Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Brasileiro de Futebol de 2013 - Série D

A Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2013 foi a quinta edição da competição de futebol profissional equivalente à quarta divisão no Brasil. Foi disputada por 40 equipes que se classificaram através dos campeonatos estaduais e outros torneios realizados por cada federação estadual.

Campeonato Brasileiro de 2013 - Série D
Brasileirão 2013 - Série D
Brasil
Dados
Participantes 40
Organização CBF
Período 1 de junho3 de novembro
Gol(o)s 489
Partidas 190
Média 2,57 gol(o)s por partida
Campeão Botafogo-PB (1º título)
Vice-campeão Juventude
Promovido(s) Botafogo-PB
Juventude
Salgueiro
Tupi
Melhor marcador Ademilson (Tupi) – 12 gols
Melhor ataque (fase inicial) Nacional-AM – 21 gols
Melhor defesa (fase inicial) Tiradentes – 2 gols
Maiores goleadas
(diferença)
Sergipe 6–1 Juazeirense
Estádio Fernando FrançaCarmópolis
7 de julho, Grupo A4
 
Maranhão 5–0 Gurupi
Estádio Nhozinho SantosSão Luís
25 de agosto, Grupo A2
 
Nacional-AM 6–1 Náutico-RR
Estádio do SESIManaus
25 de agosto, Grupo A1
◄◄ 2012 Soccerball.svg 2014 ►►

Os jogos tiveram uma pausa durante a Copa das Confederações de 2013, que foi realizada entre junho e julho no Brasil. A competição teve duas rodadas disputadas antes da paralisação.[1]

A princípio, a Série D teria 32 clubes, sendo um clube de cada uma das 27 federações, o quinto colocado da edição de 2012 e os quatro rebaixados da Série C de 2012.[2] Porém a CBF voltou atrás, pelo fato das federações já terem feito campeonatos paralelos para a escolha dos participantes.[3][4][5]

O Botafogo-PB conquistou o título após vencer o Juventude no segundo jogo da final por 2–0, em João Pessoa, tornando-se o primeiro clube do estado a vencer uma competição nacional.[6] Na partida de ida, em Porto Alegre, o Juventude havia vencido por 2–1, finalizando com o placar agregado de 3–2 a favor do clube paraibano.[6] Ambas as equipes, além de Salgueiro e Tupi garantiram o acesso à Série C de 2014.

Índice

Critérios de classificaçãoEditar

As 40 vagas para a disputa da Série D em 2013 foram distribuídas da seguinte forma:[7]

  • Os quatro rebaixados da Série C de 2012;
  • Os nove primeiros estados no Ranking Nacional das Federações, divulgado pela CBF, tem direito a dois representantes cada, indicados através do desempenho nos campeonatos estaduais ou outros torneios realizados por cada federação estadual;
  • Os demais 18 estados terão um representante cada, indicados através do desempenho nos campeonatos estaduais ou outros torneios realizados por cada federação estadual.

Em caso de desistência, a vaga seria ocupada pelo clube de mesma federação melhor classificado, ou então, pelo clube apontado pela federação estadual. Se o estado não indicasse nenhum representante, a vaga seria repassada ao melhor estado seguinte posicionado no Ranking Nacional das Federações, que indicaria uma equipe a ocupar o mesmo grupo da equipe original. Caso a vaga ainda ficasse em aberto, seria transferida ao segundo estado seguinte e melhor colocado no ranking, sendo assim sucessivamente. O limite de usufruto de vaga repassada é de uma por federação.[7]

Formato de disputaEditar

Na primeira fase os 40 clubes foram divididos em oito grupos com cinco clubes cada, agrupados regionalmente. Os dois primeiros de cada grupo classificaram-se à segunda fase, onde estes 16 clubes restantes jogaram em sistema eliminatório em jogos de ida e volta – iniciando-se nas oitavas-de-final – onde classificam-se os clubes com melhor resultado agregado, considerando vitórias e gols marcados como visitante. Na terceira fase (quartas-de-final), os oito clubes restantes novamente jogaram em sistema eliminatório, idêntico ao da fase anterior, classificando-se os vencedores para as semifinais. Os clubes com melhor campanha jogaram a segunda partida em seu estádio.[7]

Os quatro semifinalistas adquiriram o direito de disputar a Série C de 2014. Vencedores das semifinais jogaram as finais em ida e volta, com o clube de melhor campanha realizando a partida decisiva em seus domínios. O melhor resultado agregado nas finais coroou o campeão da Série D de 2013.[7]

ParticipantesEditar

Equipe Cidade Estado Como se classificou Estádio (mando) Capacidade[8] Títulos
Águia Negra Rio Brilhante   MS Campeão do Estadual 2012 Ninho D'Águia 5 000 0 (não possui)
Aparecidense Aparecida de Goiânia   GO 2º melhor colocado do Estadual 2013 Annibal Batista de Toledo 4 800 0 (não possui)
Aracruz Aracruz   ES Campeão da 1ª fase do Estadual 2013[9] Bambu 5 058 0 (não possui)
Araxá Araxá   MG 12º melhor colocado do Estadual 2013 [a] Fausto Alvim 5 500 0 (não possui)
Botafogo-PB João Pessoa   PB Campeão do Estadual 2013 Almeidão 19 000 0 (não possui)
Botafogo-SP Ribeirão Preto   SP Melhor colocado do Estadual 2013[10] Santa Cruz 25 000 0 (não possui)
Brasília Brasília   DF Melhor colocado do Metropolitano 2013 Bezerrão[b] 20 000 0 (não possui)
Central Caruaru   PE 2º melhor colocado do Estadual 2013 Lacerdão 18 000 0 (não possui)
CSA Maceió   AL Melhor classificado do Estadual 2013 Rei Pelé 17 126 0 (não possui)
Genus[c] Porto Velho   RO 3º colocado do Estadual 2013 Aluízio Ferreira 700 0 (não possui)
Goianésia Goianésia   GO Melhor colocado do Estadual 2013[11] Valdeir José de Oliveira 4 000 0 (não possui)
Guarany de Sobral Sobral   CE 19° colocado da Série C de 2012 Junco 10 000 1 (2010)
Gurupi Gurupi   TO Campeão do Estadual 2012 Resendão 3 000 0 (não possui)
J.Malucelli Curitiba   PR 2º melhor colocado do Estadual 2013 Eco-Estádio 4 200 0 (não possui)
Juazeirense Juazeiro   BA Melhor colocado do Estadual 2013[12][13] Adautão 5 018 0 (não possui)
Juventude Caxias do Sul   RS Campeão da Copa FGF de 2012 Alfredo Jaconi 19 924 0 (não possui)
Lajeadense Lajeado   RS Campeão do Interior do Estadual 2013[14] Alviazul 5 000 0 (não possui)
Londrina Londrina   PR Melhor colocado do Estadual 2013 Estádio do Café 30 300 0 (não possui)
Maranhão São Luís   MA Vice-campeão do Estadual 2012 Nhozinho Santos 12 188 0 (não possui)
Marcílio Dias Itajaí   SC Melhor colocado da Copa Santa Catarina de 2012 Gigantão das Avenidas 6 010 0 (não possui)
Metropolitano Blumenau   SC Melhor colocado do Estadual 2013 Monumental do SESI 3 624 0 (não possui)
Mixto Cuiabá   MT Melhor colocado do Estadual 2013 Dutrinha[d] 4 500 0 (não possui)
Nacional-AM Manaus   AM Campeão do Estadual 2012 SESI[e] 4 000 0 (não possui)
Náutico-RR Caracaraí   RR Campeão do 1º turno do Estadual 2013 Ribeirão 3 000 0 (não possui)
Nova Iguaçu Nova Iguaçu   RJ Campeão da Copa Rio 2012[15] Laranjão 1 810 0 (não possui)
Paragominas Paragominas   PA Campeão do 2º turno do Estadual 2013 Arena Verde 9 878 0 (não possui)
Parnahyba Parnaíba   PI Campeão do Estadual 2013 Piscinão 4 146 0 (não possui)
Penapolense Penápolis   SP 2º melhor colocado do Estadual 2013 Tenente Carriço 2 000 0 (não possui)
Plácido de Castro Plácido de Castro   AC Campeão do Estadual 2013 Florestão[f] 8 000 0 (não possui)
Potiguar de Mossoró Mossoró   RN Campeão do Estadual 2013 Nogueirão 3 500 0 (não possui)
Resende Resende   RJ Melhor colocado do Estadual 2013 Estádio do Trabalhador 950 0 (não possui)
Salgueiro Salgueiro   PE 17º colocado da Série C de 2012 Salgueirão 11 000 0 (não possui)
Santo André Santo André   SP 18º colocado da Série C de 2012 Bruno José Daniel 8 000 0 (não possui)
Sergipe Aracaju   SE Campeão do Estadual 2013 Fernando França[g] 2 000 0 (não possui)
Tiradentes Fortaleza   CE Melhor colocado do Estadual 2013 Presidente Vargas 20 268 0 (não possui)
Tupi Juiz de Fora   MG 20º colocado da Série C de 2012 Mario Helênio 14 185 1 (2011)
Villa Nova Nova Lima   MG 4º melhor colocado do Estadual 2013 Castor Cifuentes 5 160 0 (não possui)
Vitória da Conquista Vitória da Conquista   BA Campeão da Copa Estado da Bahia de 2012 Lomanto Júnior 11 538 0 (não possui)
Ypiranga-AP Macapá   AP Vice-campeão do Estadual 2012 Glicério Marques 5 630 0 (não possui)
Ypiranga Santa Cruz do Capibaribe   PE Melhor colocado do Estadual 2013 Limeirão 4 700 0 (não possui)

a. ^ Tombense (3º colocado) , Caldense (6º), Guarani-MG (7º), Nacional-MG (9º) e América de Teófilo Otoni (11º) desistiram da vaga, e esta foi repassada ao Araxá (12º e último colocado), que confirmou sua participação.[16][17]

b. ^ O Brasília mandou seus jogos no Estádio Bezerrão, já que o Estádio Mané Garrincha estava sendo utilizado por times do Rio de Janeiro em jogos da Série A.[18]

c. ^ O Vilhena (campeão) e o Pimentense (vice-campeão) desistiram da vaga, e esta foi repassada ao Genus.[19][20] Porém o Remo entrou na justiça para ganhar esta vaga, alegando que o Genus foi incluído fora do prazo estipulado pelo Estatuto do Torcedor.[21][22] A CBF conseguiu efeito suspensivo na justiça e confirmou o Genus na disputa.[23]

d. ^ O Estádio Verdão foi demolido para a construção da Arena Pantanal visando a Copa do Mundo FIFA 2014. O Mixto mandou seus jogos no Estádio Dutrinha.

e. ^ O Estádio Vivaldo Lima foi demolido para a construção da Arena Amazônia visando a Copa do Mundo FIFA de 2014. O Nacional jogou no Estádio do SESI.

f. ^ O Estádio Ferreirão, em Plácido de Castro, não tinha condições para sediar partidas oficiais. O Plácido de Castro jogou no Estádio Florestão, em Rio Branco.[24][25]

g. ^ O Estádio Batistão, em Aracaju, estava em reformas. O Sergipe jogou no Estádio Fernando França, em Carmópolis.[26][27]

EstádiosEditar

Primeira faseEditar

Grupo A1Editar

 Ver artigo principal: Resultados do grupo A1
Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A2Editar

 Ver artigo principal: Resultados do grupo A2
Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A3Editar

 Ver artigo principal: Resultados do grupo A3
Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A4Editar

 Ver artigo principal: Resultados do grupo A4
Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A5Editar

 Ver artigo principal: Resultados do grupo A5
Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A6Editar

 Ver artigo principal: Resultados do grupo A6
Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A7Editar

 Ver artigo principal: Resultados do grupo A7
Zona de classificação para a próxima fase

Grupo A8Editar

 Ver artigo principal: Resultados do grupo A8
Zona de classificação para a próxima fase

Fase finalEditar

 Ver artigo principal: Resultados da fase final

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 31 de agosto a 10 de setembro  15 de setembro e 6 de outubro  29 de setembro a 19 de outubro  27 de outubro e 3 de novembro
                                                 
   Santo André 0 1 1  
   Metropolitano 0 2 2  
     Metropolitano 2 0 2  
     Juventude** (gf) 2 0 2  
   Londrina 1 1 2
   Juventude 0 3 3  
     Juventude 4 0 4  
     Tupi 0 1 1  
   Resende 2 0 2  
   Mixto (gf) 1 1 2  
     Mixto 1 2 3
     Tupi** 1 3 4  
   Aparecidense (gf)* 1 2 3
   Tupi 1 2 3  
     Juventude 2 0 2
     Botafogo-PB 1 2 3
   Plácido de Castro (gf) 1 1 2  
   Gurupi 0 2 2  
     Plácido de Castro 1 1 2
     Salgueiro** 1 3 4  
   Salgueiro (gf) 0 2 2
   Nacional-AM 0 2 2  
     Salgueiro 1 0 1
     Botafogo-PB 2 2 4  
   Central 3 1 4 (3)  
   Botafogo-PB (pen) 1 3 4 (5)  
     Botafogo-PB** 2 1 3
     Tiradentes 1 0 1  
   Sergipe 2 0 2
   Tiradentes (gf) 2 0 2  

*Excluído da competição após decisão do pleno do STJD.[29]

**Classificados à Série C de 2014.

Polêmica da invasão de campoEditar

Durante o segundo jogo das oitavas-de-final entre Tupi e Aparecidense em 7 de setembro, as equipes empatavam em 2 a 2 no Estádio Mario Helênio, resultado que dava classificação à equipe goiana. Aos 44 minutos do segundo tempo, Ademilson do Tupi chutou uma bola ao gol que possivelmente entraria, quando o massagista do Aparecidense invadiu o campo e afastou a bola. No rebote, nova chance pro Tupi, mas novamente o massagista salvou o gol da classificação.[30]

O lance causou indignação nos jogadores, comissão técnica e torcedores do Tupi, que correram atrás do massagista para linchá-lo. Ele conseguiu correr até o vestiário e se esconder. Após cerca de 20 minutos de paralisação, o jogo foi reiniciado. O jogo teve mais cinco minutos e terminou em 2 a 2, classificando o Aparecidense. Como consequência, os dirigentes do Tupi entraram com recurso para anulação da partida e a desclassificação do Aparecidense por conduta antidesportiva.[31]

No dia 16 de setembro, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva julgou em primeira instância o caso. Na decisão, o tribunal eliminou o Aparecidense da competição, resultado que classificou automaticamente o Tupi, e o massagista do Aparecidense foi punido com 24 jogos de suspensão.[32] No dia 18 de setembro a Aparecidense recorrereu da decisão.[33] O caso foi julgado novamente no dia 26 de setembro, confirmando a exclusão do Aparecidense e classificação do Tupi às quartas-de-final da competição.[34]

PremiaçãoEditar

Campeonato Brasileiro 2013
Série D
 
Botafogo Futebol Clube
Campeão
(1º título)

ArtilhariaEditar

Gols[35] Jogador Time
12   Ademilson Tupi
8   Zulu Juventude
7   Leonardo Nacional-AM
6   Aleilson Paragominas
  Bombom Aracruz
  Lourival Gurupi
5   Fabrício Salgueiro
  Geovane Maranhão Resende
  Lenílson Botafogo-PB

Maiores públicosEditar

Esses foram os dez maiores públicos do Campeonato:[36]

Público[i] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 19 619   Botafogo-PB 2–0   Juventude Almeidão 3 de outubro Final
2 9 607   Botafogo-PB 2–1   Tiradentes Almeidão 16 de setembro Quartas
3 9 244   Salgueiro 3–1   Plácido de Castro Salgueirão 22 de setembro Quartas
4 9 222   Salgueiro 1–2   Botafogo-PB Salgueirão 29 de setembro Semifinal
5 9 110   Salgueiro 0–0   Nacional-AM Salgueirão 2 de setembro Oitavas
6 9 075   Salgueiro 1–1   Maranhão Salgueirão 18 de agosto
7 8 649   Central 3–1   Botafogo-PB Lacerdão 1 de setembro Oitavas
8 8 236   Central 2–0   Tiradentes Lacerdão 25 de agosto 10ª
9 7 896   Salgueiro 4–0   Parnahyba Salgueirão 2 de junho
10 7 639   Botafogo-PB 3–1   Central Almeidão 8 de setembro Oitavas
  • i. ^ Considera-se apenas o público pagante

Menores públicosEditar

Esses foram os dez menores públicos do Campeonato:[36]

Público[i] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 28   Ypiranga-AP 0–0   Parnahyba Glicério Marques 18 de agosto
2 31   Resende 4–1   Aracruz Trabalhador 3 de agosto
3 32   Ypiranga-AP 0–1   Gurupi Glicério Marques 4 de agosto
4 33   Villa Nova 1–1   Santo André Alçapão do Bonfim 17 de agosto
5 38   J.Malucelli 0–0   Lajeadense Eco-Estádio 25 de agosto 10ª
6 47   Náutico-RR 1–0   Genus Ribeirão 21 de julho
7 52   Resende 1–0   Araxá Trabalhador 14 de julho
8 53   J.Malucelli 1–1   Botafogo-SP Eco-Estádio 13 de julho
9 58   Tiradentes 3–0   Potiguar de Mossoró Presidente Vargas 28 de julho
10 59   Genus 0–0   Paragominas Aluizão 18 de agosto
  • i. ^ Considera-se apenas o público pagante

Médias de públicoEditar

Essas foram as médias de público dos clubes no Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante e o público pagante:

  1.   Salgueiro – 8 095
  2.   Botafogo-PB – 7 893
  3.   Central – 7 781
  4.   Londrina – 4 441
  5.   Juventude – 3 247
  6.   Ypiranga – 2 872
  7.   Goianésia – 2 331
  8.   CSA – 2 117
  9.   Sergipe – 1 806
  10.   Metropolitano – 1 669
  1.   Mixto – 1 645
  2.   Tupi – 1626
  3.   Botafogo-SP – 1 537
  4.   Paragominas – 1 507
  5.   Aparecidense – 1 465
  6.   Nacional-AM – 1 339
  7.   Parnahyba – 1176
  8.   Santo André – 1 169
  9.   Vitória da Conquista – 876
  10.   Guarany de Sobral – 841
  1.   Gurupi – 609
  2.   Marcílio Dias – 562
  3.   Aracruz – 545
  4.   Tiradentes – 525
  5.   Penapolense – 468
  6.   Plácido de Castro – 467
  7.   Potiguar de Mossoró – 426
  8.   Araxá – 357
  9.   Maranhão – 333
  10.   Brasília – 323
  1.   Lajeadense – 289
  2.   Genus – 241
  3.   Águia Negra – 238
  4.   Juazeirense – 199
  5.   Villa Nova – 173
  6.   Nova Iguaçu – 168
  7.   Náutico-RR – 157
  8.   J.Malucelli – 135
  9.   Resende – 87
  10.   Ypiranga-AP – 81

Mudança de técnicosEditar

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
  Araxá   João Martins Resignado 11 de junho Tupi 3–0 Araxá 5° (Grupo A6)   Lucca Baggio [37]
  Guarany de Sobral   Argeu dos Santos Demitido 12 de junho Guarany de Sobral 0–0 Tiradentes 3° (Grupo A3)   Oliveira Canindé [38]
  Genus   Neneca Demitido 17 de junho Paragominas 4–1 Genus 5° (Grupo A1)   Ionay da Luz [39][40]
  Marcílio Dias   Paulo Turra Demitido 21 de junho Juventude 2–1 Marcílio Dias 3° (Grupo A7)   Paulo Foiani [41][42]
  Vitória da Conquista   Guilhermino Lima Remanejado 24 de junho Vitória da Conquista 2–0 CSA 2° (Grupo A4)   Bira Veiga [43]
  Águia Negra   Edison Maehler Demitido 4 de julho Águia Negra 2–1 Mixto 4° (Grupo A5)   Chiquinho Lima [44][45]
  Brasília   Gauchinho Demitido 8 de julho Brasília 1–1 Águia Negra 5° (Grupo A5)   Marcos Soares [46]
  CSA   Beto Almeida Demitido 15 de julho CSA 0–2 Sergipe 5° (Grupo A4)   Lino [47]
  Potiguar de Mossoró   Miluir Macedo Demitido 15 de julho Potiguar de Mossoró 0–3 Tiradentes 5° (Grupo A3)   Edinho Cardoso [48][49]
  Araxá   Lucca Baggio Demitido 16 de julho Resende 1–0 Araxá 5° (Grupo A6)   Eugênio Souza [50][51]
  Santo André   Dedimar Demitido 29 de julho Penapolense 1–0 Santo André 3° (Grupo A7)   Paulo Roberto [52]
  Nacional-AM   Aderbal Lana Demitido 1 de agosto Genus 4–2 Nacional-AM 4° (Grupo A1)   Léo Goiano [53]
  Lajeadense   Flávio Campos Demitido 13 de agosto Botafogo-SP 3–0 Lajeadense 3° (Grupo A8)   Benhur Pereira [54]

Classificação geralEditar

A classificação geral leva em conta a colocação dos clubes em cada uma das fases, a partir da fase final, e não a pontuação total.[7]

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Classificação
1   Botafogo-PB 35 16 11 2 3 28 15 +13 Promovidos à Série C em 2014
e finalistas
2   Juventude 26 16 8 2 6 20 15 +5
3   Tupi 30 14 9 3 2 25 10 +15 Promovidos à Série C em 2014
e eliminados nas semifinais
4   Salgueiro 21 14 5 6 3 23 15 +8
5   Tiradentes 21 12 6 3 3 16 7 +9 Eliminados nas quartas de final
6   Mixto 20 12 6 2 4 12 10 +2
7   Metropolitano 18 12 5 4 3 15 11 +4
8   Plácido de Castro 17 12 5 2 5 13 18 –5
9   Gurupi 18 10 6 0 4 14 18 –4 Eliminados nas oitavas de final
10   Sergipe 18 10 5 3 2 18 9 +9
11   Nacional-AM 17 10 5 2 3 23 16 +7
12   Resende 17 10 5 2 3 13 8 +5
13   Aparecidense 17 10 4 5 1 14 7 +7
14   Central 16 10 5 1 4 12 8 +4
15   Londrina 16 10 5 1 4 11 12 –1
16   Santo André 15 10 4 3 3 13 9 +2
17   Guarany de Sobral 12 8 3 3 2 8 8 0 Eliminados na primeira fase
18   Paragominas[i] 11 8 5 2 1 15 7 +8
19   Marcílio Dias 11 8 3 2 3 10 9 +1
20   Parnahyba 11 8 3 2 3 9 10 –1
21   Vitória da Conquista 11 8 3 2 3 6 7 –1
22   Goianésia 10 8 3 1 4 10 10 0
23   Ypiranga 10 8 3 1 4 9 11 –2
24   J.Malucelli 10 8 2 4 2 14 13 +1
25   Penapolense 9 8 3 0 5 8 9 –1
26   Maranhão 9 8 2 3 3 13 10 +3
27   Botafogo-SP 9 8 2 3 3 8 7 +1
28   Nova Iguaçu 9 8 2 3 3 8 9 –1
29   Águia Negra 9 8 2 3 3 8 12 –4
30   Lajeadense 9 8 2 3 3 8 13 –5
31   Villa Nova 8 8 2 2 4 6 11 –5
32   Juazeirense 8 8 2 2 4 8 16 –8
33   Náutico-RR 7 8 2 1 5 11 16 –5
34   Aracruz 6 8 1 3 4 8 14 –6
35   Brasília 5 8 1 2 5 8 14 –6
36   Genus 5 8 1 2 5 11 18 –7
37   Ypiranga-AP 5 8 1 2 5 6 13 –7
38   Araxá 5 8 1 2 5 5 12 –7
39   CSA 4 8 1 1 6 6 13 –7
40   Potiguar de Mossoró 2 8 0 2 6 3 16 –13
  • i. ^ O Paragominas foi punido com a perda de seis pontos pelo STJD por escalação irregular de jogador.[28]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «CBF divulga calendário de 2013 com folga na Copa das Confederações». Globo Esporte. Consultado em 31 de agosto de 2012 
  2. «CBF anuncia mudança na Série D 2013». Gazeta do Povo. 26 de outubro de 2012 
  3. «CBF desiste de redução e Série D continua com 40 clubes em 2013». Globo Esporte 
  4. «CBF volta atrás e confirma Série D com 40 equipes». ESPBR. 13 de dezembro de 2012 
  5. «CBF retoma Série D com 40 times». Globo Esporte. 19 de dezembro de 2012 
  6. a b «Botafogo conquista a Série D e é o primeiro paraibano campeão nacional». GloboEsporte.com. 3 de novembro de 2013. Consultado em 3 de novembro de 2013 
  7. a b c d e «Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série D/2013». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 29 de maio de 2012 
  8. «CNEF Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 23 de agosto de 2013. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  9. «Aracruz arrasa Rio Branco e garante vaga para a Série D do Brasileirão». GloboEsporte.com. 27 de abril de 2013. Consultado em 27 de abril de 2013 
  10. «Botafogo vence e garante vaga na Série D e nas quartas de final do Paulista». Estadao.com.br. 14 de abril de 2013. Consultado em 20 de abril de 2013 
  11. «Goianésia oficializa participação na Série D/2013». FGF. 19 de abril de 2013. Consultado em 20 de abril de 2013 
  12. «Juazeirense fica em 3° no Baianão e garante vaga na série D do Brasileirão». Federação Bahiana de Futebol. 13 de maio de 2013. Consultado em 17 de maio de 2013 
  13. «Juazeirense perde, mas fica com o terceiro lugar do Baiano». GloboEsporte.com. 12 de maio de 2013. Consultado em 17 de maio de 2013 
  14. «Após 'mudar história' com título, Lajeadense já se prepara para Série D». GloboEsporte.com. 16 de abril de 2013. Consultado em 20 de abril de 2013 
  15. «Laranja da Baixada vence Bangu no Laranjão, conquista a Copa Rio e fatura a vaga na Série D do Brasileiro em 2013». www.nifc.com.br. 24 de novembro de 2012. Consultado em 24 de novembro de 2012 
  16. «Série D: América-TO também desiste e vaga mineira pode ir para outro Estado». Futebol Interior. 22 de maio de 2013. Consultado em 23 de maio de 2013 
  17. «Araxá confirma participação e será o terceiro representante mineiro na Série D». Super Esportes. 24 de maio de 2013. Consultado em 24 de maio de 2013 
  18. «Brasília e Águia Negra se enfrentam no Bezerrão pela Série D». GloboEsporte.com. 29 de junho de 2013. Consultado em 10 de julho de 2013 
  19. «Vilhena e Pimentense desistem de disputar Série D, e Genus deve entrar». GloboEsporte.com. 4 de junho de 2013. Consultado em 4 de junho de 2013 
  20. «Genus é o representante de Rondônia na Série D». CBF. 4 de junho de 2013. Consultado em 5 de junho de 2013 
  21. «Juiz acata ação de torcedores do Remo e paralisa Grupo A1 da Série D». CBF. 12 de junho de 2013. Consultado em 5 de junho de 2013 
  22. «CBF confirma suspensão da partida entre Genus e Nacional-AM». GloboEsporte.com. 5 de julho de 2013 
  23. «CBF confirma Remo de fora da Série D do Campeonato Brasileiro». GloboEsporte.com. 18 de julho de 2013 
  24. «Estádio de Plácido está em reforma desde 2010 e time segue 'sem teto'». GloboEsporte.com. 12 de junho de 2013. Consultado em 17 de junho de 2013 
  25. «Confirmado: estreia do Plácido de Castro na Série D será no Florestão». GloboEsporte.com. 29 de maio de 2013. Consultado em 17 de junho de 2013 
  26. «Governador assina ordem de serviço e inicia reformas do Estádio Batistão». GloboEsporte.com. 11 de junho de 2013. Consultado em 11 de julho de 2013 
  27. «Sergipe vai jogar Serie D no Estádio Fernando França, diz Reinaldo Moura». GloboEsporte.com. 19 de junho de 2013. Consultado em 11 de julho de 2013 
  28. a b «Paragominas é punido no STJD e perde seis pontos na Série D». Globoesporte.com. 2 de agosto de 2013. Consultado em 1º de agosto de 20132  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  29. «STJD acata recurso e mantém exclusão da Aparecidense da Série D». GloboEsporte.com. 26 de setembro de 2013. Consultado em 26 de setembro de 2013 
  30. «Na Série D, massagista invade campo e impede gol do Tupi contra Aparecidense». Globotv.globo.com. 8 de setembro de 2013. Consultado em 10 de setembro de 2013 
  31. «Após invasão de massagista, Tupi pede a exclusão do Aparecidense da Série D». Globotv.globo.com. 8 de setembro de 2013. Consultado em 10 de setembro de 2013 
  32. «STJD elimina Aparecidense da Série D do Brasileiro e garante vaga ao Tupi». Superesportes. 16 de setembro de 2013. Consultado em 16 de setembro de 2013 
  33. «Aparecidense-GO recorre contra eliminação na Justiça Desportiva». GloboEsporte.com. 19 de setembro de 2013. Consultado em 20 de setembro de 2013 
  34. «STJD confirma exclusão da Aparecidense, e Tupi garante vaga nas quartas da Série D». Superesportes. 26 de setembro de 2013. Consultado em 26 de setembro de 2013 
  35. «Campeonato Brasileiro Série D - 2013 - Artilharia». CBF. Consultado em 16 de setembro de 2013 
  36. a b «Tabela do Campeonato Brasileiro - Série D». CBF.com.br 
  37. «Técnico e investidor deixam Araxá, mas diretoria anuncia novos nomes». GloboEsporte.com. 11 de junho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  38. «Guarany-S demite Argeu do Santos e contrata Oliveira Canindé». Tribuna do Ceará. 12 de junho de 2013. Consultado em 29 de julho de 2013 
  39. «Neneca não é mais técnico do Genus: 'Pediu aumento', diz presidente». GloboEsporte.com. 17 de junho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  40. «Ionay da Luz, tricampeão rondoniense, é o novo técnico do Genus». GloboEsporte.com. 18 de junho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  41. «Relação estremece, e Paulo Turra deixa o comando do Marcílio Dias». GloboEsporte.com. 21 de junho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  42. «Marcílio Dias efetiva treinador interino e apresenta novo coordenador». FutebolInterior.com.br. 2 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  43. «Bira Veiga é o novo técnico do ECPP». FutebolBahiano.com. 24 de junho de 2013. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  44. «Edison Maehler cai, e Chiquinho Lima comanda time na Série D». GloboEsporte.com. 4 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  45. «Chiquinho Lima é efetivado no Águia Negra». Correio do Estado. 9 de julho de 2013. Consultado em 29 de julho de 2013 
  46. «Brasília demite o técnico Gauchinho e acerta com Marcos Soares». Super Esportes. 8 de julho de 2013. Consultado em 17 de julho de 2013 
  47. «Direção do CSA demite Beto Almeida e anuncia Lino como novo técnico». GloboEsporte.com. 15 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  48. «Após goleada, Miluir Macedo é demitido do Potiguar de Mossoró». GloboEsporte.com. 15 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  49. «Com saída de Miluir, auxiliar técnico assume comando do Potiguar». GloboEsporte.com. 15 de julho de 2013. Consultado em 15 de julho de 2013 
  50. «Técnico do Araxá é demitido após time retornar à lanterna da Série D». GloboEsporte.com. 16 de julho de 2013. Consultado em 16 de julho de 2013 
  51. «Após saída de Luca Baggio, Araxá anuncia novo treinador». GloboEsporte.com. 16 de julho de 2013. Consultado em 16 de julho de 2013 
  52. «Após derrota, Santo André demite Dedimar e traz Paulo Roberto». FutebolInterior.com.br. 29 de julho de 2013. Consultado em 29 de julho de 2013 
  53. «Nacional-AM demite Aderbal Lana e anuncia a contratação de Léo Goiano». GloboEsporte.com. 1 de agosto de 2013. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  54. «Lajeadense demite Flávio Campos e Benhur Pereira assume time na Série D». Zero Hora. 13 de agosto de 2013. Consultado em 13 de agosto de 2013 

Ligações externasEditar