Douglas dos Santos

futebolista brasileiro

Douglas dos Santos, mais conhecido apenas como Douglas Cachaça (Criciúma, 18 de fevereiro de 1982), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como Meia-atacante e ponta-esquerda.

Douglas
Informações pessoais
Nome completo Douglas dos Santos
Data de nasc. 18 de fevereiro de 1982 (39 anos)
Local de nasc. Criciúma (SC), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,76 m
Canhoto
Apelido Douglas Cachaça
Maestro Pifador
Douglas Tufão
Doga10
O Último Camisa 10' [1]
Informações profissionais
Período em atividade 2002–2020
Clube atual Aposentado
Posição Meia-atacante e ponta-esquerda
Clubes de juventude
1997–2002 Criciúma
Clubes profissionais
Anos Clubes
2002–2006
2005
2007–2008
2008–2009
2009–2010
2010–2012
2012–2014
2014–2015
2015–2018
2019
2020
Criciúma
Rizespor (emp.)
São Caetano
Corinthians
Al Wasl
Grêmio
Corinthians
Vasco da Gama
Grêmio
Avaí
Brasiliense
Seleção nacional
2010 Brasil

CarreiraEditar

CriciúmaEditar

No início de 1997, iniciou a sua carreira nas categorias de base do Criciúma, onde jogou até 2002. No ano seguinte, após muito destaque, Douglas foi promovido ao profissional do clube catarinense. Sua participação em 2002 foi essencial para a conquista da Série B, uma das maiores conquistas do Tigre, sendo um dos principais jogadores da equipe. Com o título, jogou durante dois anos seguidos a primeira divisão do futebol brasileiro como jogador chave, destacando-se por sua liderança dentro de campo, belas finalizações a gol, entre elas, um destaque especial para as cobranças de falta, além também de passes precisos, chamando a atenção de vários times do Brasil e do exterior.[2]

O ano de 2005 foi considerado o melhor de Douglas pelo Criciúma. Após o rebaixamento de sua equipe para a Série B do Campeonato Brasileiro, o meia ajudou sua equipe a conquistar o Campeonato Catarinense pela primeira vez em sua carreira. Foi considerado por especialistas, comentaristas, jornalistas do estado e pelo público como o melhor jogador do torneio naquele ano. Infelizmente, o gás no início do ano não foi o suficiente para o restante; o Criciúma caiu de produção ao longo do ano e despencou cada vez mais, sendo rebaixado para a Série C. Com o péssimo resultado, foi observado por times europeus durante um certo tempo, e semanas depois após rumores de sua saída, acabou sendo negociado com o Rizespor, da Turquia, em 2005. Após um desempenho irregular na Europa, acabou retornando em 2006 para disputar a Série C, competição na qual deu a volta por cima e acabou conquistando. No começo do ano de 2007, foi negociado com o São Caetano. Sempre que a história do clube é contada, Douglas é sempre lembrado carinhosamente pelo torcedor do Criciúma. Desde que a equipe conquistou seu maior título de expressão, a Copa do Brasil de 1991, o meia é considerado um dos maiores jogadores da história do clube.

RizesporEditar

Após dias de negociação, vice-presidente de futebol do Criciúma, Gustavo Gazolla confirmou a transferência do jogador para o Rizespor. Douglas desembarcou na Turquia no dia 18 de agosto de 2005 para seu primeiro grande desafio na carreira. A negociação tratava-se de um empréstimo de 10 meses; o clube pagou 200 mil dólares ao Criciúma, dinheiro que os catarinenses teriam direito a 50%, o restante seria para seus investidores e empresários. O Rizespor tinha a opção de compra de Douglas, que custaria 500 mil dólares ao fim do período de empréstimo.[3] Seu salário era de 10 mil dólares mensais, além de 50 mil em luvas. Chegou a equipe com a difícil missão de retirar o Rizespor da última colocação do Campeonato Turco, e sua estreia ocorreu somente duas semanas mais tarde, contra o Fenerbahçe, jogo na qual sua equipe acabou derrotada. Ao longo de seu contrato, Douglas participou de várias partidas importantes frente ao time como armador principal, em um total de 13 partidas, o maestro do time marcou dois gols. Ao fim de seu contrato no exterior, Douglas acabou não querendo renovar seu contrato por falta de adaptação. Mesmo assim, foi grato ao clube por ter adquirido experiência.

São CaetanoEditar

Em 2007, após muito destaque no Criciúma, Douglas foi contratado pelo São Caetano. Logo em seus primeiros jogos do Campeonato Paulista, já usava a camisa 10, era o principal criador de jogadas da equipe, sendo chamado carinhosamente pelo torcedores do São Caetano de maestro. Ao lado do atacante Somália, a dupla colocou sua equipe em terceiro lugar na primeira fase do estadual, desbancando grandes equipes do futebol brasileiro como Palmeiras e Corinthians. Nas semifinais do torneio, enfrentou o São Paulo, então campeão brasileiro da primeira divisão. Após um empate em 1 a 1 em casa, Douglas e o São Caetano surpreenderam no Morumbi e fizeram 4 a 1 no tricolor paulista, apresentando um futebol espetacular e carimbaram seu passaporte para a final do Campeonato Paulista contra o Santos. No jogo de ida no Anacleto Campanella em São Caetano do Sul, vitória do Azulão por 2 a 0. Porém, no jogo de volta, o Santos venceu pelo mesmo placar do jogo de ida, mas por obter uma melhor posição na primeira fase, sagrou-se campeão paulista. Mesmo assim, Douglas foi lembrado por muitos especialistas e ganhou destaque nas premiações individuais da competição. Na Série B, Douglas foi o principal nome do time durante todo o torneio. O São Caetano porém, terminou em décimo lugar, com 13 vitórias, 14 empates e 11 derrotas. Até hoje, é lembrado por muitos torcedores do São Caetano como um dos principais ídolos da história do clube.

CorinthiansEditar

No início de 2008 continuou a apresentar bom futebol, contribuindo com quatro gols em 19 jogos. Sendo assim, foi contratado pelo Corinthians no final do Paulistão.[4] O meia chegou com a missão de suprir a carência de criatividade no meio-campo e assumir a camisa 10, que até então pertencia a Beto Acosta, além de levar o clube o paulista para a primeira divisão do futebol brasileiro, sendo um dos reforços mais caros para a disputa daquela temporada. Assumiu a titularidade da equipe na estreia do Corinthians na Série B, no dia 10 de maio de 2008, contra o CRB. Com a sua criação de jogadas, belos passes e gols, conquistou cedo a torcida do Corinthians e foi um dos principais destaques do clube na conquista do Campeonato Brasileiro Série B, em 8 de novembro de 2008, um mês antes do término da competição. No mesmo ano, foi vice campeão da Copa do Brasil de 2008. Após passar por Barras, Fortaleza, Goiás, São Caetano (seu ex clube) e Botafogo em uma emocionante decisão de pênaltis, foi derrotado na final para o Sport. Em 4 de junho, venceu o jogo de ida por 3 a 1, porém, acabou perdendo o jogo de volta por 2 a 0, dando o título para a equipe pernambucana.[5] No final desse ano, recebeu o prêmio de melhor jogador da Série B pela CBF.

O ano de 2009 foi considerado por muitos comentaristas, especialistas em futebol e torcedores corintianos como a melhor temporada de Douglas no Corinthians.[onde?] Com o anúncio de que Ronaldo Nazário seria seu novo companheiro, a responsabilidade de Douglas aumentou. Com uma campanha de treze vitórias, seis empates e nenhuma derrota, levou o Timão para a melhor colocação do Campeonato Paulista em pontos corridos. Nas semifinais contra o São Paulo, ajudou seu time a vencer o primeiro jogo por 2 a 1 no Estádio do Pacaembu. Uma semana mais tarde, venceram os tricolores paulistas por 2 a 0 com direito a um belo gol de Douglas, o gol que carimbava o passaporte para a final do estadual.[6] Na final contra o Santos, foi fundamental na vitória por 3 a 1 na Vila Belmiro, jogo que tinha participação de Neymar em campo e Pelé acompanhando o jogo nas arquibancadas.[7] No jogo de volta, empate em 1 a 1 que garantiu o título do Timão. Douglas disputou um total de 16 jogos e marcou dois gols. Outro título de expressão conquistado por Douglas no Corinthians foi a Copa do Brasil. A trajetória até o título fez o time passar por Itumbiara, Misto, Atlético Paranaense, Fluminense e Vasco da Gama. Na final contra o Internacional, vitória por 2 a 0 em São Paulo e empate em 2 a 2 no Rio Grande do Sul, o que garantiu a vaga do time paulista na Copa Libertadores da América do ano seguinte.[8] Após a conquista, jogou nove jogos do Campeonato Brasileiro, marcando apenas um gol. Em agosto, já manifestavam-se rumores de que clubes da Europa e da Ásia estariam interessado no futebol de Douglas; no final desse mês, acertou-se com o Al Wasl, dos Emirados Árabes. Em sua despedida, afirmou que a proposta foi muito interessante e que sairia agradecido e satisfeito pelo trabalho que realizou no Corinthians.

Al WaslEditar

No final de julho de 2009, após o título da Copa do Brasil de 2009, o Corinthians liberou o atleta para fazer exames no Al Wasl, dos Emirados Árabes.[9] Foi apresentado no dia 1 de agosto, assinando um contrato de quatro anos com o clube árabe.[10] A transação do meia girou em torno de 11 milhões de reais, dinheiro que foi dividido entre o Corinthians e o São Caetano.

Por lá, acabou não se adaptando, ficando apenas seis meses. Destacou-se em alguns jogos, disputou o Campeonato Emiradense e a Copa da Liga. Em 25 partidas pelo Al Wasl, o meia marcou sete gols. Em janeiro de 2010, demonstrou interesse em voltar ao futebol do Brasil. Com a manifestação, equipes como Grêmio, Flamengo e Palmeiras queriam o craque, mas acabou escolhendo o tricolor gaúcho por conta de ser a única equipe disposta a comprá-lo, já que cariocas e paulistas o queriam por empréstimo.

GrêmioEditar

2010Editar

No dia 21 de janeiro, o Al Wasl liberou o atleta para um acerto com o Grêmio.[11] O jogador custou caro aos cofres do time gaúcho, mas o presidente Duda Kroeff falou que a compra de 100% dos direitos federativos foi possível devido a um parcelamento bem planejado e que não afetasse negativamente o clube.[12] A imprensa informou que o valor da compra girou em torno de 3,5 milhões de dólares, a maior do Grêmio na temporada 2010.

Douglas chegou em Porto Alegre no dia 26 de janeiro de 2010.

Estreou no dia dia 7 de fevereiro, com vitória contra o Universidade Sport Club, no Complexo Esportivo da Ulbra, em Canoas. Participou da campanha gremista na conquista da Taça Fernando Carvalho após uma vitória de 1 a 0 sobre o Novo Hamburgo no Estádio Olímpico Monumental. Ainda apresentando partidas medianas no Grêmio, e sem destaque, acabou provando que sua contratação valeria a pena no dia 29 de abril, em partida válida pelas quartas de finais da Copa do Brasil contra o Fluminense, no Maracanã. Douglas marcou dois dos três gols da vitória gremista sobre os cariocas campeões brasileiros meses depois. Com os gols, Douglas desencantou, pois aquele seria o primeiro gol dele com a camisa do Grêmio. Um mês mais tarde, se sagrou campeão do Campeonato Gaúcho, após uma vitória de 2 a 0 sobre o Internacional fora de casa com gols do zagueiro Rodrigo e do atacante Borges. Em seguida, perdeu o jogo de volta por 1 a 0 no Olímpico, mas com a combinação de resultados, o Grêmio acabou sendo campeão.

Por ser o jogador chave da equipe do Grêmio, Douglas foi um dos únicos titulares da equipe a começar em jogos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. No dia 13 de maio, Douglas participou de um dos mais emocionantes jogos do time do Grêmio, considerados por muitos como o o melhor do ano. Em uma partida válida pelas semifinais da Copa do Brasil, contra o Santos de Neymar e Robinho, o Grêmio saiu perdendo logo nos primeiros minutos de jogo com gols de André. Em seguida, Douglas fez jogadas espetaculares que resultaram em gols de Jonas e Borges (marcaram 2 gols, cada um), resultado final de 4 a 3 para o tricolor gaúcho.[13] No jogo de volta, derrota por 3 a 1 e eliminação.[14]

O meia chegou a publicar um vídeo onde afirmava que teria saudades do Corinthians.[15] Após a derrota para o Fluminense por 2 a 1 em casa, seu treinador, Silas acabou sendo demitido. Dias depois, com a chegada de Renato Gaúcho em agosto, Douglas voltou a demonstrar um bom futebol, marcando inclusive um belo gol contra o Corinthians no Estádio do Pacaembu. Durante o restante do campeonato, Douglas foi um dos protagonistas que levou o Grêmio de candidato a rebaixamento no primeiro turno para equipe com melhor desempenho no segundo turno e quarto colocado em geral no Campeonato Brasileiro. Douglas marcou seis gols em 36 jogos.

2011Editar

Logo em janeiro sua equipe entrou com um sentimento de frustração nas competições devido a falha na negociação com o craque Ronaldinho Gaúcho, que preferiu ir para o Flamengo. Isso não desanimou Douglas, que foi fundamental na conquista do Grêmio no primeiro turno do Campeonato Gaúcho, após uma vitória heroica nos pênaltis sobre o Caxias. Mesmo com passes precisos e jogadas que deixavam seus companheiros na área, Douglas se destacou por ser um dos artilheiros do time na competição. Em fevereiro e março, disputou a primeira fase da Copa Libertadores contra o Liverpool, marcando um dos gols do time no jogo de ida no empate de 2 a 2.[16] No jogo de volta, vitória de 3 a 1 com dois gols de Vinícius Pacheco.[17] No segundo turno do Campeonato Gaúcho, o Grêmio foi derrotado pelo Internacional. O desempenho de sua equipe na Libertadores também não era dos melhores, depois de se classificar como segundo colocado na fase de grupos, perdeu logo de cara nas oitavas de final para a Universidad Católica, do Chile. Douglas terminou a campanha da competição continental com quatro gols em seis partidas. Na final do Campeonato Gaúcho, venceu o jogo de ida por 3 a 2 no Estádio Beira Rio, abrindo assim, a vantagem no jogo de volta, mas acabou sendo derrotado por 3 a 2 no tempo normal e 5 a 4 nas cobranças de pênaltis.

No dia 30 de outubro de 2011, Douglas participou de um dos confrontos mais esperados do ano e que marcou a história do Grêmio, o reencontro de Ronaldinho Gaúcho com o clube que o projetou. Um dia antes do jogo, um torcedor pediu ao meia gremista que batesse em Ronaldinho, mas o pedido acabou sendo ignorado.[carece de fontes?] Após sair perdendo por 2 a 0 com gols de Thiago Neves e Deivid, o Grêmio virou a partida com dois do atacante André Lima, um do argentino Ezequiel Miralles e um de Douglas.[18] Em dezembro, Douglas não aceitou a renovação proposta pelo Grêmio.

Retorno ao CorinthiansEditar

Acertou sua volta ao Corinthians no dia 2 de fevereiro de 2012, assinando um contrato de três temporadas.[19] Fez sua estreia em um clássico Majestoso.

Sua primeira grande atuação foi contra o Flamengo, pela 10ª rodada do Brasileirão, onde marcou dois gols no primeiro tempo da partida; o Corinthians venceu o jogo por 3 a 0.[20] Era seu retorno como titular do time ao assumir a vaga de Alex, que havia se transferido para o Al-Gharafa, do Catar.

Vasco da GamaEditar

Em fevereiro de 2014, Douglas acertou sua ida por empréstimo para o Vasco até o fim da temporada.[21] Foi peça importante na campanha do acesso para a Série A de 2015, sendo eleito o melhor meio-campo da competição, chegou a final do Campeonato Carioca dependendo apenas de um empate para se sagrar campeão, porém, no último minuto o Flamengo faz o gol de empate com Márcio Araújo que estava em posição de impedimento e o título fica com os rubro-negros. Foi também o artilheiro do time no ano de 2014 com 14 gols marcados e o jogador que mais atuou na temporada.[22][23]

Retorno ao GrêmioEditar

No dia 17 de dezembro de 2014, o Grêmio anunciou o retorno do meia. A contratação não teve custos e Douglas assinou contrato até dezembro de 2015.[24] No dia 7 de março de 2015, marcou o primeiro gol olímpico da história da Arena do Grêmio.[25] Na ocasião, o meia fez o primeiro dos três gols gremistas que garantiram uma vitória por 3 a 1 sobre o Caxias, pelo Campeonato Gaúcho.[26] Já no dia 15 de abril, foi o autor do 100º gol da Arena do Grêmio, ao marcar o primeiro tento da vitória por 2 a 0 sobre o Campinense, pela Copa do Brasil.[27] Destacou-se no jogo contra o CRB, no dia 13 de maio, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela segunda fase da mesma competição. Douglas deu as três assistências para os gols da vitória por 3 a 1, que classificou o time gaúcho para a terceira fase sem necessidade do jogo de volta.[28] No dia 9 de agosto esteve em campo na goleada histórica por 5 a 0 contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro.[29] Na ocasião, desperdiçou um pênalti aos 11 minutos do primeiro tempo, quando o placar ainda estava empatado em 0 a 0. Encerou o campeonato como um dos principais destaques da campanha do Grêmio, que foi o terceiro colocado, conseguindo vaga para a Copa Libertadores da América. No ano de 2016, Douglas foi campeão da Copa do Brasil e eleito o melhor jogador do campeonato[30], levantando assim o primeiro titulo na Arena do Grêmio e marcando seu nome na história do clube.

AvaíEditar

Depois de perder a titularidade e conviver com lesões no Grêmio, foi anunciado pelo Avaí no dia 21 de fevereiro de 2019.[31] Deixou a equipe catarinense no dia 9 de dezembro, após o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O meia disputou apenas 13 jogos e não marcou gols.[32]

BrasilienseEditar

Foi anunciado pelo Brasiliense no dia 11 de março de 2020, onde chegou como principal reforço para a disputa da Série D.[33]

AposentadoriaEditar

No dia 27 de outubro de 2020, aos 38 anos, anunciou a aposentadoria em uma postagem no Instagram.[34]

Seleção BrasileiraEditar

No dia 29 de outubro de 2010, após se destacar com o Grêmio no Campeonato Brasileiro, foi convocado pelo técnico Mano Menezes para defender a Seleção Brasileira.[35] Douglas começou a partida no banco de reservas, um amistoso contra a Argentina no dia 17 de novembro, realizado na cidade de Doha, no Catar.[36] Ele entrou durante o segundo tempo, e após perder uma bola aos 46 minutos que resultou no gol de Lionel Messi, não foi mais convocado.[37]

EstatísticasEditar

ClubesEditar

Atualizadas até 17 de abril de 2014.

Clube Temporada Campeonato
nacional[a]
Copa
nacional[b]
Competições
continentais[c]
Outros
torneios[d]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Corinthians 2008 33 9 0 0 2 0 35 9
2009 9 1 10 0 17 2 36 3
2012 35 6 5 1 13 0 53 7
2013 31 1 3 0 6 0 11 1 51 2
2014 0 0 0 0 0 0 3 0 3 0
Total 108 17 13 0 11 1 46 3 178 21
Vasco da Gama 2014 0 0 1 1 0 0 12 2 13 3
Total 0 0 1 1 0 0 12 2 13 3
Grêmio 2015 0 0 2 1 0 0 0 0 2 1
Total 0 0 2 1 0 0 0 0 2 1
Total na carreira 108 17 16 2 11 1 58 5 193 25

Seleção BrasileiraEditar

Abaixo estão listados todos e jogos e gols do futebolista pela Seleção Brasileira. Abaixo da tabela, clique em expandir para ver a lista detalhada dos jogos de acordo com a categoria selecionada.

Ano
Jogos Gols
2010 1 0
Total 1 0

TítulosEditar

Criciúma
Corinthians
Grêmio
Avaí

Prêmios individuaisEditar

ArtilhariasEditar

  • Artilheiro do Vasco em 2014: 14 gols

Referências

  1. http://espn.uol.com.br/noticia/625610_garcom-na-vitoria-do-gremio-douglas-e-chamado-de-ultimo-camisa-10-pelos-colegas
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 28 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 21 de abril de 2010 
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 28 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 17 de agosto de 2012 
  4. Carlos Padeiro (24 de março de 2008). «Corinthians contrata meia Douglas, do São Caetano, para Série B». UOL. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  5. «Sport bate Corinthians, leva Copa BR e pega atalho à Libertadores». UOL. 11 de junho de 2008. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  6. Bruno Chazan e Carlos Padeiro (19 de abril de 2009). «Corinthians vence, grita "olé" e decide Paulista com Santos após 25 anos». UOL. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  7. Alexandre Sinato e Bruno Thadeu (26 de abril de 2009). «Ronaldo cala Vila, Corinthians vence e amplia vantagem nas finais». UOL. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  8. Alexandre Alliatti, Carlos Augusto Ferrari e Leandro Canônico (1 de julho de 2009). «O Coringão voltou... para a Libertadores: Timão empata e fatura a Copa do Brasil». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  9. «Corinthians confirma saída do meia Douglas para os Emirados Árabes». Folha de S.Paulo. 27 de julho de 2009. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  10. «Douglas, ex-Corinthians, é apresentado nos Emirados Árabes». GloboEsporte.com. 31 de julho de 2009. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  11. http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/futebol-gremio,2783490,Gremio-contrata-Douglas-e-anuncio-depende-da-chegada-de-um-documento.html
  12. http://www.clicrbs.com.br/especial/rs/diario-gaucho/19,0,2785480,Duda-pede-apoio-a-torcida-apos-a-contratacao-de-Douglas.html
  13. Adilson Barros e Richard Souza (12 de maio de 2010). «Na raça, Grêmio vira sobre Santos e joga pelo empate na Vila: 4 a 3». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  14. Adilson Barros (19 de maio de 2010). «Craques acordam, derrubam Grêmio na Vila e levam o Santos à final: 3 a 1». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  15. «VÍDEO: Douglas garante ter saudades do Corinthians: "Um dia eu volto"». ESPN.com.br. 9 de setembro de 2010. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  16. Eduardo Cecconi (26 de janeiro de 2011). «Grêmio e Liverpool-URU empatam em jogo cheio de erros no Centenário». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  17. Eduardo Cecconi (2 de fevereiro de 2011). «Grêmio vence o Liverpool-URU e entra no Grupo 2 da Libertadores». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  18. Alexandre Alliatti (30 de outubro de 2011). «Vitória e sentimento de vingança no Olímpico: Grêmio vence Fla de R10». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  19. Carlos Augusto Ferrari (2 de fevereiro de 2012). «Douglas está de volta ao Timão». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  20. «Corinthians impõe superioridade e passeia no Engenhão: 3 a 0 no Fla». GloboEsporte.com. 18 de julho de 2012. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  21. Edgard Maciel de Sá e Rodrigo Faber (5 de fevereiro de 2014). «Vasco acerta com meia Douglas, e empresário afirma: 'Só falta assinar'». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  22. Bruno Braz (22 de setembro de 2014). «"Chinelinho"? Douglas é o jogador que mais atuou pelo Vasco em 2014». UOL. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  23. Raphael Zarko (20 de novembro de 2014). «Artilheiro do Vasco no ano, Douglas deixa futuro em aberto: "Estou solto"». GloboEsporte.com. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  24. «Grêmio anuncia o retorno do meia Douglas, que será apresentado à tarde». GloboEsporte.com. 17 de dezembro de 2014. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  25. «Douglas celebra primeiro gol olímpico da história da Arena do Grêmio». LANCE!. 7 de março de 2015. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  26. «Com direito a golaço olímpico, Grêmio vence Caxias e quebra jejum em casa». GloboEsporte.com. 7 de março de 2015. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  27. «Grêmio abusa de chances perdidas, mas elimina Campinense sem sustos». GloboEsporte.com. 15 de abril de 2015. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  28. «Ataque desencanta, Grêmio despacha o CRB e avança na Copa do Brasil». UOL. 13 de maio de 2015. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  29. «Grêmio massacra Inter com goleada histórica na Arena e retorna ao G-4». GloboEsporte.com. 9 de agosto de 2015. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  30. a b «Douglas é eleito melhor jogador da Copa do Brasil 2016». UOL. 8 de dezembro de 2016. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  31. «Avaí anuncia a contratação de Douglas até o fim da temporada». LANCE!. 21 de fevereiro de 2019. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  32. «Com Douglas e mais 17 jogadores, Avaí divulga lista de dispensa após rebaixamento e pior campanha». GloboEsporte.com. 9 de dezembro de 2019. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  33. «Brasiliense anuncia contratação do meia Douglas, ex-Corinthians e Grêmio, para disputar a Série D». ESPN.com.br. 11 de março de 2020. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  34. «Ex-Corinthians, Grêmio e Vasco, Douglas anuncia aposentadoria: "Chegou o momento"». GloboEsporte.com. 27 de outubro de 2020. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  35. «Mano convoca Ronaldinho, Douglas e Neymar para Seleção». GZH. 29 de outubro de 2010. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  36. «Lionel Messi marca, quebra tabu, e Argentina bate Seleção em Doha». GloboEsporte.com. 17 de novembro de 2010. Consultado em 21 de dezembro de 2020 
  37. «Mano e atletas criticam vacilo em bola perdida no gol de Lionel Messi». GloboEsporte.com. 17 de novembro de 2010. Consultado em 21 de dezembro de 2020 

Ligações externasEditar