Circuito de Albert Park

Circuito de Albert Park
Mapa do circuito.
Informação geral
Localização Melbourne, Vitória, Austrália
Fuso horário UTC +10 (DST: UTC +11)
Capacidade 80 000
Licença FIA Grau 1
Abertura 20 de novembro de 1953
Re-abertura: 7 de março de 1996
Eventos principais Fórmula 1
GP da Austrália
(1996–2019, 2021–presente)

Supercars Championship
Melbourne 400
(2018–presente)

Porsche Carrera Cup Australia Championship
(2008, 2011–presente)

Australian GT Championship
(2008–presente)

Traçado atual
Superfície Asfalto
Comprimento do circuito 5,303 km (3,296 mi)
Curvas 16
Volta mais rápida 1:24.125 (Michael Schumacher, Ferrari, 2004, Fórmula 1)
Traçado original
Comprimento do circuito 5,027 km (3,124 mi)
Curvas 9
Volta mais rápida 1:50.0 (Stirling Moss, CooperClimax, 1958, Formula Libre)

O circuito de Albert Park é um circuito citadino localizado perto da cidade de Melbourne, capital do estado de Vitória na Austrália. Recebe a Fórmula 1 anualmente desde 1996.

HistóriaEditar

Antes de entrar no campeonato de Fórmula 1, o circuito de Albert Park já tinha recebido corridas em 1953 e 1956. Depois de Adelaide ter sido o palco anual da Fórmula 1 durante 11 anos, em 1996 a categoria mudou para Melbourne, palco da primeira prova da temporada, depois de Adelaide ter fechado a temporada anterior.

Para a realização da prova, o asfalto foi reconstruído para garantir consistência e suavidade. Jacques Villeneuve fez a primeira pole-position. Arrancou e manteve a liderança até à volta 53, quando foi ultrapassado pelo colega de equipa Damon Hill depois de ter problemas com a pressão do óleo do carro. Assim, a corrida acabou com uma dobradinha da Williams. Eddie Irvine, da Ferrari, completou o pódio, na terceira posição.

PistaEditar

 
Albert Park

Albert Park, como o nome sugere, é um circuito de rua ao redor do lago de mesmo nome, na área central de comércio da segunda maior cidade da Austrália, Melbourne. A capital cultural do país, como é conhecida, hospeda tradicionalmente a etapa de abertura do Campeonato Mundial de Formula 1, e conta com a simpatia de equipes e fãs.

O circuito é utilizada nas estradas diariamente pelo trânsito. Divergindo relativamente a outros circuitos de rua, este tem uma superfície bastante plana. Até à sua estreia, era dos poucos circuitos com cursos de água por perto.

É um circuito médio rápido, com uma sucessão de curvas fáceis de aprender. No entanto, tem poucas retas reais e não é muito propício a ultrapassagens, no entanto, costuma ser caracterizado por ter corridas bastante interessantes e por haver um grande número de desistências.

É uma combinação de curvas suaves, grampos e longas retas. Não é uma pista especialmente desafiadora, mas apresenta, apesar de tudo, um traçado prazeroso para os pilotos e garante, quase sempre, uma corrida interessante.

Como a maioria dos circuitos de rua, a superfície em alguns pontos é cheia de ondulações. Essa característica associada a uma variedade de curvas estreitas torna o acerto dos carros semelhante ao utilizado em Mônaco, com uma relativa altura do chassi e o máximo de pressão aerodinâmica.

Organização da provaEditar

 
Reta principal e pit lane do circuito.

Todos os anos, arquibancadas e infra-estruturas são elevadas para a realização da prova, cerca de um mês antes da prova, que só apenas por duas vezes não abriu a temporada. Tudo é retirado cerca de seis semanas após o evento. No fim-de-semana da prova, o acesso ao parque é restrito ao Grande Prémio. Inclusive, em algumas zonas o circuito desvia-se dos trechos de utilização diárias para ter curvas mais competitivas, como o que acontece nas curvas 3, 4 e 5, que passam por um parque de estacionamento. Sempre houve alguns residentes contra a realização da prova, no entanto, a prova é bastante popular na zona.

ContratoEditar

O contrato que os organizadores tem com a FIA dura até 2015 e a realização da prova depois disso pode estar em risco. Os Grandes Prêmios na Austrália sempre tiveram o inconveniente da diferença horária, o que faz com a prova seja realizada numa hora inconveniente para a Europa, por isso, Bernie Ecclestone pretende apenas renovar o contrato caso se faça uma prova noturna.

Vencedores[1]Editar

 Ver artigo principal: Grande Prêmio da Austrália
Ano Piloto Chassi/Motor Detalhes
2019   Valtteri Bottas Mercedes Detalhes
2018   Sebastian Vettel Ferrari Detalhes
2017 Detalhes
2016   Nico Rosberg Mercedes Detalhes
2015   Lewis Hamilton Detalhes
2014   Nico Rosberg Detalhes
2013   Kimi Räikkönen Lotus-Renault Detalhes
2012   Jenson Button McLaren-Mercedes Detalhes
2011   Sebastian Vettel Red Bull-Renault Detalhes
2010   Jenson Button McLaren-Mercedes Detalhes
2009 Brawn-Mercedes Detalhes
2008   Lewis Hamilton McLaren-Mercedes Detalhes
2007   Kimi Räikkönen Ferrari Detalhes
2006   Fernando Alonso Renault Detalhes
2005   Giancarlo Fisichella Renault Detalhes
2004   Michael Schumacher Ferrari Detalhes
2003   David Coulthard McLaren-Mercedes Detalhes
2002   Michael Schumacher Ferrari Detalhes
2001 Detalhes
2000 Detalhes
1999   Eddie Irvine Detalhes
1998   Mika Häkkinen McLaren-Mercedes Detalhes
1997   David Coulthard Detalhes
1996   Damon Hill Williams-Renault Detalhes

Por pilotos, equipes e países que mais venceram1Editar

↑1 (Última atualização: GP da Austrália de 2019)

Recordes em Albert ParkEditar

Piloto Chassi/Motor Tempo Extensão Ano
Pole Position   Lewis Hamilton Mercedes V6 Turbo 1min 20s 486 5.303 km 2019
Melhor Volta na Prova   Michael Schumacher Ferrari V10 1min 24s 125 5.303 km 2004

Referências

  1. Melbourne Statsf1.com
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Circuito de Albert Park