Fox Sports Brasil

Canal de televisão por assinatura

Fox Sports Brasil é um canal de televisão por assinatura brasileiro voltado para transmissão de eventos esportivos.[7] Desde 5 de fevereiro de 2012 o canal já está disponível em todo o território brasileiro, disponível em algumas operadoras no lugar do canal Speed Channel (pertencente ao mesmo grupo) com o início da Copa Libertadores.[8] Atualmente, o canal já é o segundo canal de esportes mais assistido da TV paga no horário nobre, ficando apenas atrás do SporTV, pertencente a Globo, que inclusive é o seu maior concorrente.[9] Um segundo canal, o Fox Sports 2 foi lançado em 24 de janeiro de 2014.[10]

Fox Sports
Fox Sports Brasil
Tipo Canal de televisão por assinatura
País  Brasil
Fundação Fox Sports:
5 de fevereiro de 2012 (9 anos)[1][2]
Fox Sports 2:
24 de janeiro de 2014 (7 anos)
Pertence a Fox Networks Group (Walt Disney Direct-to-Consumer & International)
Proprietário The Walt Disney Company
Antigo proprietário 21st Century Fox
Sede  São Paulo, SP
Estúdios  São Paulo, SP[3]
Slogan “ESPN e Fox Sports: juntos na torcida”[4]
Formato de vídeo 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Canais irmãos
Cobertura  Brasil
Página oficial Página oficial
Disponibilidade por satélite
Claro TV
Oi TV
Sky
Vivo TV
Disponibilidade por cabo
Claro TV
Vivo TV
Disponibilidade digital
DirecTV Go
Simulcast

Em 2014 e 2018 transmitiu a Copa do Mundo da FIFA no Brasil e na Rússia, respectivamente, com ampla cobertura e em HDTV.

HistóriaEditar

AntecedentesEditar

O Fox Sports já estava presente em quase todos os países da América do Sul, América do Norte, América Central e Caribe, exceto na Guiana, Suriname e Guiana Francesa, e há muito tempo visava integrar também o mercado brasileiro. O canal só pôde ser lançado no país após a compra da participação majoritária da Fox Pan American Sports, que pertencia a HM Capital Partners.[11]

Com a suposta compra ou "parceria" do canal BandSports,[12][13] pertencente ao Grupo Bandeirantes de Comunicação, o Fox Sports iria deter os direitos de transmissão dos Jogos Olímpicos de Verão de 2012, de inverno de 2014 e da Copa do mundo de 2014, mas em contrapartida, a Band perderia os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2012 que são pertencentes a Rede Globo.[14] Meses após a notícia, Paulo Saad, executivo da Band anunciou que o grupo não iria vender o canal.[15]

Outra controvérsia do canal é que em suas transmissões são ditos os nomes originais das competições, fato que não ocorre em outros canais. Um exemplo claro é utilizar Barclays Premier League e não somente Premier League. Não se sabe se o canal tem contrato de naming rights com as ligas, mas estranha o fato de que outros canais que mostram as competições não dizem o nome das marcas.[16]

Primeiro anoEditar

Contratações, primeiros eventos, pré-estreia e estreiaEditar

O canal adquiriu os direitos dos seguintes eventos: Copa Sul-Americana, Copa Libertadores da América,[17] Campeonato Inglês, ATP, NASCAR[18] e no final de janeiro de 2012 a Fox comprou os direitos do Campeonato Italiano[19] por três temporadas, que antes eram pertencentes à ESPN Brasil.[20]

Na equipe, os primeiros membros foram os narradores João Guilherme, vindo do SporTV e Marco de Vargas, vindo da RBS TV[21] e os comentaristas Victorino Chermont e José Ilan.[22] Também foram contratados Hamilton Rodrigues, vindo do portal Terra,[23] Carlos Eugênio Simon, ex-árbitro de futebol que será comentarista,[24] Rodrigo Bueno, (ex-ESPN Brasil),[25] Eduardo Elias (ex-VJ da MTV Brasil),[26] Eder Reis (ex-RedeTV!),[27] Renata Cordeiro (ex-RecordTV), os atores Erich Pelitz e Tammy Di Calafiori, então na primeira experiência como apresentadores de TV [28][29][30] e André Cavalcante como repórter.[3]

A primeira pré-estreia do canal aconteceu na noite de 25 de janeiro de 2012, com a transmissão, através de um pool entre os canais FX e Speed, da partida entre Internacional de Porto Alegre e Once Caldas de Manizales. O jogo foi narrado por Marco de Vargas, comentado por Paulo Júlio Clement e Carlos Eugênio Simon e reportado por Fernando Caetano e Vitorino Chermont. Durante a transmissão, os selos laterais que identificavam os canais que transmitiam a partida se transformavam no selo do Fox Sports, o que indicava que a transmissão foi produzida pela equipe do canal. Durante os intervalos das partidas, exibiram-se as primeiras chamadas do canal.[14]

A segunda e última pré-estreia aconteceu no dia 1º de fevereiro de 2012, com a transmissão do jogo entre Flamengo e Real Potosí, que foi realizada no Engenhão. O jogo teve a narração de João Guilherme. Em seguida, foi exibido, na íntegra, o VT da segunda partida entre Internacional e Once Caldas, em Manizales, com Marco de Vargas, José Ilan e Flávio Winick.[31]

Antecipadamente em 3 de fevereiro, foi anunciado que o canal seria transmitido pela Nossa TV do missionário R.R. Soares.[32]

O canal estreou às 10 horas do dia 5 de fevereiro de 2012, disponível para as operadoras TVN,[33] Nossa TV,[34] Cabotelecom,[35] Claro TV e Oi TV. Estes dois últimos lançados como canais de testes após um dia do seu lançamento.[36][37] Dois dias depois, a operadora de TV a cabo RCA de Teresópolis, no interior do Rio de Janeiro, adicionou o canal na sua grade, no canal 58.[38] A operadora TCM de Mossoró, Rio Grande do Norte também adicionou o canal com a mesma numeração.[39] Após 7 dias, o canal começou a ser disponibilizado pelas operadoras: CTBC TV no canal 465, Telefônica TV Digital (atualmente Vivo TV) no canal 465 e pela Oi TV canal 520.[40] Antecipadamente pelo Twitter, a TTD anunciou que o canal seria adicionado no dia 14, mas a mensagem foi apagada e novamente divulgado só que para o dia seguinte (15).[41][42] Um dia após a Fibra TV adicionou o canal na numeração 50 e a GVT TV no canal 53.[43]

A primeira transmissão foi de uma partida de futevôlei: o Desafio Fox Sports de Futevôlei, na praia de Copacabana. aonde os jogadores disputavam o título de "Rei da Rede".

A Libertadores 2012 foi a primeira competição exibida pelo canal, mas com pouca experiência foram cometidos vários erros. No jogo Internacional x The Strongest o áudio do canal ficou atrasado em relação a imagem. Em muitos jogos vazou o áudio da Fox Sports América Latina. A partida entre Fluminense e Arsenal exibido no dia 7 de fevereiro de 2012 foi transmitido no novo canal e no canal Speed.[44][45]

Após este jogo transmitido pelo o Speed, a mesma decidiu que não haveria mais a transmissão pelos canais do grupo a não ser o Fox Sports.[46][47] Todavia, dias depois o canal transmitiu o jogo do Corinthians e o canal FX o jogo do Fluminense.[48][49]

No dia 14 de março o canal estreou na SKY substituindo o canal Speed no canal 28 e, no mesmo dia, passou a transmitir os jogos da Copa Libertadores da América de 2012.[50] No dia 27 de março de 2012 o canal entra na NET, nas numerações 554 em HD e 97 SD. O primeiro jogo a ser transmitido foi entre Olimpia e Flamengo exibido no dia da estreia.[51] A Claro TV trocou o canal Speed pelo Fox Sports, no dia 28 de março[52][53][54] Dias após a operadora anunciou que o canal estaria disponível em formato high-definition no canal 550.[55]

Em 12 de abril a SKY trocou a numeração do canal para 27.[56] Em 26 de abril de 2012 o canal Fox Sports em HD foi adicionado a programação da SKY no canal 227.[57]

No dia 01º de novembro de 2012, a emissora anunciou a contratação do polêmico jornalista Renato Maurício Prado, que era do SporTV e saiu após discussão ao vivo com Galvão Bueno[58].

2013 – Novas competições e contrataçõesEditar

No dia 05 de fevereiro, dia em que completou 1 ano de transmissões, a emissora anunciou a contratação do locutor Gustavo Villani, que era contratado da ESPN Brasil. Em março de 2013, Emilim Schmitz deixou a emissora, e para seu lugar, anunciou Marina Ferrari, que estava na TV Bandeirantes[59] Para o jornalismo, especificamente para redação e coordenação, foram contratados entre outros Rogério Olmo (ex-Record), Rogério Micheletti (ex-Band, Record, site Terceiro Tempo, Diário Popular e Jovem Pan), Helô Campanholo (ex-Record, Band, Gazeta) e Marcelo Carloto (ex-Record e ESPN).

Em 2013, mostrou a Copa do Brasil e os mesmos jogos transmitidos pela Rede Globo Local na quarta e domingo do Campeonato Brasileiro, numa parceria com o SporTV, no qual passou a este alguns jogos das Copas Libertadores da América e Sul-Americana. Em troca, a emissora recebeu da Rede Globo o sublicenciamento dos direitos de transmissão da Copa do Mundo FIFA 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016 realizados no Brasil.

No 4 de dezembro, o canal acertou a contratação de Fábio Sormani, comentarista da Jovem Pan FM São Paulo, Sua estreia foi no Fox Sports Rádio no canal Fox Sports 2[60].

No dia 19 de dezembro de 2013, o canal comprou os direitos do basquetebol universitário norte-americano da National Collegiate Athletic Association (NCAA). O canal teria direito de exibir ao vivo os mesmos jogos mostrados pela Fox nos Estados Unidos. A aquisição da Fox daria o direito de transmitir importantes jogos (não os mais importantes, que seguem na ESPN Brasil). Em março, na fase final, todos os jogos poderiam ser transmitidos, o que garantiria exibições ao vivo no Fox Sports 2 em várias horas de vários dias, como já ocorre com ESPN Brasil e BandSports nessa época do ano.[61]

2014 – Segundo canal e Copa do Mundo FIFAEditar

No dia 21 de janeiro de 2014, a emissora anunciou o lançamento do Fox Sports 2 e apresentou suas contratações para o novo canal. Os nomes foram Benjamin Back, Osvaldo Pascoal, Flávio Gomes, Mauro Beting, Paulo Roberto Falcão, Paulo Bonfá, Lívia Nepomuceno, Mauricio Borges (Mano) e Fábio Sormani.[62] O canal foi oficialmente lançado no dia 24 de janeiro, às 07:00 da manhã com o programa Visão Fox, apresentado por Eduardo Elias e tendo como convidados vários profissionais para falar sobre o novo canal.

No dia 06 de fevereiro de, o canal acertou com mais dois reforços: Cadu Cortez, jornalista da TV Cultura , que chega para narrar jogos no canal,[63] e a apresentadora Paula Varejão, ex-Esporte Interativo.[64] No dia 18 de fevereiro, o canal contratou mais dois repórteres: Diego Bertozzi e do Ricardo Lay.[65]

No dia 1 de abril, o canal confirmou a aquisição dos direitos da Major League Baseball, Com isso o canal passou a ter direito de exibir 3 jogos ao vivo por semana, um jogo na sexta, sempre no horário da Costa Oeste, e a uma rodada dupla no sábado, que deve ser a mesma transmitida pelo canal Fox Sports 1 nos Estados Unidos.[66]

Entre junho e julho de 2014, o canal transmite a Copa do Mundo FIFA realizada no Brasil.

Ainda em 2014, o Fox Sports transmitiu alguns eventos de PPV do Bellator MMA, mas a partir de 2015 a transmissão passou a ser exclusiva, tirando os direitos do Esporte Interativo[67].

No dia 17 de setembro, O Fox Sports Latino Americano fechou um contrato válido por 5 anos com a WWE, O contrato vale também para países como México, Brasil, Argentina, Colombia, Chile, Paraguai e Uruguai. Com o acordo o Fox Sports terá direitos de transmitir o WWE NXT, WWE RAW, WWE SmackDown, WWE Total Divas e eventos de Pay-Per-View pelo Fox Play.[68]

No dia 8 de dezembro, o canal contratou Paulo Vinícius Coelho, principal comentarista da ESPN Brasil.[69]

2015Editar

Em 2 de fevereiro, os canais Fox Sports, tanto no Brasil como na América Latina ganham novas vinhetas e identidade visual. O Central Fox ganha uma tela em "L", para informações e a participação dos telespectadores.

No dia 25 de março, contrata o narrador Nivaldo Prieto ex-Band.[70]

Nesse ano, o canal mostrou o Campeonato Alemão de Futebol, Supercopa da Alemanha e o playoffs de rebaixamento. O acordo entre a Fox e a Deutsche Fußball Liga abrangeu 80 países. Num contrato válido por 5 temporadas na América e na Ásia, e por 2 temporadas na Europa. Com isso, a partir da temporada 2015/2016, a ESPN Brasil não mostrou mais o Campeonato Alemão de Futebol para o Brasil com exclusividade. Em Junho de 2015 o Fox Sports sublicenciou os direitos do Campeonato Alemão para a ESPN Brasil.[71]

Em Julho, o canal anunciou a transmissão do Campeonato Espanhol e a UEFA Europa League, competições que a ESPN Brasil tinha a exclusividade e sublicenciou ao Fox Sports Brasil, além do Campeonato Belga e da Liga Escocesa ambas com exclusividade.[72]

2016Editar

Em 16 de fevereiro, anuncia a contratação do narrador Deva Pascovicci ex-CBN e ex-SporTV [73].No dia 22 de fevereiro, foi anunciada a contratação do ex-Rádio Bandeirantes Leandro Quesada.[74]

Em 11 de julho, o Central Fox estreia um novo cenário, com telões interativos e inaugura a nova sede dos canais Fox Sports no Brasil, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. No dia 25, os outros programas da casa também ganham novos cenários, agora na nova sede.

Entre 5 e 21 de agosto, o canal transmitiu os Jogos Olímpicos de Verão de 2016, sendo a única vez que o canal transmitiu o evento.

No dia 9 de setembro, foi confirmada a contratação do comentarista e ex-jogador Edmundo, que trabalhava na Band.

Em 7 de novembro, o canal contrata o repórter e apresentador Gustavo Ribeirão, ex-Bradesco Esportes FM.

Na madrugada de 28 para 29 de novembro, o canal perde seis profissionais no acidente do Voo LaMia 2933, que seguia para a Colômbia, onde o canal faria a cobertura da final da Copa Sul-Americana daquele ano. No dia 30, data da partida, o canal ficou de luto durante o horário que seria realizada a final, em forma de luto.[75]

2017-2019 – Recomeço e venda para a DisneyEditar

Em janeiro de 2017, foram contratados novos jornalistas para substituírem aqueles que haviam falecido no desastre aéreo do avião da Chapecoense, no dia 29 de novembro de 2016. Os novos membros foram: o narrador Silva Junior (ex-Rádio Globo e Tropical FM, e que já tinha trabalhado no canal), o comentarista José Eduardo Savóia (que concilia com a Rádio Transamérica) e o repórter Felipe Facincani, ex-Rádio Bandeirantes. Porém, em 3 de fevereiro, Cadu Cortez saiu do canal, ficando exclusivo da TV Cultura.

Em 5 de fevereiro, os canais ficaram uma semana fora da grade da Sky – assim como outros canais da Fox – sendo o Fox Sports substituído pelo ESPN+ e o Fox Sports 2 pelos canais ESPN Extra, em SD, e TLC, em HD.[76] Em 11 de fevereiro, a programadora anuncia a renovação de contrato com a operadora e os canais retornam no lugar dos canais ESPN+, ESPN Extra e TLC.[77]

Em março de 2017, veio o repórter Thiago Esteves, que saiu da Bradesco Esportes FM. Em abril, vieram três novos reforços: o repórter Bruno Laurence, ex-Band e Globo, onde ficou por 13 anos, o ex-goleiro Jakson Follmann, sobrevivente da tragédia com o avião da Chapecoense e a ex-árbitra assistente Nadine Bastos, para serem comentaristas de goleiros e arbitragem, respectivamente.

Em junho de 2017, as gêmeas do nado sincronizado, Bia e Branca Feres, foram contratadas para apresentarem ao lado de Bruno Laurence o Fox Sports Show, que voltou a grade após 2 anos, mas com a saída de Bruno do canal, as duas passaram a ancorar sozinhas. Elas também apresentam desde 01 de julho o Fox Workout-Dia de Treino.

Em 15 de fevereiro de 2018, foram anunciadas as contratações do narrador Téo José, que saiu recentemente da Band, e de Vanessa Riche, ex-SporTV.[78] Porém, houve a saída de Gustavo Villani, que foi para o SporTV.[79]

Em 27 de abril de 2018, é confirmada a contratação do repórter e apresentador Abel Neto ex-Globo.[80] e em 22 de maio de 2018, Jô Soares assina contrato para ser comentarista do canal na Copa do Mundo da Rússia.

Venda para a DisneyEditar

Em 14 de dezembro de 2017, após rumores de uma possível venda, a The Walt Disney Company (que é dona de rede de esporte ESPN) anunciou sua intenção de adquirir a 21st Century Fox qui inclui os canais Fox Sports por 52,4 bilhões de dólares após a separação de certas empresas, aguardando uma aprovação regulatória.[81][82] Em 23 de maio de 2018, "USA Today" informou que a Comcast planejava fazer ofertas maior do que oferta da Disney com uma oferta em dinheiro de aproximadamente $60 bilhões de dólares que foi aumentado para 65 bilhões em dinheiro em 13 de junho, oferecendo aos acionistas da Fox $35 por ação e "100% das ações que a empresa deixou para trás após o acordo" (relacionado à New Fox). A Comcast espera que a Disney aumente sua oferta e inclua dinheiro como parte do acordo.[83][84] Mas em 19 de julho de 2018, a Comcast anunciou oficialmente que estava deixando sua oferta sobre os ativos da Fox, para se concentrar em sua oferta pela Sky.[85] Em 27 de julho de 2018, acionistas da Disney e Fox aprovaram a fusão entre as duas empresas.[86] Em 29 de agosto de 2018, os canais brasileiros da Fox vão se dissolver dentro de sete anos após a compra da Disney, aguardando a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).[87] Em 21 de novembro de 2018, a Disney esperava obter aprovação do CADE, dentro de duas semanas. O Tribunal Brasileiro tem sua última sessão de 2018 marcada para 5 de dezembro e não se reúne novamente até janeiro de 2019. Uma decisão bem-sucedida poderia ser apelada por terceiros, e o CADE teria até 18 de março para emitir uma decisão inicial sobre o negócio.[88]

Em fevereiro de 2019, na continuidade do processo da fusão, a Disney estaria disposta a vender o canal no Brasil.[89] Segundo informações do portal jurídico Jota, o CADE chegou a ser consultado sobre uma possível compra por algumas empresas: Viacom, RedeTV!, Record, SBT, Band, Sony, Simba, Turner, Discovery e DAZN, além da Fox Corporation. Em 27 de fevereiro de 2019, o Fox Sports Brasil foi colocada à venda, que foi aprovada pelo CADE por 4 votos a 2. A Disney bateu o martelo sobre o assunto para que sua fusão com a Fox fosse aceita em território brasileiro pelo CADE. Como o grupo Disney já é dono da ESPN no Brasil, ter outra emissora de esporte no país poderia configurar monopólio.[90]

2020-2021 – Fusão com a ESPN BrasilEditar

Em 25 de fevereiro de 2020, a emissora anuncia a contratação do jornalista Mauro Naves.[91]

Em 6 de maio de 2020, o Cade anunciou a fusão do Fox Sports com a ESPN. Pelo acordo estabelecido, os canais Fox Sports permanecem no ar até 1º de janeiro de 2022. Durante esse período nenhum funcionário poderá ser demitido bem como haverá a manutenção dos direitos de transmissão de competições, dentre eles a Libertadores da América, cujos eventos poderão ser compartilhados com a ESPN e vice-versa. Após esse período, a marca poderá ser devolvida ou vendida para outros donos e toda a estrutura da Fox Sports (sede, funcionários e direitos de transmissão) ficará sob posse da emissora da Disney.[92] Como parte da fusão, ao longo do mês de maio a emissora fez alterações na sua programação para que não houvesse conflito de seus programas e transmissões com os da ESPN (agora irmã de grupo) buscando dar diversidade maior de programação. Em 12 de junho, a emissora levou ao ar a última edição do Central Fox, noticiário principal da emissora que foi extinto para que não houvesse conflito com o SportsCenter da ESPN, dando lugar a eventos esportivos. Já no dia 14 do mesmo mês, começou o compartilhamento de profissionais das duas emissoras que passam a participar dos programas e transmissões das mesmas. O primeiro programa nesse esquema foi o A Última Palavra que contou com a participação do comentarista Paulo Calçade, da ESPN.

Em dezembro de 2020, é anunciado que o prédio onde era localizado o canal, localizado na Barra da Tijuca, na Zona Oeste no Rio de Janeiro, será desativado e colocado a venda e o canal passará ser operado no mesmo prédio dos canais ESPN, que ficam no bairro do Sumaré em São Paulo.[93]

No dia 11 de janeiro de 2021, é anunciado o fim das exibições de todos os programas inéditos da emissora, causando a demissão de 150 funcionários do canal. Com isso, o canal passa a exibir apenas reprises de eventos esportivos, além das transmissões ao vivo desses.[94] Os últimos eventos transmitidos inéditos transmitidos no canal durante essa fase foram as rodadas finais da Copa Libertadores da América de 2020, a Copa do Nordeste de Futebol de 2021, as rodadas da MotoGP, Premier League de 2020–21, La Liga de 2020–21, Liga Europa da UEFA de 2020–21, Campeonato Argentino de Futebol de 2020–21 – Primeira Divisão e Primeira Liga de 2020–21 e as rodadas da NFL.[95]

Em 12 de novembro de 2021, foi anunciado que o canal principal passaria a se chamar ESPN4 a partir de janeiro de 2022. Já o Fox Sports 2 continuaria com a nomenclatura atual devido ao contrato que Disney tem CONMEBOL para transmitir a Copa Libertadores.[96]

ControvérsiasEditar

Negociações e entrada nas operadorasEditar

Anteriormente a sua fundação o próprio canal disse que as negociações estariam em aberto, mas ainda não confirmavam entrada em nenhuma operadora.[97]

Ao contrário do que havia se noticiado, a FOX estaria cobrando preços menores as operadoras inferiores e oferecendo descontos e as maiores dobrando o preço com isso sofrendo com o alto preço e com incentivo da inserção do canal nas operadoras pelos usuários.[98] O presidente da SKY, Luiz Eduardo Baptista, chegou a comentar que "A Fox quer cobrar vinte vezes mais o Fox Sports em relação ao que custa o Speed. E isso eles não divulgam nas redes sociais", dizendo pela incentivo de futuros telespectadores nas redes sociais pela inserção do canal.

Na transmissão da chamada do Fox Sports nos canais da Fox, a operadora Sky trocou a chamada original do canal por uma mixagem de propagandas da operadora.[99] Em resposta a seus clientes pelas redes sociais, pediu que os solicitados entrassem em contato com a Fox Sports e pedissem que os jogos da Libertadores fossem exibidos no canal FX, já que o canal é disponível na grade da operadora.[100][101]

Pela não inserção do canal nos pacotes da Sky e NET que são parceiras da Globosat, o canal provavelmente iria fazer uma queixa ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).[102][103] Depois a Sky noticiou que não iria fazer queixa contra o canal. [carece de fontes?]

O colunista Lauro Jardim, afirmou antes da sua estreia que o canal havia fechado negociações com a Oi TV e GVT TV e em estágio avançado com a Telefônica TV Digital (Vivo TV), cobrando apenas R$ 1,50 por cada assinatura, o valor era igual ao que o canal ESPN cobrava.[31][104] A Claro TV já teria fechado com o canal, mas este não aparecia na grade da operadora ainda. O canal já estaria em negociações com as operadoras e que precisaria de mais tempo para acertar.[31]

Segundo notícia publicada no "TV Esporte Blog" hospedado pelo site Yahoo! a Claro TV já havia assinado o contrato mas havia uma cláusula contratual aonde condicionava à entrada da NET e SKY.[105] No dia 12 de março, a SKY fecha o contrato com o canal,[106] que entrou na mesma semana. Em 20 de março de 2012 a coluna "Outro Canal" do jornal Folha de S.Paulo comentou que o canal poderia ser exibido pela NET muito em breve, já que as partes já haviam se entendido e o acordo já estava adiantado.[54]

Com o segundo canal, lançado em 2014, houve também problemas para adição nas operadoras. O canal só estreou para as operadoras filiadas á associação NeoTV [107]. No dia 27 de janeiro, o canal estreou na GVT TV no canal 54. No dia 6 de março o canal estreou na Claro TV no VC 49 em SD, no lugar do Bem Simples. No dia seguinte, entrou na NET em SD no canal 74 e em HD no canal 574. Em 28 de março, passou a estar disponível pela Oi TV no canal 170 para clientes que são atendidos pelo novo satélite da operadora. O canal entrou no lugar do Bem Simples. Em 1 de junho, passa a estar disponível pela Vivo TV em todas as tecnologias (cabo, satélite e fibra) no lugar do Bem Simples. No dia 6 de outubro, a SKY anunciou que o canal estaria presente em sua grade. A princípio, a notícia era de que o canal iria entrar no dia 15 de outubro, porém após informação atualizada, a data foi modificada para 4 de novembro.

Referências

  1. Rogerio Jovaneli (5 de janeiro de 2012). «Saiba quando, onde e como assistir o novo canal Fox Sports Brasil». Yahoo Esportes. Consultado em 6 de janeiro de 2012 
  2. José Armando Vannucci (4 de janeiro de 2012). «Fox Sports estreia no dia 05 de fevereiro e anuncia corpo de executivos». Parabólica JP. JP Online. Consultado em 4 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 14 de janeiro de 2012 
  3. a b Luiz Gustavo Pacete (23 de janeiro de 2012). «Fox Sports oficializa chegada ao Brasil; canal não confirma quem distribuirá seu sinal». UOL. Portal Imprensa. Consultado em 2 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 26 de janeiro de 2012 
  4. https://jornadadodesign.com.br/juntos-na-torcida-espn-e-fox-sports-lancam-nova-marca/
  5. a b «Grade de canais "Juntinho"». Claro HDTV. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  6. a b «Grade de canais "Juntinho"». NET. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  7. Veja o nome e o número das operadoras que já contam com o canal
  8. Daniel Castro (13 de novembro de 2011). «Canal Fox Sports desafia a Globo e estreia no Brasil em fevereiro». R7. Consultado em 13 de novembro de 2011. Arquivado do original em 14 de novembro de 2011 
  9. «Fox Sports é a segunda no horário nobre da TV paga». UOL. AdNews. 25 de maio de 2012. Consultado em 25 de maio de 2012 
  10. Keila Jimenez (30 de julho de 2012). «Fox Sports vai lançar segundo canal no Brasil». Agência Estado. Folha de S.Paulo. Consultado em 31 de julho de 2012 
  11. «Fox confirma estreia e direitos exclusivos da Libertadores para TV por assinatura». Terra. 16 de dezembro de 2011. Consultado em 26 de janeiro de 2012 
  12. «Fox Sports nega, mas já tem acerto para compra imediata do Bandsports». Terra. 23 de janeiro de 2012. Consultado em 26 de janeiro de 2012 
  13. «Possível compra do BandSports pela Fox Sports agita o mercado». Terra. 20 de janeiro de 2012. Consultado em 26 de janeiro de 2012 
  14. a b Rogerio Jovaneli (26 de janeiro de 2012). «Fox Sports Brasil ignora jogos da Libertadores que não transmite». TV Esporte Blog. Yahoo! Esportes. Consultado em 26 de janeiro de 2012 
  15. Flávio Ricco; José Carlos Nery (6 de junho de 2012). «Executivo da Band avisa que Bandsports não será vendido». UOL. Consultado em 6 de junho de 2012 
  16. Sérgio Damasceno (15 de fevereiro de 2012). «Sky continua na Justiça contra cotas nacionais». Meio & Mensagem. Consultado em 16 de fevereiro de 2012 
  17. «Fox Sports é confirmado; canal tirou Libertadores do SporTV». AdNews. 16 de dezembro de 2011. Consultado em 16 de dezembro de 2011 [ligação inativa]
  18. «"Fox Sports" estreia no Brasil com Libertadores». UOL. 23 de janeiro de 2012. Consultado em 26 de janeiro de 2012 
  19. «Fox compra direitos da série A Italiana». AdNews. 27 de janeiro de 2012. Consultado em 27 de janeiro de 2012 
  20. «Jornal: Fox Sports compra direitos do Italiano por três temporadas». Terra. 27 de janeiro de 2012. Consultado em 29 de janeiro de 2012 
  21. Thaís Naldoni (28 de dezembro de 2011). «João Guilherme troca o SporTV pela Fox Sports». UOL. Portal Imprensa. Consultado em 2 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 6 de fevereiro de 2012 
  22. «Fox Sports contrata mais dois profissionais do Sportv». UOL. Na Telinha. 5 de janeiro de 2012. Consultado em 2 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 23 de janeiro de 2012 
  23. Ribamar Xavier (28 de dezembro de 2011). «Fox Sports contrata narradores Marco de Vargas e Hamilton Rodrigues». Esporte e Mídia. Consultado em 2 de fevereiro de 2012 [ligação inativa]
  24. Bruno Freitas (24 de janeiro de 2012). «Simon rejeita convites para comentar arbitragem por protagonismo na Fox Sports». Uol Esporte. Consultado em 2 de fevereiro de 2012 
  25. Rogerio Jovaneli (31 de dezembro de 2011). «Fox Sports Brasil contrata comentarista dos canais ESPN». Yahoo Esportes. TV Esporte Blog. Consultado em 2 de fevereiro de 2012 
  26. Ricardo Feltrin (13 de dezembro de 2012). «Fox Sports contrata Eduardo Elias, da MTV, e tenta Nivaldo Prieto». Folha.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2012 
  27. «Fox Sports contrata narrador da RedeTV!». UOL. AdNews. 10 de janeiro de 2012. Consultado em 2 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 15 de janeiro de 2012 
  28. Debora Luvizotto (17 de janeiro de 2012). «Tammy Di Calafiori revela que foi contratada por novo canal esportivo». UOL. Virgula. Consultado em 2 de fevereiro de 2012 
  29. «"Vou aprender muito", diz Tammy Di Calafiori sobre a Fox SportsA». UOL. Na Telinha. 25 de janeiro de 2012. Consultado em 2 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  30. «Tammy di Calafiori vai apresentar programa de esportes, diz jornal». Globo.com. EGO. 26 de janeiro de 2012. Consultado em 2 de fevereiro de 2012 
  31. a b c Rogério Jovaneli (1 de fevereiro de 2012). «Quem poderá assistir o Fox Sports Brasil no domingo?». Yahoo! Esportes. TV Esporte Blog. Consultado em 2 de fevereiro de 2012 
  32. Lauro Jardim (3 de fevereiro de 2012). «Fechado com o R.R. Soares». Editora Abril. Veja. Consultado em 6 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 8 de fevereiro de 2012 
  33. «Guia TVN». TVN. Consultado em 5 de fevereiro de 2012 
  34. «Guia Eletrônico de Programação». Nossa TV. Consultado em 5 de fevereiro de 2012 
  35. «Fox Sports». Cabo Telecom. Consultado em 10 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 19 de fevereiro de 2012 
  36. «Net admite entrada do Fox Sports na grade de programação». d24am. 6 de fevereiro de 2012. Consultado em 6 de fevereiro de 2012 
  37. «Fox Sports Brasil estreia em poucas operadoras e preocupa telespectadores». UOL. Na Telinha. 6 de fevereiro de 2012. Consultado em 6 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 9 de fevereiro de 2012 
  38. Claudio Tatu. «Fox Sports estreia na grade da RCA». O Diário de Teresópolis. Consultado em 10 de fevereiro de 2012 
  39. «Fox Sports chega à TCM». TCM Portal 2012. Consultado em 10 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 10 de fevereiro de 2012 
  40. «Saiba quais operadoras transmitem a Fox Sports». AdNews. 10 de fevereiro de 2012. Consultado em 10 de fevereiro de 2012 
  41. Daniel Castro; Vilson Malacrida (13 de fevereiro de 2012). «TVA fecha acordo com o Fox Sports». R7. Consultado em 15 de fevereiro de 2012 
  42. Rogerio Jovaneli (13 de fevereiro de 2012). «TVA confirma que Fox Sports Brasil estará disponível já nesta quarta-feira». Yahoo! Esportes. TV Esporte Blog. Consultado em 15 de fevereiro de 2012 
  43. «Vivo TV e GVT iniciam transmissão do Fox Sports». Tela Viva. 15 de fevereiro de 2012. Consultado em 15 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 16 de junho de 2012 
  44. «Problemas com operadoras faz Fox Sports transmitir jogo pelo Speed Channel». Yahoo!. Portal Imprensa. 9 de fevereiro de 2012. Consultado em 10 de fevereiro de 2012 [ligação inativa]
  45. «Estreia do Flu na Libertadores terá transmissão do canal Speed». O Globo. 7 de fevereiro de 2012. Consultado em 10 de fevereiro de 2012 
  46. Lauro Jardim; Robson Bonin; Thiago Prado (29 de fevereiro de 2012). «A ver navios». Veja.com. Consultado em 12 de março de 2012. Arquivado do original em 2 de março de 2012 
  47. André Mermelstein (16 de fevereiro de 2012). «Fox não usará mais Speed e FX para jogos da Libertadores». RapidTVNews. Consultado em 12 de março de 2012 [ligação inativa]
  48. Rogerio Jovaneli (7 de março de 2012). «Fox Sports recua e volta a usar canal FX para transmissão de jogo da Libertadores». Yahoo! Esportes. TV Esporte Blog. Consultado em 12 de março de 2012 
  49. Lauro Jardim; Robson Bonin; Thiago Prado (6 de março de 2012). «Jogos simultâneos». Veja.com. Consultado em 12 de março de 2012. Arquivado do original em 19 de julho de 2012 
  50. «Oficial: Sky confirma e Fox Sports já é exibido na operadora de TV paga». UOL. Na Telinha. 14 de março de 2012. Consultado em 14 de março de 2012. Arquivado do original em 17 de julho de 2012 
  51. «Net confirma acerto e lança pacote extra com Fox Sports». Terra. 27 de março de 2012. Consultado em 27 de março de 2012 
  52. Keila Jimenez (26 de março de 2012). «Fox Sports entra na Net». Folha.com. Consultado em 27 de março de 2012 
  53. Rogerio Jovaneli (27 de março de 2012). «Colunista garante que Fox Sports fechou com Net e Claro TV; ex-Via Embratel já confirma». Folha.com. Yahoo! Esportes. Consultado em 28 de março de 2012 
  54. a b «Após Sky, Fox Sports pode ter sinal liberado na Net em breve». UOL. Na Telinha. 20 de março de 2012. Consultado em 21 de março de 2012. Arquivado do original em 21 de março de 2012 
  55. clarotvoficial (8 de abril de 2012). «Twitter / @clarotvoficial: #NOVIDADE: A partir de 09/ ...». Twitter. Consultado em 28 de abril de 2012 
  56. Caio Caetano (11 de abril de 2012). «Sky muda ordem dos canais e deve estrear canal próprio de esportes». Leitura Esportiva. Consultado em 28 de abril de 2012 [ligação inativa]
  57. «SKY lança 2 novos canais HD». UOL. AdNews. 26 de abril de 2012. Consultado em 26 de abril de 2012 
  58. FOX Sports (1 de novembro de 2012). «Renato Maurício Prado assina com o FOX Sports». FOX Sports. Notícias 
  59. Almanaque da TV Marina Ferrari deixa a Band e acerta com canal esportivo Arquivado em 26 de março de 2013, no Wayback Machine. 24 Março de 2013
  60. Bastidores da Rádio Fábio Sormani deixa a Jovem Pan e acerta com o Fox Sports 05/12/2013
  61. «Fox Sports adquire direitos do Basquete Universitário Americano». Mídia Esporte. 19 de Dezembro de 2013. Consultado em 20 de Dezembro de 2013. Arquivado do original em 20 de dezembro de 2013 
  62. Uol Esporte vê TV Fox Sports apresenta novos contratados 22/01/14
  63. Noticias da TV Sports contrata novo narrador Arquivado em 22 de fevereiro de 2014, no Wayback Machine. 06/02/14
  64. Instagram Nova Repórter da FOX 06/02/14
  65. Gabriel Vaquer (19 de fevereiro de 2014). «Fox Sports contrata 2 novos repórteres». UOL. Na Telinha. Consultado em 20 de fevereiro de 2014 
  66. «Fox Sports adquire direitos da MLB». Extra Time. 1 de abril de 2014. Consultado em 2 de abril de 2014 
  67. «Fox Sports fecha acordo exclusivo com Bellator na América Latina». Fox Sports - Fox Sports. 24 de setembro de 2013. Consultado em 25 de Setembro de 2013 
  68. «Fox Sports adquire direitos da WWE». Mídia Esportiva. 17 de setembro de 2014. Consultado em 18 de setembro de 2014 
  69. Mauricio Stycer (9 de Dezembro de 2014). «Fox Sports contrata comentarista PVC». UOLpublicado= UOL. Consultado em 9 de Dezembro de 2014 
  70. Ex-Band, narrador Nivaldo Prieto acerta com Fox Sports
  71. «Fox Sports adquire direitos da Bundesliga e da Copa da Alemanha com exclusividade». Fox Sports. 16 de outubro de 2013. Consultado em 17 de outubro de 2013 
  72. «Fox Sports compra direitos do Campeonato Belga e da Liga Escocesa». Mídia Esportiva. 21 de julho de 2015. Consultado em 22 de Julho de 2015 
  73. Deva Pascovicci é o novo narrador do Fox Sports
  74. Leandro Quesada assina com o FOX Sports e vai trabalhar no Rio
  75. «UOL Esporte - Fox Sports faz 90 minutos de silêncio em horário que teria jogo da Chape». uolesportevetv.blogosfera.uol.com.br. Consultado em 12 de novembro de 2021 
  76. Vaquer, Gabriel (6 de fevereiro de 2017). «Canais Fox são substituídos na Sky por "extra" da ESPN e batalha de robô». Na Telinha. Consultado em 8 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2017 
  77. «Fox e Sky chegam a acordo e canais voltam a ser exibidos pela operadora». Zero Hora. 11 de fevereiro de 2017. Consultado em 12 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 12 de fevereiro de 2017 
  78. Fox Sports contrata a apresentadora Vanessa Riche, ex-SporTV
  79. SporTV tira Gustavo Villani do FOX Sports, que confirma Téo José como substituto
  80. Abel Neto troca Globo pela FOX; Julio Cesar estará no Central da Copa
  81. «The Walt Disney Company To Acquire Twenty-First Century Fox, Inc., After Spinoff Of Certain Businesses, For $52.4 Billion In Stock» (Nota de imprensa). The Walt Disney Company. 14 de dezembro de 2017. Consultado em 15 de dezembro de 2017 
  82. «The Walt Disney Company to Acquire Twenty-First Century Fox, Inc., After Spinoff of Certain Businesses, for $52.4 Billion in Stock» (Nota de imprensa). 21st Century Fox. 14 de dezembro de 2017. Consultado em 15 de dezembro de 2017 
  83. «Comcast plans to outbid Disney for Fox studios and other assets -- what it means for you» (Nota de imprensa). USA Today. 23 de maio de 2018 
  84. «Comcast bids $65 billion for 21st Century Fox assets, topping Disney» (Nota de imprensa). CNBC. 13 de junho de 2018 
  85. Gartenberg, Chaim (19 de julho de 2018). «url=www.theverge.com/2018/7/19/17590058/comcast-21st-century-fox-bid-withdrawn-disney-rights». The Verge (Nota de imprensa) 
  86. «Fox and Disney Shareholders Vote to Approve $71.3 Billion Merger» (Nota de imprensa). 27 de julho de 2018 
  87. (Nota de imprensa). 29 de agosto de 2018 https://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/mercado/em-fusao-com-a-disney-canais-da-fox-vao-deixar-de-existir-no-brasil--21966  Parâmetro desconhecido |títúlo= ignorado (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  88. «MLex: Disney/Fox could get Brazil deal OK in two weeks». Seeking Alpha (Nota de imprensa). 21 de novembro de 2018 
  89. https://www.esporteemidia.com/2019/02/por-fusao-com-fox-disney-aceita-vender.html
  90. «Disney colocará Fox Sports Brasil e Libertadores à venda, diz site» 
  91. Após 31 anos de TV Globo, repórter Mauro Naves fecha com Fox Sports
  92. Fusão com a Fox aprovada: ESPN poderá exibir Libertadores
  93. Fox Sports encerra atividades no Rio. ESPN assume o controle
  94. Disney acaba com todos os programas do Fox Sports
  95. «Disney encerra programas do Fox Sports. Canal ficará exclusivo para eventos». www.uol.com.br. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  96. colunista, GABRIEL VAQUER (12 de novembro de 2021). «Disney 'mata' ESPN Brasil após 26 anos no ar e muda o nome do Fox Sports». Notícias da TV. Consultado em 12 de novembro de 2021 
  97. «Fox Sports Brasil segue sem acordo para distribuição de sinal». UOL. Portal Imprensa. 2 de fevereiro de 2012. Consultado em 2 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 6 de fevereiro de 2012 
  98. Lauro Jardim; Robson Bonin; Thiago Prado (16 de fevereiro de 2012). «A estratégia da Fox...». VEJA. Consultado em 16 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 18 de fevereiro de 2012 
  99. Ricardo Feltrim (9 de fevereiro de 2012). «Anúncio da Fox Sports é eliminado na Sky; assista a cena». Folha.com. Consultado em 9 de fevereiro de 2012 
  100. Anderson Scardoelli (14 de fevereiro de 2012). «Sky pede para assinantes pressionarem o Fox Sports». Midia Max News. Consultado em 15 de fevereiro de 2012 
  101. Daniel Castro; Vilson Malacrida (13 de fevereiro de 2012). «Sky pede para clientes exigirem Libertadores no Speed e FX». R7. Consultado em 15 de fevereiro de 2012 
  102. Lauro Jardim (25 de janeiro de 2012). «Vai ao Cade?». Veja. Consultado em 26 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 28 de janeiro de 2012 
  103. Ricardo Feltrin (26 de janeiro de 2012). «Parceria com a Fox pode fazer Band perder jogos do Brasileiro». Folha.com. Consultado em 26 de janeirod de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  104. Lauro Jardim (1 de fevereiro de 2012). «Fox Sports e as operadoras». VEJA. Consultado em 2 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 4 de fevereiro de 2012 
  105. Rogerio Jovaneli (12 de março de 2012). «Claro TV já assinou com Fox Sports, mas cláusula condiciona ingresso à entrada de Net ou Sky». Yahoo! Esporte. TV Esporte Blog. Consultado em 14 de março de 2012 
  106. Keila Jimenez (12 de março de 2012). «Fox entra em acordo e Sky vai transmitir jogos da Libertadores». UOL. Folha.com. Consultado em 14 de março de 2011 
  107. Terra (21 de janeiro de 2014). «Sob sombra de guerra com operadoras, Fox Sports apresenta novo canal». 12h21. Consultado em 22 de janeiro de 2014 

Ligações externasEditar