Abrir menu principal

Temporada de Fórmula 1 de 1991

A Temporada de Fórmula 1 de 1991 foi a 42.ª realizada pela FIA, decorrendo entre 10 de março e 3 de novembro de 1991, com dezesseis corridas.

Teve como campeão o brasileiro Ayrton Senna, da equipe McLaren, sendo vice-campeão o britânico Nigel Mansell, da Williams. Como já acontecido na temporada anterior, Senna conquistou o seu terceiro título com um equipamento inferior, desta vez em relação a Williams.[1]

Marcou a despedida do tricampeão Nelson Piquet e a estréia do jovem Michael Schumacher. Curiosamente, ambos correram pela mesma equipe, a Benetton (com Schumacher correndo a sua primeira etapa pela Jordan).

Pilotos e ConstrutoresEditar

Campeão Vice-campeão 3º Lugar
     
  Ayrton Senna   Nigel Mansell   Riccardo Patrese
  McLaren-Honda   Williams-Renault   Williams-Renault
Equipe Construtor Chassis Motor Pneu No Piloto Piloto de teste(s)
  Honda Marlboro McLaren McLaren MP4/6 Honda RA121E 3.5 V12 G 1   Ayrton Senna   Allan McNish
  Jonathan Palmer
  Stefan Johansson
  Roberto Moreno
  Emanuele Pirro
  Mark Blundell
2   Gerhard Berger
  Braun Tyrrell Honda Tyrrell 020 Honda RA101E 3.5 V10 P 3   Satoru Nakajima   Johnny Herbert
  Volker Weidler
4   Stefano Modena
  Canon Williams Team Williams FW14 Renault RS3 3.5 V10 G 5   Nigel Mansell   Mark Blundell
  Damon Hill
6   Riccardo Patrese
  Motor Racing Developments Ltd Brabham BT59Y Yamaha OX99 3.5 V12 P 7   Martin Brundle n/a
8   Mark Blundell
BT60Y 7   Martin Brundle
8   Mark Blundell
  Footwork Grand Prix International Footwork A11C Porsche 3512 3.5 V12 G 9   Michele Alboreto n/a
10   Alex Caffi
FA12 9   Michele Alboreto
10   Alex Caffi
  Stefan Johansson
FA12C Ford Cosworth DFR 3.5 V8 9   Michele Alboreto
10   Alex Caffi
  Stefan Johansson
  Team Lotus Lotus 102B Judd EV 3.5 V8 G 11   Mika Häkkinen   Johnny Herbert
12   Julian Bailey
  Johnny Herbert
  Michael Bartels
  Fondmetal F1 SpA Fondmetal FA1M-E Ford Cosworth DFR 3.5 V8 G 14   Olivier Grouillard   Marco Greco
Fomet-1   Olivier Grouillard
  Gabriele Tarquini
  Leyton House Racing Leyton House CG911 Ilmor 2175A 3.5 V10 G 15   Mauricio Gugelmin n/a
16   Ivan Capelli
  Karl Wendlinger
  AGS Racing AGS JH25 Ford Cosworth DFR 3.5 V8 G 17   Gabriele Tarquini n/a
JH25B 17   Gabriele Tarquini
18   Stefan Johansson
  Fabrizio Barbazza
JH27 17   Gabriele Tarquini
  Olivier Grouillard
18   Fabrizio Barbazza
  Camel Benetton Ford Benetton B190B Ford HB5 3.5 V8 P 19   Roberto Moreno n/a
20   Nelson Piquet
B191 19   Roberto Moreno
  Michael Schumacher
20   Nelson Piquet
  BMS Scuderia Italia Dallara 191 Judd GV 3.5 V10 P 21   Emanuele Pirro n/a
22   Jyrki Järvilehto
  Minardi F1 Team Minardi M191 Ferrari 037 3.5 V12 G 23   Pierluigi Martini n/a
24   Gianni Morbidelli
  Roberto Moreno
  Ligier Gitanes Blondes Ligier JS35
JS35B
Lamborghini 3512 3.5 V12 G 25   Thierry Boutsen   Emmanuel Collard
26   Érik Comas
  Scuderia Ferrari SpA Ferrari 642 Ferrari 037 3.5 V12 G 27   Alain Prost   Gianni Morbidelli
  Andrea Montermini
  Dario Benuzzi
28   Jean Alesi
643 27   Alain Prost
  Gianni Morbidelli
28   Jean Alesi
  Larrousse F1 Lola LC91 Ford Cosworth DFR 3.5 V8 G 29   Éric Bernard n/a
  Bertrand Gachot
30   Aguri Suzuki
  Coloni Racing Srl Coloni C4 Ford Cosworth DFR 3.5 V8 G 31   Pedro Chaves n/a
  Naoki Hattori
  Team 7Up Jordan Jordan 191 Ford HB4 3.5 V8 G 32   Bertrand Gachot n/a
  Michael Schumacher
  Roberto Moreno
  Alessandro Zanardi
33   Andrea de Cesaris
  Modena Team SpA Lambo 291 Lamborghini 3512 3.5 V12 G 34   Nicola Larini   Mauro Baldi
  Marco Apicella
35   Eric van de Poele

Trocas de pilotosEditar

  • McLaren: Ayrton Senna e Gerhard Berger seguiram na equipe de Woking para 1991. Diferentemente da temporada anterior, ambos usaram os números 1 e 2 em seus carros.
  • Tyrrell: Sem Jean Alesi, a equipe fundada por Ken Tyrrell contratou o italiano Stefano Modena para o lugar do francês, enquanto o japonês Satoru Nakajima disputou sua quinta - e última - temporada na categoria.
  • Williams: Riccardo Patrese é mantido na equipe, que repatria Nigel Mansell, cujo contrato com a Ferrari não fora renovado.
  • Brabham: A equipe fundada pelo tricampeão Jack Brabham contratou dois pilotos ingleses para 1991: Martin Brundle e Mark Blundell.
  • Footwork: Michele Alboreto e Alex Caffi, pilotos da Footwork desde 1990, permanecem na equipe, agora equipada com motores Porsche. Porém, com o fraco desempenho dos propulsores alemães, o time decide usar motores Ford a partir do GP da França. Caffi se ausenta de quatro etapas após um acidente, e seu lugar é ocupado pelo sueco Stefan Johansson, que encerra sua passagem pela F-1 após não se classificar para o GP da Inglaterra.
  • Lotus: Sem Derek Warwick, que deixou a F-1, e Martin Donnelly, que não voltaria a pilotar carros da categoria após o violento acidente em Jerez, a escuderia apostou em uma nova dupla: Mika Häkkinen, que tornaria-se bicampeão de F-1 em 1998 e 1999, fez sua estréia pela Lotus, que teve ainda Julian Bailey por 4 provas (classificou-se apenas para o GP de San Marino, onde chegou em sexto) e Michael Bartels, que se inscreveu também para 4 corridas, mas, ao contrário do inglês, não se classificou para nenhuma.
  • Fondmetal: Em sua primeira temporada, a Fondmetal disputou o campeonato de 1991 tendo como pilotos o francês Olivier Grouillard e o italiano Gabriele Tarquini, este último dispensado da AGS, que substituiu Grouillard nos dois últimos GP's de 1991.
  • Leyton House: Até o GP de Jerez, Maurício Gugelmin e Ivan Capelli, juntos desde 1988, formaram a dupla de pilotos da Leyton House, que escalou o austríaco Karl Wendlinger para os GP's de Japão e Austrália.
  • AGS: Com problemas financeiros, a equipe francesa teve quatro pilotos durante o ano: Stefan Johansson (dispensado após não se classificar para duas provas), Fabrizio Barbazza (não se classificou para nenhuma das 12 corridas em que foi inscrito), Gabriele Tarquini (ficou até o GP de Portugal, mudando-se em seguida para a Fondmetal) e Olivier Grouillard, que fez o inverso, mas apenas para o GP de Jerez. Após a corrida, onde não obteve classificação, a AGS fechou as portas.
  • Benetton: Em sua última temporada, Nelson Piquet obteve uma vitória no GP do Canadá, quando Nigel Mansell perdeu a vitória já no final da corrida. O tricampeão se aposentaria da F-1 após o GP da Austrália. Roberto Moreno disputou a temporada até o GP da Bélgica, quando perdeu sua vaga para o alemão Michael Schumacher, que havia feito sua estréia na categoria no mesmo GP, pela Jordan.
  • Scuderia Italia: Sem Andrea De Cesaris, que foi para a Jordan, Emanuele Pirro é efetivado como titular, enquanto que o finlandês J.J. Lehto entra no lugar do italiano. O melhor resultado foi um terceiro lugar de Lehto, no GP de San Marino.
  • Minardi: Pierluigi Martini continuou na escuderia de Faenza, e apagou a fraca temporada de 1990, tendo marcado 6 pontos. Gianni Morbidelli foi seu companheiro de equipe até o GP do Japão, quando foi substituído por Roberto Moreno, dispensado pela Benetton.
  • Ligier: Agora com motores Lamborghini, a esquadra de Guy Ligier teve novamente um desempenho irrisório: seus pilotos, Thierry Boutsen e Érik Comas, não pontuaram. Foi a segunda temporada seguida que a Ligier não marcou pontos na F-1.
  • Ferrari: Alain Prost, em sua segunda temporada pela Scuderia, teve o francês Jean Alesi como seu novo companheiro de time. Porém, Le Professeur não chegou a encerrar o campeonato: ao comparar seu carro com um caminhão, Prost foi demitido, e para seu lugar, a Ferrari contratou Gianni Morbidelli apenas para o chuvoso GP da Austrália, onde marcou meio ponto.
  • Larrousse: Aguri Suzuki, em alta na equipe, segue na Larrousse para 1991, enquanto Éric Bernard disputou a temporada até o GP do Japão, quando se ausentou do GP da Austrália devido a uma lesão. Para seu lugar, foi contratado Bertrand Gachot.
  • Coloni: Sem largar em nenhuma corrida desde 1989, a Coloni, em crise financeira, teve o japonês Naoki Hattori e o português Pedro Chaves como pilotos. Ambos não se classificaram para nenhuma etapa, e a equipe, vendida ao empresário italiano Andrea Sassetti, que a transforma na Andrea Moda Formula, encerra sua trajetória na categoria.
  • Jordan Grand Prix: Estreante na Fórmula 1, a Jordan foi a equipe que teve o maior número de pilotos em 1991: 5 (Andrea De Cesaris, Bertrand Gachot, Michael Schumacher, Roberto Moreno e Alessandro Zanardi). De Cesaris chegou a disputar a vitória no GP da Bélgica com Ayrton Senna, mas problemas em seu carro impediram-no de conquistar seu primeiro triunfo na categoria; Gachot foi preso ao brigar com um taxista londrino e perdeu seu lugar, voltando no GP da Austrália, agora pela Larrousse; Schumacher disputou apenas o GP da Bélgica, ficando na primeira volta, enquanto Moreno e Zanardi também fizeram participações esporádicas pela equipe.
  • Modena Team: Segunda equipe a estrear na F-1 em 1991, a Modena teve como seus pilotos o italiano Nicola Larini e o belga Eric van de Poele, e ambos não marcaram nenhum ponto, tendo um sétimo lugar no GP dos Estados Unidos como melhor resultado.

CalendárioEditar

ResultadosEditar

Grandes PrêmiosEditar

GP Grande Prêmio Pole Position Volta mais rápida Vencedor Equipe Descrição
1   GP dos EUA   Ayrton Senna   Jean Alesi   Ayrton Senna   McLaren-Honda Detalhes
2   GP do Brasil   Ayrton Senna   Nigel Mansell   Ayrton Senna   McLaren-Honda Detalhes
3   GP de San Marino   Ayrton Senna   Gerhard Berger   Ayrton Senna   McLaren-Honda Detalhes
4   GP de Mônaco   Ayrton Senna   Alain Prost   Ayrton Senna   McLaren-Honda Detalhes
5   GP do Canadá   Riccardo Patrese   Nigel Mansell   Nelson Piquet   Benetton-Ford Detalhes
6   GP do México   Riccardo Patrese   Nigel Mansell   Riccardo Patrese   Williams-Renault Detalhes
7   GP da França   Riccardo Patrese   Nigel Mansell   Nigel Mansell   Williams-Renault Detalhes
8   GP da Inglaterra   Nigel Mansell   Nigel Mansell   Nigel Mansell   Williams-Renault Detalhes
9   GP da Alemanha   Nigel Mansell   Riccardo Patrese   Nigel Mansell   Williams-Renault Detalhes
10   GP da Hungria   Ayrton Senna   Bertrand Gachot   Ayrton Senna   McLaren-Honda Detalhes
11   GP da Bélgica   Ayrton Senna   Roberto Moreno   Ayrton Senna   McLaren-Honda Detalhes
12   GP da Itália   Ayrton Senna   Ayrton Senna   Nigel Mansell   Williams-Renault Detalhes
13   GP de Portugal   Riccardo Patrese   Nigel Mansell   Riccardo Patrese   Williams-Renault Detalhes
14   GP da Espanha   Gerhard Berger   Riccardo Patrese   Nigel Mansell   Williams-Renault Detalhes
15   GP do Japão   Gerhard Berger   Ayrton Senna   Gerhard Berger   McLaren-Honda Detalhes
16   GP da Austrália   Ayrton Senna   Gerhard Berger   Ayrton Senna   McLaren-Honda Detalhes

Classificação Mundial de PilotosEditar

Pos Piloto USA   BRA   SMR   MON   CAN   MEX   FRA   GBR   GER   HUN   BEL   ITA   POR   ESP   JPN   AUS   Pontos
1   Ayrton Senna 1 1 1 1 Ret 3 3 4† 7† 1 1 2 2 5 2 11 96
2   Nigel Mansell Ret Ret Ret 2 6 2 1 1 1 2 Ret 1 DSQ 1 Ret 21 72
3   Riccardo Patrese Ret 2 Ret Ret 3 1 5 Ret 2 3 5 Ret 1 3 3 51 53
4   Gerhard Berger Ret 3 2 Ret Ret Ret Ret 2 4 4 2 4 Ret Ret 1 31 43
5   Alain Prost 2 4 DNS 5 Ret Ret 2 3 Ret Ret Ret 3 Ret 2 4 34
6   Nelson Piquet 3 5 Ret Ret 1 Ret 8 5 Ret Ret 3 6 5 11 7 41 26.5
7   Jean Alesi 12 6 Ret 3 Ret Ret 4 Ret 3 5 Ret Ret 3 4 Ret Ret 21
8   Pierluigi Martini 2 Ret 4 12 4 Ret 9 9 Ret Ret 12† Ret 4 13 Ret Ret 13
9   Stefano Modena 4 Ret Ret Ret 2 11 Ret 7 13 12 Ret Ret Ret 16 6 10 10
10   Roberto Moreno Ret 7 13† 4 Ret 5 Ret Ret 8 8 4 Ret 10 16 8
11   Andrea de Cesaris NPQ Ret Ret Ret Ret 4 6 Ret 5 7 13† 7 8 Ret Ret 8 6
12   JJ Lehto Ret Ret 3 11 Ret Ret Ret 13 Ret Ret Ret Ret Ret 8 Ret 12 4
13   Michael Schumacher Ret 5 6 6 Ret Ret 4
14   Bertrand Gachot 10† 13† Ret 8 Ret Ret Ret 6 6 9 NQ 2
15   Satoru Nakajima 5 Ret Ret Ret 10 12 Ret 8 Ret 15 Ret Ret 13 17 Ret Ret 2
16   Mika Häkkinen Ret 9 5 Ret Ret 9 NQ 12 Ret 14 Ret 14 14 Ret Ret 19 2
17   Martin Brundle 11 12 11 DSQ Ret Ret Ret Ret 11 Ret 9 13 12 10 5 NQ 2
18   Emanuele Pirro Ret 11 NPQ 6 9 NPQ NPQ 10 10 Ret 8 10 Ret 15 Ret 7 1
19   Mark Blundell Ret Ret 8 Ret NQ Ret Ret Ret 12 Ret 6 12 Ret Ret NPQ 17 1
20   Ivan Capelli Ret Ret Ret Ret Ret Ret Ret Ret Ret 6 Ret 14 17† Ret 1
21   Éric Bernard Ret Ret Ret 9 Ret 6 Ret Ret Ret Ret Ret Ret NQ Ret NPQ 1
22   Aguri Suzuki 6 Ret Ret Ret Ret Ret Ret Ret Ret Ret NQ NQ Ret NQ Ret NQ 1
23   Julian Bailey NQ NQ 6 NQ 1
24   Gianni Morbidelli Ret 8 Ret Ret Ret 7 Ret 5 Ret 13 Ret 9 9 14† Ret 61 0.5
25   Mauricio Gugelmin Ret Ret 12† Ret Ret Ret 7 Ret Ret 11 Ret 15 7 7 8 14 0
26   Thierry Boutsen Ret 10 7 7 Ret 8 12 Ret 9 17† 11 Ret 16 Ret 9 Ret 0
27   Johnny Herbert NQ 10 10 14† 7 Ret Ret 11 0
28   Nicola Larini 7 NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ Ret 16 NQ 16 NQ NQ NQ Ret 0
29   Érik Comas NQ Ret 10 10 8 NQ 11 NQ Ret 10 Ret 11 11 Ret Ret 18 0
30   Gabriele Tarquini 8 Ret NQ Ret NQ NQ NQ NQ NQ NPQ NPQ NPQ NQ 12 11 NPQ 0
31   Alessandro Zanardi 9 Ret 9 0
32   Eric Van de Poele NPQ NPQ 9† NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NQ NQ NQ NQ NQ NQ NQ NQ 0
33   Alex Caffi NQ NQ NQ NQ NPQ NPQ NQ NPQ NPQ NPQ 10 15 0
34   Olivier Grouillard NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ Ret Ret NPQ NPQ NQ 10 Ret NPQ NPQ 0
35   Michele Alboreto Ret NQ NQ Ret Ret Ret Ret Ret NQ NQ NPQ NQ 15 Ret NQ 13 0
36   Karl Wendlinger Ret 20 0
37   Stefan Johansson NQ NQ Ret NQ NQ NQ 0
-   Fabrizio Barbazza NQ NQ NQ NQ NQ NQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ -
-   Michael Bartels NQ NQ NQ NQ -
-   Pedro Chaves NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ NPQ -
-   Naoki Hattori NPQ NPQ -
Pos Piloto USA   BRA   SMR   MON   CAN   MEX   FRA   GBR   GER   HUN   BEL   ITA   POR   ESP   JPN   AUS   Pontos
Cor Resultado
Ouro Vencedor
Prata 2.º lugar
Bronze 3.º lugar
Verde Terminou, nos pontos
Azul Terminou, sem pontos
Púrpura Retirou-se
(Ret)
Vermelho Não qualificado
(NQ)
Preto Desqualificado
(DSQ)
Branco Não largou
(NL)
Azul claro Apenas Treino (AT)
Sem cor Não participou
(NP)
Lesionado
(Les)
Excluído
(EX)

Negrito – Pole position
Itálico – Volta mais rápida
† - Classificado por ter completado mais de 90% da prova

  • Em negrito indica pole position e itálico volta mais rápida.

† Completou mais de 90% da distância da corrida.

Distribuição dos pontosEditar

  • McLaren (Ayrton Senna 96 X 43 Gerhard Berger)
  • Tyrrell (Stefano Modena 10 X 2 Satoru Nakajima)
  • Williams (Nigel Mansell 72 X 53 Riccardo Patrese)
  • Brabham (Martin Brundle 2 X 1 Mark Blundell)
  • Lotus (Mika Häkkinen 2 X 0 Bailey, Herbert e Bartels)
  • Leyton House (Ivan Capelli 1 X 0 Gugelmin e Wendlinger)
  • Benetton (Nelson Piquet 26.5 X 8 Roberto Moreno X 4 Michael Schumacher)
  • Dallara (J.J. Lehto 4 X 1 Emanuele Pirro)
  • Minardi (Pierluigi Martini 1 X 0 Morbidelli e Roberto Moreno)
  • Ferrari (Alain Prost 34 X 21 Jean Alesi X 0.5 Gianni Morbidelli)
  • Jordan (Andrea De Cesaris 9 x 8 Roberto Moreno X 4 Bertrand Gachot X 0 Zanardi e Schumacher)
  • Larrousse (Aguri Suzuki 1 X 1 Éric Bernard)

Equipes que não pontuaramEditar

  • Ligier, Lambo, AGS, Fondmetal, Footwork e Coloni.

Classificação Mundial de ConstrutoresEditar

Pos. Construtor Chassis Motor Pneu GPs Vitórias Pódiums Poles Subtotal
de
Pontos
Total
de
Pontos
1   McLaren MP4/6 Honda RA121E V12 G 16 8 18 10 139 139
2   Williams FW14 Renault RS3 V10 G 16 7 17 6 125 125
3   Ferrari 642 Ferrari 037 V12 G 6 8 16 55.5
643 10 6 39.5
4   Benetton B190B Ford HB5 V8 P 2 6 38.5
B191 14 1 3 32.5
5   Minardi M191 Ferrari 037 V12 G 16 13 13
6   Tyrrell 020 Honda RA101E V10 P 16 1 12 12
7   Jordan 191 Ford HB4 V8 G 16 11 11
8   Dallara 191 Judd GV V10 P 16 1 5 5
9   Brabham BT59Y Yamaha OX99 V12 P 2 3
BT60Y 14 3
10   Lotus 102B Judd EV V8 G 16 3 3
11   Lola LC91 Ford Cosworth DFR V8 G 16 2 2
12   Leyton House CG911 Ilmor LH10 V10 G 16 1 1
13   Ligier JS35 Lamborghini 3512 V12 G 6 0 0
JS35B 10 0
14   Lambo 291 Lamborghini 3512 V12 G 6 (10) 0 0
15   AGS JH25B Ford Cosworth DFR V8 G 3 (9) 0 0
JH27 (3)
16   Fondmetal FA1M Ford Cosworth DFR V8 G (2) 0
Fomet-1 6 (8) 0
17   Footwork F12C Ford Cosworth DFR V8 G 6 (4) 0 0
18   Footwork FA12 Porsche 3512 V12 G 3 (1) 0 0
A11C 1 (2) 0
-   Coloni C4 Ford Cosworth DFR V8 G (15) 15 NPQ

NotasEditar

↑1 Corrida prevista para ter 81 voltas, mas foi encerrada com 14 voltas em função da chuva. Como o número de voltas da prova não alcançou 75% da distância percorrida, foi atribuído metade dos pontos.[2]

Referências

  1. «Um título para não ser contestado». memoria.bn.br. Jornal do Brasil. 21 de outubro de 1991. Consultado em 12 de julho de 2019 
  2. «SEASONS - 16. AUTRALIA 1991» (em francês). STATS F1