Abrir menu principal

Copa do Brasil de Futebol Feminino

Copa do Brasil de Futebol Feminino
Copa do Brasil Feminina
Dados gerais
Organização CBF
Edições 10
Local de disputa  Brasil
Número de equipes 32
Sistema Mata-mata
editar

A Copa do Brasil de Futebol Feminino foi uma competição de futebol organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), realizada anualmente de 2007 a 2016.

A competição visava valorizar o trabalho realizado por clubes que contam com um elenco de futebol feminino, colaborando para o surgimento de novos atletas para o futebol feminino brasileiro, atendendo o escopo do Estatuto do Torcedor ao fomentar o futebol.

Índice

HistóriaEditar

Com o sucesso do futebol feminino nos Jogos Olímpicos de Verão de 2004, onde o Brasil conquistou a medalha de prata, nos Jogos Pan-americanos de 2007, realizados no Rio de Janeiro, onde a seleção foi campeã, e o vice-campeonato na Copa do Mundo de 2007 realizada na China, fez que a CBF finalmente voltasse a organizar uma competição de nível nacional - antes houve a Taça Brasil e outras competições nacionais com diversas denominações de 1983 a 2007.

Para 2017, a CBF ampliou o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, que passou a contar com 2 divisões e parou de organizar a Copa do Brasil.[1] O calendário oficial da CBF para o futebol feminino divulgado em janeiro de 2017 oficializou o fim do torneio.[2] Segundo assessoria de imprensa da CBF, em junho de 2017[1]: "Anteriormente, eram realizados o Campeonato Brasileiro Feminino (divisão única) e a Copa do Brasil Feminina. Este ano, a CBF refez o planejamento e, para ampliar a abordagem, foi criado o Campeonato Brasileiro A-2. Agora, as duas competições são o Brasileiro Feminino A1 e o A2".

Sistema de disputaEditar

A disputa se dava no sistema "mata-mata" em todo o campeonato, ou seja, times divididos em chaves de dois, decidindo em 2 jogos, cada jogo com um deles como mandante. Aquele que conseguisse mais pontos passa para a fase seguinte, onde o sistema se repete até a final, que decide o campeão.

Nas duas primeiras fases, se o time visitante vencesse por diferença maior ou igual a dois gols no jogo de ida, estaria automaticamente classificado para a fase seguinte.

Critérios de desempateEditar

Em caso de empate de pontos, os critérios de desempate são:

  1. Saldo de gols
  2. Número de gols marcados como visitante

Persistindo o empate, a decisão acontece através da cobrança de pênaltis ao final do jogo de volta.[3]

ClassificaçãoEditar

ParticipantesEditar

O critério de vagas para a Copa do Brasil Feminina onde participavam 32 representantes das 27 unidades da federação, escolhidos através dos campeonatos estaduais ou de torneios seletivos estaduais conforme distribuição de vagas para cada unidade da federação.

O campeão da Copa do Brasil conquistava o direito de disputar a Copa Libertadores da América de Futebol Feminino. A distribuição de vagas para a Copa do Brasil de Futebol Feminino de 2013 era assim:

Vagas Estado Classificação
1   FFAC
  • Indicado pela federação
1   FAF
1   FAF
1   FAF
1   FBF
1   FCF
1   FBF
1   FES
1   FGF
1   FMF
1   FMF
1   FFMS
1   FMF
1   FPF
1   FPF
1   FPF
2   FPF
1   FFP
2   FERJ
1   FNF
1   FGF
1   FFER
1   FRF
2   FCF
3   FPF
1   FSF
1   FTF

Sobre as ediçõesEditar

EdiçõesEditar

Ano Final Semifinalistas Treinador campeão
Campeão Placar Vice-campeão
2007
Detalhes
 
Saad[a]
1 – 1
(5 – 4 pên.)
 
Botucatu
 
São Francisco
 
Benfica
  José Roberto da Silva
2008
Detalhes
 
Santos
3 – 1
3 – 0
 
Sport
 
Kindermann
 
Boa Vontade
  Kleiton Lima
2009
Detalhes
 
Santos
3 – 0  
Botucatu
 
São Francisco
 
Pinheirense
  Kleiton Lima
2010
Detalhes
 
Duque de Caxias[b]
1 – 2
1 – 0
 
Foz Cataratas
 
Mixto
 
São Francisco
  Edson Galdino
2011
Detalhes
 
Foz Cataratas
2 – 0
3 – 0
 
Vitória das Tabocas
 
Viana
 
Rio Preto
  Gezi Gonçalves
2012
Detalhes
 
São José
1 – 0
4 – 2
 
Centro Olímpico
 
Vitória das Tabocas
 
São Francisco
  Márcio Oliveira
2013
Detalhes
 
São José
1 – 1
4 – 0
 
Vitória das Tabocas
 
Centro Olímpico
 
São Francisco
  Márcio Oliveira
2014
Detalhes
 
Ferroviária
1 – 0
0 – 1
(5 – 4 pên.)
 
São José
 
Picos
 
Vitória das Tabocas
  Douglas Lima
2015
Detalhes
 
Kindermann
3 – 3
5 – 2
 
Ferroviária
 
Foz Cataratas
 
Vitória das Tabocas
  Josué Kaercher
2016
Detalhes
 
Audax[c]
2 – 2
3 – 1
 
São José
 
CRESSPOM
 
Foz Cataratas
  Arthur Elias

Campeões invictosEditar

Títulos por clubesEditar

Clube Títulos Vices Semi-Final
  São José 2 (2012 e 2013) 2 (2014 e 2016) 0
  Santos 2 (2008 e 2009) 0 0
  Foz Cataratas 1 (2011) 1 (2010) 2 (2015 e 2016)
  Ferroviária 1 (2014) 1 (2015) 0
  Kindermann 1 (2015) 0 1 (2008)
  Corinthians/Audax 1 (2016) 0 0
  Duque de Caxias 1 (2010) 0 0
  Saad 1 (2007) 0 0
  Vitória das Tabocas 0 2 (2011 e 2013) 3 (2012, 2014 e 2015)
  Botucatu 0 2 (2007 e 2009) 0
  Centro Olímpico 0 1 (2012) 1 (2013)
  Sport 0 1 (2008) 0
  São Francisco 0 0 5 (2007, 2009, 2010, 2012 e 2013)
  CRESSPOM 0 0 1 (2016)
  Picos 0 0 1 (2014)
  Viana 0 0 1 (2011)
  Rio Preto 0 0 1 (2011)
  Mixto 0 0 1 (2010)
  Pinheirense 0 0 1 (2009)
  Boa Vontade 0 0 1 (2008)
  Benfica 0 0 1 (2007)

Títulos por federaçãoEditar

Estado Títulos Vices Semi-Final
  São Paulo 6 6 2
  Paraná 1 1 2
  Santa Catarina 1 0 1
  Rio de Janeiro 1 0 0
  Mato Grosso do Sul 1 0 0
  Pernambuco 0 3 3
  Bahia 0 0 5
  Maranhão 0 0 2
  Distrito Federal 0 0 1
  Piauí 0 0 1
  Mato Grosso 0 0 1
  Pará 0 0 1
  Minas Gerais 0 0 1

Títulos por regiãoEditar

Região Títulos Vices Semifinal
Sudeste 7 6 3
Sul 2 1 3
Centro-Oeste 1 0 2
Nordeste 0 3 11
Norte 0 0 1

Artilheiras por ediçãoEditar

Apenas a Thaís foi artilheira por duas vezes consecutivas do torneio, em 2011 e 2012. A maior artilheira numa só edição até o momento foi Marta, atuando pelo Santos na edição de 2009, com dezoito tentos.

Ano Artilheiras Clube Gols
2007 Daniela Alves   MS/Saad 14
2008 Luciléia   Kindermann 8
2009 Marta   Santos 18
2010 Raquel   Duque de Caxias 9
2011 Thaís   Vitória das Tabocas 10
2012 Thaís   Vitória das Tabocas 7
2013 Giovania   São José 7
2014 Adriane   Ferroviária 9
Ludmila   Ferroviária
2015 Byanca Brasil   Kindermann 9
2016 Chú Santos   Audax 12

Maiores goleadasEditar

O clube com maior número de goleadas com dez gols ou mais de diferença a favor na competição é o Santos, com quatro goleadas, todas em cima do Mixto. Já o clube que mais sofreu goleadas com dez gols ou mais de diferença foi o Mixto, com quatro goleadas sofridas, todas contra o Santos.

Até a edição de 2016, as 15 maiores goleadas do torneio foram:

Data Cidade Mandante Placar Visitante
14/04/2012 Goianinha  
América de Natal
0 - 15  
Vitória das Tabocas
24/08/2016 Estância  
Boca Júnior
0 - 15  
São Francisco
29/01/2014 Araraquara  
Ferroviária
14 - 0  
União Desportiva
07/09/2016 Rio Branco  
Atlético Acreano
0 - 13  
São José
10/03/2012 Campo Grande  
Campo Grande
1 - 13  
Foz Cataratas
16/02/2013 Ariquemes  
Genus
0 - 12  
Internacional
22/10/2009 Cuiabá  
Mixto
0 - 12  
Santos
01/12/2007 Brasília  
Genus
0 - 12  
Benfica
12/02/2014 Araraquara  
Ferroviária
11 - 0  
Sport
29/10/2009 Santos  
Santos
11 - 0  
Mixto
29/11/2007 Brasília  
Saad
11 - 0  
Genus
04/09/2016 Cuiabá  
Mixto
0 - 11  
Santos
04/04/2015 Macapá  
Santana
1 - 11  
Tuna Luso
29/10/2009 São Francisco do Conde  
São Francisco
10 - 0  
CESMAC
26/08/2010 Serra  
Vila Nova
0 - 10  
Duque de Caxias
31/08/2016 Santos  
Santos
10 - 0  
Mixto

ParticipaçõesEditar

Os clubes que mais participaram da Copa do Brasil (de 2007 a 2016):

Clube UF Participações
São Francisco   BA 9
Kindermann   SC 8
Caucaia   CE 7
CRESSPOM   DF 7
Vitória das Tabocas   PE 7
Tiradentes   PI 7
Assermurb   AC 6
Duque de Caxias   RJ 6
Aliança   GO 6
Mixto   MT 6
Botafogo-PB   PB 6
Foz Cataratas   PR 6
São Raimundo-RR   RR 6
Santos   SP 6
São José   SP 6

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Superesportes (8 de junho de 2017). «CBF cancela Copa do Brasil feminina e times ficam sem calendário para o 2º semestre». Superesportes 
  2. «CALENDÁRIO DO FUTEBOL DE BASE E FEMININO - 2017» (PDF). CBF. 9 de janeiro de 2017. Consultado em 11 de setembro de 2017 
  3. «Regulamento Geral das Competições» (PDF). CBF. 21 de novembro de 2012. Consultado em 17 de julho de 2013. Arquivado do original (PDF) em 17 de junho de 2013 
  4. «Audax-SP é campeão da Copa do Brasil Feminina - Confederação Brasileira de Futebol». Confereção Brasileira de Futebol 
  5. «Tabela - Copa do Brasil de Futebol Feminino 2016 - Confederação Brasileira de Futebol». Confereção Brasileira de Futebol 

Ligações externasEditar