlos Magalhães e Roberto Vaz, direção geral de Carlos Magalhães e núcleo de Boninho e Jorge Fernando.

Conta com Angélica, Eduardo Galvão, Helena Fernandes, Antonio Pedro, Tony Tornado, Cláudia Rodrigues, Ana Furtado e Marilu Bueno nos papéis principais.

ProduçãoEditar

A novela Caça Talentos era exibida logo após o programa Angel Mix apresentado também por Angélica, e tempo depois passou a ser mostrada dentro do programa. A ideia original do programa seria fazer uma novela de verdade no horário da manhã, para crianças e jovens, e ser um diferencial no programa de Angélica, conseguindo bastante êxito. Infelizmente as constantes prolongações da trama (que resultou na saída conturbada de suas duas vilãs, vividas por Ana Furtado e Helena Fernandes) fez a audiência cair.

Caça Talentos, que estreou no dia 16 de setembro de 1996, apresentava uma história completa por semana focalizando um mundo de fadas misturado ao mundo real. Com uma série de efeitos especiais, o cenário da floresta – com árvores e um lago artificial – foi montado nos Estúdios Globo e consumiu cerca de 100m² de grama verdadeira. A cenografia de Caça Talentos estava a cargo de Leila Moreira, Cláudio Domingos e Marco Aurélio. A direção de produção do programa era de Mário Rogério Ambrósio.

A partir de 1997 acrescentou-se ao início de cada capítulo um resumo narrado do que acontecera no dia anterior. Em julho de 1997, começaram as gravações de Caça Talentos em novo formato, que estreou no dia 11 de agosto, com histórias de dez capítulos o que deu maior dinamismo a trama. A trama foi encerrada no exato capitulo 500, no dia 20 de novembro de 1998, pois Angélica queria se firmar como apresentadora na Globo.

EnredoEditar

A novela contava a história de Bela (Angélica), uma menina que sofreu um acidente de carro ainda bebê, no qual seus pais morreram. Ela foi encontrada por duas fadas – a atrapalhada Margarida (Marilu Bueno) e a sábia Violeta (Betina Vianny) –, que a levaram para o Mundo Mágico e a criara-a como uma fada, dando poderes mágicos a ela. Quando Bela completa 18 anos, descobre que nasceu no mundo real e precisa escolher se deseja ser uma fada ou uma humana. Para auxiliá-la nesta missão suas tutoras mandam-na para a produtora de televisão Caça-Talentos, que abriga a passagem entre o mundo mágico e o mundo real, onde ela deve aprender como os seres humanos vivem, se relacionam e lidam com as dificuldades sem o uso de magia, podendo escolher no fim de suas conclusões qual caminho seguir. Entretanto, Bela não pode beijar nenhum humano, pois isso retiraria todos os seus poderes e sua memória do mundo mágico, uma vez que este ato implicaria que ela teria optado por ser uma humana para sempre. Isso se torna um problema quando Bela se vê apaixonada por Artur Carneiro (Eduardo Galvão), o dono da agência, que tem grandes problemas financeiros por não saber tocar os negócios como seus pais, contratando a fada como sua assistente.

ExibiçãoEditar

Em 2010 passou a ser reprisada pelo Canal Viva, entrando no ar em 29 de setembro de 2010 e sendo exibido na integra até 11 de abril de 2014, sendo substituída por Flora Encantada, novelinha também protagonizado por Angélica.[1] Voltou a ser reexibida pelo Canal Viva a partir de 05 de agosto de 2019 no horário das 11h45, substituindo Estrela-Guia.

ElencoEditar

PrincipalEditar

Ator Personagem Temporadas

1996

1997

1997

1998
Angélica Fada Bela
Eduardo Galvão Arthur Carneiro
Helena Fernandes Silvana Karloff
Cláudia Rodrigues Karina
Ana Furtado Drica Tiririca
Marilu Bueno Fada Margarida
Betina Vianny Fada Violeta
Tony Tornado Avalanche
Antonio Pedro Tremedeira
Igor Lage Souboy
Paula Sanioto Penélope Carneiro (Pepê)
Eri Johnson Órion
Ernesto Piccolo Max
Luiz Carlos Tourinho Fred Starr
Adriana Garambone Diana Lobo / Bárbara Thompson
David Pinheiro Lúcio Lobo

RecorrenteEditar

Ator Personagem Temporadas

1996

1997

1997

1998
Renata Castro Barbosa Fada Artemísia
Guilherme Leme Zack
Ticiane Pinheiro Ágatha[2]
Emiliano Queiroz Honorável Kelvin

EpisódiosEditar

Temporada Episódios Exibição original
Estreia de temporada Final de temporada
109 16 de setembro de 1996 7 de março de 1997
99 10 de março de 1997 1 de agosto de 1997
109 4 de agosto de 1997 30 de janeiro de 1998
146 2 de fevereiro de 1998 20 de novembro de 1998

EquipeEditar

Referências

  1. Redação Canal Viva (17 de maio de 2012). «Último capítulo de Caça Talentos». Consultado em maio de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Ticiane Pinheiro: Modelo, atriz e apresentadora». Satorahal. 23 de junho de 2016 

Ligações externasEditar