Thiago Neves

futebolista brasileiro

Thiago Neves Augusto, mais conhecido apenas como Thiago Neves (Curitiba, 27 de fevereiro de 1985), é um futebolista brasileiro que atua como meio-campista. Atualmente joga no Sport.

Thiago Neves
Thiago Neves
Thiago Neves pelo Al-Hilal em 2010
Informações pessoais
Nome completo Thiago Neves Augusto
Data de nasc. 27 de fevereiro de 1985 (36 anos)
Local de nasc. Curitiba, Paraná, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,82 m
canhoto
Apelido TN30
Maestro
Vovô Neves
Informações profissionais
Clube atual Sport
Número 30
Posição meio-campista
Clubes de juventude
2000–2005 Paraná
Clubes profissionais
Anos Clubes
2005–2007
2006
2007–2008
2008–2009
2009
2009–2011
2011
2012–2013
2013–2015
2015–2016
2017–2019
2020
2020–
Paraná
Vegalta Sendai (emp.)
Fluminense
Hamburgo
Fluminense (emp.)
Al-Hilal
Flamengo (emp.)
Fluminense
Al-Hilal
Al-Jazira
Cruzeiro
Grêmio
Sport
Seleção nacional
2008
2008–2012
Brasil Sub-23
Brasil
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Pequim 2008 Futebol

CarreiraEditar

ParanáEditar

Thiago Neves foi promovido em 2004, porém foi no ano seguinte que passou a atuar na equipe profissional do Paraná, seu clube do coração, chegando a figurar entre os melhores jogadores do campeonato estadual. Naquela temporada, já apresentava problemas disciplinares, tanto que, em novembro, acabou afastado da equipe após chegar atrasado a treinamentos.[1] O então técnico paranista, Luiz Carlos Barbieri, não teve dúvidas ao punir o jogador, que também havia tido problemas com o treinador anterior, Lori Sandri.

Thiago Neves, porém, havia feito um ótimo primeiro turno no Campeonato Brasileiro de 2005. Na surpreendente campanha do Paraná, foi bastante efetivo e se valorizou. Ainda que, depois, os problemas disciplinares tenham minado seu espaço no clube. Barbieri deixou o caso nas mãos da direção e, assim, Thiago Neves foi para o Vegalta Sendai, do Japão.[1]

No clube da Segunda Divisão Japonesa (J2 League), foi treinado por Joel Santana e teve ainda as companhias do centroavante Borges, outro ex-paranista, além do meia Lopes Tigrão, ex-Palmeiras, Juventude e Cruzeiro.

FluminenseEditar

Thiago Neves se transferiu para o Fluminense no início de 2007. Chegou no clube para ser apenas uma peça de reposição. Ajudou na campanha do título da Copa do Brasil onde se destacou ao entrar no decorrer dos jogos. O principal obstáculo para ser titular do Fluminense, no entanto, tinha nome: Carlos Alberto, principal contratação do Flu na temporada. Logo após o título da Copa do Brasil, Carlos Alberto se transferiu para o Werder Bremen da Alemanha, e Thiago Neves ganhou mais chances de mostrar o seu verdadeiro futebol.

Desde o início do Campeonato Brasileiro, Thiago Neves começou a fazer belas partidas, como diante do Internacional, em que começava a mostrar uma de suas fortes características: o chute de longa distância, especialmente em cobranças de falta, além de apresentar um ótimo drible e técnica. Naquela partida, válida pela terceira rodada, o goleiro colorado Renan sofreu o primeiro dos 14 gols que Thiago Neves faria no Brasileirão. No segundo semestre de 2007, envolveu-se em problemas extracampo ao faltar treinos para negociar com o Palmeiras[2] e chegou a esconder conversas do treinador Renato Gaúcho.[1] Mas o problema se resolveu assim que Thiago renovou seu contrato, assumindo um compromisso de três anos pela equipe tricolor. Ao final do Campeonato Brasileiro, Thiago ganhou a Bola de Ouro da revista Placar como o melhor jogador deste campeonato.[3]

Na Copa Libertadores da América de 2008, Thiago Neves teve excelentes atuações e participações decisivas. Na final, ele marcou os três gols da vitória do Fluminense sobre a LDU Quito no tempo regulamentar.[1] Como não era o resultado necessário, a partida foi para a prorrogação, e depois à disputa por pênaltis. Thiago Neves não conseguiu levar o seu time ao título, desperdiçando sua cobrança, assim como Washington e Darío Conca.[4] Mesmo assim, obteve a marca de ser o primeiro jogador a marcar três gols em uma final da Copa Libertadores da América.

HamburgoEditar

No dia 29 de agosto de 2008, foi vendido ao Hamburgo por 9 milhões de euros (cerca de 20 milhões de reais).[5][6]

Retorno ao FluminenseEditar

Após ficar pouco mais de seis meses na Alemanha, o jogador não teve muitas oportunidades e foi negociado com o Al-Hilal, da Arábia Saudita, por 7 milhões de euros. O empresário do atleta propôs um acordo em que o jogador fosse emprestado ao Fluminense por cinco meses, o que foi aceito.[7] Thiago Neves disputou o Campeonato Carioca e a Copa do Brasil pelo Tricolor em 2009.[8] Apesar de não repetir as atuações enlouquecedoras de antes, ele realizou bons jogos. Assim como todo o time, não rendeu tudo o que podia.

Al-HilalEditar

Em junho de 2009, Thiago Neves voltou ao Al-Hilal após o término do seu contrato de empréstimo. Entretanto, voltou a jogar como nos velhos tempos e foi o artilheiro do Campeonato Saudita.[9]

FlamengoEditar

Em 13 de janeiro de 2011, assinou com o Flamengo que adquiriu 20% dos direitos econômicos do jogador. Os demais 80% continuam sendo do Al-Hilal. Nessa contratação, o Flamengo gastou cerca de 1,5 milhões de euros.[10]

Seu primeiro gol com a camisa do Fla aconteceu em 30 de janeiro, na vitória de 2 a 1 contra o Vasco da Gama. Thiago Neves deu um lençol no goleiro do Vasco da Gama, Fernando Prass, e tocou de coxa para as redes.[11] Conquistou seu primeiro título pelo Flamengo, a a Taça Guanabara, após a vitória de 1 a 0 na final contra o Boavista, em que Ronaldinho Gaúcho marcou de falta.[12] Mais tarde, na semifinal da Taça Rio, ele fez o gol de empate contra seu ex-clube, o Fluminense, no empate por 1 a 1, levando a vaga na final para os pênaltis, vencida pelo Flamengo. Na final, se o seu time vencesse o Vasco da Gama, seria campeão do Campeonato Carioca. O jogo terminou em 0 a 0 e a equipe rubro-negra venceu na disputa por pênaltis.[13] Thiago Neves foi o craque do torneio, o melhor meia-esquerda e também o craque da galera, além de ser o artilheiro do Flamengo na competição.[14]

Já pelo Campeonato Brasileiro de 2011, foi um dos destaques da equipe ao lado de Ronaldinho Gaúcho, Willians e Léo Moura.

Terceira passagem pelo FluminenseEditar

No dia 17 de janeiro de 2012, foi confirmado o retorno de Thiago ao Fluminense. Essa foi a terceira passagem do jogador pelo clube, com o qual assinou contrato por quatro temporadas.[15] A contratação do jogador foi concretizada após uma disputa por cerca de duas semanas entre Flamengo e Fluminense, o valor da transação foi de cerca de 16 milhões de reais.[16] No dia 20 de janeiro, foi apresentado oficialmente pelo Flu no Salão Nobre das Laranjeiras, com transmissão ao vivo através do Twitter.[17][18][19]

Após a saída de Rafael Moura para o Internacional[20], Thiago Neves voltou a usar a camisa 10, com a qual atuou em suas duas primeiras passagens pelo Fluminense.[21]

No dia 20 de outubro de 2012, Thiago Neves despertou interesse do Milan com suas atuações pelo Flu, e foi publicado por um jornal oficial da Itália, de acordo com a imprensa italiana, que o Milan teria interesse em contar com o atleta em 2013.[22][23] Lazio e Roma também estariam observando o apoiador, que tem contrato com o clube das Laranjeiras até 2016.[24] Dois dias depois, o Milan desmentiu a negociação com o meia. Durante sua partida em que o Fluminense foi campeão[25], contra o Palmeiras, ele só deu um chute a gol e parou no goleiro Bruno.[26]

Já no dia 24 de janeiro, Thiago Neves teria sido sondado pelo Spartak Moscou. O diretor executivo do Fluminense, Rodrigo Caetano, porém, descartou a saída do meia para o time russo. No mesmo dia, deu uma assistência para Leandro Euzébio marcar o gol da vitória de 1 a 0 sobre o Olaria no Campeonato Carioca.[27] Thiago ficou fora da partida contra o Caracas, no dia 13 de fevereiro, após ser vítima de sinusite. Na ocasião, ele tomou um remédio por indicação de um médico particular, que não pertencia ao departamento médico do Fluminense.[28] Ao receber a informação, o diretor executivo do clube, Rodrigo Caetano, decidiu pelo corte, uma vez que o remédio teria corticosteroide, substância proibida por alterar o rendimento do atleta.[29] Perdeu um pênalti contra o Madureira em 24 de fevereiro, em um jogo fora de casa.[30], que terminou em 2 a 2.[31] Fez um gol contra o Vasco empatando o jogo para sua equipe por 1 a 1 e logo depois seu companheiro de equipe, Wellington Nem, virou o jogo,[32] mas sofreu a virada aos 41 minutos do segundo tempo por 3 a 2, perdendo a vaga na final do campeonato carioca, já que o Vasco tinha a vantagem de um empate no jogo por ter tido o melhor aproveitamento em seu grupo.[33] Ficou fora do time por mais de duas semanas por conta de um estiramento na panturrilha esquerda. Voltou da lesão na panturrilha em 28 de abril, atuando no jogo contra o Volta Redonda, no qual marcou um gol por cobertura, o último do Fluminense na vitória por 4 a 1, que qualificou o Tricolor para a final da Taça Rio, contra o Botafogo.[34] No dia 10 de julho, ele foi vendido novamente ao Al-Hilal por 6 milhões de euros.[35]

CruzeiroEditar

2017Editar

No dia 5 de janeiro, acertou com o Cruzeiro e recebeu a camisa 30, assinando por três temporadas.[36]

Anotou seu primeiro gol pelo clube celeste no dia 1 de abril, no clássico contra o Atlético Mineiro, vencido pelo Cruzeiro por 2 a 1, no Mineirão.[37] No primeiro turno do Campeonato Brasileiro pelo Cruzeiro, Thiago Neves marcou seis gols (contra Santos, Grêmio, Coritiba, Atlético Mineiro, Palmeiras e Vasco da Gama), além de duas assistências. Nunca o jogador tinha feito tantos gols em um primeiro turno de Campeonato Brasileiro, superando as temporadas em que esteve no Flamengo e no Fluminense, além do início de carreira no Paraná.[38]

Foi um dos principais destaques da ótima campanha do Cruzeiro na Copa do Brasil, tendo inclusive marcado o gol que classificou a Raposa para a final contra o Grêmio na disputa de pênaltis, no Mineirão[39], e o gol do título também numa disputa de penalidades, desta vez contra o Flamengo.[40]

2019Editar

Já em 2019, passou a vestir a camisa 10 após a saída do uruguaio Giorgian De Arrascaeta para o Flamengo.[41] Após um início de ano apagado, tendo inclusive ficado na reserva em vários jogos, foi decisivo no dia 5 de junho, contra o Fluminense, em jogo pela Copa do Brasil. Thiago Neves jogou os 120 minutos, fez dois gols no empate em 2 a 2 e cobrou o pênalti que definiu a classificação do Cruzeiro.[42]

Posteriormente se envolveu na polêmica demissão do treinador Rogério Ceni, tendo sido um dos "culpados" ao lado do zagueiro Dedé.[43][44] Depois foi apontado por muitos como o responsável pela queda da Raposa para a Série B. As principais delas aconteceram justamente na semana da queda da Raposa. Primeiro, Thiago Neves perdeu um pênalti crucial na derrota de 1 a 0 para o CSA, em pleno Mineirão, no dia 28 de novembro.[45] Muitos afirmam ter sido um erro proposital porque, horas depois, foi vazado um áudio no qual o meia cobra salários atrasados do gestor de futebol do Cruzeiro, Zezé Perrella.[46] O jogador, porém, garantiu não ter errado a cobrança por querer, nem vazado o áudio.[47]

No dia 20 de dezembro, Thiago Neves pediu rescisão do Cruzeiro[48] e divulgou a seguinte nota jurídica:

"O jogador Thiago Neves, representado pela assessoria jurídica da Fatto Gestão (conceituado escritório Martins Castro Monteiro Advogados), empresa responsável pela carreira do atleta, em virtude da falta de pagamento de três meses de salário, sete meses de direito de imagem, encargos trabalhistas em aberto, somadas às ameaças sofridas contra si e sua família e, por fim, às declarações de dirigentes do Cruzeiro, o atleta Thiago Neves não teve outra alternativa senão propor uma ação trabalhista contra o Cruzeiro Esporte Clube pleiteando a rescisão do contrato de trabalho e recebimento dos valores devidos. O atleta não busca nada além dos seus direitos."[49]

Teve a sua rescisão oficializada no dia 22 de janeiro de 2020.[50]

GrêmioEditar

Em 25 de janeiro, foi divulgada uma entrevista de Thiago Neves concedida a Walter Casagrande em que contava que ele e sua esposa gostavam do treinador do Grêmio, Renato Gaúcho, com quem o meia já havia trabalhado anteriormente, mas que ele não "forçaria a barra" para atuar pelo clube gaúcho.[51] Dois dias depois, após pouco mais de uma semana de negociação, o meia foi anunciado oficialmente como novo reforço do Grêmio.[52] Em sua apresentação no clube, juntamente com Diego Souza, no dia 28 do mesmo mês, ele recebeu a camisa 10, usada no ano anterior por Felipe Vizeu, que havia deixado havia poucas semanas a agremiação porto-alegrense, e declarou que queria o seu ano fosse de "poucas palavras e muito futebol".[53][54] Posteriormente, foi divulgado que o contrato do atleta previa uma renovação automática com prêmio de 2,4 milhões de reais e aumento salarial caso ele assinasse a súmula de vinte partidas.[55]

Neves iniciou sua passagem no clube atuando em poucos jogos. Marcou seu primeiro gol no dia 15 de março, na vitória de 3 a 2 contra o São Luiz, válida pelo Campeonato Gaúcho.[56] Após o tento, o atleta disse que estava atuando sem ritmo de jogo, mas que o gol tinha lhe "tirado um peso das costas".[57] Depois da pausa nas competições por causa da pandemia de COVID-19, o meia começou a ser escalado mais vezes pelo treinador Renato Portaluppi, geralmente entrando como substituto nas partidas no lugar de Jean Pyerre.[58] Enfrentava, no entanto, muitas críticas da torcida, o que levou o treinador a defendê-lo em entrevista coletiva, qualificando-o como "diferenciado" e afirmando que seus críticos o elogiariam futuramente.[59]

No final de agosto, o futebolista ganhou seu primeiro título atuando pelo Grêmio, o Campeonato Gaúcho, depois de vitória por quatro a três no agregado contra o Caxias.[60] A conquista, contudo, não amenizou as críticas de parte da torcida ao atleta. Logo no jogo seguinte, Neves foi escalado como titular na derrota em casa por dois a um para o Sport Recife, então último colocado do Campeonato Brasileiro. Apesar do meia ter sido o jogador que mais finalizou na partida, parte da torcida o tomou como culpado pela insucesso nas redes sociais.[61] Em entrevista coletiva após a partida, Renato Gaúcho defendeu o meia, sustentando que ele era vítima de um "massacre", do mesmo modo que o centroavante André, dispensado pelo clube semanas antes.[62]

Apesar da defesa do treinador, a direção do Grêmio anunciou no dia seguinte que rescindiria unilateralmente o contrato de Thiago Neves.[63] Entre os motivos citados pela imprensa para isso, estavam o alegado fraco rendimento do atleta em campo e a aproximação da cláusula de renovação automática de seu contrato assim que ele assinasse a súmula de vinte partidas. À época, Neves já havia assinado dezessete súmulas.[63] No mesmo dia, o meia divulgou uma nota afirmando que não havia recebido uma comunicação oficial do Grêmio sobre a rescisão e que pretendia cumprir integralmente o seu contrato.[64] Em 14 de setembro de 2020, a rescisão foi oficializada pelo clube.[65] O atleta recebeu 3,4 milhões de reais pela rescisão unilateral e por acordo extrajudicial por danos morais, uma vez que a rescisão foi anunciada por telefone, e não formalmente.[66]

SportEditar

2020Editar

Após sair do Grêmio, Thiago Neves foi sondado pelo Atlético Mineiro para ser contratado pelo clube a pedido do treinador Jorge Sampaoli.[67] Entretanto, devido a protestos da torcida, a diretoria acabou desistindo da negociação.[68] O atleta foi anunciado oficialmente como contratação do Sport em 17 de setembro.[69] No dia seguinte, foi apresentado e recebeu a camisa número 30.[70]

Fez sua estreia pelo time rubro-negro na vitória por 1 a 0 para o Corinthians, em jogo da 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já seu primeiro gol pelo Leão foi na derrota por 2 a 1 para o Botafogo, válida pela 15a rodada do Brasileirão.[71] Marcou também nas vitórias por 1 a 0 sobre o Athletico Paranaense[72] na 19ª rodada, no 1 a 0 sobre o Coritiba[73] na 25ª e também na de 1 a 0 sobre o Fortaleza pela 28ª, todas pelo Campeonato Brasileiro.[74][75] Ainda fez um gol de bicicleta contra o Bahia, pela 32ª rodada do mesmo Brasileiro, em partida que ainda teve três gols anulados do lateral Ewerthon para o Sport e um gol do zagueiro Iago Maidana. O jogo terminou 2 a 0 para os rubro-negros na Ilha do Retiro.[76]

Thiago Neves terminou como o artilheiro do Sport na competição com seis gols, ao lado do zagueiro Iago Maidana.[77] No dia 28 de fevereiro de 2021, o Sport anunciou a renovação de seu contrato até o final do referido ano.[78]

2021Editar

Após seu gol de falta contra o Central, pelo Campeonato Pernambucano, o Sport encerrou uma seca de um ano e cinco meses sem fazer gols de falta (o último havia sido de Pedro Carmona, contra o Vitória, pela Série B de 2019).[79] Em seguida acabou contraindo COVID-19 e na sequência se lesionou, ficando fora do resto do estadual, voltando apenas no jogo de ida da final contra o Náutico, que terminou em 1 a 1.[80] Esteve em campo no jogo decisivo no Estádio dos Aflitos, que também terminou em 1 a 1 e acabou em vitória do Náutico por 5 a 3 nos pênaltis.[81]

Já no dia 30 de maio, contra o Internacional, marcou de pênalti na estreia do Sport no Campeonato Brasileiro, num empate em 2 a 2 fora de casa.[82] Após um clima pesado internamente no clube, com renúncias do presidente e também do vice-presidente, Thiago cogitou sair do Leão[83] e até encerrar a carreira, porém foi anunciada sua permanência no Recife. No entanto, dias depois não atuou na vitória fora de casa por 1 a 0 contra o América-MG.[84]

Seleção NacionalEditar

 
Thiago Neves treinando com a Seleção Brasileira em 2008

No início de 2008, foi convocado pelo técnico Dunga para dois amistosos da Seleção Brasileira. Foi convocado também para a Seleção que disputou os Jogos Olímpicos de 2008 e se destacou ao entrar no decorrer dos jogos, marcando dois gols contra a China. Foi expulso após cometer falta dura em Javier Mascherano no jogo contra a Argentina e não disputou o jogo pela medalha de bronze, que acabou vencido pelo Brasil.

No dia 19 de maio de 2011 foi convocado para a Seleção comandada por Mano Menezes, para os amistosos contra Romênia e Holanda.[85] No dia 5 de setembro, retornou a Seleção para a disputa do Superclássico das Américas (torneio entre Brasil e Argentina).

Em 11 de setembro de 2012, Thiago foi novamente convocado para disputar o Superclássico das Américas ao lado de seus companheiros de time Wellington Nem e Carlinhos.[86] Na primeira partida, Thiago fez o último levantamento de bola da partida que resultou em pênalti convertido por Neymar e, de virada, o Brasil venceu a Argentina por 2 a 1.[87]

Thiago foi convocado mais uma vez no dia 27 de setembro de 2012, para dois amistosos contra o Iraque e Japão.[88] Jogou as duas partidas, atuando por apenas cinco minutos na goleada de 4 a 0 contra o Japão.[89][90] No dia 31 de outubro, Thiago Neves ganhou uma nova chance na Seleção. Fez sua primeira partida começando como titular contra a Colômbia, no dia 14 de novembro.[91][92][93]

EstatísticasEditar

Atualizadas até 29 de abril de 2021.

ClubesEditar

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Paraná 2005 29 3 0 29 3 0
Total 29 3 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 29 3 0
Vegalta Sendai 2006 35 8 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 36 8 0
Total 35 8 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 36 8 0
Fluminense 2007 33 12 13 9 2 0 8 0 0 50 14 13
2008 5 1 1 13 7 4 15 9 0 33 17 5
Total 38 13 14 9 2 0 13 7 4 23 9 0 83 31 18
Hamburgo 2008–09 6 0 2 0 0 0 3 0 0 0 0 0 9 0 2
Total 6 0 2 0 0 0 3 0 0 0 0 0 9 0 2
Fluminense 2009 7 0 1 7 3 0 0 0 0 12 5 0 26 8 1
Total 7 0 1 7 3 0 0 0 0 12 5 0 26 8 1
Al-Hilal 2009–10 20 11 7 4 1 0 6 2 0 2 2 0 32 16 7
2010–11 11 6 2 0 0 0 3 0 0 0 0 0 14 6 2
Total 31 17 9 4 1 0 9 2 0 2 2 0 46 22 9
Flamengo 2011 33 12 5 6 2 4 2 0 0 16 7 2 57 21 11
Total 33 12 5 6 2 4 2 0 0 16 7 2 57 21 11
Fluminense 2012 29 5 8 9 0 2 11 4 0 49 9 10
2013 2 0 0 6 0 0 8 2 0 16 2 0
Total 31 5 8 0 0 0 15 0 2 19 6 0 65 11 10
Al-Hilal 2013–14 22 13 1 3 1 0 14 4 2 1 3 3 40 21 6
2014–15 20 10 1 4 3 1 7 1 1 8 4 1 39 17 4
Total 42 23 2 7 4 1 21 5 3 9 7 4 79 39 10
Al-Jazira 2015–16 21 7 6 5 3 4 5 0 1 3 0 0 34 10 12
Total 21 7 6 5 3 4 5 0 1 3 0 0 34 10 12
Cruzeiro 2017 33 11 7 13 2 3 2 2 0 9 2 3 57 17 13
2018 24 3 0 7 2 0 9 5 0 14 5 3 54 15 3
2019 28 6 4 4 3 0 4 0 1 5 0 1 41 9 6
Total 85 20 11 24 7 3 15 7 1 29 7 7 152 41 22
Grêmio 2020 5 1 0 0 0 0 0 0 0 9 1 0 14 1 0
Total 5 1 0 0 0 0 0 0 0 9 1 0 14 1 0
Sport 2020 21 6 2 21 6 2
2021 0 0 0 0 0 0 0 0 0 5 1 0 5 1 2
Total 21 6 2 5 1 0 26 7 2
Total na carreira 398 114 61 62 22 12 83 21 11 127 42 13 656 202 97

Seleção NacionalEditar

Abaixo estão listados todos jogos e gols do futebolista pela Seleção Brasileira, desde as categorias de base. Abaixo da tabela, clique em expandir para ver a lista detalhada dos jogos de acordo com a categoria selecionada.

Sub-23

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2008 7 3 0 0,42
Total 7 3 0 0,42

Seleção principal

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2008 1 0 0 0
2011 1 0 0 0
2012 5 0 0 0
Total 7 0 0 0

Seleção Brasileira (total)

Ano
Jogos Gols Assist. Média
2008 8 3 0 0,37
2011 1 0 0 0
2012 5 0 0 0
Total 14 3 0 0,21

TítulosEditar

Paraná
Fluminense
Al-Hilal
Flamengo
Cruzeiro
Grêmio
Seleção Brasileira

Prêmios individuaisEditar

Referências

  1. a b c d Camila Alves (16 de outubro de 2020). «A metamorfose de Thiago Neves». GloboEsporte.com. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  2. «Thiago Neves assinou pré-contrato com o Palmeiras em agosto». UOL. 25 de outubro de 2007. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  3. «Thiago Neves ganha "Bola de Ouro" do Campeonato Brasileiro». UOL. 3 de dezembro de 2007. Consultado em 3 de setembro de 2021 
  4. «Fluminense falha nos pênaltis, e a LDU é campeã da Taça Libertadores». GloboEsporte.com. 2 de julho de 2008. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  5. «Thiago Neves troca o Fluminense pelo Hamburgo». UOL. 29 de agosto de 2008. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  6. «Clube confirma venda de Thiago Neves ao Hamburgo». ESPN.com.br. 29 de agosto de 2008. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  7. Paula Ab e Lucas Ottoni (31 de janeiro de 2009). «Empresário confirma o empréstimo de Thiago Neves ao Flu». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  8. «Flu inscreve Thiago Neves no Carioca». GloboEsporte.com. 2 de fevereiro de 2009. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  9. Leandro Menezes (26 de junho de 2009). «Empresário de Thiago Neves revela detalhes da vida do jogador na Arábia». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  10. Eduardo Peixoto (13 de janeiro de 2011). «Elogiado por Ronaldinho, Thiago Neves se arrepia na chegada ao Fla». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  11. «Com golaço de Thiago Neves, Flamengo vence o Vasco». Folha de S.Paulo. 30 de janeiro de 2011. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  12. «À la Zico e Pet, Ronaldinho, de falta, decide para o Flamengo a Taça GB». GloboEsporte.com. 27 de fevereiro de 2011. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  13. «Flamengo vence Vasco nos pênaltis e é campeão carioca invicto». Superesportes. 1 de maio de 2011. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  14. Vinicius Castro (16 de maio de 2011). «Campeão, Fla domina seleção do Carioca; Thiago Neves é eleito o craque da competição». UOL. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  15. «Thiago Neves: 'Agradeço por estar voltando para casa'». LANCE!. 17 de janeiro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  16. «Fluminense confirma acerto oficial com ex-flamenguista Thiago Neves». UOL. 17 de janeiro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  17. Rafael Cavalieri (20 de janeiro de 2012). «Thiago Neves retorna ao Flu e revela ambição: 'Queremos todos os títulos'». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  18. «Palmeiras 2 x 3 Fluminense». LANCE!. 11 de novembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021. Arquivado do original em 13 de novembro de 2012 
  19. «Fred comanda Fluminense ao quarto título Brasileiro contra o Palmeiras». 11 de novembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  20. «A euforia e o drama: Flu vence, é tetra e desespera o Palmeiras». GloboEsporte.com. 11 de novembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  21. «Thiago Neves herda número de He-Man e volta a ser o camisa 10 do Flu». GloboEsporte.com. 18 de agosto de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  22. «Thiago Neves seria alvo do Milan para janela de 2013, diz jornal italiano». O Globo. 20 de outubro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  23. «Thiago Neves é alvo do Milan, diz jornal». Terceiro Tempo. 20 de outubro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  24. «Advogado de Conca viaja até a China e Fluminense acompanha o caso». LANCE!. 24 de outubro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  25. «Fred decide, Fluminense afunda o Palmeiras e é tetracampeão brasileiro». Estadão. 11 de novembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  26. «CRÔNICA: Sem sorte não se faz história. Fluminense campeão Brasileiro.». Goal.com. 11 de novembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  27. «Fluminense x Olaria - TEMPO REAL». GloboEsporte.com. 24 de janeiro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  28. Edgard Maciel de Sá e Eric Faria (14 de fevereiro de 2013). «Após problema com medicamento, Thiago Neves será punido pelo Flu». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  29. Miguel Caballero (13 de fevereiro de 2013). «Thiago Neves não enfrenta o Caracas». Extra. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  30. «Fluminense x Madureira - TEMPO REAL». GloboEsporte.com. 24 de fevereiro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  31. «Flu tropeça no Madureira, mas garante vaga e enfrenta o Vasco». GloboEsporte.com. 24 de fevereiro de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  32. «Em jogo alucinante com duas viradas, Vasco vence Flu por 3 a 2 e está na final». oGol. 2 de março de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  33. «Com Romário, Vasco, time da virada, bate Flu e vai à final para Gaúcho». GloboEsporte.com. 2 de março de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  34. «Flu faz 4 a 1 no Volta Redonda, com golaço de Thiago Neves, e vai à final da Taça Rio». O Globo. 28 de abril de 2013. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  35. Rafael Cavalieri e Richard Souza (10 de julho de 2013). «Flu acerta a venda de Thiago Neves para o Al-Hilal por R$ 18 milhões». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  36. «Confirmado! Thiago Neves é o novo reforço do Maior de Minas». Site oficial do Cruzeiro. 6 de janeiro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  37. «Cruzeiro amplia tabu em clássicos e quebra série invicta do Galo no Mineiro». GloboEsporte.com. 1 de abril de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  38. Gabriel Duarte (9 de agosto de 2017). «Thiago Neves supera fase de Fla-Flu e tem 1º turno mais artilheiro da carreira». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  39. Rafael Arruda (24 de agosto de 2017). «Cruzeiro devolve placar contra o Grêmio, vence nos pênaltis e vai à sétima final de Copa do Brasil». Superesportes. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  40. «Penta! Cruzeiro vence Fla nos pênaltis e conquista Copa do Brasil». UOL. 27 de setembro de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  41. «"Agora é #TN10": Thiago Neves assume camisa 10 do Cruzeiro». GloboEsporte.com. 25 de janeiro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  42. Fernanda Teixeira (5 de junho de 2019). «Golaço do Fluminense não impede eliminação para o Cruzeiro». Terra. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  43. Diego Domingues e Diogo Finelli (27 de setembro de 2019). «Dedé dá versão sobre episódio que culminou com a demissão de Rogério Ceni no Cruzeiro». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  44. «Thiago Neves fala sobre demissão de Ceni e choro de jogadores após empate». TNT Sports. 15 de outubro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  45. «CSA vence no Mineirão, segue vivo e mantém Cruzeiro no Z-4». GloboEsporte.com. 28 de novembro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  46. «"Ele vacilou", diz Perrella sobre áudio vazado de Thiago Neves». Gazeta Esportiva. 29 de novembro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  47. «Thiago Neves abre jogo sobre Cruzeiro: 'quebra' com Rogério Ceni, pênalti perdido e áudio para Zezé». ESPN.com.br. 26 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  48. «Thiago Neves entra com ação contra o Cruzeiro na Justiça, pede R$ 16 milhões e rescisão de contrato, diz portal». ESPN.com.br. 20 de dezembro de 2019. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  49. «Thiago Neves entra na justiça contra o Cruzeiro e pede rescisão». Giroesportesnews. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  50. «Thiago Neves tem rescisão com Cruzeiro publicada no BID e fica livre para acertar com outro clube». GloboEsporte.com. 22 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  51. «Perto do Grêmio, Thiago Neves escancara vínculo com treinador: "Minha esposa ama o Renato"». GloboEsporte.com. 25 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  52. «Oficial: Grêmio anuncia contratação do meia Thiago Neves por uma temporada». GloboEsporte.com. 27 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  53. Lucas Bubols (28 de janeiro de 2020). «Apresentados no Grêmio, Thiago Neves e Diego Souza prometem responder a críticas em campo». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  54. Eduardo Moura (28 de janeiro de 2020). «Thiago Neves assume a 10 do Grêmio para ser solução no meio de campo; compare números». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  55. Saimon Bianchini (4 de setembro de 2020). «Renovação automática e projeção de salário dobrado: a situação contratual de Thiago Neves no Grêmio». GaúchaZH. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  56. Jeremias Wernek (15 de março de 2020). «Grêmio vence São Luiz-RS após susto duplo em jogo com pedido de paralisação». UOL. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  57. «Thiago Neves tira peso após 1º gol pelo Grêmio e pede paralisação dos jogos: "Não somos imunes"». GloboEsporte.com. 15 de março de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  58. Eduardo Moura (21 de agosto de 2020). «Alvo da torcida, Thiago Neves reaparece aos poucos para sair do ostracismo no Grêmio». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  59. Marinho Saldanha (21 de agosto de 2020). «Renato Gaúcho compara Thiago Neves com Diego Souza no Grêmio: "Vão elogiar"». UOL. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  60. «Grêmio perde do Caxias, mas leva título do gaúcho pelo placar agregado». Metrópoles. 30 de agosto de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  61. Eduardo Moura (5 de setembro de 2020). «Thiago Neves vai de titular a descartável em 20 horas e expõe diferenças no Grêmio». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  62. Lucas Bubols (4 de setembro de 2020). «Thiago Neves é alvo da torcida do Grêmio e ganha defesa de Renato, mas tem renovação avaliada». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  63. a b Eduardo Moura (4 de setembro de 2020). «Grêmio decide rescindir contrato com Thiago Neves». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  64. «Surpreso, Thiago Neves diz que não foi avisado de rescisão: "Seria uma atitude amadora"». GloboEsporte.com. 4 de setembro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  65. Eduardo Moura e Lucas Bubols (14 de setembro de 2020). «Após polêmica, Grêmio oficializa rescisão "consensual" com Thiago Neves». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  66. Jeremias Wernek (23 de setembro de 2020). «Grêmio pagará quase R$ 3,5 milhões a Thiago Neves por rescisão contratual». UOL. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  67. Guilherme Frossard e Luiz Victor Lopes (14 de setembro de 2020). «Atlético-MG tem conversa adiantada para contratar Thiago Neves até o fim do Brasileirão». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  68. Guilherme Frossard (15 de setembro de 2020). «Direção dividida, contrato firmado e cancelado, mudança meteórica: bastidores da (quase) ida de Thiago Neves ao Atlético-MG». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  69. «Sport anuncia contratação de Thiago Neves, que celebra: "Mais um gigante no futebol brasileiro"». GloboEsporte.com. 17 de setembro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  70. «Thiago Neves se apresenta no Sport e volta a vestir camisa 30, com a qual brilhou pelo Cruzeiro». GloboEsporte.com. 18 de setembro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  71. «Thiago Neves marca primeiro gol pelo Sport e projeta retomada após derrota: "Voltar para o G-8"». GloboEsporte.com. 12 de outubro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  72. «Com gol de Thiago Neves, Sport bate o Athletico e volta a vencer após cinco partidas; Confira o pós jogo». GloboEsporte.com. 1 de novembro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  73. «Thiago Neves brilha, Sport vence o Coritiba e se afasta da zona de rebaixamento do Brasileirão». Sportbuzz. 13 de dezembro de 2020. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  74. «Thiago Neves marca gol da vitória do Sport e se iguala a Maidana na artilharia do time na Série A». GloboEsporte.com. 6 de janeiro de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  75. Fernando Castro (7 de janeiro de 2021). «Agora artilheiro ao lado de Maidana, Thiago Neves decide nas últimas vitórias do Sport». Diario de Pernambuco. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  76. «Em jogo com três gols anulados, Sport vence Bahia e joga o Tricolor no Z-4». LANCE!. 24 de janeiro de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  77. «Thiago Neves e Maidana são responsáveis por 23 dos 35 pontos do Sport na Série A». Rádio Jornal. 29 de janeiro de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  78. «Sport renova contrato de Thiago Neves até o fim de 2021». GloboEsporte.com. 27 de fevereiro de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  79. «Com golaço de falta de Thiago Neves, Sport vence o Central pelo Campeonato Pernambucano». LANCE!. 28 de março de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  80. William Tavares (16 de maio de 2021). «Sport e Náutico empatam em 1x1 no jogo de ida da final do Estadual». Folha de Pernambuco. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  81. «Náutico vence Sport nos pênaltis e é campeão Pernambucano de 2021». LANCE!. 23 de maio de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  82. «Internacional sai na frente, mas vê Sport buscar o empate pelo Brasileirão». LANCE!. 30 de maio de 2021. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  83. «Insatisfeito com ambiente do Sport, Thiago Neves estuda deixar o clube». GloboEsporte.com. 14 de julho de 2021 
  84. Davi Saboya (19 de julho de 2021). «Eficiente, Sport vence o América-MG e deixa a zona de rebaixamento do Brasileirão». Jornal do Commercio 
  85. Janir Júnior e Richard Souza (19 de maio de 2011). «Thiago Neves: 'A ficha demorou um pouquinho a cair'». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  86. «Boa campanha do Flu é refletida na convocação da Seleção». ESPN.com.br. 11 de setembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  87. «De virada, Brasil vence a Argentina no Superclássico das Américas». Estadão. 20 de setembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  88. «Kaká volta à seleção para amistosos com Japão e Iraque». G1. 27 de setembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  89. «Brasil 4 x 0 Japão - Amistosos». GloboEsporte.com. 16 de outubro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  90. Leandro Canônico (16 de outubro de 2012). «Arigatô, Neymar! Inspirado, craque lidera vitória do Brasil sobre o Japão». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  91. «Brasil x Colômbia». GloboEsporte.com. 14 de novembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  92. «Neymar isola pênalti e Seleção Brasileira empata com a Colômbia em 1 a 1 nos EUA». GaúchaZH. 14 de novembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  93. Leandro Canônico (15 de novembro de 2012). «Brasil 'escorrega' no jogo mil e só empata com a Colômbia nos EUA». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  94. «Armandão: 'Fretado', Fred marca três vezes e é o craque da 29ª rodada». GloboEsporte.com. 14 de outubro de 2011. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  95. «Armandão: Fred, com 10 em atuação irretocável, é o craque da rodada #35». GloboEsporte.com. 18 de novembro de 2011. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  96. «Armandão: Fred comanda goleada do Flu e é o craque da rodada#36». GloboEsporte.com. 21 de novembro de 2011. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  97. «Com 9,5 no jogo do título, Fred pula para segundo no Armandão». SporTV.com. 13 de novembro de 2012. Consultado em 31 de agosto de 2021 
  98. a b c «Com seis jogadores, Flamengo domina a seleção do Cariocão 2011». GloboEsporte.com. 16 de maio de 2011. Consultado em 31 de agosto de 2021 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Thiago Neves