Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Brasileiro de Futebol de 1989

O Campeonato Brasileiro de Futebol de 1989 foi a trigésima terceira edição do Campeonato Brasileiro e foi vencido pelo Vasco, que repetiu o feito de 1974 e conquistou o seu segundo título nacional. Entre 1988 e 1989, o nome oficial Copa Brasil foi alterado pela CBF recebendo pela primeira vez o nome definitivo de Campeonato Brasileiro.[2][3]

XXXIII Campeonato Brasileiro de Futebol
Campeonato Brasileiro de Futebol da 1ª Divisão de 1989
Dados
Participantes 22[1]
Organização CBF
Local de disputa  Brasil
Período 6 de setembro16 de dezembro
Gol(o)s 381
Partidas 174
Média 2,19 gol(o)s por partida
Campeão Rio de Janeiro Vasco da Gama (2º título)
Vice-campeão São Paulo São Paulo
Melhor marcador Túlio (Goiás) – 11 gols
Melhor ataque (fase inicial) Pernambuco Náutico – 16 gols
Melhor defesa (fase inicial) São Paulo Palmeiras – 5 gols
Público 1 889 118
Média 10 857 pessoas por partida
Outras divisões
Divisão Especial Bragantino
Premiações
Melhor jogador
Ricardo Rocha (São Paulo)
◄◄ Brasil Brasileirão 1988 Soccerball.svg Brasileirão 1990 Brasil ►►

Foi mantida a ideia do ano anterior, de descenso de quatro clubes e acesso de apenas dois, o que deixaria o campeonato de 1990 com o número considerado ideal de 20 clubes. Foi criado um "Torneio da Morte", a ser disputado entre os seis últimos colocados da primeira fase, de onde sairiam os quatro rebaixados.

Na última rodada da primeira fase (21 e 22 de outubro), vários clubes disputavam as últimas vagas do grupo B, mas apenas o jogo entre Coritiba e Santos estava marcado para o sábado. O Coritiba conseguiu uma liminar na justiça garantindo que o seu jogo acontecesse no domingo, no mesmo dia e horário dos demais jogos decisivos. A CBF cassou a liminar, mas esta informação teria chegado à Federação Paranaense de Futebol após o horário de expediente. O Coritiba não compareceu ao estádio no horário anteriormente marcado, e por isso foi punido pelo Tribunal de Justiça Desportiva da CBF com a derrota, a perda de mais 5 pontos e a eliminação sumária do campeonato, com o consequente rebaixamento para a Série B no ano seguinte.

Assim, apenas 5 clubes disputaram o "torneio da morte", sendo rebaixados Atlético Paranaense, Guarani e Sport (além do Coritiba).

Índice

Equipes participantesEditar

Fórmula de disputaEditar

Primeira Fase
Disputada entre 6 de setembro e 21 de outubro, reuniu as 22 equipes divididas em dois grupos de onze, jogando em turno único dentro do grupo. Os oito primeiros de cada grupo classificavam-se para a segunda fase, os três últimos de cada grupo jogavam o Torneio de Rebaixamento.
Segunda Fase
Disputada entre 28 de outubro e 9 de dezembro. Os 16 classificados foram divididos em dois grupos de oito, jogando em turno único apenas contra os clubes do outro grupo. Os pontos eram somados aos obtidos na fase anterior. Classificavam-se para a final o vencedor de cada grupo, na soma dos pontos das duas fases.
Torneio de rebaixamento
Disputado entre 28 de outubro e 14 de dezembro. Os seis clubes não classificados na primeira fase jogam entre si em dois turnos, sendo os quatro últimos rebaixados para a Série B no ano seguinte.
Final
Disputada em 16 de dezembro, entre o vencedor de cada grupo. Os dois finalistas enfrentam-se num máximo de dois jogos, mas a equipe de melhor campanha em todo o campeonato tinha o direito de escolher o local do jogo de ida e só precisava de dois pontos (uma vitória ou dois empates) para ser campeã.

ClassificaçãoEditar

Primeira faseEditar

Grupo A
Clube Pts. J V E D GP GC SG
Corinthians 14 10 6 2 2 11 6 5
Botafogo 11 10 4 3 3 10 8 2
Atlético Mineiro 11 10 3 5 2 13 8 5
Náutico 10 10 4 2 4 16 16 0
Inter de Limeira 10 10 3 4 3 8 8 0
Flamengo 10 10 3 4 3 6 7 -1
São Paulo 10 10 2 6 2 11 11 0
Internacional 9 10 3 3 4 6 6 0
Guarani 9 10 3 3 4 7 8 -1
Atlético Paranaense 9 10 2 5 3 9 10 -1
Vitória 7 10 2 3 5 4 13 -9
Grupo B
Clube Pts. J V E D GP GC SG
Palmeiras 14 10 6 2 2 13 5 8
Vasco da Gama 14 10 5 4 1 14 7 7
Portuguesa 11 10 3 5 2 12 7 5
Grêmio 10 10 4 2 4 11 11 0
Goiás 10 10 4 2 4 10 12 -2
Fluminense 10 10 4 2 4 9 10 -1
Cruzeiro 10 10 3 4 3 8 8 0
Santos 9 10 2 5 3 6 7 -1
Sport 8 10 3 2 5 9 12 -3
Bahia 5 10 1 3 6 9 17 -8
Coritiba 4 10 3 3 4 10 15 -5
Classificados para a segunda fase
Classificados para o Torneio de Rebaixamento

Segunda faseEditar

Grupo A
Clube Pts. J V E D GP GC SG
São Paulo 23 18 7 9 2 25 15 10
Botafogo 22 18 9 4 5 20 16 4
Corinthians 21 18 8 5 5 15 13 2
Atlético Mineiro 19 18 6 7 5 21 13 8
Flamengo 19 18 6 7 5 16 13 3
Náutico 15 18 5 5 8 27 34 -7
Inter de Limeira 15 18 4 7 7 13 19 -6
Internacional 13 18 4 5 9 14 19 -5
Grupo B
Clube Pts. J V E D GP GC SG
Vasco da Gama 24 18 8 8 2 26 16 10
Cruzeiro 23 18 9 5 4 23 14 9
Palmeiras 22 18 8 6 4 21 13 8
Portuguesa 20 18 7 6 5 21 13 8
Goiás 18 18 6 6 6 17 21 -4
Grêmio 17 18 6 5 7 19 19 0
Santos 16 18 5 6 7 13 16 -3
Fluminense 14 18 5 4 9 15 25 -10
Classificados para a final

Torneio de rebaixamentoEditar

Clube Pts. J V E D GP GC SG
Vitória 10 8 4 2 2 10 7 3
Bahia 10 8 3 4 1 6 5 1
Atlético Paranaense 10 8 2 6 0 9 3 6
Guarani 7 8 2 3 3 8 10 -2
Sport 3 8 0 3 5 3 11 -8
Coritiba 4 0 0 0 0 0 0 0
Rebaixados à Série B

A decisãoEditar

16 de dezembro de 1989
São Paulo 0 – 1 Vasco da Gama Morumbi, São Paulo
Público: 71.552
Árbitro:   Wilson Carlos dos Santos

Sorato   50'

São Paulo: Gilmar; Netinho, Adílson, Ricardo Rocha e Nelsinho; Flávio, Bobô e Raí; Mário Tilico, Ney Bala e Edivaldo (Paulo César). Técnico: Carlos Alberto Silva.

Vasco: Acácio; Luiz Carlos Winck, Quiñonez, Marco Aurélio e Mazinho; Zé do Carmo, Marco Antônio Boiadeiro e Bismarck; Sorato, Bebeto e William. Técnico: Nelsinho Rosa.

  • Como o Vasco tinha a melhor campanha, não foi necessário o segundo jogo.

PremiaçãoEditar

Campeonato Brasileiro de Futebol de 1989
 
Club de Regatas Vasco da Gama
Campeão
(2° título)

Classificação finalEditar

Tabela de classificação
Time PG J V E D GP GC SG
1   Vasco da Gama 26 19 9 8 2 27 16 11
2   São Paulo 23 19 7 9 3 25 16 9
3   Cruzeiro 23 18 9 5 4 23 14 9
4   Botafogo 22 18 9 4 5 20 16 4
5   Palmeiras 22 18 8 6 4 21 13 8
6   Corinthians 21 18 8 5 5 15 13 2
7   Portuguesa 20 18 7 6 5 21 13 8
8   Atlético Mineiro 19 18 6 7 5 21 13 8
9   Flamengo 19 18 6 7 5 16 13 3
10   Goiás 18 18 6 6 6 17 21 -4
11   Grêmio 17 18 6 5 7 19 19 0
12   Santos 16 18 5 6 7 13 16 -3
13   Náutico 15 18 5 5 8 27 34 -7
14   Inter de Limeira 15 18 4 7 7 13 19 -6
15   Fluminense 14 18 5 4 9 15 25 -10
16   Internacional 13 18 4 5 9 14 19 -5
17   Vitória (2) 17 18 6 5 7 14 20 -6
18   Bahia (2) 15 18 4 7 7 15 22 -7
19   Atlético Paranaense (2) 19 18 4 11 3 18 13 5
20   Guarani (2) 16 18 5 6 7 15 18 -3
21   Sport (2) 11 18 3 5 10 12 23 -11
22   Coritiba (1) 4 10 3 3 4 10 15 -5
Pts – pontos; J – jogos disputados; V - vitórias; E - empates; D - derrotas;
GP – gols pró; GC – gols contra; SG – saldo de gols; AP - Aproveitamento
Vasco da Gama e Grêmio classificaram-se para a Taça Libertadores da América de 1990. O primeiro pelo fato do título brasileiro e o segundo pelo título da Copa do Brasil de 1989.
Vice-Campeão.
Eliminados na 2ª Fase.
Rebaixados para a Série B 1990.

Negrito: Campeão Brasileiro

(1) O Coritiba não compareceu ao jogo contra o Santos e foi punido com a derrota por 1 a 0, a perda de mais 5 pontos e a eliminação sumária do campeonato.

(2) Com a eliminação do Coritiba, apenas 5 clubes disputaram o "torneio da morte", sendo rebaixados Atlético/PR, Guarani e Sport (mais o Coritiba). De acordo com o regulamento, a ordem de classificação dos últimos clubes leva em conta apenas o resultado deste torneio, mas os pontos indicados na classificação incluem os jogos da primeira fase

Ver tambémEditar

Referências