Tonico Pereira

ator brasileiro
Tonico Pereira
Tonico Pereira no 25º Prêmio da Música Brasileira em 2014.
Nome completo Antônio Carlos de Sousa Pereira
Nascimento 22 de junho de 1948 (72 anos)
Campos dos Goytacazes, RJ
Nacionalidade brasileiro
Ocupação ator
Atividade 1968 - presente

Antônio Carlos de Sousa Pereira, mais conhecido como Tonico Pereira (Campos dos Goytacazes, 22 de junho de 1948) é um ator brasileiro.[1] Conhecido por seus papéis cômicos, ele é consagrado tanto na televisão, como no cinema, onde já atuou em mais de 50 produções. Suas primeiras experiências como ator foram no Grupo Laboratório de Teatro, da Universidade Federal Fluminense (UFF), em 1968.[2]

BiografiaEditar

Primeiros anosEditar

Tonico Pereira nasceu na cidade de Campos dos Goytacazes, no interior do estado do Rio de Janeiro em 1948.[3] Iniciou sua carreira em grupos teatrais vinculados a Universidade Federal Fluminense (UFF) na década de 1960.[4]

Entre as diversas peças que participou nos seus primeiros anos, cabe destaque a peça O Futuro Está nos Ovos dirigido por José Carlos Gondim, onde venceu o Prêmio Governador do Estado de 'melhor ator coadjuvante'.[5]

Na televisão e teatroEditar

Sua imagem popularizou-se com o personagem Zé Carneiro, no seriado de televisão infantil Sítio do Pica-Pau Amarelo baseado na obra de Monteiro Lobato e produzida pela Rede Globo, entre 1977 e 1985.[6][7]

Na televisão, participou de novelas como Gabriela, O Outro, O Sexo dos Anjos, De Corpo e Alma, Fera Ferida, O Fim do Mundo, O Amor Está no Ar, Por Amor, Andando nas Nuvens, Porto dos Milagres e Desejos de Mulher, além de minisséries como Anos Dourados e Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados.[8][9][10][11]

Tonico também interpretou papéis cômicos no teatro, como o Harpagão de Molière e o Bobo Feste de Shakespeare.[12] Nos palcos, Tonico Pereira transitava da comicidade popular à tragicidade patética.[13]

De 2001 a 2014, integrou o elenco de A Grande Família, da Rede Globo, vivendo o hilariante Mendonça, agente sanitário e melhor amigo de Lineu Silva (Marco Nanini).[14][15] Era para ser uma participação e ficou 13 anos no ar, sendo um dos seus personagens mais marcantes.[16] Em 2015, ele viveu o mesmo personagem na série substituta Chapa Quente, em uma participação.[17]

Em 2010 foi lançada a sua biografia "Tonico Pereira - Um Ator Improvável", na Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.[18][19] Foi também homenageado com a Medalha Pedro Ernesto, a mais importante comenda da cidade do Rio de Janeiro, dada pelo então vereador Stepan Nercessian (PPS).[20][21]

Mesmo com uma sólida carreira como ator, Tonico Pereira já ingressou no comércio. Ele já foi dono de bar, de uma peixaria, proprietário de uma agência de carros.[22] Atualmente o ator é dono de uma pequena loja no bairro do Botafogo, que estampa camisetas e canecas com frases de sua autoria.[23][24]

Fez um dos personagens mais importantes da novela A Regra do Jogo (2015) e também em A Força do Querer (2017).[25][26]

No cinemaEditar

 
Tonico Pereira interpretou Seu Domingos em Menino Maluquinho - O Filme (1995), baseado na obra do cartunista Ziraldo (foto).

Estreou nas telonas na década de 1970 em O Amuleto de Ogum como um ladrão e em As Aventuras Amorosas de um Padeiro, este último, do cineasta Waldir Onofre.[27][28] Em 1976, esteve nos filmes Crueldade Mortal e em A Queda como um operário.[29][30] Concluiu o período em A Lira do Delírio como Tonico; República dos Assassinos como Carlinhos; além de fazer parte do papel principal como Lobisomem em O Coronel e o Lobisomem.[31][32][33]

Na década de 1980, viveu Desidério em Memórias do Cárcere e esteve no elenco de Nunca Fomos tão Felizes.[34][35] Em 1985, interpretou Delegado Paixão em O Rei do Rio e, no ano seguinte, viveu Bereco em O Homem da Capa Preta.[36][37] Em 1987, participou de três longas: Running Out of Luck como um motorista de caminhão; Ele, o Boto como Pereira; além do filme Romance da Empregada.[38][39][40] Pereira encerrou o decênio em Fábula de la bella Palomera e Dedé Mamata como Jacques.[41][42]

Na década de 1990, esteve nos longas O Círculo de Fogo e Corpo em Delito.[43][44] Em 1991, atuou como Rafael em A Grande Arte e foi um palhaço em Vai Trabalhar, Vagabundo II: a Volta.[45][46] Quatro anos mais tarde, interpretou Seu Domingos em Menino Maluquinho - O Filme, baseado na obra do cartunista Ziraldo.[47] Em 1996, foi Aires em O Guarani, além de viver o coronel Moreira César em Guerra de Canudos e Dimas/Pedro em O Cego que Gritava Luz, dirigido por João Batista de Andrade; este último trabalho o garantiu como 'Melhor Ator' no Festival de Brasília.[48][49][50][51] O ano de 1998 foi o período em que esteve quatro vezes em cartaz: nas obras Traição como Jordão; O Primeiro Dia como Carcereiro; Policarpo Quaresma, Herói do Brasil como Bustamante e em Como Ser Solteiro como Álvaro.[52][53][54][55] No ano seguinte, concluiu sua função neste período fazendo participação especial como Cirineu em No Coração dos Deuses.[56]

Na década de 2000, interpretou Beltrano em A Hora Marcada.[57] Em 2001, foi Itaparica em Caramuru - A Invenção do Brasil e Raimundo em Copacabana.[58][59] Nos dois anos seguintes, deu vida a Manoel em Querido Estranho, Herodes em Maria - Mãe do Filho de Deus, além de fazer participação especial no curta-metragem Clandestinidade.[60][61][62] O ano de 2004, Tonico Pereira esteve em cartaz quatro vezes: O Veneno da Madrugada como Barbeiro; Redentor como um delegado; Quase Dois Irmãos como um diretor de presídio e Um Show de Verão como Seu Cisco.[63][64][65][66] Posteriormente, viveu Seu Padilha em O Coronel e o Lobisomem, Emílio de Menezes em Brasília 18%, além de integrar o elenco de Vestido de Noiva.[67][68][69] Concluiu a década na pele de Mendonça em A Grande Família - O Filme e Seu Antônio em Saneamento Básico, o Filme.[70][71]

No início da década de 2010, viveu Vladimir em O Bem-Amado.[72] Em 2011, foi um doutor em Assalto ao Banco Central; encarnou em Beto & Deto em O Palhaço e esteve no elenco de Paraíso, Aqui Vou Eu.[73][74][75] No ano seguinte, participou do curta-metragem Sobre Anões & Cifrões.[76] Posteriormente, foi um velho em Mahjong, esteve no elenco de Rio, Eu Te Amo e Belisário em Vestido pra Casar e João no filme Entrando numa Roubada.[77][78][79][80] Em 2016, esteve em cartaz em quatro obras: Os Incontestáveis como Lobo, Licença Prêmio, A Repartição do Tempo como Doutor Brasil e O que Seria Deste Mundo sem Paixão?.[81][82][83][84] Concluiu o decênio participando dos longas Como Você me Vê?, Crô em Família como e no curta O Vestido de Myriam.[85][86][87]

Vida pessoalEditar

Tonico é casado com a bailarina e coreógrafa Marina Salomão, com quem tem dois filhos: os gêmeos Antônio Nicolau e Nina Sofia.[88][89] Também é pai de de Daniela e Thaia, filhas de seu primeiro casamento com a professora, Eliane Pereira.[90][91]

Tonico é torcedor fanático do Goytacaz Futebol Clube.[92] Pereira já declarou-se ateu.[93] É colecionador de carros antigos.[94][95] Politicamente, identifica-se com a esquerda.[96][97]

FilmografiaEditar

CinemaEditar

 Ver artigo principal: Filmografia de Tonico Pereira

TelevisãoEditar

Ano Título Papel Nota
1975 O Grito Corrêa Participação especial
Gabriela Chico Moleza
1977–85 Sítio do Picapau Amarelo Zé Carneiro
1978 O Pulo do Gato
1985 O Tempo e o Vento José Lírio (Liroca)
Roque Santeiro Antônio das Tintas Participação especial
1986 Anos Dourados Ronaldo
1987 O Outro Nininho Americano
1988 O Primo Basílio Mendonça
1988-1989 Bebê a Bordo Válter Participação especial
1989 Que Rei Sou Eu? Guarda do Palácio Participação especial
1990 Rosa dos Rumos Martim
O Sexo dos Anjos Aranha
1991 Meu Marido Dr. Jarbas
Amazônia Gaspar
1992 De Corpo e Alma Osvaldo (Vado)
1993 Fera Ferida Chico da Tirana
1994 Pátria Minha Delegado Participação especial
1995 História de Amor Mecânico
Xuxa Especial de Natal – Deu a Louca na Fantasia Malvadeza Especial de Natal
Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados Xavier Fase 1
1996 O Fim do Mundo Chico Veloso
A Vida Como Ela é... Padeiro Episódio: "Covardia"
Sai de Baixo Tunico Episódio: "O Céu Pode Espernear"
Caça Talentos Demolidor Participação especial
1997 Por Amor Oscar Lima
O Amor Está no Ar Francisco (Chicão)
1999 Luna Caliente Bráulio Tennenbaum
Andando nas Nuvens Torquato
2000 Zorra Total Lago Quadro: "Ofélia & Fernandinho"
Brava Gente Alberico de Campusano Episódio: "O Casamento Enganoso"
2001 Porto dos Milagres Francisco Vieira (Chico)
2002 Pastores da Noite Jesuíno
Desejos de Mulher Kléber
2002–14 A Grande Família José Carlos Mendonça (Mendonça)
2003 A Casa das Sete Mulheres Padre Roberto
2004 Carga Pesada Adelmo Episódio: "Direção

Perigosa"

2005 Carandiru, Outras Histórias Aparecido
2007 Amazônia, de Galvez a Chico Mendes Genivaldo
2009 Decamerão: A Comédia do Sexo Velho Spinellochio
2011 O Bem Amado Vladimir
2013 Vai que Cola Sebastião[98] Episódio: "O Padrinho"
2014 Malhação: Sonhos Santiago[99] Episódios: "13 de outubro–6 de novembro"
2015 A Regra do Jogo Ascânio Trindade (Velho)[100]
Amorteamo Zé Coveiro
Chapa Quente Mendonça Episódio: "9 de abril"
2016 Segredos de Justiça Seu Arlindo da Conceição Episódio: "Papai Noel não Existe"
2017 A Força do Querer Abel Simplício do Carmo
2018 Escolinha do Professor Raimundo Seu Boneca Episódio: "16 de dezembro"
2019 A Dona do Pedaço João Francisco Ferreira (Chico)[101]
Cine Holliúdy Comprador do Cine Holliúdy Episódio: "23 de julho"

InternetEditar

Ano Título Papel Nota
2015 Amorteamo: Causos do Zé Coveiro (Gshow) Zé Coveiro[102] Spin-off

Prêmios e indicaçõesEditar

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado Ref.
1969 Prêmio Governador do Estado Melhor Ator Coadjuvante Prometeu Acorrentado Venceu [103][104][105]
1980 Prêmio Oscar Gay de Teatro Melhor Ator Afinal uma Mulher de Negócios Venceu
1996 Festival de Brasília Melhor Ator O Cego que Gritava Luz Venceu
Prêmio da Câmara Legislativa do Distrito Federal  Melhor Ator Venceu
Festival de Cinema Sesc Melhor Ator Venceu
2000 Prêmio Cultura Inglesa de Teatro Melhor Ator O Avarento Venceu
2001 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Ator de Drama Beijo no Asfalto Venceu
2005 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Ator Coadjuvante O Coronel e o Lobisomem Indicado
2006 Prêmio Contigo! do Cinema Nacional Melhor Ator Coadjuvante Indicado
2009 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Ator Coadjuvante Série ou Minissérie Decamerão Indicado [106]
2012 Prêmio APTR de Teatro Melhor Ator Coadjuvante A Volta ao Lar/O Homem Travesseiro Venceu [107]
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Ator Coadjuvante Assalto ao Banco Central Indicado [108]
2015 Melhores do Ano[109] Melhor Ator Coadjuvante A Regra do Jogo Indicado
Prêmio Extra de Televisão Melhor Ator Coadjuvante Indicado [110]
Prêmio Quem de Televisão Melhor Ator Indicado [111]
2017 Melhores do Ano Personagem do Ano A Força do Querer Indicado
Troféu APCA Melhor Ator Indicado
2018 Festival Cine PE Melhor Ator Coadjuvante Os Príncipes Venceu [112]
Festival Santa Cruz de Cinema Melhor Ator O Vestido de Myriam Venceu [113]

Enquetes DigitaisEditar

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado Ref.
2017 Prêmio Contigo! Online 2017 Melhor Ator Coadjuvante A Força do Querer Indicado [114]

Referências

  1. AdoroCinema. «Tonico Pereira». AdoroCinema. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  2. Cultural, Instituto Itaú. «Tonico Pereira». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  3. «Prefeita Rosinha Garotinho homenageia Tonico Pereira no Trianon». Portal Campos - RJ. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  4. «Tonico Pereira fala sobre dívidas e trabalho: 'Sou um ator de aluguel'». O Globo. 10 de janeiro de 2016. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  5. Tonico Pereira é o entrevistado do Espaço Público | Espaço Público | TV Brasil | Notícias, 4 de maio de 2015, consultado em 23 de agosto de 2020 
  6. «No Dia das Crianças, Esquenta! homenageia o Sítio do Picapau Amarelo». Esquenta. Gshow. 12 de outubro de 2014. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  7. Cordeiro, Francielle (25 de maio de 2015). «Televisão, infância e educação: os programas infantis Vila Sésamo, Sítio do Pica-Pau Amarelo e Tv Colosso» (PDF). Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  8. «Personagens – O Sexo dos Anjos – Memória». Memória Globo. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  9. «Tramas – Porto dos Milagres – Memória». Consultado em 23 de agosto de 2020 
  10. «Ficha Técnica – Anos Dourados – Memória». Consultado em 23 de agosto de 2020 
  11. «Ficha Técnica – Fera Ferida – Memória». Memória Globo. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  12. Cultural, Instituto Itaú. «Tonico Pereira». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  13. «Tonico Pereira celebra 50 anos de carreira em 'O Julgamento de Sócrates'». Guia Folha. Folha de S. Paulo. 20 de julho de 2018. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  14. «Por onde anda o elenco de "A Grande Família" 18 anos após a estreia - Televisão». NaTelinha. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  15. Domingão do Faustão | Tonico Pereira se emociona com homenagem de amigos de trabalho | Globoplay, consultado em 23 de agosto de 2020 
  16. POTASCHEFF, ALEXANDRE (31 de agosto de 2018). «'Tivesse cortado um tiquinho pro lado eu morria'». Trip. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  17. Chapa Quente | Genésio reconhece Mendonça e ele desiste da multa | Globoplay, consultado em 23 de agosto de 2020 
  18. «Coleção Aplauso». Imprensa Oficial. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  19. Bueno-Ribeiro, Eliana (2010). Tonico Pereira: um ator improvável. [S.l.]: Imprensa Oficial 
  20. Necessian, Stepan (19 de outubro de 2010). «REQUERIMENTO Nº 919/2010». Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  21. Barros, Lidiane (12 de abril de 2018). «Tonico Pereira encena "O Julgamento de Sócrates" na UFMT». O Livre. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  22. «Aos 71 anos, Tonico Pereira abre brechó no Rio». Extra Online. 12 de março de 2020. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  23. «Após ter peixaria e bar, ator Tonico Pereira vende camisetas em Botafogo». R7.com. 23 de setembro de 2016. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  24. «Tonico Pereira inaugura loja para vender camisetas e canecas com frases de sua autoria | Beira-Mar». VEJA RIO. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  25. Encontro com Fátima Bernardes | Tonico Pereira imagina final para o Ascânio de 'A Regra do Jogo' | Globoplay, consultado em 23 de agosto de 2020 
  26. «Tonico Pereira interpreta Abel em A Força do Querer». GSHOW. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  27. «O Amuleto de Ogum: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  28. «Tonico Pereira». Mapa de Cultura RJ. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  29. «Filmografia - Crueldade Mortal». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  30. «Filmografia - A Queda». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  31. «Filmografia - A Lira do Delírio». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  32. «Filmografia - República dos Assassinos». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  33. «Filmografia - O Coronel e o Lobisomem». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  34. «Filmografia - Memórias do Cárcere». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  35. «Filmografia - Nunca Fomos tão Felizes». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  36. «Filmografia - O Rei do Rio». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  37. «Filmografia - O Homem da Cara Preta». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  38. «Running Out of Luck: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  39. «Filmografia - Ele, o Boto». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  40. «Filmografia - Romance da Empregada». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  41. «Filmografia - A Fábula da Bela Palomera». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  42. «Dedé Mamata - Filme 1988». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  43. «Filmografia - O Círculo de Fogo». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  44. «Filmografia - Corpo em Delito». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  45. «Filmografia - A Grande Arte». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  46. «Filmografia - Vai Trabalhar Vagabundo 2». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  47. «TV Brasil exibe "Menino Maluquinho - O Filme" nesta quarta». TV Brasil. 2 de junho de 2020. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  48. «O Guarani: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  49. «Filmografia - Guerra de Canudos». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  50. «Filmografia - O Cego que Gritava Luz». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  51. «Tonico Pereira». Papo de Cinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  52. Rocha, Ana Carolina (1998). «Traição». Terra. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  53. «O Primeiro Dia: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  54. «ABL exibe "Policarpo Quaresma, herói do Brasil"». Academia Brasileira de Letras. 1.º de outubro de 2008. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  55. «Filmografia - Como Ser Solteiro no Rio de Janeiro». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  56. «Filmografia - No Coração dos Deuses». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  57. «A Hora Marcada - Filme 2000». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  58. «Filme concilia colonizador e colonizado em ritmo de clipe». Folha de S.Paulo. 9 de novembro de 2001. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  59. «Copacabana - Filme 2001». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  60. «Filmografia - Querido Estranho». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  61. «Maria - Mãe do Filho de Deus». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  62. «Clandestinidade». Porta Curtas. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  63. «ABL exibe "O Veneno da madrugada"». Academia Brasileira de Letras. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  64. «Redentor: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  65. «Filmografia - Quase Dois Irmãos». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  66. «Um Show de Verão - Filme 2004». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  67. «Elenco e trilha dão brilho a "O Coronel e o Lobisomem"». Terra. 21 de setembro de 2005. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  68. «Brasil 18%: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  69. «Vestido de Noiva (2006)». RioFilme. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  70. «'A Grande Família - O Filme' anima a Sessão da Tarde desta quinta, 17». Rede Globo. 11 de dezembro de 2015. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  71. Arantes, Silvana (4 de agosto de 2006). «Jorge Furtado filma seu alter ego». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  72. «Sucesso no teatro e na televisão, O bem amado chega nesta sexta-feira ao cinemas». Correio Braziliense. 21 de julho de 2010. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  73. Oliveira, Alysson (21 de julho de 2011). «'Assalto ao Banco Central' romantiza maior roubo do país». G1. Cineweb. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  74. «Despertando sorrisos». Cirurgiões da Alegria. 9 de setembro de 2019. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  75. «Paraíso, Aqui Vou Eu - Filme 2011». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  76. Bretas, Maristela (7 de dezembro de 2012). «Filme brasileiro vai a Cuba para disputar o prêmio de melhor curta metragem». Hoje em Dia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  77. «Mahjong». Porta Curtas. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  78. «Rio, Eu Te Amo: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  79. «Elenco de 'Vestido pra casar' elogia Leandro Hassum; assista ao vídeo». G1. 24 de julho de 2014. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  80. «Entrando Numa Roubada: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  81. Schenker, Daniel (9 de agosto de 2018). «Crítica: 'Os incontestáveis'». O Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  82. «Primeiro longa de Santiago Dellape é 'sabatinado' no teatro da Caixa do DF». G1. 27 de outubro de 2015. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  83. Galeano, Marina (1.º de fevereiro de 2018). «Ambientado nos anos 1980, 'A Repartição' usa clichês a seu favor». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  84. «O que Seria Deste Mundo sem Paixão? - Filme 2016». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  85. Müller, Marcelo. «Como Você Me Vê?». Papo de Cinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  86. Ribeiro, Anny (6 de setembro de 2018). «Cininha de Paula exalta elenco de 'Crô Em Família': 'Quem tem Arlete Salles e Tonico Pereira, no mínimo tem 80% de acerto'». Gshow. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  87. «O Vestido de Myriam». Porta Curtas. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  88. «Tonico Pereira lamenta problemas de saúde e fala de novos negócios - Patrícia Kogut, O Globo». Patrícia Kogut. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  89. «Tonico Pereira diz que recebe muitos pedidos para reconhecer paternidade». BOL. UOL. 5 de fevereiro de 2002. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  90. Cris, Veronez (3 de junho de 2017). «Aos 68, Tonico Pereira fala sobre filhos, dívidas e loucuras: 'meu projeto de vida é a próxima respiração'». Folha de S. Paulo. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  91. Nunes, Elizabeth (26 de fevereiro de 2016). «Tonico Pereira: "Vou repor uma prótese peniana quando a novela acabar"». Quem. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  92. «Apaixonado pelo Goytacaz, Tonico Pereira revela seu lado torcedor». Globo Esporte. 16 de julho de 2011. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  93. Amorim, Diego (15 de maio de 2017). «Religioso em 'A força do querer', Tonico Pereira é ateu, mas elogia Papa». Extra Online. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  94. «Tonico Pereira coloca coleção de carros antigos para alugar: "Tá apertado"». Metrópoles. 10 de agosto de 2020. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  95. Estrelas | Tonico Pereira mostra coleção de carros antigos para Angélica | Globoplay, consultado em 23 de agosto de 2020 
  96. Macedo, Nathalí (9 de setembro de 2018). «A coragem de Tonico Pereira, mais necessária do que nunca na vida e na arte. Por Nathalí Macedo». Diário do Centro do Mundo. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  97. Fischer, Neuber (12 de abril de 2016). «Tonico Pereira defende Dilma e critica Ary Fontoura». UOL. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  98. «Tonico Pereira será padrinho de Terezinha em 'Vai Que Cola'». Multishow. Consultado em 24 de maio de 2013 
  99. Gshow (11 de outubro de 2014). «Renovando as energias! Tonico Pereira grava participação em Malhação». Extras - Malhação 2014. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  100. Florença Mazza (22 de julho de 2015). «Tonico Pereira será pai malandro de Alexandre Nero». O Globo. Patrícia Kogut. Consultado em 27 de julho de 2015 
  101. Guilherme Rodrigues (25 de março de 2019). «A Dona do Pedaço: Tonico Pereira será casado com Betty Faria». Observatório da Televisão 
  102. «'Causos do Zé Coveiro' é a nova websérie do Gshow». Gshow.com. 17 de junho de 2015 
  103. «O Cego Que Gritava Luz (1996) | História do Cinema Brasileiro». www.historiadocinemabrasileiro.com.br. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  104. Cultural, Enciclopédia Itaú. «Tonico Pereira - Enciclopédia Itaú Cultural» 
  105. «Tonico Pereira». IMDb. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  106. «Categoria Televisão - 2009 - Prêmio Arte Qualidade Brasil». premioartequalidade.org.br. Consultado em 19 de junho de 2016 
  107. «RJ: Prêmio APTR de Teatro 2012/2013». Cinema é Magia. 27 de março de 2013. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  108. «Tonico Pereira». IMDb. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  109. 'Melhores do Ano': conheça os indicados ao prêmio em 2015
  110. «Prêmio Extra de TV 2015: vote nos melhores da televisão». Extra Online. Consultado em 8 de março de 2016 
  111. «ENCERRADA - Prêmio QUEM 2015: vote no Melhor Ator». revistaquem.globo.com. Consultado em 8 de março de 2016 
  112. «'Henfil' leva prêmio de melhor filme do Cine PE 2018». O Globo. 6 de junho de 2018 
  113. «"O Vestido de Myriam" é o grande vencedor do Festival Santa Cruz de Cinema». 26 de outubro de 2018 
  114. «Vote no Prêmio CONTIGO! Online 2017» (html). Contigo!. 7 de dezembro de 2017. Consultado em 7 de dezembro de 2017 

Ligações externasEditar

Precedido por
Fernando Eiras
por O Mandarim
Troféu Candango de Melhor Ator
por O Cego que Gritava Luz

1996
Sucedido por
Ernesto Piccolo
por Como Ser Solteiro
& Marcos Palmeira
por Anahy de las Misiones