Abrir menu principal
XLIV Copa América
Chile 2015
Logotipo oficial.
Logotipo oficial da competição.
Dados
Participantes 12
Organização CONMEBOL
Anfitrião Chile
Período 11 de junho4 de julho
Gol(o)s 59
Partidas 26
Média 2,27 gol(o)s por partida
Campeão Chile (1º título)
Vice-campeão Argentina
3.º colocado Peru
4.º colocado Paraguai
Melhor marcador 4 gols:
Melhor ataque (fase inicial) Chile – 10 gols
Melhor defesa (fase inicial) Colômbia – 1 gol
Maiores goleadas
(diferença)
Chile 5–0 Bolívia
Estádio NacionalSantiago
19 de junho, Grupo A
 
Argentina 6–1 Paraguai
Estádio MunicipalConcepción
30 de junho, Semifinal
Público 655 902
Média 25 227 pessoas por partida
Premiações
Melhor goleiro Chile Claudio Bravo
Melhor jogador jovem Colômbia Jeison Murillo
Fair play Peru
◄◄ Argentina 2011 Soccerball.svg 2016 Estados Unidos ►►
Abertura da competição.

A Copa América de 2015 foi a 44ª edição do principal torneio entre seleções organizado pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL). Foi disputada entre 11 de junho e 4 de julho.[1] Doze equipes disputaram a competição, os dez membros da CONMEBOL e dois convidados da CONCACAF, México e Jamaica.

O Chile venceu o torneio pela primeira vez em sua história e se classificou para a Copa das Confederações FIFA de 2017.[2]

AnfitriãoEditar

Seguindo o sistema de rodízio de sedes, esta edição seria realizada no Brasil, país que organizou a competição pela última vez em 1989. Devido à organização de outros eventos esportivos no país durante a década, como a Copa das Confederações FIFA de 2013, a Copa do Mundo FIFA de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, surgiu a ideia de que o Chile sediasse a Copa América em 2015.[3] O então presidente da CONMEBOL, Nicolás Leoz, até sugeriu que o México sediasse a competição, apesar de o país não ser membro da Confederação Sul-Americana.[4] O presidente da Bolívia, Evo Morales, também expressou interesse em sediar o torneio em seu país.[5]

Em fevereiro de 2011, a Confederação Brasileira de Futebol confirmara a realização da Copa América no Brasil. Especulou-se, inclusive, para essa edição, a possibilidade de unificar com as seleções da América do Sul e das Américas do Norte, Central e Caribe, realizando um torneio nos moldes da Eurocopa.[6] A ideia acabou se confirmando apenas para 2016, quando será realizada a Copa América Centenário, nos Estados Unidos, em uma edição especial comemorando os cem anos da competição.[7]

Não obstante a posição do ano anterior, em março de 2012 a CBF confirmou a troca na organização da Copa América de 2015 com o Chile, que sediaria a Copa América em 2019, em virtude das competições internacionais sediadas no Brasil entre 2013 e 2016 que forçariam a paralisação do Campeonato Brasileiro de Futebol por quatro anos seguidos.[8]

SedesEditar

Durante a reunião do Comitê Executivo da CONMEBOL em junho de 2013, o presidente da Federação Chilena de Futebol (FCF), Sergio Jadue, anunciou as cidades de Santiago, Antofagasta, La Serena, Valparaíso, Viña del Mar, Concepción, Temuco e Rancagua como sedes da Copa América de 2015.[9]

Antofagasta La Serena
Estádio Regional de Antofagasta Estádio La Portada
Capacidade: 21 178 Capacidade: 18 268
   
Viña del Mar Valparaíso
Estádio Sausalito Estádio Elías Figueroa Brander
Capacidade: 25 000 Capacidade: 23 000
   
Santiago Rancagua
Estádio Nacional de Chile Estádio Monumental David Arellano Estádio El Teniente
Capacidade: 48 665 Capacidade: 47 347 Capacidade: 15 252
     
Concepción Temuco
Estádio Municipal de Concepción Estádio Municipal Germán Becker
Capacidade: 33 000 Capacidade: 18 125
   

Seleções participantesEditar

 
  Sede
  Participantes membros da CONMEBOL
  Participantes convidados

Nesta edição, como nas anteriores, participaram doze seleções nacionais, das quais dez foram os países membros da CONMEBOL, além de duas seleções convidadas, que inicialmente foram Japão e México.[10] O Japão desistiu do convite e a China foi cogitada no seu lugar,[11] mas em maio de 2014 a Jamaica foi confirmada como participante.[12]

Equipe Participação Melhor desempenho Ranking da FIFA1
  Argentina 40ª Campeão (1921, 1925, 1927, 1929, 1937, 1941, 1945, 1946, 1947, 1955, 1957, 1959, 1991 e 1993)
  Bolívia 25ª Campeão (1963) 89º
  Brasil 34ª Campeão (1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004 e 2007)
  Chile (anfitrião) 37ª Vice-campeão (1955, 1956, 1979 e 1987) 19º
  Colômbia 20ª Campeão (2001)
  Equador 25ª 4º colocado (1959 e 1993) 31º
  Jamaica (convite) Estreante 65º
  México (convite) Vice-campeão (1993 e 2001) 23º
  Paraguai 35ª Campeão (1953 e 1979) 85º
  Peru 30ª Campeão (1939 e 1975) 61º
  Uruguai 42ª Campeão (1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1926, 1935, 1942, 1956, 1959, 1967, 1983, 1987, 1995 e 2011)
  Venezuela 16ª 4º colocado (2011) 72º

1Antes da competição.

ConvocaçõesEditar

Cada país devia ter uma equipe de 23 jogadores (três dos quais deviam ser goleiros) que tiveram de ser apresentados antes da data limite de 1 de junho de 2015.[13]

A final da Liga dos Campeões da UEFA de 2014–15, dia 6 de junho, causou problemas para os jogadores sul-americanos que atuam no Barcelona e na Juventus. As regras internacionais da FIFA exigem que os clubes liberem os jogadores até 14 dias antes do início de um torneio internacional, mas os jogadores que jogaram a final foram liberados cinco dias antes do torneio.[14]

O jogador uruguaio Luis Suárez foi suspenso para todo o torneio por ter sido punido pela FIFA durante a Copa do Mundo FIFA de 2014 por morder o zagueiro Giorgio Chiellini durante um jogo da fase de grupos contra a Itália.[15]

ArbitragemEditar

 
Carlos Vera, um dos árbitros escolhidos para a competição.

Os árbitros e assistentes para o torneio foram definidos em 22 de maio.[16]

Árbitros Assistentes
 ARG Néstor Pitana  ARG Hernán Maidana
 ARG Juan Pablo Belatti
 BOL Raúl Orosco  BOL Javier Bustillos
 BOL Juan Montaño
 BRA Sandro Ricci  BRA Emerson de Carvalho
 BRA Fábio Pereira
 CHI Enrique Osses  CHI Carlos Astroza
 CHI Marcelo Barraza
 CHI Julio Bascuñán
 CHI Jorge Osorio
 CHI Raúl Orellana
 COL Wilmar Roldán  COL Alexander Guzmán
 COL Christian de la Cruz
 SLV Joel Aguilar  JAM Garnet Page
 JAM Ricardo Morgan
 ECU Carlos Vera  ECU Christian Lescano
 ECU Byron Romero
 MEX Roberto García  MEX José Luis Camargo
 MEX Marvin Torrentera
 PAR Enrique Cáceres  PAR Rodney Aquino
 PAR Carlos Cáceres
 PER Víctor Carrillo  PER César Escano
 PER Jonny Bossío
 URU Andrés Cunha  URU Mauricio Espinosa
 URU Carlos Pastorino
 VEN José Argote  VEN Jorge Urrego
 VEN Jairo Romero

Árbitro Reserva

MarketingEditar

BolaEditar

 
A presidente chilena Michelle Bachelet recebe uma pelúcia do mascote Zincha

A bola oficial se chamou "Cachaña",[17] foi produzida pela Nike, e o nome escolhido significa "gambeta", uma expressão chilena que equivale a algo como "drible de corpo", um movimento rápido do jogador para se esquivar dos rivais e evitar que a bola seja roubada.[18]

MascoteEditar

Em 17 de novembro de 2014, foi apresentado o mascote da competição, que foi uma raposa colorada.[19] O nome escolhido foi divulgado em 28 de novembro de 2014, e foi escolhido Zincha (junção de "zorro" e "hincha", tradução em espanhol para raposa e torcida, respectivamente). Os outros nomes que estavam na disputa eram Andi (referente a Cordilheira dos Andes) e Kul, relativo à família a qual pertence o animal chileno e ao tambor cerimonial Mapuche, chamado de Kultrun.[20]

SorteioEditar

O sorteio que determinou a composição dos grupos originalmente seria realizado em 27 de outubro de 2014, mas foi adiado para 24 de novembro no Anfiteatro da Quinta Vergara, em Viña del Mar.[21] Antes do sorteio o Comitê Executivo da CONMEBOL definiu que Chile, Argentina e Brasil seriam os cabeças de chave e anunciou a composição das demais seleções através dos potes, predefinindo a Argentina no grupo B e o Brasil no grupo C.[22] A distribuição se deu da seguinte maneira:[23]

Pote 1 Pote 2 Pote 3 Pote 4
  Chile (como A1)
  Argentina (como B1)
  Brasil (como C1)
  Colômbia
  Uruguai
  México
  Equador
  Peru
  Paraguai
  Venezuela
  Bolívia
  Jamaica

Primeira faseEditar

Equipes classificadas às quartas de final
Equipes classificadas como melhores terceiros classificados
Equipes eliminadas

Todas as partidas seguem o fuso horário do Chile (UTC−3).[24]

Grupo AEditar

 Ver artigo principal: Copa América de 2015 – Grupo A
Pos. Seleção Pts J V E D GP GC SG
1   Chile 7 3 2 1 0 10 3 +7
2   Bolívia 4 3 1 1 1 3 7 –4
3   Equador 3 3 1 0 2 4 6 –2
4   México 2 3 0 2 1 4 5 –1
11 de junho Chile   2 – 0   Equador Estádio Nacional de Chile, Santiago
20:30
Vidal   66' (pen)
Vargas   83'
Relatório Público: 46 000[25]
Árbitro:  ARG Néstor Pitana
12 de junho México   0 – 0   Bolívia Estádio Sausalito, Viña del Mar
20:30
Relatório Público: 14 987[26]
Árbitro:  PAR Enrique Cáceres

15 de junho Equador   2 – 3   Bolívia Estádio Elías Figueroa Brander, Valparaíso
18:00
Valencia   47'
Bolaños   80'
Relatório Raldes   4'
Smedberg-Dalence   17'
Moreno   42' (pen)
Público: 5 982[27]
Árbitro:  SLV Joel Aguilar
15 de junho Chile   3 – 3   México Estádio Nacional de Chile, Santiago
20:30
Vidal   21',   54' (pen)
Vargas   41'
Relatório Vuoso   20',   65'
Jiménez   28'
Público: 45 583[28]
Árbitro:  PER Víctor Carrillo

19 de junho México   1 – 2   Equador Estádio El Teniente, Rancagua
18:00
Jiménez   63' (pen) Relatório Bolaños   25'
Valencia   57'
Público: 11 051
Árbitro:  VEN José Argote
19 de junho Chile   5 – 0   Bolívia Estádio Nacional de Chile, Santiago
20:30
Aránguiz   2',   65'
Sánchez   36'
Medel   78'
Raldes   85' (g.c)
Relatório Público: 45 601
Árbitro:  URU Andrés Cunha

Grupo BEditar

 Ver artigo principal: Copa América de 2015 – Grupo B
Pos. Seleção Pts J V E D GP GC SG
1   Argentina 7 3 2 1 0 4 2 +2
2   Paraguai 5 3 1 2 0 4 3 +1
3   Uruguai 4 3 1 1 1 2 2 0
4   Jamaica 0 3 0 0 3 0 3 –3
13 de junho Uruguai   1 – 0   Jamaica Estádio Regional de Antofagasta, Antofagasta
16:00
C. Rodríguez   51' Relatório Público: 8 653[29]
Árbitro:  VEN José Argote
13 de junho Argentina   2 – 2   Paraguai Estádio La Portada, La Serena
18:30
Agüero   28'
Messi   35' (pen)
Relatório Haedo Valdez   59'
Barrios   89'
Público: 16 281[30]
Árbitro:  COL Wilmar Roldán

16 de junho Paraguai   1 – 0   Jamaica Estádio Regional de Antofagasta, Antofagasta
18:00
Benítez   35' Relatório Público: 6 099
Árbitro:  ECU Carlos Vera
16 de junho Argentina   1 – 0   Uruguai Estádio La Portada, La Serena
20:30
Agüero   55' Relatório Público: 17 014
Árbitro:  BRA Sandro Ricci

20 de junho Uruguai   1 – 1   Paraguai Estádio La Portada, La Serena
16:00
Giménez   28' Relatório Barrios   44' Público: 16 021
Árbitro:  MEX Roberto García
20 de junho Argentina   1 – 0   Jamaica Estádio Sausalito, Viña del Mar
18:30
Higuaín   10' Relatório Público: 21 083
Árbitro:  CHI Julio Bascuñán

Grupo CEditar

 Ver artigo principal: Copa América de 2015 – Grupo C
Pos. Seleção Pts J V E D GP GC SG
1   Brasil 6 3 2 0 1 4 3 +1
2   Peru 4 3 1 1 1 2 2 0
3   Colômbia 4 3 1 1 1 1 1 0
4   Venezuela 3 3 1 0 2 2 3 –1
14 de junho Colômbia   0 – 1   Venezuela Estádio El Teniente, Rancagua
16:00
Relatório Rondón   59' Público: 12 387[31]
Árbitro:  URU Andrés Cunha
14 de junho Brasil   2 – 1   Peru Estádio Municipal Germán Becker, Temuco
18:30
Neymar   4'
Douglas Costa   90+1'
Relatório Cueva   2' Público: 16 342[32]
Árbitro:  MEX Roberto García

17 de junho Brasil   0 – 1   Colômbia Estádio Monumental David Arellano, Santiago
21:00
Relatório Murillo   35' Público: 44 008
Árbitro:  CHI Enrique Osses
18 de junho Peru   1 – 0   Venezuela Estádio Elías Figueroa Brander, Valparaíso
20:30
Pizarro   71' Relatório Público: 15 542
Árbitro:  BOL Raúl Orosco

21 de junho Colômbia   0 – 0   Peru Estádio Municipal Germán Becker, Temuco
16:00
Relatório Público: 17 332
Árbitro:  ARG Néstor Pitana
21 de junho Brasil   2 – 1   Venezuela Estádio Monumental David Arellano, Santiago
18:30
Thiago Silva   8'
Roberto Firmino   51'
Relatório Miku   84' Público: 33 284
Árbitro:  PAR Enrique Cáceres

Índice técnicoEditar

Pos. Seleção Pts J V E D GP GC SG Gr.
1   Uruguai 4 3 1 1 1 2 2 0 B
2   Colômbia 4 3 1 1 1 1 1 0 C
3   Equador 3 3 1 0 2 4 6 –2 A

Fase finalEditar

 Ver artigo principal: Copa América de 2015 – Fase final
Quartas de final Semifinais Final
                   
24 de junho – Santiago        
    Chile  1
29 de junho – Santiago
    Uruguai  0  
    Chile  2
25 de junho – Temuco
      Peru  1  
    Bolívia  1
4 de julho – Santiago
    Peru  3  
    Chile (pen)  0 (4)
26 de junho – Viña del Mar
      Argentina  0 (1)
    Argentina (pen)  0 (5)
30 de junho – Concepción
    Colômbia  0 (4)  
    Argentina  6 Terceiro lugar
27 de junho – Concepción
      Paraguai  1  
    Brasil  1 (3)     Peru  2
    Paraguai (pen)  1 (4)       Paraguai  0
3 de julho – Concepción


Quartas de finalEditar

24 de junho Chile   1 – 0   Uruguai Estádio Nacional de Chile, Santiago
20:30
Isla   80' Relatório Público: 45 304
Árbitro:  BRA Sandro Ricci

25 de junho Bolívia   1 – 3   Peru Estádio Municipal Germán Becker, Temuco
20:30
Moreno   83' (pen) Relatório Guerrero   19',   22',   73' Público: 16 872
Árbitro:  COL Wilmar Roldán

26 de junho Argentina   0 – 0   Colômbia Estádio Sausalito, Viña del Mar
20:30
Relatório Público: 21 508
Árbitro:  MEX Roberto García
    Penalidades  
Messi  
Garay  
Banega  
Lavezzi  
Biglia  
Rojo  
Tévez  
5 – 4   Rodríguez
  Falcao
  Cuadrado
  Muriel
  Cardona
  Zúñiga
  Murillo
 

27 de junho Brasil   1 – 1   Paraguai Estádio Municipal de Concepción, Concepción
18:30
Robinho   14' Relatório González   71' (pen) Público: 29 276
Árbitro:  URU Andrés Cunha
    Penalidades  
Fernandinho  
Éverton Ribeiro  
Miranda  
Douglas Costa  
Philippe Coutinho  
3 – 4   Martínez
  V. Cáceres
  Bobadilla
  Santa Cruz
  González
 

SemifinalEditar

29 de junho Chile   2 – 1   Peru Estádio Nacional de Chile, Santiago
20:30
Vargas   41',   63' Relatório Medel   60' (g.c.) Público: 45 651
Árbitro:  VEN José Argote

30 de junho Argentina   6 – 1   Paraguai Estádio Municipal de Concepción, Concepción
20:30
Rojo   14'
Pastore   26'
Di María   46',   52'
Agüero   79'
Higuaín   82'
Relatório Barrios   42' Público: 29 205
Árbitro:  BRA Sandro Ricci

Disputa pelo terceiro lugarEditar

3 de julho Peru   2 – 0   Paraguai Estádio Municipal de Concepción, Concepción
20:30
Carrillo   47'
Guerrero   88'
Relatório Público: 29 143
Árbitro:  BOL Raúl Orosco

FinalEditar

 Ver artigo principal: Final da Copa América de 2015
4 de julho Chile   0 – 0 (pro)   Argentina Estádio Nacional de Chile, Santiago
17:00
Relatório Público: 45 693
Árbitro:  COL Wilmar Roldán
    Penalidades  
Fernández  
Vidal  
Aránguiz  
Sánchez  
4 – 1   Messi
  Higuaín
  Banega
 

PremiaçãoEditar

Copa América de 2015
 
Chile
Campeão
(1º título)

IndividuaisEditar

Seleção do campeonatoEditar

Goleiro Zagueiros Meias Atacantes Técnico
 CHI Claudio Bravo[35]  COL Jeison Murillo[35]
 CHI Gary Medel[35]
 ARG Nicolas Otamendi[35]
 PER Christian Cueva[35]
 CHI Marcelo Díaz[35]
 ARG Javier Mascherano[35]
 CHI Arturo Vidal[35]
 CHI Eduardo Vargas[35]
 PER Paolo Guerrero[35]
 ARG Lionel Messi[35]
 ARG Jorge Sampaoli
(pelo   Chile)[35]

EstatísticasEditar

ArtilhariaEditar

Classificação finalEditar

 
  Campeão
  2º colocado
  3º colocado
  4º colocado
  Eliminado nas quartas de final
  Eliminado na fase de grupos

A classificação final é determinada através da fase em que a seleção alcançou e a sua pontuação, levando em conta os critérios de desempate.[36]

Pos. Seleção Gr Pts J V E D GP GC SG
Final
1   Chile A 14 6 4 2 0 13 4 +9
2   Argentina B 12 6 3 3 0 10 3 +7
Decisão do 3º e 4º lugares
3   Peru C 10 6 3 1 2 9 5 +4
4   Paraguai B 6 6 1 3 2 6 12 –6
Eliminados nas quartas de final
5   Brasil C 7 4 2 1 1 5 4 +1
6   Colômbia C 5 4 1 2 1 1 1 0
7   Uruguai B 4 4 1 1 2 2 3 –1
8   Bolívia A 4 4 1 1 2 4 10 –6
Eliminados na fase de grupos
9   Venezuela C 3 3 1 0 2 2 3 –1
10   Equador A 3 3 1 0 2 4 6 –2
11   México A 2 3 0 2 1 4 5 –1
12   Jamaica B 0 3 0 0 3 0 3 –3

DisciplinaEditar

ControvérsiasEditar

AcidenteEditar

Na noite do dia 16 de junho, o jogador chileno Arturo Vidal, artilheiro da competição até então, sofreu um acidente de carro em Buin. Um exame de sangue confirmou que o jogador estava dirigindo sob o efeito de álcool. Segundo as leis chilenas, o jogador deveria ficar detido,[37] mas após 12 horas ele foi liberado para se reintegrar ao grupo de jogadores.[38]

TransmissãoEditar

País Transmissoras[carece de fontes?]
  Mundo Xbox Live e YouTube
  América do Sul beIN Sport,[39] DirecTV Sports e ESPN América Latina
  Argentina TyC Sports, El Trece e Fútbol para Todos
  Bolívia Bolivia TV, Cotas Cable TV e Tigo Sports
  Brasil Rede Globo e SporTV
  Chile Canal 13 e TVN
  Colômbia RCN Televisión, Caracol Televisión e Win Sports
  Equador Gama TV e TC Televisión
  França beIN Sport[39]
  Jamaica CVM TV
  Japão NHK
  México Televisa
  Paraguai Tigo Sports e Telefuturo
  Peru América TV[40]
  Portugal TVI (em alternância com TVI24)
  Reino Unido Premier Sports[41]
  Estados Unidos beIN Sport[39] e Univision
  Uruguai Tenfield e Teledoce
  Venezuela Venevisión e DirecTV Sports Venezuela

Notas

  1. Após decisão da CONMEBOL, o prêmio de MVP deveria ser atribuído a Lionel Messi. No entanto, o jogador recusou a premiação.[34]

Referências

  1. «Copa América Chile 2015 se disputará de 11 de junho a 4 de julho». CONMEBOL.com. Consultado em 14 de julho de 2014 
  2. «Chile make history with Copa triumph». FIFA. 5 de julho de 2015. Consultado em 5 de julho de 2015 
  3. «Chile aguarda confirmação sobre a Copa América-2015». O Globo. 2 de novembro de 2009. Consultado em 10 de novembro de 2010 
  4. «Conmebol quiere la Copa América 2015 en México sobre Chile». La Tercera. 21 de julho de 2009. Consultado em 10 de novembro de 2010 
  5. «Bolivia to hold 2015 Copa America, says president Evo Morales». Daily News and Analysis. 28 de abril de 2010. Consultado em 10 de novembro de 2010 
  6. «Copa América será no Brasil em 2015, confirma CBF em seminário». Globoesporte.com. 22 de fevereiro de 2011. Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  7. «Conmebol anuncia edição especial da Copa América em 2016, nos EUA». GloboEsporte.com. 24 de outubro de 2012. Consultado em 24 de outubro de 2012 
  8. «Copa América de 2015: Chile anuncia que será sede, e CBF confirma acordo». GloboEsporte.com. 24 de março de 2012. Consultado em 14 de março de 2012 
  9. «Chile define as sedes para a Copa América 2015 e Mundial Sub-17». CONMEBOL.com. Consultado em 21 de maio de 2014 
  10. «Jospeh Blatter prestigiou o conclave sulamericano em Bahamas» (em espanhol). CONMEBOL.com. 2 de junho de 2009. Consultado em 2 de junho de 2009 
  11. «China to enter 2015 Copa America in Chile» (em inglês). Wild East Football. 2 de março de 2014. Consultado em 28 de maio de 2014 
  12. «Jamaica to tackle Copa America» (em inglês). RJR News. 23 de maio de 2014. Consultado em 28 de maio de 2014 
  13. «Regulamento Copa América - Chile 2015» (PDF). CONMEBOL.com 
  14. Pérez Serrano, Ángel. «La Copa América, pesadilla del Barça este año» (em espanhol). mundodeportivo.com. Consultado em 11 de fevereiro de 2015 
  15. «FIFA statement on CAS decision relating to Luis Suarez» (em inglês). FIFA 
  16. «Los 39 árbitros de la Copa América - Chile 2015». CONMEBOL.com. Consultado em 23 de maio de 2015 
  17. «Cachaña, a bola da Copa América». O Jogo. 17 de novembro de 2014. Consultado em 19 de novembro de 2014 
  18. «Nike apresenta a bola Cachaña, que será usada na Copa América 2015». Guia do Boleiro. 17 de novembro de 2014. Consultado em 19 de novembro de 2014 
  19. «Ainda sem nome, mascote da Copa América 2015 é apresentado». GloboEsporte.com. 17 de novembro de 2014 
  20. «Torcedores escolhem o nome do mascote da Copa América: Zincha». GloboEsporte.com. 28 de novembro de 2014 
  21. «Sorteio dos grupos da Copa América de 2015 é adiado para novembro». UOL Esporte. 27 de agosto de 2014. Consultado em 27 de novembro de 2014 
  22. «Conmebol determina os grupos dos cabeças de série para a Copa». CONMEBOL. Consultado em 27 de novembro de 2014 
  23. «Cabeças de série da Copa América Chile-2015: Argentina, Brasil e Chile». CONMEBOL. Consultado em 27 de novembro de 2014 
  24. «No habrá cambio de hora: Chile quedará con horario de verano». Cooperativa.cl. 28 de janeiro de 2015. Consultado em 11 de junho de 2015 
  25. «Vidal and Vargas fire Chile to victory over Ecuador in Copa opener» (em inglês). ca2015.com. 11 de junho de 2015. Consultado em 15 de junho de 2015. Arquivado do original em 14 de junho de 2015 
  26. «Sem pontaria, México e Bolívia ficam no empate em estreia». ca2015.com. 12 de junho de 2015. Consultado em 15 de junho de 2015 [ligação inativa] 
  27. «Bolívia vence Equador e encerra jejum de 18 anos na Copa América». ca2015.com. 15 de junho de 2015. Consultado em 15 de junho de 2015 
  28. «Chile empata com México em grande jogo, mas frustra torcida em Santiago». ca2015.com. 15 de junho de 2015. Consultado em 15 de junho de 2015 
  29. «Uruguai sofre, mas vence a Jamaica com gol de Cristian Rodríguez». ca2015.com. 13 de junho de 2015. Consultado em 15 de junho de 2015 
  30. «Paraguai marca no fim e arranca empate da Argentina na estreia». ca2015.com. 13 de junho de 2015. Consultado em 15 de junho de 2015 
  31. «Venezuela surpreende e vence a Colômbia com gol de Rondón». ca2015.com. 14 de junho de 2015. Consultado em 15 de junho de 2015 
  32. «Na terra de Neruda, Brasil vence com perseverança de Neymar». ca2015.com. 14 de junho de 2015. Consultado em 15 de junho de 2015 
  33. a b c d «Prêmios da Copa América 2015 - quem foram os melhores». ca2015.com. Consultado em 9 de julho de 2015 
  34. «BeIN Sports: Messi habría rechazado el MVP del torneo» (em espanhol). As. 5 de julho de 2015. Consultado em 5 de julho de 2015 
  35. a b c d e f g h i j k l «Copa América 2015 - Team of the tournament». CONMEBOL. 5 de julho de 2015. Consultado em 6 de julho de 2015. Arquivado do original em 7 de julho de 2015 
  36. «Veja a classificação final da Copa América 2015». ca2015.com. 4 de julho de 2015. Consultado em 5 de julho de 2015 
  37. «Sob efeito de álcool, Vidal bate com Ferrari e fica detido à noite na polícia». Globo Esporte.com 
  38. «Após acidente, Vidal é liberado em audiência e segue na Copa América». GloboEsporte.com. 17 de junho de 2015. Consultado em 17 de junho de 2015 
  39. a b c «2015 Copa America» (em inglês). beIN Sports. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  40. «El negocio de la televisión vuelve a ser rentable en el Perú» (em espanhol). El Comercio. 15 de dezembro de 2014. Consultado em 17 de fevereiro de 2015 
  41. «Premier Sports Copa America Coverage». Premier Sports. 9 de junho de 2015. Consultado em 12 de junho de 2015. Arquivado do original em 14 de junho de 2015 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Copa América de 2015