Marcos Palmeira

Marcos Palmeira
Marcos Palmeira em 2007
Nome completo Marcos Palmeira de Paula
Nascimento 19 de agosto de 1963 (57 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Ocupação
Atividade 1975–presente
Cônjuge Vanessa Barum (c. 1993–98)
Amora Mautner (c. 2005–12)

Marcos Palmeira de Paula (Rio de Janeiro, 19 de agosto de 1963) é um ator e empresário brasileiro.[1] Iniciou sua carreira artística em 1968 no cinema fazendo participação em Copacabana Me Engana e, na televisão, ocorreu sete anos mais tarde no especial O Menino Atrasado, da extinta TVE Brasil. No entanto, somente na década de 1980 se consolidou na carreira após estrear na telenovela Roda de Fogo e, posteriormente, papéis em Mandala, Vale Tudo e Renascer, além de minisséries como Desejo e Memorial de Maria Moura.

No cinema, destacou-se em 1988 no papel de Alpino em Dedé Mamata, recebendo o Kikito de Ouro de 'Melhor Ator Coadjuvante' pelo Festival de Gramado, recebendo o prêmio novamente após dois anos pela sua atuação em Barrela: Escola de Crimes, desta vez pela categoria de 'Melhor Ator'. Além disso, no longa Anahy de las Misiones, no qual deu vida a um dos filhos da personagem principal, foi eleito 'Melhor Ator' pelo Festival de Brasília. Posteriormente, interpretou o personagem principal em Villa-Lobos - Uma Vida de Paixão.

BiografiaEditar

FamíliaEditar

O pai de Marcos Palmeira, é o diretor José Viana de Oliveira Paula (Zelito Viana),[2] filho de Francisco Anysio de Oliveira Paula e de Haydee Viana. Francisco e Haydee são também pais de Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho (Chico Anysio) e de Maria Lupicinia Viana de Paula (Lupe Gigliotti)[3][4] Palmeira tem como primos os atores Bruno Mazzeo e Nizo Neto[5] e das atrizes Cininha de Paula e sua filha Maria Maya.[6] Zelito é um dos mais renomados diretores de cinema. Fundou junto com Glauber Rocha a Mapa Filmes, empresa que dirige até hoje.[7] Marcos foi casado com a diretora artística Amora Mautner, com quem tem uma filha - Júlia.[8] Betse de Paula, irmã de Marcos,[9] é diretora de cinema de filmes como o O Casamento de Louise e Vendo ou Alugo, pelo qual ganhou prêmio de melhor direção no Festival de Recife.[10]

Já a mãe do ator é a produtora Vera Maria Palmeira de Paula (conhecida por Vera de Paula),[11] que por sua vez é filha do advogado nascido no Sergipe: Sinval Palmeira, deputado estadual do Rio de Janeiro cassado pela ditadura militar,[12]

Outros projetosEditar

Marcos é produtor de alimentos orgânicos (sem uso de agrotóxicos) na região serrana do estado do Rio de Janeiro, em Teresópolis. Os produtos da Fazenda Vale das Palmeiras são encontrados nos supermercados da Zona Sul e em pequenos comércios naturais, todos no Rio de Janeiro. Como consultor, presta assistência em diversos projetos de alimentação orgânica espalhados pelo Brasil, inclusive a implantação do projeto PAIS – Produção Agrícola Integrada Sustentável, na aldeia Xavante de São Pedro, Onça Preta e Parinaíba, na Reserva Parabubure no Mato Grosso.

Desde Junho de 2008, Marcos Palmeira apresenta um programa semanal na TV Cultura chamado A'Uwe.[13] A'Uwe vai ao ar todos os domingos, às 17h, e é o único espaço da televisão brasileira 100% dedicado aos índios. Em sua adolescência, Marcos Palmeira conviveu com índios Xavantes e foi batizado por eles como Tsiwari, que significa "sem medo". Desse intercâmbio cultural, Marcos trouxe na bagagem a percepção de coletividade e muitas outras referências. Em 2003, Marcos Palmeira recebeu um pedido de socorro de um cacique Xavante que havia conhecido 20 anos antes: os índios das aldeias São Pedro e Onça Preta, na Terra Indígena de Parabubure, no estado do Mato Grosso, estavam em sérias dificuldades e queriam conhecer e iniciar o cultivo orgânico de alimentos. Desejavam também divulgar suas tradições, para que as pessoas nas cidades entendessem a importância de manter a cultura de cada povo indígena do Brasil. A preparação durou 1 ano e, em 2004, Marcos liderou uma expedição composta por amigos de várias áreas de atuação e, por 15 dias, essa equipe viveu com os índios xavantes daquelas aldeias. Dessa vivência nasceu o documentário Expedição A’Uwe - A Volta de Tsiwari, que 4 anos mais tarde, deu origem à série A’Uwe na tela da TV Cultura. Em cada programa, Marcos leva ao grande público documentários feitos por índios e não-índios que mostram rituais, conflitos, tradições e histórias sobre as diferentes etnias indígenas. O programa também tem um site e um blog sobre o tema indígena.[14][15]

CarreiraEditar

Na televisãoEditar

 
Marcos Palmeira estreou na Rede Globo no humorístico do seu tio Chico Anysio (foto)

Iniciou sua trajetória em 1975 no especial O Menino Atrasado, da TVE Brasil.[16] Posteriormente, retornou a televisão no início da década de 1980 na Rede Globo ao participar do humorístico Chico Anysio Show, obra do seu tio Chico Anysio.[17][18] Nos três anos posteriores, concluiu a década ao fazer participação na telenovela Roda de Fogo como o rapaz que socorreu Renato,[19] além de viver Creonte na primeira fase de Mandala[20] e Mário Sérgio em Vale Tudo.[21] Na década de 1990, interpretou Tadeu na telenovela Pantanal[22] e Solon na minissérie Desejo,[23] além de atuar em minissérie francesa Les Cavaliers aux Yeux Verts.[24] Em 1991, viveu Caio (em 1899) e Lúcio em Amazônia, da Rede Manchete.[25]

Em 1993, participou da telenovela Renascer como João Pedro.[26] Nos dois anos seguintes, foi Cirino na minissérie Memorial de Maria Moura[27][28] e João Coragem em Irmãos Coragem.[29][30] Em 1996, esteve na obra A Vida como Ela é..[31] e A Comédia da Vida Privada como Dionísio no episódio "A próxima atração",[32] além de atuar como Valentim em Salsa e Merengue.[33] Concluiu o decênio na pele de Alexandre em Torre de Babel[34][35] e Chico Mota em Andando nas Nuvens.[36]

Em 2000, interpretou Francisco Hodges na telenovela Esplendor e, no ano seguinte, foi o pescador Guma em Porto dos Milagres.[37][38] Em 2002, esteve na série Brava Gente como o assaltante Bolado,[39] em Coração de Estudante como Júlio Rosa[40] e em Esperança como Zequinha.[41] Nos quatro anos seguintes, atuou como o produtor de cinema Fernando Amorim em Celebridade,[42] Bob Camargo no especial Histórias de Cama e Mesa,[43] Gilberto em Belíssima[44] e participou da série Cilada.[45] Concluiu esta década atuando na série Mandrake como doutor Paulo Mendes,[46] além de viver Bento em Três Irmãs,[47] Renato em Casos e Acasos[48] e Gustavo Brandão na telenovela Cama de Gato.[49]

No início da década de 2010, esteve na série As Brasileiras como Anderson no episódio "A Justiceira de Olinda" e como empresário Fernando em "A De Menor do Amazonas";[50][51] interpretou Sandro Barbosa na telenovela Cheias de Charme[52] e voltou com o papel de doutor Paulo Mendes em Mandrake.[53] Em 2013, foi Augustão na minissérie O Canto da Sereia[54] e Seu Cazuza em Saramandaia.[55] No ano seguinte, deu vida ao delegado Nuno Pedroso em O Rebu,[56] além de viver Raul em A Segunda Vez.[57] Em 2015, foi Aderbal em Babilônia[58] e, no ano seguinte, atuou como Honório Alves na série E Aí... Comeu?, do canal de televisão Multishow;[59] e como Cícero em Velho Chico.[60] Em 2017, esteve na pele de Toni em Os Dias Eram Assim[61] e, posteriormente, foi apresentador do Manual de Sobrevivência para o Século XXI.[62] Encerrou o decênio na telenovela A Dona do Pedaço como Amadeu[63] e na série A Divisão como delegado Benício.[64]

No cinemaEditar

 
Marcos trabalhou com Fernanda Montenegro (foto) em Trancado por Dentro (1986)

Estreou nas telonas em 1968 fazendo participação em Copacabana Me Engana.[16] Posteriormente, só retornaria ao cinema no início da década de 1980 nos longas Garota Dourada[65] e Memórias do Cárcere.[66] No ano seguinte, integrou o elenco da curta-metragem S.O.S. Brunet.[67] Em 1986, esteve em cartaz nas obras A Cor do Seu Destino como Raul;[68] Fulaninha como Rubinho;[69] e esteve no elenco de Trancado por Dentro, formado por atores consagrados como Fernanda Montenegro e Paulo Gracindo.[70] No ano seguinte, esteve nas telonas como Marcelinho em Leila Diniz como Hippie;[71] participou da obra Romance da Empregada[72] e atuou como Jacaré em Um Trem para as Estrelas.[73] Sua consagração, no entanto, só ocorreria em 1988, ao interpretar Alpino em Dedé Mamata,[74] recebendo o Kikito de Ouro de 'Melhor Ator Coadjuvante' no Festival de Gramado.[75] No mesmo ano, concluiu o decênio atuando na curta-metragem Por Dúvidas das Vias como Rapaz da Xerox.[76]

Na década de 1990, iniciou no filme Barrela: Escola de Crimes, ganhando pela segunda vez o Kikito de Ouro no Festival de Gramado, mas sendo a primeira na categoria como 'Melhor Ator'.[77] Além disso, também participou do Stelinha como Eurico.[78] Em 1991, viveu Eduardo Vicente Castelo em Vai Trabalhar, Vagabundo II: a Volta[79] e, quatro anos mais tarde, encarnou na pele de Pedro I na obra Carlota Joaquina, Princesa do Brazil.[80] Posteriormente, foi Edgar em Buena Sorte[81] e um rapaz jovem em O Amor Está no Ar.[82] Em 1997, ao interpretar um dos filhos de Anahy no longa Anahy de las Misiones, foi eleito 'Melhor Ator' pelo Festival de Brasília, sendo uma conquista inédita nesta premiação.[83][84] Concluiu o milênio como Julinho em Como Ser Solteiro.[85]

Na década de 2000, interpretou o personagem principal ainda jovem no filme Villa-Lobos - Uma Vida de Paixão[86] e, no ano seguinte, foi Bugre em O Casamento de Louise.[87] Em 2003, atuou com Bento em Dom[88] e participou do curta-metragem Oswaldo Cruz - O Médico do Brasil no papel principal.[89] Posteriormente, foi ele mesmo no documentário Expedição A’Uwe - A Volta de Tsiwari.[90] Em 2007, esteve presente no documento O Tablado e Maria Clara Machado,[91] além de viver Zé Araújo em O Homem Que Desafiou o Diabo.[92] Concluiu a década nos papéis de Thales em A Mulher do Meu Amigo,[93] foi Batavo em Quase um Tango...[94] e Bela Noite para Voar como o político Carlos Lacerda.[95]

Na década de 2010, viveu Honório em E Aí... Comeu?[96] e Jorge em Vendo ou Alugo.[97] Em 2014, atuou nos longas Os Homens São de Marte... e É pra lá que Eu Vou[98] e A Noite da Virada como Tom e Mario, respectivamente.[99] Dois anos mais tarde, emprestou sua voz para o personagem Balu em Mogli - O Menino Lobo.[100] Em 2018, interpretou Tom Rodrigues em Minha Vida em Marte.[101] Encerrou a década nas obras Boca de Ouro como personagem homônimo;[102] A Divisão como Benício;[103] foi protagonista em O Barulho da Noite como Agenor[104] e Intervenção como Major Douglas.[105] Em 2020, anunciou que está gravando um especial de Natal com a produtora de vídeos Porta dos Fundos.[106][107]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem Informação Notas
1975 O Menino Atrasado Especial [16][108]
1985 Chico Anysio Show Clisares Quadro: "Painho" [109]
1986 Roda de Fogo Rapaz que socorre Renato Participação [19]
1987 Mandala Creonte Silveira [20][110]
1988 Vale Tudo Mário Sérgio [111]
1990 Pantanal Tadeu [22]
Desejo Solon [23]
Les Cavaliers aux Yeux Verts Joachim [24]
1991 Amazônia Caio / Lúcio [25]
1992 Você Decide Episódio: "Laços de Família" [112]
1993 Renascer João Pedro [26][113]
1994 Memorial de Maria Moura Cirino [27][28]
1995 Irmãos Coragem João Coragem [29]
1996 A Vida Como Ela é.. Menezes [31]
A Comédia da Vida Privada Episódio: "A Próxima Atração" [32]
Salsa e Merengue Valentim [33][114]
1998 Torre de Babel Alexandre [34][35]
1999 Andando nas Nuvens Francisco Mota (Chico Mota) [36]
2000 Esplendor Francisco Hodges [37][115]
2001 Porto dos Milagres Gumercindo Vieira (Guma) [38][116]
2002 Brava Gente Bolado Episódio: "A Hora Errada" [39]
Coração de Estudante Julio Rosa [40]
Esperança Zequinha [41][117]
2003 Celebridade Fernando Amorim [42]
2004 Histórias de Cama & Mesa Bob Especial de fim de ano [43]
2005 Belíssima Delegado Gilberto Moura [44][118]
2006 Cilada Episódio: "Supermercado" [45]
2005–07 Mandrake Dr. Paulo Mendes (Mandrake) [46]
2008 Três Irmãs Bento Rio Preto [47][119]
Casos e Acasos Renato Episódio: "O Encontro, O Assédio e O Convite" [48][120]
2008–10 A'Uwe Apresentador [15]
2009 Cama de Gato Gustavo de Almeida Brandão / Vicente [49][121]
2012 As Brasileiras Anderson Episódio: "A Justiceira de Olinda" [50][122]
Fernando Episódio: "A De Menor do Amazonas" [51][122]
Cheias de Charme Sandro Barbosa [52]
Mandrake Dr. Paulo Mendes (Mandrake) Telefilme [53]
2013 O Canto da Sereia Agostinho Matoso (Augustão) [54]
Saramandaia Seu Cazuza Moreira [55][123]
2014 O Rebu Delegado Nuno Pedroso [56][124]
A Segunda Vez Raul [57]
2015 Babilônia Aderbal Pimenta [58][125]
2016 E Aí... Comeu? Honório Alves Durões [59]
2016 Velho Chico Cícero (Ciço) [60][126][127]
2017 Os Dias Eram Assim Toni [61][128]
2018 Manual de Sobrevivência para o Século XXI Apresentador [62][129]
2019 A Dona do Pedaço Amadeu Matheus [63][130]
A Divisão Luís Henrique Benício (Benício) [64][131]

CinemaEditar

Ano Título Personagem Informação Notas
1968 Copacabana Me Engana Participação [16]
1982 O Segredo da Múmia Marcos Viana [132]
1984 Garota Dourada [65]
1984 Nunca Fomos Tão Felizes Estudante Interno [133]
1984 Memórias do Cárcere [66]
1985 A Espera Curta-metragem [75]
1986 S.O.S. Brunet Odelei Curta-metragem [67][75]
1986 A Cor do seu Destino Raul [68]
1986 Fulaninha Rubinho [69]
1986 Trancado por Dentro Cadú Curta-metragem [75][70]
1987 Ele, o Boto Pescador [134]
1987 Leila Diniz Marcelinho [71]
1987 Romance da Empregada Luiz [72]
1987 Um Trem para as Estrelas Jacaré [73]
1988 Dedé Mamata Alpino [74]
1988 Por Dúvidas das Vias Rapaz da xerox Curta-metragem [75][76]
1990 Barrela: Escola de Crimes Tirica [77][135]
1990 Stelinha Eurico [78]
1991 Vai Trabalhar, Vagabundo II: a Volta Edu [79]
1995 Carlota Joaquina, princesa do Brazil Pedro I [80]
1996 Buena Sorte Edgar [81]
1997 Anahy de las Misiones Solano [84][84][136]
1997 O Amor Está no Ar Carlos Henrique [82]
1998 Como Ser Solteiro Julinho [85]
2000 Villa-Lobos - Uma Vida de Paixão Heitor Villa-Lobos [86]
2001 O Casamento de Louise Bugre [87][137]
2003 Dom Bentinho [88]
2003 Oswaldo Cruz - O Médico do Brasil Oswaldo Cruz Curta-metragem [89]
2004 Expedição A’Uwe - A Volta de Tsiwari Ele mesmo Documentário [14][90]
2007 O Tablado e Maria Clara Machado Ele mesmo Documentário [91]
2007 O Homem que Desafiou o Diabo Zé Araújo / Ojuara [92]
2008 A Mulher do meu Amigo Thales [93]
2009 Quase um Tango... Marcelino Van Der Amstel (Batavo) [94]
2009 Bela Noite para Voar Carlos Lacerda [95]
2012 E Aí... Comeu? Honório Alves Durões [96][138][139]
2013 Vendo ou Alugo Jorge [97]
2014 Os Homens São de Marte... E É Pra Lá que Eu Vou Tom Rodrigues [98]
2014 A Noite da Virada Mario [140][99]
2016 Mogli - O Menino Lobo Balu (voz) Dublagem [100]
2018 Minha Vida em Marte Tom Rodrigues [101]
2019 Boca de Ouro Boca de Ouro [102]
2019 A Divisão Benício [103]
2019 O Barulho da Noite Agenor [104][141]
2019 Intervenção Major Douglas [105]

InternetEditar

Ano Título Personagem Informação Notas
2020 Especial de Natal Produzido pelo Porta dos Fundos [106][107]

TeatroEditar

Ano Título Personagem Notas
1975 Édipo Rei [16][75]
1976 O Boi e o Burro a Caminho de Belém [75]
1978 Incelença [75]
1979 Deus e o Povo Minha Ira e Minha Esperança [75]
1981 O Diamante do Grão Mongol [75]
1982 Os Meninos da Rua Paulo [75]
1984 Maria Minhoca [75]
1984 Chapetuba Futebol Clube [16][75]
1985 Os XII Trabalhos de Hércules – II Parte [75]
1986 Quem matou o Leão? [75][142]
1986 Larga do Meu Pé [75]
1987 Ligações Perigosas [16][75]
1988 Uma Lição Longe Demais [75]
1993 Othello Othello [75]
1999 Diário Secreto de Adão e Eva Adão [75][143]
2002 Mais Uma Vez Amor Rodrigo [75][16][144]
2007 Virgolino e Maria – Auto de Angicos Virgolino (Lampião) [16][145]

Prêmios e indicaçõesEditar

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado Ref
1988 Festival de Gramado Kikito de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante Dedé Mamata Venceu [75]
Prêmio Lei Sarney Melhor Ator Revelação Venceu [75]
1990 Festival de Gramado Kikito de Ouro de Melhor Ator Barrela - Escola de Crimes Venceu [75]
1997 Festival de Brasília Troféu Candango de Melhor ator Anahy de las Misiones Venceu [75]
2002 Troféu Imprensa Melhor Ator Porto dos Milagres Indicado [75]
Prêmio Contigo! de TV Melhor Par Romântico Indicado [146]
2003 Prêmio Contigo! de TV Melhor Ator Cômico Esperança Indicado [147]
2004 Prêmio Contigo! de TV Melhor Ator de Novela Celebridade Indicado [148]
Prêmio Austregésilo de Athayde Melhor Ator Venceu [149]
Festival de Cinema de Varginha Melhor Ator Dom Venceu [14]
2008 Prêmio Trip Transformadores Alimentação - Gestão e Inteligência Fazenda Vale das Palmeiras Venceu [75]
2009 Festival de Gramado Melhor Ator Quase um Tango... Indicado [75]
2010 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Ator Cama de Gato Indicado [150]
Prêmio Faz Diferença Razão Social Fazenda Vale das Palmeiras Venceu [151]
2013 Prêmio Extra de Televisão Melhor Ator Coadjuvante Cheias de Charme Indicado [152]
Prêmio Quem de Televisão Melhor Ator Coadjuvante Indicado [153]
Emmy Internacional Melhor Ator Internacional Mandrake Indicado [154]
Cine Ceará Troféu Eusélio Oliveira Homenagem Venceu [155]
2015 Prêmio Extra de Televisão Melhor Ator Coadjuvante Babilônia Indicado [156]
2019 Brazilian Film Festival of Miami Melhor Ator Boca De Ouro Indicado [75]

Referências

  1. «Marcos Palmeira - Biografia». AdoroCinema. Consultado em 16 de Maio de 2013 
  2. Araújo, Nélson. «Marcos Palmeira e o pai, Zelito Viana, investem na agricultura orgânica». Globo.com. Consultado em 5 de setembro de 2005 
  3. «Conheça a trajetória de Chico Anysio, que começou na televisão na década de 1950». NSC Total. 2012. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  4. Tavares, Ana Cristina. «Zelito Viana, o engenheiro que se tornou o 'Dr. Fantástico' de Glauber Rocha». O Globo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  5. «Marcos Palmeira fala sobre a morte do neto de Chico Anysio: 'Despedaçado'». Pure People. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  6. «Cininha de Paula». Museu da TV. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  7. Almeida, Carlos Héli de. «Mapa Filmes, Cofundada por Zelito Viana, Completa 50 anos com tributos no cinema na TV». O Globo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  8. «Marcos Palmeira é pai da pequena Júlia, de 7 anos fruto do seu relacionamento com a diretora Amora Mautner». Pure People. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  9. «Jô Soares entrevista Marcos Palmeira, Betse de Paula e Wagner Di Paula». GShow. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  10. «Vendo ou Alugo: 7 Curiosidades». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  11. «Marcos Palmeira - Biografia». Notícias da TV. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  12. «Marcos Palmeira e a vida, sem pressa, na lida no campo». Exame. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  13. [1]
  14. a b c «Ganhador de importantes prêmios do cinema nacional, como dois Kikitos de Ouro do Festival de Gramado». Cine Amazonia. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  15. a b «Marcos Palmeira estréia na TV Cultura com o programa A'uwe». sp Gov. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  16. a b c d e f g h i «Perfil completo - Marcos Palmeira». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  17. «Marcos Palmeira - Biografia, fotos e últimas notícias». Notícias da TV. Consultado em 5 de setembro de 2020. A fonte menciona que ele é sobrinho de Chico Anysio 
  18. «Cinema, TV, teatro. Marcos Palmeira tem grandes papéis em todos eles». ISTOÉ Independente. 3 de setembro de 2017. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  19. a b Xavier, Nilson. «Roda de Fogo (1986)». Teledramaturgia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  20. a b «Ficha Técnica - Mandala». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  21. Zorsi, André Carlos (20 de julho de 2020). «'Vale Tudo' teve 'Quem matou?', censura e estafa de Gloria Pires». O Estado de S.Paulo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  22. a b Xavier, Nilson. «Pantanal». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  23. a b Xavier, Nilson. «Desejo». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  24. a b «Traição é uma coisa, infidelidade é outra». Terra. 3 de junho de 2003. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  25. a b Xavier, Nilson. «Amazônia (1991)». Teledramaturgia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  26. a b «Novela Renascer». Globo Internacional. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  27. a b Xavier, Nilson. «Memorial de Maria Moura». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  28. a b Migliaccio, Marcelo (12 de junho de 1994). «Palmeira interpreta seu papel mais difícil». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  29. a b Xavier, Nilson. «Irmãos Coragem (1995)». Teledramaturgia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  30. «Remake de 'Irmãos Coragem' completa 20 anos. Confira antes e depois do elenco principal». Revista Quem. 6 de janeiro de 2020. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  31. a b Xavier, Nilson. «A Vida Como Ela É...». Teledramaturgia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  32. a b Xavier, Nilson. «A Comédia da Vida Privada». Teledramaturgia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  33. a b «Personangens - Salsa e Merengue». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  34. a b «Cenas da novela Torre de Babel». Folha de S.Paulo. 30 de julho de 2020. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  35. a b Xavier, Nilson. «Torre de Babel». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  36. a b Xavier, Nilson. «Andando nas Nuvens». Teledramaturgia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  37. a b «Eterno galã: veja trajetória de Marcos Palmeira ao completar 50 anos». Vídeo Show. 19 de agosto de 2013. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  38. a b «Tramas - Porto dos Milagres». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  39. a b «Marcos Palmeira e Marisa Orth gravam Brava Gente». Babado iG. 10 de abril de 2002. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  40. a b «Trama Principal - Coração de Estudante». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  41. a b «Zequinha e Zangío encontram corpo de Martino». Central Globo de Comunicação. 6 de setembro de 2002. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  42. a b «Marcos Palmeira mostra seu lado Fernando Amorim». O Estado de S.Paulo. 20 de janeiro de 2004. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  43. a b «Histórias de Cama e Mesa». Memória Globo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  44. a b «Belíssima». Memória Globo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  45. a b Magalhães, Luís Antônio (2006). «Folha 'exige' saber de onde veio o dinheiro para dossiê». Observatório da Imprensa. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  46. a b «Marcos Palmeira volta a interpretar Mandrake em telefilme». VEJA. 8 de fevereiro de 2012. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  47. a b «'Três Irmãs': Bento salva Sueli e deixa Dora com ciúme». Terra. 1.º de janeiro de 2009. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  48. a b «Casos e Acasos». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  49. a b «Trama Principal - Cama de Gato». Memória Globo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  50. a b «As Brasileiras: 'A Justiceira de Olinda' tem Juliana Paes e Marcos Palmeira». Rede Globo. 24 de janeiro de 2012. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  51. a b «Maria Flor brilha no episódio 'A De Menor do Amazonas', de As Brasileiras». Video Show. 25 de maio de 2012. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  52. a b Xavier, Nilson. «Cheias de Charme». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  53. a b «Mandrake». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  54. a b Xavier, Nilson. «O Canto da Sereia». Teledramaturgia. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  55. a b «Palmeira diz que treinou várias vezes para efeito de pôr coração pela boca em "Saramandaia"». UOL TV e Famosos. 29 de julho de 2013. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  56. a b Ribeiro, Marcela (5 de julho de 2014). «Marcos Palmeira é delegado responsável por desvendar crime de "O Rebu"». UOL TV e Famosos. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  57. a b Pacheco, Paulo. «Marcos Palmeira vive cafetão moderno em série do Multishow». Notícias da TV. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  58. a b Pereira, Márcia (25 de maio de 2015). «Babilônia: Aderbal expulsa defunto gay da prefeitura e apanha de viúvo». Notícias da TV. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  59. a b Furquim, Fernanda (22 de agosto de 2016). «Multishow estreia 'E Aí…Comeu?'». VEJA. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  60. a b Pereira, Márcia (13 de julho de 2016). «Velho Chico: Possuído pelo espírito do pai, Cícero tem duelo final com Santo». Notícias da TV. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  61. a b «Gravação de 'Os Dias Eram Assim' tem beijos e romances entre Carla Salle e Marcos Palmeira». Extra. 31 de maio de 2017. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  62. a b «Ecoera Entrevista - Marcos Palmeira e o Manual de Soluções para um Planeta Mais Equilibrado». Portal Ecoera. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  63. a b «Amadeu - A Dona do Pedaço». Notícias da TV. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  64. a b Veronez, Cris (21 de dezembro de 2019). «Marcos Palmeira fala sobre thriller policial e relembra sequestro de amiga: 'Foi muito difícil'». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  65. a b «Garota Dourada - Filme 1984». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  66. a b «Filmografia - Memórias do Cárcere». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  67. a b «S.O.S Brunet». Porta Curtas. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  68. a b «Filmografia - A Cor do Seu Destino». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  69. a b «Filmografia - Fulaninha». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  70. a b «Filmografia - Trancado (por dentro)». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  71. a b «Filmografia - Leila Diniz». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  72. a b «Filmografia - Romance da Empregada». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  73. a b «Filmografia - Um Trem para as Estrelas». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  74. a b «Filmografia - Dedé Mamata». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  75. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac «MARCOS PALMEIRA». Fernanda Ribas. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  76. a b «Por Dúvida das Vias». Porta Curtas. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  77. a b «Marcos Palmeira». Cine Amazônia. 28 de março de 2005. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  78. a b «Stelinha - Filme 1990». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  79. a b «Filmografia - Vai Trabalhar Vagabundo 2 - A Volta». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  80. a b «Filmografia - Carlota Joaquina, Princesa do Brasil». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  81. a b «Sessão Brasil: 'Buena Sorte' narra a busca de caubói pela verdade, dia 7». Rede Globo. 7 de novembro de 2011. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  82. a b «Filme capixaba "O Amor Está no Ar" é destaque na mostra Ciclorama». 17 de agosto de 2017. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  83. Couto, José Geraldo (16 de agosto de 1997). «"Anahy de las Misiones" encerra festival». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  84. a b c «Filmografia - Anahy de las Misiones». Cinemateca brasileira. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  85. a b «Como Ser Solteiro: Elenco, atores, equipe técnica, produção». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  86. a b «Villa-Lobos - Uma Vida de Paixão - Filme 2000». AdoroCinema. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  87. a b «Comédia vence clichês com desenvoltura e consegue divertir». Folha de S.Paulo. 24 de agosto de 2001. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  88. a b «Sessão Brasil: Marcos Palmeira vive Bento no filme Dom, nesta segunda». Rede Globo. 12 de julho de 2010. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  89. a b «Documentário sobre Oswaldo Cruz será lançado no dia 4». Agência Brasil. 30 de julho de 2003. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  90. a b «Marcos Palmeira encontra sua tribo e é batizado de Tsiwari em expedição de 15 dias da selva». PortalNaMira.com. 19 de janeiro de 2005. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  91. a b «O tablado de Maria Clara Machado é o documentário de hoje». 21 de outubro de 2019. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  92. a b «O Homem que Desafiou o Diabo». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  93. a b «Marcos Palmeira relembra filmagens da comédia 'A Mulher do Meu Amigo'». Rede Globo. 15 de março de 2013. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  94. a b Orosco, Dolores (10 de agosto de 2009). «Inspirado no cinema francês, 'Quase um tango...' é dança em descompasso». G1. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  95. a b Forlani, Marcelo (12 de março de 2009). «Bela Noite Para Voar». Omelete. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  96. a b «#DisputaCorujão: público escolheu 'E Aí... Comeu?' com Mazzeo e Palmeira». Rede Globo. 19 de maio de 2016. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  97. a b «Estreia: Classe média é foco da comédia 'Vendo ou alugo'». G1. 8 de agosto de 2013. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  98. a b «Novo filme de Mônica Martelli, 'Minha Vida em Marte' estreia nesta quinta». Jornal OVale. 2018. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  99. a b Helix, Harlen (18 de dezembro de 2014). «Comédia nacional "A Noite da Virada" é opção nas salas de cinema». Diário da Região. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  100. a b Figueiredo, Diana (12 de abril de 2016). «Marcos Palmeira realiza sonho de dublar filme infantil: 'perpetuar a voz para os filhos'». Extra. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  101. a b «Minha Vida em Marte». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  102. a b «Marcos Palmeira vai viver o bicheiro 'Boca de ouro' no cinema». Jornal O Globo. Consultado em 25 de Outubro de 2018 
  103. a b «Marcos Palmeira será delegado da Divisão Anti-Sequestro em filme». Jornal O Globo. Consultado em 25 de Outubro de 2018 
  104. a b Bittencourt, Carla (23 de outubro de 2018). «Marcos Palmeira faz filme com Emanuelle Araujo no Tocantins». Extra. Consultado em 4 de setembro de 2020. Posicione a seta do mouse na foto para ver o nome do personagem 
  105. a b «Marcos Palmeiras vive major no filme Intervenção». Ofuxico. 17 de julho de 2018. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  106. a b Kogut, Patrícia. «Nove Meses Após Atentado, Porta dos Fundos Grava Novo Especial com Marcos Palmeira e Grande Elenco. Saiba Tudo». O Globo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  107. a b Civalli, Luigi. «Marcos Palmeira Grava Especial de Natal do Porta dos Fundos. Gravações começam na próxima semana». O Fuxico. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  108. «Filho de cineasta, Marcos Palmeira interpretou seus primeiros papéis ainda criança. Na Globo, atuou em diversos sucessos, entre eles, Vale Tudo, A Vida Como Ela É, Celebridade, e Cheias de Charme». Memoria Globo. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  109. «Marcos Palmeira relembra sua carreira». O Tempo. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  110. Xavier, Nilson. «Mandala». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  111. Xavier, Nilson. «Vale Tudo». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  112. «Marcos Palmeira». Memória Globo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  113. Xavier, Nilson. «Renascer». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  114. Xavier, Nilson. «Salsa e Merengue». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  115. Xavier, Nilson. «Esplendor». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  116. Xavier, Nilson. «Porto dos Milagres». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  117. Xavier, Nilson. «Esperança». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  118. Xavier, Nilson. «Belíssima». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  119. Xavier, Nilson. «Três Irmãs». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  120. Xavier, Nilson. «Casos e Acasos». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  121. Xavier, Nilson. «Cama de Gato». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  122. a b Xavier, Nilson. «As Brasileiras». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  123. Xavier, Nilson. «Saramandaia». 5 de setembro de 2020 
  124. Xavier, Nilson. «O Rebu». 5 de setembro de 2020 
  125. Xavier, Nilson. «Babilônia». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  126. Maria Clara Lima (5 de fevereiro de 2016). «Elenco de "Velho Chico", veja os atores da próxima novela das nove!». Gshow - Bastidores. Consultado em 13 de fevereiro de 2016 
  127. Xavier, Nilson. «Velho Chico». 5 de setembro de 2020 
  128. Xavier, Nilson. «Os Dias Eram Assim». 5 de setembro de 2020 
  129. «Marcos Palmeira lança série sobre iniciativas sustentáveis». Jornal O Globo. Consultado em 25 de Outubro de 2018 
  130. Xavier, Nilson. «A Dona do Pedaço». 5 de setembro de 2020 
  131. Xavier, Nilson. «A Divisão». 5 de setembro de 2020 
  132. «Quem é Quem - Marcos Palmeira». Filme B. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  133. «Nunca Fomos Tão Felizes». CinePlayers 
  134. «Ele, o Boto». Cinemateca Brasileira. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  135. «Barrela». Cinemateca Brasileira. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  136. «Anahy de las Misiones». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  137. «O Casamento de Louise». Cinemateca. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  138. «Marcos Palmeira como Honório em E Aí, Comeu?». Campos do Jordão. Consultado em 6 de novembro de 2012 
  139. «'E aí... comeu?', com Marcos Palmeira e Mazzeo estréia em JP; veja programação». Paraiba.com. 22 de junho de 2012. Consultado em 6 de novembro de 2012 
  140. «A Noite da Virada». Globo filmes. Consultado em 25 de Outubro de 2016 
  141. «O barulho da noite começará a ser gravado». Jornal do Tocantins. Consultado em 25 de Outubro de 2018 
  142. «Quem Matou o Leão?». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  143. Grillo, Cristina (24 de agosto de 2000). «Casal global encarna mito original de Adão e Eva». Folha de S.Paulo. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  144. «Mais Uma Vez Amor». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  145. «Virgolino e Maria – Auto de Angicos». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de setembro de 2005 
  146. «4º Prêmio Contigo! - Vencedores». Contigo!. Consultado em 6 de outubro de 2011. Arquivado do original em 14 de setembro de 2011 
  147. Redação Terra (20 de maio de 2003). «Globais se reúnem em festa de gala no Rio» (htm). Terra. Consultado em 2 de outubro de 2011 
  148. Contigo! (ed.). «6º Prêmio Contigo! (2004) - Vencedores». Contigo!. Consultado em 27 de maio de 2017. Arquivado do original em 22 de julho de 2011 
  149. «Prêmio Austregésilo de Athayde reúne famosos no Rio». Babado IG. 16 de setembro de 2004. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  150. «Categoria Televisão - 2010 - Prêmio Arte Qualidade Brasil». premioartequalidade.org.br. Consultado em 11 de novembro de 2016 
  151. «Faz Diferença: Marcos Palmeira recebe prêmio na categoria Razão». Extra. 23 de março de 2011. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  152. «Prêmio Extra de TV:Conheça os indicados ao Prêmio Extra de TV 2012». 27 de novembro de 2012 
  153. «Veja a lista completa dos ganhadores do Prêmio QUEM 2012». 19 de março de 2013 
  154. «Indicados ao Emmy Internacional 2013». Veja. 7 de outubro de 2013. Consultado em 9 de outubro de 2013. Arquivado do original em 7 de outubro de 2014 
  155. "«Marcos Palmeira é homenageado em noite de encerramento do Cine Ceará». Cine Click. Consultado em 4 de dezembro de 2018 
  156. «Prêmio Extra de TV 2015: vote nos melhores da televisão». Extra. 11 de outubro de 2015. Consultado em 2 de abril de 2017 

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Marcos Palmeira

Precedido por
Tonico Pereira
por O Cego que Gritava Luz
Troféu Candango de Melhor Ator
por Anahy de las Misiones
empatado com Ernesto Piccolo por Como Ser Solteiro

1997
Sucedido por
José Dumont
por Kenoma