Novela das nove

"Novela das nove" é a denominação utilizada atualmente pela emissora brasileira Rede Globo para designar a telenovela exibida em sua programação diária, de segunda-feira a sábado, após o noticiário Jornal Nacional. É o principal horário da teledramaturgia brasileira, ou ao menos, é o de maior repercussão. De 1965 até o anúncio da estreia de Insensato Coração, em 2011, a emissora adotava para a mesma faixa de horário a denominação de "novela das oito".[1][2][3]

Tradicionalmente, o horário das principais novelas da Rede Globo era conhecido como "novela das oito" ainda que as novelas das oito não se iniciassem pontualmente nesse horário: durante a década de 1970 e o início da década de 1980, o Jornal Nacional, programa que precedia a faixa e atualmente precede as novelas das nove, iniciava-se às 19h45[4] e depois passou a iniciar-se às 19h50[5], enquanto as novelas iniciavam-se às 20h10[6] e depois às 20h15.[7] Com o passar dos anos, o Jornal Nacional e por conseguinte a novela das oito foram se iniciando cada vez mais tarde: em 1990, o JN iniciava-se às oito horas em ponto e a novela das oito começava às 20h30[8]: e durante a década de 1990 esse arranjo permaneceu, sempre com o JN começando às oito e a novela das oito iniciando-se com ligeiras variações entre 20h35[9] e 20h45.[10] A partir de 2000, a JN passou à faixa das 20h15[11] e a novela das oito passou para a faixa das 20h45.[12]

Em 2000, quando a telenovela Laços de Família era exibida na faixa das oito, os temas abordados levaram à determinação do Ministério da Justiça, que classificou a obra como imprópria para menores de quatorze anos e, portanto, levando seu início obrigatoriamente para depois das 21 horas, o mesmo aconteceu com as novelas Esperança, Mulheres Apaixonadas, Celebridade, Senhora do Destino, Belíssima, Páginas da Vida, Paraíso Tropical e Duas Caras que tinham os mesmos temas abordados.[13][14][15] Apesar disso, as telenovelas exibidas em sucessão continuaram sendo caracterizadas como "novela das oito".

HistóriaEditar

Laços de Família exibida em junho de 2000 havia sido classificada inicialmente como imprópria para menores de 14 anos, podendo ser exibida apenas às 21 horas, porém em um acordo com o Ministério da Justiça a emissora conseguiu ser classificada como imprópria para menores de 12 anos, podendo ser transmitida no horário das 20 horas. Porém, com a Portaria 796 houve um endurecimento nas regras, fazendo com que o Ministério Público entrasse no caso e determinasse que a novela fosse classificada como imprópria para menores de 14 anos, devido ao seu conteúdo violento e sexual.[16] A emissora foi obrigada a mudar o horário, transmitindo apenas depois das 21 horas, sendo assim, a primeira "novela das 9" da Globo.[17][18]

Em dezembro de 2010, a Rede Globo passou a exibir o Jornal Nacional definitivamente às 20h30.[19] Nesse mesmo ano, a nomenclatura "novela das nove" passou a ser oficialmente adotada, o site NaTelinha comentou que o novo título "realmente condiz com o horário em que o folhetim mais visto do país vai ao ar - às 21h"[20]. Embora a partir de Insensato Coração todas as telenovelas tenham sido denominadas, pela emissora, como "das nove", ambas as denominações continuam a ser adotadas pela mídia. Jornalistas como Lauro Jardim, da revista Veja, ainda se referiam a Insensato Coração pela denominação costumeiramente utilizada antes do anúncio uma semana após a estreia da produção.[21] Leonardo Ferreira, do jornal Extra, ao comentar a pré-produção de Fina Estampa, referiu-se à produção como "próxima novela das oito".[22]A partir de Insensato Coração todas as novelas do horário nobre foram denominadas como novela das nove (21h).

A exibição de Em Família, em 2014, foi encurtada inicialmente para 149 capítulos em função da baixa audiência[23] e depois foi reduzida novamente, desta vez para 143 capítulos[24]. Em 2015, com os índices de audiência de Babilônia abaixo do esperado, Sílvio de Abreu, diretor de Dramaturgia da emissora, reescreveu cinco capítulos e reeditou doze capítulos em seis, para que a trama fosse agilizada.[25][26] A interferência de Abreu na trama aconteceu após suposto desentendimento entre os autores.[27][28][29] Apesar das mudanças realizadas, a telenovela perdeu 18 capítulos, tendo se encerrado com 143 capítulos, ante os 161 previstos.[30][27]

Autoria e DireçãoEditar

AutoriaEditar

Até 2020, vários autores destacaram-se ao escrever para o horário.[nota 1]

Autor(a) Década de 2010 Década de 2020 Total
Aguinaldo Silva[nota 2] 3 3
Benedito Ruy Barbosa 1 1
Gilberto Braga 2 2
Glória Perez 2 2
João Emanuel Carneiro 3 1 4
João Ximenes Braga 1 1
Lícia Manzo 1 1
Manoel Carlos 1 1
Manuela Dias 1 1
Maria Adelaide Amaral 1 1
Ricardo Linhares 1 1
Silvio de Abreu 1 1
Vincent Villari 1 1
Walcyr Carrasco 3 3

DireçãoEditar

Até 2020, vários diretores destacaram-se para o horário.

Autor(a) Década de 2010 Década de 2020 Total
Amora Mautner 2 2
Denise Saraceni 2 2
Carlos Araujo 1 1
Dennis Carvalho 3 3
Jayme Monjardim 1 1
José Luiz Villamarim 1 1
Luiz Fernando Carvalho 1 1
Marcos Schechtman 1 1
Maurício Farias 1 1
Mauro Mendonça Filho 1 1
Ricardo Waddington 1 1
Rogério Gomes 3 3
Wolf Maya 2 2

DuraçãoEditar

Até o presente momento, as telenovelas mais curtas do horário foram Em Família, exibida em 2014 e escrita por Manoel Carlos, e Babilônia, exibida em 2015 e escrita por Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga, ambas com 143 capítulos. Por sua vez, a telenovela mais longa do horário foi Amor à Vida, de Walcyr Carrasco, com 221 capítulos e exibida entre 2013 e 2014.

Evolução técnicaEditar

Todas as novelas da faixa foram produzidas e exibidas em alta definição, uma vez que esta foi iniciada na antiga novela das oito com Duas Caras, a primeira gravada e exibida com essa tecnologia[31] a partir de 2007.[32] A filmagem em 24 quadros por segundo começou com Avenida Brasil, exibida a partir de março de 2012.

Notas e referências

Notas

  1. Esta lista também leva em consideração a participação de Silvio de Abreu na antiga faixa de telenovelas das oito.
  2. Único entre todos os autores à escrever somente para o horário nobre.

Referências

  1. «Globo deixa de adotar título de "novela das oito" - A TARDE On Line - CULTURA». www.atarde.com.br. Consultado em 31 de outubro de 2011 
  2. Em Insensato Coração, Gilberto Braga tem seu momento mais Manoel Carlos
  3. «Globo ganha audiência com mudanças de horário - 17/01/2011 - Colunas - Flavio Ricco». televisao.uol.com.br. Consultado em 31 de outubro de 2011 
  4. Memória Globo (2004). Jornal Nacional: a notícia faz história. [S.l.]: Jorge Zahar. 407 páginas. pág. 57 
  5. Memória Globo (2004). Jornal Nacional: a notícia faz história. Anúncio da programação dos Jogos Olímpicos [de Munique] no Jornal Nacional (Jornal O Globo, 10 ago. 1972). [S.l.]: Jorge Zahar. 407 páginas. ISBN 85-7110-810-2. pág. 89 
  6. «Programação de 19 de agosto de 1981». Memória no Ar. Consultado em 16 de janeiro de 2016 [ligação inativa]
  7. «Grade de Programação de 04 de Abril de 1980». Enciclopédia 80. 4 de janeiro de 2013. Consultado em 16 de janeiro de 2016 
  8. «Grade de Programação de 27 de março de 1990». Memória da TV. Consultado em 16 de janeiro de 2016 [ligação inativa]
  9. «Grade de Programação de 1 de janeiro de 1993». Memória da TV. Consultado em 16 de janeiro de 2016 [ligação inativa]
  10. «Grade de Programação de 17 de junho de 1994». Memória da TV. Consultado em 16 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 10 de julho de 2016 
  11. GOMES, Itania Maria (2–6 de setembro de 2011). «Estabilidade em Fluxo: uma análise cultural do Jornal Nacional, da Rede Globo» (PDF). Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação - XXXIV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Consultado em 16 de janeiro de 2016 
  12. «Grade de Programação de 11 de setembro de 2001». Memória da TV. Consultado em 16 de janeiro de 2016 [ligação inativa]
  13. «Governo reclassifica Mulheres Apaixonadas». 30 de junho de 2003. Consultado em 1 de julho de 2010 
  14. «Celebridade é vetada para menores de 14 anos». Estadão. 22 de janeiro de 2004. Consultado em 16 de outubro de 2017 
  15. «Folha Online - Ilustrada - Governo decide subir classificação de "Duas Caras" para 14 anos - 20/12/2007». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 31 de janeiro de 2011 
  16. «Com abuso psicológico e sexualidade, Globo foi obrigada a tirar atores mirins de novela». Notícias da TV por Daniel Castro. Universo Online. 5 de junho de 2020. Consultado em 6 de junho de 2020 
  17. «As diversas polêmicas envolvendo Laços de Família». TV História. 18 de fevereiro de 2016. Consultado em 6 de junho de 2020 
  18. «Laços de Família». Teledramarturgia. Consultado em 6 de junho de 2020 
  19. CASTRO, Daniel (19 de fevereiro de 2011). «Globo mantém Jornal Nacional às 20h30; ibope cresceu 19%». DreiMarc (republicação R7). Consultado em 16 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2016 
  20. «Globo muda tradição e deixa de adotar título de "novela das oito" - NaTelinha». natelinha.uol.com.br. Consultado em 31 de janeiro de 2011. Arquivado do original em 2 de janeiro de 2011 
  21. «Tudo igual». veja.abril.com.br. Consultado em 31 de outubro de 2011. Arquivado do original em 14 de novembro de 2011 
  22. «Namorado de Susana Vieira é 'reservado' para a próxima novela das oito - Telinha - Extra Online». extra.globo.com. Consultado em 31 de outubro de 2011 
  23. Castro, Daniel (22 de fevereiro de 2014). «Globo deve encurtar Em Família, e novela terminará logo após Copa». Notícias da TV. Consultado em 28 de agosto de 2015 
  24. Falcheti, Fabrício (4 de junho de 2014). «Sem reagir na audiência, "Em Família" é encurtada em uma semana». Na Telinha. Consultado em 28 de agosto de 2015 
  25. Ana Cora Lima (27 de abril de 2015). «"Babilônia" tem capítulos reescritos por diretor de dramaturgia da Globo». UOL Televisão. Consultado em 29 de abril de 2015 
  26. Patrícia Kogut (29 de abril de 2015). «'Babilônia': autores aceleram a trama da novela». O Globo. Consultado em 29 de abril de 2015 
  27. a b Paulo Ricardo Moreira (29 de abril de 2015). «Com baixa audiência, 'Babilônia' sofre mudanças e é alvo de especulações». O Dia. Consultado em 29 de abril de 2015 
  28. Daniel Castro (28 de abril de 2015). «Lésbicas não vão morrer, diz autor de Babilônia: 'Onda de boatos'». UOL. Notícias da TV. Consultado em 29 de abril de 2015 
  29. Carla Bittencourt (29 de abril de 2015). «Em 'Babilônia', autor diz que não vai matar Estela e Teresa: 'Não tem fundamento'». Extra. Telinha. Consultado em 29 de abril de 2015 
  30. Daniel Castro (12 de maio de 2015). «Babilônia perde 18 capítulos e será terceira novela mais curta das 21h». UOL. Notícias da TV. Consultado em 12 de maio de 2015 
  31. «Duas Caras - Curiosidades». Memória Globo. Consultado em 23 de outubro de 2015 
  32. «"Duas Caras" é a 1ª da Globo em alta definição». Folha de S.Paulo. 30 de setembro de 2007. Consultado em 23 de outubro de 2015 

Ver tambémEditar